Your SlideShare is downloading. ×
Mecanização Agrícola - Entraves e Consequências
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Mecanização Agrícola - Entraves e Consequências

10,775
views

Published on

Anderson Bruno Anacleto de Andrade …

Anderson Bruno Anacleto de Andrade
Contatos para criação de Design de Slides: b-deandrade@hotmail.com


0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
10,775
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
231
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Bruno Anacleto e Filipe Querino
  • 2. Introdução - Mecanização Agrícola A Mecanização Agrícola é o emprego adequado dos equipamentos e máquinas agrícolas, visando sua otimização e viabilidade da obtenção de altas produtividades agropecuárias, com a racionalização dos custos e a preservação dos recursos naturais e do meio ambiente.
  • 3. Objetivo Expor os impactos socioeconômicos e ambientais que a mecanização agrícola pode causar no âmbito rural.
  • 4. Modernização do Campo Iniciou no Brasil na década de 1950; Espaço agrário brasileiro passou por significativas mudanças; Beneficiando apenas parte da produção; Trouxe diferentes impactos socioeconômicos e ambientais.
  • 5. Modernização do Campo Anos Número de Tratores 1950 8.372 1960 61.338 1970 165.870 1975 323.113 1980 527.906 1985 665.280 Fonte: FIBGE – Censos Agrícolas do Brasil de 1950 e 1960; Censos Agropecuários do Brasil de 1970, 1975, 1980 e 1985. Tabela 1. Uso de Tratores no Brasil (1950-1985).
  • 6. Entraves e Consequências Os impactos socioeconômicos, causados pelas transformações rápidas e complexas da produção agrícola, implantadas no campo, e os interesses dominantes do estilo de desenvolvimento adotado provocaram resultados sociais e econômicos. Os impactos ambientais, com os problemas mais frequentes, provocados pelo padrão de produção de monocultura foram: a destruição das florestas e da biodiversidade genética, a erosão dos solos e a contaminação dos recursos naturais e dos alimentos (ROSANE BALSAN, 2006).
  • 7. Impactos Socioeconômicos Êxodo rural; Decadência da economia rural; Aumento da pobreza no campo; Instabilidade do trabalho.
  • 8. Êxodo Rural O rápido processo de mecanização e o aumento da concentração fundiária da agricultura contribuíram para o intenso processo do êxodo rural e, consequentemente, para a concentração populacional nos centros urbanos industrializados.
  • 9. Êxodo Rural
  • 10. Êxodo Rural Fonte: IBGE. Censo 2010 (Folha de São Paulo,30/04/2011)
  • 11. Êxodo Rural
  • 12. Decadência da Economia Rural A modernização da agricultura tendeu a favorecer o aumento da participação relativa das camadas mais ricas na apropriação da renda total; contribuindo para aumento generalizado da pobreza no campo.
  • 13. Decadência da Economia Rural Fatores que impulsiona a decadência da economia rural: Endividamento de muitos agricultores; Deterioração dos preços agrícolas; O custo de maquinas agrícolas; A redução do espaço físico; A inadequação da legislação trabalhista.
  • 14. Decadência da Economia Rural O uso de mecanização levou trabalhadores permanentes a serem dispensados porque não eram mais necessários o ano todo e também sua dispensa liberava o proprietário de pagamentos de encargos sociais.
  • 15. Decadência da Economia Rural
  • 16. Impactos Ambientais Destruição das florestas; Erosão; Compactação dos solos; Contaminação dos recursos naturais e dos alimentos.
  • 17. Agricultura Convencional O cultivo convencional, historicamente à base de fogo, arado e grade, sempre tentou amansar o solo, domá-lo e limpá-lo, mas sem preocupação quanto à perda de fertilidade e preservação do mesmo.
  • 18. Agricultura Convencional Consequências em solos lavrados, onde superfície permanece exposta às condições climáticas: Elevação da densidade do solo; Susceptibilidade à perda de sua estrutura; Aceleração da decomposição da matéria orgânica.
  • 19. Agricultura Convencional Atividades realizadas por meio de maquinas agrícolas: Arar; Gradear; Plantar; Aplicar herbicidas e defensivos; Distribuir o calcário; Colheita e transporte.
  • 20. Agricultura Convencional
  • 21. Agricultura Convencional Compactação dos solos, se trata da destruição os grumos do solo superficial. O uso de máquinas cada vez maiores e mais pesadas e as passagens sempre mais frequentes destas sobre o campo prejudica a bioestrutura do solo.
  • 22. Na utilização de máquinas agrícolas, temos somente a pressão das rodas destruindo os grumos causando compactação do solo?
  • 23. Agricultura Convencional O uso do arado era símbolo de boa agricultura, tanto mais eficiente tornou-se o preparo do solo, quanto mais graves resultaram os problemas de erosão e outros relacionados ao manejo intensivo do solo, a ponto de extensas áreas tornarem-se inaproveitáveis.
  • 24. Agricultura Convencional
  • 25. Monocultura A mecanização agrícola tem influenciado os produtores a realizar a monocultura, onde os insumos de mão-de-obra são minimizados e os insumos baseados em tecnologia são maximizados com vistas a aumentar a eficiência produtiva.
  • 26. Monocultura A monocultura impulsionam problemas ambientais como: Destruição das florestas, Perda da biodiversidade genética Contaminação dos recursos naturais e dos alimentos.
  • 27. Monocultura
  • 28. Conclusão Embora existam impactos tanto sociais como ambientais não se pode negar que o processo de modernização do campo contribuiu grandemente para a expansão e aumento da produtividade agrícola no país.