Uploaded on

 

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
2,152
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
67
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. O Carnaval
    • Bibliografia:
      • O Livro dos Espíritos , Allan Kardec
      • O Livro dos Médiuns , Allan Kardec
      • Nas fronteiras da Loucura , de Manoel P. de Miranda - Divaldo P. Franco
      • O Evangelho Segundo o Espiritismo , Allan Kardec
      • Pesquisa na Internet
    • Trabalho realizado por Cândida Vieira
  • 2. O que é o Carnaval?
      • De carnevalemen, significa “o prazer da carne”;
      • ou de carrus navalis , carro com enorme tonel, que distribuía “vinho” ao Povo, em honra ao deus Dionísio (também chamado Baco), na Roma antiga;
      • do Latim carne vale , isto é «adeus carne», corresponde aos dias de folguedo anteriores à Quarta-feira de Cinzas;
      • Período de certa permissividade associado ao uso de máscaras transformadoras.
    • In Internet
  • 3. Origem do Carnaval
    • O Carnaval Originário tem como marco inicial a criação dos cultos agrários, aos deuses da Fecundidade (no Egipto, Pérsia, Fenícia, Creta, Babilónia...). Saudavam-nos com danças e cânticos para espantar as forças negativas que prejudicavam o plantio.
    • O Carnaval Pagão (do séc. VII a.C. ao VI d.C.) começa com o culto a Dionísio e termina quando a Igreja adopta oficialmente o Carnaval, em 590 d.C. Sexo, bebidas, orgias e inversão de classes incorporam-se a estas festas.
    • O Carnaval da Era Cristã - começam a surgir os primeiros sinais de censura limitando os festejos à época, antes da Quaresma. Procissão, Feiras, Difamação Pública, etc...
    • In Internet
  • 4. O que diz a Codificação...
    • Livro Segundo: Mundo Espírita ou dos Espíritos
    • Capítulo IX: Intervenção dos Espíritos no Mundo Corpóreo
    • II- INFLUÊNCIA OCULTA DOS ESPÍRITOS SOBRE OS NOSSOS PENSAMENTOS E AS NOSSAS ACÇÕES
    • 459. Os Espíritos influem sobre os nossos pensamentos e as nossas acções?
    • - Nesse sentido a sua influência é maior do que supondes, porque muito frequentemente são eles que vos dirigem.
    • In O Livro dos Espíritos , de Allan Kardec
    • Eis ...facto que prova a influência dos Espíritos sobre os Homens, sem que estes o percebam.
    • In O Livro dos Médiuns , Q. 170
  • 5. Manoel Philomeno de Miranda , Nas fronteiras da loucura
    • As bátegas sucediam-se em abençoado ...socorro, ...espalhando as densas nuvens psíquicas de baixo teor vibratório que encobriam a cidade ...
    • Como acontecera nos anos anteriores, aquela 2ª. F de Carnaval convidava ao desaguar de todas as loucuras ...
    • As mentes ...haviam produzido uma psicosfera pestilenta ... na qual se nutriam ...formas-pensamento de mistura com Entidades perversas...
    • ...equipas operosas de trabalhadores espirituais em serviços de emergência, revezavam-se, infatigáveis...
    • In Nas Fronteiras da Loucura , cap.1 (págs 19 e 20)
    • A população invisível ao olhar humano era ...maior... Disputavam-se como chacais a vampirização das vítimas ... Estimulavam a sensibilidade e as libações alcoólicas de que participavam, ingeriam drogas... Cap. 2 (pág. 24)
  • 6.
    • Podíamos registar que muitos fantasiados haviam obtido inspiração para as suas expressões grotescas, em visitas a regiões inferiores do Além...
    • “ Perdendo-se nos períodos mais recuados, as origens do carnaval podem ser encontradas nas bacanalia , da Grécia, quando era homenageado o deus Dionísio. Anteriormente, os trácios entregavam-se aos prazeres colectivos, como quase todos os povos antigos. Mais tarde, apresentavam-se estas festas, em Roma, como saturnalia , quando se imolava uma vítima humana ...no seu infeliz carácter pagão.Depois, na Idade Média, aceitava-se com naturalidade: “Uma vez por ano é licito enlouquecer” , tomando corpo, nos tempos modernos, em 3 ou mais dias de loucura, sob a denominação, antes, de tríduo momesco, em homenagem ao rei da alegria..”
    • “ Há estudiosos do comportamento e da psique, sinceramente convencidos da necessidade de descarregarem-se as tensões e recalques nesses dias em que a “a carne nada vale” , cuja 1ª sílaba de cada palavra compôs o verbete carnaval.” In Nas fronteiras da Loucura , Cap.6 (págs 51/2)
  • 7.
    • Posto Central de Atendimento
    • ... Pude observar ...o acampamento de emergência socorrista ocupava quase toda a área da Praça ...
    • Substância ectoplasmática, retirada das pessoas residentes nas cercanias, como da Natureza, foi movimentada para a edificação do conjunto e das muralhas defensivas que renteavam, internamente, com as grades que resguardam o parque aprazível.
    • ... Voluntários adestrados, premunidos de recursos magnéticos, postavam-se em vigília nos portões de acesso, enquanto outros rondavam pelas fronteiras da construção, significando protecção e resistência pacífica contra o mal...
    • Amplos barracões, à semelhança de tendas revestidas de lona, espalhavam-se, interligados num conjunto harmonioso, com equipamentos especiais para os diversos tipos de atendimento que ali seria processado.
    • Desde o sábado, as ocorrências inditosas tomaram corpo mais volumoso. In Nas fronteiras da loucura , Cap. 7 (págs. 57/8)
  • 8.
    • Apontamentos necessários
    • No último dia de Carnaval..., aguardávamos maior soma de actividades, em razão dos excessos... In Cap. 13 (pág. 97)
    • Pairava no ar, uma psicosfera tóxica, de alucinação.
    • ... Desejava convidá-lo para participar da nossa reunião mediúnica, ...na Casa Espírita ...
    • “ Meu Pai até hoje trabalha e eu também trabalho.” Jesus (João: 5-17) Certamente que o repouso é uma necessidade...Sempre haverá, no entanto, aqueles que permanecem e podem prosseguir sustentando, pelo menos, algumas actividades na Casa Espírita... Nestes dias, nos quais são maiores e mais frequentes os infortúnios...é que se deve estar a posto no lar da caridade , a fim de poder-se ministrar socorro. In Cap. 17 (pág. 123 a 126)
    • Pessoas mais amadurecidas utilizam-se dos feriados carnavalescos para estudos, meditações, encontros de renovação espiritual e lazer. In Nas fronteiras da loucura, Cap. 19 (pág. 138)
  • 9.
    • Consequências
    • É uma vítima de homicídio cruel. Passeava com a esposa e a filha, observando os desfiles..., quando 2 mascarados passaram, da brincadeira sem consequências, à sistemática perseguição ...sem qualquer respeito...
    • O passeio de inocente recreação familiar, terminava em resultado infausto.
    • In Cap. 22 (págs 156/7)
    • Já passava da 1 h da manhã de 4ª f, quando ...nefasta cilada que ...da Treva armavam, para alcançar ...alguns foliões que se divertiam, quando retornassem ao lar...
    • Eram 6 Espíritos de terrível catadura, que não ocultavam as disposições infelizes que os animavam. Faziam-se dirigir por cruel e indigitado ser...
    • “ - Irei utilizar-me de Júlia, ...atirando sobre ela um maníaco sexual, embriagado, para gerar confusão... Antes, inspirá-la-ei à bebida... Farei que saiam precipitados e tomem o carro ...arrojando o automóvel contra qualquer outro veículo... Então os teremos...” In Nas fronteiras da loucura , Cap. 23 (págs 164, 167 e 168)
  • 10. O Amor de Deus operando...
    • A vítima de homicídio cruel - recebeu do Benfeitor recursos pacificadores ...com a aplicação de técnica hemostática. Sob a acção vigorosa dos fluidos superiores, o doente serenou, ...penetrando o sono profundo, reparador... O homicida necessita do cerceamento da liberdade para ser reorientado e dignificar-se. In Cap. 22 (págs 157/8)
    • Os que queriam provocar um acidente - Nesse momento, quando se dispunham a partir, o nosso abençoado Mentor fez-se aperceber, o que lhes causou instântanea reacção de desagrado, senão de revolta.
    • - Irmãos ...já é tempo de cuidardes da vossa paz... Não desejo interferir nos vossos planos, que vos pertencem. Tendes sofrido muito... Até quando? Jesus espera por nós, ...sem qualquer exigência... Vinde à paz.
    • No silêncio ...que se fez, ...o antes odiendo obsessor ...atirou-se-lhe nos braços como se fora uma criança indefesa, a chorar. In Nas fronteiras da loucura , Cap. 23 (págs168/9 e 170)
  • 11. Elucidações...
    • PRECE: “Os selectores de Preces facultavam ligações com os Núcleos Superiores da Vida, ao mesmo tempo intercambiando forças de auxílio aos orantes ..., enquanto aparelhagens específicas acolhiam pensamentos e forças psíquicas que se transformavam em agentes energéticos que irradiavam correntes diluentes das condensações deletérias .
    • In Nas fronteiras da loucura, Cap. I (pág. 21)
    • CONVITE AO OPTIMISMO: Postos de Socorro Cristão, Núcleos de Apoio, Centros de Atendimento ...sustentados por abnegados Agentes do Bem, sempre dispostos à acção da Misericórdia... Não se esqueça ...que o Bem está sempre vencendo.
    • O que observamos, são remanescentes do passado de todos nós,ainda não superado, que permanece retendo-nos na retaguarda das dissipações, embora a voz e o magnetismo do Cristo nos esteja arrastando das sombras para a luz, que já estamos entendendo e aceitando. In Cap. 19 (págs 137/8/9)
  • 12. O Evangelho Segundo o Espiritismo
    • Cap. XVII: Sede Perfeitos
    • Reconhece-se o verdadeiro Espírita pela sua transformação moral, e pelos esforços que faz para domar suas más inclinações...
    • In Cap. XVII: Bons Espíritas
    • Fostes chamados a entrar em contacto com espíritos de natureza diferente, de caracteres opostos; não choqueis nenhum daqueles com os quais vos encontrardes. Sede alegres, sede felizes, mas da alegria que dá uma boa consciência...
    • A virtude não consiste em tomar um aspecto severo e lúgubre... In Cap. XVII: O Homem no Mundo
    • Cap. XXV: Buscai e achareis
    • Ajuda-te e o Céu te ajudará ...pedi a força para resistir ao mal e a tereis; pedi a assistência dos bons Espíritos e eles virão...mas pedi com fé, fervor e confiança; apresentai-vos com humildade... In Cap. XXV: Ajuda-te e o Céu te ajudará