• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Projeto GE 2012 2013
 

Projeto GE 2012 2013

on

  • 756 views

Projeto de candidatura ao Gabinete Estadual da Ordem DeMolay do Rio Grande do Norte. MCE: Pedro Bruno Fernandes. MCEA: Razec Amaral.

Projeto de candidatura ao Gabinete Estadual da Ordem DeMolay do Rio Grande do Norte. MCE: Pedro Bruno Fernandes. MCEA: Razec Amaral.

Statistics

Views

Total Views
756
Views on SlideShare
756
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
13
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Projeto GE 2012 2013 Projeto GE 2012 2013 Document Transcript

    • ORDEM DEMOLAYGRANDE CONSELHO ESTADUAL DO RIO GRANDE DO NORTE – GCE/RN Pedro Bruno Fernandes Clark Razec Rossani do Amaral Bezerra CANDIDATURA Mestre Conselheiro Estadual e Mestre Conselheiro Estadual Adjunto NATAL/RN 2012
    • Pedro Bruno Fernandes Clark Razec Rossani do Amaral Bezerra CANDIDATURAMestre Conselheiro Estadual e Mestre Conselheiro Estadual Adjunto Projeto desenvolvido para apresentação de proposta e inscrição de chapa junto ao Grande Conselho do Estado do Rio Grande do Norte, como requisito para candidatura aos cargos de Mestre Conselheiro Estadual e Mestre Conselheiro Estadual Adjunto para a Ordem DeMolay do Rio Grande do Norte. NATAL/RN 2012
    • SUMÁRIO1. PREFÁCIO......................................................................................................................... 042. INTRODUÇÃO.................................................................................................................. 053. OS CANDIDATOS............................................................................................................ 074. PROJETOS E METAS...................................................................................................... 105. COMPOSIÇÃO DO GABINETE..................................................................................... 15 5.1. DO MESTRE CONSELHEIRO ESTADUAL DO RN............................................. 15 5.2. DO MESTRE CONSELHEIRO ESTADUAL ADJUNTO DO RN......................... 16 5.3. DOS SECRETÁRIOS ESTADUAIS DO RN........................................................... 176. CONSIDERAÇÕES FINAIS............................................................................................ 21
    • 1. PREFÁCIO A Ordem DeMolay nos ensina várias lindas lições, todas elas muito difíceis de comparar,após algum tempo de trabalho na Ordem, talvez aprendamos que as maiores sejam a dautilidade e da gratidão. O ser útil talvez seja uma das maiores sensações que tenhamos navida, ela nos leva a sentimentos como felicidade e amor. Por este sentimento muitos se ligamà nossa instituição, no início em sua busca, tentando ser útil a uma comissão, prestar um bomserviço como oficial, ajudar numa ação de caridade. Acontece que com esses atos em busca da utilidade nós vamos ganhando ainda mais, umtesouro imensurável que preenche nosso vazio e aos poucos nos sentimos cada vez maiscompletos. Ao olharmos para trás vemos a pequenez que éramos antes dessa viagem naOrdem, e com o olhar para frente, vemos o gigante que esta Instituição possibilitou nosformar. Sabemos que a caridade é uma ferramenta forte de transformação usada por nossainstituição, então, o que fazer com esse enorme tesouro que acumulamos em nossa jornada?Temos que nos desfazer dele, pois o apego não é pregado por nosso ritual, com a caridade noslembramos da outra grande lição que aprendemos: a gratidão, devemos retribuir. O Tesourode valor imensurável que acumulamos deve ser repartido com o próximo, para cada irmão queestá nas fileiras, para cada tio maçom que prestigia nossos trabalhos, para o próximo maispróximo, nossos pais e familiares, por que não, para toda a humanidade. Quão gratificante é saber que sua presença foi significativa na vida de um jovem. Saberque um conselho, que você pode ter considerado banal, fez toda a diferença no modo depensar de um irmão. Ver que o anão que você enxerga na frente do espelho, muitas vezes éum gigante nos olhos de alguém. Por este sentimento de que podemos fazer a diferença vale à pena continuar no trabalho daOrdem DeMolay. É com a certeza de que sempre há algo a ser oferecido e de que ainda háexemplo a ser dado que nos colocamos nessa jornada para trabalhar ainda mais pela OrdemDeMolay de nosso estado e ter a oportunidade de passar a cada um a mensagem de Gandhi“Seja você a mudança que espera do mundo”. 04
    • 2. INTRODUÇÃO O Rio Grande do Norte tem experimentado nos últimos anos, gestões de trabalhocrescentes junto aos capítulos, realizados pelo Gabinete Estadual. Cada diretoria a frente dogabinete tem deixado sua marca, sua contribuição, demarcando sempre um avanço no modode se fazer Ordem DeMolay em nosso estado. Sabemos que nossa instituição prepara os jovens de maneira bem peculiar para o trabalhoa ser realizado no cotidiano de cada um. As atividades em equipe e o desenvolvimento deliderança são a marca registrada de nossa Ordem. Não podemos nos esquecer da nossaestrutura, assegurada e mantida pelos trâmites administrativos e burocráticos. Essa miscelânea de atividades desenvolvidas em nossos capítulos muitas vezes norteia adecisão profissional de alguns DeMolays. Ferramentas aprendidas com este trabalho sãonormalmente úteis no futuro, quando nos deparamos com a rotina administrativa de umaempresa ou grupo do qual porventura possamos vir a fazer parte. Nos últimos anos temos nos deparado com inúmeras campanhas de parte de vários gruposdentro de nossa organização que incentivam o estabelecimento de boas práticasadministrativas principalmente no núcleo de nossos trabalhos, os capítulos. É evidente adificuldade que muitos capítulos tiveram para se adaptar a este novo regime, da mesmamaneira mais surpreendente ainda foi o avanço e organização que os capítulos que seadaptaram conseguiram instalar em suas rotinas. Pensando nessa união de utilidade e necessidade de uma boa rotina administrativa, estacandidatura se propõe a de maneira mais entusiasta estimular e cobrar aos capítulos uma trocade informações de maneira oficial, através de relatórios, que serão analisados e estudados pelogabinete para melhor auxiliar os trabalhos de cada entidade. Junto a isso, nos propomos aestabelecer de maneira análoga a esta, uma rotina administrativa dentro do próprio gabineteestadual, o que possibilitará aos DeMolays uma maior fiscalização e acompanhamento dostrabalhos que estão sendo feitos no estado. Aliado a esta nova prática, pretendemos continuar com o estímulo ao desenvolvimentomais direto do verdadeiro papel da Ordem, a formação de um homem de bem. Após“Palavras movem pessoas, exemplos arrastam multidões”, pretendemos continuar o trabalhode conscientização dos DeMolays do nosso verdadeiro papel junto à sociedade, o de sermosexemplos, portanto, pautados nesta mesma jornada, pretendemos percorrer os trabalhos em 05
    • nosso estado sob o lema trazido pelo grande pensador Mahatma Gandhi, “Seja você amudança que espera do mundo”, fazendo com que cada DeMolay reflita sobre as grandelições que aprendemos em nossas fileiras, a importância da iniciativa e de um bom exemplo aser copiado por todos. É com a certeza de um futuro melhor através do trabalho pautado nos princípios e valorespregados pela Ordem DeMolay, e com a crença no Pai Celestial que nos propomos a este anode trabalho junto aos nossos irmãos e tios potiguares. 06
    • 3. OS CANDIDATOSCandidato ao cargo de Mestre Conselheiro Estadual: Pedro Bruno Fernandes Pedro Bruno Nasceu no dia 24 de maio de 1991 na cidade de Natal, estado do Rio Grandedo Norte, possuindo a filiação de Marcos Antônio de Souza Fernandes e Rejane Maria BrunoFernandes. Em 08 de maio de 2004, aos 12 anos de idade, iniciou na Ordem DeMolay noCapitulo Reis Magos Nº. 15 da cidade de Natal/RN, através do irmão Filipe Antônio BrunoFernandes, 2º conselheiro do capítulo na época, e pelo avô, o tio Alci Bruno, na época grão-mestre da GLERN; alcançando o grau DeMolay em 12 de março de 2005. Seu primeiro cargofoi o de 3º preceptor na gestão 2005.1, depois disso ocupou o cargo de 4º preceptor em2005.2; em 2006.1 foi empossado como 2º mordomo, no entanto foi nomeado escrivão noinício da gestão, cargo no qual permaneceu durante o período de 2006.2. No primeirosemestre de 2007 foi eleito 2º conselheiro, em 2007.2 foi empossado como mestreconselheiro. No ano de 2008 se manteve afastado das atividades do capítulo por estar no pré-vestibular, tendo aula nos horários das reuniões ordinárias, no entanto, continuou auxiliandonos trabalhos do capítulo, ficando responsável principalmente pela instrução dos novosmembros e pelo patrimônio do capítulo. Neste mesmo ano foi investido na Ordem daCavalaria pelo priorado Cavaleiros da Terra de Jerusalém Nº. 120, em 24 de agosto de 2008.Em 2009.1 participou da organização para a instalação do capítulo José Percy de Amorim eSilva Nº. 742, ao qual se filiou se tornando o escrivão fundador, permanecendo no cargoainda no período de 2009.2. Ainda em 2009, no mês de maio, foi nomeado protocolista dopriorado Cavaleiros da Terra de Jerusalém, permanecendo no cargo até a gestão seguinte, naqual, em 2010, foi eleito ilustre comendador cavaleiro. Em seu capítulo, em 2010, foiempossado como tesoureiro, cargo no qual ficou durante todo o ano. No congresso estadualdo Rio Grande do Norte, na cidade de Caicó, em maio de 2010, foi nomeado como secretáriogeral do gabinete estadual para o período de 2010/2011, no qual auxiliou o gabinete nosprojetos em trânsito e em auxílio aos capítulos. Em 18 de setembro de 2010 foi investido aograu do ébano. E no dia 06 de novembro, na cidade de Areia Branca, em reunião da CorteChamas de São Tiago foi-lhe concedido à honraria de Chevalier. Ainda em dezembro foieleito mestre conselheiro do capítulo José Percy de Amorim e Silva Nº. 742, permanecendo 07
    • no cargo até o mês de fevereiro, devido à candidatura ao cargo de mestre conselheiro estadualadjunto, e tendo participado do 1º CONAMESCO do Rio Grande do Norte. No XXII CEODna cidade de Mossoró foi eleito para o cargo de Mestre Conselheiro Estadual Adjunto ao ladodo irmão Paulo Rafael Chaves Mesquita, que compuseram a gestão “Palavras movempessoas, Exemplos arrastam multidões”. Permaneceu no cargo até março de 2012, graças àcandidatura ao gabinete estadual. Participou de 3 congressos estaduais (no RN), 4 encontrosde lideres (no RN), 2 simpósio medieval da Ordem da Cavalaria, 6 Encontros Regionais (3 na1ª região, 1 na 2ª, 1 na 3ª e 1 na 4ª) e por 2 vezes foi membro da Equipe do CONAMESCORN. Visitou todos os 18 Capítulos no seu estado, passando por várias cidades, bem como 3dos 4 priorados. Na sua vida acadêmica, cursa o 6º período de Biomedicina pela UniversidadeFederal do Rio Grande do Norte, sendo ainda o Coordenador Geral do Centro Acadêmico docurso.Candidato ao cargo de Mestre Conselheiro Estadual Adjunto: Clark Razec Rossani doAmaral BezerraClark Razec Rossani do Amaral Bezerra nasceu no dia 10 de março de 1992 na cidade deCaraúbas, estado do Rio Grande do Norte, possuindo a filiação de Sebastião Cezar Bezerra eRossana Amaral Paiva. Mora em Caraúbas, juntamente com sua mãe e seus irmãos. Iniciou naOrdem DeMolay no dia 10 de Julho de 2004 no Capítulo Príncipe das Caraubeiras Nº 098,através do seu primo Francélio Bezerra, DeMolay fundador e membro do ConselhoConsultivo na época, e pelo seu irmão Rocezar Amaral, membro ativo na época. Alcançou oGrau DeMolay no dia 28 de Novembro de 2004. Seu primeiro cargo foi o de 4º Preceptorainda na gestão que foi iniciado, 2004.2, depois foi Hospitaleiro em 2005.1, Segundo Diáconoem 2005.2, Primeiro Diácono durante todo o ano de 2006 e Mestres de Cerimônia em 2007.1.Foi empossado 2º Conselheiro na gestão 2007.2, Orador em 2008.1 e eleito e empossadoPrimeiro Conselheiro na gestão 2008.2. Em 2009.1 foi Escrivão e em 2009.2 foi eleito eempossado Mestre Conselheiro do Capítulo Príncipe das Caraubeiras Nº 098. Foi Investido noPriorado Cavaleiros do Oeste Potiguar Nº101 no dia 18 de Outubro de 2009. Em janeiro de2010, foi empossado Protocolista do Priorado, e no Congresso Estadual do Rio Grande doNorte, na cidade de Caicó/RN foi também nomeado Secretário Estadual de Apoio aosCapítulos do Gabinete Estadual gestão 2010/2011, onde auxiliou o MCE no trabalho com osCapítulos do estado. No mesmo ano foi segundo colocado da Guerra dos Sábios juntamentecom os Irmãos José Oscar e Paulo Rafael. Em janeiro de 2011 foi empossado IlustreComendador Cavaleiro do Priorado, e no Congresso Estadual, em Mossoró/RN, foi tambémnomeado Secretário Estadual de Organizações Afiliadas da gestão 2011/2012, onde auxiliou oMCE nos trabalhos com a Ordem da Cavalaria e Ordem de Escudeiros, onde permaneceu nocargo até o mês de março de 2012, graças à candidatura ao Gabinete Estadual. No dia 24 de 08
    • Julho de 2011 foi investido ao Grau Ébano. Participou da comissão do PrimeiroCONAMESCO do Rio Grande do Norte, e ainda de mais duas edições do mesmo. Participoude 08 Congressos Estaduais (07 no RN e 01 na PB), 05 Encontros de Líderes, um SMOC(2011) e 03 Encontros Regionais (dois na 4ª região e um na 2ª região). Na vida acadêmica, égraduando do curso de Ciência e Tecnologia pela Universidade Federal Rural do Semiárido,em Mossoró/RN. 09
    • 4. PROJETOS E METAS A proposta dessa nova gestão do Gabinete Estadual é unir todos os avanços conseguidospelas gestões de anos anteriores a frente do Gabinete a uma maior estruturação administrativanão só nos trâmites internos deste como também na comunicação com as instituições dasquais é responsável, facilitando não só o arquivamento destas comunicações, masprincipalmente a análise das atividades dos Capítulos de maneira geral. SUPORTE: A comunicação entre gabinete e os órgãos filiados ao mesmo GCE se daráatravés de troca de relatórios que conterão informações sobre as atividades e transaçõesrealizadas pelos mesmos. Estes relatórios serão estudados e analisados pela organizaçãointerna do Gabinete que se responsabilizará em diagnosticar possíveis problemas edesenvolver estratégias que visem a resolução destes. Como forma de auxílio nestes trâmites, os membros do Gabinete disponibilizarãomodelos de relatórios para que os Capítulos possam utilizá-los. As informações das diretoriasde cada instituição serão coletadas pelo Gabinete e disponibilizadas no portal gabinetern.com,para facilitar a comunicação entre as instituições. De parte do Gabinete, todos os atos e editaisde eventos e campanhas serão lançados com a maior antecedência possível para que osCapítulos possam se estruturar na participação das mesmas. ORGANIZAÇÕES AFILIADAS: Além dos Capítulos, na Ordem DeMolay existemoutras organizações que são afiliadas e jurisdicionadas aos Grandes Conselhos. Estasinstituições dão suporte e apoio à matriz da Ordem, que são os Capítulos. Normalmente asgestões do Gabinete Estadual determinam pessoas que devem ficar responsáveis unicamentepelas organizações afiliadas, no entanto, após a criação de uma comissão do Grande Conselhopara assuntos dos Escudeiros e devido ao baixo número de outras instituições deste tipo setorna mais proveitoso que as mesmas pessoas que ajudam os Capítulos ajudem estasorganizações, já que apesar de instituições diferentes todas elas têm como objetivo fomentar emanter o trabalho dos Capítulos, e que sem eles estas não existiriam. Para cada organizaçãonovos horizontes vêm sendo traçados nos últimos anos que devem se consolidar de agora em 10
    • diante. Para a Cavalaria foram criadas as Sublimes Ordens, com o objetivo de manter ointeresse dos Nobres Cavaleiros nesta organização e de trazer mais informações acerca dahistória de nossa Ordem bem como reflexões pertinentes aos dias atuais, quanto Gabinetenosso dever é garantir a implementação destas encenações em nosso Estado e verificar aobservância de sua apresentação. A Ordem dos Escudeiros foi recentemente oficializada peloSupremo Conselho e o grande desafio é expandir; a falta na maioria dos Capítulos é a de umDeMolay que possa assumir a figura de Nobre Cavaleiro, então será nesse objetivo quefocaremos nos Capítulo, principalmente nas regiões que ainda não possuem Castelos. O RNfoi pioneiro na criação e oficialização do Clube de Mães. No nosso estado muitos Capítulosgozam do apoio desta organização, no entanto pouco se sabe sobre sua oficialização, paratanto será feito um levantamento com os Capítulos destes Clubes informais e uma posteriorinstrução para formalização dos mesmos. A Corte de Chevalier existe há cinco anos noestado, porém seu objetivo tem se restringido a concessão desta honraria anualmente.Recentemente foi lançado o Livreto de Chevalier pelo Supremo Conselho, elaborado pelopróprio Dad Land, será baseado neste “manual” que pautaremos novas mudanças para aCorte. O Colégio Alumni não se trata de instituição voltada para os DeMolays ativos, noentanto nos propomos a fazer uma divulgação e incentivo maciço para que os seniores seregularizem com a instituição possibilitando ao nosso Estado grande participação nascampanhas da FUNDAB. ALMANAQUE DE PROJETOS POTIGUARES DA ORDEM DEMOLAY: OAlmanaque de Projetos Potiguares que inicialmente foi chamando de Livro de Benchmarkingmostra-se ser poderosa ferramenta administrativa. Ajudando principalmente a diretoriasjovens, de Capítulos que possuem membros de experiência relativamente limitada. Livro esteque contém práticas utilizadas pelos Capítulos ao longo de suas histórias. As principais açõesde cada período administrativo dos Capítulos e como foram realizadas. Sendo útil em casosem que os Irmãos se depararem com grandes problemas para realização de algum evento efiquem sem alternativa a utilizar. Nestes casos, o livro será consultado, e constará o que seusantecessores fizeram em casos do gênero; ou, se desejado, o que os Irmãos de outraslocalidades fizeram em casos análogos. Ele será mantido no Portal do Gabinete Estadual,como atualmente está. É claro que a situação no presente nem sempre é igual a do passado, eque cada Capítulo possui uma realidade diferente. Porém os projetos podem ser adaptados às 11
    • diferentes realidades, bem como utilizar a idéia e adaptá-la. Toda sua ideia será mantida ereforçada cada vez mais como opção para os Capítulos, além de vir a ser um item obrigatóriopara o Certificado de Referência Estadual - CRE. DIA MUNICIPAL DA ORDEM DEMOLAY: Apesar de já obtermos o Dia Nacional eEstadual da Ordem DeMolay, é bastante interessante que os Capítulos que ainda nãoconseguiram obter o Dia Municipal em sua cidade, que busque tal objetivo, qual trará ummaior reconhecimento e respeito para a Ordem DeMolay em sua cidade, além de uma maiordivulgação da mesma. Para isso teremos que dar um suporte aos Capítulos que não possuemainda, ajudando-os, buscando parceiros em suas Lojas Patrocinadoras que possuam algumainfluência política, ajudando a divulgar os ideais e trabalhos da Ordem proporcionando comque Vereadores abraçam à causa da Ordem DeMolay e por ventura consigam instituir o DiaMunicipal da Ordem DeMolay em suas cidades. CERTIFICADO DE REFERÊNCIA ESTADUAL: Como sabido por todos, oGabinete Estadual a três gestões seguidas vem lançando a campanha do CRE que visareconhecer a nível Estadual os Capítulos que mais vem se destacando, empreitada esta quevem alcançando resultados no mínimo fascinantes! Afinal é notório o quanto alguns Capítulospotiguares, nos últimos anos vieram renovando positivamente sua estrutura administrativavisando este tão valoroso mérito. Levando em consideração o supracitado, e analogamente aojá exposto, temos como meta a 4ª edição dessa disputa em nosso Estado, porém comnovidades que só visam o melhoramento dessa competição, no sentido de buscar uma maiorparticipação dos Capítulos do Estado, e reconhecer os bons trabalhos e diferenciais. Além dasnovidades da edição anterior, com a escolha da melhor campanha Social, dos melhores diasobrigatórios e do prêmio “Damon e Pityas” dentre os relatórios, também desenvolveremoscampanhas desafios ao longo dos interstícios entre os prazos pelo Secretário de ação Socialque pontuarão os Capítulos que conseguirem realizar as atividades propostas, criando assimuma mega mobilização e contemplando várias áreas e aspectos. 12
    • I TORNEIO DE RITUALÍSTICA FRANK ARTHUR MARSHALL: O próprio Dad Land já dizia que o nosso ritual é uma das coisas que mais nos caracteriza,pois são nossos princípios e ensinamentos contidos nos rituais que definem nossa Ordem, éisto que nos diferencia de outros grupos juvenis. Graças a isto é justo tentarmos estabelecerferramentas que objetivam unificar e estimular o aprendizado em torno do ritual, portantotemos como meta estabelecer o primeiro Torneiro do Ritual Frank Arthur Marshall, queconterá etapas regionais e uma estadual. Cada etapa conterá três fases, sendo uma prática eduas teóricas, das quais uma será uma prova e a outra uma gincana, o que mudará dasregionais para a estadual, será o grau de dificuldade. De cada Capítulo o máximo de 05(cinco) membros ativos poderão se inscrever e será premiado aquele que obtiver maiordesempenho dentre todos os DeMolays participantes do estado. II CONCURSO DE REDAÇÃO: Após o sucesso na realização do concurso de redação da gestão anterior, nos propomos acontinuar com o incentivo a prática de escrita. A capacidade de argumentar e concatenarideias de maneira lógica e racional é de grande valia para o bom desenvolvimento do jovemno cotidiano, portanto, vemos nisto um bom ideal para a realização deste intento. Deverãoocorrer eliminatórias regionais durante os ERODs de cada região, cada qual com temadistinto, dos quais um membro ativo terá o direito de representação do Capítulo; osclassificados nas etapas regionais terão o direito de realizar a segunda fase do torneiro, noELOD, sendo premiado àquele que tiver melhor desempenho. DEMOLAY DO ANO: Com essa proposta trazemos para os Capítulos mais uma forma de premiar seusDeMolays mais dedicados não só dentro do mesmo, mas levando a uma competição Estadual,que premiará o Irmão que mais se destacou nas atividades, dentre todos os Capítulos doEstado. A “competição” será feita via sistema de pontuação que premiará cada DeMolay doCapítulo de acordo com as atividades realizadas, o acompanhamento será feito dentro doperíodo entre os CEODs com data final prevista em edital. O acompanhamento daspontuações deverá ser feito com o Mestre Conselheiro de cada gestão bem como o Presidentedo Conselho Consultivo de cada ano correspondente, a fiscalização será por parte do OficialExecutivo e do Secretário Regional. 13
    • TREINAMENTO DEMOLAY: Todos sabemos que o grupo que merece mais atenção dentro de um Capítulo são osiniciáticos. O foco de nossa Ordem é treinar jovens para que possam se tornar homens de bembaseados nos ensinamentos que passamos nas nossas fileiras. No entanto, percebemos umaenorme dificuldade nos Capítulos em relação a esta transmissão de informação, o que emvários momentos torna falha a preparação destes jovens. Para cooperar na resolução destaproblemática, lançaremos um manual de Treinamento DeMolay, falando da importância dainstrução para os iniciáticos e contendo possibilidades de ação dos Capítulos no tocante àsinstruções, bem como anexos de apostilas e referências de manuais do Supremo Conselho quedevem ser repassados aos iniciáticos. 14
    • 5. COMPOSIÇÃO DO GABINETE ESTADUAL5.1 DO MESTRE CONSELHEIRO ESTADUAL DO RIO GRANDE DO NORTE O mandato do Mestre Conselheiro Estadual do Rio Grande do Norte terá a duração de umano podendo seu tempo de duração ser acrescido ou diminuído se for para o melhor da OrdemDeMolay do Rio Grande do Norte.Constituem os objetivos fundamentais do Mestre Conselheiro Estadual do Rio Grande doNorte: a) Garantir o desenvolvimento da Ordem DeMolay do Estado do rio Grande do Norte; b) Primar por uma Ordem justa e solidária, sempre enfatizando as virtudes do Amor Filial; Reverência pelas Coisas Sagradas; Cortesia; Companheirismo; Fidelidade; Pureza e Patriotismo. c) Incentivar o funcionamento da estrutura administrativa da Ordem no Estado e nos Capítulos, Priorados e Cortes, cobrando o seu correto funcionamento. d) Incentivar a realização de Filantropias, Campanhas, Promoções e Confraternizações que maximize a Ordem DeMolay no Rio Grande do Norte.São Direitos e deveres do Mestre Conselheiro do Rio Grande do Norte: a) Cobrar dos Capítulos, Priorados e Cortes o devido funcionamento, ritualístico e administrativo, dos sagrados princípios da Ordem DeMolay. b) Ter conhecimento de todas as atividades e decisões dos Capítulos, Priorados e Cortes do Estado do Rio Grande do Norte. c) Estar em dia com os calendários e nominatas de cada Capítulo, Priorado e Corte do Estado do Rio Grande do Norte. d) Cumprir e fazer cumprir as decisões do Grande Conselho Estadual do Rio Grande do Norte e do Supremo Conselho da Ordem DeMolay para a República Federativa do Brasil. e) Presidir o Congresso Estadual da Ordem Demolay do Estado do Rio Grande do Norte. f) Representar o Mestre Conselheiro Nacional no Estado do Rio Grande do Norte. 15
    • g) Representar a Ordem DeMolay do Estado do Rio Grande do Norte junto aos DeMolays, às autoridades, outras entidades e a população em geral. h) Cumprir e fazer cumprir as diretrizes de gestão aprovadas no Encontro de Líderes da Ordem DeMolay do Estado do Rio Grande do Norte. i) Levar à apreciação e à pauta de votações do Congresso Nacional e Reunião Anual do Supremo Conselho da Ordem DeMolay para a República Federativa do Brasil as propostas aprovadas no Congresso Estadual. j) Organizar e comandar Reuniões de Lideranças da Ordem DeMolay do Estado do Rio Grande do Norte. k) Assessorar Capítulos, Priorados e Cortes e membros da Ordem quando houver necessidade. l) Apresentar, logo após o Congresso Estadual, o Plano de Gestão a ser cumprido, desde a que de acordo com as resoluções tomadas no Congresso Estadual. m) Executar e divulgar planos e campanhas filantrópicas de cunho estadual, convocando Capítulos, Priorados e Cortes do estado para participarem. n) Elaborar planos e auxílio para a fundação de novos Capítulos, Priorados e Cortes da Ordem DeMolay no Rio Grande do Norte. Incentivar a fundação de Capítulos DeMolay, especialmente em regiões estratégicas do Estado do Rio Grande do Norte, junto a Potências e Lojas Maçônicas que se enternecem em patrocinar um Capítulo no Estado. o) Apresentar Relatórios trimestrais de atividades aos Capítulos, Priorados, Cortes e Grande Conselho Estadual do Rio Grande do Norte. p) Ficará a cargo do Mestre Conselheiro Estadual do Rio Grande do Norte convocar Reuniões Extraordinárias, de Lideranças ou em Capítulos, Priorados ou Cortes deverão ser convocadas em cidades estratégicas de acordo com a necessidade, por escrito, com no mínimo 15 (quinze) dias de antecedência.5.2 DO MESTRE CONSELHEIO ESTADUAL ADJUNTO DO RIO GRANDE DO NORTESão Direitos e Deveres do Mestre Conselheiro Estadual Adjunto do Rio Grande do Norte: a) Assessorar e ajudar o Mestre Conselheiro Estadual na realização de todos os seus deveres. 16
    • b) Ter conhecimento de todas as atividades e decisões dos Capítulos, Priorados e Cortes do Estado do Rio Grande do Norte. c) Estar em dia com os calendários e nominatas de cada Capítulo, Priorados e Cortes do Estado do Rio Grande do Norte, ao início de uma nova gestão. d) Apresentar um Balancete Financeiro da Gestão no Congresso Estadual. e) Manter um livro-caixa com as movimentações referentes ao Mestre Conselheiro Estadual. f) Substituir, com as mesmas atribuições, o Mestre Conselheiro Estadual nos casos de ausências ou impedimento. g) Elaborar, estabelecer e celebrar convênios ou contatos com quaisquer entidades que signifique movimentação financeira, ad referendum do Grande Conselho Estadual do Rio Grande do Norte, a fim de arrecadar fundos para o programa de vagens e ações do Mestre Conselheiro Estadual do Rio Grande do Norte. h) Atualizar os endereços dos Capítulos, Priorados e Cortes do Rio Grande do Norte e manter os mesmos informados da fundação e instalação de novos Capítulos, Priorados e Cortes, informando-lhes o endereço.5.3 DOS SECRETÁRIOS ESTADUAISSão Secretários Estaduais, a saber: a) Secretário Estadual de Administração Interna; b) Secretário Estadual de Administração Externa; c) Secretário Estadual de Ação Social; d) Secretário Estadual de Apoio aos Capítulos; e) Secretário Estadual de Design e Mídias Sociais; f) Secretário Estadual da 1º Região; g) Secretário Estadual da 2º Região; h) Secretário Estadual da 3º Região; i) Secretário Estadual da 4º Região. 17
    • § 1° As Secretarias Estaduais são responsáveis por auxiliar o Mestre Conselheiro Estadual eMestre Conselheiro Estadual Adjunto em suas áreas de atuação.§ 2° As Secretarias Estaduais só poderão ser ocupados por DeMolays regulares ou SeniorsDeMolays.§ 3° Os mandatos dos Secretários Estaduais terão duração da vontade do Mestre ConselheiroEstadual ou até que termine seu mandato.§ 4° Os Secretários Estaduais poderão ser exonerados pelo Mestre Conselheiro Estadualatravés de ato com justificativa cabível.§ 5° O Mestre Conselheiro Estadual pode criar ou extinguir secretarias conforme acharnecessário.§6º Os Secretários Estaduais deverão fazer relatórios mensais cujos resumos deverão serpublicados bimestralmente.Compete ao Secretário de Administração Interna: a) Secretariar o Mestre Conselheiro Estadual em todas suas atividades sobre a Ordem DeMolay no Rio Grande do Norte. b) Subscrever atas de reuniões administrativas do Mestre Conselheiro Estadual do Rio Grande do Norte. c) Arquivar todos os Expedientes recebidos e uma copia dos enviados no arquivo do Gabinete Estadual. d) Auxiliar o Mestre Conselheiro Estadual do Rio Grande do Norte no contato com os Capítulos, Priorados, Castelos e Cortes do Rio Grande do Norte. e) Servir como consultor para problemas referentes a todo o Gabinete Estadual. f) Escrever e assinar todos os atos emanados do Gabinete Estadual. g) Receber e analisar os relatórios de atividades dos demais secretários estaduais. h) Resumir e repassar os relatórios do gabinete para o Secretário Estadual de Design e Mídias Sociais para que sejam publicados bimestralmente. 18
    • Compete ao Secretário Estadual de Administração Externa: a) Receber e compilar os relatórios de atividades dos capítulos do estado. b) Diagnosticar problemas pontuais nos capítulos. c) Elaborar estratégias junto ao secretário estadual de apoio aos capítulos para sanar os problemas diagnosticados. d) Traçar perfil detalhado de cada capítulo do estado através dos relatórios analisados. e) Enviar resumo das atividades dos capítulos mensalmente para o Mestre Conselheiro Estadual e seu Adjunto.Compete ao Secretário Estadual de Apoio aos Capítulos: a) Supervisionar e auxiliar as atividades realizadas pelos Capítulos do estado. b) Elaborar Perfil dos capítulos do estado através de experiência vivencial. c) Diagnosticar problemas nos Capítulos. d) Elaborar estratégias junto ao secretário estadual de administração externa para sanar os problemas diagnosticados. e) Desenvolver atividades de instrução tais como, simpósios, treinamentos e etc.Compete ao Secretário Estadual de Ação Social: a) Auxiliar o Mestre Conselheiro Estadual do Rio Grande do Norte assim como os Capítulos, Priorados e Cortes em suas atividades referentes à área de Ação Social da Ordem DeMolay no Rio Grande do Norte; b) Está atento aos problemas em nossa volta no que diz respeito ao meio social, para que assim possa intervir através de projetos ou criando outras soluções; c) Elaborar planos para a realização de atividades sociais da Ordem DeMolay do Rio Grande do Norte a níveis de Capítulos e Estado. d) Trabalhar junto aos Capítulos, Priorados e Cortes do Rio Grande do Norte na manutenção das Atividades Sociais. e) Elaborar campanhas temáticas ao longo da gestão como desafios para o CRE. 19
    • f) Servir como Consultor para problemas referentes ao tema Social.Compete ao Secretário Estadual de Design e Mídias Sociais: a) Auxiliar o Gabinete Estadual, estando sempre apto a produzir cartazes, banners, panfleto, além de qualquer tipo de ilustração que tenha objetivo a divulgação de trabalhos da Ordem DeMolay no Estado. b) Manter sempre atualizados e dinâmicos os meios de comunicação do gabinete, bem como o Portal, Twitter, Facebook, Orkut ou outros que venham a surgir.Compete aos Secretários Regionais: a) Secretariar o Mestre Conselheiro Estadual em todas suas atividades sobre a Ordem DeMolay em sua determinada Região. b) Auxiliar o Mestre Conselheiro Estadual do Rio Grande do Norte no contato com os Capítulos, Priorados, Castelos e Cortes de sua determinada Região. c) Servir como elo de reforço para o Gabinete Estadual. d) Ser responsável por todas as cobranças de projetos, atividades e relatórios em sua determinada Região. e) Assessora os projetos do Gabinete, em sua determinada Região. f) Manter comunicação semanal com o secretário estadual de administração interna. 20
    • 6. CONSIDERAÇÕES FINAIS Nossos Rituais são repletos de ensinamentos profundos e vivificantes, quepodem nortear nossas vidas em direção a um horizonte do bem, tornando-nos fontesde um futuro melhor. Acreditamos que este é o maior papel de nossa Organização, atransformação pessoal de todos que adentram nossas fileiras é nossa meta, para quecada um desses irmãos se tornem fontes do bem, capazes de modificar a realidade aoseu redor sempre levando em consideração os mais elevados preceitos das virtudes edos ensinamentos trazidos em nosso Ritual. A frase “Seja você a mudança que espera do mundo” não se encontra emnossos rituais, no entanto está contida nele nas entrelinhas, à medida que coadunaperfeitamente com os nossos ideais e valores pregados a cada dia pelos membros denossa Instituição. Para fazer cumprir nossos ensinamentos, a palavra Exemplo, deve deixar de seruma rotina batida em nossos discursos e se tornar um pilar inquebrantável de nossaprática junto à sociedade e ao nosso lar, principalmente. Apenas com esses ideaisimplantados intrinsecamente em nossas mentes, poderemos ter a certeza de que nossotrabalho está sendo bem feito e de que a Ordem DeMolay realmente é esta ferramentamaravilhosa de transformação da sociedade que nós acreditamos. 21