Operadores Booleanos

2,619 views
2,446 views

Published on

Published in: Travel, Technology
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total views
2,619
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
39
Actions
Shares
0
Downloads
26
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Operadores Booleanos

  1. 1. UNIVERSIDADE LUSÓFONA DO PORTO Operadores Booleanos Claudia Garcia Psicopedagoga Clínica Porto, 31 de Março de 2009
  2. 2. Origem • Boolean Operators, Boole e álgebra de Boole • George Boole: matemático inglês, séc. XIX (1815-64) • Criou um sistema de álgebra • Foi um dos precursores da lógica moderna • Criou um modo de conduzir o raciocínio utilizando algumas expressões simples e monossilábicas que ficaram conhecidas como operadores booleanos • Publicou em 1854 os princípios da lógica booleana, onde as variáveis assumem apenas valores 0 e 1 (verdadeiro e falso) • A dificuldade de implementar um dígito decimal (um número inteiro entre 0 e 9) em componentes eléctricos determinaram o uso da base 2 em computadores • A lógica booleana foi usada na implementação dos circuitos eléctricos internos a partir do século XX
  3. 3. Origem • Matemática e Ciência da Computação: as álgebras booleanas (ou Álgebra de Boole) são estruturas algébricas que quot;capturam a essênciaquot; das operações lógicas E, OU e NÃO, bem como das operações da teoria de conjuntos soma, produto e complemento • É o fundamento da matemática computacional, baseada em números binários • A álgebra booleana foi uma tentativa de utilizar técnicas algébricas para lidar com expressões no cálculo proposicional • Hoje, as álgebras booleanas têm muitas aplicações na electrónica • Foram pela primeira vez aplicadas a interruptores por Claude Shannon, no século XX
  4. 4. Características • As suas designações foram retiradas da linguagem humana vulgar • Permitem efectuar uma pesquisa que envolve 2 ou mais termos independentes, que tais operadores permitem ligar numa só interrogação • O motor de pesquisa ignora determinadas palavras, que são frequentemente utilizadas na língua inglesa, mas que são ignoradas quando efectuamos uma pesquisa • Palavras “vazias”: a, and, are, as, at, be, but, by, for, if, in, into, is, it, no, not, of, on, or, such, the, to, was • É frequente serem simplesmente escritos como E, OU ou NÃO (são mais comuns os seus equivalentes em inglês: AND, OR e NOT)
  5. 5. Características • Na descrição de circuitos também podem ser utilizados NAND (NOT AND), NOR (NOT OR) e XOR (OR exclusivo) • Os matemáticos usam com frequência + para OU e . para E (visto que sob alguns aspectos estas operações são análogas à adição e multiplicação noutras estruturas algébricas) • Representam NÃO com uma linha traçada sobre a expressão que está a ser negada. • Aqui iremos usar outra notação comum: ∧ (ou ^) para E, ∨ (ou v) para OU e ¬ (ou ~) para NÃO
  6. 6. Listado • Operadores de inserção: E, AND, +, & • Descrição: a resposta deve conter obrigatoriamente quer A quer B (ambos os termos) • Utiliza-se o sinal + antes de uma palavra se se deseja que ela esteja presente nos resultados da pesquisa • Exemplo: educar+gatos • Resultado: a palavra “educar” é opcional, mas a palavra “gato” deverá constar necessariamente no resultado
  7. 7. Listado • Operadores de união: OU, OR, |, ! • Descrição: a resposta deve conter ou A ou B (pelo menos um dos dois termos) • Exemplo: educar OU gatos • Resultado: pelo menos um dos termos deverá aparecer nos resultados
  8. 8. Listado • Operadores de exclusão: NÃO, NOT, - • Descrição: a resposta deve conter A e não deve conter B • Utiliza-se o sinal - antes de uma palavra se deseja que ela não esteja presente nos resultados da pesquisa - assim, poder-se-ão eliminar documentos não desejados dos resultados da pesquisa • Exemplo: educar-gatos • Resultado: encontra os documentos que contêm a palavra “educar”, excepto aqueles que contêm também a palavra “gatos”
  9. 9. Listado • Operador de proximidade: NEAR • Descrição: a resposta deve conter A na proximidade de B, tratando-se aqui de uma proximidade física numa dada página, que pode ser definida de modo diferente em motores de pesquisa diferentes (5, 10, 12 palavras, etc…) • Exemplo: educar NEAR gatos
  10. 10. Listado • Operadores de truncagem: *, $, ?, “” • Descrição: deve utilizar-se o asterisco depois da raiz de uma palavra, para obter os registos que contenham qualquer uma das palavras que começam com essa raiz • O ponto de interrogação representa uma única letra em qualquer parte da palavra • Exemplo: comput* • Resultado: computação, computacional, computador, computadores, computer, computers… • Exemplo: wom?n • Resultado: women e woman • As aspas servem para pesquisar várias palavras, como uma frase • Exemplo: “(frase ou expressão)”
  11. 11. Listado • Operadores de adjacência: ADJ, SAME • Descrição: este operador implica que as palavras se devem encontrar umas ao lado das outras • As bases de dados tradicionais recorrem à abreviatura ADJ • Os símbolos empregues para designar este operador booleano varia de motor de busca para motor de busca • ADJ: encontra como resultado todos os documentos que contenham as palavras pesquisadas desde que não haja nenhum termo entre elas • SAME: encontra como resultado todos os documentos que contenham as palavras pesquisadas, desde que não haja mais de dez termos entre elas • As palavras podem ser encontradas em qualquer ordem
  12. 12. Listado • Operador de adjacência e de proximidade: () • Descrição: permitem a utilização de operadores booleanos de adjacência e de proximidade simultaneamente nas pesquisas complexas • Exemplo: partes do computador (internas) • Operadores de comparação: <, =, >, <=, >=, <> • Descrição: são aplicáveis a todos os tipos nativos • Operadores: IS NULL, IS NOT NULL • Descrição: testa se o resultado de uma expressão é nulo ou não
  13. 13. Listado • Operador: LIKE • Descrição: tenta fazer a correspondência entre uma expressão de caracter e um padrão de caracter, que é uma cadeia de caracteres que inclui um ou mais caracteres curinga • Operador: % • Descrição: corresponde a qualquer número (zero ou mais) de caracteres na posição correspondente na primeira expressão de caracter • Operador: _ • Descrição: corresponde a um caracter na posição correspondente na expressão de caracter
  14. 14. Listado • Operador: BETWEEN • Descrição: testa se o primeiro operando está entre o segundo e o terceiro operandos • O segundo operando deve ser menor que o terceiro operando • Aplicável apenas aos tipos de dado onde se pode aplicar <= e >= • Operador: IN • Descrição: opera sobre uma sub-consulta a tabela ou uma lista de valores
  15. 15. Listado • Operador: EXISTS • Descrição: opera sobre uma sub-consulta a tabela • Retorna TRUE se a sub-consulta a tabela retornar alguma linha, e FALSE se não retornar nenhuma linha • A subconsulta a tabela pode retornar várias colunas (somente se for utilizado * para indicar várias colunas) e linhas
  16. 16. Listado • Operadores de comparação quantificada: ALL, ANY, SOME • Descrição: é um operador de comparação (<, =, >, <=, >=, <>) com ALL, ANY ou SOME aplicado • ALL: a comparação deverá ser verdade para todos os valores retornados pela sub-consulta a tabela • ANY ou SOME: a comparação deverá ser verdade para pelo menos um valor da subconsulta a tabela • ANY e SOME são equivalentes
  17. 17. Utilidade • Os operadores booleanos permitem modular as questões colocadas a um motor de pesquisa • Servem, de um modo geral, para tornar a interrogação mais específica
  18. 18. Links • http://users.skynet.be/penso.logo.encontro/glossario.ht m • http://repositorium.sdum.uminho.pt/about/consulta/estr ategia.htm • http://www.quatrocantos.com/tec_web/sist_busca/16BO OL.HTM • http://www.abdir.com.br/doutrina/ver.asp?art_id=431&c ategoria=Inform%E1tica%20Jur%EDdica • http://www4.fe.uc.pt/fontes/pesquisa_na_internet/pesq uisar/pesquisa_booleana.htm • http://pt.wikipedia.org/wiki/%C3%81lgebra_Booleana

×