Palestraislam

500 views
407 views

Published on

Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo

Published in: Spiritual
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
500
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
2
Actions
Shares
0
Downloads
4
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Palestraislam

  1. 1. Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo Prof. Dr. Carlos Campani Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  2. 2. Apresentação da Religião – Islam Islamismo, Islam, muçulmano Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  3. 3. Apresentação da Religião – Islam Islamismo, Islam, muçulmano “Islam” significa “paz” e “submissão a Deus” Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  4. 4. Apresentação da Religião – Islam Islamismo, Islam, muçulmano “Islam” significa “paz” e “submissão a Deus” Maior religião do mundo com 1,3 bilhões de muçulmanos Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  5. 5. Apresentação da Religião – Islam Islamismo, Islam, muçulmano “Islam” significa “paz” e “submissão a Deus” Maior religião do mundo com 1,3 bilhões de muçulmanos Segunda maior religião: EUA – 6 milhões de muçulmanos Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  6. 6. Apresentação da Religião – Islam Islamismo, Islam, muçulmano “Islam” significa “paz” e “submissão a Deus” Maior religião do mundo com 1,3 bilhões de muçulmanos Segunda maior religião: EUA – 6 milhões de muçulmanos França – 5 milhões (25% da população de Paris) Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  7. 7. Apresentação da Religião – Islam Islamismo, Islam, muçulmano “Islam” significa “paz” e “submissão a Deus” Maior religião do mundo com 1,3 bilhões de muçulmanos Segunda maior religião: EUA – 6 milhões de muçulmanos França – 5 milhões (25% da população de Paris) Holanda – 500.000 Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  8. 8. Apresentação da Religião – Islam Islamismo, Islam, muçulmano “Islam” significa “paz” e “submissão a Deus” Maior religião do mundo com 1,3 bilhões de muçulmanos Segunda maior religião: EUA – 6 milhões de muçulmanos França – 5 milhões (25% da população de Paris) Holanda – 500.000 Alemanha – 2,5 milhões Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  9. 9. Apresentação da Religião – Islam Islamismo, Islam, muçulmano “Islam” significa “paz” e “submissão a Deus” Maior religião do mundo com 1,3 bilhões de muçulmanos Segunda maior religião: EUA – 6 milhões de muçulmanos França – 5 milhões (25% da população de Paris) Holanda – 500.000 Alemanha – 2,5 milhões Observação: Dados estatísticos desta lâmina são do ano de 2005 Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  10. 10. O Islam é para todos? Surgiu entre os árabes, mas é uma religião para toda a humanidade Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  11. 11. O Islam é para todos? Surgiu entre os árabes, mas é uma religião para toda a humanidade Maior país muçulmano não é árabe: Indonésia (300 milhões) Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  12. 12. O Islam é para todos? Surgiu entre os árabes, mas é uma religião para toda a humanidade Maior país muçulmano não é árabe: Indonésia (300 milhões) Outros exemplos: China – 200 milhões de muçulmanos Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  13. 13. O Islam é para todos? Surgiu entre os árabes, mas é uma religião para toda a humanidade Maior país muçulmano não é árabe: Indonésia (300 milhões) Outros exemplos: China – 200 milhões de muçulmanos Índia – 100 milhões Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  14. 14. Surgimento do Islam Início do século VII Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  15. 15. Surgimento do Islam Início do século VII Profeta Muhammad (SAAS) – galicismo: Maomé Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  16. 16. Surgimento do Islam Início do século VII Profeta Muhammad (SAAS) – galicismo: Maomé Livro sagrado: Alcorão Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  17. 17. Surgimento do Islam Início do século VII Profeta Muhammad (SAAS) – galicismo: Maomé Livro sagrado: Alcorão Crença de que Muhammad é o último profeta de uma linhagem de 124 mil profetas enviados por Allah (SAA) Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  18. 18. Surgimento do Islam Início do século VII Profeta Muhammad (SAAS) – galicismo: Maomé Livro sagrado: Alcorão Crença de que Muhammad é o último profeta de uma linhagem de 124 mil profetas enviados por Allah (SAA) São profetas do Islam: Abraão, Moisés e Jesus, que a paz esteja com todos eles Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  19. 19. Surgimento do Islam Início do século VII Profeta Muhammad (SAAS) – galicismo: Maomé Livro sagrado: Alcorão Crença de que Muhammad é o último profeta de uma linhagem de 124 mil profetas enviados por Allah (SAA) São profetas do Islam: Abraão, Moisés e Jesus, que a paz esteja com todos eles O Islam não veio para negar as outras religiões reveladas, mas para corrigi-las naquilo em que se desviaram Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  20. 20. O Islam não é simplesmente uma religião! O Islam é o nosso Din (Juízo, Lei) Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  21. 21. O Islam não é simplesmente uma religião! O Islam é o nosso Din (Juízo, Lei) Inclui recomendações para todos os aspectos da vida: como lavar-se, como comer, casamento, etc. Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  22. 22. O Islam não é simplesmente uma religião! O Islam é o nosso Din (Juízo, Lei) Inclui recomendações para todos os aspectos da vida: como lavar-se, como comer, casamento, etc. Sha’ria = Alcorão + Sunnah Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  23. 23. O Islam não é simplesmente uma religião! O Islam é o nosso Din (Juízo, Lei) Inclui recomendações para todos os aspectos da vida: como lavar-se, como comer, casamento, etc. Sha’ria = Alcorão + Sunnah Na nossa sociedade, a jurisprudência (conjunto de leis) tem origem humana Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  24. 24. O Islam não é simplesmente uma religião! O Islam é o nosso Din (Juízo, Lei) Inclui recomendações para todos os aspectos da vida: como lavar-se, como comer, casamento, etc. Sha’ria = Alcorão + Sunnah Na nossa sociedade, a jurisprudência (conjunto de leis) tem origem humana No Islam a jurisprudência é de origem divina (revelada) e, portanto, perfeita e imutável Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  25. 25. Contexto histórico do surgimento do Islam Condição da mulher Na Europa, a cristandade discutia se as mulheres possuiam ou não alma Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  26. 26. Contexto histórico do surgimento do Islam Condição da mulher Na Europa, a cristandade discutia se as mulheres possuiam ou não alma Para a tradição judaico-cristã, Eva é a culpada pela expulsão do Paraíso, sendo a mulher acusada de ser a “tentadora” Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  27. 27. Contexto histórico do surgimento do Islam Condição da mulher Na Europa, a cristandade discutia se as mulheres possuiam ou não alma Para a tradição judaico-cristã, Eva é a culpada pela expulsão do Paraíso, sendo a mulher acusada de ser a “tentadora” Na Índia a mulher era considerada um objeto de propriedade do marido Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  28. 28. Contexto histórico do surgimento do Islam Condição da mulher Na Europa, a cristandade discutia se as mulheres possuiam ou não alma Para a tradição judaico-cristã, Eva é a culpada pela expulsão do Paraíso, sendo a mulher acusada de ser a “tentadora” Na Índia a mulher era considerada um objeto de propriedade do marido Na Grécia clássica a mulher era uma prostituta Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  29. 29. Contexto histórico do surgimento do Islam Condição da mulher Na Europa, a cristandade discutia se as mulheres possuiam ou não alma Para a tradição judaico-cristã, Eva é a culpada pela expulsão do Paraíso, sendo a mulher acusada de ser a “tentadora” Na Índia a mulher era considerada um objeto de propriedade do marido Na Grécia clássica a mulher era uma prostituta Na Arábia pré-islâmica as mulheres eram enterradas vivas Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  30. 30. Contexto histórico do surgimento do Islam Democracia e política Europa: monarcas déspotas com poder vitalício e hereditário Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  31. 31. Contexto histórico do surgimento do Islam Democracia e política Europa: monarcas déspotas com poder vitalício e hereditário Grécia clássica: apenas os cidadãos votavam, maioria da população era escrava sem poder nenhum Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  32. 32. Contexto histórico do surgimento do Islam Democracia e política Europa: monarcas déspotas com poder vitalício e hereditário Grécia clássica: apenas os cidadãos votavam, maioria da população era escrava sem poder nenhum Arábia pré-islâmica: caos político e rivalidade entre as tribos e clãs Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  33. 33. Contexto histórico do surgimento do Islam Ética e moral Na Europa: ganância e obscurantismo assolavam todo o continente Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  34. 34. Contexto histórico do surgimento do Islam Ética e moral Na Europa: ganância e obscurantismo assolavam todo o continente Na Arábia pré-islâmica: jogo, vício, bebida e decadência moral Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  35. 35. Contexto histórico do surgimento do Islam Ética e moral Na Europa: ganância e obscurantismo assolavam todo o continente Na Arábia pré-islâmica: jogo, vício, bebida e decadência moral No mundo todo: a vida tinha muito pouco valor Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  36. 36. Situação no Islam Condição da mulher no Islam Primeiro sistema de proteção da mulher na história da humanidade Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  37. 37. Situação no Islam Condição da mulher no Islam Primeiro sistema de proteção da mulher na história da humanidade O Islam garante: Homens e mulheres são iguais perante Deus Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  38. 38. Situação no Islam Condição da mulher no Islam Primeiro sistema de proteção da mulher na história da humanidade O Islam garante: Homens e mulheres são iguais perante Deus Proteção para a mulher no casamento Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  39. 39. Situação no Islam Condição da mulher no Islam Primeiro sistema de proteção da mulher na história da humanidade O Islam garante: Homens e mulheres são iguais perante Deus Proteção para a mulher no casamento Mulher tem o direito ao prazer sexual Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  40. 40. Situação no Islam Condição da mulher no Islam Primeiro sistema de proteção da mulher na história da humanidade O Islam garante: Homens e mulheres são iguais perante Deus Proteção para a mulher no casamento Mulher tem o direito ao prazer sexual Direito ao divórcio Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  41. 41. Situação no Islam Condição da mulher no Islam Primeiro sistema de proteção da mulher na história da humanidade O Islam garante: Homens e mulheres são iguais perante Deus Proteção para a mulher no casamento Mulher tem o direito ao prazer sexual Direito ao divórcio Prevenção da gravidez Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  42. 42. Situação no Islam Condição da mulher no Islam Primeiro sistema de proteção da mulher na história da humanidade O Islam garante: Homens e mulheres são iguais perante Deus Proteção para a mulher no casamento Mulher tem o direito ao prazer sexual Direito ao divórcio Prevenção da gravidez Poligamia é considerada uma proteção para a mulher (o Islam fixou em 4 esposas no máximo) Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  43. 43. Situação no Islam Condição da mulher no Islam Primeiro sistema de proteção da mulher na história da humanidade O Islam garante: Homens e mulheres são iguais perante Deus Proteção para a mulher no casamento Mulher tem o direito ao prazer sexual Direito ao divórcio Prevenção da gravidez Poligamia é considerada uma proteção para a mulher (o Islam fixou em 4 esposas no máximo) O hijab (véu islâmico) é um símbolo de submissão a Deus e não um símbolo de inferioridade da mulher Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  44. 44. Situação no Islam Condição da mulher no Islam Diferente do que ocorre na tradição judaico-cristã, no Islam não foi Eva a tentadora, mas ambos, Adão e Eva, erraram e foram expulsos do Paraíso, mas foram perdoados por Deus, não carregando a mulher a culpa de ser a “tentadora” Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  45. 45. Situação no Islam Condição da mulher no Islam Diz um hadice: “Os melhores entre vós (os muçulmanos) são aqueles que melhor tratam suas mulheres”. Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  46. 46. Situação no Islam Condição da mulher no Islam Sermão de Despedida do Profeta Muhammad (SAAS): “Ó Povo, é verdade que têm certos direitos em relação às suas mulheres, mas elas também têm direitos sobre vocês . . . Tratem bem suas mulheres e sejam gentis, porque são suas parceiras e ajudantes dedicadas.” Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  47. 47. Situação no Islam Realidade em alguns países islâmicos A realidade da mulher em alguns países islâmicos é cultural e histórica, não tendo relação com o Islam Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  48. 48. Situação no Islam Realidade em alguns países islâmicos A realidade da mulher em alguns países islâmicos é cultural e histórica, não tendo relação com o Islam Exemplos: Castração da mulher em alguns países muçulmanos da África – prática tribal pré-islâmica Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  49. 49. Situação no Islam Realidade em alguns países islâmicos A realidade da mulher em alguns países islâmicos é cultural e histórica, não tendo relação com o Islam Exemplos: Castração da mulher em alguns países muçulmanos da África – prática tribal pré-islâmica Mulheres sauditas são proibidas de dirigir carros – sem fundamentação na jurisprudência islâmica Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  50. 50. Situação no Islam Realidade em alguns países islâmicos A realidade da mulher em alguns países islâmicos é cultural e histórica, não tendo relação com o Islam Exemplos: Castração da mulher em alguns países muçulmanos da África – prática tribal pré-islâmica Mulheres sauditas são proibidas de dirigir carros – sem fundamentação na jurisprudência islâmica A burca não é exigência do Islam, apenas o hijab é recomendado – arabismo Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  51. 51. Situação no Islam Democracia e política Califado foi um sistema democrático que incluiu a totalidade da população em escolhas indiretas (na Grécia apenas uma elite votava) Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  52. 52. Situação no Islam Democracia e política Califado foi um sistema democrático que incluiu a totalidade da população em escolhas indiretas (na Grécia apenas uma elite votava) O Islam apaziguou conflitos tribais promovendo uma estabilidade política duradoura na Arábia e em países africanos Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  53. 53. Situação no Islam Democracia e política Califado foi um sistema democrático que incluiu a totalidade da população em escolhas indiretas (na Grécia apenas uma elite votava) O Islam apaziguou conflitos tribais promovendo uma estabilidade política duradoura na Arábia e em países africanos Tornou-se prática a libertação dos escravos que se convertiam ao Islam Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  54. 54. Situação no Islam Democracia e política Califado foi um sistema democrático que incluiu a totalidade da população em escolhas indiretas (na Grécia apenas uma elite votava) O Islam apaziguou conflitos tribais promovendo uma estabilidade política duradoura na Arábia e em países africanos Tornou-se prática a libertação dos escravos que se convertiam ao Islam Zakat (caridade obrigatória) é um dos pilares da fé islâmica e garante uma condição melhor para as populações pobres nos países islâmicos (é uma forma de distribuição de renda) Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  55. 55. Situação no Islam Tolerância étnica e cultural Sermão de Despedida do Profeta Muhammad (SAAS): “Um árabe não é superior a um não-árabe, nem um não-árabe tem qualquer superioridade sobre um árabe; o branco não tem superioridade sobre o negro, nem o negro é superior ao branco” Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  56. 56. Situação no Islam Ecologia e respeito a vida Preocupação com a natureza e os animais (abate hallal) Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  57. 57. Situação no Islam Ecologia e respeito a vida Preocupação com a natureza e os animais (abate hallal) Jihad não é justificativa para terrorismo e só pode ser feita se o Islam for atacado Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  58. 58. Situação no Islam Ecologia e respeito a vida Preocupação com a natureza e os animais (abate hallal) Jihad não é justificativa para terrorismo e só pode ser feita se o Islam for atacado Mais importante que o pequeno jihad (luta armada para defender o Islam) é o grande jihad (luta para nos melhorarmos espiritualmente) Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  59. 59. Situação no Islam Ecologia e respeito a vida Preocupação com a natureza e os animais (abate hallal) Jihad não é justificativa para terrorismo e só pode ser feita se o Islam for atacado Mais importante que o pequeno jihad (luta armada para defender o Islam) é o grande jihad (luta para nos melhorarmos espiritualmente) A vida é sagrada para o Islam: segundo o Profeta Muhammad (SAAS) matar uma pessoa é pior que derrubar toda a Kaaba Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  60. 60. Situação no Islam Liberdade e tolerância religiosa A liberdade religiosa é assegurada no Alcorão: “Se teu Senhor quisesse, teria feito dos humanos uma só nação; porém, jamais cessarão de divergir entre si” (Alcorão 11:118) Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  61. 61. Situação no Islam Liberdade e tolerância religiosa A liberdade religiosa é assegurada no Alcorão: “Se teu Senhor quisesse, teria feito dos humanos uma só nação; porém, jamais cessarão de divergir entre si” (Alcorão 11:118) O versículo acima pode ser interpretado como estabelecendo: livre-arbítrio; liberdade religiosa Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  62. 62. Situação no Islam Liberdade e tolerância religiosa A liberdade religiosa é assegurada no Alcorão: “Se teu Senhor quisesse, teria feito dos humanos uma só nação; porém, jamais cessarão de divergir entre si” (Alcorão 11:118) O versículo acima pode ser interpretado como estabelecendo: livre-arbítrio; liberdade religiosa O Islam obriga o estado islâmico a proteger o “Povo do Livro” (judeus e cristãos) Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  63. 63. Situação no Islam Liberdade e tolerância religiosa Cristãos e muçulmanos sempre tiveram convivência pacífica nos países islâmicos: Igreja Maronita Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  64. 64. Situação no Islam Liberdade e tolerância religiosa Cristãos e muçulmanos sempre tiveram convivência pacífica nos países islâmicos: Igreja Maronita Igreja Copta Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  65. 65. Situação no Islam Liberdade e tolerância religiosa Cristãos e muçulmanos sempre tiveram convivência pacífica nos países islâmicos: Igreja Maronita Igreja Copta A maior comunidade judaica fora de Israel vive no Iran, e foi protegida durante séculos pelo estado xiita Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  66. 66. Situação no Islam Liberdade e tolerância religiosa Cristãos e muçulmanos sempre tiveram convivência pacífica nos países islâmicos: Igreja Maronita Igreja Copta A maior comunidade judaica fora de Israel vive no Iran, e foi protegida durante séculos pelo estado xiita A Sha’ria garante direitos aos não muçulmanos em um país islâmico, incluindo o direito de professar sua fé e proteção de seus templos em períodos de guerra pelo exército islâmico Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  67. 67. Situação no Islam Liberdade e tolerância religiosa Caso especial: Arábia Saudita Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  68. 68. Situação no Islam Liberdade e tolerância religiosa Caso especial: Arábia Saudita Proibida a construção de templos cristãos e sinagogas judaicas Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  69. 69. Situação no Islam Liberdade e tolerância religiosa Caso especial: Arábia Saudita Proibida a construção de templos cristãos e sinagogas judaicas A Arábia Saudita possui a maioria dos locais mais sagrados do Islam, e é onde fica Meca e a Kaaba Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  70. 70. Situação no Islam Liberdade e tolerância religiosa Caso especial: Arábia Saudita Proibida a construção de templos cristãos e sinagogas judaicas A Arábia Saudita possui a maioria dos locais mais sagrados do Islam, e é onde fica Meca e a Kaaba O estado saudita dedica-se à proteção desses locais Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  71. 71. Situação no Islam Liberdade e tolerância religiosa Caso especial: Arábia Saudita Proibida a construção de templos cristãos e sinagogas judaicas A Arábia Saudita possui a maioria dos locais mais sagrados do Islam, e é onde fica Meca e a Kaaba O estado saudita dedica-se à proteção desses locais Basta uma comparação para entender a proibição: a Igreja permitiria a contrução de mesquitas dentro do Vaticano? Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  72. 72. Resumindo Há 1400 anos atrás o Islam ofereceu um sistema ético e jurídico que: Valoriza a vida humana Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  73. 73. Resumindo Há 1400 anos atrás o Islam ofereceu um sistema ético e jurídico que: Valoriza a vida humana Protege as mulheres Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  74. 74. Resumindo Há 1400 anos atrás o Islam ofereceu um sistema ético e jurídico que: Valoriza a vida humana Protege as mulheres Preocupa-se com a natureza e os animais Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  75. 75. Resumindo Há 1400 anos atrás o Islam ofereceu um sistema ético e jurídico que: Valoriza a vida humana Protege as mulheres Preocupa-se com a natureza e os animais Fomenta a paz, o diálogo e a boa convivência das comunidades Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  76. 76. Resumindo Há 1400 anos atrás o Islam ofereceu um sistema ético e jurídico que: Valoriza a vida humana Protege as mulheres Preocupa-se com a natureza e os animais Fomenta a paz, o diálogo e a boa convivência das comunidades Libertou os escravos Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  77. 77. Resumindo Há 1400 anos atrás o Islam ofereceu um sistema ético e jurídico que: Valoriza a vida humana Protege as mulheres Preocupa-se com a natureza e os animais Fomenta a paz, o diálogo e a boa convivência das comunidades Libertou os escravos Preocupa-se com os pobres e necessitados (zakat) Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  78. 78. Resumindo Há 1400 anos atrás o Islam ofereceu um sistema ético e jurídico que: Valoriza a vida humana Protege as mulheres Preocupa-se com a natureza e os animais Fomenta a paz, o diálogo e a boa convivência das comunidades Libertou os escravos Preocupa-se com os pobres e necessitados (zakat) Reconhece o direito de professar outras religiões e as protege em caso de guerra Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  79. 79. Resumindo O valor da vida no Islam Diz um hadice: “Quem mata um homem é como se matasse toda a humanidade e quem salva um homem é como se salvasse toda a humanidade”. Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  80. 80. Opinião de não muçulmanos sobre o Islam Göethe, Poeta e Escritor Alemão “Procurei na história o paradigma do homem e o encontrei no Profeta Muhammad.” Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  81. 81. Opinião de não muçulmanos sobre o Islam Göethe, Poeta e Escritor Alemão “Procurei na história o paradigma do homem e o encontrei no Profeta Muhammad.” Annie Besant, escritora inglesa do século XIX, líder espiritual e feminista “É impossível para qualquer um que estude a vida e o caráter do grande Profeta da Arábia, que sabia como ensinar e viver, sinta não menos que veneração pelo poderoso Profeta, um dos grandes mensageiros do Supremo. E ainda que muitas das coisas que expressei pareçam familiares a muitos, ainda assim, sinto em cada ocasião que o releio, um novo modo de admiração, um novo sentido de veneração ao grande Mestre árabe.” Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  82. 82. Opinião de não muçulmanos sobre o Islam Sir George Bernard Shaw, Escritor Inglês, 1936 “Eu sempre mantive a religião de Muhammad em alta estima pela sua maravilhosa vitalidade. Ela é a única religião que parece para mim possuir a capacidade assimilativa para mudar a fase de existência a qual pode faze-la apelar a todas as épocas. Eu tenho o estudado – o homem maravilhoso e em minha opinião longe de ser um anti-Cristo, ele deve ser chamado de Salvador da Humanidade. Eu acredito que se um homem como ele fosse assumir a ditadura do mundo moderno, ele seria bem sucedido em resolver seus problemas de uma maneira que forneceria a muito necessária paz e felicidade: Eu profetizei sobre a fé de Muhammad que ela seria aceita na Europa de amanhã como está iniciando a ser aceita na Europa de hoje.” Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  83. 83. Opinião de não muçulmanos sobre o Islam Mahatma Gandhi, 1924 “Eu queria conhecer o melhor da vida daquele que hoje possui uma indisputada influência sobre os corações de milhões de seres humanos. . . Eu tornei-me mais que nunca convencido que não foi a espada que ganhou o lugar para o Islam no esquema de vida dos dias de hoje. Foi a rígida simplicidade, o completo auto-ocultamento do Profeta, a escrupulosa estima por promessas, sua intensa devoção para seus amigos e seguidores, sua intrepitude, sua falta de temor, sua absoluta fé em Deus e na sua missão. Foi isso e não a espada que carregou tudo de diante deles e superou todos os obstáculos. Quando eu fechei o segundo volume (da biografia do Profeta), eu lamentei não haver nada mais para mim ler sobre esta grande vida.” Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  84. 84. Direitos Humanos no Islam Islam rejeita o discurso da universalidade dos direitos humanos à moda ocidental Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  85. 85. Direitos Humanos no Islam Islam rejeita o discurso da universalidade dos direitos humanos à moda ocidental Tal ideologia teria como substrato a ideologia materialista do capitalismo globalizado Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  86. 86. Direitos Humanos no Islam Islam rejeita o discurso da universalidade dos direitos humanos à moda ocidental Tal ideologia teria como substrato a ideologia materialista do capitalismo globalizado Os direitos dos humanos são, no Islam, revelados por Deus e são tomados a priori, sem intervenção humana (Sha’ria) Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  87. 87. Direitos Humanos no Islam Islam rejeita o discurso da universalidade dos direitos humanos à moda ocidental Tal ideologia teria como substrato a ideologia materialista do capitalismo globalizado Os direitos dos humanos são, no Islam, revelados por Deus e são tomados a priori, sem intervenção humana (Sha’ria) Fundamento: Alcorão e Sunnah Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  88. 88. Direitos Humanos no Islam Islam rejeita o discurso da universalidade dos direitos humanos à moda ocidental Tal ideologia teria como substrato a ideologia materialista do capitalismo globalizado Os direitos dos humanos são, no Islam, revelados por Deus e são tomados a priori, sem intervenção humana (Sha’ria) Fundamento: Alcorão e Sunnah Declaração do Cairo sobre os Direitos Humanos no Islam (1990) Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  89. 89. Direitos Humanos no Islam Garantia da Vida e da Propriedade “Vossas vidas e bens são invioláveis até que vos encontreis diante de vosso Senhor no Dia da Ressurreição.” (Sermão de Despedida) Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  90. 90. Direitos Humanos no Islam Garantia da Vida e da Propriedade “Vossas vidas e bens são invioláveis até que vos encontreis diante de vosso Senhor no Dia da Ressurreição.” (Sermão de Despedida) Diretos dos Não Muçulmanos “Aquele que mata um homem sob proteção de um pacto (isto é, um não muçulmano que vive em país muçulmano) não sentirá, sequer, o perfume do Paraíso.” Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  91. 91. Direitos Humanos no Islam Garantia da Vida e da Propriedade “Vossas vidas e bens são invioláveis até que vos encontreis diante de vosso Senhor no Dia da Ressurreição.” (Sermão de Despedida) Diretos dos Não Muçulmanos “Aquele que mata um homem sob proteção de um pacto (isto é, um não muçulmano que vive em país muçulmano) não sentirá, sequer, o perfume do Paraíso.” Direito à privacidade “Não entreis em casa alguma além da vossa, a menos que estejais certos do consentimento do seu morador.” (Alcorão 24:27) Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  92. 92. Direitos Humanos no Islam Direito de protestar contra um governo tirano “Deus não aprecia que sejam proferidas palavras maldosas publicamente, salvo por alguém que tenha sido injustiçado.” (Alcorão 4:148) Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  93. 93. Direitos Humanos no Islam Direito de protestar contra um governo tirano “Deus não aprecia que sejam proferidas palavras maldosas publicamente, salvo por alguém que tenha sido injustiçado.” (Alcorão 4:148) Liberdade de crença religiosa “Não há imposição em matéria de fé.” (Alcorão 2:256) Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  94. 94. Direitos Humanos no Islam Direito de protestar contra um governo tirano “Deus não aprecia que sejam proferidas palavras maldosas publicamente, salvo por alguém que tenha sido injustiçado.” (Alcorão 4:148) Liberdade de crença religiosa “Não há imposição em matéria de fé.” (Alcorão 2:256) Direito à justiça “Nenhum pecador arcará com culpa alheia.” (Alcorão 35:18) Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  95. 95. Direitos Humanos no Islam Direito à boas condições de vida “E há em seus bens uma parte para o mendigo e o desafortunado.” (Alcorão 51:19) Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo
  96. 96. Direitos Humanos no Islam Direito à boas condições de vida “E há em seus bens uma parte para o mendigo e o desafortunado.” (Alcorão 51:19) Direito à participação política “E resolvem os seus assuntos em consulta” (Alcorão 42:38) Prof. Dr. Carlos Campani Direitos Humanos, Ética e Liberdade Religiosa no Islamismo

×