"O poder da Língua"
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Like this? Share it with your network

Share

"O poder da Língua"

on

  • 17,390 views

Esse estudo nos ensina sobre a importância da nossa língua, e o poder que a mesma exerce no reino espiritual...

Esse estudo nos ensina sobre a importância da nossa língua, e o poder que a mesma exerce no reino espiritual...

Carlos Henrique Sanjus

Statistics

Views

Total Views
17,390
Views on SlideShare
17,255
Embed Views
135

Actions

Likes
1
Downloads
174
Comments
1

6 Embeds 135

http://vozjovemms.blogspot.com 64
http://www.deusmoveodom.com 35
http://gtgospel.blogspot.com.br 19
http://vozjovemms.blogspot.com.br 11
http://deusmoveodom.blogspot.com 4
http://www.gtgospel.blogspot.com.br 2

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
  • poxa gosti muito de ter çonsequido este livros pois e muito bom e serve para nossa edficação espiritual agradeço a voces muito obrigado.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

"O poder da Língua" Document Transcript

  • 1. O poder da Língua “O pequeno leme que mudo o rumo de uma embarcação”
  • 2. O poder da Língua “O pequeno leme que mudo o rumo de uma embarcação” Assim também a língua é um pequeno membro, e gloriar-se de grandes coisas. Tiago 3:5ª 2
  • 3. Apresentação Caro leitor iremos aprender de forma clara e objetiva os perigos e benefícios que são promovidos pela nossa língua, iremos abordar pontos importantes no que se diz respeito a este pequeno grande membro que faz parte do nosso corpo, esperamos que esse breve estudo vos sirva como fonte de esclarecimento uma vez que o mesmo está fundamentado na poderosa palavra de Deus. Antes de começar a leitura das paginas a seguir peçam ao Espírito Santo de Deus sabedoria, entendimento, e orem para que cada palavra aplicada nesta leitura faça parte de um conjunto de mudanças positivas a serem aplicadas em vossas vidas. No demais agradecemos pela sua escolha e desejamos crescimento espiritual e entendimento da parte de Deus para todos, tenham um bom aprendizado e que a presença de Deus esteja a cada passo desta leitura convosco. Estudo feito por Carlos Henrique Santos Junior 3
  • 4. Índice O perigo da Língua_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _4 O leme_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 4 A vontade do timoneiro_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 4 Compreendendo melhor as duas forças_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _5 Força 1, O Espírito Santo_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _5 Força 2, A vontade da carne_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 5 Os barcos grandes são levados pelos ventos_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 6 A língua gloriar-se de grandes coisas_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 6 A língua e o Jovem Cristão_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ 7 Conclusão_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _8 Anexos_ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _ _9-11 4
  • 5. O perigo da Língua Vede também as naus que, sendo tão grandes, e levadas de impetuosos ventos, se viram com um bem pequeno leme para onde quer a vontade daquele que as governa Assim também a língua é um pequeno membro, e gloriar-se de grandes coisas. Vede quão grande bosque um pequeno fogo incendeia A língua também é um fogo; como mundo de iniqüidade, a língua está posta entre os nossos membros, e contamina todo o corpo, e inflama o curso da natureza, e é inflamada pelo inferno. Tiago 3 4:6. Considerações: • O leme: A língua é comparada a um pequeno leme, que tem o poder de guiar um grande barco O leme é o “volante” de uma embarcação, apesar de seu tamanho aparentemente insignificante o leme trata-se de uma estrutura que junto com outros mecanismos tem a função de movimentar as velas, mudando a direção e o sentido de uma embarcação, isso com a ajuda do vento. De forma semelhante age a língua, é um pequeno leme (volante) que com a ajuda das circunstancias (ventos) pode mudar o rumo de uma vida, desviar uma pessoa de seu caminho e traçar uma nova trajetória que não era inicialmente a desejada. “Um exemplo de embarcação de rumo mudado foi no descobrimento do Brasil, onde o seu objetivo principal era achar outro caminho para as índias, mas devidos a alguns imprevistos foi mudado o rumo desta viajem o que resultou no “descobrimento” do Brasil, de modo semelhante à língua tem o poder também de mudar rumos, e na maioria das vezes podem ser irreversíveis as mudanças”. • A vontade do timoneiro: O timoneiro é a pessoa que governa o leme e segundo o seu querer as decisões da embarcação por ele guiada são tomadas. Neste texto podemos encontrar uma versão rica quando detalha o seguinte, “segundo a vontade do que o governa” em outras versões achamos o termo, “segundo a vontade do timoneiro” timoneiro é quem governa o leme, digamos que o “motorista” do barco. Os termos “governar” e “vontade” nos remete a pensar em uma força motriz que impulsiona o objeto citado, “o leme” o qual por sua vez junto com outros fatores guiará o barco. Levando para a nossa realidade uma vez que o barco é nossa vida e os ventos as circunstâncias que podemos passar, quem seria então o que governa? Qual seria a força motriz que impulsiona a nossa língua? A força motriz que impulsiona a língua é a nossa vontade, o livre arbítrio, o qual pode ser motivado por duas forças distintas, a força positiva que é o poder de Deus nos dado mediante 5
  • 6. o seu Espírito Santo, e a força negativa que é a vontade da carne que por sua vez é motivada por uma tendência maligna... Inflamada pelo inferno Tiago 3 6b. Compreendendo melhor as duas forças: “Para que possamos compreender de forma mais profunda estas forças sempre é bom ressaltar o termo “livre arbítrio” que é o direito de escolha dado por Deus para cada ser humano” Força 1 O Espírito Santo: uma vez que passamos a compreender o que é livre arbítrio fica mais fácil entender como o Espírito Santo será a força motriz que guiará a nossa língua. Quando é dado lugar ao Espírito Santo a história se torna bem diferente e os rumos das vidas movidas pelo nosso falar sempre serão mudados para melhor. O Espírito de Deus age da seguinte forma; conduz o homem no que ele deve falar e quanto maior for o conhecimento do mesmo na palavra de Deus melhor será o conteúdo de suas palavras, a correlação que as Sagradas Escrituras têm com o falar do ser humano é a seguinte, o Espírito Santo segundo o conhecimento que temos (na palavra) nos usa, fazendo-nos lembrar das Escrituras nas oras de necessidades, para conselhos, exortações, no ato da evangelização e em qualquer outro momento que seja necessário. O Espírito Santo fala a verdade e veio para anunciar o que é de Deus: Mas, quando vier aquele Espírito de verdade, ele vos guiará em toda a verdade; porque não falará de si mesmo, mas dirá tudo o que tiver ouvido, e vos anunciará o que há de vir João 16:13. Um exemplo disso é a história da menina escrava serva da mulher de Naamã que se encontra em 2 Reis 5:1-15. Força 2 A vontade da carne: Esta vontade esta descrita claramente em Gálatas 5 19:21 e se trata de um conjunto de atitudes, as quais fazem parte de uma herança carnal “proveniente” do pecado original no Edem, podemos observar que esta tendência maligna induz o homem a ser; invejoso; idolatra; brigão; impuro e etc. (Obras das quais vos prevenir, que não herdarão o reino de Deus os que praticam tais coisas Gl 5 21b) Pois são obras condenáveis aos olhos do Senhor. A relação que tais obras têm em relação à língua é a seguinte, no texto bíblico foram citados os nomes, facção e dissensão que na integra é o ato de fazer grupinhos na igreja, brigar entre si promovendo separação entre os membros do corpo de Cristo, tendo, pois em vista todas estas observações, logo poderemos entender que a língua motivada por este desejo carnal será o condutor de todo o problema, pois havendo brigas, separações, grupinhos, entre outras coisas logo será difícil estabelecer unidade entre os membros de uma igreja e por sua vez acarretará em maiores danos impedindo o agir de Deus por meio do seu Espírito Santo em seu povo, e sem a presença constante do Espírito de Deus não haverá forças para o seu povo prosseguir, então as circunstâncias mudarão para pior o rumo das vidas afetadas. “é bom lembrar sempre que para haver divisões, brigas, e outros tipos de porfia se faz necessário o mau uso da língua, por meio de fofocas, más conversações e etc.” 6
  • 7. Não vos enganeis: as más conversações corrompem os bons costumes 1 Coríntios 15:33 “um exemplo brusco de mudança foi o caso de Nabucodonosor Daniel 4 29-33” • Os barcos grandes são levados pelos ventos: Algo importante a ser ressaltado é que os barcos apesar de serem mudados de direção pelo uso do leme segundo a vontade do timoneiro é certo afirmar que será o vento que fará a força necessária para levar a embarcação à frente, para qualquer lado mediante a vontade do que governa. Por esta razão devemos tomar o devido cuidado e saber que cada pessoa tem dentro de si conflitos e problemas muitas vezes não conhecidos, como também fragilidades, os ventos que açoitam esta vida podem ser diversos e o uso de nossa língua será a força crucial que terá o poder de mudar o rumo desta, por tal razão temos que vigiar e moderar o que falarmos e como falamos e se é que devemos falar. Uma palavra conta muito, e não é em vão que a bíblia diz: Na multidão de palavras não falta pecado, mas o que modera os seus lábios é sábio PV 10:19; também em relação à palavra a Bíblia diz- Portanto, meus amados irmãos, todo o homem seja pronto para ouvir, tardio para falar, tardio para se irar Tg 1:19, e por fim que se alguém se considera sábio que esse saiba refrear sua própria língua. Está pronto para ouvir é sempre o melhor, pensar antes de falar, ponderar o que vai falar e lutar para não se irar é a receita certa para um diálogo de sucesso, não é em vão que a palavra diz: Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira Efésios 4:26. Temos que considerar atentamente a estas palavras, pois a falta de sabedoria nos leva a proferir alguma coisa que talvez a pessoa que receber a palavra proferida mediante a situação que esteja vivendo possa não se encontrar apta para ouvir e com isso ser impulsionada a tomar uma atitude incorreta, a qual nem ela (a pessoa) desejaria de início ter tomado, Quando não sabemos o que dizer ou sentimos que nossa boca vai dizer algo apenas por emoção, a melhor atitude segundo a bíblia a se tomar é a de ficar calado; até o tolo, quando se cala, é reputado por sábio e o que fecha seus lábios é tido por entendido PV 17:28. “Pelo pequeno leme que é a língua são mudadas grandes embarcações, as quais tinham de principio como rumo traçado algo glorioso, porém aos rijos ventos em conjunto com a direção dada pelo leme o que era glorioso pode torna-se trágico” • A língua gloriar-se de grandes coisas: Apesar de seu tamanho a língua desempenha alguns papéis importantes em nosso corpo, entre eles o de transmitir os nossos pensamentos, desejos, suplicas e emoções por meio das palavras, este atributo é de suma importância, pois com apenas algumas ou uma só palavra ocasiões podem surgir ou serem evitadas, a palavra de Deus fala de como uma pequena faísca tem o terrível poder de por em chamas toda uma floresta, a língua age da mesma forma, quantas vezes no ponto mais elevado de uma discussão falamos àquela palavra que não deveria e magoamos alguém? Ou passamos na cara aquilo que nem era para ser lembrado? Ou ainda mais, dizemos coisas que por dias, meses ou até anos atrás não dissemos por saber que não era viável falar? Enfim, temos em nossa boca uma chave que nos abre a porta da benção e também com a mesma podemos abrir a porta da maldição o que não convém, pois temos que lutar para usar nossa língua apenas no que glorifique a Deus e edifique o próximo... Porventura deita alguma fonte 7
  • 8. Acaso, pode a fonte jorrar do mesmo lugar o que é doce e o que é amargoso?Meus irmãos pode também a figueira produzir azeitonas, ou a videira figos? Assim tampouco pode uma fonte dar água salgada e doce Tiago 3:11-12. A língua por diversas vezes se gloria de grandes coisas, e motivada pelo ego do homem é impulsionada a falar o que trazem benefícios somente para si e prejuízo em todas as áreas para o próximo, essa motivação chamada “ego” tem o seguinte significado; Ego quer dizer; a personalidade de cada homem, o “EU” segundo o conceito de Freud, o centro da personalidade de cada indivíduo. O ego esta relacionada à vontade própria do ser humano e é nociva uma vez que esta vontade governe sua língua, quando o ego age de força motriz para impulsionar o pequeno leme que é a língua logo a trajetória desta embarcação será afetada de forma brusca e mudada para pior, em alguns casos as mudanças podem ser ruins e irreversíveis. A língua e o Jovem Cristão. A Bíblia tem alguma referência em relação ao jovem e como ele deve falar? Certamente tem, a palavra de Deus fala que todo o homem deve ter a suas palavras temperadas com sal (o sal simboliza a diferença promovida pelo Espírito Santo na vida dos que tem a Cristo), o que sair da nossa boca deve servir para promover edificação dos ouvintes, é certo que este conceito bíblico serve como referencia para todas as classes de pessoas deve ser uma aplicação pessoal para qualquer pessoa independente da faixa etária, mas, no que se diz especificamente aos jovens as Escrituras Sagradas revela o seguinte texto que fica em Tito 2: 1, 6, 7 e 8. Que diz: Tu, porém, fala o que convém à sã doutrina... Exorta semelhantemente os jovens a que sejam moderados. Em tudo te dá, por exemplo, de boas obras; na doutrina mostra incorrupção, gravidade, sinceridade, Linguagem sã e irrepreensível, para que o adversário se envergonhe, não tendo nenhum mal que dizer de nós. Bem, podemos perceber a preocupação do Apostolo Paulo quando escreveu para o jovem Tito estas seguintes palavras, Paulo guiado pelo Espírito Santo alertava aquele jovem há algo muito importante, e de forma clara citava algumas considerações que ele deveria ter como referencial de ensino e vida prática para assim servir de exemplo aos demais. Tito ao ser doutrinado pelo Apostolo Paulo aprendeu que devemos: falar o que convém a sã doutrina (ter seu modo de falar e de ensinar fundamentado no que está escrito na palavra de Deus) e ter Linguagem sadia e irrepreensível (implica em uma fala santa, separada dos parâmetros deste mundo, isenta de palavrões e conversas maliciosas as quais desagradam a Deus). Seguindo tal conceito nos será possível refletir o caráter de Cristo em nossas vidas, uma vez que nossas bocas se tornem um manancial de benção, edificando, exortando, e transmitindo graças a todos que nos ouvi. “Existe pessoas que falam todo tipo de assunto, inclusive nomes torpes como palavrões, e também como de costume antigo (quando era do mundo) tendem a entrar em conversas que agradam a carne e não a Deus, porém em relação a isso a palavra diz que certos tipos de assunto não devem ser nem sequer comentados entre nós: Mas a imoralidade (sexual) e toda sorte de impurezas ou cobiça nem sequer se nomeiem entre vós, como convém a santos; nem conversação torpe, nem palavras vãs ou chocarrices, coisas essas inconvenientes; antes, pelo contrário, ações de graças Efésios 5:3-4. 8
  • 9. Conclusão A língua não se trata de um simples órgão e também não age por conta própria, por esta razão devemos tomar cuidado e aprender como domá-la fazendo isso transformaremos para melhor nossas vidas e promoveremos também paz para vida do próximo, querer mudar para melhor é uma questão de escolha e gozar de benefícios por causa de tal mudança é uma conseqüência inevitável, pois Deus é galardoador dos que plantam boas sementes e optam por obedecer a sua palavra, por esta razão não nos cansemos de buscar sabedoria, ciência e o fruto do Espírito para nunca se deixar vencer pelo instinto que inflama a nossa língua. 9
  • 10. Anexos 2 Reis 5:1-15. 1. E Naamã, capitão do exército do rei da Síria, era um grande homem diante do seu SENHOR, e de muito respeito; porque por ele o SENHOR dera livramento aos sírios; e era este homem herói valoroso, porém leproso. 2. E saíram tropas da Síria, da terra de Israel, e levaram presa uma menina que ficou ao serviço da mulher de Naamã. 3. E disse esta à sua senhora: Antes o meu senhor estivesse diante do profeta que está em Samaria; ele o restauraria da sua lepra. 4. Então foi Naamã e notificou ao seu senhor, dizendo: Assim e assim falou à menina que é da terra de Israel. 5. Então disse o rei da Síria: Vai, anda, e enviarei uma carta ao rei de Israel. E foi, e tomou na sua mão dez talentos de prata, seis mil siclos de ouro e dez mudas de roupas. 6. E levou a carta ao rei de Israel, dizendo: Logo, em chegando a ti esta carta, saibas que eu te enviei Naamã, meu servo, para que o cures da sua lepra. 7. E sucedeu que, lendo o rei de Israel a carta, rasgou as suas vestes, e disse: Sou eu Deus, para matar e para vivificar, para que este envie a mim um homem, para que eu o cure da sua lepra? Pelo que deveras notai, peço- vos, e vede que busca ocasião contra mim. 8. Sucedeu, porém, que, ouvindo Eliseu, homem de Deus, que o rei de Israel rasgara as suas vestes, mandou dizer ao rei: Por que rasgaste as tuas vestes? Deixa-o vir a mim, e saberá que há profeta em Israel. 9. Veio, pois, Naamã com os seus cavalos, e com o seu carro, e parou à porta da casa de Eliseu. 10. Então Eliseu lhe mandou um mensageiro, dizendo: Vai, e lava-te sete vezes no Jordão, e a tua carne será curada e ficarás purificado. 11. Porém, Naamã muito se indignou, e se foi, dizendo: Eis que eu dizia comigo: Certamente ele sairá, por-se-á em pé, invocará o nome do SENHOR seu Deus, e passará a sua mão sobre o lugar, e restaurará o leproso. 12. Não são porventura Abana e Farpar, rios de Damasco, melhores do que todas as águas de Israel? Não me poderia eu lavar neles, e ficar 10
  • 11. purificado? E voltou-se, e se foi com indignação. 13. Então se chegaram a ele os seus servos, e lhe falaram, e disseram: Meu pai, se o profeta te dissesse alguma grande coisa, porventura não a farias? Quanto mais, dizendo-te ele: Lava-te, e ficarás purificado. 14. Então desceu, e mergulhou no Jordão sete vezes, conforme a palavra do homem de Deus; e a sua carne tornou-se como a carne de um menino, e ficou purificado. 15. Então voltou ao homem de Deus, ele e toda a sua comitiva, e chegando, pôs-se diante dele, e disse: Eis que agora sei que em toda a terra não há Deus senão em Israel; agora, pois, peço-te que aceites uma bênção do teu servo. Gálatas 5 19:21 Ora, as obras da carne são conhecidas e são: prostituição, impureza, lascívia, Idolatria, feitiçarias, inimizades, porfias, ciúmes, iras, discórdias, dissensões, facções, Invejas, bebedices, glutonarias e coisas semelhantes a estas, a respeito das quais eu vos declaro como já, outrora, vos preveni, que não herdarão o reino de Deus os que tais coisas praticam. Daniel 4 29:33 Ao cabo de doze meses, passeando sobre o palácio real da cidade de Babilônia, Falou o rei e disse: Não é esta a grande Babilônia que eu edifiquei para a casa real, com o meu grandioso poder e para glória da minha majestade? Falava ainda o rei quando desceu uma voz do céu: A ti se diz, ó rei Nabucodonosor: Já passou de ti o reino. Serás expulso de entre os homens, e a tua morada será com os animais do campo; e far-te-ão comer ervas como os bois, e passar-se-ão sete tempos por cima de ti, até que aprendas que o Altíssimo tem domínio sobre o reino dos homens e o dá a quem quer. No mesmo instante, se cumpriu a palavra sobre Nabucodonosor; e foi expulso de entre os homens e passou a comer erva como os bois, o seu corpo foi molhado do orvalho do céu, até que lhe cresceram os cabelos como as penas da águia, e as suas unhas, como as das aves. 11
  • 12. Referencias sobre a língua: Confessamos a Cristo por meio dela: E toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai. Filipenses 2:11. E A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. Romanos 10:9 Pode revelar quem é religioso ou não: Se alguém entre vós cuida ser religioso, e não refreia a sua língua, antes engana o seu coração, a religião desse é vã. Tiago 1:26. Nem sempre a língua fala sinceramente: Meus filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas por obra e em verdade 1joão 3:18. Pode ser venenosa e mortal: A sua garganta é um sepulcro aberto; Com as suas línguas tratam enganosamente; Peçonha de áspides está debaixo de seus lábios; Romanos: 3:13. 12
  • 13. “Demonstraremos as dimensões de uma embarcação de menor escala, ainda assim a proporção dela em relação ao leme é de impressionar e nos dá uma clara visão do poder que a língua exerce em relação ao nosso corpo” DIMENSÕES DO CASCO Comprimento: 270cm Largura: 66cm Altura (pontal): 22cm OUTRAS DIMENSÕES Mastro: 280cm Vela: 240 x 160cm Leme: 55cm Bolina: 65cm Peso Total: 26 kg CAPACIDADE DE CARGA: 100 KG 13