DIAGRAMAS UML
Diagramas de Caso de Uso (Use Case)
AGENDA
 Revisão UML
 Definição
 Motivação
 Objetivo
 Diagramas
 Diagrama de Caso de Uso
 Conceitos
 Componentes
 ...
UML - UNIFIED MODELING
LANGUAGE
 Uma linguagem para visualização, especificação,
construção e documentação de artefatos d...
UML - UNIFIED MODELING
LANGUAGE
 Motivação
 Enumerar as etapas mais importantes do software
 Facilitar a especificação ...
UML - UNIFIED MODELING
LANGUAGE
5
UML - UNIFIED MODELING
LANGUAGE
 Objetivo
 Auxiliar na especificação
 Documentação
 Visualização lógica do desenvolvim...
UML - UNIFIED MODELING
LANGUAGE
 Diagramas
 Estáticos
 Dinâmicos
 Funcional
7
Diagrama de Classes
Diagrama de Objetos
...
UML - UNIFIED MODELING
LANGUAGE
 Diagramas
 Estáticos
 Dinâmicos
 Funcional
8
Diagrama de Estados
Diagrama de Sequenci...
UML - UNIFIED MODELING
LANGUAGE
 Diagramas
 Estáticos
 Dinâmicos
 Funcional
9
Diagrama de Componentes
Diagrama de Exec...
UML - UNIFIED MODELING
LANGUAGE
10
UML - UNIFIED MODELING
LANGUAGE
 Diagramas
 Estáticos
 Dinâmicos
 Funcional
11
Diagrama de Classes
Diagrama de Objetos...
CONCEITOS
 Use Case é uma técnica de modelagem utilizada
para descrever o que um sistema deverá fazer ou
o que um sistema...
CONCEITOS
 Os componentes primários de um modelo use
case são os :
 use cases
 atores (actors)
 sistema modelado
 Not...
CONCEITOS
 Um use case deve sempre entregar algum valor
para o ator, geralmente o que o mesmo está
esperando do sistema.
...
CONCEITOS
 Na modelagem o sistema é tratado como uma
caixa preta, dentro do qual estão os casos de uso.
15
Sistema
U s u ...
CONCEITOS
 O modelo use case representa a visão do sistema.
Esta visão é muito importante uma vez que esta
pode afetar to...
DIAGRAMA DE USE CASE
 Um modelo use case é descrito como um
“diagrama use case” e este modelo pode ser
dividido em um núm...
DIAGRAMA DE USE CASE
 Exemplo
18
PARTES COMPONENTES
 Sistema
 Parte do modelo use case, que define os limites do
sistema desenvolvido. Pode ser um negóci...
PARTES COMPONENTES
 Atores
 Parte do modelo use case, que define os elementos
responsáveis pela interação com o sistema,...
PARTES COMPONENTES
 Atores
 Uma pessoa pode ser diferentes atores em um sistema
(é bom entender o conceito de ator como ...
PARTES COMPONENTES
 Use case
 Representa a funcionalidade percebida por um ator. É
um conjunto de sequências de ações qu...
PARTES COMPONENTES
 Use case
 Características:
 é sempre inicializada por um ator
 sempre devolve um valor para um ato...
PARTES COMPONENTES
 Use case
 A representação de um diagrama de use case contém os
diversos use cases de um sistema.
24
...
PARTES COMPONENTES
 Identificando atores:
 Identificando os atores, estabelecemos quais entidades
estão interessadas em ...
ASSOCIAÇÕES DE CASOS DE USO
 Inclusão
 Ocorre quando há uma parte do comportamento que é
semelhante em mais de um caso d...
ASSOCIAÇÕES DE CASOS DE USO
 Generalização
 Ocorre quando um caso de uso possui funcionalidades
adicionais a um já exist...
ASSOCIAÇÕES DE CASOS DE USO
 Extensão
 Semelhante à generalização. O caso de uso estendido
pode acrescentar comportament...
EXEMPLO
 Sistema de compras
29
C o m p r a d o r
V e r p r e ç o
C o m p r a r p r o d u t o
n a c io n a l
< < in c lu d...
CASOS DE USO
 Casos de uso do negócio
 Representa como a aplicação responde ao cliente ou a
um evento externo. Trata o s...
CASOS DE USO
 Casos de uso do negócio e de sistema
31
Usuário
Consultar produtos
EfetuarVendas
Cadastrar Clientes
Usuário...
EXEMPLO – ESPAÇO FÍSICO - UFBA
 Problema:
Organização e utilização do espaço físico da UFBA
para eventos.
Salas Reservada...
EXEMPLO – ESPAÇO FÍSICO UFBA
33
EXEMPLO – ESPAÇO FÍSICO UFBA
34
EXERCÍCIOS
Da entrevista com o responsável da biblioteca de uma
universidade resultou a seguinte descrição para um
novo si...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Diagramas de casos de uso - aula 2

4,245

Published on

Aula 2 sobre diagramas de caso de uso, revisando brevemente os conceitos de UML, ao final da aula o aluno deverá estar capacitado para escrever diagramas de caso de uso iniciais. Nas aula 3 aprofundaremos nos relacionamentos entre casos de uso e construção de diagramas mais complexos

Published in: Technology
0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
4,245
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
170
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Diagramas de casos de uso - aula 2

  1. 1. DIAGRAMAS UML Diagramas de Caso de Uso (Use Case)
  2. 2. AGENDA  Revisão UML  Definição  Motivação  Objetivo  Diagramas  Diagrama de Caso de Uso  Conceitos  Componentes  Associações  Exemplos  Exercício 2
  3. 3. UML - UNIFIED MODELING LANGUAGE  Uma linguagem para visualização, especificação, construção e documentação de artefatos de um software em desenvolvimento.  Notação independente de processos 3
  4. 4. UML - UNIFIED MODELING LANGUAGE  Motivação  Enumerar as etapas mais importantes do software  Facilitar a especificação dos requisitos do software  Padronização para facilitar a comunicação entre os Analistas de Requisitos e Desenvolvedores  Criação de modelo independente de implementação 4
  5. 5. UML - UNIFIED MODELING LANGUAGE 5
  6. 6. UML - UNIFIED MODELING LANGUAGE  Objetivo  Auxiliar na especificação  Documentação  Visualização lógica do desenvolvimento  Disponibilizar vários tipos de diagramas para descrição do sistema 6
  7. 7. UML - UNIFIED MODELING LANGUAGE  Diagramas  Estáticos  Dinâmicos  Funcional 7 Diagrama de Classes Diagrama de Objetos Diagrama de Casos de Uso
  8. 8. UML - UNIFIED MODELING LANGUAGE  Diagramas  Estáticos  Dinâmicos  Funcional 8 Diagrama de Estados Diagrama de Sequencia Diagrama de Colaboração Diagrama de Atividades
  9. 9. UML - UNIFIED MODELING LANGUAGE  Diagramas  Estáticos  Dinâmicos  Funcional 9 Diagrama de Componentes Diagrama de Execução
  10. 10. UML - UNIFIED MODELING LANGUAGE 10
  11. 11. UML - UNIFIED MODELING LANGUAGE  Diagramas  Estáticos  Dinâmicos  Funcional 11 Diagrama de Classes Diagrama de Objetos Diagrama de Casos de Uso
  12. 12. CONCEITOS  Use Case é uma técnica de modelagem utilizada para descrever o que um sistema deverá fazer ou o que um sistema existente já faz.  Este modelo é construído através de um processo de discussões entre os desenvolvedores e usuários. 12
  13. 13. CONCEITOS  Os componentes primários de um modelo use case são os :  use cases  atores (actors)  sistema modelado  Nota: As fronteiras do sistema são definidas pela funcionalidade que é tratada pelo sistema. A funcionalidade é representada por um número de use cases e cada um deve especificar uma funcionalidade completa. 13 U s u á r io P o lí t ic a d e a s s in a t u r a
  14. 14. CONCEITOS  Um use case deve sempre entregar algum valor para o ator, geralmente o que o mesmo está esperando do sistema.  O ator, de forma geral, é o homem usuário do sistema, mas pode ser outro sistema ou algum tipo de hardware que precise interagir com o sistema. 14
  15. 15. CONCEITOS  Na modelagem o sistema é tratado como uma caixa preta, dentro do qual estão os casos de uso. 15 Sistema U s u á r io C o n s u lt a r p r o d u t o s E f e t u a r V e n d a s C a d a s t r o d e C lie n t e s U s u á r io V e n d e d o r
  16. 16. CONCEITOS  O modelo use case representa a visão do sistema. Esta visão é muito importante uma vez que esta pode afetar todas outras visões do sistema. 16
  17. 17. DIAGRAMA DE USE CASE  Um modelo use case é descrito como um “diagrama use case” e este modelo pode ser dividido em um número de diagramas de use case.  Os diagramas de use case possuem relacionamentos entre si como especialização, agregação, associação, etc. 17
  18. 18. DIAGRAMA DE USE CASE  Exemplo 18
  19. 19. PARTES COMPONENTES  Sistema  Parte do modelo use case, que define os limites do sistema desenvolvido. Pode ser um negócio ou uma máquina. 19 Sua representação gráfica é uma caixa, onde o nome do sistema aparece em sua parte superior. ControleEstoque
  20. 20. PARTES COMPONENTES  Atores  Parte do modelo use case, que define os elementos responsáveis pela interação com o sistema, enviando ou recebendo mensagens. 20 Cabe notar que o ator não é a instância, mas a classe. Não representa a pessoa, mas o papel que a mesma desempenha no sistema. U s u á r io
  21. 21. PARTES COMPONENTES  Atores  Uma pessoa pode ser diferentes atores em um sistema (é bom entender o conceito de ator como “papel desempenhado”). 21 O papel de cada ator pode ser limitado por regras (roles) impostas pelo sistema. Geralmente o nome do ator está relacionado com estas regras. U s u á r io < < a c to r > > U s u a r io d o s is te m a
  22. 22. PARTES COMPONENTES  Use case  Representa a funcionalidade percebida por um ator. É um conjunto de sequências de ações que um sistema desenvolve para um determinado ator (papel). 22 Podem envolver comunicação com outros atores bem como operações dentro do sistema. U s u á r io CadastrarCliente
  23. 23. PARTES COMPONENTES  Use case  Características:  é sempre inicializada por um ator  sempre devolve um valor para um ator  possui descrição completa e podem se relacionar entre si  Como descobrir use cases:  Que funções o ator necessita do sistema?  O ator precisa ler, criar, modificar, destruir algum tipo de informação do sistema?  O ator deve ser notificado sobre eventos do sistema? O que estes tem a ver com sua funcionalidade?  Que tipo de i/o o sistema precisa? De onde e para onde vai? 23
  24. 24. PARTES COMPONENTES  Use case  A representação de um diagrama de use case contém os diversos use cases de um sistema. 24 U s u á r io C o n s u lt a r p r o d u t o s E f e t u a r V e n d a s C a d a s t r o d e C lie n t e s U s u á r io V e n d e d o r Sistema de Vendas
  25. 25. PARTES COMPONENTES  Identificando atores:  Identificando os atores, estabelecemos quais entidades estão interessadas em interagir com o sistema. Isto pode ser descoberto perguntando-se:  Quem utilizará as principais funcionalidades do sistema?  Quem precisará do sistema para tarefas diárias?  Quem precisará manter e administrar o sistema, mantendo- o funcional?  Que dispositivos de hw o sistema necessitará manipular?  Que outros sistemas este precisará manipular?  A quem interessará os resultados que o sistema produzir? 25
  26. 26. ASSOCIAÇÕES DE CASOS DE USO  Inclusão  Ocorre quando há uma parte do comportamento que é semelhante em mais de um caso de uso. 26
  27. 27. ASSOCIAÇÕES DE CASOS DE USO  Generalização  Ocorre quando um caso de uso possui funcionalidades adicionais a um já existente (o conceito de herança é valido para use-case, também). 27
  28. 28. ASSOCIAÇÕES DE CASOS DE USO  Extensão  Semelhante à generalização. O caso de uso estendido pode acrescentar comportamentos para o caso de uso- base, declarando os “pontos de extensão” e o caso de uso de extensão pode acrescentar comportamento adicional somente nos pontos de extensão. 28
  29. 29. EXEMPLO  Sistema de compras 29 C o m p r a d o r V e r p r e ç o C o m p r a r p r o d u t o n a c io n a l < < in c lu d e > > C o m p r a r p r o d u t o I m p o r t a d o C o n v e r t e r M o e d a V e r p r e ç o e m R e a l < < in c lu d e > > < < in c lu d e > > Ver preço em Real é comparar preços de diversos distribuidores cujos valores estão em moeda estrangeira, o que necessariamente implica ainda na conversão entre moedas. Ver preço é comparar preços de diversos distribuidores cujos valores estão em moeda corrente
  30. 30. CASOS DE USO  Casos de uso do negócio  Representa como a aplicação responde ao cliente ou a um evento externo. Trata o sistema como uma “caixa preta”, ocultando suas funções internas.  Casos de uso do sistema  Representa a interação com o software. Esta deve satisfazer cada situação (use case) pertencente aos casos de uso do negócio.  De forma geral, podem ser elaborados um conjunto de casos de uso de sistema para cada caso de uso de negócio identificado. 30
  31. 31. CASOS DE USO  Casos de uso do negócio e de sistema 31 Usuário Consultar produtos EfetuarVendas Cadastrar Clientes UsuárioVendedor Sistema de Vendas Calcular nr de CPF Conferir preenchimento do formulário e inserir no banco de dados ValidaçãoCliente Negócio Sistema Calcular Total Pedido Preecher formulário da nota fiscal ValidaçãoPedido Sistema
  32. 32. EXEMPLO – ESPAÇO FÍSICO - UFBA  Problema: Organização e utilização do espaço físico da UFBA para eventos. Salas Reservadas para mais de 1 evento no mesmo dia. Problema de calendário para seminários SisBic. 32
  33. 33. EXEMPLO – ESPAÇO FÍSICO UFBA 33
  34. 34. EXEMPLO – ESPAÇO FÍSICO UFBA 34
  35. 35. EXERCÍCIOS Da entrevista com o responsável da biblioteca de uma universidade resultou a seguinte descrição para um novo sistema: “A atividade da biblioteca centra-se principalmente no empréstimo de publicações pelos alunos da universidade. O empréstimo é registrado pelos funcionários da biblioteca, que também consultam diariamente os empréstimos cujos prazos foram ultrapassados. Todo este processo é efetuado manualmente, sendo muito ineficiente. Espera-se que o novo sistema resolva esta situação. Os alunos necessitam de pesquisar os livros existentes na biblioteca. Caso um livro esteja requisitado é mostrada a data esperada de entrega”. 35
  1. Gostou de algum slide específico?

    Recortar slides é uma maneira fácil de colecionar informações para acessar mais tarde.

×