3 programas atencao_saude[1]

12,307 views
11,992 views

Published on

1 Comment
6 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
12,307
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
474
Comments
1
Likes
6
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

3 programas atencao_saude[1]

  1. 1. POLÍTICAS DE SAÚDE PÚBLICA NO BRASIL <ul><li>PROGRAMAS DE ATENÇÃO À SAÚDE </li></ul><ul><li>PROF. PAULO NETO </li></ul>
  2. 2. POLÍTICA PÚBLICA <ul><li>“ Podemos dizer que política pública é a materialização da ação do Estado.” (Figueiredo, 2005) </li></ul><ul><li>No caso da saúde, temos políticas públicas que se materializam na forma de Programas de Atenção à Saúde. </li></ul>
  3. 3. PROGRAMAS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE <ul><li>PAISA – Programa de Atenção Integral à Saúde do Adulto (priorização de agravos específicos como hipertensão arterial, diabetes mellitus, tuberculose). </li></ul><ul><li>PAISM – Programa de Atenção à Saúde da Mulher através de atividades de assistência clínico-ginecológica, assistência pré-natal e assistência ao parto e puerpério imediato. </li></ul>
  4. 4. PROGRAMAS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE <ul><li>PAISC – Programa de Atenção Integral à Saúde da Criança com enfoque nas ações básicas de saúde de alto custo-efetividade – acompanhamento do crescimento e desenvolvimento, aleitamento materno e orientação para o desmame, controle de doenças diarréicas, de infecções respiratórias agudas e de doenças que se podem prevenir por imunização </li></ul>
  5. 5. PROGRAMAS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE <ul><li>PROSAD – Programa de Atenção à Saúde do Adolescente, fundamentado em áreas prioritárias como o acompanhamento do crescimento e do desenvolvimento, a sexualidade, a saúde bucal, a saúde mental, a saúde reprodutiva, a saúde do escolar adolescente, a prevenção de acidentes, o trabalho cultural, o lazer e o esporte. </li></ul>
  6. 6. PROGRAMAS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE <ul><li>PAST – Programa de Atenção à Saúde do Trabalhador estruturado em ações que objetivam a promoção, proteção, recuperação e reabilitação de todos os trabalhadores submetidos aos riscos e agravos advindos das condições de trabalho. </li></ul>
  7. 7. PROGRAMAS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE <ul><li>PAISI – Programa de Assistência Integral à Saúde do Idoso, cujo objetivo fundamental é “conseguir a manutenção de um estado de saúde com a finalidade de atingir um máximo de vida ativa, na comunidade, junto à família, com o maior grau possível de independência funcional e autonomia” (MS, 2001). Envolve um conjunto de ações voltadas para promoção, prevenção e recuperação da saúde ou manutenção de uma qualidade de vida. </li></ul>
  8. 8. PROGRAMAS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE <ul><li>PROGRAMAS E PROJETOS DESENVOLVIDOS RECENTEMENTE PELO MINISTÉRIO DA SAÚDE </li></ul><ul><li>BRASIL SORRIDENTE – Programa cujas ações têm por objetivo melhorar as condições de saúde bucal da população brasileira. </li></ul><ul><li>FARMÁCIA POPULAR – visa ampliar o acesso da população aos medicamentos considerados essenciais. </li></ul>
  9. 9. PROGRAMAS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE <ul><li>SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência)- consiste em um atendimento pré-hospitalar com assistência prestada em um primeiro nível de atenção, fora do ambiente hospitalar. </li></ul><ul><li>PROGRAMA NACIONAL DE COMBATE À DENGUE – visa diminuir a incidência do número de casos de dengue no país. </li></ul>
  10. 10. PROGRAMAS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE <ul><li>CARTÃO NACIONAL DE SAÚDE – objetiva facilitar o atendimento ao usuário (marcação de consultas, realização de exames). </li></ul><ul><li>PROGRAMA DE VOLTA PARA CASA- Programa de reintegração social de pessoas acometidas de transtornos mentais egressas de longas internações. Tem como parte integrante o pagamento do auxílio-reabilitação psicossocial. </li></ul>
  11. 11. PROGRAMAS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE <ul><li>PROGRAMA DE CONTROLE DO TABAGISMO E OUTROS FATORES DE RISCO DE CÂNCER </li></ul><ul><li>Tem como objetivo a prevenção de doenças na população através de ações que estimulem a adoção de comportamentos de estilos de vida saudáveis e que contribuam para a redução da incidência e mortalidade por câncer e doenças tabaco-relacionadas no país. </li></ul>
  12. 12. PROGRAMAS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE <ul><li>HUMANIZASUS – proposta de uma nova relação entre o usuário, os profissionais que o atendem e à comunidade. Visa agilizar o atendimento e melhorar a qualidade dos serviços. </li></ul><ul><li>QUALISUS – conjunto de mudanças que visa proporcionar maior conforto para o usuário, atendimento de acordo com o grau de risco, atenção mais efetiva pelos profissionais de saúde e menor tempo de permanência no hospital. </li></ul>
  13. 13. PROGRAMAS DO MINISTÉRIO DA SAÚDE <ul><li>MULTIPLICASUS </li></ul><ul><li>Seu objetivo é proporcionar a discussão sobre o SUS entre trabalhadores, ampliar o conhecimento em saúde e formar sujeitos responsáveis pelo seu processo de trabalho. </li></ul>
  14. 15. CONCEITOS <ul><li>ATENÇÃO BÁSICA: “ A Atenção Básica caracteriza-se por um conjunto de ações de saúde, no âmbito individual e coletivo, que abrangem a promoção e a proteção da saúde, a prevenção de agravos, o diagnóstico, o tratamento, a reabilitação e a manutenção da saúde” (MS, 2007) </li></ul>
  15. 16. <ul><li>Estratégia de Saúde da Família: visa a reorientação do modelo assistencial, operacionalizada mediante a implantação de equipes multiprofissionais em UBS. Atuam com ações de promoção da saúde, prevenção, recuperação, reabilitação de doenças e agravos mais freqüentes, e na manutenção da saúde. A responsabilidade pelo acompanhamento das famílias coloca para as equipes de saúde da família a necessidade de ultrapassar os limites classicamente definidos para a atenção básica, especialmente no contexto do SUS. </li></ul>CONCEITOS
  16. 17. CONCEITOS <ul><li>PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA </li></ul><ul><li>Surgiu como um programa do MS em 1994, em virtude das propostas de descentralização e municipalização dos serviços de saúde do SUS. </li></ul>
  17. 18. O PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA <ul><li>O PSF valoriza os princípios de: </li></ul><ul><li>Vinculação com a população; </li></ul><ul><li>Garantia de integridade na atenção; </li></ul><ul><li>Trabalho em equipe com enfoque interdisciplinar; </li></ul><ul><li>Ênfase na promoção da saúde com fortalecimento das ações inter-setoriais; </li></ul><ul><li>Estímulo à participação da comunidade. </li></ul>
  18. 19. O PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA <ul><li>Composição mínima de equipe de Unidade de Saúde da Família (USF): </li></ul><ul><li>01 médico de família; </li></ul><ul><li>01 enfermeiro; </li></ul><ul><li>01 auxiliar de enfermagem; </li></ul><ul><li>06 agentes comunitários de saúde. </li></ul>
  19. 20. O PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA <ul><li>Equipe de PSF ampliada </li></ul><ul><li>Toda a equipe mínima mais 01 dentista, 01 auxiliar de consultório dentário e 01 técnico em higiene dental </li></ul>
  20. 21. O PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA <ul><li>Responsabilidades do PSF </li></ul><ul><li>Acompanhamento de saúde de cerca de 3 mil a 4,5 mil pessoas ou mil famílias de uma determinada área; </li></ul><ul><li>Atuar além do contexto da Unidade de Saúde nas residências e junto à comunidade </li></ul>
  21. 22. O PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA <ul><li>Responsabilidades do PSF </li></ul><ul><li>Estabelecer vínculos de compromisso com a população através do estímulo a organização das comunidades para exercer o controle social das ações e serviços de saúde. </li></ul>
  22. 23. O PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA <ul><li>Desenvolver, em sua rotina de trabalho, atividades com grupos nas diferentes fases da vida e conforme demanda da população local, dentre os quais podemos citar: saúde da mulher, saúde da criança, ações de vigilância epidemiológica, atenção domiciliar e atividades educativas com idosos, adolescentes, hipertensos, diabéticos e desnutridos. </li></ul>
  23. 24. O PROGRAMA DE SAÚDE DA FAMÍLIA <ul><li>GESTÃO </li></ul><ul><li>Departamento de Atenção Básica (DAB): estrutura vinculada a Secretaria de Atenção à Saúde, do MS, com função institucional de operacionalizar a Política de Saúde da Família no âmbito da gestão federal do SUS. A execução dessa política é compartilhada por estados e municípios. </li></ul>
  24. 25. NÚMEROS DA SAÚDE DA FAMÍLIA <ul><li>RESULTADOS ALCANÇADOS EM 2005 </li></ul><ul><li>(FÍSICO E FINANCEIRO) </li></ul><ul><li>Equipes de Saúde da Família </li></ul><ul><li>Total de Equipes de Saúde da Família implantadas: 24.600 </li></ul><ul><li>Total de municípios: 4.986 </li></ul><ul><li>Cobertura populacional: cobrindo 44,4% da população </li></ul><ul><li>brasileira, o que corresponde a cerca de 78,6 milhões </li></ul><ul><li>de pessoas </li></ul>
  25. 26. NÚMEROS DA SAÚDE DA FAMÍLIA <ul><li>RESULTADOS ALCANÇADOS EM 2005 </li></ul><ul><li>(FÍSICO E FINANCEIRO) </li></ul><ul><li>Equipes de Saúde Bucal </li></ul><ul><li>Total de Equipes de Saúde Bucal implantadas: 12,6 mil </li></ul><ul><li>Total de municípios: 3,9 mil municípios </li></ul><ul><li>Cobertura populacional: 34,9% da população brasileira, o que </li></ul><ul><li>corresponde a cerca de 61,8 milhões de pessoas. </li></ul>
  26. 27. NÚMEROS DA SAÚDE DA FAMÍLIA <ul><li>NÚMEROS DA SAÚDE DA FAMÍLIA </li></ul><ul><li>(FÍSICO E FINANCEIRO) </li></ul><ul><li>Agentes Comunitários de Saúde </li></ul><ul><li>Total de Agentes Comunitários de Saúde: 208 mil </li></ul><ul><li>Total de municípios : 5,2 mil municípios </li></ul><ul><li>Cobertura populacional: 58,4% da população brasileira, o </li></ul><ul><li>que corresponde a cerca de 103,5 milhões de pessoas. </li></ul>
  27. 28. NÚMEROS DA SAÚDE DA FAMÍLIA <ul><li>NÚMEROS DA SAÚDE DA FAMÍLIA </li></ul><ul><li>(FÍSICO E FINANCEIRO) </li></ul><ul><li>EM 2005 FORAM INVESTIDOS NA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA </li></ul><ul><li>R$ 2.679,27 MILHÕES </li></ul>
  28. 29. NÚMEROS DA SAÚDE DA FAMÍLIA <ul><li>Evolução do Número de Municípios com Equipes de Saúde da Família Implantadas BRASIL - 1994 – FEVEREIRO/2007 </li></ul>                                                                    1999 1998                                                                     1999 1998
  29. 30. NÚMEROS DA SAÚDE DA FAMÍLIA <ul><li>Evolução da População Coberta por Equipes de Saúde da Família Implantadas BRASIL - 1994 – FEVEREIRO/2007 </li></ul>
  30. 31. NÚMEROS DA SAÚDE DA FAMÍLIA <ul><li>Evolução do Número de Municípios com Agentes Comunitários de Saúde Implantados BRASIL - 1994 - FEVEREIRO/2007 </li></ul>
  31. 32. NÚMEROS DA SAÚDE DA FAMÍLIA <ul><li>Evolução do Número de Equipes de Saúde Bucal BRASIL - 2001 - FEVEREIRO/2007 </li></ul>
  32. 33. NÚMEROS DA SAÚDE DA FAMÍLIA <ul><li>Evolução dos Recursos Financeiros da Atenção Básica BRASIL - 2000 - 2006 </li></ul>
  33. 34. BIBLIOGRAFIA <ul><li>FIGUEIREDO, Nébia Maria Almeida de (Org.). Ensinando a cuidar em Saúde Pública. São Caetano do Sul: Difusão Enfermagem, 2004, p. 255 – 339 . </li></ul><ul><li>MINISTÉRIO DA SAÚDE. Departamento de Atenção Básica (DAB). Atenção Básica Saúde da Família. Disponível em: http://dtr2004.saude.gov.br/dab/atencaobasica.php . Acesso em: 03 de abril de 2007. </li></ul>
  34. 35. BIBLIOGRAFIA <ul><li>SILVA, Pâmela Migliorini Claudino da. Educação Permanente como estratégia para humanização na saúde de Guará/SP. 2005, 133 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Serviço Social) – Faculdade de História, Direito, Serviço Social e Relações Internacionais, Universidade Estadual Paulista, Franca, 2005. </li></ul>

×