• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Olho humano
 

Olho humano

on

  • 3,232 views

 

Statistics

Views

Total Views
3,232
Views on SlideShare
3,232
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
92
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Olho humano Olho humano Presentation Transcript

    • OLHO HUMANO PROFESSORES: DÊIVITE FÁBIO
    • O OLHO Esta localizado na órbita e funciona como uma maquina fotográfica, isto é, dotado de um sistema de lentes que fazem convergir os raios luminosos para os fotoreceptores, um sistema de diafragma variável e uma retina que corresponde a um filme a cores.
    • O olho tem características especiais, muitas das quais inexistentes mesmo nas câmaras fotográficas mais sofisticadas : 1) um sistema automático de focalização que permite ver, por exemplo, objetos a 25 cm e logo a seguir outros a grande distancias; 2) a íris, que corresponde ao diafragma, controla automaticamente a quantidade de luz que entra no olho; 3) eficiência de operação para ver tanto em ambientes com muita luz como em outros pouco iluminados; 4) visão angular muito grande: horizontal-90º na direção da têmpora e 50º na direção do nariz ; e vertical – 50º para cima e 65º para baixo, a partir do ponto central do olho; 5) a imagem de um objeto formado na retina é invertida.
    • PARTES DO OLHO
    • CÍLIO: são pêlos localizados na borda da pálpebra CÍLIO: são pêlos localizados na borda da pálpebra CORPO CILIAR Responsável pela mobilidade do cristalino CORPO CILIAR Responsável pela mobilidade do cristalino CRISTALINO Lente atrás da pupila Que permite visualizar Objetos em várias distâncias CRISTALINO Lente atrás da pupila Que permite visualizar Objetos em várias distâncias MÚSCULOS CILIARES Ajustam a forma do cristalino MÚSCULOS CILIARES Ajustam a forma do cristalino RETINA Recebe ondas de Luz e envia impulsos Para o cérebro RETINA Recebe ondas de Luz e envia impulsos Para o cérebroCORÓIDE Supre a retina com oxigênio e outros nutrientes CORÓIDE Supre a retina com oxigênio e outros nutrientes PÁLPEBRAS Protege o olho em sua parte mais anterior PÁLPEBRAS Protege o olho em sua parte mais anterior NERVO ÓPTICO Envia ao cérebro a imagem captu- rada pela retina NERVO ÓPTICO Envia ao cérebro a imagem captu- rada pela retina PUPILA Controla a entrada De luz PUPILA Controla a entrada De luz ÍRIS Tecido muscular que tem no centro a pupila ÍRIS Tecido muscular que tem no centro a pupila CÓNEA: tecido transparente que cobre a pupila, a abertura da íris CÓNEA: tecido transparente que cobre a pupila, a abertura da íris PARTES DO OLHO PARTES DO OLHO
    • FUNCIONAMENTO • As Células Sensíveis do olho humanoAs Células Sensíveis do olho humano • Newton (1666) : luz branca do sol decompostaNewton (1666) : luz branca do sol decomposta com um prisma de cristal em radiações comcom um prisma de cristal em radiações com larguras variáveis. A impressão destas radiaçõeslarguras variáveis. A impressão destas radiações sobre a retina do olho é o que distinguimos comosobre a retina do olho é o que distinguimos como cor.cor. • Cor, portanto, é a sensação ou o efeito fisiológicoCor, portanto, é a sensação ou o efeito fisiológico que produz cada um destes elementos dispersosque produz cada um destes elementos dispersos que constituem a luz branca.que constituem a luz branca. • No olho, as imagens são formadas sobre a retina,No olho, as imagens são formadas sobre a retina, numa área sensível à luz localizada no fundo donuma área sensível à luz localizada no fundo do olho. Na retina estão localizados dois tipos deolho. Na retina estão localizados dois tipos de células fotoreceptoras: os bastonetes e os cones.células fotoreceptoras: os bastonetes e os cones.
    •  Os bastonetes distinguem a presença e a ausência de luz ou tonsOs bastonetes distinguem a presença e a ausência de luz ou tons intermediáriosintermediários  Os cones percebem as cores . Existem três tipos de cones no olhoOs cones percebem as cores . Existem três tipos de cones no olho e cada tipo é capaz de distinguir uma cor: vermelho, verde e azul.e cada tipo é capaz de distinguir uma cor: vermelho, verde e azul. A quantidade de cones varia para cada cor:A quantidade de cones varia para cada cor:  verde (580nm): 40verde (580nm): 40  vermelho (540 nm): 20vermelho (540 nm): 20  azul (440 nm) : 1azul (440 nm) : 1
    • Espectro Visível de Cores 400 500 600 700 Luz Visível Ultra Violeta Infra Vermelho Violeta Azul Verde Amarelo Laranja Vermelho C omprimento de Onda (milimicrons - mµ) Sensibilidade Relativa
    • Sentido do estímulo
    • Química da visão • A vitamina A é o composto químico utilizado, tanto pelos cones como pelos bastonetes, para a síntese de substâncias fotossensíveis. Ao ser absorvida por um bastonete, a vitamina A é transformada em retineno. Esse retineno combina-se com uma proteína dos bastonetes – a escotopsina – para formar o composto fotossensível rodopsina. • Quando o bastonete é exposto à energia luminosa, parte da rodopsina é transformada imediatamente em lumirrodopsina. Entretanto, a lumirrodopsina é um composto muito instável que só perdura na retina por cerca de um décimo de segundo. É degradada quase que imediatamente, em outra substância, a metarrodopsina, e esse composto, que também é muito instável, é degradado muito rapidamente em retineno e escotopsina. Dessa forma, existe ciclo contínuo: a rodopsina é formada continuamente e é decomposta pela energia luminosa para excitar os bastonetes.
    • Química da visão pelos cones: Processos químicos quase que exatamente iguais aos dos bastonetes ocorrem nos cones, exceto pelo fato de que a proteína escotopsina, característica dos bastonetes, é substituída por uma de três proteínas semelhantes, chamadas genericamente de fotopsinas. As diferenças existentes entre as fotopsinas fazem com que os três tipos de cones sejam sensíveis de modo seletivo a diferentes cores.
    • DEFEITOS DA VISÃO Em um olho normal, a imagem se forma sobre a Retina.
    • MIOPIA Defeito: Achatamento do globo ocular. O olho é mais alongado Que o normal.               A imagem se forma antes da Retina O míope tem dificuldade de enxergar objetos mais distantes. O míope enxerga bem os objetos próximos. Para enxergar um ponto mais distante o míope "aperta" os olhos.
    • CORREÇÃO LENTE DIVERGENTE
    • HIPERMETROPIA Defeito: encurtamento do globo ocular.  Dificuldade de enxergar objetos mais próximos.    A imagem se forma depois da retina. A  visão  de  perto  é  “borrada”  ou  a  pessoa  queixa-se  de  cansaço  visual  ou  dor  de  cabeça.  O  hipermétrope  vê  melhor  os  objetos distantes.  
    • CORREÇÃO LENTE CONVERGENTE
    •  PRESBIOPIA Apresenta como defeito o endurecimento do cristalino. Perda da capacidade de acomodação visual. Não é defeito congênito, mais decorrente da idade. É conhecida vulgarmente como "vista cansada". A correção é feita com o uso de lentes convergentes.  ASTIGMATISMO O astigmatismo é decorrente de uma irregularidade na forma esférica da córnea o que dificulta a formação de imagens na retina. A Córnea normal é arredondada, com a mesma curvatura em todos os seus meridianos, o que favorece uma visão clara e uniforme dos objetos. No caso do Astigmatismo, a Córnea apresenta uma curvatura maior em um dos meridianos, distorcendo a imagem e tornando a visão nublada a qualquer distância. A correção é feita com o uso de lentes cilíndricas.
    • Estrabismo O estrabismo ou vesguice, como é conhecido popularmente, é a condição onde um ou ambos olhos são desviados do eixo central. É provocado pelo enfraquecimento de um dos músculos oculares, e por algumas doenças graves. Se perceber olho torto na criança, leve-a o mais rápido possível ao oftalmologista. Quanto mais cedo for tratado, melhor. Daltonismo O Daltonismo é uma perturbação da visão colorida, determinada geneticamente, caracterizada pela falta de reconhecimento de uma ou várias cores.
    • Glaucoma O Glaucoma é uma doença causada por um aumento da pressão intraocular (IOP), como um resultado do bloqueio do fluxo do fluido produzido pelo corpo ciliar. Os sintomas são, em geral, o aparecimento súbito de miopia ou hipermetropia associados a dores nos olhos, cabeças e, algumas vezes, náusea e vômitos. Muitas vezes a pessoa afetada percebe discos amarelos quando olha para fontes luminosas. O tratamento envolve drogas que reduzem a pressão intraocular através da contração da pupila (drogas mióticas) ou até mesmo cirurgias - o médico faz uma abertura na região periférica à íris, permitindo a passagem o fluido aquoso.
    • GLAUCOMA
    • A formação de catarata é parte do processo de envelhecimento. É comum nas pessoas mais idosas, mas também pode ocorrer em crianças e jovens. Seja qual for a causa (trauma, congênita ou senil), o cristalino, a lente natural do olho, se torna opaco, impossibilitando a passagem da luz e conseqüentemente, diminuindo a visão e até provocando a cegueira. Na maioria dos casos, a cirurgia é indicada para remover o cristalino opaco, e introduzir uma lente intra-ocular que fará o papel do cristalino, devolvendo a visão ao paciente em mais de 90% dos casos. CATARATA
    • CURIOSIDADES ILUSÃO “O QUE OS OLHOS NÃO VEÊM O CORAÇÃO NÃO SENTE”
    • • Vide-verso
    • Uma imagem, duas interpretações.
    • A primeira impressão é a que fica!
    • A primeira impressão é a que fica (cont.)!
    • Sub-imagem 2 (as melhores)
    • Desafio
    • Continuidade (linhas retas podem não parecer retas)
    • Persistência do olho
    • Persistência do olho Foque no “e” por 30 segundos e depois olhe para o branco!
    • Ponto cego do olho • Todo olho humano tem um ponto cego no seu campo de visão • Nesse ponto não há sensibilidade, pois é de onde sai o nervo ótico • O ser humano não percebe normalmente, pois há uma interpolação, além disso, nós usamos os dois olhos e completamos a informação... • Feche o olho esquerdo, olhe fixamente para o ponto da esquerda e mude sua distância da imagem gradativamente, até que o ponto da direita suma!