Your SlideShare is downloading. ×
Cad epb apostila
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Cad epb apostila

615
views

Published on


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
615
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
5
Actions
Shares
0
Downloads
4
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Computer  Aided  Design   Desenho  Auxiliado  por  Computador   Computação  gráfica  aplicada  ao  projeto  de  paisagismo   Prof.  Carla  Freitas  Pacheco   estudio@caliandradesenhos.com.br   www.caliandradesenhos.blogspot.com.br  
  • 2. •  Abrir  o  programa   •  Configurar  ambiente  de  trabalho   –  Cor  de  fundo   –  Salvamento  automáDco   –  Comandos  de  precisão   –  Unidades   –  Novo  desenho  e  seleção  de  modelos  (dwt)   •  Organização  do  desenho   –  Criar  layers  (camadas)   •  Coordenadas  Absolutas,  RelaDvas  e  Polares   •  Criar  e  uDlizar  blocos  e  bibliotecas  de  blocos   –  Block  e  Wblock   –  Inserir  Blocos   •  Criar  e  configurar  Textos   •  Criar  e  configurar    Cotas   •  Configuração  de  impressão   –  Model  space  ≠  Paper  Space  Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Desenhando  no  CAD  
  • 3. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   1.  Abrir  o  programa   •  Iniciar  >  Todos  os  programas  >  Autodesk  >  AutoCAD  2012   ou   •  Clicar  no  ícone  [AutoCAD  2012]  na  área  de  trabalho   •  Barra  de  ferramentas  –  apresentação  geral   Principais  comandos  para   desenhar  estão  em  Draw  e  Modify   Principais  comandos  de  configuração   estão  em  Tools  e  Format  
  • 4. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   •  Configurar  cor  de  fundo   •  Barra  de  ferramentas  >  Tools  >  Display  >  OpDons  >  Display   clicar  para   configurar   2.  Configurar  ambiente  de  trabalho  
  • 5. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   •  Configurar  salvamento  automáDco   •  Barra  de  ferramentas  >  Tools  >  Display  >  OpDons   clicar  para   configurar  
  • 6. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   •  Comandos  de  precisão  –  ponto  final,  ponto  médio,  paralelos...   •  Barra  de  ferramentas  >  Tools  >  Dra_ing  Se`ngs   •  Snap  and  grid  [F9]  e  [F8]   •  Object  Snap  [F3]   selecionar  para   configurar  
  • 7. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Snap  and  Grid   Snap  ou  cadeado  [F9]   •  restringe  o  cursor  a  pontos  fixos  de  acordo  com  o  valor   configurado.   Grid  ou  grade  [F7]   •  mostra  a  tela  com  grades,  ajuda  na  inserção  de  objetos;   •  pode-­‐se  definir  a  distância  entre  as  linhas;   •  as  linhas  não  aparecem  na  impressão.     OBS:  estes  comandos   também  estão  na  barra   de  atalhos  inferior  
  • 8. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   selecione   selecione   Object  Snap   Osnap  ou  object  snap  [F3]   •  permite  restringir  o  desenho  em  determinados  pontos,  sem   precisar  usar  [botão  direito]  +  [shi_].   OBS:  estes  comandos   também  estão  na  barra   de  atalhos  inferior  
  • 9. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Desenho  com  precisão  –  Atalhos   Grid  |  Ortho  |  Snap  |  Osnap  |  Polar  tracking   Ortho  ou  ortogonal  [F8]   -­‐  restringe  as  ferramentas  de  desenho  para   apenas  desenhar  linhas  horizontais  e  verDcais;   -­‐  pode-­‐se  definir  a  distância  entre  as  linhas;   -­‐  as  linhas  não  aparecem  na  impressão.   Polar  tracking  ou  rastreamento  polar  [F10]   -­‐  semelhante  ao  comando  ortho,  mas  não   restringe  apenas  força  o  cursor  no   ângulo  padrão  (90˚);   -­‐  pode-­‐se  definir  outros  ângulos  também.   [F3]   [F10]  [F8]   este  ângulo  pode   ser  alterado  
  • 10. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   •  Comandos  de  precisão  –  Unidades  do  desenho   •  Barra  de  ferramentas  >  Format  >  Units   OBS:  Devemos  configurar  nossa  unidade   de  medidas  sempre  no  início  do   desenho,  ou  usar  um  modelo  template   (dwt)  já  configurado.  
  • 11. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   •  Novo  desenho   •  Barra  de  ferramentas  >  File  >New>  OpDons   OBS:  Podemos  criar  templates  ou  padrões  para   nossos  trabalhos.  Estes  arquivos  são  salvos  em   formato  dwt  e  carregamos  assim  que  abrimos   um  novo  arquivo  no  CAD.  
  • 12. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   •  Seleção  de  modelos  (dwt)   •  Barra  de  ferramentas  >  File  >New>  OpDons   Depois  que  abrimos  o  CAD,   configuramos  nosso  arquivo  inicial,   devemos  salva-­‐lo  como  um   modelo.dwt  para  criarmos  um   arquivo  padrão  para  nossos   trabalhos.  A  idéia  é  poder  começar   sempre  por  este  modelo  sem   precisar  configurar  novamente  o   arquivo  inicial  de  trabalho  e  assim   ganhar  tempo.   OBS:  Ao  criar  o  seu  arquivo  “modelo.dwt”  tenha  o  cuidado  de  anotar  a  pasta   onde  foi  salvo  para  que  você  possa  acha-­‐lo  depois.  O  CAD  salva  os  arquivos   templates  dentro  de  uma  pasta  própria,  chamada  Template  e  que  fica  escondida   dentro  do  próprio  programa.  Se  precisar  levar  seu  arquivo  para  outros   computadores  é  bom  ter  uma  cópia  em  uma  pasta  sua  fácil  de  achar.  
  • 13. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   3.  Organização  do  desenho   Usado  para  controlar  a  visibilidade  e  as   propriedades   de   cada   elemento   do   desenho,   tais   como   cor   e   Dpo   de   linhas.   Quando  um  objeto  é  colocado  em  um   determinado   layer   (ou   camada)   assume  as  caracterísDcas  configuradas   para  este  layer,  embora  isso  possa  ser   alterado  em  alguns  casos.   Texto   Cotas   Objeto  (ou  desenho)  
  • 14. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   cor   nome   espessura   desenho   vermelho  (red)   pena  0,1   pisos   amarelo  (yellow)   pena  0,2   esquadrias   verde  (green)   pena  0,3   terreno   ciano  (cyan)   pena  0,4   alvenarias   azul  (blue)   pena  0,5   pilares  ou  alvenarias   magenta  (magenta)   pena  0,6   pilares  ou  alvenaria   OBS:  A  tabela  acima  é  uma  sugestão  de  configuração  de  penas  para  o  desenho   técnico.  Para  pesquisar  mais  sobre  a  representação  em  desenho  técnico  consulte   também  os  livros:   Desenho  Arquitetônico,  Gildo  A.  Montenegro,  Ed.  Blucher.   Representação  Gráfica  em  Arquitetura,  Francis  D.  K.  Ching,  Ed.  Bookman.   Configuração  de  Layer  para  Projetos  de  Arquitetura  
  • 15. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   cor   nome   espessura   desenho   vermelho  (red)   pena  0,1   pisos  e/ou  forrações   amarelo  (yellow)   pena  0,2   esquadrias   verde  (green)   pena  0,3   terreno  e/ou  arbustos   ciano  (cyan)   pena  0,4   vegetação  grande   azul  (blue)   pena  0,5   -­‐   magenta  (magenta)   pena  0,6   -­‐   OBS:  Nos  projetos  de  paisagismo  é  comum  o  uso  de  cores,  para  isso  basta  usar  a   criaDvidade  e  lembrar  de  não  selecionar  as  cores  (penas)  padrões  acima  para  não   correr  o  risco  de  imprimir  em  cores  elementos  da  arquitetura  que  precisam  ser   mostrados.   Configuração  de  Layer  para  Projetos  de  Paisagismo  
  • 16. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Quando  terminarmos  de  criar  todos  os  layers   que  precisamos,  com  suas  cores  de  penas   correspondentes,  eles  apareceram  na  barra  de   ferramentas.  
  • 17. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   4.  Coordenadas  Absolutas,  RelaDvas  e  Polares   Para   especificar   distâncias   exatas   no   AutoCAD,   pode-­‐se   usar   as   coordenadas   absolutas,   coordenadas   relaDvas   ou   coordenadas   polares   Coordenadas  absolutas   São  as  coordenadas  de  um  ponto  em  relação  à   origem  0,0.  Formato:  X,Y   Ex:  DRAW/LINE   From  point:  0,0   to  point:  #  8,0   to  point:  #  0,3   to  point:  #  -­‐8,0   to  point:  #  0,-­‐3   to  point:  <Enter>   Onde  X  e  Y  podem  ser  valores  inteiros  ou  reais.   0,0   8,0   0,3  -­‐8,0   0,-­‐3  
  • 18. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Coordenadas  relaGvas   São  coordenadas  relaDvas  ao  úlDmo  ponto  fornecido.   Formato:  @dx,dy  dx  e  dy  correspondem  ao  deslocamento.  Os   valores  podem  ser  inteiros  ou  reais,  posiDvos  ou  negaDvos,   caso  o  deslocamento  seja  contrário  ao  senDdo  dos  eixos.  É   uDlizado  para  desenho  com  inclinação  ou  declividade   indicadas  por  porcentagem  (%).  O  exemplo  abaixo  reproduz  a   inclinação  de  20%.           Ex:  DRAW/LINE   indique:  ponto  inicial   digite:  @10,2  @10,2   a  movimentação  em  y  é  2  que  corresponde  a  20%  de  10.   @10,2   10   2  
  • 19. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Coordenadas  polares   São  coordenadas  também  relaDvas  ao  úlDmo  ponto  fornecido.   Formato:  @dist<ang   Onde  dist  é  a  distância  em  relação  ao  úlDmo  ponto  dado,  e  ang  é   o  ângulo  da  linha  que  liga  os  dois  pontos,  medido  no  senDdo  anD-­‐ horário  e  no  padrão  trigonométrico  mostrado  ao  lado.       EXPERIMENTE:   Se   somente   um   valor   sem   o   @   for   digitado,   será   assumido  como  distância  no  ângulo  em  que  o  cursor  se  encontrar.   10   ângulo  20˚   @10<20   ponto  inicial  
  • 20. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Exercício   Tente  realizar  o  exercício  abaixo  usando  o  sistema  de  desenho   por  coordenadas  relaDvas.  
  • 21. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Para  saber  um  pouco  mais  sobre  o  AutoCAD...   Trabalhar  com  o  sistema  de  coordenadas  do  usuário  (UCS)   O  UCS  é  o  sistema  de  coordenadas  aDvo  que  estabelece  o  plano  XY   (plano  de  trabalho)  e  a  direção  do  eixo  Z  para  desenho  e  modelagem.       Procedimentos   UCS  é  o  sistema  de  coordenadas  aDvo  que  estabelece  o  plano  XY  (plano  de  trabalho)  e  a   direção  do  eixo  Z  para  desenho  e  modelagem.  É  possível  definir  a  origem  do  UCS  e  seus  eixos   X,  Y  e  Z  de  modo  que  se  adaptem  às  suas  necessidades.  O  UCS  é  úDl  para  projetos  em  2D  e   essencial  para  projetos  em  3D  porque  ele  controla  recursos  que  incluem:   •  O  plano  XY  (ou  plano  de  trabalho)  no  qual  os  objetos  são  criados  e  modificados;   •  A  orientação  horizontal  e  verDcal  uDlizada  para  recursos  como  modo  Orto,  rastreamento   polar  e  rastreamento  de  snap  ao  objeto;   •  O  alinhamento  e  o  ângulo  da  grade,  os  padrões  de  hachura,  objetos  de  cota  e  texto;   •  A  origem  e  a  orientação  da  entrada  de  coordenadas  e  dos  ângulos  de  referência  absolutos;   •  Para  operações  em  3D  e  para  a  orientação  de  planos  de  trabalho,  planos  de  projeção  e  eixo   Z  (para  determinar  a  direção  verDcal  e  o  eixo  de  rotação)  
  • 22. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   5.  Criar  e  uDlizar  blocos  e  bibliotecas  de  blocos   Comando  Block  –  B[enter]     Com  a  ferramenta  Block  (bloco)   criamos  objetos  ou  conjunto  de   objetos  que  se  consDtuem  em   um  único  elemento,  ou  grupo   de  elementos.   Os  grupos  são  criados  no  painel   Block,  disponível  na  opção   Insert  da  barra  de  ferramentas.   Ou  digitando  B[enter]   OBS:   Trabalhar   com   blocos   irá   facilitar   e   dar   mais   agilidade   ao   seu   desenho.   Como   o   programa  entende  o  bloco  como  uma  única  enDdade,  ao  trabalhar  com  esses  elementos  o   arquivo  fica  bem  mais  leve  do  que  se  esDvéssemos  trabalhando  com  linhas  soltas.  Outra   vantagem  é  que  cada  cópia  de  um  mesmo  bloco  é  vinculada,  de  forma  que  se  alterarmos   um  bloco,  alteramos  todas  as  suas  cópias.  
  • 23. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Name   Nomeia  o  bloco.  O  nome  e  a  definição   do  bloco  são  salvos  no  desenho  atual.     View     (só  é  visível  se  existe  algo  selecionado)   Se  um  bloco  existente  é  selecionado  em   Nome,  exibe  uma  visualização  do  bloco.   Base  Point   Especifica  um  ponto  base  de  inserção   para  o  bloco.  Clicar  na  tela  e  será   solicitado  que  você  especifique  o   ponto  de  referência  e  a  caixa  de   diálogo  é  fechada  temporariamente.    
  • 24. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   View     (só  é  visível  se  existe  algo  selecionado)   Se  um  bloco  existente  é  selecionado  em  Nome,   exibe  uma  visualização  do  bloco.   Objects   Especifica  os  objetos  a  serem   incluídos  no  novo  bloco.  Clicar  na  tela   a  caixa  será  fechada   temporariamente  para  a  seleção  dos   objetos.  Ao  terminar  a  seleção  de   objetos,  pressione  [Enter]  para   retornar  à  caixa  de  diálogo.    
  • 25. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Comando  Write  Block  -­‐  Wblock[enter]   Salva  objetos  selecionados  ou  converte   um  bloco  em  arquivo  de  desenho   especificado.   A  caixa  de  diálogo  write  block,  ou  criar   bloco  proporciona  um  método   conveniente  de  salvar  a  peça  do  desenho   atual  em  um  arquivo  de  desenho   diferente  ou  salvar  uma  definição  de   bloco  especificada  como  um  arquivo  de   desenho  separado.   Source   Especifica  blocos  e  objetos,  salva-­‐os   como  arquivos,  e  especifica  pontos  de   inserção.  
  • 26. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Block   Especifica  um  bloco  existente   para  salvar  como  um  arquivo.   Selecione  um  nome  na  lista.     Todo  o  desenho   Seleciona  o  desenho  atual  para   ser  salvo  como  outro  arquivo.     Objects   Seleciona  os  objetos  a  serem   salvos  como  um  arquivo.   Especifique  um  ponto  base  e   selecione  os  objetos  abaixo.    
  • 27. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Base  Point   Especifica  um  ponto  de   referência  para  o  bloco.     Pick  Point   Fecha  temporariamente  a   caixa  de  diálogo  para  que   possa  especificar  um  ponto   de  referência  de  inserção   no  desenho  atual.     Select  Objects   Seleciona  os  objetos  a  sarem   transformados  em  blocos  ou   arquivos  externos  
  • 28. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   DesGnaGon   Especifica  o  novo  nome  e   localização  do  arquivo  e  as   unidades  de  medida  a  serem   uDlizadas  quando  o  bloco  é   inserido.       File  name  and  Path   Especifica  um  nome  e  caminho   do  arquivo  nos  quais  o  bloco  ou   os  objetos  serão  salvos.       [...]   Exibe  uma  caixa  de  diálogo   padrão  de  seleção  de  arquivo.    
  • 29. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Comando  Insert  –  I[enter]     A  caixa  de  diálogo  Inserir  é  exibida.     Inserir  um  bloco  a  parDr  da  biblioteca  de   blocos  é  uma  praDca  aconselhável.  Uma   biblioteca  de  blocos  pode  ser  um  arquivo   de  desenho  que  armazena  definições   relaDvas  ao  bloco,  ou  pode  ser  uma  pasta   que  contenha  arquivos  de  desenhos,  cada   um  podendo  ser  inserido  como  um  bloco.   Seja  qual  for  o  método,  os  blocos  são   padronizados  e  acessíveis  para  múlDplos   usuários.  É  possível  inserir  seus  próprios   blocos  ou  usar  os  blocos  fornecidos  no   DesignCenter  ou  nas  paletas  de   ferramentas.     Para  pesquisar  e  baixar  blocos:   h„p://www.cadblocos.arq.br  
  • 30. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   6.  Criar  e  Configurar  Textos   Criar  textos   Existem  duas  maneiras  de  criar   textos  no  CAD.   A  primeira  forma  é  criar  textos  de   linha  única  e  a  segunda  é  criar   textos  mulDlinhas,  opção  úDl   quando  precisamos  escrever  notas   nas  pranchas  de  desenho.   MulGline  Text   Single  Line  Text  
  • 31. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Draw>Text>Single  Line  Text   Você  pode  uDlizar  um  texto  de  linha  única  para  criar  uma  ou  mais  linhas   de  texto,  onde  cada  linha  é  um  objeto  independente  que  pode  ser   movido,  formatado  ou  modificado  de  outra  maneira.  Clique  com  o   botão  direito  do  mouse  na  caixa  de  texto  para  selecionar  opções  no   menu  de  atalho.    
  • 32. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Draw>Text>MulGline  Text   Você  pode  uDlizar  um  texto  mulDlinhas  para  criar  uma  anotação  ou  um   parágrafo  inteiro.  Clique  com  o  botão  direito  do  mouse  na  caixa  de  texto   para  selecionar  opções  no  menu  de  atalho.  Você  deverá  especificar   clicando  na  tela  uma  área  (um  retângulo)  para  o  seu  texto.  Depois  disso   uma  janela  com  opções  de  texto  similar  ao  programa  word  será  aberta  e   você  pode  escrever  seu  texto.  Terminando  basta  clicar  em  OK.  
  • 33. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   EsGlos  de  texto  –  Format  >Text  Style   Cria,  modifica  ou  define  esDlos  de   texto  nomeados.   Configurar  textos     Você  pode  configurar  seus  textos  para  que  tenham   um  esDlo  de  fonte  e  tamanhos  adequados  ao  seu   projeto.  O  comando  de  configuração  de  esDlo  de  texto   encontra-­‐se  na  aba  Format  da  barra  de  ferramentas.  
  • 34. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Font   Altera  a  fonte  do  esDlo.     Set  Current   Define  o  esDlo  selecionado  em   EsDlos  como  atual.   New   Exibe  a  caixa  de  diálogo  New   Text  Style  e  fornece   automaDcamente  o  nome  “   stylen”  (onde  n  é  o  número   do  esDlo  fornecido)  para  as   configurações  atuais.  Você   pode  aceitar  o  padrão  ou   inserir  um  nome  e  escolher   OK  para  aplicar  as   configurações  do  esDlo  atual   ao  novo  nome  de  esDlo.   Height   Define  a  altura  do  texto  com  base  no  valor  digitado.  Inserir  uma  altura   maior  do  que  0.0  define  automaDcamente  a  altura  do  texto  para  este   esDlo.  Se  inserir  0.0,  a  altura  do  texto  padronizará  para  a  úlDma  altura   usada,  ou  para  o  valor  armazenado  no  arquivo  do  modelo  do  desenho.  
  • 35. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Um  esDlo  de  cota  é  uma  coleção   nomeada   de   configurações   de   cotas   que   controla   a   aparência   de  cotas,  como  o  esDlo  da  ponta   da   seta,   localização   do   texto   e   tolerâncias  laterais.     Você   cria   esDlos   de   cota   para   especificar   rapidamente   o   formato   de   cotas,   e   para   assegurar   que   as   cotas   estejam   em   conformidade   com   as   normas   da   indústria   ou   do   projeto.     -­‐  Quando  você  cria  uma  cota,  ela  usa  as  configurações  do  esDlo  de  cota  atual.     -­‐  Se   você   alterar   uma   configuração   de   esDlo   de   cota,   todas   as   cotas   em   um   desenho  que  usam  o  esDlo  são  automaDcamente  atualizadas.     -­‐  Você  pode  criar  subes2los  de  cotas  que  uDlizam  configurações  especificadas   para  diferentes  2pos  de  cotas.     -­‐  É  possível  subs2tuir  um  esDlo  de  cota  com  configurações  de  cota  que  desviam   do  esDlo  de  cota  atual.     7.  Criar  e  Configurar  Cotas  
  • 36. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Dimension  Style   Format  >  Dimension  Style    ou   Dimension  >  Dimension  Style   Dimension  Style   Cria,  modifica  ou  define   esDlos  de  cotas.   Podemos  acessar  de  duas   formas.  
  • 37. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Styles   Lista  esDlos  de  cota  no  desenho.  O  esDlo  atual  é  destacado.   Clique  com  o  botão  direito  na  lista  para  exibir  um  menu  de   atalho  que  você  pode  uDlizar  para  definir  o  esDlo  atual,   renomear  esDlos  e  excluir  esDlos.  Você  não  pode  excluir  um   esDlo  que  é  atual  ou  está  em  uso  no  desenho  atual.   Set  Current   Define  o  esDlo  selecionado   em  EsDlos  como  atual.  O   esDlo  atual  é  aplicado  para  as   cotas  que  você  criou.     Modify   Exibe  a  caixa  de  diálogo   Modificar  esDlos  de  cota,  na   qual  é  possível  modificar   esDlos  de  cota.  As  opções  da   caixa  de  diálogo  são  idênDcas   às  existentes  na  caixa  de   diálogo  Novo  esDlo  de  cota.    
  • 38. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Lines   Esta  caixa  configura  a  aparência  das  linhas  das   cotas  e  sua  distância  em  relação  ao  objeto  cotado  
  • 39. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Symbols  ans  Arrows   Esta  caixa  configura  os  esDlos  de  setas  e   pontos  de  marcação  da  cota.  
  • 40. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Text   Configura  o  esDlo  de  texto  e  permite  que  se  use  esDlos   já  configurados  no  esDlo  de  texto.  
  • 41. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Fit   Esta  opção  permite  configurar  alternaDvas  para  texto  e   linhas  quando  não  há  espaço  suficiente  entre  os  objetos   para  a  cota.  
  • 42. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Primary  Units   Este  painel  permite  configurar  as  unidades  para  a  cota  e  sua  forma  de  anotação.  
  • 43. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   8.  Configuração  de  Impressão   Ao  preparar  o  desenho  para  saída  em  espaço  do  papel  ou  no  modo   layout  (paper  space),  normalmente  você  seguirá  o  seguinte   processo:     -­‐  Crie  seu  desenho  ou  modelo  no  espaço  do  modelo  ou  “model   space”;   -­‐  Clique  na  aba  layout  para  acessar  o  espaço  de  papel;   -­‐  Especifique  as  configurações  de  página  de  layout,  como   disposiDvo  de  saída,  tamanho  do  papel,  área  de  desenho,  escala   de  saída  e  orientação  do  desenho;   -­‐  Crie  uma  nova  camada  (layer)  para  ser  uDlizada  como  viewports   de  layout;   -­‐  Crie  as  viewports  e  posicione  no  seu  papel  a  janela;   -­‐  Defina  a  orientação  e  a  escala  dos  desenhos  em  cada  viewport;   -­‐  Desligue  a  camada  (o  layer)  que  contém  as  viewports  de  layout;   -­‐  Termine  de  organizar  sua  prancha  e  pode  imprimir  seu  desenho  
  • 44. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Layout   Clique  na  aba  Layout  1  na  parte  inferior  do  CAD,  e  o  modo   papel  fica  disponível.  
  • 45. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Configurar  o  Layout  1   Clique  em  File  >  Page  Setup  Manager   Para  configurar  sua  página,  o  tamanho,  esDlo  e  Dpo  de  impressora   Modify   Com  o  layout  1  selecionado,   clique  em  modify  para  começar   a  configurar  sua  impressão.  
  • 46. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Page  Setup  –  Layout  1   O  Painel  que  se  abre  é  o  mesmo  painel  de  impressão  quando  selecionamos  a  opção   print,  a  diferença  é  que  aqui  ele  não  gera  impressão  ao  final  das  configurações  com   o  clique  em  OK.  Apenas  é  configurada  a  forma  de  impressão  da  página  “Layout  1”  
  • 47. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Printer  /  plocer   Selecione  a  impressora.  Caso  não  tenha  uma  instalada   use  “dwg  to  pdf.pc3”,  pois  ela  abre  muitas  opções  de   tamanho  de  papel.  
  • 48. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Plot  style  table   Aqui  você  deve  configurar  as  suas  penas  de   impressão,  ou  seja,  a  espessura  de  cada  linha  e  se   serão  coloridas  ou  preto  e  branco.  
  • 49. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Plot  Style  Table  Editor   Aba  Form  View  -­‐  Esta  janela  se  abre   assim  que  você  seleciona  a  opção  de   configuração  do  Plot  Style  Table   ProperGes   Configure  a  cor  das  penas  em  Color.   Configure  a  espessura  das  linhas  em   Lineweight.   Salve  este  arquivo  e  use  para   imprimir.  
  • 50. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Paper  size   Escolha  o  tamanho  do   seu  papel   Scale   Defina  a  escala.   A  escala  no  paper  space,  ou  layout   deverá  ser  1000mm  para  100  units  
  • 51. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   View  >  Viewports     Escolha  a  opção  que  desejar;  uma  viewport,  duas   ou  mesmo  polygonal  ou  object.  Depois  entre  na   viewport  criada  e  dê  escala  no  desenho  com  o   comando  zoom>scale  
  • 52. Prof.  Carla  Freitas  |  estudio@caliandradesenhos.com.br|  www.caliandradesenhos.blogspot.com.br   Para  finalizar  desligue  a  camada  ou  o    layer  que  contém  as  viewports  de  layout.     Termine  de  organizar  sua  prancha  e  pode  imprimir  seu  desenho!     Outras  dúvidas  lembre-­‐se  de  consultar  o  site  da  autodesk,  em  tutoriais  e  manuais.  

×