Log reversa
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

Log reversa

on

  • 1,965 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,965
Views on SlideShare
1,965
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
87
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Log reversa Presentation Transcript

  • 1. Custos da Cadeia Logística e Logística Reversa
  • 2. Custos da Cadeia LogísticaSegundo o Institute of Management Accoutants,custos logísticos são “os custos de planejar,implementar e controlar todo o inventário deentrada (inbound), em processo e de saída(outbound), desde o ponto de origem até oponto de consumo”.
  • 3. Dimensões do Custo Custo Visão Física Visão Econômica Elementos Atributos Elementos Atributos Materiais Rendimento Preço Inovação Trabalho Habilidade Taxa Conhecimento X Equipamentos Cap. Nominal Depreciação Tecnologia Energia Potência Tarifa Fonte Visão financeira Desembolsos ao longo do tempo Fonte: Wolfarth e Nakagawa, 2000
  • 4. Classificação:•Custos diretos: podem ser diretamente apropriados a cadatipo de objeto, no momento de sua ocorrência, tal como oscustos de transportes;•Custos indiretos: não se podem apropriar diretamente acada tipo de objeto, tal como os custos com a tecnologia deinformação utilizada em processo logístico;•Custos fixos: são os de estrutura que ocorrem período apósperíodo, sem alterações, ou cujas alterações não se verificamcomo conseqüência de variação no volume de atividade deiguais períodos;•Custos variáveis: são custos que variam em função dovolume da atividade.
  • 5. Classificação:•Custo de capital: retornos exigidos pelos credores daempresa e por seus proprietários;•Custo de oportunidade: representa o quanto a empresasacrificou em termos de remuneração por ter aplicado seusrecursos numa alternativa ao invés de em outra;
  • 6. Custos de elementos e operações físicas logísticas referem-se a:• Embalagens e dispositivos de movimentação;• Manuseio e movimentação de materiais no suporte àsfábricas;• Armazenagem;• Transporte
  • 7. Matriz de custos logísticosCustos nos Custos dos Elementos / Operações FísicasMacroprocessos EmbalagensCadeias e dispositivos Transportes Armazenagem MovimentaçãoLogísticas “nas fábricas”(exemplos)Abastecimento (inbound)Fornecedores X X XImportação X X XOutras cadeias Custos inerentes ao Funcionamento das CadeiasCustos relativos à Custos de Manutenção Custos CustosTecnologia da de inventário Tributários das FalhasInformação
  • 8. Matriz de custos logísticosCustos nos Custos dos Elementos / Operações FísicasMacroprocessos EmbalagensCadeias e dispositivos Transportes Armazenagem MovimentaçãoLogísticas “nas fábricas”(exemplos)Plantas (Processos)Submontagens X X XAbastecimento - A X X XAbastecimento - B X X X Custos inerentes ao Funcionamento das CadeiasCustos relativos à Custos de Manutenção Custos CustosTecnologia da de inventário Tributários das FalhasInformação
  • 9. Matriz de custos logísticosCustos nos Custos dos Elementos / Operações FísicasMacroprocessos EmbalagensCadeias e dispositivos Transportes Armazenagem MovimentaçãoLogísticas “nas fábricas”(exemplos)Distribuição (Outbound)Distribuição X X XExportação - A X X XExportação - B X X X Custos inerentes ao Funcionamento das CadeiasCustos relativos à Custos de Manutenção Custos CustosTecnologia da de inventário Tributários das FalhasInformação
  • 10. Custos de Embalagens e Dispositivos de Movimentação Custos de Embalagens Retornáveis “One Way” Capital investido, Material, Componentes, Manutenção, Mão-de-obra e Encargos, Administração Depreciação e Manutenção de equipamentos Fonte: Carillo Jr.,Edson, 2001
  • 11. Custos com Manuseio / Movimentação de Materiais •As atividades que envolvem são as seguintes: Busca dos materiais nos almoxarifados; Submontagens realizadas no processo produtivo; Abastecimento de linhas de produção; Movimentação de produtos para armazenagem •Os custos envolvidos são: Pessoal envolvido (mão-de-obra operacional e supervisão); Manutenção; Depreciação dos equipamentos de movimentação; Custos indiretos de fabricação de uma empresa industrial
  • 12. Custos com Armazenagem •As atividades que envolvem são as seguintes: Localização Dimensionamento da área Arranjo físico Alocação de estoques Projeto de docas e configuração dos armazéns Tecnologia de movimentação interna Estocagem e sistemas
  • 13. Custos com Armazenagem •Custos de armazém geral: Taxas de armazenagem por unidade estocada Taxas de armazenagem por unidade movimentada Taxas de armazenagem por área ocupada •Custos de armazém próprio: Prédio próprio: custos de capital investido na construção: prédio, piso, instalações elétricas e hidráulicas manutenção, água, luz, IPTU, seguro Administração, mão-de-obra, encargos, comunicação, material de escritório Manutenção e depreciação dos equipamentos de comunicação
  • 14. Custos com Armazenagem•Custos de armazém próprio: Prédio alugado: Aluguel, manutenção, água, luz, IPTU, seguro Administração, mão-de-obra, encargos, material de escritório, embalagens “one way” Manutenção e depreciação dos equipamentos de comunicação Equipamentos de MAM: aluguel, manutenção, depreciação e custos de capital
  • 15. Custos com Transporte•São afetados pelos seguintes aspectos: Distância Volume Densidade Facilidade de acondicionamento Facilidade de manuseio Responsabilidade Fatores de mercado (ex.: intensidade e facilidade de tráfego)
  • 16. Custos com Transporte•Custos de Frete: Ferroviário Rodoviário Marítimo e Aéreo• Custos de frota própria – Capital investido: Depreciação e ou Retorno financeiro• Custos de frota própria – Custos operacionais: Manutenção da frota própria:administração, mão-de-obra, encargos, ferramentas, depreciação dos equipamentos, área, manutenção terceirizada Transporte: administração, mão-de-obra, encargos, óleos, combustível, lubrificantes, lavagens, carros, extras, seguros
  • 17. Custos da Logística de Abastecimento•Material nacional: Embalagem / carregamento Expedição e transporte Entrega• Material importado: Embalamento / Armazenagem / Consolidação Transporte doméstico no exterior Transporte internacional Armazenagens e Operações Aduaneiras Transporte doméstico no país Entrega
  • 18. Custos de Obtenção do Material Nacional Fornecedor Empresa • embalagem • recebimento • estoque Transporte • armazenagem • expedição (frete) • estoque • beneficiamento • movimentaçãoUsualmente no Brasil os fornecedores embutem em seu preço oscustos associados ao embalamento, inventário, expedição etransporte, quando da chegada dos materiais na empresacompradora.
  • 19. Custos de Obtenção do Material Importado Fornecedor Transporte Empresa (país de origem) • embalagem • estoque • expedição (frete) transporte consolidação transporte aduana porto transporte porto aduana transporte • recebimento • armazenagem • estoqueFonte: FARIA, Ana Cristina de, 2003 • beneficiamento • movimentação
  • 20. Custos da Logística de Planta As atividades da Logística de Planta abrangem desde o recebimento das matérias-primas, todo o suporte logístico à fabricação e a entrega dos produtos acabados para a expedição, seus custos são: •Recebimento / Desconsolidação / Armazenagem •Programação e chamadas de materiais •Submontagens •Abastecimento de linha •Abastecimento interplantas •Manuseio e movimentação – handling
  • 21. Custos da Logística de Distribuição De forma bastante ampla, os gastos incorridos após a fabricação, podem ser considerados como custos de distribuição: •Expedição / Transferência Planta - CD •Armazenagem e operações para distribuição •Transporte consolidado •CD’s regionais / Cross Docking •Transporte para clientes •Entregas e serviços correlatos
  • 22. Logística Reversa
  • 23. Logística = Valor Produto CertoQuantidade Certa Condição Certa Lugar Certo Hora CertaPara Cliente CertoCom Custo Certo
  • 24. Lixo = Sem valor Produto ErradoQuantidade Errada Condição Errada Lugar Errado Hora ErradaPara Cliente ErradoCom Custo Errado
  • 25. Definições Gestão integral do fluxo de retorno das embalagens e materiais (SLIJKHIUS, 2000); Processo pelo qual o material pós-consumo poderá ser coletado, selecionado e entregue na indústria de revalorização (KUDRJAWZEW, 2001) “logística reversa se refere ao papel da logística no retorno de produtos, redução na fonte, reciclagem, substituição de materiais, reuso de materiais, disposição de resíduos, reforma, reparação e remanufatura...”. STOCK (1998) Logística Reversa posiciona todas as operações relacionadas com o reuso de produtos e materiais. Refere-se a todas as atividades de coleta, desmonte e processo de produtos usados, partes de produtos, e/ou materiais para fazer assegurar a recuperação sustentável do meio ambiente, Grupo REVLOG (2001) Processo de movimentação de bens do seu destino final com o objetivo de capturar valores e ou propor disposição. ROGERS E TIBBEN-LEMBKE (1998)
  • 26. Canais de Distribuição Reversa Fluxos Mercado R D R Mercado Secundário E I E Secundário V R V E E E R T R S O S O S O S S Reciclagem Mercado Primário Retorno Desmanche Reuso Disposição Pós-venda Pós-consumo final Fonte: Leite, 2003
  • 27. Logística Reversa – Pós VendaFornecedor Produtor Distribuidor Varejista Cliente Matéria-PrimaPrimária / Secundária Disposição Reciclagem Reuso FinalMotivo do Validade Problemas Políticas de Políticas deretorno Expirada Expedição Estoque Marketing
  • 28. Case de Logística Reversa - Pós VendaRecall de Veículos Quantidade de veículos com defeito de Fábrica entre janeiro de 1999 e abril de 2002 1,02 milhões Veículos com 71% 29% defeito 2,5 milhões Produção total no período: 3,52 milhõesMotivo do Problemaretorno na produção
  • 29. Logística Reversa – Pós ConsumoMatéria-Prima Secundária Disposição Reciclagem Reuso FinalMotivo do Obsolescência Resíduosretorno
  • 30. O caso europeu de resíduos de carpete•LOUWERS et al (1999) investigaram a logística reversa narecuperação de resíduos de carpetes;•Em 1996, a Europa Ocidental produziu 1,6 milhão de toneladasde resíduos de carpetes, que eram dispostos em aterro;•A indústria de carpete européia estabeleceu uma rede dereciclagem em conjunto com as indústrias químicas;•Os resíduos de carpete devem ser coletados dos usuários epré-processados para permitir a recuperação de material;•O estudo da logística reversa, neste caso, consistiu emdeterminar a localização adequada e a capacidade dos centrosregionais de recuperação (CRR), considerando investimentos ecustos de processamento e transportes. Prof. Dr Edson Aguiar EESC USP
  • 31. Fornecimento da O Fluxo da embalagem Embalagem Produto Embalado Produção da ProcessamentoMatéria prima e manufatura embalagemProduto Enchimento Fechamento Atacado Pallet Conteiner Canais de distribuição Varejo Incineração Reutilização Consumo Reciclagem da do ou descarte Embalagem produto da embalagem
  • 32. Logística Reversa• Reutilização Embalagens Retornáveis• Reciclagem Alumínio Garrafas PET
  • 33. Case de Logística Reversa - Pós ConsumoLatas de AlumínioMotivo do Resíduosretorno Fonte: www.abinet.org.br
  • 34. Case de Logística Reversa - Pós Consumo PET (polietileno tereftalato) Q u a n t id a d e Q u a n t id a d e Ano P ro d u z id a re c ic la d a 1994 8 0 kton s 1 3 k t o n s = 1 8 ,8 % 1995 1 2 0 kton s 1 8 k t o n s = 2 5 ,4 % 1996 1 5 0 kton s 2 2 k t o n s = 2 1 ,0 % 1997 1 8 5 ,7 k t o n s 3 0 k t o n s = 1 6 ,2 % 1998 2 2 3 ,6 k t o n s 4 0 k t o n s = 1 7 ,9 % 1999 2 4 4 ,8 k t o n s 5 0 k t o n s = 2 0 ,4 2 % 2000 2 5 5 ,1 k t o n s 6 7 k t o n s = 2 6 ,2 7 % 2001 2 7 0 ,0 k t o n s 8 9 K t o n s = 3 2 ,9 % Fonte: www.abinet.org.br
  • 35. •Sustentação do crescimento Econômico Desenvolvimento Econômico •Maximizar lucro •Expansão de mercado •Externalizar custos Desenvolvimento Conservacionismo Econômico e Social Desenvolvimento Sustentável Desenvolvimento Social Desenvolvimento Ecológico•Satisfazer necessidades humanas •Respeito à capacidade ambientalbásicas•Aumentar equidade Ecologia Utópica •Conservar e reciclar recursos •Reduzir efluentes•Participar da comunidade•Uso de tecnologias apropriadas Fonte: Newman e Kenworth, 1999
  • 36. Supply Chain Management“Integração dos processos do negóciodesde o usuário final até os fornecedoresoriginais que proporcionam os produtos,serviços e informações que agregamvalor para o cliente.” The Internatinal Center for Competitive Excellence, 1994.
  • 37. Supply Chain Management Fornece- Distri- Consumi- dores buidores Vare- doresFontes Proces- jistas sadores Mercadorias e produtos Informação Recursos
  • 38. Definição mais amplaFLEISCHMANN (2000) disse que a etapa deretorno ou coleta se caracteriza pelaparticipação dos canais de retorno e passou achamar a logística reversa de “Rede deRecuperação de Produtos”, a partir daí, o Produtos”valor é adicionado ao produto e este se movedo produtor (quem recuperou o produto) para ousuário como na cadeia tradicional.
  • 39. A Rede Logística Reversaé uma área nova, e novas redes precisam serconstruídas. Algumas questões a respeito disto são: Determinação dos números de camadas na rede; Número e a localização de depósitos ou pontos intermediários; Uso de pontos de coleta; Questão da integração entre a logística empresarial e logística reversa; Financiamento da rede. Prof. Edson Aguiar ESSC USP
  • 40. Economia de fluxos e serviços XEconomia de Produtos Braungart e Mc donough metabolismo biológico - bio degradável cadeia alimentar técnico - ciclos industriais devem ser mantidos separados para não contaminar transporte como elemento estruturador das cidades ou dos movimentos globalização fluidez do capital x trocas culturais meio técnico científico informacional ( sócio técnico)
  • 41. 1. Um comprador de uma fábrica de componentes de computadores está analisando as propostas de fornecedores de um espaçador utilizado nasembalagens. Ele necessita de um pedido de 20.000 espaçadores, que poderão ser produzidos internamente ou comprados do fornecedor com a melhor proposta. Com base nos dados a seguir, o que deve fazer o comprador? Opção Custo fixo Custo variável (R$/pedido) ($/pedido) Fabricar 4.000 0,80 Comprar 2.000 1,60
  • 42. Uma empresa efetuou o levantamento de vários fatores de custos envolvidos na manutenção dos estoques, encontrando: Armazenagem R$ 0,08/unidade.mês Obsolescência R$ 0,04/unidade.mês Perdas R$ 2,45/unidade.ano Furtos e roubos R$ 2,50/unidade.ano Preço de compra do item R$ 2,40/unidade Taxa de juros (ao ano) 12,00% Custo de obtenção (compra) R$ 28,00/pedido Custo de transporte R$ 30,00/pedido Custos independentes R$ 15,00/anoDetermine: a.Custo unitário de carregamento ou diretamente proporcional ao estoque médio b.Custo unitário de obtenção ou inversamente proporcional ao estoque médio c.Custo total de estoques, considerando Q = 500 unidades/lote e D = 5.000 unidades/ano e também o custo dos produtos comprados.