• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Abraão Carlos - PRODUTIVIDADE  DO  CAFEEIRO  CONILON CONDUZIDO COM A PODA PROGRAMADA   DE CICLO E DIFERENTES POPULAÇÕES DE HASTES
 

Abraão Carlos - PRODUTIVIDADE DO CAFEEIRO CONILON CONDUZIDO COM A PODA PROGRAMADA DE CICLO E DIFERENTES POPULAÇÕES DE HASTES

on

  • 432 views

Apresentando no VIII Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil 25 – 28 de Novembro, 2013, Salvador-BA ...

Apresentando no VIII Simpósio de Pesquisa dos Cafés do Brasil 25 – 28 de Novembro, 2013, Salvador-BA

PRODUTIVIDADE DO CAFEEIRO CONILON CONDUZIDO COM A PODA PROGRAMADA DE CICLO E DIFERENTES POPULAÇÕES DE HASTES
AUTORES
Abraão Carlos VERDIN FILHO, Romário Gava FERRÃO, Maria Amélia Gava FERRÃO, Aymbiré Francisco Almeida da FONSECA, Marcelo Antonio TOMAZ, Paulo Sérgio VOLPI, Aldo Luiz MAURI, Wagner Nunes RODRIGUES, Marcelo Agenciano de FREITAS

Statistics

Views

Total Views
432
Views on SlideShare
425
Embed Views
7

Actions

Likes
0
Downloads
11
Comments
0

1 Embed 7

http://www.redepeabirus.com.br 7

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Abraão Carlos - PRODUTIVIDADE  DO  CAFEEIRO  CONILON CONDUZIDO COM A PODA PROGRAMADA   DE CICLO E DIFERENTES POPULAÇÕES DE HASTES Abraão Carlos - PRODUTIVIDADE DO CAFEEIRO CONILON CONDUZIDO COM A PODA PROGRAMADA DE CICLO E DIFERENTES POPULAÇÕES DE HASTES Presentation Transcript

    • PRODUTIVIDADE DO CAFEEIRO CONILON PRODUTIVIDADE DO CAFEEIRO CONILON CONDUZIDO COM A PODA PROGRAMADA CONDUZIDO COM A PODA PROGRAMADA DE CICLO E DIFERENTES POPULAÇÕES DE DE CICLO E DIFERENTES POPULAÇÕES DE HASTES HASTES AUTORES Abraão Carlos VERDIN FILHO, Romário Gava FERRÃO, Maria Amélia Gava FERRÃO, Aymbiré Francisco Almeida da FONSECA, Marcelo Antonio TOMAZ, Paulo Sérgio VOLPI, Aldo Luiz MAURI, Wagner Nunes RODRIGUES, Marcelo Agenciano de FREITAS
    • P ODA P ROGRAMADA DE C ICLO PARA O C AFÉ C ONILON
    • LAVOURA 1ª a 4ª COLHEITA LAVOURA 1ª a 4ª COLHEITA
    • Retirada 75% hastes 4ª colheita Retirada 75% hastes 4ª colheita 25 cm
    • LAVOURA APÓS 4ª. COLHEITA LAVOURA APÓS 4ª. COLHEITA
    • OBJETIVO OBJETIVO O objetivo deste estudo foi avaliar a produtividade de O objetivo deste estudo foi avaliar a produtividade de cafeeiros conilon cultivados em diferentes espaçamentos cafeeiros conilon cultivados em diferentes espaçamentos com o mesmo número de hastes por planta, utilizando a com o mesmo número de hastes por planta, utilizando a poda programada de ciclo (PPC). poda programada de ciclo (PPC).
    • MATERIAL E MÉTODOS MATERIAL E MÉTODOS O estudo foi realizado na F.E.M. (Incaper), localizada a O estudo foi realizado na F.E.M. (Incaper), localizada a 19º24' S; 40º32' W, região norte do Estado do Espírito Santo; 19º24' S; 40º32' W, região norte do Estado do Espírito Santo; A região apresenta topografia ondulado-acidentada, com A região apresenta topografia ondulado-acidentada, com (pma) 1.147 mm, temperatura média anual de 24,2 ºc. (pma) 1.147 mm, temperatura média anual de 24,2 ºc.
    • MATERIAL E MÉTODOS MATERIAL E MÉTODOS O delineamento utilizado foi em blocos casualizados, com O delineamento utilizado foi em blocos casualizados, com esquema de parcelas subdividas no tempo ao longo de 4 esquema de parcelas subdividas no tempo ao longo de 4 anos (2008, 2009, 2010 e 2011), com quatro repetições; anos (2008, 2009, 2010 e 2011), com quatro repetições; Foi utilizada a cultivar EMCAPA 8111; Foi utilizada a cultivar EMCAPA 8111; O trabalho foi conduzido sem a utilização de irrigação. O trabalho foi conduzido sem a utilização de irrigação.
    • MATERIAL E MÉTODOS MATERIAL E MÉTODOS Foram testados quatro populações de hastes por hectare Foram testados quatro populações de hastes por hectare (Tabela 1), obtidos em diferentes espaçamentos da lavoura; (Tabela 1), obtidos em diferentes espaçamentos da lavoura; As plantas foram mantidas com três hastes por planta. As plantas foram mantidas com três hastes por planta. Trat. Espaç. 1 2 3 4 2,0 x 1,0 2,5 x 1,0 3,0 x 1,0 3,0 x 1,5 Número de hastes por planta 3 hastes 3 hastes 3 hastes 3 hastes População de hastes por hectare 15.000 12.000 10.000 6.667
    • MATERIAL E MÉTODOS MATERIAL E MÉTODOS foi efetuada a colheita nos anos de 2008, 2009, 2010 e foi efetuada a colheita nos anos de 2008, 2009, 2010 e 2011; 2011;  Coletou-se amostras de 4 Kg de café cereja, dando  Coletou-se amostras de 4 Kg de café cereja, dando origem a 1 kg de café beneficiado; origem a 1 kg de café beneficiado; Os dados foram submetidos à análise de variância, e as Os dados foram submetidos à análise de variância, e as médias foram comparadas pelo teste de Tukey e ou médias foram comparadas pelo teste de Tukey e ou submetidas à análise de regressão; submetidas à análise de regressão;  Foi utilizado o software estatístico ‘Programa GENES’  Foi utilizado o software estatístico ‘Programa GENES’ (CRUZ, 2006). (CRUZ, 2006).
    • RESULTADOS E DISCUSSÃO RESULTADOS E DISCUSSÃO  Houve interação no comportamento do número de  Houve interação no comportamento do número de hastes por hectare para cada uma das safras; hastes por hectare para cada uma das safras; Na safra 2009, ocorreu alta restrição hídrica, ocorridas no Na safra 2009, ocorreu alta restrição hídrica, ocorridas no período de abotoamento floral até a granação do café; período de abotoamento floral até a granação do café; Também neste período houve influência da bienalidade na Também neste período houve influência da bienalidade na cultura, ocorrendo queda na produção. cultura, ocorrendo queda na produção.
    • RESULTADOS E DISCUSSÃO RESULTADOS E DISCUSSÃO 2,0 x 1,0 2,5 x 1,0 3,0 x 1,0 3,0 x 1,5 Figura 1 - Média de produtividades obtidas em cada ano (2008, 2009, 2010 e 2011), e para cada densidade de hastes por hectare (Médias seguidas pela mesma letra não diferem entre si pelo teste de Tukey, a 5% de probabilidade).
    • RESULTADOS E DISCUSSÃO RESULTADOS E DISCUSSÃO ANO EQUAÇÃO DE REGRESSÃO R² SIGNIFICÂNCIA 2008 Ŷ = 0,0049X - 13,3582 80,08 % * 2009 Ŷ = -0,0010X + 26,2592 92,42 % * 2010 Ŷ = 0,0042X + 0,8464 62,88 % * 2011 Ŷ = 0,0092X - 36,4841 80,34 % * A análise de regressão para cada um dos anos é apresentada na Tabela 2.
    • 2008 a 2011 2008 a 2011 Figura 2 – Regressões para produtividade em função do número de hastes por hectare para os anos de (A) 2008, (B) 2009, (C) 2010 e (D) 2011.
    • CONCLUSÕES CONCLUSÕES O adensamento de lavoura, associado à poda programada de O adensamento de lavoura, associado à poda programada de ciclo, tem efeito positivo na produtividade de lavoura de café ciclo, tem efeito positivo na produtividade de lavoura de café conilon, nas condições avaliadas; conilon, nas condições avaliadas; O déficit hídrico e a bienalidade pode inverter o comportamento O déficit hídrico e a bienalidade pode inverter o comportamento de produtividade em função do adensamento de lavoura. de produtividade em função do adensamento de lavoura.
    • www.incaper.es.gov.br email: verdin.incaper@es.gov.br Tel: (27) 3724-1182 / (27) 9957-1028 OBRIGADO