Your SlideShare is downloading. ×
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008

562

Published on

Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008

Ramiro Amaral - Apresentação 9º Agrocafé 2008

Published in: Education
0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
562
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
23
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1.  
  • 2. CAFÉ S DA BAHIA POTENCIAL DE CRESCIMENTO MELHORIA DA QUALIDADE EXPORTAÇÕES Salvador, Março 2008
  • 3. ANÁLISE CONJUNTURAL DA CAFEICULTURA NO ESTADO DA BAHIA
  • 4. A CAFEICULTURA NA BAHIA
    • Municípios Produtores de Café – 167 ou 40%
        • 80 Importância
        • 30 Relevantes
    • Número de Propriedades – 10.000
    • Empregos Gerados – 250 mil (150 fixos e 100 temporários) – 400 MIL NA CADEIA.
    • Número de Indústrias de Torrefação – 123 - 73 (FIEB).
    • Comércio.
    • Exportações.
  • 5. CAFÉ NA BAHIA Regiões Produtoras PLANALTO CERRADO
  • 6.  
  • 7.
    • Situação em 1995/6
    • Área : 87.000 ha
      • 37% = até 10 ha
      • 45% = +10 a 50 ha;
      • 18% = + 50 ha.
      • (4% acima de 100 ha)
    Café Evolução nos Últimos Anos
    • Situação em 2006 / 07
    • Área : 136.400 ha
    • 50 % = até 10 ha;
      • 35% = +10 a 50 ha;
      • 15% = + 50 ha.
      • (5% acima de 100 ha)
  • 8.
    • Situação em 1994 / 95
    • Produção : 800 mil sc
    • Produtividade: 9,2 sc/ha;
    • 3.000 produtores;
    • 5,8 mil famílias residentes;
    • 60 mil empregos diretos.
    Café Evolução nos Últimos Anos
    • Situação em 2006 / 07
    • Produção : 2.200 mil sc;
    • Produtividade: 22,00 sc/ha;
    • 10.000 produtores;
    • 10 mil famílias residentes;
    • 150 mil empregos diretos.
  • 9.
    • Ampliação / Renovação de Áreas Plantadas;
    • Consolidação das Novas Fronteiras;
    • Apoio Técnico e Financeiro;
    • Ampliação da Infra-estrutura.
    Principais Ações : Potencial de Crescimento Café Evolução nos próximos Anos
  • 10.
    • Disponibilidade de áreas: Pequenos e Grandes produtores
    • Características da nossa colheita : Seletiva – Pequenos produtores ou mecânica.
    • Tradição de despolpar o café : Melhor qualidade
    • Atendimento dos nichos de mercado : Especiais, orgânicos, com causas sociais e ecológicas.
    • Concurso Nacional ABIC de Qualidade de café: Produtores baianos de café entre os melhores do ranking nacional em 2005, 2006 e 2007.
    • - Melhor de 2005 e 2007 - Piatã
    Vantagens Competitivas na Produção Baiana
  • 11. Cafeicultura Brasileira Ranking Nacional, 2006/07 – CONAB Estados 1º MG 2º ES 3º SP 4º BA 5º PR 6º RO 7º OUTROS TOTAL Fonte: CONAB (Estimativa) BAHIA + 20% Produção (mil sc 60 kg) 21.987 9.009 4.470 2.251 2.248 1.263 754 42.512
  • 12. Cafeicultura Brasileira Ranking Nacional, 2007/08 – CONAB (PREVISÃO) Estados 1º MG 2º ES 3º SP 4º BA 4º PR 6º RO 7º OUTROS TOTAL Fonte: CONAB (Estimativa) Produção (mil sc 60 kg) 14.372 8.662 2.580 2.028 1855 1.446 639 32.065
  • 13. Cafeicultura Baiana 2006 / 08 Fonte: CONAB – EBDA 1.096,5 930,3 995,3 97.000 Planalto 2.251,1 1.831,4 2.153,3 136.400 BAHIA 525,6 516,8 569,3 25.000 Atlântico (Conillon) 628,0 384,3 615,7 14.400 Cerrado Produções (mil sacas/ ano) 2006 2007 2008 Área (ha) Pólos
  • 14. Pr odução Nacional Café - Safra 200 5 /0 6 Participação % por U.F Fonte : CONAB
  • 15. Pr odução Nacional Café - Safra 200 6 /07 Participação % por U.F Fonte : CONAB * Sujeito a alterações
  • 16. Pr odução Nacional Café - Safra 200 7 /08 (PREVISÃO) Participação % por U.F Fonte : CONAB * Sujeito a alterações
  • 17. Pr odução Nacional Café - Safra 200 7 /08 (PREVISÃO) Participação % por U.F Fonte : CONAB * Sujeito a alterações
  • 18. BAHIA Evolução da Balança Comercial do Café, 2001/2006 – Café e Sucedâneos do café (Em mil US$ FOB) Ano 2001 2002 2003 2004 2005 2006 Exportações 24.199 28.171 33.346 51.385 83.905 120 000 Importações - - - - - - Saldos 24.199 28.171 33.346 51.385 83.905 120.000 Fonte: MDIC/Sistema Aliceweb, SEAGRI/BA
  • 19. Exportação Baiana de Café 2005 - Saída dos Portos Café Não Torrado, não Descafeinado, em Grão Fonte: Aliceweb - MDIC 8.086 15.756 Rio de Janeiro-Porto- RJ 12.615 24.856 Santos- SP 43.776 83.905 TOTAL 894 1.406 Uruguaiana-Rodovia-RS 1.032 2.155 Recife – Porto (SUAPE) 1.761 3.403 Rio de Janeiro-Porto (Sepetiba)- RJ 3.671 5.778 Vitória- Porto- ES 15.717 30.551 Salvador-Porto-BA Peso (mil t) FOB US$ (mil) PORTOS
  • 20. Exportação Baiana de Café 2007- Saída Portos Diversos Café Não Torrado, não Descafeinado, em Grão Fonte: Centro de Comercio de Café 782.000 Sacas
  • 21. EXPORTAÇÃO DE CAFÉ DE 2000 À 2007 Porto de Salvador
  • 22. Comercialização Eletrônica em 2005 Participação das UF’s Venda do Café Arábica (t) Fonte : CONAB
  • 23.
    • Ampliação / Renovação de Áreas Plantadas;
    • Consolidação das Novas Fronteiras;
    • Apoio Técnico e Financeiro.
    Principais Ações : Café Evolução nos Próximos Anos
  • 24. Principais Pólos
  • 25. PÓLO CERRADO
    • Pólo cafeeiro recente ( ± 11 anos);
    • Aproximadamente 14,4 mil ha plantados irrigados;
    • 220 ha de área média de plantio de café;
    • Potencial de expansão da área superior a 25.000 ha, com produção média de 1,5 milhões de sacas;
    • Produtividade: 50 sacas / ha (maior do Brasil);
    • Altamente mecanizada – do plantio à colheita;
    • 70 % do produção dentro dos padrões internacionais;
    • Boa infra-estrutura (disponibilidade de área, água, energia e estradas).
  • 26. Região do Cerrado da Bahia Evolução da P rodução (em mil sacas 60 kg) Fonte : CONAB / EBDA * Previsão 628 456 615*
  • 27. Região do Cerrado da Bahia Evolução da Área Plantada (em hectare) Fonte : CONAB / EBDA 14.400
  • 28. Região do Cerrado da Bahia Município / Área / Produção Fonte : CONAB / EBDA 615,6 384,3 14.400 TOTAL 141,9 104,9 3.450 S. Desidério 137,6 52,6 3.432 L.Eduardo 14,0 - 200 Correntina 68,4 64,0 1.600 Cocos 253,8 162,7 5.800 Barreiras 2008 Anos 2007 Área Ha
  • 29.  
  • 30.  
  • 31.  
  • 32. PÓLO PLANALTO
    • Região tradicional de café arábica;
    • Aproximadamente 97 mil ha plantados, predominantemente,
    • em sequeiro;
    • Potencial de Produção : 2 milhões de sacas;
    • Produtividade: 16 sacas / ha;
    • 40 % do produção dentro dos padrões internacionais;
    • Boa infra-estrutura regional;
    • 40% das lavouras renovadas;
    • Proximidade dos portos e dos centros consumidores;
    • Elevada participação de agricultores familiares.
  • 33. Região do Planalto da Bahia Evolução da P rodução (em mil sacas 60 kg) Fonte : CONAB / EBDA 1.096 2006-07
  • 34. Região do Planalto da Bahia Evolução da Área Plantada (em mil hectares) Fonte : CONAB / EBDA
  • 35.  
  • 36.  
  • 37.  
  • 38. Catucai 2SL
  • 39.  
  • 40. PÓLO ATLÂNTICO
    • Região produtora de café robusta;
    • Aproximadamente 25 mil ha plantados, predominantemente,
    • de sequeiro;
    • Potencial de Produção : 800 mil de sacas (produção média de
    • 500 mil sacas);
    • Produtividade: 34 sacas/ha;
    • Boa infra-estrutura regional e índices pluviométricos favoráveis;
    • 50% das lavouras renovadas;
    • Proximidade dos portos, Ilhéus e Vitória (ES), e dos centros
    • consumidores;
    • Elevada participação de agricultores familiares;
    • Forte concorrência com eucalipto.
  • 41. Região do Atlântico da Bahia Evolução da P rodução (em mil sacas 60 kg) Fonte : CONAB / EBDA 525 512 569 2007 2008
  • 42. Região do Atlântico da Bahia Evolução da Área Plantada (em hectare) Fonte : CONAB / EBDA 25.000
  • 43.  
  • 44.  
  • 45. Apoio Governamental ao Agronegócio Café
  • 46.
    • PROTOCOLO DE INTENÇÕES DO CAFÉ;
    • PROJETO DESENV, E SUSTENTABILIDADE
    • DA CAFEICULTURA DO ESTADO DA BAHIA;
    • DESENVOLVE;
    • INFRA-ESTRUTURA;
    • PARCERIA COM AGENTES FINANCEIROS;
    • GERAÇÃO E DIFUSÃO DE TECNOLOGIA.
    Apoio Governamental
  • 47.
    • CRIAÇÃO DA CÂMARA CONSULTIVA;
    • DEFESA AGROPECUÁRIA;
    • PRESERVAÇÃO AMBIENTAL (RIGOROSA GESTÃO
    • DOS RECURSOS HÍDRICOS);
    • QUALIFICAÇÃO DE MÃO-DE-OBRA.
    Apoio Governamental
  • 48. Parque Cafeeiro Baiano 2006/07 - (136 Mil Ha -% da área) Fonte : EBDA - Produção 70 % Podas Drásticas 7 % Semi ou Abandonados 20 % Novos 3 %
  • 49. DESAFIOS
  • 50. Principais Desafios
    • Ampliar a participação dos cafés de qualidade;
    • Elevar a produtividade e diminuir os custos
    • de produção;
    • Promover a renovação do parque cafeeiro baiano
    • (principalmente nas regiões tradicionais);
    • Promover o aumento das área irrigadas dos
    • pequenos produtores.
    • Estimular o aumento das exportações, sobretudo,
    • com produto de maior valor agregado;
  • 51.
    • Sensibilizar os agentes financeiros para
    • disponibilização de recursos do FUNCAFÉ
    • para pequenos e médios produtores do Estado da
    • Bahia;
    • Ampliar os limites atuais de crédito de custeio
    • (FNE etc.);
    • Disponibilização de linhas de crédito rural
    • para custeio, principalmente, para o pequeno
    • e médio produtores; (ZONEAMENTO)
    • Dinamizar a geração e a difusão de tecnologia;
    Principais Desafios
  • 52. Principais Desafios
    • Melhoria do sistema organizacional do setor
    • (associações e cooperativas);
    • Maior agressividade na política de promoção do
    • aumento do consumo;
    • Assegurar representação da Bahia no Conselho Deliberativo da Política do Café - CDPC;
    • Garantir recursos do FUNCAFÉ para P&D,
    • proporcionais à importância da Bahia no cenário
    • nacional.
    • Vislumbrar as oportunidades (Cana e Eucalipto).
  • 53.  
  • 54.  
  • 55.  
  • 56.  
  • 57.  
  • 58.  
  • 59.  
  • 60.  
  • 61. OBRIGADO
  • 62.  

×