Manual de procedimentos_-_acessa_escola
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Manual de procedimentos_-_acessa_escola

on

  • 492 views

 

Statistics

Views

Total Views
492
Views on SlideShare
492
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
2
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Manual de procedimentos_-_acessa_escola Manual de procedimentos_-_acessa_escola Document Transcript

  • Manual de Procedimentos e Solicitações Acessa Escola / GISJulho 2012
  • Manual de Procedimentos e SolicitaçõesÍndiceAcessa EscolaSolicitação de troca de sala do Acessa Escola 03Instalação de Infraestrutura na parede 03Reforma de salas com o Acessa Escola já ativado 03Solicitação para aumento de computadores/mobiliário/infraestrutura - AE 04Inclusão de escolas de Ensino Fundamental (sem adequação física) 05Inclusão de escolas de Ensino Médio (sem adequação física) 06Infraestrutura lógica – Escolas e Diretorias de EnsinoRede Intragov 07Topologia lógica da rede 08Equipamentos 10Reparos de pontos de lógica e elétrica 14ConectividadeSolicitação de link 15Instalação de link 15Manutenção de link 15Banda larga nas escolas – Governo Federal – MEC 18Rede Corporativa 18ComputadoresReparo nos computadores Itautec – 2º Semestre de 2012 19Reparo nos computadores Daruma 19Reparo nos computadores EDUCAT – Outsourcing 20 2
  • Manual de Procedimentos e Solicitações Acessa EscolaSolicitação de troca de sala do Acessa Escola- A escola deverá encaminhar a solicitação e uma justificativa para a troca de sala ao Diretor Técnico, queavaliará se a solicitação deve ser atendida.- Em caso positivo, o Diretor Técnico encaminha solicitação à Coordenação Geral do Programa, junto comcópia da justificativa, para que os Trâmites necessários sejam efetuados.- A Coordenação do Programa, encaminha a solicitação e a Justificativa à DOS, para que sejam realizadas asobras de adequação, e à GIS para conhecimento e posterior realização da infraestrutura na sala.- A DOS, informa à GIS e à GSU o layout aplicado na sala, e o prazo de conclusão da Obra.- A GIS encaminha a quantidade à empresa contratada para elaboração de orçamento, seguindo osTrâmites descritos no item: Solicitação de instalação e reparo de pontos de Lógica e Elétrica.- Após o termino da adequação, a GIS solicita à empresa vá até a escola para a instalação de toda ainfraestrutura lógica e elétrica (rack, switch, pontos de lógica e elétrica), e informa a previsão para otermino do serviço.- Com a finalização do serviço de lógica e elétrica, quando necessária a solicitação de mobiliário, a escolafaz o ofício, envia para a D.E. que encaminha para a CISE analisar e depois enviar a FDE.- Qualquer solicitação que chegar na DAF/GSU sem ter o “de acordo” da CISE será devolvida.Instalação de infraestrutura na paredeÉ permitida a instalação de infraestrutura lógica e elétrica na parede, mediante autorização daCoordenação do Programa, nas seguintes situações: - Em situações em que o melhor aproveitamento do espaço ocorre sem a utilização das baias; - Quando a DOS não puder atender esta a demanda de instalação das baias em prazo razoável.Reforma de salas com o Acessa Escola já ativadoComunicação da Reforma: - O Diretor Técnico, deve comunicar, por email, a Coordenação Geral do Programa, sobre os prazos para início e término da reforma. - A Coordenação do Programa, informa à GIS, para que esta já fique ciente da previsão para realização de nova infraestrutura na escola solicitante.Computadores: - Para que seja feita com maior rapidez, a desmontagem dos computadores pode ser realizada pela equipe da Diretoria de Ensino, acondicionando os computadores e periféricos nas devidas caixas. - Após a finalização das obras e da infraestrutura, a FDE/GIS se responsabilizará acionar a equipe responsável pela montagem dos computadores. 3
  • Manual de Procedimentos e SolicitaçõesSwitch: - Quando a infraestrutura for desmontada, a equipe da Escola, deve guardar o switch em local seguro, e entregar à empresa responsável quando da instalação da nova infraestrutura da sala para que ele seja acondicionado e instalado no local definido.Desmontagem das Baias: - A empresa responsável pela reforma na sala, deve desmontar, e após finalizar a obra, montar novamente as baias na sala do acessa.Instalação da infraestrutura: - Assim que a obra for finalizada, e as baias montadas, o Diretor Técnico deve enviar email notificando a Coordenação Geral do Programa, para que seja solicitada ao pessoal da GIS a instalação da infraestrutura.Solicitação para aumento de computadores/mobiliário/infraestrutura – Acessa Escola- A equipe da Diretoria de Ensino, deverá visitar a escola para verificar a necessidade e disponibilidade deespaço para a instalação de novos pontos de lógica e elétrica. A quantidade dos pontos será determinadapelas regras estabelecidas: . A área onde o complemento de computadores será instalado deverá contemplar, no mínimo 1,20m² por estação; . Deverá ser respeitada a distância de pelo menos 1m entre os pontos de lógica a serem instalados; . A sala deverá ser fotografada de 4 ângulos diferentes, indicando o local onde os pontos deverão ser instalados. - O Diretor Técnico encaminha à Coordenação Geral, relatório fotográfico da sala, com as fotos dos locais onde serão instalados os pontos, indicando o total de pontos, computadores, mesas e cadeiras, solicitados.- Nas Salas do Acessa onde o número de pontos existentes mais o número de pontos solicitados,ultrapassar 27, o Diretor Técnico deverá solicitar o envio de mais um switch.- Quando necessário a solicitação de mobiliário, a escola faz o ofício, envia para a D.E. que encaminha paraa CISE analisar e depois enviar a FDE.- Qualquer solicitação que chegar na DAF/GSU sem ter o “de acordo” da CISE será devolvida. 4
  • Manual de Procedimentos e SolicitaçõesInclusão de Escolas de Ensino Fundamental (Sem adequação física)- Documentos necessários para solicitar a inclusão: . Ofício da Escola Solicitando a Inclusão no Acessa – Digitalizado; . Ficha de Inclusão Preenchida pelo Diretor Técnico – Digitalizado; . Fotos da Sala de Informática da Escola- Os arquivos devem ser enviados por email à Coordenação Geral do Programa, com cópia para osseguintes envolvidos: . Alfredo Giorgi: alfredo.giorgi@edunet.sp.gov.br; . Marcos Aparecido Barros de Lima: marcos.barros@edunet.sp.gov.br; . Alex Bernaz dos Santos: alex.bernaz@edunet.sp.gov.br; . Sonia Thomaz: sonia.thomaz@edunet.sp.gov.br;- Somente serão analisadas, escolas que possuam SAI em perfeito estado de funcionamento, ou seja, comlink de internet funcionando, computadores em operação, e mobiliário para computadores e usuários.Neste momento a FDE não fará nenhum tipo de intervenção na sala, seja de ordem física (obras), de ordemlógica (instalação de novos pontos) ou do parque tecnológico (envio de novos computadores).- Serão verificados os chamados ativos referentes à SAI na Central de Relacionamentos da FDE, paracomprovação do seu perfeito funcionamento.- Após análise da Coordenação Geral do Programa, as escolas autorizadas serão encaminhadas para aFundap para abertura de vagas nos períodos de funcionamento. . Caso a escola seja de tempo integral, serão abertas para atribuição 2 vagas, uma em cada período. Respeitando o tempo de estágio de 4 horas, e com o final do horário de acordo com o funcionamento da escola.- Os Diretores Técnicos serão informados para agendar retirada do material referente ao programa (kit debanners e mouse pads), para as escolas autorizadas.- Entram no processo, todas as solicitações encaminhadas até o dia 15 de cada mês, as escolas enviadasapós esta data entram no processo do mês seguinte. As escolas são enviadas à Fundap para abertura devagas no último dia útil do mês. 5
  • Manual de Procedimentos e SolicitaçõesInclusão de Escolas de Ensino Médio (Sem adequação física)- Por hora a montagem da sala vai depender da disponibilidade de recurso da DOS.- No caso das escolas que não passaram por intervenção no momento, devido à indisponibilidade derecurso da DOS, solicitamos a seguinte documentação para controle e arquivo: . Ofício da Escola Solicitando a Inclusão no Acessa – Digitalizado; . Ficha de Inclusão Preenchida pelo Diretor Técnico – Digitalizado; . Fotos da Sala de Informática da Escola- A escola deverá contar com SAI em perfeito estado de funcionamento; incluindo computadores,mobiliário e acesso à internet. . Este funcionamento deverá ser comprovado por fotos da SAI: mobiliário, rack, computadores e pontos de rede lógica e elétrica. . O Diretor Técnico deverá atestar o perfeito funcionamento da sala.- Após avaliação da Coordenação Geral do Programa, a escola deverá ser incluída no processo seletivo deEstagiários de Ensino Médio, para que seja garantida aos alunos da escola a oportunidade de inscrição eparticipação no processo. 6
  • Manual de Procedimentos e Solicitações Infraestrutura lógica – Escolas e DiretoriasRede Intragov- A rede Intragov é uma rede privada do governo. Ela é composta pelas seguintes entidades: . Prodesp: É o órgão administrador da rede e do contrato denominado Intragov. . Vivo: É a empresa vencedora da concorrência pública, sendo a atual provedora dos serviços e produtos do contrato. . FDE Um dos órgãos públicos estaduais beneficiados pelo contrato Intragov e atualmente a UP (Unidade Provedora) da Educação. Responsável pela gerência dos links alocados em Prédios Centrais, Escolas da Rede Estadual de Ensino e Diretorias de Ensino. 7
  • Manual de Procedimentos e SolicitaçõesTopologia lógica da rede- A rede interna da escola é complexa, com equipamentos e conexões delicadas. Uma orientaçãoimportante é cuidar para que se preservem as conexões, a fim de que, após a instalação e/ou manutençãoa rede seja mantida sem modificação.- Devem ser mostrados aos técnicos que forem atuar em pontos específicos da rede, que há uma lógica nasua composição e que isso segue uma diretriz técnica da DTI/FDE. Por mais que as empresas fornecedorasde serviços sejam instruídas a dar essa orientação a seus técnicos, a supervisão da escola e/ou DE é degrande valia. Sempre que houver visitas técnicas é necessário o acompanhamento de um responsável dalocalidade.- O esquema demonstrado na página seguinte retrata a arquitetura básica atual da rede de uma escola, queé dividida em ambientes administrativo e pedagógico: . Os equipamentos dos ambientes Administrativos são ligados ao firewall (Sonicwall), nas portas de 1 a 5; . Os equipamentos dos ambientes pedagógicos são ligados a um switch que, por sua vez, está ligado ao firewall (sonicwall) através da porta OPT. O switch faz a distribuição do sinal para os diversos ambientes pedagógicos, incluindo a sala do Acessa nas escolas onde há esse programa. . Há dois cenários possíveis: das escolas com um switch e das que têm dois. De qualquer forma, a topologia é a mesma. 8
  • Manual de Procedimentos e SolicitaçõesTopologia lógica da rede (esquema) 9
  • Manual de Procedimentos e SolicitaçõesEquipamentos- A Vivo fornece a última milha para os links Intragov, ou seja, link do poste da escola até um armário demetal, denominado “rack” onde são abrigados os seguintes equipamentos: . LP É a linha de dados privada; Tem seu próprio número de identificação; FDE utiliza um tradutor para esse número, resultando em um ID no Portal Vivo. . Modem Faz a conversão do sinal analógico que vem da LP, para digital; É a porta de comunicação do link. É possível que haja outro tipo, além dos apresentados abaixo, ou mais que um equipamento na mesma unidade escolar. . Roteador Faz o trabalho de endereçamento lógico da rede para suas interfaces; O roteador conecta a rede da sua escola à intragov que por sua vez se liga à internet. No roteador, trabalhamos com as Interfaces, que nada mais são que portas do roteador onde cada uma trabalha individualmente. Normalmente os roteadores na rede Intragov tem 2 interfaces, sendo elas: Interface WAN Interface LAN (ou Ethernet) 10
  • Manual de Procedimentos e Solicitações . Firewall Suas funções são fazer a proteção da rede interna da unidade, segmentar os ambientes administrativo e pedagógico e fornecer endereçamento lógico (IP) para os computadores da localidade. TZ 190TZ 170 TZ 200 NSA 2400 Para haver conexão com internet, todos os computadores, devem estar conectados ao firewall. A rede administrativa está conectada ao firewall através das portas LAN, essas portas são as únicas que permitem conexão com a PRODESP. Essa conexão é feita da seguinte maneira: . Um patch cord conecta uma das portas LAN do firewall a uma das portas do patch panel, que possui 24 portas. De trás desse mesmo ponto do patch panel sairá uma conexão até o ponto de rede. Do ponto de rede até o computador, existe um patch cord de cerca de 2,5 metros, que está ligado entre o ponto de rede e a placa de rede do computador. A rede pedagógica está conectada ao firewall através da porta OPT. Essa conexão é feita da seguinte maneira: . Um patch cord conecta a porta OPT do firewall ao switch do rack administrativo; dessa maneira, todos os pontos conectados ao switch do rack administrativo, estarão com acesso a Internet (rede pedagógica). Um patch cord fará a conexão entre a porta 24 do switch do rack administrativo a porta 24 do patch panel. De trás desse mesmo ponto do patch panel sairá uma conexão até a porta 24 do patch panel que está instalado no rack pedagógico. Essa conexão é chamada de cabo uplink e irá permitir o acesso à internet na SAI/Acessa. Existe um patch cord que conecta a porta 24 do patch panel pedagógico a porta 24 do switch pedagógico. Problemas que podem ocorrer: Queima da fonte de alimentação, de algumas das portas utilizadas para conexão ou do próprio equipamento. No caso da queima da fonte, ou do equipamento, toda escola ficará sem conexão, pois o firewall irá parar de funcionar e no caso da queima de alguma porta especifica, apenas aquele ponto ficará sem conexão. Isso pode ocorrer por problemas na rede elétrica. 11
  • Manual de Procedimentos e Solicitações . Switch Sua função é receber o sinal de internet e distribuí-lo a vários outros equipamentos por meio de cabos. Ambos os racks administrativo e pedagógico, devem ter 1 switch, que é um equipamento responsável por fazer a conexão entre os computadores e o firewall. Problemas que podem ocorrer: Queima do D-LINK DES-3028 switch ou de algumas portas. Caso ocorra a queima do aparelho, todos os pontos conectados ao switch irão ficar sem conexão. Caso o problema seja em apenas uma porta especifica, apenas aquele ponto ficará sem conexão. Caso haja portas disponíveis, esse ponto pode ser remanejado para uma porta em funcionamento. Ponto não conecta a internet: Teste 1: Existe um cabo de cerca de 2,5 metros que chamamos de patch cord (cabo azul), que está ligado entre o ponto de rede e a placa de rede do computador; retire esse cabo e teste em um computador que está acessando normalmente a internet. Se a conexão continuar estabelecida, o patch cord está em boas condições e o problema provavelmente é no ponto. Teste 2: Colocar outro computador que acesse a internet no ponto que apresente problema. Se o computador funcionar, o problema está no computador original desse ponto; caso o contrário o problema é de infraestrutura (ponto de rede, patch cord, path panel, switch, firewall, etc). Ponto de rede, com patch cord que será ligado na placa de rede do computador. . Patch Panel Funciona como um organizador do rack e tem 24 portas, com entradas frontais e traseiras. O cabeamento do ponto se conecta a uma porta posterior do patch panel e na mesma porta, só que na parte frontal, sai um patch cord que conecta ao switch ou ao firewall. EntradasEntradas traseirasfrontais 12
  • Manual de Procedimentos e Solicitações. EstabilizadorSua função é manter a energia elétrica sem oscilações para que funcionem os aparelhos do RackIntragov.Existe apenas no rack administrativo, não havendo necessidade no rack pedagógico. O rackadministrativo possui uma tomada, onde está ligado um estabilizador de 1 KVA com mais 6tomadas para ligar os diversos aparelhos do rack. A escola nunca deve desligar o estabilizador.Problemas que podem ocorrer: Queima do estabilizador, causada por raios e problemas na redeelétrica. Em algumas ocasiões o problema ocorre na tomada que alimenta o estabilizador, nestescasos toda rede irá parar de funcionar, pois o rack ficará desenergizado.. Rack IntragovGeralmente o modem, o roteador, o firewall, o switch e o estabilizador ficam armazenados dentrode um rack metálico que é fixado na parede. Rack Intragov Escola Rack Intragov Diretoria de EnsinoOs pontos de rede que existem na escola são todos conectados a um dos racks; normalmente norack do ambiente administrativo estão conectados os pontos da secretaria, direção, vice-direção,coordenação, sala dos professores e sala de leitura. Existe também um cabo de nome Uplink quefaz a conexão entre o rack do ambiente administrativo e o rack que fica na Sala deInformática/Acessa Escola. Numa forma de buscarmos uma padronização, esse cabo está ligado naporta 24 do switch que fica no rack administrativo e se conecta com a porta 24 do switch que ficano rack pedagógico. 13
  • Manual de Procedimentos e Solicitações . Rack Pedagógico Geralmente localizado na sala de informática ou Acessa Escola, deve conter apenas o(s) switch(es).Reparos de pontos de Lógica e ElétricaSolicitação:- A solicitação para reparo de pontos de lógica e elétrica deve ser feitaatravés da Central de Relacionamentos da FDE (0800-777-0333),informando os dados da escola, e onde se localiza o ponto que deve serreparado.Trâmites:- A Central de Relacionamentos da FDE, encaminha a solicitação à GIS que cadastra o pedido e solicita àempresa responsável elaboração de orçamento para o serviço. Prazo 30 dias.- A Empresa responsável encaminha o orçamento à GIS para avaliação, que passa à CIMA, para aprovaçãodo orçamento e solicita a liberação do recurso. Prazo 15 dias.- Após retorno, a FDE solicita à empresa a execução do serviço. Prazo 30 dias.- Observação: Em nenhum caso a infraestrutura é realizada pela localidade. 14
  • Manual de Procedimentos e Solicitações ConectividadeSolicitação de Link- Nos casos de prédios novos (tanto Escolas como Diretorias de Ensino), juntamente à solicitação de link,informar também a infraestrutura (lógica e elétrica) que deverá feita, através de oficio; esse documentodeverá ser encaminhado à CIMA, para análise e aprovação, que por sua vez solicitará à FDE sua execução.- Nesse oficio também deverá constar o nome da localidade, endereço completo, CIE se houver e contatoda pessoa na localidade, inclusive celular se houver, que irá acompanhar as vistorias e demais informaçõesde obras necessárias.- No caso específico de Diretoria de Ensino, é necessário constar a quantidade de pontos de lógica e elétricapara cada um dos departamentos, assim como um croqui do local. Para as escolas isso não se faznecessário, pois já existe um padrão de instalação definido.- A solicitação deverá ser feita de forma antecipada ao real término da obra, aproximadamente 90 dias,pois contratualmente a empresa fornecedora de link possui o mesmo prazo para a instalação do link; ainfraestrutura também requer no mínimo um prazo de 60 dias.Instalação do Link- Durante o período de instalação do link, temos diversas etapas a serem executadas: . Inicialmente a FDE entrará em contato para confirmação de dados de instalação e estágio que se encontra a obra. Diante dessas informações, é solicitado o link à empresa fornecedora. . Serão realizadas visitas técnicas por empresas contratadas pela Vivo, onde serão verificadas as condições locais e infraestrutura necessária. Em todo prédio novo ou substituição de prédio que demande novo link, a infraestrutura será realizada por empresa contratada pela FDE. Em alguns casos onde houver projeto especial para instalação de link, pode ocorrer de parte dessa infraestrutura ser realizada pela própria Vivo. Em nenhum caso a infraestrutura é realizada pela localidade. . Após essas vistorias e a infraestrutura realizada, será feita a instalação dos equipamentos necessários para a conexão com a rede Intragov (router, modem e firewall). É importante manter a segurança desses equipamentos no prédio novo; em alguns casos eles são enviados pelo correio para posterior instalação.- Após finalização de todo esse processo e validação da Prodesp e FDE, o link estará disponível para uso.Manutenção de link- Quando houver problema na conexão, ou seja, não houver acesso à rede Intragov, o reparo deverá sersolicitado através da Central de Relacionamentos da FDE (0800-777-0333), informando se o problema égeral ou especifico de um equipamento. 15
  • Manual de Procedimentos e Solicitações . Para podermos encaminhar de maneira adequada e com maior agilidade de atendimento para as empresas de reparo, é necessário efetuar uma checagem inicial para identificar o tipo de problema. Isso facilitará o envio da solicitação para a empresa responsável. . Nos casos em que o problema se encontra efetivamente no link da Vivo, o prazo para o contato inicial é de até 4 horas, sendo que alguns problemas são resolvidos remotamente (casos de configurações) e outros através de envio de técnico ao local (para reparo de equipamentos e/ ou cabos).Roteiro de Checagem Inicial: o Verificar se o problema de conectividade é em relação a algum site ou sistema, e se é possível acessar outro site ou sistema. o Se a escola toda estiver sem conexão, verificar se todos os equipamentos estão ligados. Se possível, desligar o Rack Intragov e religá-lo novamente. o Qual o ambiente está sem conexão: o administrativo, o pedagógico ou toda escola está sem acesso à rede? o Se o setor administrativo está sem conexão, todos os computadores estão nessa condição, apenas um ou alguns? o Se apenas um computador está sem conexão, ele passa a acessar a internet se for conectado em outro ponto de rede que está com acesso normal? o Certificar-se que o problema é mesmo de rede ou do computador. o Se o setor pedagógico está sem conexão, são todos os ambientes nessa condição? É apenas o Kit do Professor? A sala de informática? A sala do Acessa Escola? A sala de leitura? Outro espaço? o Se for apenas um ambiente, todos os computadores estão nessa situação, apenas um ou alguns? Ele passa a funcionar se for conectado em outro ponto de rede que está com acesso normal? o Se todo o setor pedagógico está sem conexão, verifique se o switch está funcionando (verifique se as luzes estão acessas). Desligar e ligar o aparelho e verificar se ele voltou a funcionar. o Caso o problema de falta de conexão ocorra em apenas um ambiente, verificar se os computadores não se encontram conectados a equipamentos de terceiros como roteadores sem fio, switches, hubs entre outros. o Verificar o endereçamento IP do computador seguindo os seguintes passos abaixo e informar quando entrar em contato com a Central de Atendimento: . Clique em “Executar” no menu iniciar e digite “cmd”; . Pressione a tecla “Enter”; . No prompt de comando, digite “ipconfig /all” e pressione a tecla “Enter”; . Anote os endereçamentos IP/IPv4, “Gateway padrão” e “Servidores DNS”. 16
  • Manual de Procedimentos e Solicitações- No caso de reforma no prédio da Escola ou da Diretoria de Ensino, que precise ser mudado o local ondeestá instalado o rack Intragov e seus equipamentos, essa mudança deve ser solicitada por oficio, quedeverá ser encaminhado à CIMA, para análise e aprovação, que por sua vez solicitará à FDE sua execução.Essa mudança demanda uma nova infraestrutura para a instalação dos equipamentos no novo local,portanto também deverá ser solicitado de forma antecipada.- Além da validação da FDE, em ambos os casos, a localidade deve testar o funcionamento do link ao finaldesses serviços. 17
  • Manual de Procedimentos e SolicitaçõesBanda Larga nas Escolas – Governo Federal – MECEstá sendo instalado nas escolas, um modem ADSL, na maioria dos casos é o Speedy, da Vivo, que pertenceao Projeto Banda Larga nas Escolas - MEC. Esse equipamento deve ser instalado no rack Intragov edeixado desligado, nunca no rack pedagógico, pois numa segunda fase será feita a integração com outrosequipamentos da Rede Intragov. Esse projeto está sendo realizado por lotes.Caso a escola esteja usando o modem e este apresente problema, o suporte deverá ser solicitado atravésdo 0800-7715280.Rede Corporativa- O Projeto Rede Corporativa (Exclusivo das Diretorias de Ensino) teve como principal objetivo a inclusão deusuários e computadores das Diretorias de Ensino no domínio da Secretaria da Educação. Elas receberamservidores e software de gerenciamento de usuários e de computadores. Os equipamentos da DE forammigrados para essa estrutura na execução do projeto e com isso foi possível o suporte corporativo, ou seja,suporte técnico remoto, centralizado e com ponto de contato na FDE.- Dentre os diversos benefícios, podemos citar que todos os computadores da DE possuem um espaço nosservidores instalados, para armazenar seus dados e compartilhar com outros usuários; há backup dessesdados dos servidores na FDE, que é feito durante a noite e fica transparente para o usuário; há atualizaçãode antivírus, atualizações de segurança do Windows e os usuários podem utilizar qualquer máquina doambiente utilizando sempre seu login e senha.- Como esse projeto foi executado durante o ano de 2010, a partir daí os equipamentos novos e/ou queforem formatados deverão ser migrados para ter os acessos e suporte apresentados. Essa migração ficou acargo da própria DE executar e para isso temos disponibilizado o endereço:http://diretoria.educacao.intragov/sites/diretorio/default.aspx, onde fica disponível o link para amigração dos computadores e os arquivos de orientação para o passo a passo das atividades envolvidas.Para a solicitação de novos usuários, que também ficou para a DE requisitar, o endereço éhttp://diretoria.educacao.intragov/.- Caso haja algum dos problemas citados abaixo e após seguir as orientações do site, não conseguindo êxitona resolução, encaminhar email para redecorporativa@fde.sp.gov.br, com as informações solicitadas, paraas devidas providências e/ou encaminhamentos: . Problemas no e-mail: Encaminhar o e-mail com o login e a senha do e-mail; . Restauração de senha do e-mail: Encaminhar o e-mail com o endereço de e-mail; . Permissão de pasta: Encaminhar o e-mail com o login do usuário e a pasta que ele precisa acessar; . Problemas para logar na estação: Encaminhar o e-mail com o IP da estação, desativar o Firewall do Windows e habilitar o acesso remoto; . Problemas com Prodesp: Encaminhar o e-mail com o IP da estação, login e senha do usuário desta estação; . Criação de login: Pelo o site: http://diretoria.educacao.intragov/default.aspx; . Problemas com migração: Encaminhar o IP da estação, verificar se a conta de administrador está ativada e com senha definida, desabilitar o Firewall do Windows e habilitar o acesso remoto.- Em qualquer outra situação, diferente das anteriores, solicitar manutenção pela Central deRelacionamentos da FDE (0800-777-0333). 18
  • Manual de Procedimentos e Solicitações ComputadoresTendo em vista que a maioria das escolas da Rede Estadual têm salas do Acessa Escola, montadas de formahíbrida, ou seja, o parque tecnológico é formado por dois ou mais tipos de máquinas, de fornecedoresdiferentes, seguem os procedimentos para solicitação de reparo de cada um dos fornecedores atuais.Reparos nos Computadores Itautec – 2º Sem. 2012- Garantia: 48 meses- A escola deve solicitar o reparo através da Central deRelacionamentos da FDE (0800-777-0333), informando onúmero de série do equipamento com problema.- Esta solicitação é encaminhada à empresa responsável paraque seja realizada visita técnica, para verificação danecessidade de troca/reparo do equipamento. A empresadeverá visitar a escola em até 08 horas. Imagem: Estação de trabalho Itautec – 2º Sem. 2012- Verificada a necessidade de reparo do equipamento, a empresa terá 16 horaspara efetuar o reparo.- Verificada a necessidade de troca do equipamento a empresa terá o prazo de 10dias para efetuar a troca, mas empresa deverá deixar outro equipamento no lugar. Imagem: Notebook Itautec – 2º Sem. 2012Reparos nos Computadores Daruma- Garantia: 36 meses- A escola deve solicitar o reparo através da Central de Relacionamentos da FDE (0800-777-0333), informando o nome da escola, e número de série do equipamento comproblema.- Esta solicitação é encaminhada à empresa responsável para que seja realizada visitatécnica, para verificação da necessidade de troca/reparo do equipamento. A empresadeverá visitar a escola em até 16 horas.- Verificada a necessidade de reparo do equipamento, a empresa terá 16 horas paraefetuar o reparo.- Verificada a necessidade de troca do equipamento a empresa terá o prazo de 15 diaspara efetuar a troca, mas a empresa deverá deixar outro equipamento no lugar. Imagem: CPU Daruma 19
  • Manual de Procedimentos e SolicitaçõesReparos nos Computadores EDUCAT - Outsourcing- A escola deve solicitar o reparo através da Central deRelacionamentos da FDE (0800-777-0333), informando o nome daescola, e número de série do equipamento com problema.- Esta solicitação é encaminhada à empresa responsável para queseja realizada visita técnica, para verificação da necessidade detroca/reparo do equipamento. A empresa deverá visitar a escola Imagem: CPUs Educat. Verificar etiqueta.em até 30 horas.- Verificada a necessidade de reparo do equipamento, a empresa terá 30 horaspara efetuar o reparo.- Verificada a necessidade de troca do equipamento a empresa terá o prazo de 05dias para efetuar a troca, mas a empresa deverá deixar outro equipamento no seulugar. Imagem: Notebook Educat. Verificar etiqueta. Código Educat 20