• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content

Loading…

Flash Player 9 (or above) is needed to view presentations.
We have detected that you do not have it on your computer. To install it, go here.

Like this presentation? Why not share!

Desvendando os APLICATIVOS SOCIAIS

on

  • 6,650 views

Descubra o que são, como surgiram e para que servem os aplicativos sociais - social apps -, tão populares no Facebook e Orkut. ...

Descubra o que são, como surgiram e para que servem os aplicativos sociais - social apps -, tão populares no Facebook e Orkut.

Confira cases dentro e fora das mídias sociais e vislumbre todo o potencial que esses aplicativos podem oferecer à sua empresa!

Statistics

Views

Total Views
6,650
Views on SlideShare
6,292
Embed Views
358

Actions

Likes
7
Downloads
1
Comments
1

4 Embeds 358

http://campanhadigital.net.br 351
http://www.cucomediagroup.com.br 5
http://by154w.bay154.mail.live.com 1
https://www.rebelmouse.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel

11 of 1 previous next

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • Falado sobre aplicativos conheço uma empresa e seu site que explica e oferece isso muito bem. Se você precisar usar um dos aplicativos para promover sua marca ou empresa, fazendo sorteios concursos e etc nas mídias sociais, você pode.
    Se quiser conferir, acesse o site da Wishpond e saiba mais :
    www.wishpond.com.br
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Desvendando os APLICATIVOS SOCIAIS Desvendando os APLICATIVOS SOCIAIS Presentation Transcript

    • Aplicativos Sociais
      Desvendando o universo dos social apps
    • Sobre a empresa
      A equipe da Campanha Digital é formada por profissionais geeks, comunicadores, publicitários e estrategistas, com diferentes especializações e experiências, mas todos apaixonadospelo meio digital, pela internet e suas ilimitadas possibilidades.
      Essa pluralidade de profissionais permite à Campanha Digital combinar estratégias de Marketing Digital, Comunicação Online, Tecnologia da Informação, Empreendedorismo, Desenvolvimento de Software e outros Aplicativos (APPs). Assim nascem projetos inovadores, abrangentes e coesos para que os clientes obtenham os melhores resultados com suas campanhas digitais na internet.
      @atilaVELO
      Consultor em Planejamento Web, Webwriting e Mídias Sociais. Tem sede de internet, rock e conhecimento.
    • O que são os aplicativos sociais?
      De forma bastante simplificada, APLICATIVOS SOCIAIS são programas que permitem aos usuários interagire compartilharinformações.
    • O que são os aplicativos sociais?
      Esses aplicativos têm ganhado popularidade e se multiplicado em mídias sociais como Facebook e Orkut.
      Eles compartilham características comuns como APIs abertas, design orientado para serviço e capacidade de lidar com upload de arquivos.
    • Para que servem os aplicativos sociais?
      Dentro das mídias sociais, eles são produzidos e disponibilizados por terceiros e sua utilização e adoção é opcional.
      Apesar do shareofmind sobre aplicativos sociais nos trazer à mente os jogos sociais Colheita Feliz, Mafia Wars e Farmville, os aplicativos sociais possuem diversas finalidades e usos.
      Do ponto de vista conceitual, os mensageiros instantâneos como ICQ, Skype e Windows Live Messenger também são aplicativos sociais.
    • Para que servem os aplicativos sociais?
      Os fóruns, wikis, blogs e editores colaborativos (como o Google Docs) são plataformas que também podem ser consideradas aplicativos sociais. Até mesmo as mídias sociais são aplicativos sociais, uma vez que possuem um software para funcionar e estabelecer suas conexões e interações sociais.
    • Para que servem os aplicativos sociais?
      Entretanto, o termo aplicativo social (ou social app) tem sido frequentemente associado aos programas desenvolvidos para serem utilizados, de forma integrada, dentro das mídias sociais.
      As duas APIs (interface de programação de aplicações) mais populares são o Open Social (utilizado no Orkut, Hyves, iGoogle, Netlog, Sonico, Plaxo, entre outras) e a Facebook Platform, exclusiva do Facebook.
    • Como surgiram os aplicativos sociais?
      No Brasil os aplicativos sociais começaram a ganhar força dentro do Orkut, que até hoje é a mídia social com mais usuários no País.
      Um dos primeiros a ganhar notoriedade e viralização provavelmente foi o Buddy Poke, no qual era possível criar um avatar de si próprio e publicar cenas de interação com seus amigos, como “Eu dando um abraço em amigo X”. Este continua sendo o aplicativo social mais utilizado do Orkut, com quase 37 milhões de usuários.
      interações dos avatares no Buddy Poke
    • Como surgiram os aplicativos sociais?
      Outros dois aplicativos que impulsionaram a cultura dos APPS no Orkut foram o Minha Música (exibe uma aba no perfil do usuário com uma música que ele pode escolher) e o Caixa da Verdade (na qual amigos podem deixar comentários sobre o usuário, anonimamente).
      Caixa da Verdade
    • Como surgiram os aplicativos sociais?
      Já o Facebook, que em junho de 2008 começava a ultrapassar o MySpace como a mídia social mais popular dos EUA, lançou sua plataforma de aplicativos sociais no final de 2007.
      Ele estourou no Brasil em 2009 devido à rápida aceitação e multiplicação de seus jogos sociais, como o Farmville (em que o usuário cuida de uma fazenda e pode ajudar os amigos com as suas fazendas) e Mafia Wars (em que o usuário é um criminoso e obtém ajuda de seus amigos, que passam a ser parte da gangue).
    • Como surgiram os aplicativos sociais?
      apresentação do Farmville
      apresentação do Mafia Wars
    • Muito além dos jogos sociais
      Era previsível que jogos - aplicativos sociais lúdicos - iriam se tornar os mais populares. Mas eles ajudaram a impulsionar o crescimento do Facebook no Brasil que agora já disputa a segunda colocação entre as principais mídias sociais no País com o Twitter, logo atrás do Orkut.
      Dados mostramque em agosto de 2009, havia 1,5 milhão de brasileiros no Facebook. Já em agosto de 2010, o número aumentou para 8,8 milhões, representando um crescimento de 586% em apenas um ano.
    • Muito além dos jogos sociais
      Os aplicativos sociais do Orkut têm aumentado em quantidade e variedade: aplicativos informativos, para iniciar relações amorosas, com fins educacionais, com integração de outras mídias sociais, como selos (medalhas) diversos – principalmente sobre ídolos e times de futebol, entre diversas outras opções.
    • Muito além dos jogos sociais
      No Facebook os aplicativos são ainda mais versáteis e surgem com mais frequência e variedade, provavelmente impulsionados pela rápida expansão da mídia social por todo o mundo. Entre os aplicativos mais populares - que não são jogos - estão o Phrases, em que as pessoas publicam frases célebres em seus perfis e o Causes, no qual pode-se cadastrar uma causa e pedir a declaração de apoio de seus amigos.
    • Uso corporativo dos social apps
      Os aplicativos sociais estimulam a permanência dos usuários nas mídias sociais, permitem mais interações com seus amigos e fornecem uma nova e diferenciada experiência virtual e social.
      Algumas empresas já utilizaram com sucesso os aplicativos sociais para divulgar suas marcas, gerar brandequity e relacionar-se com seu público. Vejamos alguns exemplos:
    • Uso corporativo dos social apps
      Aplicativo “Chute a Tosse”, do xarope Mucosolvan
    • Uso corporativo dos social apps
      Aplicativo para divulgação da novela TiTiTi, da Rede Globo, no Orkut
    • Uso corporativo dos social apps
      Aplicativo para divulgação de novo produto da Tim, no Orkut
    • Uso corporativo dos social apps
      Aplicativo para relacionamento com público da marca Dr. Oetker, no Orkut
    • Uso corporativo dos social apps
      Aplicativo para relacionamento e conversão de leads do Mercado Livre, no Orkut
    • Uso corporativo dos social apps
      desenvolvido pela
      Aplicativo para relacionamento com eleitores da Marina Silva, no Orkut
    • Uso corporativo dos social apps
      Aplicativo para gerenciar, colocar créditos e presentear amigos com créditos nos cartões de utilização exclusiva do StarBucks, no Facebook
    • Uso corporativo dos social apps
      Aplicativo para compartilhar informações sobre suas corridas com os amigos, da Nike, no Facebook
    • Uso corporativo dos social apps
      Aplicativo para ajudar os usuários a organizarem festas, da Coca-Cola Zero, no Facebook
    • Uso corporativo dos social apps
      Aplicativo que verifica os links dos seus amigos para prevenir que você abre um vírus ou scam, da Norton, no Facebook
    • Uso corporativo dos social apps
      Aplicativo para usuários organizarem festa e desafiarem amigos para jogos no console Wii, da Nintendo, no Facebook
    • Uso corporativo dos social apps
      Aplicativo para brincar com suas fotos de viagens e compartilhá-las, do Hoteis.com, no Facebook
    • Uso corporativo dos social apps
      Aplicativo para compartilhar seu estado de humor com frase personalizada com seus amigos, da Gucci, no Facebook
    • Uso corporativo dos social apps
      Exemplos não faltam e as possibilidades são realmente ilimitadas. Podemos concluir que os aplicativos sociais vão além de ser algo para convencer os usuários das mídias sociais a visitar seu site institucional ou comprar o seu produto; eles possibilitam uma rica experiência com sua marca, constante, engajadora e de baixo custo.
    • Benefícios para as marcas
      É possível ter muito mais retorno das visitas ou prender a atenção do usuário durante muito mais tempo do que no site da sua empresa ou em sua loja virtual. O caráter lúdico unido ao social potencializam a viralização e fidelização de seus usuários.
    • Benefícios para as marcas
      Benefícios mercadológicos:
      o usuário associa o aplicativo (e consequentemente a marca) a seu perfil, à versão de si próprio no mundo virtual;
      ao carregar o aplicativo (e a marca) em seu perfil, o usuário está levantando uma bandeira, se engajando e expondo à toda a sua rede (seus amigos) o apoio e a aprovação ao aplicativo (e à marca);
      as interações que geram publicações/atualizações nos perfis dos usuários atingem suas redes, multiplicando a exposição das mensagens enviadas pelo aplicativo;
      não há custo por tempo ou quantidade, como em anúncios.
    • Benefícios para as marcas
      Poderíamos arriscar uma classificação dos mais conhecidos aplicativos sociais, para utilização das empresas, nas seguintes categorias:
      Jogos: puramente lúdicos, mas envolvem a marca da empresa no contexto do jogo social;
      Comunicação: servem especificamente para transmitir ideias, mensagens e informações entre os usuários – geralmente, de forma inovadora e exclusiva;
      Comparação: fornecem dados e estatísticas sobre a sua rede de amigos, ranqueando, mostrando em quais características o usuário ganha ou perde, etc.;
    • Benefícios para as marcas
      Auto-expressão: ajudam o usuário a declarar publicamente suas peculiaridades, traços característicos de sua personalidade com seus amigos e, às vezes, permitem que os amigos se apropriem daquela característica (como se dissessem “ei, eu também sou assim!”).
      Gestos: viabiliza interações digitais que imitam as reais, como cutucar, abraçar, beijar, etc.
      Presentes: simplesmente permitem que usuários deem presentes virtuais a seus amigos. Quanto mais difíceis ou caros (alguns são pagos), maior o valor emocional do presente.
    • Benefícios para as marcas
      Encontros: auxiliam na organização de eventos, encontrar pessoas, combinar detalhes, lembrar de tarefas, etc.
      Classificações e recomendações:aproveitam a vontade que as pessoas têm de expressar suas opiniões e, para quem vai pesquisar, ganha com a credibilidade que têm os depoimentos de pessoas reais, conhecidas.
    • Benefícios para as marcas
      Algumas características comuns na maior parte dos aplicativos sociais:
      integração real à mídia social, fazendo uso dos nomes e avatares dos amigos e sem a necessidade de cadastros ou logins adicionais;
      grande versatilidade de personalização, permitindo que cada usuário tenha uma experiência única;
      modelo de beta eterno, ou seja, em constante produção e evolução;
      trabalham aspectos como competição, consumismo, solidariedade e trabalho colaborativo;
      permitem uma convergência para o mundo real, facilitando o agrupamento de pessoas com interesses em comum e aproveitando a confiabilidade que há entre os membros.
    • Outros casos interessantes
      Existem ferramentas externas às mídias sociais, mas que fazem uso de seus dados, atuando como aplicativos sociais.
      Alguns exemplos seriam o Klout – que avalia e dá notas à presença social de pessoas e marcas; Social Statistics – que avalia sua rede de amigos no Facebook, identificando quais são seus fãs e a compatibilidade entre vocês; MyTweet16 – que recupera os primeiros 16 tuítes do usuário que for especificado; Sociômetro – aplicativo social promocional criado pela Nokia que vasculha toda a presença digital e social do usuário, para classificá-lo (ranking) e premiar os mais populares; entre outros.
    • Outros casos interessantes
      Vale a pena mencionar também que algumas empresas, em vez de criar seus próprios aplicativos sociais, têm realizado ações dentro de apps que já existem. Veja alguns exemplos:
      Rede de lanchonetes Giraffas no jogo social Habbo, popular no Brasil e Portugal
    • Outros casos interessantes
      Yahoo! também presente no jogo social Habbo
    • Outros casos interessantes
      Lacta utiliza o jogo social Colheita Feliz, do Orkut,
      para divulgar seu produto Mini Bis
    • Outros casos interessantes
      E não é só o setor privado que tem aproveitado os benefícios dos aplicativos sociais: o Governo de Minas criou um jogo para conscientizar os jovens sobre como evitar a proliferação do mosquito transmissor da dengue.
    • O que esperar desse mercado
      Podemos esperar um grande crescimento no mercado de aplicativos sociais, tanto das iniciativas independentes que visam monetizar por si mesmas, como dos aplicativos patrocinados que oferecem brandedentertainment para seus clientes e prospects.
    • O que esperar desse mercado
      Não apenas os aplicativos sociais continuarão a se multiplicar, mas a presença das empresas nas mídias sociais também. É provável que muitas empresas deixem de ter um website próprio, hospedado num servidor particular, e passem a ter apenas páginas/comunidades/grupos dentro das mídias sociais.
      É dentro delas que cada vez mais os usuários de internet passarão seu tempo, como se estivessem num grande clube virtual: com todos os seus amigos por perto, podendo entrar em contato com empresas, comprar, jogar e interagir.
    • E a sua empresa?
      (11) 8475-4790 | 2371-4437 | 7561-8509
      Rua Pamplona, n.º1188 – 3º andar – Conj. 33
      Jd. Paulista – São Paulo-SP
      CEP 01405-001