• Like
Tutorial de Beamer
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Tutorial de Beamer

  • 4,721 views
Uploaded on

Tutorial de Beamer - classe LaTeX para fazer apresentações dinâmicas

Tutorial de Beamer - classe LaTeX para fazer apresentações dinâmicas

More in: Technology
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
4,721
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2

Actions

Shares
Downloads
88
Comments
0
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. Tutorial de Beamer: apresenta¸oes em L TEX c˜ A Carlos A. P. Campani 24 de abril de 2006 1 Introdu¸˜o ca Beamer ´ uma classe L TEX para produzir apresenta¸˜es. Outras clas- e A co ses L TEX com o mesmo prop´sito s˜o Seminar e Prosper. Beamer possui A o a recursos semelhantes aos encontrados no Prosper, permitindo desenvolver apresenta¸˜es dinˆmicas, com sobreposi¸oes (overlays) e transi¸˜es anima- co a c˜ co das entre lˆminas. a As apresenta¸˜es obtidas s˜o arquivos pdf que podem ser visualizadas no co a Acrobat Reader (dispon´ em http://www.adobe.com/products/acrobat/ ıvel readstep2.html) ou no xpdf. Isto torna as apresenta¸˜es altamente port´veis. co a Para usar a classe Beamer deve-se instalar o pacote apropriado dispon´ıvel em http://latex-beamer.sourceforge.net/. Tamb´m ´ necess´rio insta- e e a lar os pacotes pgf e xcolor. Importante observar que Beamer e L TEX s˜o A a necess´rios apenas para o desenvolvimento das lˆminas (slides), n˜o sendo a a a necess´rios para a visualiza¸˜o da apresenta¸ao, quando basta o Acrobat a ca c˜ Reader ou o xpdf. O processo de instala¸ao varia dependendo da distribui¸ao do TEX. No c˜ c˜ teTEX (distribui¸˜o para Linux) descomprime-se os arquivos dos pacotes ca no diret´rio /usr/local/share/texmf/tex/latex e executa-se o comando o texhash. Para usar a classe declara-se documentclass{beamer} no in´ do ar- ıcio quivo TEX. Beamer aceita a estrutura¸ao do texto usando section e c˜ subsection. Slides individuais s˜o definidos dentro de frame{ ... } ou a begin{frame} ... end{frame}. Para produzir o arquivo final da apresenta¸˜o, em formato pdf, n˜o com- ca a pilamos o arquivo usando L TE A X, e sim usamos o programa pdflatex (am- 1
  • 2. plamente dispon´ nas instala¸oes TEX t´ ıvel c˜ ıpicas) que converte diretamente o arquivo TEX para pdf. Beamer apresenta algumas vantagens para usu´rios L TEX em rela¸˜o ao a A ca Powerpoint e outras alternativas: • Suporte do L TEX para constru¸oes matem´ticas ´ superior ao encon- A c˜ a e trado na plataforma Word/Powerpoint; • Facilidades para a estrutura¸ao das lˆminas decorrentes de L TEX (se¸ao, c˜ a A c˜ subse¸˜o, etc.) e facilidades para produzir a bibliografia (BiBTEX); ca • Pode-se extrair as lˆminas da apresenta¸˜o a partir do texto L TEX de a ca A um documento qualquer (por exemplo, o artigo a ser apresentado em um evento); • Melhores recursos que as classes Seminar e Prosper, particularmente o recurso uncover; • Multiplataforma, pois tanto TEX pode ser usado em diversos sistemas operacionais, quanto a apresenta¸ao em pdf pode ser visualizada no c˜ Windows e em “sabores” do Unix. 2 Estrutura de uma Apresenta¸˜o Beamer ca Uma apresenta¸˜o Beamer ´ formada por um conjunto de frames, que s˜o ca e a as lˆminas da apresenta¸ao (slides). A apresenta¸˜o pode ser estruturada em a c˜ ca se¸oes e subse¸oes, e cada frame pode possuir um t´ c˜ c˜ ıtulo: documentclass{beamer} declara¸~es co begin{document} section{ ... } frame{ ... } frame{ ... } section{ ... } frame{ ... } frame{ ... } ... end{document} 2
  • 3. Cada frame pode ser definido por: frame{ frametitle{T´tulo da l^mina} ı a Conte´do da l^mina u a } ou begin{frame}{T´tulo da l^mina} ı a Conte´do da l^mina u a end{frame} Um exemplo de apresenta¸˜o Beamer ´: ca e documentclass{beamer} usepackage[brazil]{babel} usepackage[latin1]{inputenc} title{Exemplo de Uso do Beamer} author{Carlos Campani} begin{document} frame{titlepage} section{Sum´rio} a frame{tableofcontents} section{Usando Beamer} frame { frametitle{Caracter´sticas} ı begin{itemize} item<1-> Classe LaTeX; item<2-> Sobreposi¸ao (overlays); c~ item<3-> Transi¸oes animadas. c~ end{itemize} } end{document} No cabe¸alho do arquivo, os comandos usepackage[brazil]{babel} e c usepackage[latin1]{inputenc} s˜o pacotes L TEX que ativam suporte ` a A a l´ ıngua portuguesa e acentua¸˜o pelo teclado. ca 3
  • 4. O primeiro frame ´ a p´gina de t´ e a ıtulo do trabalho, definida pelos coman- dos title, author e date (que n˜o est´ sendo usado no exemplo), e a a gerada pelo comando frame{titlepage}. O segundo frame ´ o sum´rio e a da apresenta¸ao, que ´ definido pelos comandos section ao longo do docu- c˜ e mento, e gerado pelo comando frame{tableofcontents}. Observe que no terceiro frame se define uma sobreposi¸ao (overlay), es- c˜ pecificada por <1->, <2-> e <3->, que define a seq¨ˆncia em que os overlays ue ser˜o exibidos na apresenta¸ao. a c˜ 3 Usando Beamer Usualmente uma apresenta¸˜o Beamer come¸a por uma p´gina de t´ ca c a ıtulo, que cont´m informa¸oes sobre o t´ e c˜ ıtulo e autor do trabalho que ser´ apresen- a tado, seguida por uma lˆmina contendo o sum´rio da apresenta¸˜o. Para a a ca isto usa-se: frame{titlepage} frame{ frametitle{Sum´rio} a tableofcontents } O comando titlepage usa as informa¸˜es declaradas no cabe¸alho por co c meio de title, author e date para produzir a p´gina de t´ a ıtulo. O co- mando tableofcontents gera o sum´rio usando as informa¸oes declaradas a c˜ nos comandos section e subsection. Podemos estar interessados em repetir automaticamente o sum´rio no a in´ de cada se¸˜o (ou subse¸˜o), com a se¸˜o (ou subse¸˜o) corrente apa- ıcio ca ca ca ca recendo destacada. Para isto se usariam os comandos: AtBeginSection[] { begin{frame} frametitle{Sum´rio} a tableofcontents[currentsection] end{frame} } 4
  • 5. Esta declara¸˜o informa ao Beamer que “cada vez que se encontrar o in´ ca ıcio de uma se¸ao, deve-se mostrar o sum´rio, destacando a se¸ao corrente”. Este c˜ a c˜ recurso ajuda a audiˆncia a contextualizar-se durante a apresenta¸ao. e c˜ Caso se queira fazer o mesmo para as subse¸˜es, usar-se-ia: co AtBeginSubsection[] { begin{frame} frametitle{Sum´rio} a tableofcontents[currentsection,currentsubsection] end{frame} } Alguns temas pr´-definidos do Beamer permitem que se coloque um logo- e tipo nas lˆminas. Este logotipo ´ util para identificar a institui¸˜o respons´vel a e´ ca a pela apresenta¸ao, ou o evento em que a apresenta¸ao est´ ocorrendo. Para c˜ c˜ a definir o logotipo usa-se: pgfdeclareimage[height=1.4cm]{logo}{ufpel} logo{pgfuseimage{logo}} O comando pgfdeclareimage associa um arquivo de imagem com um identificador (neste caso, logo). Formatos v´lidos de imagem s˜o JPG, a a PNG e PDF. O arquivo de imagem ´ declarado sem extens˜o, e o comando e a pgfdeclareimage ir´ procurar por uma extens˜o v´lida. No exemplo, foi a a a usado o arquivo ufpel.jpg, embora tenha sido declarado apenas ufpel no comando pgfdeclareimage. O comando logo define o logotipo, usando a imagem definida pelo co- mando pgfuseimage. Na figura 1 podemos ver um exemplo de p´gina de t´ a ıtulo em uma apre- senta¸˜o que usa o tema Berkeley. Observe-se o logotipo no canto superior ca esquerdo da lˆmina. a Para se definir um frame usa-se o ambiente “frame”, que recebe como argumento o t´ıtulo desejado para o frame: begin{frame}{T´tulo do frame} ı ... end{frame} ou ent˜o o comando frame: a 5
  • 6. Figura 1: P´gina de t´ a ıtulo 6
  • 7. frame{ frametitle{T´tulo do frame} ı ... } que adicionalmente exige o uso do comando frametitle se quisermos atri- buir um t´ıtulo ao frame. Se for usado o ambiente “verbatim”, ou o comando verb, dentro de um frame, devemos declarar o frame como fr´gil : a begin{frame}[fragile] ... end{frame} Um recurso interessante para organizar a informa¸ao dentro dos frames c˜ ´ o bloco. O uso de blocos permite agrupar um conjunto de informa¸oes de e c˜ uma lˆmina em uma unidade (o bloco) com um t´ a ıtulo. Blocos s˜o definidos usando-se o ambiente “block”: a begin{block}{T´tulo do bloco} ı ... end{block} Um exemplo de uso de blocos ´ apresentado na figura 2, cujo resultado e foi obtido por meio dos seguintes comandos: begin{frame} frametitle{Quais as partes de um aut^mato finito?} o begin{block}{Fita de Entrada} Dispositivo de entrada que cont´m a informa¸~o a ser e ca processada. end{block} begin{block}{Unidade de Controle} Reflete o estado da m´quina. Possui uma unidade de leitura a (cabe¸ote da fita) que acessa a fita de entrada. c end{block} begin{block}{Programa ou Fun¸~o de Transi¸~o} ca ca Fun¸~o que controla a leitura da fita e as transi¸~es de ca co 7
  • 8. Figura 2: Blocos estados. end{block} end{frame} Muitas vezes ´ necess´rio organizar a informa¸˜o em uma lˆmina na forma e a ca a de colunas. Beamer permite definir quantas colunas quisermos nas lˆminas. a Para isto usamos o ambiente begin{columns} ... end{columns}, e de- finimos as colunas com o ambiente begin{column} ... end{column}: begin{columns}[t] begin{column}{5cm} ... end{column} 8
  • 9. begin{column}{5cm} ... end{column} end{columns} No exemplo dado, posicionamos as colunas dentro do ambiente “columns” alinhadas pelo topo (usando begin{columns}[t]), e cada coluna ter´ 5cm a de largura (especificado usando begin{column}{5cm}). Beamer fornece bastante flexibilidade para definir sobreposi¸oes (over- c˜ lays). Um exemplo de uso de overlays ´: e begin{itemize} item <1-> Primeira coisa item <2-> Segunda coisa item <3-> Terceira coisa end{itemize} O que aparece ao lado dos item s˜o as especifica¸˜es de overlays (<1->, a co <2->, e <3->), indicando que o primeiro item deve aparecer no primeiro overlay e nos seguintes, o segundo item deve aparecer no segundo overlay e seguintes e assim por diante. Beamer fornece bons recursos para definir as especifica¸˜es de overlays. co Nas especifica¸˜es, overlays s˜o separados por v´ co a ırgulas, para indicar seq¨ˆncias ue desconexas ou por “-”, para indicar intervalos. Assim, sejam os seguintes exemplos de especifica¸ao de overlay: c˜ • <3-> mostra o item do terceiro overlay em diante; • <2-5> mostra entre o segundo e o quinto overlay; • <-4> mostra o item at´ o quarto; e • <1,4> mostra no primeiro e no quarto; • <2,4-6> mostra no segundo e entre o quarto e o sexto overlay. Para obter transparˆncia declara-se setbeamercovered{transparent} e e se usa uncover<especif>{ ... } em substitui¸ao ao ambiente “itemize”. c˜ Por exemplo: 9
  • 10. setbeamercovered{transparent} begin{frame} begin{block}{Defini¸~o} ca uncover<1->{primeira parte} uncover<1,3->{segunda parte} uncover<1,4->{terceira parte} uncover<1,5->{quarta parte} end{block} end{frame} setbeamercovered{invisible} No exemplo, o comando setbeamercovered{invisible}, ao final dos overlays, desabilita a transparˆncia e retorna ao comportamento normal de e esconder os itens nos overlays. Para destacar o item corrente nos overlays usa-se alert@ na especifica¸ao c˜ de overlay: begin{itemize} item <1- | alert@1> Primeira coisa item <2- | alert@2> Segunda coisa item <3- | alert@3> Terceira coisa end{itemize} Overlays podem tamb´m ser usados com blocos, especificados da seguinte e maneira: begin{frame}{Overlays com blocos} begin{block}{Primeiro bloco}<1-> Este ´ o primeiro bloco e end{block} begin{block}{Segundo bloco}<2-> Este ´ o segundo bloco e end{block} end{frame} 10
  • 11. Tamb´m podemos usar overlays com imagens. Para isto basta especificar e os overlays nos comandos pgfuseimage: pgfuseimage{imagem1}<1> pgfuseimage{imagem2}<2> pgfuseimage{imagem3}<3> Este ´ um exemplo de uso de overlays com imagens e usando colunas: e begin{columns}[t] begin{column}{5cm} pgfdeclareimage[width=5cm]{automato1}{automato1} pgfuseimage{automato1}<1> pgfdeclareimage[width=5cm]{automato2}{automato2} pgfuseimage{automato2}<2> pgfdeclareimage[width=5cm]{automato3}{automato3} pgfuseimage{automato3}<3> pgfdeclareimage[width=5cm]{automato4}{automato4} pgfuseimage{automato4}<4> end{column} begin{column}{5cm} begin{itemize} item <1- | alert@1> Reconhecimento inicia no estado $q_1$ item <2- | alert@2> Transi¸ao para estado $q_2$ c~ item <3- | alert@3> L^ $0$ e fica no estado $q_2$ e item <4- | alert@4> Transi¸ao para o estado final $q_3$ c~ end{itemize} [xymatrix{ *++[o][F-]{q_1} ar@(ul,ul)[] ar[r]^{1} ar[d]^{0} & *++[o][F=]{q_3} *++[o][F-]{q_2} ar[ur]_{1} ar@(dl,d)[]_{0} }] end{column} end{columns} 11
  • 12. 1 2 3 4 Figura 3: Overlays com imagens e colunas cujo efeito pode ser visto na figura 3. Observe como os overlays nas ima- gens geram uma anima¸ao na primeira coluna que est´ sincronizada com os c˜ a overlays nos itens da segunda coluna. Beamer permite efeitos na transi¸˜o das lˆminas. Para isto podemos usar, ca a entre outros, os comandos: • transdissolve – dissolve a lˆmina anterior; a • transsplitverticalout – a pr´xima lˆmina se abre como uma cor- o a tina no sentido horizontal; • transblindshorizontal – a lˆmina anterior converte-se linha a linha. a 12
  • 13. Para mais informa¸oes sobre os efeitos em transi¸˜es de lˆminas consulte c˜ co a o manual de Beamer. 4 Usando Temas Existem diversos temas pr´-definidos que devem atender a maioria das e necessidades. O nome de um tema normalmente ´ o nome de uma cidade e onde acontece um evento de inform´tica. a Para declarar o tema desejado usa-se usetheme{ ... } no cabe¸alho c do arquivo TEX. Alguns temas dispon´ ıveis s˜o mostrados nas figuras 4 e 5. a Para mais informa¸˜es sobre os temas e como a aparˆncia de uma apre- co e senta¸˜o pode ser personalizada, consulte o manual de Beamer. ca 5 Exemplo de Apresenta¸˜o Beamer ca Em anexo a este documento encontram-se os arquivos de uma apre- senta¸˜o exemplo que ser´ util para compreender o uso de Beamer. A maioria ca a´ dos recursos apresentados neste tutorial s˜o explorados nesta apresenta¸ao. a c˜ 13
  • 14. AnnArbor Berkeley Boadilla Figura 4: Alguns temas dispon´ ıveis 14
  • 15. CambridgeUS Madrid Montpellier Figura 5: Mais temas 15