Powerpoint sobre o novo acordo

585 views
521 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
585
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
17
Actions
Shares
0
Downloads
11
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Powerpoint sobre o novo acordo

  1. 1. O Acordo Ortográfico daLíngua Portuguesa
  2. 2. Países signatários do acordo, membros da CPLP São Tomé e Brasil Angola Cabo Verde PríncipePortugal Guiné-Bissau Timor-Leste Moçambique
  3. 3. O novo Acordo Ortográficoentrou em vigor em janeiro de 2009. O Ministério da Educaçãoestabeleceu a sua aplicação, noSistema Educativo, no início do anoletivo 2011/2012.
  4. 4. ATUALIDADE E PERTINÊNCIA DO NOVO ACORDO O objetivo do acordo é a defesa da unidadeessencial da Língua Portuguesa. As razões que nortearam a procura de umaortografia unificada são de natureza histórica,pedagógica e internacional.
  5. 5. Caraterísticas gerais Privilegia-se mais o critério fonético do que o critérioetimológico Inclusão de três novas letras no alfabeto português Sistematização do uso de maiúsculas e minúsculas Supressão de consoantes mudas ou não articuladas Supressão de alguns acentos gráficos Redução e sistematização das regras de emprego do hífen Definição de duplas grafias, incluindo também casos de duplaacentuação, no universo da Língua Portuguesa
  6. 6. O alfabeto é agora formado por 26 letrasO "k", "w" e "y" são agora consideradas letras do nosso alfabeto. Usam-se em:  Nomes próprios e seus derivados Kant, kantiano, Wagner  Unidades monetárias kwanza, yuan  Símbolos e siglas Kg, km, yd  Topónimos e seus derivados Washington, washingtoniano  Desportos e desportistas windsurf, windsurfista
  7. 7. Uso de maiúsculas e minúsculasPassam a escrever-se com minúscula Os meses do ano janeiro, fevereiro As estações do ano inverno, primavera Os pontos cardeais e colaterias norte, sul, este, oeste, nordeste Nota: Mantém-se inicial maiúscula nas abreviaturas e designação de regiões (N, E , Vive e trabalha no Sul) Vocábulos que nomeiam pessoas de forma vaga fulano, beltrano e sicrano
  8. 8. Emprego opcional de maiúscula ou minúscula  Títulos de livros Guerra e Paz /Guerra e paz A Ilustre Casa de Ramires /A ilustre casa de Ramires  Formas de tratamento, expressões que exprimem reverência, hierarquia, cortesia Senhor Professor / senhor professor Exmo. Sr. / exmo. sr.  Nomes que designam domínios do saber, cursos e disciplinas Português / português Língua e Cultura Portuguesa / língua e cultura portuguesa  Logradouros públicos, monumentos e edifícios Avenida da Liberdade / avenida da Liberdade Torre dos Clérigos / torre dos Clérigos
  9. 9. Supressão de consoantes mudasDesaparecem as consoantes não articuladas: cc - colecionador, confecionar, lecionar, selecionar Nota: Nos casos em que a consoante se articula, esta continuará evidentemente a manter-se: ficcional, perfeccionismo cç - ação, coleção, correção, direção, distração, reação, seleção Mas: convicção, ficção ct - ata, ator, atual, afeto, correto, detetar, diretor, letivo, objetivo Mas: bactéria, convicto, facto, intelectual, pacto pc – anticoncecional, dececionante, excecional Mas: egípcio, núpcias, opcional pç - aceção, adoção, interação, receção Mas: corrupção, interrupção, opção pt – Egito, adotar, batismo, ótimo, otimismo Mas: adepto, apto, eucalipto, rapto
  10. 10. Coexistência de dupla grafia em PortugalNos casos em que existe variação na pronúncia de uma dadapalavra, aceitam-se ambas as variantes: característica / caraterística dactilografia / datilografia conceptual / concetual infecção / infeção intersecção / interseção sector / setor
  11. 11. Dupla grafia entre Portugal e BrasilÉ consagrada a dupla grafia para palavras escritas e pronunciadas de maneiradiferente em Portugal e no Brasil facto fato dicção dição aspeto aspecto receção recepção amígdala amídala subtil sutilEmprego de acento agudo em Portugal e acento circunflexo no Brasil polémico polêmico género gênero cómico cômico ténis tênis bebé bebê metro metrô
  12. 12. Supressão de acentos gráficos em palavras graves Formas da 3ª pessoa do plural do presente do indicativo ou do conjuntivo creem, deem, leem, veem, releem, reveem Palavras homógrafas para (flexão do verbo parar) / para (preposição) pelo (flexão do verbo pelar) / pelo (substantivo) coa (flexão do verbo coar) / Coa (topónimo) Nota: o acento mantém-se nas formas pôde (pretérito perfeito do indicativo) e pode (presente do indicativo); dêmos (presente do conjuntivo) e demos (pretérito perfeito do indicativo) andámos (1ª conjugação, pretérito perfeito do ind.) e andamos (1ª conjugação, presente do ind.) pôr (verbo) e por (preposição) Palavras graves com ditongo oi asteroide, heroico, espermatezoide, joia Nota: - Formas semelhantes como comboio e dezoito já não tinham acento. - Nos ditongos abertos de palavras agudas e monossílabas, o acento continua: herói, constrói, dói
  13. 13. Hifenização Elimina-se o hífen Nas palavras formadas por prefixação em que o prefixo termina em vogal e o elemento seguinte começa por r ou s, dobrando-se estas consoantes antirreligioso, fotorreportagem, microssistema, minissaia, semirreta Nas palavras em que o prefixo termina em vogal e a palavra seguinte começa por vogal diferente agroindustrial, antiaéreo, autoavaliação, autoestrada, extraescolar, plurianual Na ligação da preposição de com as formas monossilábicas do presente do indicativo do verbo haver hei de, hás de, há de Nas locuções, salvo algumas exceções (água-de-colónia, cor-de-rosa, mais-que-perfeito) fim de semana, cor de vinho
  14. 14. Hifenização Mantém-se o hífen em compostos e locuções Nas palavras compostas por justaposição que não contêm formas de ligação e constituem uma unidade de sentido arco-íris, segunda-feira, decreto-lei Nas palavras compostas que designam espécies na área da botânica e da zoologia couve-flor, bem-me-quer, formiga-branca Nos topónimos compostos Grã-Bertanha, Trás-os-Montes Nos compostos com os advérbios bem e mal (quando o elemento seguinte começa por vogal ou h) bem-estar, bem-humorado, mal-afortunado Nota: o advérbio bem, ao contrário de mal, pode não se aglutinar com palavras começadas por consoante (bem-falante, bem-mandado, bem-visto). Nos compostos com os elementos além, aquém, recém e sem além-mar, aquém-mar, recém-nascido, sem-vergonha
  15. 15. Hifenização Mantém-se o hífen nas formações por prefixação Quando o prefixo se junta a uma palavra começada por h anti-herói, anti-histamínico, co-herdeiro, super-homem Quando o prefixo termina com a mesma vogal que inicia a palavra seguinte anti-inflamatório, auto-observação, micro-ondas, semi-interno Nota: exceto no caso dos prefixos co-, pre- e re-: cooperação, preeminência, reeleger Nas formações com os prefixos hiper, inter, sub e super quando combinados com elementos iniciados por r hiper-requintado, inter-relacionar, sub-região, super-revista Nas formações com os prefixos ex (com sentido de anterioridade) e vice ex-aluno, vice-reitor Nas formações com os prefixos pós, pré e pró pós-graduação, pré-requisito, pró-ativo
  16. 16. BIBLIOGRAFIA Texto original do acordo ortográfico disponível para consulta emhttp://www. priberam.pt/docs/acortog90.pdf CASTELEIRO, J . Malaca e CORREIA, P. Dinis (2008)O novo acordo ortográfico – o que vai mudar na grafia do português,Lisboa, Texto Editora
  17. 17. Sugestão: corretor ortográfico de instalação gratuita via Internet: Lincehttp://www.portaldalinguaportuguesa.org/?action=lince Paula Machado – 2011

×