Your SlideShare is downloading. ×
Pronunciamento do deputado Carlos Santana pelos 163 Anos de Ipojuca
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Pronunciamento do deputado Carlos Santana pelos 163 Anos de Ipojuca

846

Published on

O município do Ipojuca tem sido motivo de muitos pronunciamentos de minha parte, nesta tribuna. A minha trajetória política está diretamente relacionada com ele. …

O município do Ipojuca tem sido motivo de muitos pronunciamentos de minha parte, nesta tribuna. A minha trajetória política está diretamente relacionada com ele.

Sem sombra de dúvidas, de todas as ações empreendedoras que acontecem hoje no nosso estado, a maior parte está localizada no meu querido Ipojuca.

Da implantação do estaleiro Atlântico Sul à construção da refinaria Abreu e Lima, passando pelo pólo petroquímico e outros grandes projetos mais, fazem do Ipojuca, um referencial em Pernambuco.

Published in: News & Politics, Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
846
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Sr. Presidente, Srs. Deputados, Sras. Deputadas. Venho a Tribuna no Grande expediente desta tarde para falar dos 163 anos de emancipação política do município do Ipojuca, comemorados na data de hoje, 30 de março. O município do Ipojuca tem sido motivo de muitos pronunciamentos de minha parte, nesta tribuna. A minha trajetória política está diretamente relacionada com ele. Sem sombra de dúvidas, de todas as ações empreendedoras que acontecem hoje no nosso estado, a maior parte está localizada no meu querido Ipojuca. Da implantação do estaleiro Atlântico Sul à construção da refinaria Abreu e Lima, passando pelo pólo petroquímico e outros grandes projetos mais, fazem do Ipojuca, um referencial em Pernambuco.
  • 2. Ipojuca que já teve seus momentos de pujança na economia do nosso estado na época do ciclo da monocultura açucareira, hoje reescreve sua biografia, com todos esses grandes empreendimentos planejados, em execução e os já em operação. Ele é um município que ainda vai repercutir muito no nosso dia-a-dia. Os projetos industriais alanvacarão não só a economia de Pernambuco como a do Nordeste. Atrelada a essa força industrial está uma outra força maior ainda: a da natureza. A beleza de seus canaviais somada a de suas praias incluindo-se Porto de Galinhas, Muro Alto, Maracaípe e Serrambi, mostra em quantas frentes Ipojuca poderá expandir-se. Não foi a toa que já no século XVI, época do processo de colonização, Pernambuco tinha dois portos: Recife e Porto de Galinhas, apesar dos seus 187 km de costa.
  • 3. Os primeiros registros de residentes na freguesia do Ipojuca datam de 1584, fazendo referência ‘a Gaspar Pereira de Castro – lavrador nas terras do Ipojuca, assim como Pero Dias da Fonseca, Senhor de Engenho, do Engenho Tabatinga. O poder da transformação da economia da monocultura do açúcar para a Industrial e de Turismo, retratam muito bem a sua trajetória ao longo de séculos. Ipojuca possui a maior superfície territorial da Região Metropolitana – 527km2, e o maior litoral do Estado, com 32 km de praias. Tem a maior parte do seu território em área rural e 72 engenhos de cana-de-açúcar. O maior PIB per capita do estado é Ipojucano e a rede hoteleira de Porto de Galinhas é maior, em número de leitos, do que a de algumas capitais do Brasil.
  • 4. Já no inicio da década passada, com o complexo industrial portuário de Suape operando alguns empreendimentos e Porto de Galinhas entrando para a categoria de destino turístico nacional, as transformações começaram a interagir no dia-a- dia do ipojucano. Com o rápido crescimento da economia, a demanda por mão de obra qualificada local passa a ser intensa e, nesse caso, o poder público municipal tem que iniciar um processo de qualificação dos seus munícipes, patrocinando aos mesmos, os benefícios do desenvolvimento. Ações pontuais na melhoria do nível educacional e no atendimento à saúde pública passam a ser prioridades essenciais. É verídico afirmar que investimentos consideráveis e a utilização correta das riquezas naturais, trazem aumento de receita para qualquer município.
  • 5. Ipojuca não fugiu à lógica. O crescimento da sua receita galgou níveis excepcionais nesses anos todos, chegando hoje a ser a segunda receita no nosso estado, na base gerada pela arrecadação do ICMS. A utilização desses recursos na educação garantirá uma melhor qualificação profissional e oportunidades de emprego de maior especialização para os seus munícipes. Na saúde, a melhoria no atendimento médico e a prevenção na assistência médica trará, para a população, a garantia dos empregos tão sonhados. A infra-estrutura básica deverá estar sendo implantada em conjunto com as demais ações mudando o município de patamar social e econômico.
  • 6. Nos meus 12 anos como gestor público a frente do Ipojuca, pude sentir todas essas questões no seu cotidiano. Para mim, Ipojuca é como um filme de longa duração. Aprendi que na política existem expectadores e atores. Minha missão nos últimos 20 anos foi a de ator, na minha atuação no executivo e no legislativo, com a confiança, não só, dos ipojucanos, mas de todos os pernambucanos. Vejo uma triste realidade contracenando com a efervescência que acontece em Ipojuca hoje. Nunca se viu em tempos recentes na política Ipojucana tantos desmandos como se vê agora. Ipojuca que nos anos 80, quando as ações dos Tribunais de contas estavam tomando corpo na fiscalização dos gestores públicos, época da redemocratização do nosso país, passou por um momento constrangedor na sua vida política.
  • 7. O prefeito na época, teve seus direitos políticos cassados depois de diversas auditorias do Tribunal de Contas do Estado. O fato, de grande repercussão, jogou o município na mídia, quando ele não fazia parte, ainda, da região metropolitana de Recife. O trauma ficou estabelecido no município, porque o prefeito cassado não tinha sido eleito pelos seus eleitores para tal fim. A sanção estabelecida ficou inquestionável pelos argumentos apresentados. A decisão cumprida, jogou o município numa arena de grande perplexidade. Foram tempos duros para o município que apesar de toda riqueza natural, parecia adentrar na vanguarda dos desmandos causados pelo poder público. Ipojuca hoje parece querer ficar contemporâneo com essa página triste de sua História.
  • 8. O número de ações judiciais que se desenrolam no poder público municipal é inacreditável. Ações em todas as esferas; municipal, estadual e federal. De cunho eleitoral e até penal. Jamais esperava que o meu gabinete nesta Assembléia viesse a ser usado para ouvir denúncias diariamente dos desmandos na administração municipal. É duro acreditar que com tantos recursos financeiros falte merenda nas escolas desde o inicio do ano letivo. Nos hospitais, não se fazem mais partos e o números de ipojucanos natos, tende a decrescer. Do jeito que está, Ipojuca corre o sério risco de virar a vanguarda do atraso! A sociedade ipojucana está alerta a tudo que ocorre diariamente e se organizando para combater os desmandos praticados.
  • 9. Aprendi, também, que na política não adianta fazer uso do poder para querer se blindar. O tempo mostrará as mazelas cometidas e quem se juntar as mesmas estará passível de mesmo julgamento. O Brasil de hoje, exercendo a democracia, tem posto à prova, os maus gestores públicos. Tudo isso está sendo um grande aprendizado para um país de grandes potencialidades como nosso e para a sua gente. Na comemoração por mais esta data importante, estou certo que o povo ipojucano comemorará seus 163 anos de emancipação política com a crença de que, em breve, dias melhores virão. Tenho dito,

×