Missa 9 domingo do tempo comum

970 views
766 views

Published on

MISSA

Published in: Travel, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
970
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Missa 9 domingo do tempo comum

  1. 1. capelasantacruzdecacupe.blospot.com
  2. 2. MISSA DO 9° DOMINGO DO TEMPO COMUM 6 de Março de 2011 “ ...quem ouve estas minhas palavras e as põe em prática é como um homem prudente, que construiu sua casa sobre a rocha.” Mateus 7, 24-25
  3. 3. Tu anseias, eu bem sei, por salvação. Tens desejo de banir a escuridão. Abre, pois, de par em par, teu coração E deixa a luz do Céu entrar.
  4. 4. Deixa a luz do Céu entrar, Deixa a luz do Céu entrar, Abre bem as portas do teu coração E deixa a luz do Céu entrar.
  5. 6. Senhor, tende piedade e perdoai a nossa culpa. E perdoai a nossa culpa.
  6. 7. Porque nós somos vosso Povo, que vem pedir vosso perdão.
  7. 8. Cristo, tende piedade e perdoai a nossa culpa. E perdoai a nossa culpa.
  8. 9. Porque nós somos vosso Povo, que vem pedir vosso perdão.
  9. 10. Senhor, tende piedade e perdoai a nossa culpa. E perdoai a nossa culpa.
  10. 11. Porque nós somos vosso Povo, que vem pedir vosso perdão.
  11. 13. Glória ao Pai por seu imenso amor, glória ao Filho que nos resgatou Glória ao Espírito Santo de Deus, que santifica você e eu
  12. 14. Louvor, louvor e glória à Trindade de Amor. (bis)
  13. 15. Glória ao Pai por seu imenso amor, glória ao Filho que nos resgatou Glória ao Espírito Santo de Deus, que santifica você e eu
  14. 16. Louvor, louvor e glória à Trindade de Amor. (bis)
  15. 18. Senhor, eu ponho em vós a confiança: Sede uma rocha protetora para mim!
  16. 19. Senhor, eu ponho em vós minha esperança: Que eu não fique envergonhado eternamente! Porque sois justo, defendei-me e libertai-me, Apressai-vos, ó Senhor, em socorrer-me!
  17. 20. Senhor, eu ponho em vós a confiança: Sede uma rocha protetora para mim!
  18. 21. Sede uma rocha protetora para mim, Um abrigo bem seguro que me salve! Sim, sois vós a minha rocha e fortaleza; Por vossa honra orientai-me e conduzi-me!
  19. 22. Senhor, eu ponho em vós a confiança: Sede uma rocha protetora para mim!
  20. 23. Mostrai serena a vossa face ao vosso servo E salvai-me pela vossa compaixão! Fortalecei os corações, tende coragem, Todos vós que ao Senhor vos confiais!
  21. 24. Senhor, eu ponho em vós a confiança: Sede uma rocha protetora para mim!
  22. 26. ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA! (BIS)
  23. 27. Todo aquele que me ama, Guardará os meus dizeres E meu Pai irá amá-lo E viremos nós a ele!
  24. 28. ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA, ALELUIA! (BIS)
  25. 30. A mesa santa que preparamos, Mãos que se elevam a Ti, ó Senhor. O pão e o vinho, frutos da terra, Duro trabalho, carinho e amor: Ô, ô, ô, recebe, Senhor! Ô, ô, recebe, Senhor!
  26. 31. Flores, espinhos, dor e alegria, Pais, mães e filhos diante do altar. A nossa oferta em nova festa, A nossa dor vem, Senhor, transformar! Ô, ô, ô, recebe, Senhor! Ô, ô, recebe, Senhor!
  27. 32. A vida nova, nova família, Que celebramos, aqui tem lugar. Tua bondade vem com fartura, É só saber, reunir, partilhar. Ô, ô, ô, recebe, Senhor! Ô, ô, recebe, Senhor!
  28. 34. Santo, santo, santo, Senhor Deus do universo. O céu e a terra proclamam a vossa glória! Hosana nas alturas, Hosana! Hosana nas alturas, Hosana!
  29. 35. Bendito o que vem em nome do Senhor. Bendito o que vem em nome do Senhor. Hosana nas alturas, Hosana! Hosana nas alturas, Hosana!
  30. 37. Daqui do meu lugar, eu olho teu altar, E fico a imaginar aquele pão aquela refeição.
  31. 38. Partiste aquele pão e o deste aos teus irmãos, Criaste a religião do pão do céu, do pão que vem do céu.
  32. 39. Somos a Igreja do Pão, Do pão repartido e do abraço e da paz,
  33. 40. Somos a Igreja do Pão, Do pão repartido e do abraço e da paz.
  34. 41. Daqui do meu lugar, Eu olho o teu altar, E fico a imaginar aquela paz, aquela comunhão.
  35. 42. Viveste aquela paz E a deste aos teus irmãos,
  36. 43. Criaste a religião do pão da paz, Da paz que vem do céu.
  37. 44. Somos a Igreja da paz, Da paz partilhada e do abraço e do pão.
  38. 45. Somos a Igreja da paz, Da paz partilhada e do abraço e do pão.
  39. 46. <ul><li>Daqui do meu lugar, </li></ul><ul><li>Eu olho o teu altar, </li></ul><ul><li>E fico a imaginar aquele Amor aquela união. </li></ul>
  40. 47. <ul><li>Amaste aquele irmão e lhe deste do Pão. </li></ul><ul><li>Criaste a religião do Amor ao irmão, </li></ul><ul><li>Do Amor que vem do céu. </li></ul>
  41. 48. <ul><li>Somos a Igreja do Amor, </li></ul><ul><li>Do Amor verdadeiro e da comunhão. </li></ul>
  42. 49. <ul><li>Somos a Igreja do Amor, </li></ul><ul><li>Do Amor verdadeiro e da comunhão. </li></ul>
  43. 51. Sábado 12 de Março, e Domingo 13 – Inscrições para catequese.
  44. 52. <ul><li>Imaculada Maria de Deus, coração pobre acolhendo Jesus! </li></ul><ul><li>Imaculada Maria do povo, mãe dos aflitos que estão junto a cruz! </li></ul>
  45. 53. <ul><li>Um coração que era sim para a vida, </li></ul><ul><li>Um coração que era sim para o irmão. </li></ul><ul><li>Um coração que era sim para Deus, </li></ul><ul><li>Reino de Deus renovando esse chão. </li></ul>
  46. 54. <ul><li>Imaculada Maria de Deus, coração pobre acolhendo Jesus! </li></ul><ul><li>Imaculada Maria do povo, mãe dos aflitos que estão junto a cruz! </li></ul>
  47. 55. <ul><li>Olhos abertos pra sede do povo, passo bem firme que o medo desterra. </li></ul><ul><li>Mãos estendidas que os tronos renegam, Reino de Deus que renova esta terra. </li></ul>
  48. 56. <ul><li>Imaculada Maria de Deus, coração pobre acolhendo Jesus! </li></ul><ul><li>Imaculada Maria do povo, mãe dos aflitos que estão junto a cruz! </li></ul>
  49. 57. capelasantacruzdecacupe.blospot.com

×