Your SlideShare is downloading. ×
Aviaçao brasileira santos dumont
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Aviaçao brasileira santos dumont

7,721
views

Published on


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
7,721
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
28
Actions
Shares
0
Downloads
11
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. FsAircraft Apresenta
  • 2. Aviação brasileira Santos Dumont
  • 3. O começo
    • No Rio de Janeiro, o transporte comercial empregando hidroaviões utilizava o atracadouro da Ponta do Calabouço.  A aviação de pouso e decolagem terrestre, ainda insipiente, aproveitava o Campo de Manguinhos e os aparelhos militares da Aeronáutica e Marinha usavam, respectivamente, o chamado Campo dos Afonsos e o do Galeão.
  • 4.
    • Como grande cidade e sobretudo, na condição de Distrito Federal, o Rio de Janeiro exigia providências urgentes. Estava na hora de dispor de um Aeroporto condizente com suas necessidades. Duas áreas encontravam-se na mira: a do Calabouço, onde atracavam os hidroaviões de rotas nacionais e internacionais, e a de Manguinhos que recebia as aeronaves de pouso e decolagem.
    • A proposta de implantar o aeroporto no aterro do calabouço repercutiu bem, conquistando elogios de especialistas em aviação do mundo todo. As obras começaram em 1934, em terreno cedido pela Prefeitura do Distrito Federal ao Ministério da Viação e Obras Públicas.
  • 5.
    • A primeira parte dos trabalhos constituiu-se basicamente da ampliação do aterro em mais 370 mil metros quadrados. Consta até que um burrinho foi emprestado pela Prefeitura para ajudar no serviço. O projeto exigiu a construção de uma muralha de contenção e o lançamento de mais de 2,7 milhões de metros cúbicos de areia na área conquistada ao mar.
  • 6.
    • Os serviços não foram interrompidos. Hidroaviões continuavam a operar normalmente no local e o terrapleno, antes mesmo de estar concluído, já estava sendo utilizado, franqueado aos 400 metros para pequenas aeronaves.  Mais tarde, em 1936, quando alcançou 700 metros, foi aberto para aparelhos de maior porte, o primeiro aeroporto civil do país era finalmente inaugurado.
  • 7. Das cinzas à renovação
    • Em 13 de fevereiro de 1998, um incêndio destrói parcialmente o prédio do Aeroporto Santos Dumont. Mas, apenas 9 dias após, as operações de pouso e decolagem passam a acontecer no terminal provisório, montado no prédio e hangar da Varig, enquanto prosseguiam as obras de recuperação. Em 27 de junho, com 50% das obras concluídas, retornam os voos regionais, e em 15 de agosto daquele ano, o aeroporto já estava totalmente reconstruído para receber a Ponte Aérea Rio-São Paulo, voltando, dessa forma, a operar plenamente.
  • 8.
    • Após quatro anos do renascer das cinzas, em dezembro de 2001, a Infraero assina contrato com a empresa Figueiredo Ferraz para a elaboração do projeto de modernização do Aeroporto Santos Dumont.
  • 9. Tradição e modernidade
    • Em 2003, foi iniciada a obra para a modernização, adequação e ampliação do terminal de passageiros, pátio e pistas. Foi construído um novo prédio exclusivo às operações de embarque, enquanto as de desembarque passaram a ser realizadas no antigo. Com o cuidado de guardar a simetria da arquitetura, harmonizando o novo e o velho, em 2007, iniciam-se as operações assistidas de pouso e decolagem, no novo complexo aeroportuário.
  • 10.
    • Além do layout privilegiado, dotado de diversas benfeitorias, o destaque é o conector de vidro com oito pontes de embarque que permite, de qualquer ângulo, a total visão da Baia de Guanabara, Ponte Rio-Niteroi e o Pão de Açúcar. O sistema de climatização utilizado é único no Brasil. Para evitar a obstrução da vista e o comprometimento da estrutura, o ar condicionado está instalado no chão, oferecendo aos passageiros, de modo constante, um clima agradável. Com um sítio ocupando uma área de 833.703m², a capacidade projetada do Santos Dumont é de 8,5 milhões passageiros por ano.
  • 11. Movimento operacional
  • 12.  
  • 13.  
  • 14. Facilidades
    • DOIS RESTAURANTES A LA CARTE/LANCHONETE/TABACARIA/LIVRARIA/ESCRITÓRIO VIRTUAL/TÁXI ESPECIAL E COMUM/ALUGUEL DE CARROS/BCO 24 HORAS/LOJA DE CONVENIÊNCIA/LOJA DE JÓIAS/LOJA DE ARTESANATO/LAN HOUSE.
  • 15. Serviços
    • -BANCO ITAÚ/BRADESCO -CORREIO -POLÍCIA FEDERAL
  • 16. Companhias Aéreas
    • AVIANCA, AZUL, GOL, PASSAREDO, TAM, TEAM, VARIG e WEBJET.
  • 17. Complexo Aeroportuário
    • Sítio Aeroportuário
    • Área:833.703 m²
    • Pátio das Aeronaves
    • Área:95.800 m²
    • Pista
    • Dimensões(m):1.323 x 42 e 1.260 x 30
    • Terminal de Passageiros
    • Capacidade/Ano:8.500.000Área(m²):19.000
    • Estacionamento
    • Capacidade:1.042 vagas
    • Estacionamento de Aeronaves
    • Nº de Posições:20 posições *as posições podem ser alteradas conforme o mix de aeronaves *
  • 18. Fontes
    • Fotos
    • http://www.newscomex.com.br/mostra_noticia.php?codigo=14865
    • http://www.zonaderisco.jex.com.br/desastres/incendio+no+aeroporto+santos+dumont
    • http://www. sempretops . com/diversos/aeroporto-santos-dumont /
  • 19.
    • Informações do aeroporto
    • http://www.infraero.gov. br/aero_prev_hist . php ? ai=63
  • 20. Obrigado