Your SlideShare is downloading. ×
0
Verbum domini
Verbum domini
Verbum domini
Verbum domini
Verbum domini
Verbum domini
Verbum domini
Verbum domini
Verbum domini
Verbum domini
Verbum domini
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Verbum domini

433

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
433
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
13
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Verbum Domini ''Ninguém jamais viu a Deus: o Filho único, que está no seio do Pai, é que o deu a conhecer'' (Jo1,18) Verbum Mundo
  • 2. O paradigma da Encarnação
    • Jesus, o ''Narrador'' de Deus e seu Exegeta (VD 90).
    • 3. A Igreja anuncia o Logos da Esperança (PD91)
    • 4. O conteúdo do anúncio é Jesus, o Autobasiléia:
  • 5. Verbum Domini 93:
    • O Senhor oferece a salvação aos homens de cada época. Todos nos damos conta de quão necessário é que a luz de Cristo ilumine cada âmbito da humanidade: a família, a escola, a cultura, o trabalho, o tempo livre e os outros setores da vida social.[314] Não se trata de anunciar uma palavra anestesiante, mas desinstaladora, que chama à conversão, que torna acessível o encontro com Ele, através do qual floresce uma humanidade nova.
  • 6. Exigências do Anúncio
    • É dever de todo batizado
    • 7. Exprime uma verdade universal, deve ser explícito.
    • 8. Não se limita a sugerir valores
    • 9. A credibilidade exige testemunho
    • 10. Suportar as perseguições e denunciar os abusos
  • 11. Palavra de Deus e compromisso no Mundo
    • Quando anunciamos o Evangelho, exortamo-nos reciprocamente a cumprir o bem e a empenhar-nos pela justiça, pela reconciliação e pela paz. (PD 99)
    • 12. Certamente não é tarefa directa da Igreja criar uma sociedade mais justa, embora lhe caiba o direito e o dever de intervir sobre as questões éticas e morais que dizem respeito ao bem das pessoas e dos povos. (PD 100)
  • 13. Reconciliação e Paz
    • Quero uma vez mais reafirmar que a religião nunca pode justificar a intolerância ou as guerras. Não se pode usar a violência em nome de Deus![334] Toda a religião devia impelir para um uso correcto da razão e promover valores éticos que edifiquem a convivência civil. (PD102)
  • 14. A Palavra e a caridade ativa
    • Escutando com ânimo disponível a Palavra de Deus na Igreja, desperta-se «a caridade e a justiça para com todos, sobretudo para com os pobres».[Propositio11] É preciso nunca esquecer que «o amor – caritas – será sempre necessário, mesmo na sociedade mais justa. (…) Quem quer desfazer-se do amor, prepara-se para se desfazer do homem enquanto homem».[Deus caritas est] (PD103)
  • 15. O anúncio da Palavra de Deus e os pobres
    • Quando a Igreja anuncia a Palavra de Deus sabe que é preciso favorecer um «círculo virtuoso» entre a pobreza «que se deve escolher» e a pobreza «que se deve combater», redescobrindo «a sobriedade e a solidariedade como valores simultaneamente evangélicos e universais. (…) Isto obriga a opções de justiça e de sobriedade».[Homilia de Bento XVI em 1º/01/2009] (PD107)
  • 16. Palavra de Deus e Culturas
    • Para servir verdadeiramente o homem, cada cultura autêntica deve estar aberta à transcendência e, em última análise, a Deus. (PD109)
    • 17. Deve-se recuperar plenamente o sentido da Bíblia como grande código para as culturas. (PD110)
    • 18. Um âmbito particular do encontro entre Palavra de Deus e culturas é o da escola e da universidade. (PD111)
  • 19. Arte e Comunicação
    • Exorto os organismos competentes a promoverem na Igreja uma sólida formação dos artistas sobre a Sagrada Escritura à luz da Tradição viva da Igreja e do Magistério. (PD112)
    • 20. o mundo virtual nunca poderá substituir o mundo real e que a evangelização só poderá usufruir da virtualidade oferecida pelos novos meios de comunicação para instaurar relações significativas, se se chegar ao encontro pessoal que permanece insubstituível. (PD113)
  • 21. Inculturação
    • Por isso, a inculturação não deve ser confundida com processos de adaptação superficial, nem mesmo com a amálgama sincretista que dilui a originalidade do Evangelho para o tornar mais facilmente aceitável.[368] (PD114)
    • 22. A Palavra do Senhor convida-nos a avançar para uma comunhão mais vasta. (...) sair dos limites de cada uma das culturas para a universalidade que nos vincula a todos, a todos nos une e faz irmãos».[Homilia Bento XVI em 6/10/2008] (PD116)

×