Your SlideShare is downloading. ×
Panorama[1]
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Panorama[1]

1,596
views

Published on

Panorama Bíblico. …

Panorama Bíblico.
Um curso básico para entender a Bíblia de gênesis ao apocalipse.


0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,596
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
125
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Panorama B í b l i c o Márcia Veiga de Carvalho
  • 2. Panorama Bíblico Índice - Parte I 1- Introdução ao curso 2- Criação dos céus, da terra e dos anjos 3- Visão panorâmica da Bíblia e a Aliança Eterna 4- Criação do homem 5- O homem depois da queda, o início da civilização 6- Raças e nações Aula 01-Introdução e Objetivos do Curso Aula 02-Divisão e Livros da Bíblia Aula 03-A Bíblia é a Palavra de Deus Aula 04-Criação dos Céus, da Terra e Anjos Aula 05-A Origem do Pecado Aula 06-Princípios de Deus Aula 07-Visão Panorâmica da Bíblia Aula 08-A Aliança Eterna Aula 09-A Criação como Conhecemos Aula 10-Criação do Homem; Corpo - Alma - Espírito Aula 11-Corpo - Alma Aula 12-Espírito Aula 13-Corpo - Alma - Espírito; como Interagem Aula 14-Queda do Homem e Conseqüências da Queda Aula 15-Conseqüências da Queda do Homem Aula 16-Julgamento do Homem, da Mulher e da Serpente Aula 17-O Homem após a Queda Aula 18-Caim e Abel Aula 19-O Início da Civilização Aula 20-A Corrupção do Gênero Humano Aula 21-A Corrupção do Gênero Humano Aula 22-Noé e o Dilúvio Aula 23-Início das Raças e Nações Aula 24-Ninrode e Semiramis Aula 25-Babel - Babilônia; Confusão de Línguas Índice - Parte II 7- Abraão e a formação de Israel 8- Moisés e a Lei Aula 26-A Chamada de Abraão Aula 27-A Promessa Aula 28-A Aliança Abraâmica Aula 29-Deus Prova Abraão Aula 30-Isaque e Jacó Aula 31-Jacó X Israel Aula 32-A Escravidão de Israel no Egito Aula 33-Moisés Aula 34-A Lei Aula 35-Duração da Lei - Porque a Lei foi Dada? Aula 36-As Sete Festas Anuais em Israel Aula 37-Para onde iam os Mortos no V.T.? - Sheol e Hades Aula 38-Vontade de Deus Durante a Lei - Áreas da: Palavra e Adoração Aula 39-Vontade de Deus Durante a Lei - Áreas da: Palavra e Adoração Aula 40-Área do Governo Aula 41-Pacto Palestínico
  • 3. Panorama Bíblico Í nd ice Aula 42-Conclusão Período da Lei - Restabelecimento de Israel Índice - Parte III 9- Jesus Cristo 10- A Igreja Aula 43-Introdução - A Eternidade e preexistência de Jessus Cristo Aula 44-Jesus no V.T como Jeová e Elohim Aula 45-Aparições e Jesus no V.T. como o Anjo do Senhor Aula 46-A Encarnação de Jesus Cristo Aula 47-Jesus Cristo Encarnado é Deus Aula 48-Jesus Cristo Homem Perfeito - Profeta - Sacerdote - Rei Aula 49-Introdução ao Período da Igreja - Evangelho: Definição Aula 50-Igreja e Tri-Unidade Aula 51-Igreja um Intervalo Profético - Somos Parte Desta Época Aula 52-Início da Igreja em Pentecostes Aula 53-Pedro e a Pedra - Início da Profecias sobre a Igreja Aula 54-Evangelho de Mateus - Discursos de Jesus Cristo Aula 55-O Sermão do Monte Aula 56-As Parábolas de Mateus 13 Aula 57-As Parábolas de Mateus 13 Aula 58-Final do Discursos de Jesus Cristo Aula 59-O Espírito Santo - Atributos e Obras Aula 60 -O Novo Nascimento Aula 61 -O Batismo do Espírito Santo Aula 62 -O Batismo do Espírito Santo Aula 63 -O Batismo do Espírito Santo Aula 64 -Vontade de Deus para a Igreja - Graça para Cumprir Sua Vontade Aula 65 -Vontade de Deus na Área da Palavra Aula 66 -Vontade de Deus na Área da Adoração Aula 67 -Vontade de Deus na Área do Governo Aula 68 -Introdução a Escatologia - Como estão o Mundo e a Igreja Hoje Aula 69 -O Arrebatamento Aula 70 -O Arrebatamento Aula 71 -Diferença entre Arrebatamento e Segunda Vinda de Jesus Aula 72 -Diferença entre Arrebatamento e Segunda Vinda de Jesus Aula 73 -Quem Tomará Parte do Arrebatamento? A Palavra "Apostasia" II Tess. 2:3 Aula 74 -O Tribunal de Cristo - Bema Aula 75 -O Tribunal de Cristo - Bema Índice - Parte IV 11- O Estudo do Apocalipse 12- O Milênio Aula 76-As Setenta Semanas de Daniel Aula 77-As Setenta Semanas de Daniel Aula 78-As Setenta Semanas de Daniel Aula 79-Introdução - Perspectiva da Volta de Cristo (Apoc.1:1~11) Aula 80-Introdução - Perspectiva da Volta de Cristo (Apoc.1:1~11) Aula 81-A Pessoa de Jesus Cristo (Apoc.1:12~20) Aula 82-Mensagem às Sete Igrejas (Apoc.2 e 3) Aula 83-Mensagem às Sete Igrejas (Apoc.2:1~7) Aula 84-Mensagem às Sete Igrejas (Apoc.2:8~11) Aula 85-Mensagem às Sete Igrejas (Apoc.2:12~17) Aula 86-Mensagem às Sete Igrejas (Apoc.2:18~29) - 4-
  • 4. Panorama Bíblico Í nd ice Aula 87-Mensagem às Sete Igrejas (Apoc.3:1~6) Aula 88-Mensagem às Sete Igrejas (Apoc.3:7~13) Aula 89-Mensagem às Sete Igrejas (Apoc.3:14~22) Aula 90-Um Trono (Apoc. 4) Aula 91-Um Livro (Apoc. 5) Aula 92-Juízo do Sete Selos (Apoc. 6 e 8:1) Aula 93-O Apocalipse X Mateus 24 Aula 94-Os Salvos da Tribulação (Apoc. 7) Aula 95-Juízo da Sete Trombetas (Apoc. 8, 9 e 11:15~19) Aula 96-Juízo da Sete Trombetas (Apoc. 8, 9 e 11:15~19) Aula 97 -Juízo da Sete Trombetas (Apoc. 8, 9 e 11:15~19) Aula 98 -As Duas Testemunhas Pregam na Terra e Vão para o Céu (Apoc.11) Aula 99 -No Céu e na Terra - Vários Sinais e Acontecimentos (Apoc. 10 à 15) Aula 100 -No Céu e na Terra - Vários Sinais e Acontecimentos (Apoc. 10 à 15) Aula 101 -No Céu e na Terra - Vários Sinais e Acontecimentos (Apoc. 10 à 15) Aula 102 -No Céu e na Terra - Vários Sinais e Acontecimentos (Apoc. 10 à 15) Aula 103 -Juízo das Sete Taças (Apoc. 16) Aula 104 -Juízo das Sete Taças (Apoc. 16) Aula 105 -Julgamento de Babilônia (Apoc. 17 e 18) Aula 106 -Julgamento de Babilônia (Apoc. 17 e 18) Aula 107 -As Bodas do Cordeiro (Apoc. 19:1~10) Aula 108 -A Volta de Cristo (Apoc.19:11~21) Aula 109 -O Julgamento de Israel (Ez. 20:33~39 e Mateus 24) Aula 110 -Parábola Dez Virgens (Mat.25:1~13) - Julgamento Nações (Mat.25:33~46) Aula 111 -O Reino Milenar de Cristo (Apoc. 20:1~10) Aula 112 -O Reino Milenar de Cristo (Apoc. 20:1~10) Aula 113 -O Reino Milenar de Cristo (Apoc. 20:1~10) Aula 114 -O Juízo Final (Apoc. 20:11~15) Aula 115 -O Estado Eterno, Novos Céus e Nova Terra (Apoc. 21 e 22) Aula 116 -O Estado Eterno, Novos Céus e Nova Terra (Apoc. 21 e 22) - 5-
  • 5. Panorama Bíblico A U L A AULA 01 1- INTRODUÇÃO 1.1 Introdução e objetivos do estudo: O objetivo do PANORAMA BÍBLICO, é oferecer a todos que o consultarem, um estudo claro, didático, cronológico e sistemático das Escrituras Sagradas. Esperamos que este curso possa ajudar você a entender a grandeza de Deus e o quanto Ele nos ama. 1.2 Perguntas: a) Porque você veio aqui? Você foi trazido aqui por Deus. Ninguém busca a Deus; Deus é quem nos busca. 3:10~12; não há quem busque a Deus. Romanos b) O que é a Bíblia para você? Este não é um curso apenas informativo, é um curso para ser vivido. No início do Evangelho a pregação era um tumulto; havia conversões e perseguição. A Bíblia não é um livro de religiões ou de uma religião, é descobrir uma pessoa. A Bíblia é um livro que transforma pessoas. Atos 16:19~21 Atos 17:6 c) O que é revelação? Paulo pedia Espírito de revelação. A Bíblia traz a revelação de Deus para nós, enquanto não a lemos seriamente, não nos é revelada. É como uma fotografia; quando você utilizou um filme, antes de revelá-lo, não podemos ver as fotos; porém tudo está lá no filme. Com a Bíblia acontece o mesmo, enquanto não a lemos seriamente, de coração, não nos é revelada, porém tudo também já está lá. d) O que é a verdade? Verdade do que? Do que nos rodeia? Onde está a verdade? De onde vim? Para onde vou? Quem está com a verdade? Qual é a minha verdade? O que faço aqui? Exemplo de Jesus com Pilatos. - A verdade é uma pessoa. João 14:5~6 João 1:17 - Só a Bíblia define claramente quem é Deus, Jesus Cristo, o Espírito Santo, o homem, Satanás. Só Deus poderia relatar a criação. A Bíblia é o padrão da verdade. João 17:17 - A Bíblia apresenta verdade x mentira e não certo x errado. O inimigo de Deus e dos homens não é "bobo"; o sucesso da mentira é aproximar-se da verdade. Sem a Bíblia, seremos enganados. Ex. dos caixas de bancos na Inglaterra. 1.3 A Bíblia é um livro ousado Isaías 46: 9~10 Isaías ♦ ♦ - As religiões deixam uma nuvem estranha de quem é Deus. Temos que fazer coisas ou atos ♦ estranhos para nos aproximarmos de Deus, rituais, etc. ♦ - Deus nos fala diretamente através da Sua Palavra: Isaías 45: 21~22 ♦ - Só Deus pode preencher o vazio que existe no homem natural. O homem é livre para ♦ • - Não é um livro de alguém falando de Deus; é Deus falando: 48: 17 decidir se quer ou não viver com Deus. Devemos nos expor à Bíblia sem pré-conceitos; é o "mapa do tesouro" para a volta do homem separado de Deus pelo pecado, para a única fonte de vida que é o próprio Deus. Hebreus 3:7~8 ♦ - Morte = separação e não extinção ex. do peixe fora d’água e da folha cortada da árvore. 0 1
  • 6. Panorama Bíblico A U L A ♦ - O mundo anda no escuro, em trevas, tateando. Quando nos expomos à Palavra de Deus, ♦ luz aparece: II Pedro 1:19 Provérbios 4:18~19 1.4 A Bíblia é o caminho de volta à Deus - Este título é o resumo da Bíblia. - Qualquer pessoa entende a Bíblia, idade, cultura, instrução, não é obstáculo. - A Bíblia mostra que há um só caminho e, como a verdade, o caminho é uma pessoa. ♦ João 14:5~6 1.5 A Bíblia toda aponta para Jesus ♦ - A cruz é o centro da história da humanidade: V.T. passado Cruz centro N.T. futuro ♦ - Jesus, mesmo sendo um carpinteiro, ainda hoje, é conhecido por todos. ♦ - Jesus no caminho de Emaus após a ressurreição Lucas 24:44 ♦ - Lhes abriu o entendimento; esta deve ser a nossa oração Lucas 24:45 ♦ - Jesus Cristo é o Espírito de toda profecia Apocalipse 19:10 Lucas 24:25~27 Divisão do V.T. 1.6 Informação - Deus não está preocupado quão bom ou quão mau você é, a graça é para todos. - Deus só tem uma preocupação, que você creia em Sua Palavra e na obra salvadora de Jesus Cristo. Jesus foi dado por Deus a nós, por uma necessidade vital e não para ser contemplado, João 3:16. Jesus não foi dado como uma nova filosofia. Sem Jesus não temos volta para Deus; Gálatas 1:9. 1.7 Quem é o Autor da Bíblia - II Pedro 1:20~21 . Primeiramente é isto que devemos saber. II Timóteo 3:16~17 . Homens movidos; do grego "feromenai" = mesma raiz de féretro. Ex. do barco em rota. - A mensagem de Deus é para homens, por isso usou homens para escrever a Bíblia. - A Bíblia não necessita de interpretação: Deuteronômio 29:29 - A unção que está em vós, vos ensina: I João 2:20 e 27 ♦ ♦ I Coríntios 2:12 João 14:16~17 e 26 ♦ João 16:7~13 ♦ II Coríntios 1:21~22 - 7- 0 1
  • 7. Panorama Bíblico A u la 0 2 Aula 02 1.8 Divisão da Bíblia e livros ♦ Velho Testamento 39 livros • ovo Testamento • 40 escritores diferentes • Período de 1600 anos para ser escrita a Bíblia, • (aprox. entre 1500 a.C. e 100 d.C.) 27 livros a) Como os livros foram reconhecidos e aceitos? ♦ • O Cânon A palavra cânon tem sua raiz na palavra "cana", "junco" (hebraicogeneh / grego kanon). O junco era usado como vara para medir e passou a significar "padrão". Padrão regra de fé Testes de inclusão de um livro no cânon - livros canônicos: a1). Revela autoridade? Veio da parte de Deus? Veio com o autêntico "assim diz o Senhor?" a2) É profético? Foi escrito por um homem de Deus? a3) É autêntico? Os pais da igreja tinham a prática de "em caso de dúvida, jogue fora?" a4) É dinâmico? Veio acompanhado de poder divino de transformação de vidas? a5) Foi aceito, guardado, lido e usado? Foi reconhecido pelo povo de Deus? ♦ II Pedro 3:15~16; Pedro reconheceu as cartas de Paulo. b) O cânon aceito do Velho Testamento • A Lei, o Pentateuco (Torah no hebraico) - 5 livros. . Gênesis - escrito por Moisés . Êxodo - &nbbsp; " . Levítico - &nbbsp; " . Números - &nbbsp; " . Deuteronômio - " • Livros históricos - 12 livros . Josué - Josué . Juizes - Samuel . Rute - Samuel . I Samuel - Samuel (Natã e Gade) . II Samuel - Natã e Gade . I Reis - desconhecido (Jeremias compilou> os escritos de Gade e Natã) . II Reis - idem . I Crônicas - desconhecido ( Esdras compilou os escrritos de Samuel, Natã e Gade) . II Crônicas - idem . Esdras - Esdras (foi o 1o esccriba da história) . Neemias - Neemias . Ester - desconhecido (talvez Mardoqueu - ver 99:20 - ou Esdras) • Livros poéticos - 5 livros . Jó - desconhecido (talvez Eliú) . Salmos - muitos escritores, principais foram: DDavi e Salomão . Provérbios - Salomão (a maioria) - 8-
  • 8. Panorama Bíblico A u la 0 2 . Eclesiastes - Salomão . Cântico dos Cânticos (Cantares de Salomão) - Salomão • Os profetas maiores - 5 livros . Isaías . Jeremias . Lamentações de Jeremias . Ezequiel . Daniel • Os profetas menores - 12 livros . Oséias . Joel . Amós . Obadias . Jonas . Miquéias . Naum . Habacuque . Sofonias . Ageu . Zacarias . Malaquias • Cronologia dos livros do V.T.: 01- Gênesis 02- Jó 03- Êxodo 04- Levítico 05- Números 06- Deuteronômio 07- Josué 08- Juizes 09- Rute 10- I Samuel 11- II Samuel 12- Salmos 13- I Reis 1~4 14- Provérbios 1~3 e 25~28 15- Provérbios 4~7 e 29~31 16- Provérbios 8~11 e Eclesiastes 1~3 17- Provérbios 12~14 e Eclesiastes 4~6 18- Provérbios 15~18 e Eclesiastes 7~9 19- Provérbios 19~21 e Eclesiastes 10~12 - 9-
  • 9. Panorama Bíblico A u la 0 2 20- Provérbios 22~24 21- Cantares 22- I Reis 5~22 23- II Reis 1~14:20 24- Joel 25- II Reis 14:21~14:25 26- Jonas 27- II Reis 14:26~14:29 28- Amós 29- II Reis 15~17 30- Oséias 31- II Reis 18~19 32- Isaías 33- Miquéias 34- Naum 35- II Reis 20~21 36- Sofonias 37- Habacuque 38- II Reis 22~25 39- Obadias 40- Jeremias 41- Lamentações 42- I Crônicas 43- II Crônicas 44- Ezequiel 45- Daniel 46- Ester 47- Esdras 1~4 48- Ageu 49- Zacarias 50- Esdras 5~10 51- Neemias 52- Malaquias • O testemunho de Jesus a respeito do cânon do Velho Testamento: ♦ Lucas 24:44 ♦ Lucas 11:51 - Vai desde Abel (1o llivro) até Zacarias (último livro de crônicas). A história vai de Gênesis até II Crônicas. Os profetas e livros poéticos são partes dos livros históricos. • Livros não canônicos; chamados "apócrifos". • Não se enquadram no teste do cânon, além de ensinarem falsas doutrinas. • Principais do V.T.: I e II Esdras, Tobias, Judite, Adições a Ester, Sabedoria de Salomão, Eclesiástico, Baruque, O cântico dos três Hebreus, A oração de Manasses, I e II Macabeu. • Alguns estão inclusos na Bíblia Católica Romana. - 1 0 -
  • 10. Panorama Bíblico A u la 0 2 c) O cânon aceito do Novo Testamento • O fator básico para determinar-se os livros do N.T., além dos testes já citados, foi a inspiração divina com o teste da apostolicidade, que não se restringia a autoria dos livros, mas também a autoridade e aprovação. • A igreja foi edificada sobre o fundamento dos apóstolos e profetas ♦ ♦ • Efésios 2:20 Atos 2:42 Autoridade dada pelo Senhor Jesus ♦ I Coríntios 14:37 ♦ Gálatas 1:1 I Coríntios 7:10 • Teste da apostolicidade Apocalipse 2:2 • Os Evangelhos - 4 livros . Mateus - Apresenta Jesus como o Messias;> foi escrito para os Judeus . Marcos - Apresenta Jesus como Conquistador e Seervo; foi escrito para os Romanos . Lucas - Apresenta Jesus como Homem; foi escrito para os Gregos . João - Apresenta Jesus como Deus; foi escrito para a Igreja • O livro histórico - 1 livro . Atos dos apóstolos - escrito por Lucas • As epístolas de Paulo - 14 livros . Romanos . I e II Coríntios . Gálatas . Efésios . Filipenses . Colossenses . I e II Tessalonicenses . I e II Timóteo . Tito . Filemom . Hebreus (não aceita por todos a autoria de Paulo) • As epístolas gerais - 7 livros . Tiago . I e II Pedro . I, II e III João . Judas • Livro profético - 1 livro . Apocalipse - escrito por João d) A credibilidade da Bíblia • Deve-se testar a credibilidade histórica das Escrituras, pelos mesmos critérios utilizados para testar todos os demais documentos históricos. • Atualmente sabe-se da existência de mais de 5.300 manuscritos gregos do N.T. Acrescente-se a esse número mais de 10.000 manuscritos da Vulgata Latina e pelo menos 9.300 de outras antigas versões; totalizando hoje mais de 24.000 cópias de porções do N.T. - 1 1 -
  • 11. Panorama Bíblico • A u la 0 2 Nenhum outro documento da história chega perto desses números e dessa confirmação. Em segundo lugar temos a Ilíada de Homero, com 643 manuscritos que sobreviveram até hoje. e) O mais importante • Deus é poderoso para garantir que os livros que temos em mãos é a Sua Palavra. • Deus vela pela Sua Palavra Jeremias 1:12 ♦ • Jesus falando das Suas Palavras Mateus 24:35 Apocalipse 22:18~19 Jesus e a lei Mateus 5:17~20 f) O V.T. foi escrito em hebraico e o N.T. em grego. Hoje, ambos, estão traduzidos para muitos idiomas do mundo. Para melhor entendimento das traduções, podemos recorrer aos originais com suas traduções, palavra a palavra, chamadas de interlineares. - 1 2 -
  • 12. Panorama Bíblico A u la 0 3 Aula 03 1.9 A Bíblia é a Palavra de Deus ♦ - Como já vimos, o Autor da Bíblia é o Espírito Santo e dependemos Dele para aprendermos. ♦ - Devemos saber manejar bem a Palavra da Verdade II Timóteo 2:15 ♦ - A Palavra de Deus opera com eficiência ♦ - Na prática vemos os homens falando pelo Espírito Santo Marcos 12:36 Hebreus 3:7~8 Atos 4:24~25 ♦ - Jesus disse "as minhas Palavras" Mateus 24:35 ♦ - Tudo se cumprirá Mateus 5:18 ♦ - O caracter da pregação de Paulo I Coríntios 2:1~5 I Tessalonicenses2:13 - É impressionante alguns fatos na Bíblia; os antigos criavam teorias que a Bíblia já testificava, por exemplo: ♦ Onde a terra se apoiava? (sobre tartarugas? O "deus" Atlas? 4 elefantes?): ♦ a Bíblia nos informa; Jó 26:7 ♦ O formato da terra; Isaías 40:22 1.10 Como se posicionar diante da Palavra de Deus? • Como devemos nos aproximar da Bíblia? Como devemos ler a Bíblia? Será que a Bíblia tem uma chave de interpretação? Devo aceitar tudo como está escrito? Tenho que comprar outro material para interpretar a Bíblia? • A Bíblia é a revelação de Deus para o homem, escrita pelo próprio Deus como já vimos. Seria muito estranho que Deus a escrevesse com palavras que suas criaturas não a entendessem. Devo pegar a Bíblia e lê-la, como uma carta que recebo de alguém. • Muitas coisas você vai encontrar na Bíblia escrita por figuras ou símbolos, mas estará claro que é uma figura ou um símbolo. As parábolas eram alegorias. • Por exemplo, símbolos e figuras que não fogem à nossa experiência natural: • Jesus falou: Eu sou o pão da vida; a porta; quem tiver sede venha e beba. São figuras de fácil entendimento, pois fazem parte da nossa experiência natural. Regra básica: "DEUS USA AS COISAS VISÍVEIS (MATERIAIS), PARA EXPLICAR AS INVISÍVEIS (ESPIRITUAIS)" ♦ ♦ • Muitas vezes, iremos encontrar figuras ou símbolos que fogem a nossa experiência natural; por exemplo: Apocalipse 17:1; ...assentada sobre muitas águas. A Bíblia, somente a Bíblia, tem autoridade para interpretar tais figuras, ver: Apocalipse 17:15 e 17:18 A Bíblia interpreta tudo literalmente; a Bíblia é para ser lida e entendida literalmente. ♦ ♦ Paulo dá a regra I Coríntios 2:13 ♦ • Ex.: Parábola do semeador Lucas 8: 4~15 Não há outro livro fora da Bíblia, que tem autoridade espiritual para interpretá-la. Todos os demais livros foram escritos por homens, sem inspiração de Deus. Como era antes da Palavra escrita? O teste do Profeta: - Antes da Palavra escrita, Deus falava direto com homens que criam Nele: Adão, Noé, Enoque, etc. Mas como saber que era Palavra vinda de Deus? Por exemplo, Deus deu a Noé todas as medidas da arca; Moisés registrou após o dilúvio. ♦ - O teste para saber se a Palavra era de Deus ou não, era simples: se acontecesse era - 1 3 -
  • 13. Panorama Bíblico A u la 0 3 de Deus; se não acontecesse não era de Deus. ♦ ♦ Hoje, temos a Palavra escrita. Tudo que um profeta disser tem que estar dentro dos princípios da Bíblia. I João 4:1 ♦ • Teste do profeta: Deuteronômio 18:19~22; (direto, simples e literal) I Samuel 3:19~20; (teste com Samuel) Portanto, conhecendo a Bíblia não seremos enganados. Os princípios de Deus são imutáveis, como são as leis físicas. Como buscar os princípios de Deus e o entendimento na Bíblia? ♦ - Não confiando em seu próprio entendimento ♦ - Buscando como a tesouros escondidos Provérbios 2:1~6 ♦ - Conferindo o que nos é apresentado Atos 17:11 Provérbios 3:5~6 1.11 A questão da Fé • Fé é crer em algo que você não vê. Se nada lhe for dado, você não pode exercer fé. Para exercermos fé temos que ter algo. • Fé é a certeza que aquilo é e não se viu. É a certeza de coisas ou fatos que se esperam. Hebreus 11:1 ♦ Sem fé não podemos nos aproximar de Deus; I João 4:12 ♦ Se não crermos que Deus existe, como nos aproximarmos Dele? Hebreus 11:6 • Se alguém não nos falar de Jesus, como creremos? • A fé vem pelo ouvir. Se ouço algo, posso exercer fé; não posso exercer fé no nada. • Em nossa caminhada com Deus teremos lutas, mas devemos perseverar e olhar para Cristo, autor e consumador da nossa fé; Hebreus 12:1~2 • Paulo teve muitas lutas, porém deu o exemplo, guardou a fé; • Jesus intercedeu por nós; • Nós somos bem-aventurados, pois cremos e não vimos; • Exemplos de fé na Bíblia; Romanos 10: 8~17 II Timóteo 4:6~8 João 17:20 Hebreus 11 - 1 4- João 20:29
  • 14. Panorama Bíblico A u la 0 4 Aula 04 2- CRIAÇÃO DOS CÉUS, DA TERRA E DOS ANJOS 2.1 A criação dos céus e da terra • "No princípio criou Deus ..."; • Não tem apologia, é simples, é claro, não tem teorias; é para crer ou não crer. • "E a terra era sem forma e vazia, e havia trevas ..."; • Estranho! Após Gênesis 1:1, vemos uma terra terrível, em caos, com palavras que não tem nada a ver com o que Deus é. Mas graças a Deus que o Espírito Santo pairava sobre a face das águas. • Em Deus não há trevas nenhuma; • Como é que Deus criaria então, uma terra sem forma e vazia, em trevas, em caos? ♦ Gênesis 1:1 Gênesis 1:2 I João 1:5 Isaías 45:18, "... não criou a terra para ser um caos, nem para ser vazia, mas para ser habitada." • Que informação! Que confusão logo no começo da Bíblia? • Existem correntes teológicas que falam que houve a criação e depois a chamada terra jovem, mas não é totalmente sustentável na Bíblia essa teoria. • Realmente houve algo entre • A única explicação, na Bíblia, que combina com Gênesis.1:2 (terra em caos, vazia e sem forma), está no que chamamos de: "a origem do pecado no universo." • A terra "tornou-se", era de uma forma e tornou-se em outra. A tradução fiel da palavra hebraica, pode dar essa conotação em português. A terra tornou-se sem forma e vazia, houve algo nessa transformação. Gênesis.1:1 e Gênesis.1:2. 2.2 Os anjos a) Profecia de dupla referência: • Na Bíblia inteira, só temos referência à criação do Éden, jardim de Deus, fora de Gênesis, em Ezequiel 28:11~19. • Ezequiel começa no V.11 a falar da parte do Senhor, com o rei de Tiro. Porém, no início do capítulo, Ezequiel 28:1~10, Ezequiel está falando ao príncipe de Tiro. • Estamos ,na Bíblia, diante do que chamamos de profecia de dupla referência. É algo que Deus está falando para a situação vivida naquele local, mas é aplicável também ao futuro, como profecia de algo que ainda irá acontecer. • P. ex.: Deus falou a Davi que ele teria um reino eterno porém, Deus estava profetizando acerca de Jesus, do reino eterno de Jesus. Deus fala de Davi, Salomão, ..., até Jesus. ♦ Ezequiel 28:1~10; aqui, Ezequiel começou a falar com o homem, com o governador da cidade de Tiro. Porém, a partir do V.11, ele começa a falar com a força que dominava aquele homem, um querubim que era o próprio Satanás. • O príncipe de Tiro, é um tipo, uma figura, do anticristo; é uma profecia visível acerca do anticristo que governará toda a terra no futuro. • Porque podemos afirmar que a partir do V.11, Ezequiel não mais está falando com o homem que governava Tiro? Porque ele começa a aplicar termos que jamais se aplicam a um homem. ♦ ♦ • Ezequiel 28:12; Tu és o selo da perfeição, sinete da perfeição, aferidor da medida, selo da medida. Perfeito em formosura. Ezequiel 28:15; Perfeito eras ... Nenhum homem, exceto Jesus, pode ser designado assim, pois a queda do homem já havia ocorrido. Adão foi criado perfeito, porém caiu. - 1 5-
  • 15. Panorama Bíblico • A u la 0 4 No V.14, fica explícito que não é um homem, "Tu eras querubim, ungido para cobrir ..." ♦ Ezequiel 28:11~19; descreve a criação, queda e destruição eterna e final de Satanás, ou melhor de Lúcifer, pois Deus criou Lúcifer que tornou-se Satanás (o adversário). Lúcifer veio da tradução latina da Bíblia, a Vulgata; veio de Isaías 14:12, "estrela da manhã, filha da alva". O nome Lúcifer não é bíblico, mas didaticamente Satanás é assim chamado antes da sua queda. b) O Éden mineral: • "Selo da medida (sinete da perfeição), estavas no Éden, jardim de Deus..." • Só há um lugar para se pensar, o Éden, o Paraíso. Era um lugar geográfico na terra. ♦ Gênesis 1:3~31; descreve a criação da terra como a conhecemos hoje. ♦ Gênesis 2:1~27; descreve a formação do jardim do Éden, na forma totalmente vegetal. ♦ Ezequiel 28:13~14; nos mostra um Éden totalmente mineral. c) Criação do querubim Lúcifer: • Existem muitos anjos criados por Deus, Apocalipse diz que há miríades e miríades. ♦ Ezequiel 28:14, diz que este era um querubim. • A Bíblia nos mostra a existência de diferentes tipos de anjos, (querubins, serafins, anjos, arcanjos). Muito pouco é relatado sobre os anjos, mas a Bíblia descreve a criação deste querubim, pois tem tudo a ver com o homem e com a terra. • Ele era coberto de pedras e de instrumentos musicais, e no dia em que foi criado, as pedras e instrumentos foram preparados; andava sobre as pedras fogueadas. Aqui podemos ver ainda mais o Éden mineral. Também podemos entender que em Gênesis.1:1 está embutida a criação dos anjos em conjunto com a terra em sua forma totalmente mineral, (no dia em que foste criado, foram preparados). • Os querubins possuem ornamentos, instrumentos musicais; são seres angelicais da área da adoração. A Bíblia, na tradução revista e corrigida, é a mais fiel, diz que os instrumentos estão nele. Satanás explora muito a área da música, pois ele sabe como nos afeta. • Querubim ungido para cobrir, ou querubim da guarda ungido, ou querubim ungido para proteger: ♦ Ungido; mostra que Lúcifer tinha uma posição destacada, posição de chefia; ele comandava o louvor e a adoração perante Deus. ♦ Ungido; Tradução de Messias (hebraico Mashiyach). Tradução de Cristo. (grego Christos). Messias e Cristo em português, são transliterações das palavras em suas línguas originais. Ungido é: separado, especial. • No V.T. somente os profetas, os reis e sacerdotes eram ungidos. A unção vinha num chifre, em óleo, que era derramado sobre a pessoa que era ungida, que estava separada e nas mãos do Senhor. O óleo é um símbolo do Espírito Santo. • Separado por Deus, ungido por Deus, para aquele ministério especial. ♦ ♦ Sacerdote intermediário, intercessão. ♦ • Rei na área do governo. Profeta boca de Deus na terra, diante do povo. Hoje, todos os membros da Igreja de Jesus Cristo, todos os que aceitaram Jesus como Senhor e Salvador, são ungidos, separados, sacerdotes. Apocalipse 1:6 • Para cobrir, o que guarda; toda vez, na Bíblia, que vemos a descrição do trono de Deus, vemos que os querubins estão lá na sala do trono para cobrir, para guardar a glória que está sobre o trono. Estão lá para o louvor e adoração a Deus. ♦ Descrição do querubim e do trono de Deus ; Apocalipse 4 - 1 6 - Ezequiel 1:3~28 Ezequiel 10:14,15 e 20
  • 16. Panorama Bíblico • A u la 0 4 Ezequiel teve uma visão do trono de Deus, da sala do trono, com os quatro seres viventes e conheceu que eram querubins. Deus não precisa que guardem o Seu trono, mas Ele assim estabeleceu, para Seu louvor e adoração. - 1 7-
  • 17. Panorama Bíblico A u la 0 5 Aula 05 2.3 A origem do pecado a) Resumo da aula passada: Gênesis 1:1 e Ezequiel 28. • A criação da terra e dos anjos; • Entre Gênesis 1:1 e Gênesis 1:2, dissemos que houve algo. • Falamos da profecia de dupla referência; Ezequiel 28. • Examinamos Ezequiel 28:11~14 e a criação de "Lúcifer", o querubim da guarda ungido. • Mostramos também que Deus criou a terra primeiramente na forma totalmente mineral. b) Continuação de Ezequiel 28 • Lúcifer era um querubim especial, criado para comando do louvor e adoração diante do trono de Deus. • Só que tudo foi corrompido; Ezequiel 28:15, "até que se achou iniquidade em ti." • Era cheio de sabedoria e formosura, perfeito eras nos teus caminhos; mas o seu coração se ensoberbeceu, ele quis trazer para si toda a adoração do criador; Ezequiel 28:17. • Os anjos são seres pessoais, com personalidade, raciocínio; são seres totalmente pessoais. Quando corrompeu seu coração, ele armou um plano para tomar o lugar de Deus. Com isso o pecado invadiu o universo. Ezequiel 28:16 ; "Na multiplicação do seu comércio...", implica na decisão de 1/3 dos anjos em acompanhá-lo, tê-lo como chefe; foram lançados fora da presença de Deus. Ele fez um comércio, negociou com os anjos e 1/3 deles aceitaram. "...encheu-se o teu interior (coração) de violência, e pecaste", o pecado invadiu o universo. Quando o pecado entrou no coração de Lúcifer, ele separou-se de Deus e tornou-se Satanás (o adversário). Os anjos que o acompanharam (1/3), tornaram-se anjos caídos. • Temos que entender que Satanás é um ser pessoal, com milhares de anjos caídos, trabalhando contra o plano de Deus a ser implantado na terra e no universo. O que ele mais quer é que o ignoremos. • A decisão desse querubim, brotou em seu interior, ele impressionou-se com sua beleza, com sua sabedoria, com sua perfeição. Quando isso ocorreu, ele tornou-se independente de Deus e deixou a única fonte de bem, amor e justiça. • Satanás pecou e Deus odeia o pecado. Toda vez que o pecado se manifesta, a ira de Deus também se manifesta, Romanos 1:18. • Salmo 18:7~13, descreve uma cena onde nos esclarece o que ocorreu em por causa do pecado a terra tornou-se em caos, em trevas e vazia. • A indignação de Deus está sobre o pecado, por isso Jesus quer arrancar o pecado do pecador. A ira de Deus paira sobre o pecado e o pecador se afasta de Deus (homens e anjos). c) Gênesis 1:2; Isaías 14:12~15 • Enquanto Ezequiel 28 nos informa, de um modo geral, a criação, queda e destruição final deste querubim, Isaías 14:12~15 amplia o que aconteceu em seu coração; a iniquidade que instalou-se em seu coração. • O nome Lúcifer vem do Latim, justamente da expressão de Isaías 14:12, "ó estrela da manhã, filha da alva!", que foi traduzida para "luz se fez" e que foi simplificado para Lúcifer, como nome didático. Como já dissemos, esse nome não é bíblico. • • Isaías 14:12; "Como caíste desde o céu, ó estrela da manhã..." Muitas vezes anjo é chamado de estrela na Bíblia: Jó 38:4~7; "cantavam as estrela da alva"; são anjos que cantavam. Filhos de Deus no V.T., são as criaturas criadas diretamente por Deus; os anjos e Adão. - 1 8-
  • 18. Panorama Bíblico A u la 0 5 Apocalipse 12:3~9 ♦ 12:4; 1/3 das estrelas do céu ♦ 12:7; Pelejavam, o dragão e os seus anjos. Estrelas e anjos para os mesmos seres. ♦ 12:9; Diabo, Satanás, a antiga serpente, e os seus anjos. • Isaías 14:13; "E tu dizias no teu coração: Eu subirei ao céu..." • Por que Lúcifer queria subir ao céu, se já trabalhava no céu? • A Bíblia nos ensina da existência de 3 céus: 1o) A nossa atmosfera; o céu que vemos. 2o) A estratosfera (foi dada aos anjos). 3o) O céu dos céus, lugar do trono de Deus. II Coríntios 12:2; diz que um homem fora arrebatado até ao terceiro céu. • Paulo em • Muitas vezes na Bíblia encontramos a expressão "céu dos céus". ♦ • Significa acima dos anjos. ♦ • "acima das estrela de Deus exaltarei o meu trono..." "e no monte da congregação me assentarei, ao lado do norte." Norte sempre é um referencial com a terra e indica a direção do terceiro céu. Jó 26:7; fundamento da terra. Ezequiel 1:4; visão de Ezequiel dos 4 seres viventes • Isaías 14:14 ♦ "Subirei sobre as alturas das nuvens, e serei semelhante ao Altíssimo". • Nuvens fala da glória de Deus. • O que Satanás tinha em seu coração era: "Eu vou invadir o terceiro céu, vou dominar sobre os anjos, vou dominar sobre a terra e sobre quem lá estiver, subirei acima da glória de Deus e serei semelhante ao Altíssimo." • Satanás nunca se apresenta de forma explícita para enganar o homem e tirá-lo do caminho de volta a Deus, que é Jesus. Suas manifestações sempre são nessa linha: "serei semelhante ao Altíssimo". • Ao longo da história vemos Deus revelando seu plano de salvação ao homem, em etapas, em fases, e para cada fase Satanás tem um plano semelhante. Satanás se apresenta de forma camuflada, falsificada, adulterada, prostituída; com meias verdades, que são mentiras, para enganar a raça humana. João 8:44; Satanás é o pai da mentira e homicida desde o princípio. João 10:1~10; Jesus é o bom pastor, veio para que tenhamos vida. Satanás veio para matar, roubar e destruir. • Pergunta: Porque Deus deixou que acontecesse assim se Ele é o Todo Poderoso? - 1 9-
  • 19. Panorama Bíblico A u la 0 6 Aula 06 d) Princípios de Deus: • Ao lermos a Bíblia, temos que prestar muita atenção nos princípios de Deus; a) Para andarmos neles. b) Para entendermos melhor a Bíblia. • Quando você conhece os princípios físicos, fica mais fácil entender as coisas naturais que nos cercam. Espiritualmente é a mesma coisa, devemos procurar e entender os princípios espirituais. • Andar no temor do Senhor é andar nos princípios de Deus. • Temor do Senhor Provérbios 8:13 e Provérbios 6:16~19 • É o princípio da Sabedoria Salmos 111:10 e Provérbios 9:10 d.1) Deus criou seres livres: • Deus não criou robôs ou bonecos programados! Não teria sentido Deus criar seres e obrigá-los a adorá-lo, até poderia, pois é Deus, mas não foi assim que determinou. Deus criou seres livres. • Todas as criaturas de Deus, anjos e homens, têm que passar por um teste, e este teste mostra claramente sua decisão em favor ou não de conviver com Deus. Essa decisão é tomada com o uso da livre vontade. Todos os seres criados por Deus, são totalmente livres e terão que exercer o seu "livre arbitrium" para determinar sua livre escolha de continuarem no relacionamento com seu criador. • Para os anjos já está determinado; 1/3 deles já caíram porque disseram sim à Satanás, e 2/3 disseram sim à Deus. Quando isso é determinado, não há volta. Veremos bem isso conosco os homens. d.2) O pecado faz separação entre Deus e suas criaturas: • Deus não pode estar aonde existe pecado. Esse princípio vai de capa a capa na Bíblia; assim como os demais princípios. ♦ Isaías 59:1~2 ♦ Romanos 6:23 ♦ Habacuque 1:13 • Deus não originou o mal. O mal se originou no interior daquele querubim; de seu interior brotou toda aquela soberba que vimos e em seu coração foi concebido um plano, "serei semelhante ao Altíssimo". • Quando isso aconteceu, ele separou-se de Deus imediatamente, junto com 1/3 dos anjos. Quando alguém afasta-se do Deus criador (que é a única fonte de vida, de luz, de verdade, de justiça, de amor), automaticamente está em tudo que se opõem a Deus (nas trevas, na mentira, na injustiça, na maldade). • O pecado trás conseqüências muito grandes, até da criatura achar-se que pode ser semelhante a Deus, como esse querubim. Ele separou-se de Deus mas não deixou de ser querubim, com todos os atributos com que foi criado, não deixou de ser um ser pessoal. O homem não deixou de ser homem após ter pecado. • Satanás e seus anjos caídos, formam um exército muito bem organizado, com príncipes, dominadores, demônios; é como uma casta, uma graduação. ♦ Efésios 6:12 d.3) Deus julga pelas obras: • Temos que entender porque Deus não brecou tudo no começo. Deus julga suas criaturas pelas obras; ♦ I Pedro 1:17 - 2 0 -
  • 20. Panorama Bíblico ♦ A u la 0 6 Romanos 2:5~6 • O que é obra? É algo concreto, é aquilo que se faz, obra de arte, obra de artesão; é uma coisa visível. Posso ter uma idéia dentro de mim, mas se não executá-la, ninguém a verá. • As obras não salvam ninguém, a salvação vem pela fé em Jesus Cristo como único e suficiente Salvador, mas as minhas obras demonstram concretamente em quem eu creio. É a demonstração para todo o universo em quem eu creio. • Se eu digo que creio em Jesus e alguém olhando para minha vida vê que não tem nada a ver com a sua Palavra, minha fé é falsa. ♦ Tiago 1:21~25 ♦ Tiago 2:17 • Deus somente julga as obras; • Para os que se perderam; Apocalipse 20:12; "o julgamento do trono branco". • Para os salvos; • Salvação X julgamento; João 3:16~18 • Deus está permitindo que Satanás coloque tudo em concreto acerca do que brotou em seu coração, transformando tudo em obras, para poder julgá-lo e bani-lo para sempre. • O inferno foi preparado para o Diabo e seus anjos; • Deus nunca preparou o inferno (lago do fogo) para os homens. Porém aquele que em vida não aceitou a provisão de Deus, ficará do lado do Diabo e, após o julgamento final, irá para o lago do fogo; Apocalipse 20:11~15 • Satanás e seus anjos sabem que estão perdidos. Para os anjos não houve plano de salvação, pois eles conheciam a Deus diretamente e viviam em Sua presença. Para os homens estudaremos o plano de salvação de Deus. Temos que entender que Deus é amor, mas também é justiça, caso contrário não poderia julgar. Deus odeia o pecado, mas ama o pecador e quer "desesperadamente" salvá-lo. Sua misericórdia (2a oportunidade) para o homem é tremenda. I Coríntios 3:11~14; "recebimento dos galardões". Mateus 25:41 e) Satanás e seus anjos: • Tudo o que vimos, tem que ser bem entendido. Devemos ter convicção na Bíblia de quem é Satanás e de como trabalha em conjunto com seus anjos caídos. • Satanás é um ser criado, não cria nada, mas imita tudo de Deus; ele é em tudo oposto a Deus. Odeia o homem, pois o homem foi criado a imagem e semelhança de Deus; o homem é tudo o que ele queria ser. • Iremos estudar em cada época da história, Deus apresentando ao homem seu plano de salvação e Satanás apresentando outro, semelhante, para desviar o homem. • Satanás é mencionado na Bíblia por cerca de 170 vezes, com vários nomes: • Satanás, Diabo, Belzebu, Beliel, o Adversário, Maligno, Ladrão, Serpente. • É chamado de príncipe das potestades do ar. É o cabeça do exército que atua nas regiões celestes; Efésios 6:12 • É chamado por Paulo de deus deste século. É adorado de várias maneiras e através de várias coisas. Em I João 5:19, lemos que o mundo inteiro jaz no Maligno. • Satanás não é onisciente e nem onipresente, que são atributos somente de Deus. Ele é muito bem informado por seus anjos caídos; ele não pode estar em dois lugares ao mesmo tempo. • Ele irá implantar um governo mundial sobre a terra. Hoje já vemos a união dos países em blocos; hoje tudo já é global, tudo é mundial. Aos poucos tudo está sendo levado a um padrão comum. • "Serei semelhante ao Altíssimo"; é a meta que persegue 24 horas/dia, ele quer o domínio. Quando o anticristo estiver reinando, Satanás estará como o rei de Tiro que estudamos em Ezequiel 28 (profecia de dupla referência). Um homem estará totalmente como que energizado por Satanás; II Tessalonicences 2:3~12 - 2 1 -
  • 21. Panorama Bíblico A u la 0 6 • O que impede hoje esse domínio é o Espírito Santo (ministério de restrição do mal), através da Igreja do Senhor Jesus, a noiva do Cordeiro. Porém, quando Jesus voltar e arrebatar sua noiva (a Igreja), o campo ficará livre, o anticristo aparecerá e dominará o mundo inteiro. • A Igreja tem autoridade dada por Jesus para viver em vitória contra Satanás e contra suas hostes celestiais. Nós temos que conhecer essa autoridade e usá-la: • Autoridade dada aos apóstolos; • Autoridade dada aos demais discípulos; • Autoridade dada a todos que crêem, a Igreja; Marcos 16:14~20 Lucas 9:1~2 Lucas 10:1~3 e 17~19 ver; Atos 28:1~10 • Contudo, qual deve ser a nossa alegria? Lucas 10:20 • Os anjos de Deus (2/3), trabalham fielmente ao Senhor; Salmos 103:20~21 • São designados por Deus a trabalhar a nosso favor; Salmos 91:11~12 ♦ Hebreus 1:13~14 - 2 2 -
  • 22. Panorama Bíblico A u la 0 7 Aula 07 3- VISÃO PANORÂMICA DA BÍBLIA (introdução) e A ALIANÇA ETERNA • Para facilitar o estudo da Bíblia, vamos estudá-la por períodos. Se não distinguirmos bem esses períodos, fica muito difícil de se compreender a Bíblia. • Os períodos são definidos em ordem cronológica, ao longo da história da humanidade, facilitando o seu entendimento. A figura anexa apresenta esquematicamente esses períodos. a) Deus e o tempo • Deus na "eternidade passada", cria o tempo. Podemos ver em Gênesis: ♦ Gênesis 1:3~5; Deus cria a luz e chama a luz dia e as trevas noite. ♦ Gênesis 1:14; Deus coloca luminares no céu para separar o dia da noite, e para que sejam por sinais, estações, dias e anos. • Deus está fora do tempo. Vemos na figura a palavra "eternidade" envolvendo o tempo; poderíamos dizer, só para elucidação: "eternidade passada" e "eternidade futura". • Nós estamos sujeitos aos termos presente, passado e futuro, mas Deus não. Para Deus tudo está pronto, tudo é presente. • É difícil entendermos, pois não faz parte da nossa experiência natural. Se Deus falasse a nós e se manifestasse em termos de eternidade, não entenderíamos nada. Deus tem que nos falar em nossos termos, pois somos seres limitados. • Se nos perguntarmos: O que é eternidade?, responderíamos: • É algo que nunca teve começo. Como nunca teve começo, para nós é mais lógico que tudo tenha um começo! • É algo que nunca terá fim. Como nunca terá fim, para nós é mais fácil crermos que tudo tem fim! • Mas Deus é Auto-existente, Ele sempre existiu e nunca deixará de existir. • Deus está fora do tempo, já criou todas as coisas. Para Ele está tudo pronto, mas aqui no tempo e no espaço, tudo está se desenrolando para o homem. Deus é Onisciente, Onipresente e Onipotente (sabe todas as coisas, está em todo o lugar e pode todas as coisas). Quando criou tudo, não estava sujeito ao tempo. Deus não começou criando e esperou, como se existisse presente, passado e futuro; isso, é nós que estamos vivenciando. Para Deus está tudo pronto, Ele anuncia o que vai acontecer antes de acontecer. ♦ Salmo 139; Deus nos conhece antes de nascermos e em tudo que fazemos. ♦ I Coríntios 2:7; a sabedoria de Deus pré-ordenada antes dos séculos. b) As eras • Eras são definidas como sendo períodos, ao longo do tempo, marcados por modificações físicas (geológicas) profundas na terra. • Vemos na figura as seguintes eras: ♦ Terra original, mineral; Gênesis 1:1 ♦ Terra em caos; Gênesis 1:2 Por causa do pecado dos Anjos. • Terra vegetal; Gênesis 1:3~27 • A era do dilúvio; • A divisão dos continentes • O milênio; • Fogo eterno; • Nova terra; Deus. Gênesis 7:6~8:14 Por causa do pecado da raça humana. Gênesis 10:25 Isaías 35:1~2 Como o pecado estará restringido, a terra será farta. II Pedro 3:7~13 O pecado será liberado para haver o juízo eterno. Apocalipse 21:1 A terra é a habitação final do homem em comunhão com - 2 3 -
  • 23. Panorama Bíblico A u la 0 7 ♦ Notar que nunca existiram as eras proterozóica, paleozóica, mesozóica e cenozóica, as quais fazem parte das doutrinas falsamente chamadas ciência; I Timóteo 6:20~21 ♦ Deus não é contra a ciência; aqui trata-se de doutrina falsa, doutrina falsamente chamada de ciência. c) As épocas ou dispensações ou períodos • São períodos de tempo bem definidos na Bíblia, que determinam formas diferentes de Deus relacionar-se e revelar-se à raça humana, ao longo da história da humanidade. • É Deus agindo num plano organizado, contínuo e claro, de Gênesis à Apocalipse, programado antes da fundação do mundo, com o objetivo único de resgatar o homem e o planeta terra. • Toda vez que acaba uma época, um período, há um juízo da parte de Deus. Vamos ver como Deus apresenta seu plano e Satanás apresenta o seu, semelhante, para confundir o homem e desviá-lo do caminho de volta. Deus tem que intervir para prosseguir com seu plano redentor. • A Bíblia diz que ninguém vai frustar os planos de Deus, Ele fará todo o seu conselho até o fim. Isaías 46:9~10 • Você pode pensar: será que Deus erra, será que Ele tenta fazer de uma forma e depois muda, pois não deu certo? Não é isso, absolutamente. Deus, agindo através do tempo, mostra um único plano. Desde o primeiro instante, após a queda do homem, Deus estende sua mão para arrancá-lo de Satanás, pois o homem tornou-se escravo de Satanás na queda. • A prova de que há começo, meio e fim é: ♦ Gênesis 1:1; No princípio criou Deus os céus e a terra. ♦ Apocalipse 21:1 E vi um novo céu e uma nova terra... (os 2 últimos capítulos da Bíblia, descrevem sucintamente como é este novo céu e nova terra). Entre Gênesis 1:1 e Apocalipse 21:1, veremos Deus resgatando o homem através de seu plano redentor. Deus, por sua Onisciência, sabia que iria acontecer dessa forma porém, prosseguiu criando seres livres e não poderia intervir como já estudamos. Deus está executando seu plano de forma perfeita, onde no final teremos uma criação perfeita, sem possibilidade de pecar e cair novamente. • Em todo começo de período, Deus revela ao homem Sua vontade. Essa revelação é bem organizada, como tudo que faz, e se manifestará em três áreas: GOVERNO - PALAVRA - ADORAÇÃO ♦ ♦ Área da palavra; o que o homem deve proclamar. ♦ • Área do governo; como o homem deve governar a terra, os seus bens, o seu país. Área da adoração; a forma como adorar a Deus. As épocas, períodos ou dispensações, da revelação do plano de Deus ao homem são: ♦ 1a) Inocência; Inicia com a criação do homem e termina com sua queda e julgamento Gênesis 2 e 3 Juízo; Expulsão do Éden. ♦ 2a) Consciência; Período entre a queda e o dilúvio. O homem reconhece o bem e o mal, porém decide-se pelo mal. Gênesis 3:7~7:2 Juízo; O dilúvio. 3a) Nações, autoridade humana; Abrange o tempo entre o final do dilúvio até a construção da torre de Babel. Gênesis 9:11~11:9 Juízo; A confusão das línguas. 4a) Promessa; Começa com a promessa outorgada por Deus a Abraão, exigindo-se em contrapartida a fé; Gênesis 12~Êxodos1 Juízo; Cativeiro egípcio. ♦ 5a) Lei; Tem seu início com a entrega dos mandamentos no Sinai ( Êxodos 19), e termina no Gólgota com a morte de Cristo. Romanos 10:4 Gálatas 3:13 Juízo; Dispersão mundial dos judeus. Deus profetizou bem antes; Deuteronômio 28:63~64 ♦ 6a) Graça; a Igreja; Abrange desde a morte de Jesus Cristo, até o arrebatamento da Igreja. Ver em Atos 2 a descida do Espírito Santo. Juízo; Arrebatamento da Igreja e tribulação para os remanescentes. - 2 4-
  • 24. Panorama Bíblico ♦ A u la 0 7 7a) Milênio; Principia com a vinda de Jesus em majestade e glória ( Mateus 25:31 e Apocalipse 19:11~16), e termina com o juízo final diante do trono branco, Apocalipse 20:11~15. A isto segue-se o eterno e imutável estado de novo céu e nova terra, Apocalipse 21~22:5. Juízo; Destruição pelo lago do fogo dos céus e da terra. Figura anexa: Eras e Épocas - 2 5-
  • 25. Panorama Bíblico A u la 0 8 Aula 08 d) A Aliança Eterna • Como já dissemos, Deus sabia como tudo iria acontecer antes da criação do mundo e criação das suas criaturas, Deus é Onisciente. Mas Deus quis criar seres livres para conviver com eles e sabia que iriam pecar e que não poderia intervir. • Vimos que 1/3 dos anjos, após o teste da livre vontade, caíram juntamente com Lúcifer. Não houve plano de salvação para os anjos, devido a conviverem diretamente com Deus. • Mas Deus iria criar o homem e sabia que também o homem iria cair. Qualquer criatura livre que Deus criasse, iria cair. Mas Deus amou o homem de tal maneira, que antes de criá-lo, arquitetou um plano para salvá-lo. Deus quis redimir o homem e desfazer tudo aquilo que sabia iria acontecer. • Na "eternidade passada", aconteceu a coisa mais importante para a raça humana, antes mesmo do homem ser criado. A Bíblia nos mostra que uma das pessoas da Tri-Unidade, Deus o Filho, ofereceu-se para fazer essa redenção. Deus aceitou a oferta e fez o plano. • Quando Jesus ofereceu-se, foi feita uma "Aliança Eterna". No céu, na "eternidade passada", foi feita uma Aliança entre Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo; uma Aliança onde comprometiam-se entre Eles, a salvar o homem que iria ser criado. • É por causa dessa Aliança que o homem é salvo. É essa Aliança que está sendo colocada no tempo para o homem. Através da Bíblia Deus está nos informando acerca dessa Aliança; a Bíblia é o livro da Aliança. • Testamento é uma palavra para Aliança; por isso temos V.T. e N.T. Porém, é uma só Aliança, são dois passos de uma mesma Aliança. ♦ ♦ Miquéias 5:2; Jesus conhecido desde os dias da eternidade. ♦ II Timóteo 1:7~10; A graça dada em Jesus, antes dos tempos eternos. ♦ Tito 1:1~3; Vida eterna, a qual Deus que não pode mentir, prometeu antes dos tempos eternos. V. 3; e manifestou no tempo próprio. ♦ • Isaías 46:9~10; Deus anuncia as coisas desde o princípio. I Pedro 1:18~20; O sangue de Jesus é conhecido antes da fundação do mundo, mas manifesto no fim dos tempos por amor de vós. Isso aconteceu quando Deus disse que iria criar o homem e salvá-lo. Ele sabia que o homem se perderia, mas Jesus falou: "Eu estou aqui, ó Deus, para fazer a sua vontade." Jesus não veio ao mundo como solução, Jesus é a solução antes da fundação do mundo. ♦ Salmo 40:6~8; palavras de Jesus registradas, as quais Ele disse antes da fundação do mundo. ♦ Hebreus 10; desenvolve o tema do Salmo 40. ♦ Hebreus 10:1~10; sangue de bode e touros não tira pecado. ♦ João 1:29; mas, quando João Batista viu Jesus Cristo, numa nação em que o pecado era resolvido através de morte e sacrifício de animais, de cordeiros, disse: "Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo." ♦ Apocalipse 13:8; O Cordeiro que foi morto desde a fundação do mundo. • Quando o homem pecou, a sentença sobre ele seria a morte. Porém, o pecado contaminou o homem de tal forma, que seu sangue não poderia ir ao céu para fazer expiação, ou seja, sofrer as conseqüências pelo pecado. Alguém deveria morrer em seu lugar. • É através do sangue que há remissão dos pecados: ♦ Hebreus 9:22; sem derramamento de sangue, não há remissão de pecados. ♦ Levítico 17:11; é o sangue que faz expiação pela vida. ♦ Hebreus 9:11~12; o sangue de Jesus diante de Deus como redenção eterna. ♦ Apocalipse 5:9~10; Jesus dando o sangue para nos comprar de volta. - 2 6 -
  • 26. Panorama Bíblico ♦ A u la 0 8 Apocalipse 12:10~11; nós vencemos o Diabo pelo sangue do Cordeiro. • Então, o Senhor Jesus ofereceu-se como substituto e disse: "Eis-me aqui, ó Deus meu, para fazer a tua vontade." • A vontade de Deus é a salvação do homem. Jesus quis agradar ao Pai, tornando-se homem e tomando sobre Si os nossos pecados. ♦ ♦ João 1:1~5 e 14; o Verbo se fez carne. Jesus é a própria Palavra de Deus. Apocalipse 19:13, mostra Jesus na sua volta; o Verbo de Deus. ♦ Filipenses 2:5~11; Jesus abdicou de sua condição de Deus e se fez homem; humilhouse a Si mesmo e Deus o exaltou sobre todos. ♦ Colossences 1:9~20; Jesus é a nossa redenção. Ele é antes de todas as coisas e nele subsistem todas as coisas. • Esta é a "Aliança Eterna" que Deus está colocando na história, está aplicando para aqueles que crêem. Todos os que crêem em Jesus, fazem parte desta Aliança de sangue, "A Aliança do Senhor Jesus". • Por isso, quando Jesus instituiu a ceia Ele disse: ♦ Lucas 22:20; é o novo pacto (testamento, aliança) em meu sangue. ♦ Mateus 26:28; o sangue do pacto para remissão dos pecados. ♦ I Coríntios 11:25; este cálice é o novo pacto no meu sangue. - 2 7-
  • 27. Panorama Bíblico A u la 0 9 Aula 09 4- CRIAÇÃO DO HOMEM e a 1a ÉPOCA - INOCÊNCIA • Vimos em Gênesis1:1, que Deus criou os céus e a terra; e em Gênesis 1:2, a Bíblia nos informa que a terra tornou-se em caos. Estudamos o que aconteceu com a terra para tornar-se em caos; estudamos a criação dos anjos e a queda de parte deles, devido ao que chamamos de a origem do pecado no universo. • A terra em sua criação original era na forma totalmente mineral. Vimos também que um dos seres angelicais, o querubim da guarda ungido, tinha vínculo com o planeta, pois conforme Ezequiel 28:13, esteve no Éden, jardim de Deus, o qual só poderia ser um lugar geográfico na terra. • A partir do caos de Gênesis1:2, Deus inicia uma recriação dos céus e da terra, agora em outras condições, com vida vegetal e animal na terra como veremos. O objetivo de Deus sempre foi o de colocar na terra uma criatura que fosse a Sua imagem e semelhança. 4.1 A criação como conhecemos; a era da terra de hoje. • 10 Dia da criação Gênesis 1:3~5 • Como haviam somente trevas na terra e céus criados originalmente, Deus agora cria a luz em meio as trevas, luz que até então vinha do próprio Deus ( II Coríntios 4:6). Antes do pecado não havia trevas e toda a luz emanava do próprio Deus. É a condição que teremos na eternidade, quando o pecado estiver extinto do universo. ♦ Isaías 60:19 ♦ Apocalipse 22:5 • Agora, após o pecado, Deus estabelece o tempo, criando o dia e a noite. Com a entrada do pecado, a terra transformou-se em caos, trevas. Deus então, criou a luz e fez separação entre a luz e as trevas. Com isso Deus pôde prosseguir com Seu plano da criação. • Notar as palavras: "e disse Deus". Vemos nestas palavras, como Deus criou tudo pela Sua Palavra; é um princípio de Deus ordenar tudo pela Sua Palavra; ♦ Hebreus 11:3 ♦ Salmos 33:6~9 ♦ II Pedro 3:5 ♦ Salmos 29:3~9; a voz do Senhor é poderosa ♦ Hebreus 1:1~3 • 20 Dia da criação Gênesis 1:6~8 • Firmamento no meio das águas; o que é firmamento? De onde apareceu água? • Se lermos Gênesis 1:2 e imaginarmos nos deslocando, a partir da terra, pelo universo como observadores, veremos uma terra sem forma e vazia, ou seja, sem criatura com vida. Avançaremos então por uma região chamada abismo, que envolve a terra e segue pelo universo. Passando pelo abismo e olhando para trás, veremos a face do abismo e serão apenas trevas, escuridão completa. Continuando o caminho, agora encontraremos muitas águas e depois o Espírito de Deus, o Espírito do Todo Poderoso, pairando sobre a face das águas, Aleluia. • Agora, em Gênesis 1:6, Deus cria o firmamento no meio das águas, separando águas e águas. O firmamento é o hemisfério celeste, a abóbada celeste, que se estende no meio das águas, separando as águas acima do firmamento das águas abaixo do firmamento. O firmamento é a superfície esférica de separação entre o universo visível e o local da morada de Deus, que é o terceiro céu. ♦ Jó 37:18; firmamento sólido como um espelho fundido. ♦ Jó 26:10; limite circular sobre a superfície das águas. ♦ II Coríntios 12:2; já vimos anteriormente a existência de três céus. - 2 8-
  • 28. Panorama Bíblico A u la 0 9 • O primeiro céu é a atmosfera que circunda a terra e possibilita a vida no planeta; há uma divisão perfeita e esférica entre o primeiro e o segundo céu. O segundo céu é o espaço visível onde estão o sol e os planetas, as estrelas, as constelações e galáxias, terminando no firmamento, que é sólido como um espelho fundido. Portanto o universo visível tem fim, o firmamento é o seu limite. O firmamento, como um espelho, nos impede de ver a glória de Deus e o seu trono, que estão no terceiro céu. • E as águas onde estão? A água é um elemento do terceiro céu. ♦ Salmos 29:3; o Senhor está sobre as muitas águas. ♦ Salmos 29:10; o Senhor está entronizado sobre o dilúvio. ♦ Salmos 104:3; os vigamentos da morada de Deus estão nas águas. ♦ Salmos 148:3~4; águas que estão sobre os céus. ♦ Jeremias 10:12~13; águas nos céus. • 30 Dia da criação Gênesis 1:9~13 • As águas que estavam debaixo do firmamento, foram enviadas e concentradas na terra, num único lugar e formaram os mares. Deus enviou água à terra, para que pudesse haver vida vegetal e animal; "ajuntem-se num só lugar as águas". Com isso podemos concluir que só pode haver vida na terra, nos outros planetas não há vida. • Deus estabeleceu os limites dos mares. ♦ Jó 38 8:11; Deus questionando a Jó sobre os limites das águas. ♦ Jeremias 5:22; limites do mar. • Chamou Deus ao elemento seco terra. Como já havia água (fonte de vida), Deus podia agora criar a vida vegetal. Gênesis 1:11~12 • Notar que a vida vegetal foi criada por Deus perfeita, conforme as suas espécies. Cada árvore frutífera daria fruto que tinha em si a sua semente e segundo as suas espécies. A criação não carece de evolução. • 40 Dia da criação Gênesis 1:14~19 • Deus cria os luminares no céu: sol, lua e estrelas, para separação entre dia e noite; para sinais, estações, dias e anos, e para iluminar a terra. O sol para governar o dia e a lua para governar a noite. ♦ Gênesis 1:18; fazer separação entre a luz e as trevas, esta é a ênfase. • 50 Dia da criação Gênesis 1:20~23 • Deus cria a vida animal nas águas e as aves para que voem no céu. • Notar que aqui a vida também já foi criada por Deus perfeita e conforme as suas espécies. Todo ser criado iria reproduzir-se abundantemente. • 60 Dia da criação Gênesis 1:24~31 • Aqui Deus cria os seres viventes na terra, porção seca do planeta, também segundo as suas espécies; animais domésticos, répteis e animais selvagens. ♦ Gênesis1:24; notar a ênfase de toda a criação de Deus, que deve reproduzir-se segundo as suas espécies. ♦ Gênesis1:25; Deus pois, fez os animais e todos os répteis segundo as suas espécies. A teoria da evolução contraria totalmente a criação de Deus. ♦ Gênesis 1:26; como coroamento da criação, Deus cria o homem, o único ser criado conforme à imagem e semelhança de Deus. O homem foi criado para governar a terra e refletir na terra a imagem de Deus (sua formosura e sua glória) e a semelhança de Deus (seu caráter e seu comportamento). • Notar o plural de "Façamos o homem...". Trata-se de Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo; o Deus Todo-Poderoso, a Tri-Unidade de Deus. • Deus também estabelece o domínio do homem sobre a terra; a autoridade e o domínio do homem sobre a terra, provêm de Deus. - 2 9-
  • 29. Panorama Bíblico A u la 0 9 ♦ Gênesis 1:28; a terra é sujeita ao homem assim como o domínio sobre todos os seres vivos. ♦ Salmos 8:3~6; a grandeza da criação do homem e o domínio debaixo de seus pés. ♦ Salmos 115:16; os céus são do Senhor, mas a terra Deus deu aos filhos dos homens. ♦ Gênesis 1:29; Deus estabelece que o alimento do homem e dos animais seriam ervas e frutos das árvores. Mais adiante, Gênesis 9:3, Deus determina também a carne de animais como alimento. ♦ Gênesis 1:31; "e viu Deus tudo quanto fizera, e eis que era muito bom..." • 70 Dia da criação Gênesis 2:1~3 • Deus descansou nesse dia de toda a obra que fizera. • Notas finais: • A Bíblia diz que nunca ninguém viu a Deus. ♦ ♦ I Timóteo 6:16 ♦ • I João 4:12 João 1:18 Mas a criação de Deus o revela e o homem é inescusável quanto a não reconhecê-lo como Deus criador e Todo-Poderoso, deturpando a verdade da criação: ♦ ♦ • Salmos 19:1~6 Romanos 1:18~25 As promessas de Deus são tão verdadeiras, que o pacto com Israel e sua restauração, estão vinculados ao equilíbrio e a ordem do universo; ♦ • Jeremias 31:33~37 Outros textos relacionados com a grandeza da criação de Deus: ♦ Provérbios 8:22~30 ♦ Salmos 148 ♦ Salmos 136:3~9 ♦ Salmos 104 - 3 0 -
  • 30. Panorama Bíblico A u la 1 0 Aula 10 4.2 A criação do homem. • Em Gênesis 1:26~27, a Bíblia nos informa sobre a criação do homem; uma forma simples que podemos até perder a grandeza desse ato. Já falamos do plural de "Façamos...", onde podemos ver a atuação da Tri-Unidade de Deus formando o homem. • Agora veremos em Gênesis 2:7, a Bíblia detalhando o que se passou em Gênesis 1:26. A Bíblia utiliza muito essa forma acerca dos grandes acontecimentos, ou seja, primeiro informa de maneira geral e depois descreve melhor, com mais detalhes, esse mesmo fato. Alguém poderia pensar tratar-se de fatos distintos, mas não são. ♦ Gênesis 1:26 e ♦ Gênesis 2:7; este versículo contém as partes, podemos assim dizer, das quais compõese o homem: Espírito - Alma - Corpo Gênesis 2:7 mostram a criação do primeiro homem. • O homem é diferente e superior a todas as demais criaturas que Deus criou. Podemos afirmar isso, porque de nenhuma outra criatura a Bíblia informa que foi criada à imagem e semelhança de Deus. Veremos também que nenhuma outra criatura foi criada da forma descrita em Gênesis 2:7. • A Bíblia nos mostra que os anjos foram criados espíritos; foram feitos espíritos por criação, por composição. Deus fez os anjos espíritos. ♦ Hebreus 1:7 e 14 ♦ Salmo 104:4 ♦ Gênesis 2:7, diz a cerca da criação do homem: Corpo • "E formou o Senhor Deus o homem do pó da terra"; a que parte se refere? Ao corpo. Deus pegou do pó da terra e formou um corpo. Porém, esse corpo não era um homem, era um boneco de terra. Espírito. • Mas o versículo continua; "e soprou-lhe nas narinas o fôlego de vida". Se Deus não soprado, aquele boneco de terra estaria lá até hoje. Deus pegou aquele boneco e algo de dentro Dele, (sabemos e entendemos que um sopro é de dentro de quem Quando Deus soprou, aquele boneco recebeu vida, uma vida que saiu de dentro do Deus. • Quando Deus estava soprando, Ele estava colocando naquele boneco de terra a sua própria vida. A palavra fôlego no hebraico, é a mesma palavra usada para espírito. ♦ • "neshamah"; vento, fôlego vital, inspiração divina, espírito. Então, quando Deus soprou o fôlego, estava colocando algo Dele no homem. Jesus disse: ♦ • tivesse soprou sopra). próprio João 4:24; Deus é Espírito. Os anjos não foram criados assim; Deus não soprou nos anjos, Ele os fez espíritos. Na criação dos anjos, Deus disse: haja anjo e houve anjo. Percebem a diferença? Os anjos são espíritos por criação, já o homem tem o seu espírito por inspiração de Deus. Deus repartiu do seu Espírito, da sua vida, com o homem. Alma. • Vemos no final de • Quando o Espírito de Deus tocou aquele boneco de terra, foi manifesta a vida no homem. O que manifesta a vida no homem é a nossa alma, a nossa personalidade. Deus soprou nas narinas o Espírito que iria trazer vida na alma e no corpo. A vida no espírito vem direto de Deus. • Exemplo da lâmpada: apagada, não tem utilidade para nada. Quando a energia toca a lâmpada, ela manifesta-se (ninguém vê a energia). Para a lâmpada estar acesa, manifestar-se, tem que haver energia. É exatamente isso que aconteceu com aquele Gênesis 2:7; "e o homem tornou-se alma vivente." - 3 1 -
  • 31. Panorama Bíblico A u la 1 0 boneco. • Quando a vida de Deus tocou aquele corpo, o homem passou a ser uma pessoa, uma alma vivente. Temos que saber muito bem quem somos; é de se estranhar que a maioria das pessoas, inclusive muitas convertidas, não sabem que somos uma tricotomia. Aprendemos, pois o mundo assim nos ensina, que somos dicotomia, corpo e alma, sendo a alma a nossa parte espiritual. Não é isso, alma e espírito são coisas diferentes. • Vamos ver a Bíblia nos informando de espírito, alma e corpo: ♦ I Tessalonicenses 5:23; espírito, alma e corpo. Ainda vemos a partícula "e" entre as palavras. ♦ Hebreus 4:12; dividir alma e espírito, duas coisas distintas. Só a Palavra de Deus é apta, é capaz, de dividir alma de espírito. ♦ Lucas 1:46; Maria, movida pelo Espírito Santo, fala minha alma e meu espírito. - Minha alma engrandece, no presente. - Meu espírito exultou, no passaddo é o correto. Veremos por que, adiante. • Veremos agora corpo, alma e espírito, na pessoa humana de Jesus Cristo: ♦ Mateus 26:12; "sobre o meu corpo..." ♦ Mateus 26:38; "a minha alma está triste...", tristeza é uma emoção. Veremos que emoções são atributos da alma. ♦ Mateus 27:50; "... e entregou o espírito." • Deus repartiu Seu Espírito com o homem, a Sua própria vida. O espírito daquele primeiro homem era vida de Deus nele. Quando vida tocou o corpo, o homem recebeu a sua personalidade e podia então manifestar-se na terra. • É através da nossa alma que nos manifestamos na terra, que podemos ter comunhão (coisas em comum), comunicação com nossos semelhantes. Quando olho o corpo de alguém, não posso dizer que conheço aquela pessoa, porque a excência dele não é seu corpo, é sim seu espírito e sua alma. Só conheço realmente uma pessoa, quando convivo com ela, quando conheço a sua alma, isto é, como ela manifesta-se. Conheço realmente uma pessoa quando conheço as suas emoções, o seu intelecto, as suas vontades, e esses atributos são da alma. A manifestação de como uma pessoa é, vem através da sua alma, através da sua personalidade. • Agora, no espírito, é onde temos comunhão com Deus. O homem foi criado à imagem e semelhança de Deus e isso se dá, pois temos um espírito vindo direto por inspiração de Deus. Mas Deus deu ao homem um corpo, pois havia criado um planeta físico para ser governado; o homem foi feito para ser o reflexo de Deus na terra. O homem podia ter tudo em comum com Deus, pois tinha um espírito. Ele podia entender perfeitamente a Deus, porque o espírito foi colocado nele para isso; é no espírito e só no espírito que entendemos as coisas de Deus. ♦ I Coríntios 2:12~15 • Não conseguimos entender as coisas de Deus em nosso intelecto, em nossa alma, é impossível. Por isso que uma pessoa sem Jesus, sem um novo espírito (o do novo nascimento), não entende as coisas de Deus, para ele essas coisas são loucuras. • Quando entendemos isso, mais entendemos a fúria de Satanás em relação a raça humana. Deus quis repartir com o homem o seu trono, o homem foi criado para ser uma réplica de Deus aqui na terra. ♦ • Salmo 8; de honra e de glória o coroaste, pôs tudo a seus pés; domina sobre tudo. Essa era a condição do homem quando foi criado. Com o espírito conheço a Deus (consciência de Deus); com a minha alma conheço meu intelecto, as emoções, as vontades, o centro decisório (consciência de si próprio, o ego); com o corpo conheço o mundo físico, o mundo material. Estudaremos em mais detalhes cada parte em separado e a interação entre elas. Podemos dizer que essas parte juntas formam um "organismo", interagem-se entre si constantemente. - 3 2 -
  • 32. Panorama Bíblico A u la 1 1 Aula 11 4.3 Espírito - Alma - Corpo • Na aula passada, vimos como Deus formou o homem e como o homem se compõe: Espírito, Alma e Corpo. Veremos agora, como cada parte é individualmente e como elas interagem-se entre si. • Na tradução da Bíblia para o português, três palavras do grego foram traduzidas como vida. Porém, essas palavras são palavras distintas ora significando vida no espírito, ora vida na alma e ora vida do corpo. ♦ ♦ Vida na Alma: Psyche (Nephesh no hebraico); vida racional, vida da alma, a vida do homem. ♦ • Vida no Espírito: Zoé (Chay no hebraico); vida da qualidade de Deus, vida no espírito, vida eterna. Vida no Corpo: Bios; o presente estado de existência, vida natural, vida da carne corrompida após o pecado. Vemos que a Bíblia, no original, trata de cada parte especificamente. Veremos que cada uma delas tem um centro pessoal e atributos também específicos, apesar da interação muito forte entre essas partes; podemos chamar de "vidas próprias". Lembrar que ainda estamos falando do homem como foi criado originalmente por Deus. a) Corpo ♦ Levítico 17:11; a vida da carne está no sangue. Algumas traduções dizem: a alma da carne está no sangue, e isso traz muita confusão. O correto é: a vida da carne está no sangue. Em várias passagens as palavras vida e alma confundem-se. ♦ Levítico 17:14; a vida de toda a carne é o sangue. ♦ Deuteronômio 12:23; o sangue é a vida. ♦ Gênesis 9:4; a carne com sua vida, isto é, o sangue. • Carne refere-se ao corpo; portanto o corpo tem uma vida própria. Se uma pessoa se cortar ou se ferir, com perda grande de sangue, caso não for socorrida, inclusive com uma transfusão de sangue, a pessoa morre. Morre porque o corpo acabou? Não, morre porque o que dá vida a seu corpo, na forma atual, é o sangue. • Muitas vezes dizemos: a alma saiu do corpo e o corpo morreu. Muitas pessoas pensam assim: porque a alma saiu, então o corpo morreu. Isso não é verdade. A Bíblia nos informa: porque o corpo morreu, a alma saiu. ♦ Gênesis 35:18; ao sair-lhe a alma (porque morreu). Se fosse o contrário, ninguém cometeria suicídio. Como uma pessoa pode tirar sua alma para morrer? A pessoa se suicida, fazendo algo ao seu corpo. • Estamos citando isso para entendermos que cada uma das três partes do homem, de certa forma, é um centro pessoal com vida própria. A vida do nosso corpo está no sangue. O corpo é um centro pessoal com vida própria; o corpo tem uma vida própria do corpo. • Quando o corpo deixa de ter a vida do corpo, a alma então sai. Porque o corpo morreu, porque parou de funcionar, fisicamente falando (por velhice ou por algum outro problema), então a alma sai, pois não tem mais nada para fazer ali. • Mas o que faz o corpo? O corpo possui atributos que são somente do corpo, p.ex.: andar, beber água, etc. Apesar de não separar-se da alma nem do espírito para andar ou beber água, essas funções são somente do corpo. Os cinco sentidos são funções exclusivas do corpo: ver, ouvir, cheirar, saborear e tocar. • Agora, quando digo: "eu te amo", não é uma função do corpo, é uma emoção que está ligada exclusivamente a alma. b) Alma • A alma é a manifestação do ser humano, é a sua personalidade. A alma é formada por: - 3 3 -
  • 33. Panorama Bíblico A u la 1 1 mente, emoção e vontade. O tempo todo estamos trabalhando nessas três áreas; meu intelecto (minha mente) está raciocinando, estou tendo algum tipo de emoção e a minha vontade é o resultado do que estou fazendo, é o que escolhi fazer. • A vontade é o resultado do que a minha mente propôs. A vontade concretiza, manifesta, o que se passa em meu intelecto e em minhas emoções. Tudo o que faço, é porque exerci vontade para cumprir. A alma é o centro dos nossos problemas. • Com nossa alma é impossível compreendermos as coisas de Deus, pois Deus colocou o espírito no homem para ter comunhão com o homem no espírito. O nosso intelecto está interligado aos nossos sentidos e quando raciocina ou quando quer entender alguma coisa, naturalmente diz: "preciso ver", "preciso entender como funciona", "se não entender como vou crer?" As coisas de Deus são espirituais e são pela fé, você não vai ver nada. Porém, o intelecto pede para ver. • Imaginem se todas as pessoas não se manifestassem, se fossem como um poste: não abrissem a boca, não tivessem sentimento, sem intelecto, nenhuma vontade, isso seria nada, isso seria um poste. O que faz você vir aqui? Foi uma decisão na sua alma. O que fez você colocar essa roupa hoje? O que fez a sua vida estar no ponto em que está? O que faz você atrair ou não pessoas para que gostem de você? O que faz você ter problemas ou sucessos? O que faz as pessoas te conhecerem é elas relacionarem-se com você, conhecerem a manifestação do seu intelecto, a sua vontade e as suas emoções. A alma é a manifestação do homem neste planeta. • A minha alma é o centro de comunicação com meus semelhantes; é nessa comunicação que vem amizade ou inimizade. A minha alma é a manifestação de como eu sou e não tem nada a ver com o corpo ou o espírito. • Quando vou para um lugar tranqüilo, digo que me alegra e que traz paz para minha alma, ou então digo que não gosto de tal lugar. O corpo e o espírito não têm nada com isso, o que manifestei é um sentimento, uma emoção, e sentimento está na alma. É verdade que o corpo será levado a ver coisas, será comandado pela alma. • A alma tem também o seu centro pessoal, ela age e vive no intelecto (na mente), nas emoções e na vontade. Na alma é que reside o nosso "livre arbitrium", a nossa vontade, que é soberana. Ela pode ser influenciada pelo corpo ou pelo espírito, mas é soberana; quando decido algo está decidido. • Alma e corpo são muito interligados. Os cinco sentidos do corpo: ver, ouvir, cheirar, saborear e tocar, são as janelas da minha alma. O que os cinco sentidos fazem, é levar informações para minha alma. Vejo, ouço, daí reajo na minha personalidade, na minha alma. • Podemos dizer que somos o resultado do que vemos e do que ouvimos. Por isso, precisamos selecionar o que ver e ouvir, para que a nossa manifestação seja em padrão correto. Tudo em mim entra pelo ouvido ou pelo olho (em situação normal); é levado para dentro. Então, a minha emoção e a minha mente, vão sendo treinadas para o bem ou para o mal, para rir ou ficar triste, a partir do que vejo e do que ouço. • Eu sinto, eu quero, eu penso, são ações na alma e só na alma. O corpo tem ações físicas, porém a alma se expressa através do corpo. Quando você está alegre ou triste e as pessoas olham para seu rosto logo vão notar, pois o corpo reflete a nossa alma. ♦ ♦ • Provérbios 15:13; o coração alegre aformoseia o rosto. Provérbios 2:10~11 Se a alma influencia o corpo, o corpo também influencia a alma. Há um intercâmbio muito grande entre alma e corpo. A Bíblia chama esse intercâmbio, esse relacionamento muito próximo, de homem exterior; é a manifestação da alma influenciada pelo corpo. ♦ II Coríntios 4:16; o nosso homem exterior se corrompe, vai envelhecendo, vai tendo problemas. Aqui já falando do homem caído, ou seja, após o pecado. • Já o nosso homem interior, que é a nossa alma influenciada pelo espírito, se renova de dia em dia; isso falando para as pessoas que já aceitaram a Jesus como Salvador e têm um espírito novo, sem pecado. Veremos mais adiante que existe uma luta entre espírito e corpo, uma luta interna muito grande, para comando da alma. • A alma, influenciada pelo corpo, preocupa-se com o mundo natural. Recebendo - 3 4-
  • 34. Panorama Bíblico A u la 1 1 informações através do corpo, a alma reage para com o mundo natural e para com os nossos semelhantes. Já o espírito age e reage para com as coisas espirituais, age e reage com o mundo espiritual. • A Bíblia define também o que se chama de homem natural (corpo + alma) e homem espiritual. ♦ I Coríntios 2:14~15; o homem natural não entende as coisas do espírito. Então, com a alma e o corpo não é possível entendermos as coisas de Deus; isso é básico para entendermos tudo. • O homem natural é assim chamado, pois a alma e o corpo comunicam-se com o mundo natural. Porém, embora o espírito fique isolado, ele está ali o tempo todo. O homem natural não tem um espírito recriado, não tem então a comunicação com o céu. O homem natural, só entende o mundo natural: o que vê, o que pode ser explicado, o que entende. • Já o homem espiritual, é aquele que tem o seu espírito recriado. I Coríntios 2:14~16, nos  fala da diferença entre homem espiritual e homem natural. O V.16 nos aponta que podemos ter a mente de Cristo. Com o nosso espírito recriado, nossa alma volta a condição de comando originalmente criada por Deus e passa então pelo processo chamado de santificação; processo esse de mudança do padrão da alma para tudo o que Deus programou. Santificação é a transferência da vida de Cristo, do padrão da Palavra de Deus, para nossa vida; é por isso que mudamos. Quando isso acontece, passamos a viver o que Paulo nos disse em Gálatas 2:20 - 3 5-
  • 35. Panorama Bíblico A u la 1 2 Aula 12 c) Espírito • Vimos que o homem foi criado a imagem e semelhança de Deus; o homem foi criado para ser o reflexo de Deus aqui na terra. O homem podia ter tudo em comum com Deus, porque foi criado com um espírito e a Bíblia nos informa que Deus é espírito; ♦ • João 4:24 O homem podia entender perfeitamente a Deus, porque o espírito foi colocado nele para isso; é no espírito e só no espírito que você entende as coisas de Deus. Não há possibilidade de entendermos e conhecermos a Deus, entendermos a Palavra de Deus para a vida, intelectualmente. Você pode até entender intelectualmente, mas não fará sentido para sua vida. ♦ I Coríntios 1:18~25 ♦ I Coríntios 2:12~16 • Com meu espírito eu conheço a Deus e as coisas espirituais; com minha alma conheço o intelecto, as emoções e o mundo intelectual; com o corpo eu conheço o mundo material. • Muitas vezes queremos entender Deus em nossa emoção. P.ex., quando não estamos emocionados dizemos: "parece que Deus está tão longe". É porque queremos ter Deus na emoção e não há ligação com a emoção. O espírito não tem emoção, ele pode até tocar a minha emoção, mas eu não dependo de ter emoção para saber que Deus está comigo, para saber que Jesus nunca me deixa, nunca me abandona. A Palavra de Deus diz, meu espírito crê, acabou, é assim que funciona. Pode ser que minha alma não esteja alegre, mas a Bíblia falou, acabou. Isso é ter conhecimento de Deus pelo espírito. • O espírito é composto basicamente de três áreas: intuição, adoração e consciência. C.1) Intuição • De maneira nenhuma refere-se àquela intuição natural com a qual nascemos e que se manifesta diretamente na alma. P.ex., as vezes pensamos em alguém, o telefone toca e é aquela pessoa; isso não tem nada com o nosso espírito, não é dom de profecia, dom de palavra de conhecimento. Quando isso acontece, é uma coisa normal da alma, que deve ser tratada normalmente sem muita preocupação, uns têm mais outros têm menos. • A alma tem um poder incrível e muitas vezes é manipulada por Satanás para nos fazer ter a sensação de sinais e milagres, dizendo que são poderes do espírito e não são, são poderes da alma; não sabemos do que a alma é capaz. A alma do homem mal usada, em desobediência a Palavra de Deus, é capaz até de comandar o espírito para sair fora do corpo e fazer coisas a distância. Toda a parapsicologia usa os poderes da alma, completamente fora dos padrões de Deus. O poder não é de Satanás é da alma do homem, mas é influenciada por Satanás e seus demônios. ♦ Mateus 7:15~23 • Não é essa intuição a do espírito. A palavra intuição no espírito é apenas para diferenciar de raciocínio, é uma intuição. É a capacidade de recebermos a revelação de Deus na Palavra. • Após lermos um trecho da Bíblia e relê-lo várias vezes, aquilo fez sentido para sua vida? Parece que você nunca mais vai esquecer? Então você diz: como não vi isso antes? A intuição funcionou, você recebeu a revelação da Palavra de Deus naquele trecho. • Você enxergou aquilo com o seu espírito e não com o seu intelecto, apesar de termos a impressão que é no intelecto; é porque tudo vem para a nossa mente. Só que, quando aquilo faz sentido ("clic espiritual", "caiu a ficha"), então você diz: agora entendi tudo, agora fez sentido. Esse entender é o que vem para a prática, você passa a aplicá-lo em sua vida. ♦ • Tiago 1:21~25 Quando entendemos, pela Palavra de Deus, que temos autoridade sobre os demônios (antes era apenas um acreditar sem convicção, era mental) e faz sentido, usamos e veremos que funciona. Com a intuição vi que aquilo é verdade e vou passar a usar; é aquilo que vem para a sua vida prática. Isso veio do espírito, se fosse do intelecto não - 3 6 -
  • 36. Panorama Bíblico A u la 1 2 precisaria ler várias vezes. Quando algo faz sentido e vem para a sua vida, como uma coisa muito importante, que acabou de aprender e nunca mais vai largar, é nessa hora que a intuição do espírito agiu. • A intuição vem para minha mente, só que não vejo esse mecanismo; ninguém vê, ninguém percebe. Você só percebe o resultado, que é aquilo que fez sentido e entrou para a sua vida; porque entender a Palavra de Deus é vivê-la. Não adianta você falar que entendeu e não passar a viver o que entendeu. Ler a Palavra de Deus e não vivê-la, é o mesmo que não lê-la. • O intelecto quer ver e diz: "eu quero ver para crer". Já a fé diz: "eu não vejo mas creio". Muitas vezes somente quando você crer, é que vai ver; João 11:40. É pela intuição do espírito que entendemos as coisas de Deus. Deus só pode revelar Sua Palavra no espírito, porque é aí que está a semelhança. Só vou entender a linguagem de Deus onde há semelhança com Deus; é no espírito que se fala a língua do céu. C.2) Adoração • A adoração é a nossa resposta; só é feita no espírito e não é um ato isolado. O louvor é um ato isolado, a adoração não. Adoração é uma vida respondendo à fonte de vida, respondendo à revelação de Deus. • Todas as vezes no dia a dia, que você pensa em Deus, tudo faz levar sua mente para Deus, esse reconhecimento de que Deus é tudo em você, isso é adoração. • Adoração é a nossa resposta ao amor de Deus; isso é produzido em nosso espírito. Essa resposta é devida ao amor que Deus derramou em nós, pois nós não temos esse amor para responder ao amor de Deus. Nós amamos a Deus, porque Ele nos amou primeiro I João 4:19. Esse amor, que vem em resposta ao amor de Deus, é adoração. • Só com meu espírito eu adoro. O diabo nos tapeia confundindo adoração com emoção; "se você não estiver nas nuvens", você não adora! Adora sim. É através da fé que você reconhece a revelação de Deus. Todas as vezes que você reconhece a revelação de Deus, que você recebe a revelação como verdade para sua vida e a resposta é automática, é uma coisa que passa a fazer parte da sua vida, isso é adoração. A adoração é produzida em nosso espírito pelo próprio amor de Deus. C.3) Consciência • É o uso literal dessa palavra: conhecer - com; a consciência no espírito, é o meu conhecimento com Deus. Conhecimento no mesmo nível, da mesma maneira como Deus conhece, eu conheço; é o padrão de Deus, presente no conhecimento de tudo. • É com a consciência que eu reconheço a Palavra de Deus. Nesse sentido, eu tenho conhecimento com Deus, não só conhecimento de Deus, mas junto com Deus. ♦ Provérbios 8:13 ♦ Provérbios 6:16~19 ♦ Provérbios 9:10 • Cuidado, pois temos a consciência carnal, que não tem nada a ver com a consciência espiritual. A consciência carnal é desenvolvida, ela faz o bem ou o mal não pelo bem ou pelo mal em si, mas pela conveniência. P.ex.: ando a 100 km/h na estrada, não para obedecer a lei, não porque tenho prazer em obedecer a lei, mas porque pode aparecer um guarda e a multa é muito cara. • A consciência carnal é elástica, essa consciência é mais fácil de detectarmos. Satanás vai colocando seus padrões, minando através da mídia e de tudo o que ele utiliza e a sua consciência vai se esticando, se esticando; coisas que você nem podia sonhar em falar passam a ser normais. P.ex.: o homossexualismo é normal, o amor livre é normal, o aborto é normal, pois todo mundo faz! E a sua consciência vai aceitando, é como um elástico, vai longe. Tudo passa a ser normal. • Essa consciência, deveria cuidar da moralidade, ou melhor, manter a moralidade. É muito estranha a expressão "nova moralidade". A consciência carnal atua na base da conveniência, é conveniente, é comparadora, é elástica. Nova moralidade, é fazer o imoral ser aceito pela sociedade, é mudar a moralidade. • A consciência espiritual é literalmente conhecer com Deus, é conhecer e reconhecer a - 3 7-
  • 37. Panorama Bíblico A u la 1 2 Palavra de Deus; conhecer de uma maneira prática. É uma consciência de convicção; faz o bem pelo bem e rejeita o mal pelo mal, é completamente diferente da consciência carnal. • Foi colocada em nós para andarmos de acordo com Deus, por isso foi colocada no espírito. Não é influenciada por acumulo de conhecimento, pelo ambiente ou pela criação. Mas ela tem um julgamento totalmente espontâneo, direto e imediato; bem é bem e mal é mal e quando se faz o mal ela acusa. Romanos 2:1~16 • Esse é o homem ideal, quando o espírito está em plena função, obedecendo a cadeia de comando de Deus: espírito - alma - corpo. O padrão de Deus está no interior do homem, chegou pela intuição, anda na prática e pode entender o objetivo de tudo que Deus quer. ♦ I Pedro 1:16; sede santos porque Eu sou santo. É no espírito que você entende isso, e esse é o padrão. É alto, difícil de entender, mas Deus não iria colocar na Bíblia sem que houvesse opção para cumprirmos. É um processo que a igreja de Jesus Cristo tem que caminhar. Quem nasceu de novo, é igreja de Jesus Cristo, cujo Pai é Santo e os filhos têm que ser santos. Por isso digo que tenho que ser correto, para meu filho ver em mim o padrão; o filho anda no padrão do pai. Isso é modelo lá do céu, está distorcido hoje em dia pelo pecado, mas está impregnado no homem. - 3 8-
  • 38. Panorama Bíblico A u la 1 3 Aula 13 d) Corpo - Alma - Espírito; como interagem. • Vimos até aqui, que são três centros pessoais independentes, estanques em suas funções. A função do espírito é entender as coisas espirituais, as coisas de Deus, é a ligação com os céus, é o canal de comunicação com Deus. Na alma está a minha personalidade, as emoções, vontade, centro decisório, sentimentos. O corpo é a parte física, onde entro em contato com as coisas materiais, através dos cinco sentidos. • São três partes diferentes, com funções diferentes e uma não substitui a função da outra. Mas perguntamos: se alguém não tiver alma, podemos dizer que é um ser humano? Ou sem o espírito? E sem o corpo? • Então, um homem para ser um homem completo, tem que ter as três partes. Quando usa cada parte, as outras não ficam isoladas, todas interagem-se entre si normalmente. Quando adoro a Deus, eu inteiro estou adorando a Deus, apesar de ser uma função específica do espírito. Quando estou correndo ou comendo estou por inteiro, mas são funções do corpo. Quando estou pensando, usando o meu intelecto, estou agindo diretamente com a alma, mas estão lá o meu corpo e o meu espírito. No começo pode ser difícil entendermos, mas a interação é contínua, é tudo automático, é instantâneo. • A dificuldade de entendermos o Deus Tri-Uno, Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo, formando a Tri-Unidade de Deus, comparando com a formação do homem com Corpo, Alma e Espírito, não é mera coincidência. Deus assim fez o homem, como um dos aspectos da imagem e semelhança com Ele. A figura de um triângulo, pode ajudar a elucidação; escrevemos Deus no centro do triângulo e em cada lado Pai, Filho e Espírito Santo. Podemos dizer: Deus Filho não é Deus Pai, não é Deus Espírito Santo, que por sua vez não é Deus Pai; mas o Pai é Deus, o Filho é Deus e o Espírito Santo é Deus. São três pessoas individuais, agindo numa só, o Deus Tri-Uno, o Todo-Poderoso. • Se olharmos para o homem, a marca de Deus está lá; forma uma trindade com corpo alma - espírito. Cada parte independente, formando uma só pessoa; daí dizermos trindade e não Tri-Unidade. Porém, na semelhança com Deus, são três parte. Nem um outro ser criado por Deus, é assim composto, nem mesmo os anjos. • Podemos constatar que no universo sempre há a marca de Deus, p. ex., o universo é composto de espaço, energia e tempo, e cada uma, por sua vez, também é dividida em três partes. No homem, esta marca forma um dos aspectos da semelhança, o homem é composto de três partes, diferente uma da outra, mas formam o homem. Sem uma delas não seriamos da raça humana. Como as partes funcionam? • O Espírito soprado no homem é o princípio da vida de Deus no homem. O que aconteceu quando o sopro de Deus tocou aquele corpo? Naquele momento, o espírito do homem foi formado e quando o espírito do homem tocou o corpo de terra, o homem tornou-se uma alma vivente. Quer dizer, o homem passou a manifestar-se no planeta terra. A alma é o ego, é a personalidade, é a individualidade do homem; naquele instante o homem recebeu a sua individualidade. • Temos que saber muito bem como funcionamos. O espírito do homem, não é o Espírito Santo. Hoje, o homem que é salvo, tem o seu espírito habitado pelo Espírito Santo, é diferente. ♦ Romanos 8:11 Mas o corpo foi vivificado pelo Espírito soprado e o homem tornou-se consciente de si, recebeu a sua alma. Na Bíblia, muitas vezes a palavra alma substitui a palavra pessoa, porque é a alma que faz com que a pessoa se manifeste; é o ego, é o indivíduo manifestando-se no mundo. • A alma representa o indivíduo como ele é. Quando você fala de alguém, imediatamente em sua mente vem a imagem de tudo que esse alguém é: a sua personalidade, como você vê essa a pessoa, e você a vê como ela se manifesta em sua alma. Aí é que está o "x" da questão, essa manifestação sempre é da alma. É a minha alma que me faz saber que eu sou eu. É a minha alma que, quando eu morrer, vai ter consciência de onde vou estar. • Agora, é o meu espírito que me faz consciente de Deus. Quando eu afirmo a você que "creio no Deus criador dos céus e da terra, no Senhor Jesus Cristo, no Deus Tri-Uno, no - 3 9-
  • 39. Panorama Bíblico A u la 1 3 Espírito Santo", afirmo com a minha boca, porque veio para minha mente através do meu espírito. Só posso estar convicto disso, se vier do meu espírito, pois é no espírito que tenho essa revelação espiritual. Tem que vir para minha mente, pois tudo vem para a mente e então falo com o meu corpo. Eu, como indivíduo, tenho convicção disso, porque veio da intuição no meu espírito. ♦ I Coríntios 12:3 ♦ I João 4:1~6 Quando Deus vem habitar em nós, após a salvação em Jesus, vem habitar em nosso espírito. E é porque Deus habita em meu espírito, porque meu espírito foi recriado, que eu posso falar o que falei acima. • Vimos com esse exemplo, que manifestei algo que veio do meu espírito, passou para minha alma, especificamente a minha mente foi convencida pelo meu espírito, e o meu corpo (boca) verbalizou. Através do corpo você entra em contato com a matéria, com o mundo material, você afeta e é afetado por esse mundo. Com o espírito você entra em contato com o mundo espiritual, você afeta e é afetado por este mundo. • Mas e a alma? A alma está entre os dois, entre o espírito e o corpo. A alma é o ponto de ligação entre o corpo e o espírito; é o meu ego, é a manifestação da minha pessoa no mundo. A alma, essa manifestação, vai ser influenciada de alguma maneira ou pelo mundo espiritual (através do meu espírito), ou pelo mundo material (através do meu corpo). • Porque a alma é o ponto de ligação? Pois ela decide quem governa a minha vida. É na alma, que está uma coisa chamada vontade. A vontade é o meu livre arbítrio. Deus deixou uma soberania no homem, a soberania de escolher livremente. A alma vai escolher onde deseja estar, vai escolher ser influenciada pelo espírito ou pelo corpo. O espírito precisa da alma para sujeitar o corpo. • O espírito não pode ir direto sujeitar o corpo, precisa da alma, pois a alma é que dará o comando para o corpo. Para o espírito sujeitar o corpo, a alma precisa estar submissa, sujeita ao espírito. O corpo por sua vez, se a alma lhe for submissa, pode atrair o espírito para o mundo, pois o corpo pode também vir para o domínio. A alma será sujeita ao corpo e fará o que o corpo influenciar. • A alma está entre os dois e vai receber o caracter de um deles. Portanto, ao manifestarmos o nosso ego, perante os outros, vai aparecer por quem somos dominado, pelo espírito ou pela carne. Há uma luta entre o espírito e a carne para dominar a vontade da nossa alma. ♦ Gálatas 5:16~26 ♦ Romanos 7:7~25 ♦ Romanos 8:1~17 • Na ordem original, quando Deus criou o homem, o que Deus tinha em mente para o homem era que o espírito influenciado por Deus, entendendo as coisas de Deus, escolhendo pela sua alma estar com Deus, o espírito tivesse total influência sobre a alma, que automaticamente dominaria o corpo. O espírito estaria sujeitando o corpo, as coisas espirituais estariam em preeminência para o corpo. Quando hoje voltamos a essa cadeia de comando, muita coisa vai para o lugar, de muitas coisas somos libertados, desde a maneira de nos vestirmos, até muitos outros hábitos, que acharíamos impossível deixarmos. Dentro dessa cadeia de comando, o corpo volta a ter o seu verdadeiro papel em nossa vida. • Então a alma faz a cooperação entre corpo e espírito e o espírito deve governar através da alma. P.ex.: o patrão é o espírito, a alma é o mordomo e o corpo é o servo. O patrão dá ordem ao mordomo e o mordomo distribui o serviço para o servo. Porém, no homem caído, contaminado pelo pecado, está tudo invertido, o patrão está lá no corpo. • O corpo somente se submete ao espírito, pela vontade da alma. O espírito não pode atuar diretamente no corpo, necessita da alma para isso. Em nossa alma é que está o problema. Mesmo para aqueles que já são nascido de novo, a alma continua com a sua liberdade, é livre, só vai se submeter a ação do Espírito Santo, quando assim decidir. Nós muitas vezes pedimos a Deus para nos libertar de alguma coisa, mas temos que entender que Jesus já fez tudo na cruz do calvário. Precisamos sim, é tomar posse pela nossa vontade, para sermos transformados. Deus já fez o que tinha que fazer, por isso Jesus nos promete uma vida em abundância. João 10:9~10 - 40 -
  • 40. Panorama Bíblico • A u la 1 3 Maria em seu cântico, deixou uma lição nos tempos verbais, que elucidam bem a cadeia de comando vinda do espírito, vinda da ação de Deus. ♦ ♦ 46 alma engrandece, presente. ♦ • Lucas 1:46~47 47 espírito exultou, no original grego é passado. Primeiro o espírito recebeu a alegria do Senhor, está no passado, "o meu espírito se alegrou, se exultou". Depois chegou na emoção, "a minha alma engrandece", está no presente. Tudo na Bíblia tem sentido, até os tempos verbais. Primeiro o espírito recebeu a alegria de Deus e a alma depois expressou o sentimento. ♦ Provérbios 2:10~11; outro exemplo. • O poder da alma é tremendo. A alma é o centro da personalidade e da influência do homem, é o cerne da questão. Na alma Deus colocou o livre arbítrio e o homem tem que exercê-lo a todo instante; isso mostra que Deus não fez robôs. Deus fez pessoas livres; a personalidade, a individualidade de cada pessoa, é livre. Deus é maravilhoso pois, após entrarmos na cadeia de comando proposta por Ele, após a salvação em Jesus Cristo, usamos o comando espírito - alma - corpo, e achamos que somos nós que estamos agindo, achamos que somos nós que estamos realizando as melhorias, mas é Deus. O mecanismo é automático, o comando é do espírito, mas houve a decisão em nossa alma de nos submetermos a esse comando. • A alma é o eixo do ser humano, ela vai inclinar o indivíduo para as coisas espirituais ou para as coisas carnais. Por isso a Bíblia diz que existe o homem carnal e o homem espiritual, porque a alma tem o poder de decidir quem é que vai governar: o espírito ou o corpo. Mesmo nós que já temos o espírito recriado, passamos por essa luta interna na alma; estamos num processo de crescimento contínuo, onde passamos de homem carnal para homem espiritual, através da santificação, pela prática da Palavra de Deus. ♦ ♦ Hebreus 5:12~14 ♦ • I Coríntios 3:1~3 Romanos 8:1~15 O homem não é um robô que se move sob a vontade de Deus, que se move como Deus programou; a alma tem pleno poder de decisão. A vontade de Deus, é que o espírito controle tudo. Mas qual é a vontade da nossa alma? Essa é a pergunta que temos de nos fazer. A vontade revelada de Deus, é que o nosso espírito, habitado pelo Espírito de Deus, governe. No primeiro homem, criado a imagem e semelhança de Deus, era assim que acontecia. Mas agora, temos que nos perguntarmos a nós mesmo: qual é a minha vontade? A minha vontade está em linha com a vontade de Deus, é a mesma de Deus? Ou estou pensando se deixo a carne ou o espírito governar? Em Sua Palavra, Deus revela a Sua vontade para cada um de nós e Deus sempre deseja o melhor para nós. Sua vontade é boa, agradável e perfeita. ♦ Colossences 1:9~10; devemos procurar conhecer a vontade de Deus para cada um de nós. ♦ Romanos 12:1~2; a vontade de Deus para nós é boa, agradável e perfeita. - 41 -
  • 41. Panorama Bíblico A u la 1 4 Aula 14 4.4) A queda do homem e conseqüências da queda a) Entrega do planeta ao homem • Deus criou o homem como estudamos, onde a vontade de Seu coração era que a cadeia de comando fosse: Espírito - Alma - Corpo, e entregou o planeta terrra para esse homem. ♦ Gênesis 1:26; domine o homem... Deus estava entregando tudo na mão do homem. Deus deu a terra aos filhos dos homens; a Palavra de Deus é muito séria em afirmar isso. ♦ • Salmos 115:16; os céus são os céus do Senhor, mas a terra, deu-a Ele aos filhos dos homens. O homem ia começar a se manifestar na face da terra, ia começar a agir na terra. ♦ Gênesis 2:19~20; Deus trouxe todos os animais ao homem para ver como este os chamaria. Deus já não estava mais intervindo. Deus criou tudo e trouxe para o homem, para ver como este os chamaria. O nome que o homem desse, esse seria o nome dos animais. • A teoria da evolução é involução! Adão não tinha pecado, sua inteligência nem daria para se medir em termos de hoje. Sua criatividade! Quantos animais temos sobre a face da terra? E no começo não existia nenhum em extinção. Quem conhece zoologia, sabe da quantidade de animais. Adão deu nome a todos animais, um por um; Deus ficou ali apenas olhando. Deus havia dado tudo a Adão e ficou apenas olhando, pois o homem era livre. • Deus deu está dado, esse é um princípio eterno de Deus. Você conhece uma pessoa que dá um presente para outra e fica vigiando para ver o que ela vai fazer com o presente? Deus é Deus, Ele somente ficou observando como Adão chamaria os animais. ♦ Romanos 11:29; os dons e a vocação de Deus são irretratáveis (ou irrevogáveis). b) Formação da mulher ♦ ♦ • Gênesis 2:18~25 Disse Deus: não é bom que o homem esteja só. O papel da mulher é de ajudadora e que seja idônea ao homem. Depois que Adão deu nome aos animais, não se achou uma ajudadora, uma companheira para ele. Nem Deus, nenhum animal e nem toda a natureza, podem suprir a necessidade do homem em ter uma companheira; foi o próprio Deus que assim testemunhou. O homem precisa de uma mulher. A Bíblia diz que, após o casamento, após o homem se unir a uma mulher, ambos serão uma só carne. Notar também no V.25, que ambos estavam nus e não se envergonhavam. c) A queda do homem • Mas o que aconteceu com o homem criado da forma que estudamos, perfeito, livre, com tudo em ordem, com tudo funcionando bem? • Vimos que Deus criou o homem, entregou-lhe a terra e disse: "domina, cuida, pois é tua." E para todo o universo o que Deus falou? "Na terra, só o homem pode agir. É proibido qualquer outro espírito agir na terra". A terra Deus deu aos filhos dos homens, diz em Salmos 115:16; ninguém pode agir na terra sem ser através do homem. • Mas estudamos também que antes do homem ser criado, aqui neste planeta habitava um ser que a Bíblia chama de "querubim da guarda ungido". Ele se rebelou, caiu e tornou-se Satanás; foi tirado da terra e a mesma foi transtornada. Mas Deus vem e faz tudo de novo, cria o homem a Sua imagem e semelhança e coloca-o aqui na terra. O homem destinado a governar com Deus, a sentar-se no trono de Deus como lemos em Salmos 8, "de honra e de glória o coroaste". • Então o que vocês acham que Satanás estava fazendo ou pensando, enquanto Deus fazia tudo isso? Ele, a origem do pecado e de todo o mal? "Um ser a semelhança de Deus, habitando no meu antigo planeta e destinado ao trono de Deus?". - 42 -
  • 42. Panorama Bíblico A u la 1 4 • Mas Deus, por ser perfeito e bom, por amar o homem, baixou esse decreto no universo; "na terra só o homem pode agir". A terra verdadeiramente é do Senhor, mas Ele próprio limitou-se; até mesmo Deus, para agir na terra, tem que ser através de um homem. Por causa disso, entendemos a necessidade da oração (Deus sabe muito bem das nossas necessidades antes de pedirmos). Vocês já imaginaram se não fosse assim, Satanás livre, sem precisar nem da ação do homem, com todos os seus anjos caídos agindo aqui na terra? • Então Satanás falou: Ah! se eu não fui, ninguém vai ser. Eu vou destruir essa raça, eu vou destruir os planos de Deus, porque "eu serei semelhante ao Altíssimo". Toda a adoração dessa criatura vai vir para mim. • Foi por causa disso, por esse adversário já estar rondando o planeta, que Deus falou a Adão no Éden, para lavrar e guardar o jardim. ♦ Gênesis 2:15 Ora se estavam somente Adão e sua mulher no planeta, porque guardar? A palavra guardar, mostra um perigo, um cuidado a ser tomado para que não se invada, para que algo de ruim não aconteça. Nós só guardamos coisas para que não sejam roubadas, tocadas ou estragadas. Aqui estava uma palavra de alerta, pois um adversário já rondava. • Satanás não é homem; ele não pode agir livremente aqui na terra, precisa de homens como canais seus, homens que se façam de canais seus. Logicamente que Satanás viria a tentar destruir o homem. Gênesis 2:16~17; Deus dá uma ordem • • É complicado entender essa ordem? Deus criou o homem livre, como estudamos, e estabeleceu uma cadeia de comando para o relacionamento do homem com o próprio Deus. Porém, o homem precisava exercer, manifestar livremente, sua vontade se aceitava ou não essa cadeia de comando, se aceitava ou não esse relacionamento com Deus. Daí essa ordem. Gênesis 3:1~6 • • Como não havia outro homem que Satanás pudesse usar (vêem como ele precisa de um canal?), Satanás usou uma serpente. Porque ele não veio direto? Porque ele usou uma serpente? Por causa daquele decreto de Deus, onde somente o homem pode agir na terra, isso é muito importante gravarmos. Como não havia outro homem que ele pudesse usar como canal, então ele tomou um animal, a serpente. Por isso em Apocalipse 12:9, está escrito que ele é a antiga serpente. Vejam, é uma ironia, pois Deus havia falado para o homem dominar sobre todos os animais. Eva, ao dar ouvidos ao animal, já estava invertendo a ordem. • Quando Eva deu ouvidos a serpente, Satanás percebeu que ela "titubeou" na palavra, começou a mudar a Palavra de Deus (a única forma de resistirmos ao Diabo, é na Palavra de Deus, literalmente). Eva foi literal? Comparando o que Eva falou a serpente, com Gênesis 2:16~17, vemos que é diferente. Aí então nós dizemos: mas é tão pouco! Não caia nesse engano, a Bíblia é para ser praticada literalmente. Lembram do teste do profeta? • Vemos aqui Satanás exatamente como Jesus o descreve em João 8:44, ele é homicida desde o princípio; homicida, quer dizer assassino de homens. Vem disfarçado com mentiras e acusações contra Deus; Satanás não muda sua tática ainda hoje, pois sempre deu certo a acusação contra Deus. ♦ Gênesis 3:5; ele diz: ...e sereis como Deus, conhecendo o bem e o mal. Em outras palavras: "sua boba, Deus está escondendo coisas boas de você; você precisa ser como Deus; você não conhece o bem e o mal porque Deus está retendo isso de você; está roubando você". É isso que tinha por traz daquelas palavras de Satanás. • Notar que o discurso de Satanás não começou inflamado, primeiro Satanás começou colocando dúvidas: "é assim que Deus disse?" Hoje ele diz: a Bíblia não fala que Deus é amor? Como Deus permite tanto sofrimento? Você acha que existe inferno? E depois ele disse: "certamente não morrereis", e no final se inflamou, Gênesis 3:5. Essa é a tática que Satanás sempre usa, ele vem de mansinho e depois se inflama. • Quando Satanás percebeu que a mulher não foi literal, em - 43 - Gênesis 3:3 (comparar com
  • 43. Panorama Bíblico A u la 1 4 Gênesis 2:17), ele dominou a conversa. Ela diminuiu e aumentou: "não comereis, nem tocareis", aí Satanás dominou a conversa, se inflamou e ela comeu o fruto. Daí a necessidade de conhecermos a Palavra de Deus, para não sermos enganados. Por isso Deus escreveu em Apocalipse 22:18~19, que ninguém pode acrescentar ou retirar nada do que está escrito na Bíblia. • Em Gênesis 2:17 se lê em português, "certamente morrerás", mas no hebraico o que está escrito é "morrendo morrerás". Provavelmente os tradutores acharam que era uma redundância e resolveram traduzir, certamente morrerás. O significado correto é: morrendo espiritualmente, morrerás fisicamente. Estudaremos em detalhes na próxima aula. • Após Eva ter titubeado na Palavra, Satanás pôde então se inflamar e começou o discurso: "Deus sabe que no dia em que comerdes desse fruto, vossos olhos se abrirão, e sereis como Deus, conhecendo o bem e o mal. Deus está retendo coisas de vocês". Para que área Satanás apelou, "conhecendo o bem e o mal"? Apelou para a alma. Satanás não é bobo, apelou para a alma. A partir daí o corpo e a alma passaram a funcionar na mulher. • A mulher olha para a árvore: "vendo a mulher que aquela árvore era boa para se comer, e agradável aos olhos", agradou o corpo; "e árvore desejável para dar entendimento", para alimentar a alma, o ego, "tomou do seu fruto e comeu, e deu a seu marido e ele também comeu". Vocês acham que a mulher estava tentando suicídio aqui? Se não estava tentando suicídio, estava descrendo da Palavra de Deus, pois Deus havia falado: "morrendo morrerás". A mulher tinha duas palavras diante dela, a de Deus e a de Satanás e ela seguiu a de Satanás. Satanás veio para roubar, matar e destruir. - 44 -
  • 44. Panorama Bíblico A u la 1 5 Aula 15 d) Conseqüências da queda do homem • Vimos na aula passada: ♦ Gênesis 2:15; um alerta ♦ Gênesis 2:16~17; uma ordem ♦ Gênesis 3:1~6; a tentação e a queda do homem • As duas árvores no jardim do Éden; • No V.9; quantas árvores haviam no meio do jardim e quais eram? A Bíblia diz que ambas estavam no meio do jardim, e cremos que deveriam estar bem próximas uma da outra; a árvore da vida e a árvore do conhecimento do bem e do mal. • Havia alguma proibição de comerem do fruto da árvore da vida? Gênesis 2:16~17 nos mostra que a única proibição era de comerem do fruto da árvore que alimentava o ego, a alma; da árvore do conhecimento do bem e do mal. • Se aquele casal quisesse demonstrar a Deus sua vontade, livremente exercida, de permanecerem naquele relacionamento que estavam tendo com Deus, se quisessem demonstrar sua confiança na Palavra de Deus, falada diretamente a Adão, sua confiança no amor de Deus e em todos os Seus atributos, eles teriam comido do fruto da árvore da vida. • Era a prova que Deus havia determinado para que exercessem livremente a decisão de aceitarem ou não o que Deus havia estabelecido em Seu coração para o homem. A árvore que alimenta o espírito, confirmaria a vida do espírito que já estava em Adão, a vida da qualidade da de Deus (Zoe), na alma e no corpo e assim perpetuaria-se no homem aquele estado em que se encontravam Adão e Eva. • • Gênesis 2:4~15 Apocalipse 22:1~5; a árvore da vida na Nova Jerusalém A árvore da vida foi retirada da terra. Ela está no meio da praça da Nova Jerusalém e, quando para lá formos, poderemos comer livremente do seu fruto como nosso alimento. Conseqüências da queda • Vimos, na aula passada, o ataque de Satanás à raça humana. Ali a raça humana era composta de um único casal, eles eram os cabeças da raça. No homem estava toda a semente da raça humana e ele era o representante de toda a raça. • Estava diante do homem uma decisão a ser tomada, comer da árvore da vida, que alimentava o seu espírito (ou de qualquer outra árvore, pois não havia proibição), ou comer da árvore do conhecimento do bem e do mal. • O Diabo não é bobo, fez um apelo para alma e a alma cedeu. O homem escolheu o que a alma apontou, ele tinha soberania dada por Deus, ele tinha a liberdade de escolher o que quisesse comer. Deus havia dado a Sua Palavra e Satanás veio e deu a sua. Não havia a mínima razão, nenhuma base, para o homem crer naquela serpente, crer em Satanás. Eles conheciam a Deus, conheciam Seu poder e amor, conheciam a divindade de Deus naquele próprio jardim que foi criado para eles, bem como conheciam a Palavra de Deus registrada em Gênesis 2:16~17. • A mulher trocou a certeza por uma vaga possibilidade; "morrendo morrerás" x "para que não morrais". Satanás falou: "Ah!, Deus sabe, certamente você não vai morrer". Satanás mantém essa tática ainda hoje, não muda nem essa frase. A Bíblia é clara de que toda a alma que pecar, essa morrerá; Ezequiel 18:4 e 20. A Bíblia também é clara da existência do inferno e de que todos que não se reconciliarem com Deus, através de Jesus Cristo, vão para lá; o próprio Jesus cita isso claramente nos evangelhos. E Satanás, ainda hoje, diz assim: "certamente não morrerás". Isso é morte eterna! Ir para o inferno é morte eterna, é perpetuar a morte com a qual nascemos. • Em outras palavras, Satanás diz: "Deus não é tão ruim assim"; "Deus é amor"; "inferno não existe, aqui se faz aqui se paga"; "todos os caminhos levam a Deus"; "no final tudo terminará em ordem"; "você não é tão ruim assim como a Bíblia diz". A Bíblia diz claramente: - 45 -
  • 45. Panorama Bíblico A u la 1 5 ♦ Romanos 3:10~12; todos pecaram. ♦ Romanos 3:23; e estão destituídos da glória de Deus. Ele nem muda a frase: "certamente não morrereis"; percebem? • Quando aquele casal pecou, quando creram na palavra de Satanás e decidiram ou quando morderam o fruto? Quando creram na palavra de Satanás, o pecado já havia entrado neles. O morder do fruto, o comer do fruto, foi a concretização do que já estava dentro de seus corações; era a obra concreta do que estava em seus corações. Portanto o pecado original foi a descrença na Palavra de Deus. • Quando o homem aceitou a palavra de Satanás, o pecado entrou na raça humana, e onde há pecado, a vida de Deus não pode permanecer. Naquele momento o homem morreu. Lembrem-se do que Deus falou: "no dia que comeres, morrendo morrerás", no dia. O homem não caiu morto fisicamente, mas a vida de Deus foi retirada de seu espírito. O espírito do homem não foi retirado dele, continuou lá, mas não tendo mais a vida da qualidade de Deus (Zoe); "morrendo, morrerás". O homem continuou andando, continuou com a Bios, a vida do corpo, mas não tinha mais Zoe em seu espírito. E o homem cortado da fonte de vida, que é somente Deus, morrendo espiritualmente, morrerás fisicamente, pois o corpo não iria agüentar. • Nesse instante é que entrou a morte física na raça humana. Deus não criou o homem para morrer, o homem decidiu livremente por esse caminho. É como uma folha cortada de sua árvore, cortada da seiva, de sua fonte de vida; após a folhe ser cortada continua igual visivelmente, mas aos pouco vai modificando-se até virar pó. Esse é o processo no homem. • Ao pecar, o homem acolheu dentro de si a semente da morte, a semente do pecado. Esse é um princípio bíblico; toda palavra é uma semente. Quando eles acolheram aquela palavra, aquela semente, o que iria dar? O pecado e o resultado do pecado é a morte. ♦ Isaías 59:1~2; o pecado faz separação para com Deus. ♦ Romanos 6:23; o salário do pecado é a morte. ♦ Tiago 1:14~15; a cobiça gera o pecado, que gera a morte. Lembrar, já estudamos, que morte não é extinção, é separação. O pecado gera separação do pecador para com Deus. A Bios e a Psuche, ficaram, mas a Zoe acabou. E quem não tem Zoe é morto no espírito, pois Deus não pode estar onde há pecado. • Satanás foi homicida desde o princípio, João 8:44. Ele foi o responsável de oferecer a morte ao homem, de trazer a morte. Foi Satanás que trouxe a morte, mas o homem foi totalmente responsável por acolher aquela semente. • A Bíblia diz que a mulher foi enganada, I Timóteo 2:14; Satanás a enganou, pois ela o seguiu colocando a sua alma na frente do espírito. Quando Eva usou a sua alma e cobiçou coisas como conhecimento, entendimento, já estava invertendo a cadeia de comando proposta por Deus; Eva preferiu alimentar a sua alma. Porém, o homem não foi enganado. • Romanos 5:12; por um só homem entrou o pecado. • Aqui também confirma que a morte entrou com o pecado. Deus havia dado a ordem ao homem, ele portanto era o responsável. Adão nem abriu a boca para falar, ele usou a sua emoção (a Bíblia não diz), mas não há outra explicação. Adão amou mais a sua mulher do que a Palavra de Deus; ele caiu de olho aberto e muito certamente para não perdê-la. Como ele era o representante da raça humana naquele instante, assim também a morte passou para toda a raça, pois está escrito que todos pecaram; a semente do pecado frutificou e todos da raça humana estavam na semente de Adão. • Deus falou: "não coma que você morre"!, e Satanás falou: "come que você vive"! E eles comeram, demonstrando de maneira concreta em quem criam. ♦ • Romanos 6:16; somos servos de quem obedecemos. Vemos aí outro princípio, uma lei espiritual: somos servos de quem nos submetemos. Naquele instante, o homem se submeteu a Satanás e porconseguinte o planeta também passou para suas mãos, para o adversário de Deus e dos homens; um servo não tem direito a nada. Quando Satanás veio tentar a Jesus Cristo, no deserto, disse-lhe: ♦ Lucas 4:6; autoridade e glória dos reinos que me foi entregue. - 46 -
  • 46. Panorama Bíblico A u la 1 5 Portanto, o homem passou a ser escravo do pecado, escravo de Satanás, e perdeu a soberania na terra. Tática de Satanás • Satanás sempre ataca de fora para dentro, ou seja, usa o corpo para influenciar a alma e subjugar o espírito. Ele não começou falando assim: "certamente não morrerás, come"; ele falou: "olha para a árvore", chamou a atenção de Eva de fora para dentro, usou o corpo. ♦ I João 2:15~16 ♦ 15 Porque Deus está dizendo para não amarmos o mundo? Porque no momento da queda, Adão passou para Satanás o mundo; foi como que arrendou a Satanás a terra, pois na verdade a terra é de Deus, que havia dado a Adão. 16 Porque tudo que está no mundo não vem do Pai, mas sim do mundo. Concupiscência significa: cobiça, uma cobiça muito forte. A cobiça da carne: a carne quer, não passa sem. A cobiça da carne, a cobiça dos olhos e a soberba da vida; está tudo aqui. • Foi nessas três áreas, que compõe tudo o que o mundo pode lançar para nossa cobiça, que Eva foi atacada. Comparar com Gênesis 3:6; ♦ Boa para se comer; cobiça da carne. ♦ Agradável aos olhos; cobiça dos olhos. ♦ Desejável para dar entendimento; soberba da vida. Entendimento, ♦ eu vou ser igual a Deus, conhecedor do bem e do mal. São as mesmas áreas. A mulher foi instigada na alma, através do corpo, objetivando a morte no espírito. Eva usou sua livre vontade para fazer a escolha. • Quando Jesus foi tentado por Satanás no deserto, não foi diferente, porém Jesus venceu. Jesus foi tentado para mostrar que Adão, que o homem, pode resistir. Jesus agiu na terra como homem, sem Seus atributos de Deus (que é), Filipenses 2:5~11. Porém, Jesus agiu totalmente movido pelo Espírito Santo. Hoje temos plenas condições de agir como Jesus agiu, pois antes de ir para o céu, Jesus delegou toda autoridade para a igreja. ♦ • Lucas 4:1~13; a tentação de Jesus. Jesus numa condição muito pior que a de Adão, venceu o Diabo: ♦ ♦ Adão estava no jardim; Jesus foi tentado no deserto. Adão tinha a companhia dos animais, que não eram selvagens; ♦ Marcos 1:13) diz que Jesus esteve no deserto e estava entre as feras. ♦ Adão não estava com fome; Jesus estava a 40 dias sem comer. • E Jesus venceu o Diabo, usando a espada, a única arma que podemos vencer o Diabo (e Eva deveria ter usado sem modificá-la), a espada do Espírito que é a Palavra de Deus, Efésios 6:17. Notar como Jesus usou a Palavra de Deus: está escrito. Para vencer o Diabo, devemos dizer como Jesus: está escrito! Jesus não fez como Eva que aumentou, diminuiu e modificou. Notar também que o próprio Satanás fez uso da Palavra de Deus, porém não foi totalmente fiel. • As mesmas áreas! Jesus em condição incomparavelmente pior do que Adão, mostrou ao homem que é possível resistir ao Diabo. Ficou registrada a vitória, foi desfeita aquela obra. Jesus venceu o Diabo e a Bíblia diz que Jesus veio para destruir as obras do Diabo. ♦ I João 3:8 - 47 -
  • 47. Panorama Bíblico A u la 1 6 Aula 16 4.5 Julgamento do homem. • Estudamos na aula passada, a queda do homem e as conseqüências da queda. Vimos como conseqüências do pecado do homem: • Morrendo, morrerás. Morrendo espiritualmente, morrerás fisicamente. Com o pecado, o homem morreu espiritualmente (separou-se de Deus) e a morte física entrou na raça humana. • Somos servos de quem obedecemos. O homem, ao pecar, tornou-se servo do pecado, servo de Satanás e porconseguinte perdeu a soberania na terra. Vimos que a terra passou para Satanás. • Com a entrada do pecado, além da entrada da morte física, advieram as doenças, as maldições, as desavenças, etc. Vimos também como Jesus foi tentado da mesma forma que Eva, porém venceu usando a única arma vitoriosa contra Satanás, que é a Palavra de Deus, literalmente. Hoje veremos o julgamento do homem e outras conseqüências que se seguiram. a) Folhas de figueira • • Gênesis 3:7 Aquele casal pecou e imediatamente viram que estavam nus e fizeram aventais, cintas, para se cobrirem diante de Deus. Vimos anteriormente, em Gênesis 2:25, que após a formação da mulher, ambos estavam nus e não se envergonhavam. O que mudou? • • Salmo 104:1~2 Esta era a cobertura do homem antes do pecado, a mesma cobertura de Deus. Você pode perguntar: mas como, era visível? Esta cobertura era física, era visível; cobertura de glória. Foi esta cobertura que o homem perdeu. ♦ Romanos 3:23; Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus (ou carecem da glória de Deus). ♦ Êxodos 34:29~35; O rosto de Moisés resplandeceu após falar com Deus no monte Sinai. A glória de Deus em Moisés era física, era visível, brilhava de tal maneira que o povo não conseguia olhar para ele. • Vocês acham que Adão e Eva tinham problemas de visão? Se houve visão perfeita, foi naquele casal, pois quando estavam no Jardim do Éden, com certeza não possuíam problemas físicos. Eles estavam nus e não se envergonhavam! Quando viram que estavam nus, não foi por problemas de visão, foi porque perderam a cobertura de Deus. • Todos os animais foram criados por Deus com uma vestimenta própria: as aves possuem penas; os animais terrestres possuem pêlos, couro; os peixes possuem escamas. Somente o homem foi deixado sem uma vestimenta natural, não é interessante? E o homem é compelido, naturalmente, a fazer uma vestimenta artificial para si, até para se proteger das intempéries. Isso é tão natural no homem que, assim que Adão e Eva viram que estavam nus, quiseram fazer uma vestimenta para se cobrirem. Mas ali havia algo muito mais profundo do que simplesmente uma cobertura física. • A Bíblia, logo no começo, fixa um símbolo para esconder a nudez do homem para com Deus: folhas de figueira. Foi isso que eles fizeram; eles queriam esconder sua nudez de Deus com aventais, com cintas, feitas com folhas de figueira; obras feitas por eles com material natural. Folhas de figueira simbolizam uma cobertura feita pelo próprio homem para se esconder de Deus, para dizer que está vestido diante de Deus, e não está. Folhas de figueira simbolizam o nosso esforço, as nossas obras para estarmos vestidos diante de Deus. • Sempre soubemos através do mundo, que eram folhas de parreira e não folhas de figueira. Porque o mundo, influenciado por Satanás, trocou de folhas de figueira para folhas de parreira? Israel foi citada por Jesus como a figueira que não dá fruto, somente folhas. Mas Jesus é a videira verdadeira, João 15:1~2, e todos que Nele estão, dão frutos; a videira - 48 -
  • 48. Panorama Bíblico A u la 1 6 também é chamada de parreira. Invertendo-se de folhas de figueira para folhas de parreira, o Diabo quer descaracterizar a videira verdadeira, que dá frutos, que é Jesus, que é a única cobertura que pode nos vestir diante de Deus. • Princípio espiritual: para estarmos vestidos diante de Deus, temos que ter vestiduras que Deus nos dá, como esse casal possuía, antes de serem submetidos ao teste. Se tivessem sido aprovados no teste, se tivessem comido da árvore da vida, eles perpetuariam no homem uma vestidura de linho puro, fino e resplandecente. Esta é a vestidura dos santos e a nossa nos aguarda; é assim que Deus veste os seus. ♦ Apocalipse 19:11~14; a volta de Jesus com os santos vestidos de linho fino, branco e puro. Mas aquele casal, infelizmente, resolveu escolher o modelo e material de suas roupas. Gênesis 3:8~13 • • Com a noção da nudez, eles tiveram medo e se esconderam (V.10). Mas, não tinham feito uma vestimenta? Afinal, estavam nus ou vestidos? Viram como não poderiam se apresentarem diante de Deus cobertos com aqueles folhas de figueira? Nosso esforço para nos vestirmos diante de Deus é vão. Viram também outro fruto do pecado? Ouvi a tua voz e tive medo. ♦ I João 4:15~21; Deus é amor e quem permanece em amor permanece em Deus e Deus nele. No amor não há medo, antes o perfeito amor (que é Deus), lança fora todo o medo. Como eles se separaram de Deus, o medo tomou conta deles. Medo de quem? Medo de Deus, fruto do pecado. Diante de Deus é impossível permanecermos com mentiras e pecado, somente com vestes de linho fino, puro e branco, que é a vestidura de Jesus. Os anjos de Deus também usam vestes brancas; Mateus 28:2~3. • Deus não é onipresente? Deus não sabia onde Adão estava? Porque então, no Jardim, Deus pergunta ao homem: onde estás? Esta é uma pergunta gloriosa. ♦ • Onde estás? Esta é a busca de Deus ao homem. Essa pergunta ressoa ao longo de toda a história da humanidade, desde Adão até hoje; onde estás homem? Deus deseja que todos os homens sejam salvos, e essa pergunta ressoa para todos. ♦ • Romanos 3:10~12; não há quem busque a Deus. Ver também o Salmo 14. I Timóteo 2:4 Cada um que se achega a Deus, Ele estava perguntando: onde estás? E muitos não se achegam a Deus, pois respondem: "estou atrás de uma árvore que se chama religiosidade"; e Deus responde: "folha de figueira!". Outros respondem: "estou atrás da árvore da caridade, eu faço caridade, eu sou tão bom, não faço mal para ninguém"; e Deus fala: "folha de figueira!". Senhor!, "estou no seminário, não falto a nenhum culto, sou uma pessoa religiosa"; Deus vai falar: "folha de figueira!". A árvore mais perigosa, é a árvore da religião. Toda religião que soma alguma coisa, algum outro livro ou outro ensinamento à Palavra de Deus, é folha de figueira. Eva também adicionou e modificou a Palavra de Deus, é a Bíblia e mais alguma coisa, isso é folha de figueira. b) Julgamento da serpente. • Satanás não estava entendendo mais nada. Ele pensou: "agora acabei com a raça humana; como fui destinado para o lago do fogo, o homem também será destinado para lá. Eu queria ser semelhante ao Altíssimo e o pecado do homem foi o mesmo, ser como Deus conhecendo o bem e o mal". Porém, os anjos não conheciam o atributo de Deus chamado "graça", não houve graça para os anjos. ♦ Hebreus 2:16; não presta auxílio, não socorre aos anjos. Os anjos conheciam a Deus diretamente, estavam em Sua presença livremente. Quando pecaram, não houve socorro a eles, não houve plano de salvação para os anjos. Mas ali estava o Diabo em estado de choque; "como!, Deus está ainda procurando o homem?" • Satanás esperava que a raça humana fosse destinada ao lago do fogo, porque não conhecia a graça, a graça de Deus movendo-se a favor do homem, ainda que imerecidamente para este, sem o homem merecer nada, por isso é graça, é de graça. Quanto vale o sangue de Jesus? Ele á a moeda. Fomos comprados pelo precioso sangue - 49 -
  • 49. Panorama Bíblico A u la 1 6 como de cordeiro, imaculado, sem mancha, o sangue de Jesus. Ele nos comprou e nós não pagamos nada. • Gênesis 3:14~15; Deus vai tecer juízo aqui. • V.14; a serpente, o animal, levou uma repreensão também, houve uma responsabilidade por seu corpo ser usado. Comer pó tem dois sentidos: serpente, o animal, não come pó, mas Satanás quer comer pó. O nosso corpo foi feito do pó da terra, e esse é o alimento predileto de Satanás, matar homens. Ele é homicida desde o princípio. • Porei inimizade entre ti serpente (está falando agora com Satanás) e a mulher. Deus estava dando a primeira profecia da vinda de Jesus Cristo, com detalhes incríveis. Somente o Espírito Santo pode ter essa Sabedoria. Em uma única frase Deus disse assim: "Satanás, alguém nascerá de uma virgem e esmagará a tua cabeça; é verdade que ao esmagar a tua cabeça, Ele será ferido, mas você será morto". • ... entre a tua descendência e sua descendência (da mulher). No original hebraico está assim: "...entre a tua semente e a semente da mulher". ♦ Descendência de Satanás; refere-se a seus seguidores. Jesus chamou os fariseus de "Raça de víboras", Mateus 3:7 e 12:34. • Semente da mulher! Mulher tem semente? Com quem está a semente para gerar uma criatura? A mulher tem óvulo, a semente está com o homem. Mas Deus está declarando aqui, que da mulher, sem interferência masculina, nascerá o descendente. A semente estará numa mulher. A semente, no hebraico, é feminino e o pronome que vem em seguida, é Ele, "este" na maioria das versões; no hebraico o pronome é Ele. Ele quem? A semente que tinha sido citada um pouco antes. • "Porei inimizade entre ti (Satanás) e a mulher, e entre a tua semente (descendência, seguidores) e a sua semente (da mulher), Ele te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirá o calcanhar". • "Ele, não ela, te ferirá a cabeça"; uma cobra só pode ser morta pela cabeça. O sentido original da palavra "ferirá" é: socará, socará a cabeça. • "Ele será ferido no calcanhar". Na cruz, é lá, que Ele vai te socar a cabeça serpente. Ele será ferido no calcanhar (é onde uma serpente pica); Ele será ferido, mas te esmagará. • Esta profecia foi devida à "Aliança Eterna", feita antes da fundação do mundo, conforme já estudamos. c) Julgamento da mulher. • Gênesis 3:16 • A mulher havia tomado uma posição que nunca fora lhe dada, ela decidiu e atuou absolutamente fora da autoridade do marido. Deus estabeleceu uma ordem hierárquica na família. Esta ordem não foi uma ordem preferencial, ou seja, Deus não olhou para o homem e para a mulher e disse: "acho que o homem é mais capaz, ou porque gosto mais do homem, vou dar a função de cabeça da família ao homem". Isso seria preferência. Não é assim, foi dada uma ordem funcional. No plano de Deus, tinha que haver uma hierarquia na família e Deus, em Sua soberania, colocou a chefia com o homem. • Também Deus criou para aquele homem, uma auxiliadora idônea. De onde foi tirada a mulher? Gênesis 2:21~22; foi tirada do lado. A mulher foi criada para estar ao lado do marido, não contra, nem na frente nem embaixo. Mas quando Eva começou a decidir sozinha, inverteu aquela ordem. ♦ I Coríntios 11:3 ♦ Aqui a ordem hierárquica de Deus é bem clara. Deus compara a posição da mulher e seu marido, com a posição de Cristo e Deus. Pode ser uma posição ruim? A mulher decidiu sozinha e a Bíblia mostra, em várias outras passagens, que a mulher é mais passível de engano. ♦ Efésios 5:22~24; outro paralelo da posição da mulher. ♦ Efésios 5:25~26; uma palavra aos maridos. - 50 -
  • 50. Panorama Bíblico A u la 1 6 • Há uma posição para a mulher de sujeição ao marido. Quando ela não está ocupando esse lugar, acontecerão problemas. A mulher não foi feita para ser cabeça na família. • V.16; "... e o teu desejo será para teu marido, e ele te dominará". A ordem original agora foi enfatizada. d) Julgamento do homem. • Gênesis 3:17~19 • "... em fadiga comerás dela"; "em fadigas" é a mesma palavra no hebraico que "em dor" do V16. • A primeira coisa que Deus chama a atenção de Adão qual é? "Porque destes ouvidos à voz de tua mulher"; em outras palavra: "Adão, você saiu do comando, você deixou de ser o cabeça". Não é o marido somente que vai falar em casa, porém a mulher tem que posicionar-se como auxiliadora idônea e o marido como cabeça. Deus fala através do marido na família. Existem muitas mulheres querendo ser cabeça e muitos maridos não posicionando-se como cabeça. Satanás está fazendo de tudo para inverter isso, pois deu certo lá no Jardim do Éden; sempre dá certo quando há a inversão. • O homem é o cabeça da família. A maldição no homem trouxe maldição também sobre a terra; na terra não haviam espinhos, abrolhos, ervas daninhas. Hoje preparamos a terra para o plantio e logo estão crescendo as ervas daninhas, sem nenhum esforço. A terra no Éden produzia imediatamente, hoje temos que adubá-la, regá-la e esperar que dê o fruto. No milênio, quando Jesus retirar a maldição da terra, a terra produzirá abundantemente como no começo. A Bíblia diz que aquele que colhe virá atrás do que planta, virá colhendo imediatamente. Já pensaram nisso? • A terra ficou amaldiçoada por causa do pecado do homem e por isso há trabalho e há suor, tudo por causa da maldição. - 51 -
  • 51. Panorama Bíblico A u la 1 7 Aula 17 5- O HOMEM DEPOIS DA QUEDA E O INÍCIO DA CIVILIZAÇÃO 5.1 Como ficou o homem depois da queda? a) O homem separado de Deus pelo pecado; Deus quer restaurar o homem. • Vimos que o homem morreu espiritualmente, separou-se de Deus. Também vimos que morte não é extinção, não é parar de existir, morte é separação. Desde que você nasceu, nunca mais você vai parar de existir, de ter consciência de que você é você e de saber onde você está. Com a entrada do pecado o homem morreu espiritualmente e a morte física entrou na raça humana; a morte física não significa que tudo se acaba. O corpo é enterrado, mas a alma (o ego, a mente, a vontade, a emoção, a manifestação da pessoa), junto com o espírito, saem do corpo, separam-se do corpo, vão para algum lugar e permanecem ali conscientes. • Quando um homem morre fisicamente, sua alma e seu espírito ficam ausentes do corpo físico, mas há um corpo espiritual, um corpo imaterial e consciente. ♦ Lucas 16:19~31; o homem após a morte, plenamente consciente. Esta é a descrição das pessoas que morriam antes de Jesus Cristo morrer e ressuscitar; é o próprio Jesus contando, somente Ele poderia contar isso. Notem o V.31: para voltar, um morto tem que ressuscitar, invalidando assim o contato de homens com "espíritos" de antepassados. • O homem, que era espiritual, era guiado por Deus. Com a entrada do pecado, tornou-se o que a Bíblia define de homem natural, ou seja, o homem comandado por sua alma. A alma em trevas, guiando o homem, significa morte em seus pensamentos. O homem com raciocínio morto, sem o comando do espírito, a Bíblia diz que seus pensamentos são maus. ♦ ♦ Salmos 94:11; os pensamentos do homem são vaidade (vãos). ♦ • Gênesis 6:5; pensamentos maus continuamente. Isaías 59:7; pensamentos de iniqüidade. Também a emoção do homem foi contaminada com o pecado. O homem chegou e chega ao ponto de odiar a Deus que o criou e que sustenta todas as coisas todos os dias. ♦ Hebreus 1:3; Jesus sustenta todas as coisas pela palavra do seu poder. Porém, o homem usa suas emoções para odiar a Deus, para deixar Deus fora de sua vida. O homem ama o que Deus odeia e odeia o que Deus ama. Sabemos disso, pois quando chegamos a Jesus, temos uma nova vida, passamos a amar coisas que detestávamos, que achávamos chatas, e passamos a detestar certos hábitos ou coisas que fazíamos naturalmente; há uma transformação. ♦ Romanos 1:18~32; o homem entregou-se a corrupção, e desprezou a Deus. • Tudo isso é determinado pela vontade livre do homem, vontade essa que agora age nele, ao contrário da vontade de Deus, em oposição à vontade de Deus. Deus diz em sua Palavra que sua vontade é assim, e o homem segue o contrário. É só olharmos para o mundo e compararmos com a Palavra de Deus. • No espírito, a intuição ficou totalmente inoperante, ficou morta. O homem não reconhece mais a voz de Deus, não reconhece mais a Palavra de Deus, a consciência não conhece mais com Deus. A adoração é usada para adorar a criatura, ao invés do Criador; Romanos 1:25. O homem adora homem, adora coisas, animais, repteis, aves, imagens, pedaços de paus, pedaços de pedra, pedaços de metal, adora os astros. • A consciência do homem está cauterizada, está fraca, corrompida, não pode resolver o problema do pecado sozinha. O homem tem um tempo determinado para resolver isso, é entre o seu nascimento e a sua morte física. Esse é o período que o homem tem para resolver o problema do pecado em sua vida. • A atitude básica do pecado é não reconhecer a necessidade de Deus, é fazer Deus desnecessário em nossa vida, pois o entendimento do homem está cauterizado pelo pecado. A maldição que o pecado trouxe, dominou a terra e domina o homem. - 52 -
  • 52. Panorama Bíblico A u la 1 7 • Mas Jesus, Deus Pai e o Espírito Santo, haviam feito uma aliança, a "Aliança Eterna", antes da fundação do mundo. Esta aliança, é exatamente o plano de Deus para salvar o homem. Deus sabia que o homem ia cair, porém os planos de Deus não poderiam ser frustados. Romanos 11:29 • Adão, o filho de Deus, traiu o Seu Criador, estragou, manchou o plano de Deus para a raça humana e para a terra. Mas Deus enviou outro Filho, Jesus Cristo homem, para começar tudo de novo. O Filho de Deus tornou-se homem, encarnou-se, tomou carne sobre si; o próprio Deus tornou-se homem, para vir à terra e começar tudo de novo. E para isso, Jesus teve que desfazer coisa por coisa; foi isso o que Jesus fez. ♦ • Deus quer, e agora Ele pode, salvar o homem; antes não podia, porque o pecado faz separação entre Deus e o homem. Nem Deus podia vir até o homem, pois não pode estar onde há pecado, e nem o homem podia ir até Deus, pois tinha pecado. Havia como que uma parede entre o homem e Deus, uma parede chamada pecado. O pecado separou Deus do homem, no espírito, pois o espírito morreu. Mas, através de Jesus, podemos novamente nos reconciliarmos com Deus. Jesus, o último Adão, é espírito vivificante. ♦ • Romanos 5:6~21; por Adão entrou o pecado e a morte, mas por Jesus a justificação e a vida. I Coríntios 15:45 A vontade de Deus, é salvar o homem; Deus quer nos dar a vida de volta, só Ele pode fazer isso. ♦ ♦ • Salmo 68:20; com o Senhor está o livramento da morte. João 11:25~26; quem crê em Jesus, ainda que morra fisicamente, viverá. Deus quer restaurar o homem! O amor de Deus pelo homem, é profundo demais. Mas Deus não pode, por causa da sua Santidade, descer ao nível do homem, que está no pecado, e conviver com ele. Deus é completamente Santo e se descesse ao nível do homem com pecado, o homem não resistiria e seria destruído. ♦ Êxodos 33:18~23; homem nenhum pode ver a face de Deus e viver. • Deus então, estabeleceu um plano para levar o homem até Ele. Deus tinha estabelecido uma lei e uma penalidade: a alma que pecar, essa morrerá; Ezequiel 18:4 e 20~21. • O homem separado de Deus, está destinado a morrer três mortes: 1a) O homem nasce neste planeta, separado de Deus; morte espiritual. O homem já nasce pecador, não se torna pecador após o primeiro pecado. 2a) Vive alguns anos e o corpo morre; é a morte física. 3a) Senão resolver o problema do pecado, até ocorrer a morte física, sofre a morte eterna; viverá eternamente separado de Deus. • Jesus veio tomar o lugar do homem; Jesus morreu as três mortes no lugar do homem. Jesus, nasceu de uma virgem, nasceu da semente da mulher, portanto não herdou a semente pecaminosa que sobreveio de Adão. Jesus já existia desde os tempos eternos, mas veio cumprir a Aliança que Ele tinha com o Pai e com o Espírito Santo; veio fazer a redenção do homem. Nasceu na raça humana, caso contrário não poderia fazer nada; como vimos, para intervir neste planeta tem que ser homem. Jesus nasceu como toda criança nasce, cresceu, mas teve uma diferença, não pecou em toda vida, Jesus nunca teve pecado. Deus estava começando uma nova raça, como no começo com Adão. Como Jesus não pecou, a morte física não poderia ter entrado nele. Jesus deu a sua vida, João 10:17~18, Jesus se deixou crucificar e morreu as três mortes no lugar do homem: 1a) Quando Jesus subiu na cruz, Deus colocou nele o pecado do mundo inteiro, Deus o fez pecado. Os meus pecados, os pecados de todos os homens, os de Adão e Eva, todos foram colocados sobre Jesus; ♦ II Coríntios 5:21; Deus o fez pecado. ♦ I João 3:5; nele não há pecado. ♦ I Pedro 2:22; ele não cometeu pecado. - 53 -
  • 53. Panorama Bíblico ♦ A u la 1 7 Hebreus 4:15; em tudo foi tentado, mas não pecou. Na cruz, Jesus era como que uma "bandeja de pecado", carregando o pecado do mundo inteiro. E como Deus não pode estar onde há pecado, então, pela única vez em toda a eternidade, Deus Pai e Deus Espírito Santo, se separaram de Deus Filho. No momento dessa separação, Jesus estava morrendo a morte espiritual, estava sendo cortado de Deus Pai e de Deus Espírito Santo. A Tri-Unidade, por amor ao homem, se separou; não podemos avaliar essa separação. ♦ Mateus 27:46~50; Jesus morrendo a morte espiritual 2a) Jesus não devia nada, Ele estava ali como nosso substituto. Deus estava colocando em Jesus a dívida da raça humana. Então Jesus sofre a morte física, devido ao pecado da raça humana, cumpriu-se o morrendo morrerás: Jesus morrendo espiritualmente, morreu fisicamente. 3a) E com a morte física, para onde foi seu espírito e sua alma? Desceu ao Hades, e lá estava sofrendo a 3ª morte, a morte eterna. ♦ Efésios 4:8~10; desceu às partes mais baixas da terra. ♦ Romanos 10:6~7; fazer subir a Cristo dentre os mortos. • Mas após três dias e três noites, Jesus ressuscita; foi como que a terra o "vomitou", no grego tem esse significado. No V.T., temos a figura do profeta Jonas que foi "vomitado" do ventre do peixe; esse foi o sinal dado aos fariseus, quando estes pediram um sinal a Jesus. E Jesus é ressuscitado por Deus em corpo glorioso. No momento que você crê nisso, na solução do pecado para o homem, nada mais separa você de Deus. Nesse momento Deus coloca em você um novo espírito e pode então, se relacionar novamente com você. Esse novo espírito passa a ser habitado pelo Espírito Santo. • No momento em que você creu, Deus viu você na cruz; Ele faz uma substituição. Mas Jesus é o substituto, o homem não pode fazer nada para redimir-se, não há nada de bem dentro do homem. • Jesus vestiu nossas veste, vestiu nossos trapos, nossas folhas de figueiras; a justiça que chamamos de justiça. ♦ • Isaías 64:6; nossas justiças são como trapos de imundícies. Na cruz, Jesus vestiu nossas vestes de imundícies para nos dar suas vestes real. Ele trocou a roupa conosco, Ele trocou de lugar conosco, Ele pôs nossas roupas e oferece as suas; isso é aliança. Ele é o autor da nossa salvação. ♦ II Coríntios 5:17; em Cristo (dentro de Cristo), somos nova criação. As coisas antigas já passaram, você está agora na nova raça, na raça que é vencedora e cujo cabeça, que é Jesus, venceu; o 1º perdeu tudo, o 2º venceu. Quando você aceita a Jesus Cristo em sua vida, o substituto, você troca de raça, sai da raça adâmica e passa para a nova raça e forma com Jesus o Corpo de Cristo. Jesus então, nos coloca novamente na terra, para proclamarmos as virtudes daquele que nos chamou e nos salvou. • Em Gênesis 3:15, a 1ª profecia da vinda daquele que pisaria a cabeça da serpente, Deus começa a nos revelar no tempo e no espaço, a Aliança Eterna. Lá Deus estava dando ao homem novamente, algo para crer. O homem havia falhado por causa da incredulidade, e Deus estava agora dando um fato novo para o homem crer. Naquela promessa, o homem podia ter certeza de que não era o fim e que mais adiante, tudo iria voltar a ser como antes, e melhor ainda pois seria eterno. Tudo que o homem teria que fazer agora era crer. Pela falta de fé, pela incredulidade, o pecado entrou na raça humana. Então, para reverter a situação, o homem teria que exercer fé novamente, era a segunda oportunidade (a misericórdia) que Deus estava dando ao homem; seria algo para crer novamente. b) A vestimenta de Deus para o homem, peles de animais. • • Gênesis 3:21 Deus vestiu o homem e sua mulher; sabem porque Deus pôde fazer isso? Porque o homem reconheceu que estava nu. Eles estavam com cintos de folhas de figueira, mas quando estavam diante de Deus naquele jardim, viram que estavam nus; declararam e - 54 -
  • 54. Panorama Bíblico A u la 1 7 depois confessaram o que fizeram, eles disseram "eu comi". Então, Deus vem e os vestem com peles de animais. Deus estava ignorando aquelas roupas feitas por eles, feitas pelas mãos deles, e estava estabelecendo um "padrão" de vestimenta. • Para alguém ser vestido com peles de animais, o que acontece com o animal? O animal tem que morrer. O que eles aprenderam, é que para estarem vestidos diante de Deus, alguém precisou morrer, alguém que nada tinha a ver com o pecado deles, mas foram mortos para que eles pudessem estar vestidos diante de Deus. Então Deus os vestiu. • Deus aqui, começa a apontar para Jesus Cristo, o cordeiro que tira o pecado do mundo. Eles foram vestido porque aceitaram e se colocaram na posição de serem vestidos. Isso ocorreu quando reconheceram sua nudez e quando confessaram, eu comi. Deus então vem, e de uma forma muito íntima, muito carinhosa, traz a roupa e os veste; nada foi forçado. É assim que Deus faz conosco, quando nos colocamos na posição e deixamos que Ele nos vista. Nossas obras não valem nada para estarmos cobertos diante de Deus. • Se não aceitarmos as vestes de justiças que o Senhor Jesus conseguiu na cruz, ao trocar de roupa conosco, nós estaremos nus diante de Deus, e ninguém pode ficar na presença de Deus estando nu. Tem que estar vestido com o padrão Dele, vestes que Ele olha e diz: "você realmente está vestido". • Vimos em Isaías 64:6 que nossas justiças, nossas vestimentas, são como trapos de imundícies. Tudo que o homem faz e chama de justiça, tudo que faz tentando se aproximar de Deus, para ser aceito por Ele, Deus olha e não vê roupa nenhuma, vê somente trapos de imundícia. Deus mostra na Bíblia figuras duras, porém é por amor e misericórdia, porque somente assim o homem enxerga a sua necessidade. ♦ • Deus usa muito a figura de roupa (e nudez) na Bíblia, para falar de salvação. Por isso que aquele casal, quando Deus começou a apontar para Jesus, teve que ser vestido com peles de animais. A Bíblia não diz, mas com certeza aqueles animais eram cordeiros, porque Jesus é o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, aleluia. ♦ • Gálatas 3:27; esta é a roupa que Deus nos dá. João 1:29 Na justiça de Deus, havia lugar para o substituto, porque não há em nós nada que possamos fazer para nos recompormos com Deus, para recebermos de volta a vida de Deus. Não há neste planeta moeda nenhuma que possa comprar a nossa salvação, não há sacrifício. Não há nada que o homem possa fazer e Deus considere que sua justiça ficou satisfeita, pois a penalidade para o pecado é morrer. Mesmo que déssemos a nossa vida, como ela tem pecado, não entraria no céu. Mas a vida de Jesus, sendo homem completo e nunca pecou, pôde entrar no céu e ser dado como justiça no lugar do pecador. É isso que Deus começou a mostrar, o seu plano de salvação. c) O homem fora do Jardim do Éden. • Estamos encerrando aqui o 1º período, chamado de inocência. Esse período conta a criação do homem, a sua queda e o que aconteceu após a queda; mostra como o homem ficou após o pecado. Estamos entrando agora no 2º período, chamado de consciência. • Quando Deus começou a mostrar o Seu plano de salvação para o homem, foi outro susto para Satanás. Quando Satanás começou a ver que Deus tinha um plano, que ele não conhecia, começou então a observar e a oferecer outro plano para o homem, afim de desviá-lo do plano de Deus. Em seu plano, Satanás não muda a tática, fala de Deus, diz que lê a Bíblia também, mas mistura mentiras para enganar o homem. • Gênesis 3:22~24 • E para fazer a vitória bem segura, Deus fechou, vedou ao homem o caminho da árvore de vida, pois seria bem possível de acontecer que Satanás convencesse o homem a comer agora da árvore da vida. E o que iria acontecer, se o homem comesse da árvore da vida? O estado pecaminoso que o homem se encontrava, teria se perpetuado. • Aquele casal estava salvo. Quando eles aceitaram as vestes, aceitaram pela fé a provisão dada por Deus. Adão e Eva são salvos, como nós também somos. Então nós, agora sendo salvos porém ainda pecadores, quereríamos que Deus permitisse que comêssemos da árvore da vida e que se perpetuasse este nosso estado? Salvos, mas com esta natureza pecaminosa, para sempre! De maneira nenhuma, nós não quereríamos. Mas Satanás poderia tentar nos levar a isso. - 55 -
  • 55. Panorama Bíblico A u la 1 7 • Mas Deus quer nos resgatar por inteiro. Somos salvos, Satanás não pode nos roubar a salvação, mas Deus quer que nos santifiquemos na alma. Após a salvação, após a justificação em nosso espírito, nossa alma entra num processo de cura, num processo de mudança dos padrões do mundo para os padrões da Palavra de Deus. Esse é o processo de santificação em nossa alma, é a salvação da alma do poder do pecado. E o nosso corpo, aguarda a redenção que será dada no arrebatamento. A principal meta de Deus para nós é o retorno àquela semelhança, àquela imagem perdida lá no começo. E nós temos toda possibilidade hoje, pois temos o Espírito Santo dentro de nós para realizar isso. • Então, para que não houvesse perigo de que Satanás induzisse o homem a ficar eternamente naquele estado pecaminoso, Deus pôs querubins para guardar o caminho da árvore da vida. • Comparando Gênesis 3:5 com Gênesis 3:22, vemos que Satanás não disse uma "mentira completa", mas é sempre mentira. O homem se tornou conhecedor do bem e do mal, porém pela porta errada. Deus conhece o mal? Pelo texto que lemos, vemos que Deus conhece o mal e nos alerta do mal. Deus conhece o mal, mas já experimentou o mal? Aí está o erro do homem. O homem entrou para esse conhecimento pela experiência do mal, ele provou nele o mal. Deus conhece o mal, mas jamais experimentou o mal. Deus, desde o início, já estava mostrando o mal ao homem, quando falou assim: "guarda o jardim". • Então o homem se tornou conhecedor do bem e do mal, porém pela porta triste da experiência. Satanás não contou ao homem que, caso conhecesse o mal pela porta da experiência, a sua natureza seria somente propensa para o mal, isso ele não contou. Quando isso ocorreu, o homem se tornou escravo do pecado e de Satanás. • A partir dessa época, Deus estará lidando com uma raça pecadora, conforme a semelhança de Adão, porque todos vieram de Adão. O homem não comete o 1º pecado e se torna pecador; ele comete o 1º pecado e continua pecando, porque ele já nasce pecador. Deus quer que mudemos de raça e para que isso aconteça, temos que crer no meio que Ele oferece para cada período. - 56 -
  • 56. Panorama Bíblico A u la 1 8 Aula 18 5.2 Caim e Abel • Até aqui vimos como terminou o 1º período, vimos como Deus deu a promessa de resgate para o homem caído e como o homem aceitou aquela oferta de Deus. Também vimos como Deus vedou o caminho à Árvore da Vida para que não se perpetuasse aquele estado pecaminoso em que o homem se encontrava, ainda que salvo. • Deus agora começa a lidar com uma raça caída, querendo restaurá-la. Mas todas as vezes que Deus revela seu plano, veremos que Satanás vem com outro plano, que é semelhante. Veremos isso neste período e nos demais, porém sempre há um remanescente fiel à Deus em cada período. • O homem estava fora daquele jardim, tinha agora em si uma natureza pecaminosa, e Deus já não podia se relacionar com ele, naquela maneira livre e direta. Agora, por causa do pecado, para o homem se relacionar com Deus, tinha que haver sangue entre o homem e Deus, mostrando com isso que uma vida havia sido dada pelo pecado. • Logo no início Deus começa a mostrar que uma vida teria que ser dada no lugar da vida do homem. Os sacrifícios daqueles primeiros animais, cujas peles serviram para que o homem e sua mulher estivessem vestidos diante de Deus, já estavam apontando para o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, o Senhor Jesus Cristo. • Os sacrifícios de animais até a vinda de Jesus, serviram como a prova concreta de que o homem cria na provisão de Deus para ele ser salvo. O homem colocava a mão sobre o animal, declarava que seu pecado passava para aquele animal e que o animal morria em seu lugar. Só pela fé! O homem reconhecia que seu pecado era tamanho, que era merecedor, que era digno de morte. • O homem neste 2º período, foi deixado para ser guiado pela sua própria consciência. O que é a consciência? É o conhecimento do bem e do mal. O homem não se tornou conhecedor do bem e do mal, ainda que pela porta errada da experiência? ♦ Romanos 2:14~15; a lei de Deus está no coração do homem e é testificada por sua consciência. • A consciência somente indica o bem ou o mal, ela diz não faça isso que é errado. Não há poder na consciência para que eu faça o bem ou evite de fazer o mal, ela somente indica, somente acende a "luz vermelha" ou a "luz verde". Quando a consciência é guiada pela carne, é aquele "elástico" que já estudamos, vai longe e aceita tudo. Nesta época que vamos iniciar, não haviam leis nem governo, o homem foi deixado para ser guiado pela sua própria consciência. • Quando Adão e Eva saíram do jardim, começou o desenvolvimento da raça humana, eles começaram a ter filhos e seus filhos também começaram a ter filhos; aqui começou o desenvolvimento da raça em termos de crescimento. Veremos a Bíblia citando alguns filhos diretos de Adão e Eva, porém nem todos. A Bíblia cita somente os descendentes para efeito de genealogia, com informações ligadas ao plano de Deus ou até mesmo ao plano de Satanás. Os filhos de Adão e Eva casaram-se entre si, era a única maneira da raça crescer. No futuro veremos que o casamento entre irmãos foi proibido. • Deus vai mostrar e ficará claro ao homem, que a consciência não vai levá-lo a lugar nenhum. Se o homem não voltar ao relacionamento com Deus, através do caminho que Deus propõe, ele se afasta cada vez mais de Deus. Em cada período, Deus revela Sua vontade ao homem. O homem é então responsável por crer e seguir ou por descrer e se afastar cada vez mais de Deus. • Todas as ordens reveladas por Deus até então permaneceram. Deus nunca retirou: multiplicai e enchei a terra; dominai sobre os animais. Tudo continuava, porém o ambiente agora era diferente. Essas ordens citadas são na área do governo. • Na área da palavra, veremos que Adão passou as orientações para seus filhos, ou seja, a Palavra de Deus foi transmitida de "boca em boca". Vemos em Gênesis princípios de Deus vigorando e que a Bíblia não cita que já estavam vigorando, ou seja, esses princípios foram fixados mais adiante na época da lei de Moisés, mas os primeiros homens já os seguiam. Deus estabeleceu desde o início na família, por ex., que o pai deveria falar com o filho as - 57 -
  • 57. Panorama Bíblico A u la 1 8 coisas de Deus, porém isso foi fixado como lei somente mais adiante. Outro exemplo é o de Noé, quando entrou na arca a Bíblia cita que separou animais limpos e animais imundos, porém somente na lei de Moisés a Bíblia estabeleceu quais eram os animais limpos e os imundos. Vemos que os princípios de Deus, já desde o início, eram transmitidos, eram revelados por Deus ao homem, e o homem transmitia-os a seus filhos. ♦ • Hebreus 11:4; Abel pela fé ofereceu sacrifício; algo lhe foi contado para crer. Só pode ter sido seu pai Adão. Na área da adoração ficou instituído claramente o sacrifício com sangue. Para o homem adorar a Deus, para o homem se relacionar com Deus, uma vida teria que ser dada no lugar daquele adorador. • Gênesis 4:1~5 • Podemos ter certeza que Adão e Eva passaram todas as informações para esses filhos; a queda no jardim, como Deus os salvara e que era somente através do sangue que poderiam se relacionar com Deus. Podemos crer, pois como vimos em Hebreus 11:4, Abel creu e por isso fez uma oferta com sangue. Tanto Caim como Abel criam na existência de um Deus, o texto aqui mostra que ambos trouxeram oferta. • Caim era um religioso? Sim era, porque veio fazer um ato religioso; Caim veio oferecer sacrifício diante de Deus. A oferta de Caim, com certeza, era muito mais bonita, mais vistosa, pois era cheia de frutos da terra. Porque então Deus não aceitou a oferta de Caim? Porque não havia sangue. • Abel não, pegou um animal morto, ensangüentado, e pôs sobre o altar. A Bíblia diz que Deus "atentou", Deus "se agradou" de Abel e de sua oferta. A palavra "atentou" significa: "ateou fogo", fogo caiu do céu, fogo desceu do céu e consumiu a oferta de Abel. Era assim que Deus mostrava se aceitava ou não a oferta. Deus consumiu a oferta de Abel e a de Caim não. Caim então ficou irado com Deus. • A oferta de Abel foi baseada no substituto, na obediência à Palavra de Deus, pois continha sangue. A de Caim foi rejeitada, pois era uma oferta "obra das suas mãos", em total desobediência a Deus. Caim, com a falta de sangue naquele altar, estava dizendo a Deus: "eu não sou tão ruim assim, eu não preciso que alguém morra no meu lugar". Na época da lei, a oferta de Caim existia, era uma oferta de manjares oferecida além do sacrifício; a oferta de manjares ia sobre um sacrifício de sangue. • Caim podia ter oferecido à Deus as primícias da terra, ele era lavrador. Porém a oferta deveria ir sobre um sacrifício de sangue, pois Deus havia deixado muito claro que Ele não poderia se relacionar com o homem pecador, destinado à morte como pena pelo pecado, sem a morte de um substituto inocente. Quando alguém morria no lugar do homem, Deus ficava livre para aceitar aquela oferta, pois o homem estava aceitando o fato de ser pecador e de que era merecedor de morte. • Caim não creu na Palavra de Deus, não obedeceu. Caim era rebelde à Deus e escolheu um outro caminho, que a Bíblia chama de "caminho de Caim". ♦ Judas 8~11 • Caim decidiu por si mesmo que poderia se relacionar com Deus sem que houvesse sangue, sem resolver o problema do pecado. Caim concluiu que Deus deveria aceitá-lo e isso não é diferente do que muita gente quer fazer hoje. Muitos querem se chegar à Deus, querem o favor de Deus, querem que Deus cure, que faça isso ou aquilo, sem passar pela cruz de Jesus Cristo, sem uma identificação com a morte de Cristo, sem crer e declarar com a sua boca que recebe Jesus como seu Salvador. Esse é o "caminho de Caim". • O "caminho de Caim" é o caminho do homem religioso, que quer se relacionar com Deus através do esforço humano, independente de Deus. O homem se esforça, faz alguma coisa, diz que faz o máximo para ser útil a sociedade, para não mentir, para não adulterar, para ajudar o próximo, e Deus tem que por numa "balança" e tem que aceitá-lo. Há uma "religiosidade", há atos religiosos externos, mas não tem a cruz de Cristo. Religiões inteiras se baseiam no caminho de Caim; falam de Jesus, lêem a Bíblia, falam de Deus, mas se você for a fundo em suas doutrinas, o sangue de Jesus não está lá, seguem a outro evangelho. • Caim reconhecia a existência de Deus , mas não cria em Sua Palavra para obedecê-la. ♦ I João 3:10~12; Caim era do Maligno, suas obras eram más. - 58 -
  • 58. Panorama Bíblico A u la 1 8 • Todas as religiões inventadas por Satanás e pela mente humana, têm isso em comum: querem chegar à Deus através das obras e não através do sangue do substituto. Na verdade, existem apenas duas religiões, se é que podemos chamar assim: a religião que crê no substituto e a que crê nas obras que o homem pode realizar, no humanismo. Não há como se chegar à Deus, sem ser por Jesus Cristo; é blasfêmia, é insulto à Deus, e pior que isso, é a perdição do homem que crê que todos os caminhos levam à Deus. Caim inaugurou o princípio da frase de que "todos os caminhos levam à Deus". • Jesus não veio trazer religião, veio trazer a única coisa que o homem, que está morto, que está separado de Deus precisa: vida. O homem precisa de vida e Jesus disse: ♦ ♦ • • • • • João 14:6; Eu sou o caminho, e a verdade e a vida. ♦ • João 11:25; Eu sou a ressurreição e a vida, quem crê em mim ainda que morra viverá. João 10:10; Eu vim para que tenham vida, e a tenham em abundância. O homem não precisa de religião. Vemos já, desde o começo, a existência de religião. Caim era um religioso completo, com toda a forma, mas estava longe de Deus. Gênesis 4:6~7 Vemos aqui, novamente, Deus buscando o homem, buscando esse homem rebelde. Deus dá uma nova chance para Caim, instrui Caim. É impressionante o amor e a longanimidade do Senhor Deus. Gênesis 4:8 Mas Caim, mais uma vez, não dá ouvidos a Deus e continua no seu caminho. A Bíblia diz, em Salmos 42:7; que um abismo chama outro abismo. E Caim continuando em seu caminho, vai se afundando no pecado e chega ao que lemos, assassinou seu irmão. Caim projetou o seu pecado em Abel; a ação correta de Abel incomodou Caim. Ao invés de Caim olhar para o Senhor e resolver o seu problema, matou o irmão. Vemos aqui aquela tendência de sempre jogar a culpa no outro. Gênesis 4:9:16 • V.13; talvez aqui Caim estivesse dizendo a Deus que seu pecado não podia ser tão grande assim para ter aquela punição, ele não reconhecia. O pecado é uma doença que faz com que o nosso raciocínio se "embote" e você não consegue enxergar coisa alguma. O problema de Caim se chamava Caim; o nosso problema somos nós mesmos. A nossa alma, o nosso ego, quer resolver, quer ajudar; queremos decidir tudo sozinhos. Há uma rebeldia em nós contra as coisas de Deus, mesmo depois de salvos, é uma cegueira espiritual. • V.14; esta é a atitude daqueles que se rebelam definitivamente contra o Senhor, preferem morrer a arrependerem-se e se chegarem a Deus. Isso aconteceu com Judas, ele se enforcou. No período da tribulação, em Apocalipse 6:15~17, os incrédulos, ainda que sabendo ser juízo de Deus o que estará acontecendo, preferirão morrer a arrependerem-se e se converterem à Deus. Essa atitude começou aqui com Caim. • V.15; quem te matar vai ser morto sete vezes. "Caim, ninguém te matará, você vai andar na terra com o seu pecado." • V.16; e Caim se retira da presença do Senhor. Aqui significa que Caim nunca mais se voltou para Deus, ele se retirou da presença do Senhor deliberadamente e definitivamente. Deus é onipresente, mas apesar disso podemos viver longe Dele. Caim se afastou de Deus; I João 3:12; Caim era do Maligno. • Se Adão e Eva foram os primeiros salvos, Caim foi o primeiro ímpio destinado ao lago do fogo e a estar eternamente separado de Deus. Caim perpetua a sua atitude rebelde numa geração rebelde. Já a fé de Abel é um marco para nós até hoje; Hebreus 11:4. • De Abel e de Caim saem duas linhas perante Deus. Quando Deus olha para a terra vê a humanidade inteira dividida assim: os que seguem o caminho de Abel e os que seguem o caminho de Caim. Deus não olha a humanidade e a vê dividida em raças, classes sociais, nacionalidades, Ele a vê dividida em dois caminhos: os que querem se chegar à Ele através das obras, o humanismo, e os que chegam à Ele através do sangue do substituto, o caminho daqueles que sabem que neles mesmos não há a menor condição de retornarem àquilo que o homem perdeu lá no começo, a vida de Deus. - 59 -
  • 59. Panorama Bíblico • A u la 1 8 O caminho de Caim desemboca no lago do fogo, e o caminho de Abel conduz à Nova Jerusalém, àquela cidade que o Senhor Jesus está preparando para que estejamos com Ele para sempre. - 6 0 -
  • 60. Panorama Bíblico A u la 1 9 Aula 19 • Estudamos como Deus determinou ao homem caído, a forma de se relacionar, a forma de voltar ao convívio com Ele. A forma era através da morte de alguém inocente, ou seja, deveria haver derramamento de sangue. • Falamos também que sempre que Deus apresenta, que revela Seu plano, Satanás vem e apresenta outro plano que é semelhante. O plano de Satanás se opõe ao plano de Deus e afasta o homem de Deus. • Vimos Caim e Abel; como Abel creu no substituto na forma que Deus estabeleceu, e como Caim não creu em Deus, inaugurando "o caminho de Caim". Caim ofereceu dos frutos da terra, não contendo sangue em sua oferta. • Caim ofereceu sacrifício, pois cria em Deus. Sua oferta tinha toda a forma religiosa, "era semelhante". Aí é que entra o plano de Satanás, é sempre semelhante, porém fere o princípio básico. Satanás é muito sutil, seus planos sempre se assemelham muito com o plano de Deus. • Porém se Satanás é responsável por oferecer um plano semelhante, a responsabilidade em aceitá-lo, em executá-lo na terra, é sempre do homem. Na terra só o homem pode agir livremente, já estudamos. O homem é livre e essa liberdade lhe traz responsabilidade perante seu Criador. • Gênesis 4:7 • O homem passou a ser conhecedor do bem e do mal. Sempre enfatizamos mais o "conhecer o mal", mas vejam: o homem é conhecedor do "bem e do mal". Satanás ofereceu o plano, mas o homem tinha plenas condições de rejeitá-lo. Caim conhecia a forma correta, e aqui Deus fala: • se procederes bem; Caim tinha plena condição de proceder bem, Deus não é injusto. • e se não procederes bem; ou seja, se procederes mal, o pecado te rondará e o teu desejo é que prevalecerá; desejo de pecar ou não. Ainda mais falou Deus: tu deves dominar o teu desejo, você tem condição para isso Caim, você conhece o bem. • Satanás oferece à nós o seu plano, mas o homem não é isento de responsabilidade, a culpa em aceitá-lo é do homem. Foi assim com Adão e Eva e vimos as conseqüências, agora vemos aqui com Caim. Satanás nunca muda sua tática. Para nós hoje Deus nos revela Seu plano através de Jesus Cristo e Satanás nos oferece vários outros "caminhos", que são semelhantes, por isso temos que estar bem atentos. • Um abismo chama outro abismo, um pecado chama outro pecado. Caim não creu em Deus, pecou e irou-se contra Deus. Ao invés de arrepender-se e voltar para Deus, Caim assassinou seu irmão, por inveja. Hoje dizemos que a violência é fruto da massificação da violência, porém lá no princípio não havia violência disseminada. Então o que causou aquele assassinato? O pecado é que faz o mal, e ainda mais quando influenciado por Satanás. • Estudamos também, como Deus demonstrou que aceitou a oferta de Abel, "ateou fogo"; dissemos que fogo caiu do céu. Foi visível para Caim e Abel que Deus aceitou a oferta de Abel, ela foi consumida pelo fogo, desapareceu, enquanto a oferta de Caim permaneceu ali no mesmo lugar. Como eles poderiam saber qual oferta Deus aceitava, se não fosse dessa forma? Se você oferece algo a Deus e Ele aceita, Ele leva para Si, é claro! E para ele aceitar sua oferta tem que haver derramamento de sangue. Foi assim com Abel; outros exemplos na época da lei de Moisés: ♦ ♦ I Reis 18:17~39; Elias e os profetas de Baal. ♦ I Crônicas 21:26; David. ♦ • Levítico 9:18~24; Moisés e Arão. II Crônicas 7:1~3; Salomão. Desde o princípio a forma do homem se chegar a Deus através de sacrifícios de sangue ficou estabelecida, já apontando para a "semente da mulher", o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Na época da lei de Moisés, não era diferente, era lei a oferta de sacrifícios de sangue. Para a nação Deus estabeleceu que deveriam ser oferecidos - 6 1 -
  • 61. Panorama Bíblico A u la 1 9 sacrifícios para expiação dos pecados. A oferta deveria ser repetida todos os anos, pois o sangue dos animais não tirava o pecado cometido pelos homens, era propiciação, era expiação pelos pecados, era como que uma cobertura provisória para aplacar a cólera de Deus contra o pecado. Com isso Deus poderia se relacionar novamente com o homem. • Porém quando João Batista viu Jesus, declarou: "Eis o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo", ou seja, o sacrifício de Jesus tira o pecado, elimina, aniquila o pecado; é o sacrifício perfeito, realizado uma única vez. Quando aceitamos o sacrifício de Jesus, estamos justificados perante Deus e nada mais impede que Ele se relacione conosco, tanto que o Espírito Santo vem habitar dentro de nosso novo espírito e passamos a ser o templo do Espírito Santo de Deus. ♦ Hebreus 8, 9, 10:1~18; Os sacrifícios de animais de ano em ano X o sacrifício perfeito de Jesus, uma única vez. 5.3 O início da civilização • Gênesis 4:17~24; temos aqui o início da nossa civilização. • V.17; conheceu Caim a sua mulher; era uma irmã sua de sangue. Como já vimos, no início os irmãos coabitavam, a raça estava sendo formada, depois isso foi proibido. • V.23 e V.24; esse é o resultado do homem ser conduzido por sua consciência. Assassinava e feria, depois chamava suas esposas e cantava em "verso e prosa" os seus atos. E ainda zombava de Deus: "estou aqui Deus, pode vir com uma vingança 70 x 7 e não 7 vezes como o Senhor disse a Caim", era zombaria! • Vemos no desenvolvimento da raça um contraste muito grande com a teoria da evolução. A história fantástica da pré-história, o homem da caverna, bilhões de anos de evolução, etc. Aqui, já na 3ª geração, netos de Adão, o que vemos? ♦ ♦ V.21; pai de todos os que tocam harpas e flauta; harpa é um instrumento muito sofisticado. ♦ • V.20; pai dos que habitam em tendas e possuem gado. V.22; fabricante de todo instrumento cortante de cobre e de ferro; a história humana, logo no começo da Bíblia, começa na idade do metal. Houve sim "involução"! A ação do pecado e da morte no homem, foi deteriorando a raça humana. O desenvolvimento material naquela 3ª geração, foi incrível. Se estudarmos através da história, veremos como isso é impressionante. Porém, o desenvolvimento espiritual foi zero. ♦ Gênesis 4:25~26 Concluímos pelo V.26, que por muitos anos o homem ficou sem invocar o nome do Senhor. Com certeza Adão e Eva invocavam, mas o povo como povo, não. Somente quando nasceu Enos, filho de Sete, é que os homens, o povo como povo, começaram a invocar o nome do Senhor. • E Jesus nos dá um alerta quanto àquela época. A ciência estava em pleno avanço mas o desenvolvimento espiritual era nulo. ♦ Mateus 24:37~39; Jesus falando da Sua 2ª vinda, após a tribulação que haverá na terra. • "...assim como nos dias anteriores ao dilúvio...assim será também a vinda do Filho do homem". Nos dias anteriores ao dilúvio; aqui é que está bem definida a época. Jesus está fazendo uma comparação e por isso devemos prestar muita atenção nesta época, a época imediatamente antes do dilúvio. Jesus está dizendo que na Sua volta, o mundo estará parecido com aquela época. • Naquela época a deterioração espiritual foi tão grande que da população existente (estimada em +/- 1 bilhão de pessoas), após o dilúvio, sobraram apenas 8 pessoas. É assustador, pois Jesus diz que na Sua volta será parecido. E quando você olha a seu redor, vê que muito poucas pessoas aceitam Jesus e são salvas. • Os V.20 à 22 dão conta que o desenvolvimento material, a ciência, era muito grande. O V.26 porém mostra que o desenvolvimento espiritual era nulo, pois só a partir de Enos os homens passaram a invocar a Deus. Hoje vemos a ciência em desenvolvimento assustador, falta imaginação em nós para pensarmos o que o homem vai inventar. - 6 2 -
  • 62. Panorama Bíblico ♦ • A u la 1 9 Daniel 12:4; nos últimos tempos a ciência se multiplicará. Na mesma velocidade que a ciência cresce, a parte espiritual do homem vai decrescendo. Como disse Paulo à Timóteo: nos últimos dias, ensinos de demônios invadirão o planeta. ♦ I Timóteo 4:1~5 • Por isso que Jesus compara o período antes do dilúvio, a situação em que o homem se encontrava, com a época dos últimos dias antes da Sua volta no final da tribulação. Isso acontecerá após o arrebatamento, quando a Igreja não estiver mais aqui na terra. O que estamos vendo hoje é o embrião, vemos apenas o começo, vemos somente a preparação do planeta. • Quando a Igreja sair da terra, no arrebatamento, o caminho ficará livre para Satanás colocar em obras, manifestar em concreto, a última coisa que está em seu coração (lembram? Isaías 14:13~14): serei semelhante ao Altíssimo. Então a terra verá, nem fazemos idéia, como será esse período de tribulação. • Estamos vendo a preparação da geração, sem dúvida. A geração está sendo preparada e o ataque é especialmente contra as crianças. As crianças estão sendo preparadas através da literatura, através da TV, das escolas, dos costumes que estão entrando nas famílias. Temos que estar bem atentos ao que estão ensinando aos nossos filhos. Os ensinos de demônios estão crescendo de maneira assustadora e Jesus está nos alertando. Vamos entrar no próximo estudo, em Gênesis 6, que dará bem a medida do que Satanás é capaz de fazer e está fazendo, para atrapalhar o plano de Deus de salvar o homem. - 6 3 -
  • 63. Panorama Bíblico A u la 2 0 Aula 20 5.4 A corrupção do gênero humano • Falamos em aulas passadas que cada período em que Deus se relaciona e se revela ao homem, sempre termina com juízo de Deus. Vimos isso no primeiro período, quando após o pecado e queda do homem, o período chamado de inocência, terminou com o juízo da saída do homem do jardim do Éden. Estamos estudando o segundo período, no qual o homem foi deixado para ser guiado pela sua própria consciência. Vimos que o homem se afastou mais ainda de Deus e veremos que esse afastamento culminará com o juízo do dilúvio. Sabemos da existência do dilúvio, mas qual o motivo real que levou Deus a executar o juízo do dilúvio? Como explicar a existência de gigantes no passado, como a Bíblia claramente relata? • • • Estudamos em Gênesis 3:15, após a queda do homem, que Deus deu ao homem a primeira profecia da vinda do Salvador, profecia daquele que iria esmagar a cabeça da serpente, profecia da vinda daquele que seria a "semente da mulher". A profecia dizia que a semente nasceria de uma mulher virgem, sem a interferência do homem. E Satanás, a serpente, sempre visando atrapalhar o plano de Deus de salvação do homem, iria atacar com seu plano de contaminar a raça humana e tentar impedir o nascimento da "semente da mulher". Gênesis 6:1~12 V.8; "Noé, porém, achou graça aos olhos do Senhor", aleluia! Deus é fiel a Sua Palavra. Deus reserva sempre um remanescente para que a "semente da mulher" nasça. Satanás fez isso que lemos aqui, para tentar impedir o nascimento do Salvador, mas Deus reserva sempre um homem. Noé era justo e íntegro porque a graça de Deus o atingiu e ele foi preservado. A graça de Deus o atingiu. a) Filhos de Deus e filhas dos homens. • Qual a primeira coisa que precisamos fazer para entendermos este capítulo? É definir na Bíblia o que são filhos de Deus e o que quer dizer filhas dos homens; filhos de Deus e filhas dos homens. • Vimos na aula anterior que Caim saiu da presença do Senhor, afastou-se definitivamente de Deus, bem como sua descendência. Vimos também que a Adão e Eva nasceu Sete, em lugar de Abel, o qual gerou Enos e então os homens, a partir de Enos, sua descendência, começaram a invocar o nome do Senhor. • Se dissermos que os filhos de Deus são aqueles que crêem em Deus, os que são salvos (para aquela época vamos fizer os descendentes de Sete), e que as filhas dos homens são da descendência de Caim, vocês acham apoio bíblico para isso no texto que lemos? A resposta é não, pois não há nenhum indício. Porque não pode ser a descendência boa e a descendência ruim, olhando para o texto? Não pode ser, pois temos que "forçar" muito essa interpretação. Estamos dizendo isso, pois é uma interpretação ensinada oficialmente em muitas igrejas. V.1; "Sucedeu que, quando os homens começaram a multiplicar-se sobre a terra, e lhes nasceram filhos"; isso quer dizer o que está aí. V.2; "viram os filhos de Deus que as filhas dos homens eram formosas"; será que os descendentes de Caim só tiveram mulheres? • Outra interpretação é que os filhos de Deus eram todos os salvos, os que acreditavam em Deus, e as filhas dos homens os perdidos; isso também é ensinado. • Para interpretarmos assim, temos que sair da "literalidade" da Bíblia, teríamos que ter outra base para sustentar essas interpretações. Então é dito nas igrejas: "isso também não tem importância, não é necessário estudar". Porém, temos que prestar muita atenção nessa época, pois como estudamos, Jesus a compara com o que estamos vendo acontecer nos dias de hoje. • Então o que vemos aqui é que as mulheres eram mulheres. Agora, se os filhos de Deus eram os "mocinhos" da história, porque Deus ficou tão irritado, tão bravo, com o que eles fizeram? - 6 4-
  • 64. Panorama Bíblico A u la 2 0 V.3; O meu Espírito não permanecerá para sempre no homem, porque ele é carne. V.6; Então arrependeu-se o Senhor de haver feito o homem na terra, e isso lhe pesou no coração. V.7; Destruirei da face da terra o homem que criei, tanto o homem como o animal, os répteis e as aves do céu; porque me arrependo de os haver feito. Se eram os filhos de Deus os bons da história, eles fizeram algo que Deus ficou profundamente aborrecido. • Só porque o assunto é difícil, vamos começar a inventar? Ou então, vamos deixá-lo de lado e não estudá-lo? Vamos, sim, ficar com a simplicidade da Palavra de Deus. ♦ II Timóteo 3:16~17; toda a Escritura é para nosso ensino. • O texto de Gênesis 6 diz que eram mulheres, que eram formosas, que tomaram para si mulheres de todas que escolheram, ou seja, as mulheres eram as mulheres da raça humana. • Agora, vamos ver o que a Bíblia chama de "os filhos de Deus". O V.T. chama de filhos de Deus, somente a uma classe de seres, os anjos. ♦ ♦ Jó 2:1; a frase é repetida. ♦ • Jó 1:6; aqui engloba os anjos caídos e anjos eleitos. Jó 38:7; aqui, as estrelas são anjos, como já estudamos; Deus está questionando Jó, quando criava o mundo antes da criação do homem. Adão também é chamado de filho de Deus, mas lá no N.T. ♦ Lucas 3:38; "... e Adão de Deus. (filho de Deus)". • Os anjos, mesmo os caídos, e Adão são chamados filhos de Deus, porque há um princípio de Deus aqui, um padrão bíblico. Filhos de Deus, na linguagem de Deus, portanto na linguagem da Bíblia, está sempre designando aqueles que são criação direta de Deus; alguém que é formado diretamente por Deus, isso vale na Bíblia inteira. Cada anjo foi formado por Deus, anjo por anjo, já estudamos isso anteriormente, por isso são chamados filhos de Deus. Adão foi formado diretamente por Deus, por isso na genealogia de Jesus, Lucas 3:38, Adão é chamado filho de Deus. • E nós hoje, somos chamados filhos de Deus? Por quê? Pois o princípio não muda: todos aqueles que aceitam Jesus, os salvos, são chamados filhos de Deus. No momento em que você aceitou Jesus como Salvador, Deus soprou um novo espírito em você, e então você passou a ser chamado filho de Deus, pois foi uma criação direta de Deus. ♦ II Coríntios 5:17; Pelo que, se alguém está em Cristo, nova criação é; criação é a palavra correta aqui. ♦ João 1:12; deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus; não eram e passaram a ser. ♦ João 1:13; os quais (a todos quantos receberam a Jesus), não nasceram da vontade do homem (sangue e carne) mas nasceram de Deus, diretamente de Deus. • Então o princípio não muda. Cada um de nós que aceitamos Jesus, Deus fez individualmente, diretamente, uma nova criação. E no V.T., somente os anjos e Adão seguiam esse princípio. • Adão foi criado à semelhança de Deus e deveria gerar filhos conforme essa semelhança. Mas, com a entrada do pecado, o homem caiu e perdeu aquela semelhança de Deus, o seu espírito morreu, se desligou de Deus. O homem passou a ter a sua própria semelhança, carnal, caída, separada de Deus. Adão passou a gerar filhos e filhas conforme a sua semelhança, sem o espírito ligado à Deus, sem a semelhança de Deus no espírito. ♦ Gênesis 5:1~3 ♦ Por isso, quando aceitamos Jesus, recebemos um novo espírito, há um novo nascimento ( João 3:3~5); somos nova criação ( II Coríntios 5:17); temos o poder de nos tornarmos filhos de Deus ( João 1:12); nova criação à semelhança de Deus, não nascida da vontade da carne, nem da vontade do varão, mas de Deus ( João 1:13). b) O que aconteceu então? - 6 5-
  • 65. Panorama Bíblico A u la 2 0 • Então, anjos caídos, pois para fazer isso tinham que ser anjos caídos, possuíram mulheres da raça humana e tiveram filhos com elas, e estes filhos eram gigantes. É tão sobrenatural, é tão estranho, que o homem ou deixa de lado ou fica dando outras interpretações. Temos que ficar na Bíblia. • Anjo tem sexo? Já ouvimos várias vezes essa pergunta. Dizem que a Bíblia diz que anjo não tem sexo, e que foi Jesus quem falou. ♦ Mateus 22:23~33 Os saduceus eram religiosos racionalistas no tempo de Jesus. Eles não criam no sobrenatural, não criam em anjo nem em ressurreição. Eles queriam "pegar" Jesus de alguma forma e foram interrogá-lo sobre uma lei Judaica, na qual o homem tinha que suscitar descendência. Quando um homem não tinha filhos com sua esposa e morria, seu irmão casava com a viúva para suscitar descendência e então o nome da família não acabava. V.24~28; os saduceus questionaram a Jesus. V. 29~30; a resposta de Jesus: de forma alguma Jesus diz que anjo não tem sexo, apenas que não se casam, ou seja, no céu não haverá casamento, mas o homem será homem e a mulher será mulher. • Os anjos são seres muito altos, acho que isso é uma característica que vem dos anjos; quem já viu, sabe que eles são altos. Os anjos aparecem, são enviados de Deus, quando há uma necessidade. ♦ ♦ Salmos 103:20 ♦ Salmos 91:11 ♦ Hebreus 13:2; muitos hospedarão anjos. ♦ • Hebreus 1:14 Atos 12:1~11; Pedro é solto da prisão por um anjo. Deus envia seus anjos quando há uma necessidade, Ele não fica distraindo seu povo com visões de anjos. Muitas vezes os anjos aparecem tão naturais ao homem, tão normais, que você nem desconfia que é um anjo, parece um homem. ♦ • Daniel 10:5 Mas esses anjos, que eram caídos, tomaram para si mulheres da raça humana. ♦ Gênesis 6:4; • Nefilins = gigantes; sempre que tivermos na Bíblia nomes de povos terminados em "ins", referem-se a gigantes. • e também depois; guarda esta expressão que será importante mais adiante. • os filhos de Deus conheceram as filhas dos homens, as quais lhe deram filhos; filhos esses que eram gigantes, nefilins. • Na próxima aula terminaremos este estudo até Gênesis 6:12, e veremos a Bíblia comprovando que os filhos de Deus, neste texto, eram anjos caídos. - 6 6 -
  • 66. Panorama Bíblico A u la 2 1 Aula 21 • Gênesis 6:1~12 • Estudamos na aula passada a 1ª tentativa de Satanás de impedir o nascimento da "semente da mulher", com seu plano de contaminar a raça humana. Dissemos também que este texto de Gênesis, precede o juízo do dilúvio para o 2º período que estamos estudando, no qual o homem foi deixado para ser guiado pela sua própria consciência. • Vimos que para entendermos este texto a primeira coisa a ser definida é o que são "filhos de Deus" e "filhas dos homens". Mostramos na Bíblia que filhos de Deus no V.T. refere-se aos anjos e a Adão. O princípio bíblico para ser chamado de filho de Deus é o de ser uma criação direta de Deus, como os anjos e Adão assim foram. Hoje nós, os que aceitamos Jesus como Salvador, também passamos a ser chamados de filhos de Deus, pois nascemos de novo por criação direta de Deus. Filhas dos homens vimos tratar-se das mulheres da raça humana. • Terminamos concluindo que o texto de Gênesis 6:1~12, nos fala que anjos caídos possuíram mulheres da raça humana e tiveram filhos com elas, e estes filhos eram gigantes. Veremos outras passagens, agora no N.T., mostrando que esses "filhos de Deus" eram anjos caídos, identificando o pecado deles e o juízo de Deus que aconteceu. • • II Pedro 2:1~5 Pedro neste texto está nos advertindo contra o surgimento de falsos mestres, que tentarão corromper o povo de Deus com falsas doutrinas. Pedro vai comparar os atos destes falsos mestres com o ato daqueles anjos de Gênesis 6. V.1; "Mas houve também entre o povo (de Israel) falsos profetas, como entre vós (Igreja) haverá falsos mestres..." E Pedro vai falar que há um castigo reservado para estes falsos mestres, comparando ao que Deus já havia feito no passado em matéria de disciplina para aqueles que tentaram destruir o seu povo com heresias. V.3; "... a condenação dos quais já de largo tempo não tarda e a sua destruição não dormita." V. 4; aqui vem o nosso assunto, pois Pedro está citando o que estamos estudando em Gênesis 6; "... não poupou a anjos que pecaram, mas lançou-os no inferno e os entregou aos abismos da escuridão". Esses anjos foram presos num lugar chamado de Tártaros no grego, que não é o inferno, o lago do fogo. Também podemos concluir que o texto não está falando do pecado de Lúcifer (Satanás) do começo, pois ele está solto. Os anjos citados em Gênesis 6 estão presos e estarão lá até o juízo da tribulação, quando então serão soltos; "reservando-os para o juízo". V.5; aqui o texto liga esses anjos presos ao tempo de Noé; o pecado desses anjos está relacionado com o mundo pré-diluviano. • • • Então Pedro informa isso, que anjos pecaram e por causa do seu pecado, foram colocados em "abismos" até o dia de outro juízo. Judas 3~8 Judas está falando aqui do mesmo problema que Pedro relatou, falsos mestres que enganarão o povo de Deus. Judas também vai comparar o juízo para esses falsos mestres, com o juízo daqueles anjos. V.6; "aos anjos que não guardaram o seu principado (domicílio), mas deixaram a sua própria habitação (seu estado original), ele os tem reservado em prisões eternas na escuridão para o juízo do grande dia." Percebem que Judas está falando dos mesmos anjos que Pedro citou? V.7; "assim como Sodoma e Gomorra, ..., havendo-se prostituído como aqueles anjos, e ido após outra carne, ..." Aqui Judas está falando que esses anjos foram presos porque não guardaram o seu estado original, mas abandonaram o seu próprio domicílio, sua própria habitação. No grego, o seu próprio domicílio, sua habitação, é a palavra "oiketerion". Esta palavra é usada somente mais - 6 7-
  • 67. Panorama Bíblico A u la 2 1 uma vez no N.T. ♦ II Coríntios 5:1~2 - tabernáculo; Paulo está falando do nosso corpo terrestre. - habitação (oiketerion); indica o corpo que teremos na eternidade, corpo espiritual. • Percebem o que aqueles anjos fizeram? V.6; "... aos anjos que não guardaram o seu principado mas deixaram a sua própria habitação". No grego: deixaram o seu "oiketerion", o seu corpo espiritual, o seu estado inicial como foram criados. • "ido após outra carne..."; aqui Judas compara o pecado desses anjos com o que ocorreu com Sodoma e Gomorra; foram após algo que não era permitido. Os homens de Sodoma e Gomorra procuravam homens para se relacionarem ao invés de mulheres; estavam seguindo outra carne. • Os anjos podem se materializar, eles foram criados com essa possibilidade. Vimos na aula passada que os anjos são enviados por Deus, com a permissão para um determinado serviço. Os anjos de Gênesis 6 fizeram aquilo em total rebeldia a Deus, abandonaram o seu próprio domicílio e como juízo foram "reservados em prisões eternas na escuridão para o juízo do grande dia." ♦ ♦ • Gênesis 18:1~8; três anjos aparecem a Abraão e um deles era o próprio Jesus. Gênesis 19:1~8; os anjos que foram destruir Sodoma e Gomorra. Em Gênesis 6 aconteceu o que estudamos e com isso veio o juízo do dilúvio. Hoje ainda pode acontecer o que vimos, mas não pode haver mais procriação, pois Deus deu um basta. Os anjos que fizeram isso foram presos como exemplo para outros anjos caídos. • Gênesis 6:4; ... e também depois. • Quando depois? O dilúvio veio para destruir esta raça contaminada por causa desse relacionamento completamente fora dos planos de Deus, era uma "aberração". Satanás mandou esses anjos fazerem isso para contaminar a raça humana. Como que Jesus, a "semente da mulher", iria nascer de uma raça que não era mais humana? Estava tudo contaminado pois todos, a exceção de Noé e sua família, pereceram no dilúvio. • O que aconteceu aqui em Gênesis 6 aconteceu novamente adiante, e Moisés relatou de uma só vez as duas vezes que isso ocorreu. O resultado desse relacionamento ilícito gerou gigantes, que não eram pessoas nem da raça humana pura e nem anjos, eram seres estranhos. Após o dilúvio sobraram apenas 8 pessoas, os quais não tinham essa contaminação. • Mas quando o povo de Deus chegou a terra prometida, encontraram gigantes lá. ♦ Números 13:25~33 ♦ Deuteronômio 3:11; leito com 9 côvados = 4,5 m de comprimento e 4 côvados = 2 m de largura. • Agora: aqueles gigantes não tinham morrido no dilúvio? Isto que lemos aconteceu séculos após o dilúvio, quando o povo de Deus estava entrando na terra prometida. Interessante, justo na terra prometida! Golias foi um dos últimos descendentes dos gigantes; os filisteus eram povos daquela região. • Vemos com isso que Satanás com seus anjos caídos, tentou novamente corromper a raça e justamente na região onde Deus estava preparando o povo para o nascimento de Jesus, a "semente da mulher", o Salvador prometido desde o início. • Quando os filhos de Israel chegaram à terra prometida encontraram gigantes, por isso da frase em Gênesis 6:4; "e também depois..." • Quando tentaram pela 2ª vez, Deus colocou esses anjos no abismo e decretou que quem assim procedesse iria para lá. Por isso quando Jesus expulsou os demônios do homem gadareno, aquela legião, eles pediram para não serem mandados para o abismo; Lucas 8:26~31. • Na primeira vez o dilúvio veio e exterminou todo a raça contaminada. Na segunda vez os israelitas, o povo de Deus, destruíram com suas espadas aqueles povos de gigantes. Por isso Deus mandou assolar aquela terra, por isso podemos compreender porque Deus mandava matar aqueles povos no V.T. - 6 8-
  • 68. Panorama Bíblico • • A u la 2 1 Gênesis 6:6; então arrependeu-se o Senhor... E Deus olhou para tudo aquilo e veio essa expressão difícil de entendermos. Será que Deus arrependeu-se de ter feito o homem? Será que Deus planejou errado? Será que não deu certo e ficou arrependido? ♦ Números 23:19; "... nem filho do homem para que se arrependa." Deus não se arrepende assim. O escritor Moisés escreveu em sua própria experiência o que se passou no coração de Deus, quando Deus viu aquela abominação. Moisés descreveu de acordo com os recursos humanos, com a experiência que conhecia. Trouxe à experiência humana, conforme nosso entendimento, o que se passou com Deus. Isso chama-se "antropomorfismo"; antropos = homem, morfismo = a forma. Para nós entendermos deve ser da forma que conhecemos. Várias vezes a Bíblia utiliza esse recurso literário para descrever o que se passa com Deus. • A palavra arrepender literalmente significa: mudar de mente. Todas as vezes que a Bíblia diz que o Senhor arrependeu-se, está anunciando "o Senhor vai mudar o rumo da história", e aqui realmente Ele mudou. Sempre tem essa conotação. - 6 9-
  • 69. Panorama Bíblico A u la 2 2 Aula 22 5.5 Noé e o dilúvio • Vimos nas aulas passadas Gênesis 6, onde a Bíblia nos mostra a tentativa de Satanás e seus anjos caídos de deteriorarem a raça humana e impedirem o nascimento da "semente da mulher". Toda a raça foi contaminada, exceto um homem e sua família; Aleluia! É Deus mantendo a Sua Palavra de que de uma mulher da raça humana, um dia, o Seu Filho nasceria, aquele que socaria a cabeça da serpente. É isso que Satanás estava tentando impedir que acontecesse. • • Gênesis 6:8~9; Noé achou graça aos olhos de Deus. Noé andava com Deus, este é o segredo. Ele viveu numa geração moralmente corrompida, numa civilização totalmente corrompida, mas ele andava com Deus e manteve-se íntegro e justo. Noé era íntegro e justo porque foi alcançado pela graça de Deus e respondeu com fé. ♦ • II Pedro 2:5; Noé era pregador da justiça, foi preservado junto com mais sete pessoas, a sua família. Gênesis 6:10 ~22; Deus anuncia o dilúvio ♦ Gênesis 7:1~24; Noé na arca com sua família; o dilúvio. Talvez muita gente nunca leu o relato do dilúvio; são impressionantes os seus detalhes, muitos ficam discutindo a veracidade da ocorrência do dilúvio. Em todos os povos antigos existem relatos da ocorrência de uma inundação total, sem ser a Bíblia, e alguns citam até que 8 pessoas foram preservadas. Outro grande questionamento é se o dilúvio foi total na terra ou somente naquela região. Se o dilúvio foi parcial, então alguma parte da terra ficaria seca. Se isso é verdade, porque Deus mandaria Noé construir a arca? Deus teria mandado Noé e sua família irem para a parte seca da terra e não teriam trabalhado durante 100 anos para construírem a arca. • Deus dá detalhes impressionantes no relato do dilúvio: ♦ Gênesis 7:11; a data da ocorrência. ♦ Gênesis 6:21; alimento para comerem. ♦ Gênesis 7:19; todos os montes ficam cobertos. ♦ Gênesis 7:20; 15 côvados acima dos altos montes; por causa do calado da arca. Foi fabricado um modelo reduzido da arca, em medidas proporcionais, e constatou-se que a forma construtiva da arca é excelente para agüentar turbulências aquáticas. A arca podia girar até 60° em seu eixo e conseguia voltar. ♦ Gênesis 7:15; como Noé conseguiu pegar todos os animais? Os animais entraram para junto de Noé; Deus mandou que os animais entrassem. Existe esse poder? João 21;1~6; não podiam puxar a rede por causa da grande quantidade de peixes; Jesus ordenou que os peixes lá estivessem. ♦ Gênesis7:1~4; Deus mandou Noé entrar com sua família e a arca ficou aberta ainda 7 dias. Qualquer pessoa, daquela geração que quisesse entrar na arca podia ter entrado. ♦ Gênesis7:16; Quem fechou a arca? Deus fechou a arca e então ninguém mais podia entrar. Apocalipse 3:7 diz: o que Deus fecha ninguém abre. ♦ Gênesis7:11 e Gênesis 8:13~14; o dilúvio prevaleceu por um ano. • Noé passou 100 anos construindo a arca, proclamando que haveria o dilúvio e que toda a terra seria coberta. Vocês podem imaginar os "deboches" daquela geração corrompida? Nós temos uma situação parecida hoje, a arca é um tipo, é uma figura de Jesus: "quem estiver dentro será salvo". Experimente contar sobre o arrebatamento para um incrédulo, conte que num piscar de olhos iremos desaparecer e nos encontraremos com Jesus nos ares! Só pela fé. Foi difícil para Noé, mas por duas vezes o texto diz que Noé fez tudo como o Senhor lhe ordenara; Gênesis 6:22 e Gênesis7:5. • O dilúvio foi um juízo de Deus sobre aquela geração e o mundo foi destruído. Somente oito pessoas foram salvas: Noé, sua esposa, seus três filhos e as esposas de seus filhos, além - 70 -
  • 70. Panorama Bíblico A u la 2 2 dos animais que entraram na arca. • Neste final da segunda época e entrando já na terceira época, ficou claro e provado, ficou registrado na Palavra de Deus, que o homem guiado por sua própria consciência não tem poder, não pode, não tem capacidade de voltar ou de retornar aquilo que perdeu, à ligação e relacionamento com Deus. Sem Deus o homem não tem capacidade de livrar-se da situação em que se encontra, separado de Deus. • Gênesis 8:1~14; as águas secam. ♦ Gênesis 8:15~22; Noé sai da arca. ♦ Gênesis 9:1~7; Deus abençoa Noé e seus filhos. Terminado o dilúvio as águas baixaram e Noé teve a prova de que tudo estava seco. Ele sai da arca e imediatamente Deus vem falar com ele. ♦ • Gênesis 8:20; a primeira coisa que Noé faz é um altar ao Senhor e oferece sacrifícios a Deus, significando que continuava aquela forma de relacionamento do homem com Deus, através do sangue de animais. Até aqui vimos: na primeira época o homem estava num estado neutro e teria que exercer sua vontade para provar se queria ou não ficar com seu Criador. Depois na segunda época, o homem caído, porém com a consciência despertada para o bem e para o mal, vimos o fracasso do homem em ser dirigido por si próprio. Agora vamos ver Deus estabelecendo algo novo. Deus vai estabelecer um governo, leis, Deus vai escolher homens para governar homens. O plano de Deus era estabelecer o seu reino na terra, onde homens que ele levantasse, guiados por Ele, guiassem a outros homens. Assim que Noé sai da arca, Deus vem e apresenta sua vontade. Porém, nunca se esqueçam que todas as vezes que Deus revela Sua vontade ao homem, Satanás está ali vendo e irá apresentar outro plano, semelhante, para destruir, para tentar desfazer e estragar o plano de Deus. • Gênesis 9:1~7 • Deus vem falar com Noé e vemos claramente Ele mudando novamente a maneira de lidar com o homem aqui na terra, dando novas ordens, revelando Sua vontade para o homem. Vamos salientar o que Deus colocou de novo: • V.2 e V.3; até aqui todos os animais e o homem comiam apenas ervas, vimos isso em Gênesis 1:29~30, e não tinham medo um do outro. Não tinham medo, pois Deus estava avisando que de agora em diante os animais passariam a ter medo dos homens. Deus muda aqui, prestem atenção pois é uma mudança, muda o relacionamento dos homens com os animais. Antes todos comiam só ervas e não tinham porque ter medo. Porém agora, os animais serviriam de alimento para o homem. Deus estava ordenando ao homem que comesse carne, além das ervas. • Havia um motivo para essa nova ordem. O que vamos falar agora, Deus revelou à uma médica americana, a qual Deus preparou para ministrar sobre batalha espiritual. Temos um corpo físico, o corpo que vemos, mas a Bíblia mostra que temos também um corpo espiritual. O nosso espírito tem a forma do nosso corpo físico, ou seja, tem a mesma silhueta. ♦ • A forma de nosso corpo espiritual corresponde exatamente à forma de nosso corpo físico. Quando lutamos contra as forças espirituais da maldade nas regiões celestes, quem luta é o nosso corpo espiritual, sob a total orientação de Jesus Cristo. Por isso Paulo fala que nossas armas não são carnais, mas são poderosas em Cristo; II Coríntios 10:3~4. Talvez isso seja muito estranho para você, mas é exatamente o que acontece. Quando oramos para nos revestirmos da armadura de Deus, Efésios 6:10~18, nosso corpo espiritual, o nosso espírito, é que será revestido. ♦ • II Coríntios 12:2~3; Paulo relata que foi arrebatado ao céu e que tinha dúvidas se foi em corpo ou em espírito. Com certeza viu o formato do seu corpo, viu a silhueta de si mesmo. I Coríntios 5:3~4; vemos Paulo aqui ausente no corpo mas presente em espírito, sob o comando de Jesus Cristo. Essa saída do espírito do corpo, também é usada pelas pessoas ímpias, com a maior tranqüilidade. Isso é o que acontece nas "viagens astrais" ou quando a pessoa diz que - 71 -
  • 71. Panorama Bíblico A u la 2 2 "entrou em alfa"; porém aqui, estão sob a ordem de Satanás ou da própria alma da pessoa. A alma nunca se separa do corpo físico, somente quando o corpo morre, é o espírito que se separa nesses casos. • Para entrarmos em batalha espiritual, entrar na brecha por alguém, temos em primeiro lugar que estar sob o comando do Senhor Jesus Cristo e revestidos com a armadura de Deus, só assim Deus permitirá que entremos na batalha. Temos que ter intimidade com Deus, com a Palavra de Deus, para entrarmos em uma luta espiritual. Estamos falando de batalha, não de uma "guerrinha" qualquer. • Quando o nosso corpo espiritual entra em luta espiritual, o nosso corpo físico sofre um desgaste muito grande de proteínas, não temos consciência disso, mas é isso que acontece. Ficamos exauridos fisicamente após uma luta espiritual. Se não cuidarmos de repor essas proteínas, nosso corpo enfraquecido fica sujeito à ataques demoníacos e podemos ter problemas em nosso corpo físico. E aqui, em Gênesis 9:3, Deus manda que o homem coma carne! Tinha um propósito para isso, pois o homem passaria agora a guerrear no reino espiritual contra as hostes da maldade, contra Satanás e seus anjos caídos. Porém, desde esse dia Satanás está trabalhando para que o homem não coma carne. No hinduismo, como em todas as religiões orientais, que não seguem a Deus, se ensina a abstinência de carne. • Estudando a Bíblia, vemos muitas passagens relacionadas com esta nova ordem: • Na lei mosaica, os sacerdotes e os levitas eram obrigados a comerem carne todos os dias. Eles eram os guerreiros espirituais do povo de Israel. • Quando Elias foi enfrentar os profetas de Baal, Deus antes o alimentou no deserto com carne trazida por corvos, após um jejum de 40 dias. • Quando os três anjos foram visitar Abraão, sendo um deles o próprio Jesus, Abraão ofereceu a eles um novilho para comerem; já vimos isso em Gênesis 18:7~8. • Essa história de que comer carne faz mal, é mentira do diabo. Os movimentos vegetarianos, as proibições de se comerem certos alimentos, não partem de Deus. ♦ I Timóteo 4:1~4; doutrinas de demônios, a Bíblia é que diz. Não queremos dizer que no dia em que você não comer carne, vai sofrer um ataque do diabo, não é isso. Muitas vezes, precisamos fazer jejuns, pois Jesus mesmo disse que existem castas de demônios que só saem com jejum e oração. Mas depois da batalha temos que repor as proteínas. ♦ Mateus 17:14~21 Temos também o exemplo de Daniel que ficou comendo somente vegetais, pois as iguarias do rei estavam contaminadas e consagradas a espíritos malignos. Por isso a Bíblia nos exorta a orarmos sempre antes de comermos. • V.4; essa ordem de não comer sangue dada aqui, é repetida na lei mosaica e repetida para a Igreja; ♦ Atos 15:20 e 29; abstenham-se de comer carne sufocada e do sangue. É impressionante como os mesmos cultos demoníacos que proíbem comer carne, mandam tomar sangue, já vimos isso muito por ai. • V.5 e V.6; Deus aqui está instituindo a pena de morte: se o homem matar, eu requererei a sua vida. Lembram como era no período anterior? Pisou no pé, morreu; ainda cantavam e faziam poesia sobre o acontecimento. Deus falou não, vamos barrar isso aqui, se alguém matar o governo tem que intervir! Deus não está falando de vingança pessoal, está estabelecendo uma pena para que essa agressividade, essa violência do homem contra o homem, cessasse. Mas seria o governo e não o indivíduo que deveria intervir. • Estes itens que vimos permanecem até hoje para a raça humana. Até aqui Deus falou com a raça humana como um todo. A raça humana era uma só, uma só língua, um só povo, e quando Deus revelava Sua vontade, era para a raça toda. Este vai ser o último período em que Deus irá falar a humanidade toda, daqui para frente Ele vai falar com grupos de pessoas da humanidade. Aqui vai ficar provado que o homem como raça, o homem no geral, rejeitou a revelação de Deus. • V.7; Deus confirma o que já havia estabelecido para Adão. - 72 -
  • 72. Panorama Bíblico • • A u la 2 2 Gênesis 9:8~17; Deus estabelece uma aliança. Toda vez que virem o arco-íris no céu, lembrem-se que Deus continua com Seu plano de salvar a raça humana, lembrem-se que Ele tem uma aliança com o homem e o arco-íris é o sinal dessa aliança; o Seu arco. Quando chegarmos na Nova Jerusalém, quando entrarmos na sala do trono de Deus, veremos o arco-íris lá Apocalipse 4:3. - 73 -
  • 73. Panorama Bíblico A u la 2 3 Aula 23 6- RAÇAS E NAÇÕES 6.1 Início das raças e nações • Relembrando a aula anterior; Noé saiu da arca e Deus vem logo falar com ele, indicando assim que Noé seria o canal de Deus, o vice-regente aqui na terra. Vimos que Deus deu novas ordens. Deus mudou o relacionamento do homem com os animais, determinando que a partir de agora a raça humana poderia comer carne, além de ervas. Vimos e estudamos que havia um motivo para essa determinação. • A partir do dilúvio, Deus estava estabelecendo um governo, um reino na terra. Estava dando leis e iria indicar as pessoas que governariam sobre os homens. Vimos por último que Deus fez uma aliança com a raça humana, uma aliança que estabelecia que nunca mais toda a toda carne seria destruída pelas águas do dilúvio, que nunca mais haveria dilúvio para destruir a terra. ♦ II Pedro 3:5~7; os céus e a terra de agora estão guardados para o fogo. ♦ Apocalipse 21:1; novo céu e nova terra. • Sempre que Deus estabelece uma aliança com o homem, Deus coloca um sinal para essa aliança; aqui Deus colocou o arco-íris, o Seu arco. O motivo é que sempre que o arco aparecesse no céu, o homem e o próprio Deus se lembrem do pacto de Deus firmado com a terra. • Desde o princípio com Adão, Deus entregou ao homem o dever de governar e controlar a vida aqui na terra e essa ordem não foi retirada com Noé e seus filhos. Veremos que Deus inicia uma nova fase; estava estabelecendo um governo, o Seu reino aqui na terra dirigido por homens que Ele iria escolher. • Apesar de Noé ter sido escolhido e a Bíblia relatar que ele andava com Deus, veremos que a velha natureza pecaminosa, a natureza adâmica, estava ainda presente em Noé. Precisamos ter consciência de que essa natureza está em nós, termos total dependência de Deus e desconfiarmos de tudo que é da carne. Precisamos de Deus, pois temos a velha natureza ainda em nós. • Gênesis 9:18~19 • Lendo o V.18 vemos uma coisa destoando na leitura, uma coisa que aparentemente não tem nada a ver com o texto; "Ora, os filhos de Noé, que saíram da arca, foram Sem, Cão e Jafé;" e então o verso diz: "Cão é o pai de Canaã". Não é estranha essa citação na seqüência do verso? Veremos adiante que Cão teve muitos outros filhos, mas aqui o texto chama a atenção falando de Canaã. Sempre que a Bíblia ressalta alguém dessa forma, veremos muito isso quando aparecem genealogias, temos que prestar muita atenção nesse personagem. • Porque o texto ressaltou "Cão é o pai de Canaã"? Porque não citou também algum filho de Sem ou de Jafé? ♦ Gênesis 9:20~29 Vemos neste texto que Cão fez uma coisa muito grave (V.22), e quem foi amaldiçoado, quem recebeu a maldição? (V.24 e V.25), Canaã e não Cão. • Deus é "a justiça perfeita", portanto tudo que Ele faz e determina é perfeitamente justo. Só podemos concluir neste texto que esse ato de Cão foi muito sério. Na época de Noé, deveria ser assim em todas as épocas, a nudez era uma coisa extremamente vergonhosa. Deus usa a figura da nudez, já estudamos isso, como símbolo de total desproteção, símbolo de vergonha, de tudo que é ruim. Era extremamente vergonhoso ver-se a nudez de alguém, muito mais um filho ver a nudez de seu pai. • Alguns interpretam esse texto dizendo que houve uma tentativa de um ato imoral de Cão para com seu pai, mas não temos nenhuma evidência bíblica para concluir isso, há até uma teologia que ensina isso. Mas que foi uma coisa muito grave o que Cão fez, foi. Talvez ele quisesse quebrar a autoridade de seu pai, como se fosse uma rebelião. Noé era o canal de Deus, era o vice-regente de Deus na terra. - 74 -
  • 74. Panorama Bíblico A u la 2 3 • Mas porque Noé amaldiçoou Canaã e não Cão? Quando estudamos na história bíblica os acontecimentos que se sucederam, entendemos o porque. O que Noé falou: "Maldito seja Canaã", significou que Canaã iria ser para Cão, iria envergonhar Cão, iria desonrar Cão, como ele Cão tinha feito Noé. Quando examinamos a história dos cananitas, os cananeus que estavam lá na terra de Canaã, vemos as prática medonhas que eles tinham e porque Deus mandou exterminá-los. • Essa maldição de Noé sobre Canaã, não foi porque Noé ficou com "raiva" e falou aquilo por desaforo. Quando um patriarca abria a sua boca para bendizer ou maldizer os seus filhos, eram profecias dadas por Deus. Eles iriam falar aquilo querendo ou não querendo. Isso é provado com muitas passagens na Bíblia. ♦ Gênesis 27:38~40; palavras duras de Isaque para Esaú que era o seu filho predileto. Os patriarcas profetizavam sobre seus descendentes, e foi o que aconteceu com Noé. O que Noé profetizou, vemos que aconteceu com os cananeus. • • V.26 e V.27; Deus, através da boca de Noé, estava profetizando as características principais que teriam os três filhos de Noé e seus descendentes. Servo, subentende-se que haveriam homens governando homens; era o governo sendo estabelecido na terra. Vemos aqui, com a profecia dada a Noé, que Sem e Jafé tomaram a liderança. Gênesis 10:1~32 • As genealogias são dadas na Bíblia para chegarmos até Jesus Cristo. • Cão (ou Ham) V.6 ao V.20; Cão significa "preto ou quente". Não sabemos se Cão era preto, mas os genes que deram origem a raça negra estavam em Cão. Canaã eram tribos que descenderam de Cão e habitavam a palestina; todos aqueles povos que foram expulsos da terra prometida, vieram de Cão. Pute hoje é Líbia; Mizraim é o Egito; Cuche é o Iraque. A Etiópia e vários outras tribos da África vieram de Cão. • Sem (ou Chem) V.21 ao V.31; Chem significa "nome". Dele vieram os Assírios, os Árabes e os Hebreus; Abraão vem de Sem. O filho de Sem que deu origem à Israel chamava-se Arfaxade. De Sem vem toda a descendência de Abraão, por isso os israelitas são chamados de Semitas. • Jafé V.2 ao V.5; Jafé significa "expansão". Dele vieram a maioria dos povos da terra. Os Russo, Gregos, Italianos, Franceses, Espanhóis, Alemães, Celtas, Eslavos, Escandinavos, Getes, Centões, Belgas, Anglo-saxônicos, Holandeses, Suíços, Hindus, Persas, Búlgaros, Japoneses e provavelmente os Chineses. • Esse é um quadro bem geral da formação dos povos e descendências dos filhos de Noé; temos aí a origem das nações que temos hoje no mundo; Gênesis 9:19. O que vimos é muito simplificado, se você procurar em alguma enciclopédia e começar a pesquisar, como p.ex a Enciclopédia Britânica, você terá uma visão mais profunda do assunto. • • • Gênesis 9:26; "Bendito seja o Senhor, o Deus de Sem". Sem (Chem) significa "nome" e Jeová é o nome de Deus. Quando Moisés estava para tirar o povo do Egito, ele disse para Deus: "vou falar ao povo, quem me mandou fazer isso?" Deus então apresenta-se com o nome Jeová. Esse é o mesmo nome citado aqui em Gênesis 9:26; "Bendito seja Jeová Deus de Sem". Jesus veio à terra através de Israel, que descende de Sem, por isso que Sem é nome. Gênesis 9:27; "e habite Jafé nas tendas de Sem". • Deus aqui está mostrando que Jafé tomaria parte das bênçãos que viriam sobre Sem. Hoje quando olhamos para as nações, vemos que realmente a maior extensão, o maior domínio, está com os povos jaféticos. São esses povos que mais espalham a Palavra de Deus na terra; por isso Jafé significa expansão. • Idade dos patriarcas: A d ã o v i S e m 9 3 0 a n o - 75 - 6 0 0
  • 75. Panorama Bíblico A u la 2 3 v e u s S e t e 9 1 2 A r f a x a d e 4 3 8 E n o s 9 0 5 S e l á 4 3 0 Q u e n ã 9 1 0 E b e r 4 6 4 M a a l a l e l 8 9 5 P e l e g u e 2 3 9 J a r e d e 9 6 2 R e ú 2 3 9 E n o q u e 3 6 5 S e r u g u e 2 3 0 M a t u s a l e m 9 6 9 N a o r 1 4 8 L a m e q u e 7 7 7 T e r á 2 0 5 N o 9 5 A b 1 7 * - 76 -
  • 76. Panorama Bíblico A u la 2 3 é 0 r a ã o 5 * Enoque foge a regra, pois foi arrebatado por Deus. • Gênesis 10:25; nos dias de Pelegue foi dividida a terra. • Pode ser uma referência ao castigo que veio (veremos na próxima aula) sobre a cidade de Babel, a divisão das línguas, ou pode ser também aquela divisão celebre que houve entre a costa da África e a costa das Américas. Os nomes bíblicos sempre têm um significado. • Analisando a genealogia acima, vemos que a idade dos patriarcas foi diminuindo aos poucos e de repente, após Pelegue, a idade diminui de 400 para 200 anos. Pode ter ocorrido uma drástica mudança climática na terra para que isso ocorresse devido a divisão dos continentes. Mas o mais certo é que o pecado foi (e está) deteriorando a raça humana e como conseqüência diminuindo a idade média das pessoas. - 77 -
  • 77. Panorama Bíblico A u la 2 4 Aula 24 6.2 Ninrode e Semíramis • Vimos no estudo que a partir do dilúvio Deus estava estabelecendo com Noé e seus filhos uma aliança e um governo, um reino na terra. Deus queria um reino na terra governado por homens e Satanás iria apresentar um outro tipo de governo, semelhante com o que Deus estava estabelecendo. • Gênesis 10:6~12 • Vemos aqui o texto ressaltando a figura de Ninrode. O nome Ninrode vem da raiz "marad" e significa: "ele se rebelou". Alguns estudiosos do hebraico dizem que literalmente Ninrode significaria: "vamos nos rebelar", na 1ª pessoa do plural. • Quando lemos no texto os adjetivos atribuídos a Ninrode, podemos nos enganar: "Ninrode, o qual foi o primeiro a ser poderoso na terra"; "ele era poderoso (valente) caçador diante do Senhor". • Deus não gosta destes adjetivos para seus filhos: valente, poderoso; são completamente contrários ao princípio bíblico. ♦ II Coríntios 12:9; o meu poder se aperfeiçoa na fraqueza. ♦ II Coríntios 12:10; porque quando estou fraco, então é que sou forte. ♦ Joel 3:10; diga o fraco, eu sou forte. ♦ I Samuel 2:4; os fracos são cingidos de força. Quando reconhecemos nossa fraqueza, então é que estaremos fortes, pois o poder de Deus nos sustentará e atuará em nossa vida. O Senhor se alegra com o homem de coração humilde e espírito quebrantado. Poderoso diante do Senhor pode significar: "em oposição ao Senhor", "em desafio à", "em desafio ao Senhor". • Como se não bastassem esses adjetivos, vemos ainda em Gênesis 10:10 outra citação contra a figura de Ninrode: "o princípio de seu reino foi Babel". Deus não estava estabelecendo um reino com Noé? E que reino é esse de Ninrode? O que era Babel? À que cidade Babel deu origem? Babel deu origem à cidade de Babilônia. O que é Babilônia? ♦ Apocalipse 17:1~5 V.5; "a mãe das prostituições (das meretrizes) e das abominações da terra". Mãe significa: aquela que deu origem à. Babilônia é a mãe das abominações da terra, a mãe das prostituições (meretrizes) da terra. • Estamos vendo em Gênesis, bem no começo da Bíblia, a cidade de Babilônia sendo fundada (na região do Iraque de hoje), e vemos lá em Apocalipse, nos últimos capítulos da Bíblia, Babilônia sendo julgada. O que mostra isso? Mostra que o espírito de Babilônia esteve presente o tempo todo, o tempo todo na história da humanidade. Se estudarmos a história como Babilônia física foi destruída (a antiga cidade, hoje são apenas ruínas) e compararmos com a destruição de Babilônia descrita na Bíblia, com as profecias em Isaías 13:19~22, Isaías 46 e 47, Jeremias 51 e 52, veremos que essa destruição descrita na Bíblia, ainda não aconteceu até hoje. • Ninrode foi poderoso caçador de homens; caçador de homens são escravagistas. Podemos dizer isso se estudarmos a história. Ninrode foi o fundador de Babilônia, a primeira cidade com muralhas. Ele foi a primeira tentativa de Satanás de exercer um domínio mundial na terra, ele foi um tipo de anticristo. • Mostrando uma profunda rebeldia a Deus, Ninrode chefiou a construção de uma cidade e de uma torre. A torre era a tradução de tudo que se passava naquele coração em oposição a Deus. A torre de Babel era um "zigurate". Zigurates eram torres, geralmente com 7 andares, que eram construídas para adoração do céu e seus astros. A torre de Babel serviu de modelo para todos os zigurates da antigüidade. • A astrologia já existia nessa ocasião; carta astral, prognósticos através dos astros, não são coisas modernas, são práticas muito antigas. Os zigurates eram construídos para adoração do céu, consulta à lua, ao sol, às estrelas. Por isso vemos constantemente as expressões - 78 -
  • 78. Panorama Bíblico A u la 2 4 "deus sol", "deusa lua". • O nome Babilônia e da torre de Babel, era "Bab-Ilu", que na língua dos caldeus significa "portão dos céus" ou "portão dos deuses". ♦ Deuteronômio 18:9~14; essas práticas já existiam, por isso Deus as proibiu na Lei mosaica. ♦ Deuteronômio 17:3 • Então entra uma personagem, uma mulher de nome Semíramis. Por muitos séculos Semíramis foi considerada uma lenda, mas após descobertas arqueológicas na região, muitas tábuas foram encontradas, provando-se a existência histórica de Semíramis. A enciclopédia britânica dá Semíramis como uma personagem histórica, atribui a ela a fundação de Babilônia e diz ser ela a 1ª suma sacerdotisa de uma religião. • Pesquisadores cristãos gastaram suas vidas inteiras pesquisando a história nesses locais, suas lendas e religiões. A história babilônica relata: • Semíramis era casada com Ninrode e após a morte dele, estando ela grávida, deu à luz a Tamuz. Semíramis reivindicou que este filho era a re-encarnação de Ninrode. Ela havia muito provavelmente escutado a profecia do Messias de Gênesis 3:15, e reivindicou que seu filho fora concebido de maneira sobrenatural; Semíramis reivindicou que Tamuz era a semente prometida, o "Salvador". • Quando Tamuz era moço e sai para uma caçada na mata, é morto por um porco selvagem. Então, esta é a lenda que os babilônicos criam, Semíramis reúne as mulheres de Babilônia e vão jejuar e chorar por Tamuz. Depois de 40 dias de jejum e clamores, Tamuz volta à vida e Semíramis passa a ser adorada como a doadora da vida. • Desenvolveu-se então em Babilônia uma religião do culto chamado "culto à mãe com a criança", em que a mãe era adorada pois trouxe o filho à vida novamente; o poder era dela. Rapidamente essa religião espalhou-se pelo mundo. Foi levada pelos fenícios (grandes navegadores) e esse culto instalou-se em várias partes do mundo. Os nomes de Semíramis e Tamuz mudavam de acordo com a língua do local: - Na Fenícia; eram chamados de "Ashtar e Baal". - No Egito; Isis e Horus. - Na Grécia; Afrodite. - Na Ásia; Cibele e Deoius. • Quando os medo-persas invadiram Babilônia, introduziram em Babilônia o culto ao fogo; este era o culto principal dos medo-persas. Então os sacerdotes de Babilônia fugiram e instalaram-se na Ásia menor, instalaram-se em Pérgamo. Com o surgimento do Império Romano o culto da mãe e a criança foi levado de Pérgamo para Roma e lá em Roma Semíramis e Tamuz passaram a chamarem-se Vênus e Cupido. • Então, no Império Romano antes de Constantino ser coroado imperador (ele foi coroado em 312 d.C.), houve uma guerra civil na qual as forças de Constantino foram confrontadas com as forças do general Maxcêncio; aquele que vencesse seria proclamado imperador. Isto tudo está na historia. • Constantino sofrendo várias derrotas, conclamou os cristãos para o apoiarem, com a promessa de cristianizar o Império Romano. Os cristãos o apoiaram e na última batalha Constantino vence e é coroado imperador. • O imperador romano tinha duas coroas, a coroa de imperador político e a outra que o coroava como "Pontifix Maximus", o cabeça religioso do império. Muitos romanos tornaramse cristãos para agradar o imperador; o cristianismo agora era a religião oficial do Império Romano. • Mas aos pouco foi acontecendo um sincretismo do cristianismo com o paganismo, pois o povo começou a sentir falta do "ver". As imagens dos deuses antigos romanos foram novamente sendo introduzidas, porém agora com nomes cristãos. Nesse sincretismo, Vênus e Cupido, que eram Semíramis e Tamuz, passaram a ser chamados de "Maria e o menino Jesus". • Babilônia deu origem a tudo isso, é só conferirmos na história. A enciclopédia britânica diz o seguinte: "Não há dúvida de que o cristianismo tem o seu background, o seu fundamento, - 79 -
  • 79. Panorama Bíblico A u la 2 4 no paganismo quanto a adoração da mãe com a criança". Imagens da mãe com a criança, foram encontradas séculos antes de Jesus nascer neste planeta. • Quando esse sincretismo foi feito, os festivais antigos começaram a voltar. Na GrãBretanha, o principal festival voltou (está até hoje), é o festival de "Easter". Esse festival foi "sincretizado" com a páscoa; até hoje páscoa em inglês é chamada de "Easter" e não de "pass-over", que é o significado exato da páscoa bíblica. • A palavra "Easter" vem do nome de uma deusa pagã, a deusa da luz do dia e deusa da primavera. Easter não é senão uma forma mais moderna de Eostre, Ostera, Astarte ou Ishtar. É o mesmo festival que por 40 dias comemorava-se o que aconteceu com Tamuz; por 40 dias chorava-se por Tamuz. • Esse festival terminava com troca de ovos enfeitados e coloridos, simbolizando a vida a partir da morte, como aconteceu com Tamuz. O coelho foi associado a esse festival, como símbolo de fertilidade. Assim, tanto o coelho de páscoa como os ovos de páscoa eram símbolos de significado sexual, símbolos de fertilidade. No catolicismo romano, ainda hoje, comemora-se a quaresma, inclusive até bem pouco tempo com jejum muito incentivado, significando nada mais do que "aqueles 40 dias que se jejuaram e clamaram por Tamuz". • No V.T. a Bíblia mostra que o povo de Israel também foi contaminado com a religião que se originou lá na Babilônia. Uma princesa Fenícia chamada Jezabel, levou para dentro de Israel o culto a Astarote e Baal. Jezabel casou-se com o rei Acabe de Israel. ♦ • I Reis 16:29~33 Jezabel levou esse culto para dentro de Israel e Deus vai mostrar para o profeta Ezequiel. ♦ Ezequiel 8 Deus foi mostrando a Ezequiel as coisas que o povo de Israel estava praticando dentro do santuário, e ainda fala: "te mostrarei coisas piores que o povo está fazendo". V.13 e 14; "... chorando por Tamuz", ou seja, comemorando aquele festival. V.16; homens de costas para o templo, adorando o sol. O sol é um dos símbolos de Tamuz. • Jeremias 44:14~19 V.14; Jeremias estava dizendo ao povo, caso não se convertessem de seus pecados, seriam levados cativos. Neste período o povo de Israel estava sendo levado cativo para Babilônia. Qual foi a resposta do povo a Jeremias? V.15 a 19; "rainha do céu", era um título de Semíramis. O que o povo de Israel estava fazendo? Adorando a "rainha do céu". Quando Jeremias chamou o povo para sair disso, o povo diz: "nós não vamos obedecer ao Senhor; vamos continuar oferecendo incenso à rainha do céu, porque é ela quem tem nos abençoado". Está escrito isso na sua Bíblia? • No catolicismo romano existe uma reza chamada salve rainha. Maria é freqüentemente chamada de "rainha dos céus". Mas Maria, a mãe de Jesus Cristo, não é a rainha dos céus. O povo que fica seguindo à Semíramis, nunca verá à Maria. Rainha dos céus foi um título da deusa-mãe que foi adorada séculos antes de Maria ter nascido. A deusa-mãe era Semíramis, (Ishtar, Astarte, Astarote). Em várias passagens a Bíblia mostra a adoração a Astarote e Baal. ♦ ♦ Juizes 2:11~13 I Samuel 7:3~4 ♦ ♦ I Samuel 31:9~10 ♦ • I Samuel 12:10 I Reis 11:4~6 Todas as falsas religiões do mundo foram oficializadas em Babilônia. O que Caim começou, o caminho que inaugurou, Ninrode oficializou em Babilônia. Por isso, quando chegamos lá em Apocalipse 17:5 está escrito: "Babilônia a grande meretriz, a mãe, aquela que deu origem a todas as abominações da terra". Todas as religiões, o espiritismo com a re-encarnação, tudo que tem prognósticos, etc., tiveram suas origens em Babilônia. ♦ ♦ Isaías 8:19~20; condenação de adivinhos e feiticeiros. Isaías 47:12~14 Deus dá um grito: "À Lei e ao Testemunho"! Em outras palavras: "leiam a Bíblia"! - 80 -
  • 80. Panorama Bíblico A u la 2 5 Aula 25 6.3 Babel - Babilônia; confusão de línguas • • Gênesis 11:1~9 O início do capítulo 11 detalha melhor a seqüência descrita no capítulo 10. A Bíblia utiliza muito essa forma de descrever um assunto: 1º descreve de forma geral e em seguida detalha algo de maior interesse. Vimos isso no início da Bíblia. V.2; ’’terra de Sinar...". Que grupo é esse que se deslocou para essa terra? ♦ Gênesis 10:8~10; Ninrode chefiava esse grupo na terra de Sinar. V.3 e V.4; qual era a ordem de Deus para os homens quando falou com Noé? Vejamos Gênesis 9:1 e 9:7; era para que os homens se espalhassem e povoassem toda a terra. Porém, o que este povo queria fazer? O contrário do que Deus havia falado: "para que não sejamos espalhados sobre a face de toda a terra". Quase que em outras palavras: "para que não obedeçamos a Deus". "Vamos tornar célebre o nosso nome, vamos pedir ajuda aos astros, vamos fazer uma torre". Uma torre sempre foi construída para adoração e consulta aos astros. Podemos ver isso em todos os livros de histórias e enciclopédias. O fato de terem usado tijolos no lugar de pedra e betume como argamassa, para construírem a torre e alcançarem o céu, é muito sério! Na Bíblia, tudo tem significado. Vejam que a Bíblia cita pedra e argamassa. Quem é a pedra na Bíblia, a rocha que pode nos levar para o céu? É Jesus. Mas eles fizeram tijolos, e tijolos precisam ser feitos pelos homens, são obras das mãos dos homens, percebem? A arca foi betumada; betume significa expiação. Estudamos anteriormente que expiação é a aplacação da ira de Deus contra o pecado; betume é a mesma palavra utilizada para expiação. Então, eles fizeram obras de suas mãos para chegarem ao céu e betumaram. Era uma blasfêmia às coisas de Deus, usaram isso como tipologia contra os princípios de Deus. V.5 a V.9; então o que Deus faz? Vejam a figura de linguagem utilizada, "então desceu o Senhor para ver..." (V.5); "Eia, desçamos..." (V.7). Isso chama-se antropomorfismo. É atribuir a Deus a mesma linguagem usado pelo homem para que possamos entender a Deus. Então, o Senhor vem e confunde a linguagem, sabe porque? A linguagem era uma só, não era? A palavra tem um poder tremendo. Deus diz que caso deixasse aquele povo daquela forma (V.6), não haveria restrição para tudo que intentassem fazer. Deus estava olhando o coração deles e sabia quais eram seus intentos. O homem é assim: "decide fazer uma coisa, fala e faz"; tanto para o bem como para o mal, porque há poder na palavra. • O fato de Deus ter confundido as línguas foi uma benção. A maldição de Deus sobre as nações foi uma benção, pois deteve, deu uma parada naquela abominação que estava desenfreada. O fato de Deus ter espalhado aquele povo para todo lado foi graça, pois aquele povo junto, com a mesma linguagem, intentando tudo contra Deus, sua maldade não teria fim. Então, cada um começou a falar línguas diferentes e os grupos foram se formando e tiveram que se espalharem, seguindo a ordem original. ♦ Jó 42:1~6; nenhum dos propósitos de Deus pode ser impedido. • A confusão de línguas não foi um juízo sobre a raça humana, como foi o dilúvio. Foi uma maldição sim, sobre aquela geração, foi um castigo, vamos assim falar, mas não foi ainda um juízo. No tempo que está muito próximo chamado de "tribulação", aí sim, Deus irá julgar esse mundo. Deus irá julgar o mundo, as nações que O deixaram de fora, a igreja apóstata que não tomará parte no arrebatamento e Israel que ainda como nação continua rejeitando o seu Messias. • A história das nações sob o aspecto de Deus se relacionar com elas e com a humanidade como um todo, termina aqui. Neste 3º período vimos Deus querendo estabelecer o seu governo, o seu Reino, e Satanás apresentando através de Ninrode outro reino, completamente oposto. • Aqui Deus termina de falar com a humanidade como um todo. Daqui para frente Deus não - 81 -
  • 81. Panorama Bíblico A u la 2 5 vai mais se revelar como fez até aqui, com todos, porque? Porque a humanidade, nessas três primeiras épocas, rejeitou toda a revelação de Deus, disse não a Deus, disse: não queremos a Sua interferência aqui na terra.; As nações disseram "não" para Deus, senão vejamos: • Deus, aqui na terra, age em três áreas em Seu relacionamento com o homem, como já falamos: área do governo, área da palavra e área da adoração. • No 1º período, em qual área Adão e Eva rejeitaram a revelação de Deus e fizeram do modo deles e foram em frente? Na área da palavra. Eva mudou a Palavra de Deus nessa época. Quando desobedecemos a Deus em qualquer uma dessas três áreas, as demais "seguem juntas". É impossível alguém desobedecendo uma das áreas, manter-se fiel a Deus nas demais. Então, no 1° período, o desencadeamento da rebeldia a Deus foi através da área da Palavra; a humanidade rejeitou a Deus na área da Palavra. • Com Caim e Abel, no 2º período, em qual área o homem rejeitou a Deus? Na área da adoração. Deus havia dito: é "através do sangue". Porém, Caim inaugurou o seu próprio caminho, sem o sangue. A humanidade rejeitou aqui a área da adoração e as demais também acompanharam. • E agora, o que acabamos de estudar na 3ª época? O homem rejeitou a Deus na área do governo. Deus oferece um governo, o diabo oferece outro, e quase a totalidade dos homens seguiu o outro plano. Deus precisou vir e confundir as línguas para dar uma parada naquilo. • Então o que aconteceu? A humanidade demonstrou que não aceitou a orientação de Deus nem para a Palavra, nem para a Adoração e nem para o Governo. Até hoje a humanidade está dizendo não para Deus nessas três áreas. Não existe, na terra, um só governo, uma só nação, que coloque Deus em 1º lugar. A Bíblia diz: ♦ Salmo 33:12; feliz a nação cujo Deus é o Senhor. Portanto, podemos concluir que não existe uma só nação feliz sobre o planeta, pois Deus está fora de seus planos como nação. • Agora, o que Deus irá fazer daqui para frente? Deus diz: "As nações me rejeitaram, mas Eu não rejeito as nações, o meu plano para redimir o homem, continuará". • Deus então, olha para as nações da terra e escolhe um homem. Não havia nada de especial naquele homem, mas Deus escolhe aquele homem e fala: "Eu vou entrar em aliança com esse homem, se ele aceitar; e vou continuar abençoando as nações que me rejeitaram;. vou criar um novo povo. Todas as nações me rejeitaram, porém Eu vou criar uma nação, uma nação que não existe, serei o Deus dessa nação e essa nação será o canal de benção para todas as demais nações que me rejeitaram". Não é demais? Que Deus que nós temos! • Deus olha para a terra, lá na Caldeia, na cidade de Ur, e se manifesta a um homem chamado Abrão (não Abraão). Estevão, no N.T. deu o testemunho; ♦ Atos 7:2~4; o Deus da glória apareceu a nosso pai Abraão. E Abrão respondeu àquela manifestação de Deus, crendo. • A próxima época que vamos estudar, é a época da promessa. Ela começa com a chamada de Abrão em Gênesis 12 e vai até Êxodo 19. Deus inicia falando não mais com uma nação ou com a humanidade como um todo, Ele vai falar agora com uma família, e dessa família fará nascer uma grande nação. Então, Deus chama aquele homem lá em Ur dos caldeus. • Abrão era judeu? Não existia a nação de Israel e nem a tribo de Judá, Abrão era caldeu de Ur. ♦ Gênesis 12:1~3; Eu farei de ti uma grande nação; ... em ti serão benditas todas as famílias da terra. A Bíblia é perfeita! Todas as famílias da terra serão benditas em Abrão, não diz todas as nações, mas sim todas as famílias. As nações rejeitaram a Deus, mas Deus mesmo assim, através de um homem, iria abençoar todas as famílias e as nações da terra. • A situação das nações perante Deus, conseqüência criada através da Torre de Babel, é revertida pela chamada de Abrão em Gênesis 12:1~3. Através de Abrão, todas as nações - 82 -
  • 82. Panorama Bíblico A u la 2 5 poderiam ser novamente abençoadas por Deus. • As nações rejeitaram a Deus! Então, Deus chama um homem, Abrão, para criar uma nova nação. A partir dessa nação Deus passou a olhar os homens divididos em duas classes, em dois povos; o que futuramente viriam a ser identificados de "judeus e gentios". Dessa nova nação, iria nascer o Salvador, a semente da mulher. Em Cristo Jesus essa divisão perante Deus é derrubada. Pela cruz, ambos os povos são reconciliados, criando Deus assim um novo homem e um só povo; um novo povo, o povo de Deus, Aleluia! ♦ ♦ I Pedro 2:9~10; vós que outrora nem éreis povo, e agora sois povo de Deus. ♦ • Efésios 2:13~22; a partir de Jesus, Deus fez para si um só povo. II Coríntios 5:17~19; Deus estava em Cristo reconciliando consigo o mundo. A condição de separação adquirida pela humanidade, representada pela diversidade de línguas e territórios que estudamos, também já foi revertida por Deus. Com o derramamento do Espírito Santo no dia de Pentecostes sobre todas as pessoas (início da igreja de Jesus na terra), todos entendiam um ao outro, apesar de estarem falando em diferentes idiomas. ♦ Atos 2:1~11; cada um os ouvia falar na sua própria língua. - 83 -
  • 83. Panorama Bíblico A u la 2 6 Aula 26 (Pequena recapitulação) • Estudamos até aqui as três primeiras épocas da humanidade, como divididas em nosso estudo para facilidade de entendimento, e vimos como Deus foi se revelando ao homem através das áreas da Palavra, Adoração e Governo. • Vimos também como Deus, após a queda do homem, foi e continua apresentando Seu plano de resgate para o homem, e como Satanás apresenta também o seu plano "semelhante", para desviar o homem de Deus. • Também estudamos alguns princípios de Deus, e como recordação para ficar bem claro e sempre considerarmos, vimos como Deus estabeleceu desde o início, que os seres espirituais, inclusive o próprio Deus, só podem agir na terra através do homem. ♦ Salmo 115:16; temos que ter este princípio muito bem claro, para entendermos como as coisas acontecem aqui na terra. • 1ª época: Adão e Eva, inocência; estudamos a criação e como o pecado entrou no universo e na raça humana. Neste período a humanidade rejeitou a revelação de Deus na área da Palavra. Vimos como o homem não creu na Palavra de Deus e pecou, dando ouvidos e crendo na palavra de Satanás. Essa época terminou com um juízo para o homem que foi a saída do Jardim do Éden. • 2ª época: Caim e Abel, consciência; neste período o homem rejeitou a revelação de Deus na área da Adoração. Estudamos como Deus determinou o sacrifício com sangue para o homem se relacionar com Ele, e vimos como Caim, seguindo o plano "semelhante" apresentado por Satanás, decidiu inaugurar o próprio caminho, sem sangue, através das obras de suas mãos. Vimos como a humanidade guiada pela consciência do homem se desenvolveu e como se corrompeu, culminando com o juízo do dilúvio. • 3ª época: Noé e as nações; após o dilúvio, com a preservação de Noé e sua família através da graça de Deus, estudamos como Deus colocou ao homem uma forma de governo; Deus iria estabelecer um reino na terra. Mas a humanidade comandada por Ninrode oficializou o caminho de Caim, o caminho das obras, e estabeleceu o próprio caminho para ir para o céu; até mesmo um monumento à rebelião foi erguido, a torre de Babel. Deus propôs o Seu reino, mas Ninrode fez um reino semelhante, onde o começo do seu reino foi Babel. Como juízo para aquela época, Deus estabeleceu a confusão das línguas, de onde surgiram as nações. • As nações, ou seja a humanidade como um todo, rejeitaram a revelação de Deus nas três áreas, mas Deus não iria rejeitar as nações. Por amor as nações, por amor ao homem, Deus iria prosseguir com Seu plano de resgate da humanidade. A Bíblia toda é uma história do amor de Deus para com o homem. Não há nada que faça Deus desistir de amar o homem e prosseguir com Seu plano de resgate. Glória seja dada a Deus mesmo! • Deus agora não irá mais falar com as nações nem com a humanidade como um todo, Deus agora vai lidar com indivíduos. Deus vai então chamar um homem e irá formar uma nova nação a partir desse homem, nação essa abençoadora das demais nações que o rejeitaram. • O programa de Deus para com as nações como um todo, ficou suspenso. No futuro Deus irá tratar especificamente com as nações, como grupos que são. Dentro das nações existem indivíduos que seguem a Deus, porém não existe uma só nação que tem o Deus criador dos céus e da terra como soberano Deus. Deus então não pode mais usar uma nação e vai então chamar um homem, e deste homem formará uma família, desta família formará um povo e deste povo formará uma nação. • Quando Deus revela o Seu plano a humanidade, para que o homem o siga, é necessário primeiro enxergar que o plano é de Deus, aceitá-lo e seguí-lo; isso vale para todas as épocas que estamos estudando. O 1º passo para enxergarmos e seguirmos a revelação de Deus, é restabelecer o nosso relacionamento com Deus. Para nós hoje em nossa época, antes de restabelecermos o nosso relacionamento com Deus através de Jesus Cristo, não tínhamos condições de entender o plano de Deus. Então, após recebermos Jesus, nossa vida mudou totalmente, nossos olhos espirituais foram abertos e aí sim passamos a entender o plano de Deus. Porém foi necessário 1º restabelecermos nosso relacionamento com Deus. - 84 -
  • 84. Panorama Bíblico • A u la 2 6 Na 4ª época que vamos iniciar agora, Deus vai restabelecer 1º o relacionamento com um homem, com um indivíduo. É interessante que sentimos os efeitos dessa época até hoje, pois Deus ainda trata a humanidade através de indivíduos. 7- ABRAÃO E A FORMAÇÃO DE ISRAEL 7.1 A chamada de Abraão • Gênesis 11:26~30; a família de Terá, pai de Abrão ♦ Gênesis 12:1~3; Deus aparece a Abrão e lhe faz uma promessa Esta foi a ordem cronológica dos acontecimentos: • 1º Deus aparece a Abrão, na cidade de Ur da Caldeia, e fala estas palavras a ele: Gênesis 12:1~3 • Depois segue-se; • O que Deus falou a Abrão (note que não é Abraão) em Gênesis 12:1~3? Abrão, sai da tua terra, da tua parentela e da casa de teu pai. Deus não falou a Terá, pai de Abrão. O que vimos acontecer? A família toda saiu, Gênesis 11:31~32. Só a 1ª condição foi cumprida, Abrão saiu da terra. E o que ocorreu? Abrão ficou parado em Harã. ♦ Gênesis 11:31~32 Atos 7:2~4; o N.T. explica que Abrão foi chamado por Deus e não seu pai. • Abrão levou toda a casa do pai e não devia levar. Mas a misericórdia e bondade de Deus são muito grandes que Ele permitiu que Abrão cuidasse do pai até o fim; honrar pai. Com a morte de seu pai, Deus falou: agora mais uma condição foi cumprida, "Abrão sai da casa de teu pai". • Porém, ainda faltava mais uma condição, porque? Quem Abrão levou consigo? A parentela, Ló seu sobrinho Gênesis 12:4. Deus permitiu, Ele está acostumado com as "bobagens" e erros que fazemos! Deus fica esperando até que Abrão se separe de Ló, veremos na seqüência do estudo. • Porque Deus escolheu Abrão? Porque quis. Não havia nada de especial em Abrão, a não ser a fé com que respondeu quando Deus o chamou. Abrão não era melhor do que nenhum homem. Josué 24:2; a família de Abrão era idólatra. • Como vocês acham que foi a criação de Abrão? Foi uma criação idólatra. Se analisarmos na história, veremos que a cidade de Ur na Caldeia, era uma cidade dedicada a deusa Lua, chamada de Nana. É nesta família idólatra que Abrão foi criado! • Mas vimos em Atos 7:2, que "o Deus da glória apareceu a Abrão"! Onde nós estávamos quando Jesus nos chamou? Na idolatria, na feitiçaria, na macumbaria, na magia negra, na indiferença, no materialismo, no mundanismo, igual a Abrão. Tem alguns que vêm logo e respondem: "eis-me aqui Senhor", mas outros têm que vir arrastados. É como o nascimento de uma criança: parto normal, pouca dor; cesariana; ou fórceps. • "... serviam a outros deuses". Foi daí que Abrão saiu. É tão bom vermos esses super heróis da fé. Achamos que são super heróis, mas não são, são como nós. ♦ Tiago 5:17~18; Elias era sujeito as mesmas paixões que nós; mas orou e não choveu e depois orou e choveu. Qual era então a diferença? A fé! Conheciam e confiavam no seu Deus. • "Quando o Deus da glória apareceu a Abrão", acho que Abrão pensou: "era isso que eu estava procurando! Já estava cansado desse deus lua que não responde a nada que peço". É o mesmo que acontece hoje quando alguém nasce de novo: "Ah, era isso que eu estava procurando"; procurou em tudo durante anos. Foi isso que aconteceu com Abrão. • Deus tinha 3 objetivos para chamar esse homem e dele fazer uma grande nação: • 1º objetivo: formar um povo que receberia a Palavra de Deus e a guardasse. Até Moisés nada tinha sido registrado, não existia a Bíblia, nem mesmo o V.T. A revelação de Deus era oral, já vimos isso no início do curso (Moisés aparece bem depois de Abrão). • 2º objetivo: ter um povo que fosse testemunho. Um povo formado por Deus é a prova - 85 -
  • 85. Panorama Bíblico A u la 2 6 concreta que Deus existe. • 3º objetivo: um povo do qual nasceria o Messias. Quando Deus fosse Se encarnar neste planeta, Ele nasceria desse povo especial. • Israel é a mola do mundo, Israel é o centro do mundo! Ponha seus olhos em Israel, porque é lá que você vai entender o programa de Deus. Se você não entender Israel na história bíblica, na história de Deus, se não puser Israel no devido lugar, você não irá entender nada das coisas de Deus. O Diabo tem feito coisas terríveis desde o início, para que o mundo odeie essa nação, para tirar essa nação do "mapa". ♦ Jeremias 31:35~36; se Israel deixar de existir, o universo acaba. ♦ Gênesis 12:3; bênçãos para quem abençoar Israel e maldição para quem amaldiçoá-la. ♦ Salmo 122:6; devemos orar pela paz de Jerusalém. Uma das metas do curso, é colocar Israel em seu devido lugar na história bíblica e no plano de Deus. • Os três objetivos de Deus para criação de Israel, já foram cumpridos: • 1º objetivo; o povo de Israel quanto a receber a Palavra de Deus: ♦ • Romanos 3:1~2; aos judeus foram confiados os oráculos de Deus. 2º objetivo; Israel foi feita para ser testemunho às demais nações: ♦ Isaías 43:9~15; Deus aqui está falando duro às nações (V.9), e falando ao povo de Israel, que eles são as testemunhas. ♦ Isaías 44:6~8; Isaías está relacionando Deus o único e verdadeiro que há sobre o universo e que Israel é testemunha. Mesmo na infidelidade e rebelião que ainda se encontra, Israel é testemunha. Que povo há na terra que ainda conserva as mesmas características de povo, de unidade, como Israel conserva, estando aprox. 2000 anos longe de sua terra? Você pode explicar isso historicamente? Quando voltaram em 1948 a sua terra, fazia quase 2000 anos que tinham sido espalhados pelas demais nações. Você encontra um judeu, seja de onde for, e diz que é judeu; você diz assim: é um judeu-brasileiro, um judeu-alemão, etc. É sobrenatural! É porque Deus decretou que é "povo testemunho", é a vocação de Deus e ninguém muda, aleluia! • 3º objetivo; Israel ser a nação onde Deus encarnaria na terra: ♦ • Romanos 9:4~5; de quem descende o Cristo (o Messias), segundo a carne; descende dos judeus. Foi tudo dado aos judeus! Será que Deus gostou mais deles? Tem gente que pensa assim, não por isso não. Nos três primeiros períodos as nações rejeitaram a Deus, então Deus fez uma nação para que Ele pudesse "se fazer carne" e resgatar o homem, e abençoar as demais nações. Essa nação foi feita para isso, não porque Deus gostasse mais de Israel. A nação foi formada para esses propósitos, receber Sua Palavra, ser testemunho e para que deles nascesse o Messias em carne. • João 4:22; a salvação vem dos judeus. ♦ Mateus 1:1; filho de Davi, filho de Abrão. Povo predileto, não; povo preparado para isso! - 86 -
  • 86. Panorama Bíblico A u la 2 7 Aula 27 7.2 A promessa • Vimos na aula passada em Gênesis 12:1, Deus falando à Abrão que ele tinha que sair da terra, da parentela e da casa do pai. A 1ª ordem foi cumprida, quando Abrão saiu, com toda a família, da cidade de Ur da Caldeia; a 3ª foi cumprida, quando o pai de Abrão morreu. Abrão então, vai seguindo para a terra que Deus iria mostrar, mas ainda faltava ser cumprida a 2ª ordem para que Deus realmente pudesse abrir para Abrão tudo que Ele queria. Faltava Abrão se separar da parentela, do sobrinho Ló, que havia saído junto com Abrão da cidade de Ur. • A promessa de Deus para Abrão se centralizava em três palavras: terra, descendência e bênçãos, conforme Gênesis12:1~2. Quase todas as vezes que Deus falou à Abrão, e depois também a seus descendentes, essas três palavras estavam incluídas; terra e descendência; terra, descendência e bênçãos; não se esqueçam disso. • • Gênesis 13:1~13 Aqui está registrado que começaram contendas entre os pastores de Abrão e os pastores de Ló, a ponto de terem que se separarem. Muitas vezes acontecem coisas em nossas vidas que não entendemos; pessoas que se separaram sem um motivo aparente, mas no final com propósitos gloriosos para ambos os lados. ♦ Romanos 8:28 ♦ I Coríntios 11:18~19 Deus tem um plano maior para cada um de nós e ficamos vendo só o que está acontecendo no presente. Deus está sempre trabalhando para o plano bom em nossas vidas. A vontade de Deus para nós é boa, agradável e perfeita; não devemos ter medo da vontade de Deus para nós, Romanos 12:2. • • • Gênesis 13:14 Notem que diz: "depois que Ló se separou de Abrão". Porque Deus não falou claramente antes à Abrão? Porque a Bíblia registra isso que lemos? Muitas vezes ficamos aguardando as bênçãos de Deus porque falta algo de nós. Agora aqui, Deus estenderia Sua conversa com Abrão, Deus vai mostrar claramente à Abrão o que iria dar a ele. Gênesis 13:14~18 • Deus começou a fazer promessas à Abrão. Vejam aqui novamente as palavras terra e descendência. Notar que a promessa da terra é para sempre; quando Deus diz para sempre é para sempre. A terra de Israel é para o povo judeu e não tem jeito de não ser. • Ló preferiu o vale do Jordão, Gênesis 13:10~11; é impressionante a humildade de Abrão. Quando começaram as contendas entre os seus pastores e os de Ló, Abrão falou: "Ló vamos nos separar, você escolhe para onde você que ir. Se você escolher o norte eu vou para o sul; se você escolher para cá, eu vou para lá". Não era Abrão que deveria escolher? Esse é o padrão do mundo, é o conceito do mundo; Abrão porém, seguiu o padrão de Deus. Vejam que Ló vê e escolhe; Ló viu aquela campina verde: "deve ser fértil, se eu for para lá estou feito na vida". Só que ele foi para Sodoma; foi porque era bonito aos olhos, nem pediu a direção de Deus. Devemos ter certeza em nossas decisões se estão na direção de Deus. • • • • Gênesis 14:1~17 Aqui vemos que Abrão teve que entrar em guerra. Quatro reis poderosos atacaram outros cinco reis; um deles era o rei de Sodoma e outro de Gomorra. Os quatro dominaram os cinco e levaram cativos todos os povos desses cinco reis; Ló estava naquela região. Abrão ficou sabendo e com 318 homens, que nem eram guerreiros (os homens de Abrão eram pastores), lutou e venceu os quatro reis, que já haviam vencidos cinco. A fé de Abrão é que fez com que fosse guerrear e vencesse. Abrão foi, venceu os reis e trouxe tudo de volta. Gênesis 14:18~24 No caminho de volta Deus dá um presente para Abrão, ele encontra Melquisedeque, um tipo (uma figura) de Jesus Cristo. Melquisedeque apresenta a Abrão o Deus Altíssimo. A - 87 -
  • 87. Panorama Bíblico A u la 2 7 cada nome de Deus na Bíblia, Deus vai se revelando aos homens. Melquisedeque vem, apresenta o Deus Altíssimo, o Deus Criador dos céus e da terra, e Abrão paga o dízimo para Melquisedeque. • Muitos incrédulos durante anos, ridicularizaram este capítulo 14 de Gênesis, até que foram encontradas provas, na região da Síria, da existência de Sodoma e Gomorra, até o nome desses reis estão citados. Esses incrédulos diziam: como Abrão com 318 pastores venceria os reis? Sodoma e Gomorra, realmente existiram, diziam esses incrédulos! • Estamos acompanhando a história de Abrão. A Bíblia mostra nestes capítulos como Deus foi se revelando à Abrão. Quando lemos o V.T., devemos considerar como uma grande fotografia da nossa vida com Deus, é como Deus age conosco. Da forma como Deus agiu com a nação de Israel, é como Deus age conosco hoje individualmente. • • • • • • Gênesis 15:1~3 Então Abrão conversa com Deus e mostra-se preocupado. Abrão ainda não tinha filho, e fala do costume que havia na terra. Quando o senhor dos bens não tinha um filho herdeiro e morresse, tudo passava para o servo principal. Abrão diz: "o Senhor prometeu tudo isso, mas eu continuo sem filho, portanto o herdeiro da minha casa é Eliézer". Aqui Abrão queria dar "uma mãozinha" para Deus! Quantas vezes não agimos assim? Gênesis 15:4~5 Deus diz: "Não Abrão, teu herdeiro será teu filho! Abrão olha para o céu, você está vendo as estrelas? Você pode contá-las? A tua descendência será exatamente como as estrelas, não vai dar nem para contá-la". Gênesis 15:6 Então a Bíblia diz: "Abrão creu no Senhor". É interessante porque Abrão não creu na promessa por si só, ele creu no Senhor. Ele creu na promessa porque o Senhor é quem a deu. Muitas vezes se você olhar para a promessa, não dá para crer, as vezes parece impossível a nossos olhos. Porém, quando você crê no Senhor, Ele realiza o impossível por você. Dava para crer? Esse homem até então não tinha filhos e ainda lemos em Gênesis 11:30 que sua mulher era estéril. Deus manda Abrão olhar para o céu e contar as estrelas! Não dá para acreditar na promessa, mas dá para acreditar em quem prometeu, acreditar no Senhor. Quando cremos no Senhor, em tudo que Ele fala conosco, o nosso raciocínio, a nossa mente, a nossa alma, perde o efeito, sai de si. Então entra o nosso espírito em ação, e seja qual for a promessa, se Deus realmente falou, devemos dizer: eu creio no Senhor. - 88 -
  • 88. Panorama Bíblico A u la 2 8 Aula 28 7.3 A aliança abraâmica • Na aula passada estudamos sobre a chamada de Abrão e a promessa de Deus para ele. Vimos que essa promessa se centralizava em 3 palavras: terra, descendência e bênçãos. Mostramos como, após o cumprimento total por Abrão das condições estabelecidas por Deus, sair da terra, da parentela e da casa do pai, Deus pôde então completar a revelação da promessa à Abrão. Após Abrão ter se separado de Ló, Deus mostrou-lhe claramente a terra que iria receber, Abrão e sua descendência, para sempre. • Faltava a revelação referente a descendência, e falamos da preocupação de Abrão concernente a ter um filho e como Deus confirmou de que o herdeiro sairia de suas entranhas, e por fim mostrando as estrelas no céu comparando-as à descendência de Abrão. A Bíblia então registra: "e creu Abrão no Senhor". Apesar de toda adversidade das circunstâncias, Abrão creu no Senhor da promessa de que haveria uma descendência. • • Gênesis 15:6 "E o Senhor imputou-lhe isso como justiça". Esta é a 1ª vez que aparece na Bíblia acerca de justificação; Abrão creu no Senhor e foi justificado. ♦ Romanos 4:1~5; a justificação é pela fé. ♦ Tiago 2:14~26; porém, a fé sem obras é morta; a fé é demonstrada e ♦ aperfeiçoada pelas obras, através de como agimos no dia a dia. Se cremos em Deus e não andamos segundo Seus princípios, de nada adianta nossa fé. Veremos que Abrão foi justificado pela fé, ele creu já desde Ur da Caldeia, mas demonstrará com obras, com o seu agir, em quem ele realmente cria. • • Gênesis 15:7~8 Aparentemente, pela pergunta de Abrão (V.8), poderíamos supor que houve incredulidade em seu coração. Se houvesse incredulidade Deus não responderia à Abrão como segue na Bíblia. Veremos em duas outras passagens o que acontece quando há incredulidade e quando não há: ♦ • Lucas 1:5~25 Quando o anjo anunciou a Zacarias que Isabel sua mulher daria à luz João Batista, Zacarias perguntou ao anjo (V.18): "como terei certeza disso, eu e minha mulher somos velhos?" O que aconteceu com Zacarias? Ele ficou mudo por causa da incredulidade! Zacarias orava a Deus pedindo que sua mulher tivesse um filho, e quando Deus responde sua oração, ele questiona e diz que não é possível. A prova disso é que o mesmo aconteceu com Maria e ela não ficou muda. ♦ Lucas 1:26~38 • Maria não perguntou o mesmo ao anjo (V.34)? Quando o anjo falou à Maria, "você vai conceber um filho", ela diz: "mas como é isso, porque nunca conheci um homem?". Maria não estava orando para ter um filho, Maria nem sabia o que aconteceria, portanto a pergunta era legítima. Porém a pergunta de Zacarias não era legítima, demonstrava incredulidade. • Então, quando vemos Deus respondendo a Abrão, não havia incredulidade em sua pergunta. Havia sim uma necessidade de esclarecimento para que sua fé fosse aumentada, mais fatos sobre aquilo tinha que ser apresentado, pois é assim que a fé aumenta. Lembram do início do curso quando falamos que precisamos de algo para exercer fé? Deus ia dar mais elementos para que a fé de Abrão fosse aumentada. • Até aqui Abrão andava na promessa de Deus, era simples promessa. Mas agora, Deus respondendo ao pedido de Abrão, passará da promessa para um pacto. Talvez para nós hoje um pacto nada significa, mas naquele tempo não era assim, haviam pactos entre pessoas. No V.T. temos varias passagens de pessoas fazendo pactos, fazendo alianças. ♦ • Gênesis 21:22~34; Abrão mesmo fez pactos. Existiam alguns tipos de pactos, alianças ou concertos; são palavras diferentes para a - 89 -
  • 89. Panorama Bíblico A u la 2 8 mesma coisa. O que é um pacto, ou uma aliança ou um concerto? É quando duas pessoas concordam e se comprometem sobre um assunto. O casamento é um pacto, indissolúvel e inquebrável. Haviam também pactos temporários. No oriente por exemplo, havia o pacto da sandália onde duas pessoas concordavam entre si sobre algo e trocavam suas sandálias, porém poderiam destrocá-las e o pacto estava desfeito. Havia o pacto do sal, um pouco mais longo; naquela região quente, ninguém viajava sem um "pacotinho" de sal amarrado à cintura, pois o sal conservava a água no organismo. Quando duas pessoas escolhiam o pacto do sal, misturavam um pouco de seus pacotes de sal e enquanto durasse o sal, o pacto estava em vigor. • Mas havia o chamado "pacto (aliança) de sangue", que era eterno. Uma vez que a aliança de sangue era feita conforme os termos da época, ainda que de homens, ninguém poderia revogá-la. Neste pacto as duas pessoas que entravam em aliança, matavam e cortavam ao meio um animal e colocavam as duas metades uma ao lado da outra, com um espaço entre elas. As pessoas davam as mãos e passavam por entre as metades do animal, declarando os termos do pacto. Ali a aliança era estabelecida e ratificada. • O que significava aquilo? Significava que não se podia quebrar a aliança, pois aquelas metades do animal eram substitutas de cada pessoa no pacto e as partes estavam mortas. Como mortos desmanchariam uma aliança? Não tem jeito, aquela aliança seria para o resto da vida, não existia possibilidade de retorno. Caso a aliança fosse quebrada, o sangue daquele que a quebrasse, seria derramado como foi derramado o sangue daquele animal. O pacto de sangue tinha esses dois significados. • Gênesis 15:9~21 • V.9; quando Abrão ouviu o que lemos, deve ter ficado muito assustado, pois ele conhecia esse tipo de aliança. Mas quando Deus vem e fala "toma os animais", ele pensou: três, mais uma rola e um pombinho? É muito lindo o que Deus fez. Deus é Tri-Uno, por isso três animais. Eram animais de sacrifício, novilha, cabra e cordeiro, e mais dois animais do céu que também eram animais de sacrifício, mas que não seriam mortos. Creio que era para indicar que as três pessoas vêm do céu. • Deus então disse: "toma os três animais, mata-os e parte-os ao meio". Abrão foi fazendo porque conhecia o pacto. Então se preparou para dar a mão a Deus e passar por entre as metades dos animais, e naturalmente ele pensou: "Deus vai fazer um pacto comigo em que vou saber claramente que vou ter uma descendência e vou ter minha parte nesse pacto". • V.10; Abrão executa a ordem. • V.11; aves de rapina! Existia alguém no reino do espírito que não queria que essa aliança fosse feita, estava tentando à Abrão, mas ele esta ali crendo e vigiando. • V.12~16; Abrão passou o dia inteiro preparando e enxotando aquelas aves, e na hora que julgou que passaria por entre as metades dos animais, vem um sono profundo sobre ele e não agüenta. É interessante que veio um sono profundo, porém Abrão ouviu e viu tudo o que aconteceu. Porque Abrão adormeceu? Porque Deus estava fazendo com esse homem uma aliança, um pacto, incondicional, um pacto onde haviam duas partes onde uma receberia o pacto e a outra se comprometeria incondicionalmente. É como se Deus dissesse assim: "aconteça o que acontecer, Eu Deus vou fazer isso; entro em aliança com você e prometo isso, isso e isso". Já em uma aliança condicional, seria assim: "se você fizer a sua parte, eu faço a minha; se você não fizer a sua, estou desobrigado da minha". É maravilhoso pois Deus deixou Abrão em sono profundo, Abrão não passou no meio daquelas metades. Veremos a seguir quem passou. • V.17; de repente, no meio daquelas trevas, um fogo fumegante e, não pensem que é a mesma coisa, e uma tocha de fogo, passaram por entre aquelas metades. Jesus Cristo (tocha de fogo) passou com Deus (fogo fumegante) por entre os pedaços; Jesus Cristo é a Aliança. Lembram-se quando Deus instituiu o sacrifício de sangue e falamos do substituto? Jesus é o nosso substituto, o sacrifício de Jesus é sacrifício vicário (que faz as vezes de outrem), morreu em nosso lugar. Aleluia, está feito e não tem volta! Deus está seguindo com Seu plano de resgate do homem. • V.18; naquele mesmo dia, Deus declara o pacto: "à tua descendência tenho dado esta terra"; novamente descendência e terra. • V.19~21; quando Deus nos pede algo, achamos que estamos perdendo e ficamos com medo. Quando Deus falou para Abrão: "sai da tua terra e vai para a terra que Eu te mostrarei". Talvez Abrão pensasse: vou perder tudo! Mas Abrão decidiu crer: vou seguir o - 90 -
  • 90. Panorama Bíblico A u la 2 8 que Deus falou, vou perder tudo por Deus, vou deixar tudo aqui. Deus agora está dando terra de volta a Abrão e acrescentando muito mais. Se olharmos no mapa de hoje, "desde o rio do Egito (que não é o Nilo) até o grande rio Eufrates", engloba: Líbano, Turquia, Síria, Jordânia e Iraque, além de Israel. Ur da Caldeia ficava no Iraque e era muito menor. Todo esse limite será um dia de Israel, pois Deus é fiel, Ele sempre cumpre tudo que fala. Deus prometeu essa terra a Israel para sempre. • Se entendermos bem que Deus só age na terra através do homem, porque assim Ele decretou, entenderemos melhor a história de Abrão. Deus, quando chamou Abrão e fez com ele uma aliança, passou a ter um homem na terra, passou a ter um canal livre para agir na terra. A Bíblia chama Abrão de "amigo de Deus". ♦ Isaías 41:8 ♦ Tiago 2:23 Noé era amigo de Deus, Davi, Moisés, também eram amigos de Deus, mas só Abraão foi chamado "amigo de Deus", pois amigo é um termo de aliança. Deus é amigo do homem! • A partir de Abrão, algo aconteceu na terra. Veremos Deus agindo com maior liberdade, afinal Ele fez uma aliança. É muito importante esse fato, daí dependeu tudo. Não podemos considerar esse fato grandioso como "apenas uma aliança a mais". Abraão é o nosso pai, ele é o pai da fé; nele seriam abençoadas todas as famílias e nações da terra. • Por causa dessa aliança que estudamos, Deus agora podia agir livremente aqui na terra. Lembram-se da "Aliança Eterna" que estudamos no início, onde a Tri-Unidade fez uma Aliança entre Si, antes da fundação do mundo? O Filho Se ofereceu. A Tri-Unidade sabia que a raça humana ia pecar, e o Filho Se ofereceu; o sangue de Jesus conhecido antes da fundação do mundo mas manifestado no final dos tempos. Sim, Jesus Se ofereceu para tomar o lugar do homem, essa foi a "Aliança Eterna". Qual foi o preço? A Sua vida, o Seu sangue, pois após o pecado a sentença era de morte para o homem. Agora, com a aliança de Deus com Abrão, a "Aliança Eterna" que estava quase que impedida de ser manifesta, começa a "aterrizar" aqui na terra, Aleluia! • Gênesis 16 • No capítulo 16 vemos o nascimento de Ismael, filho de Abrão com Agar, por interferência da carne pecaminosa querendo "ajudar" Deus a cumpri Sua Palavra. Abrão não soube esperar, é o que fazemos também. O nascimento de Ismael foi a carne querendo ajudar a Deus. O tempo começou a passar, passar, aprendam a lição, e a resposta demorava. Você pede uma coisa a Deus, sabe que Deus vai dar, pois aquele pedido está de acordo com Sua Palavra, e a resposta não chega. Então você começa a bolar um plano (não é verdade?), você pensa: "se eu não der uma ajudazinha, isso não vai acontecer"! Ai você passa por cima de toda a Palavra do Senhor e ainda fica reclamando que não deu certo. Existe o tempo de Deus para cada coisa. • A mulher tem "uma grande idéia", o marido concorda e aí sai tudo errado! Foi o que Sarai fez e Abrão concordou; com Eva foi a mesma coisa. Cuidado!, a mulher é passível de engano mesmo. Sarai achou que não seria possível e, como era natural que o homem tivesse a continuidade da família, ofereceu sua escrava Agar para Abrão, que ainda por cima era egípcia. Isso tudo aconteceu antes de Sara dar a luz a Isaque, o filho da promessa. • • Gálatas 4:21~31 Sara e Agar; a obra do Espírito e a obra da carne. O nascimento de Ismael foi fruto da obra da carne, foi planejado pela carne, esforço da carne, totalmente natural. Abrão era normal, teve filhos depois de Isaque, e Agar também era normal. Sara não, era estéril, e Deus esperou ainda ela ter 90 anos (Abraão 100 anos), para o nascimento de Isaque, ou seja, além de estéril, Sara havia passado da idade de ter filhos. Era obra do Espírito, o nascimento de Isaque foi totalmente sobrenatural. Deus muda o nome de Abrão para Abraão • • Gênesis 17:1~8 Deus foi Se revelando aos pouco a Abraão, é o mesmo que acontece com cada um de nós hoje. Deus vai Se revelando e Se aprofundando aos pouco para um filho Seu. Com Abraão veio primeiro a promessa e depois um pacto. Agora Deus muda o nome de Abrão e depois irá Se interpor com um julgamento. Deus mudou o nome de Abrão porque em uma aliança - 91 -
  • 91. Panorama Bíblico A u la 2 8 de sangue, tudo que era de uma pessoa era também da outra, fossem dívidas ou possessões; até os nomes eram mudados. O que Deus estava fazendo? A palavra Abrão significa pai elevado! Agora pensa, um homem que não tinha filho, chamar-se pai, e ainda elevado? Então, Deus vem e muda o nome para Abraão colocando dentro de Abrão, Seu próprio nome. Abrão passa a se chamar Abraham; esse ham vem do nome Jeová em hebraico. Deus introduz Seu nome em Abrão, e no hebraico, Abraão significa "pai de multidões ou pai de muitas nações". • • Gênesis 17:15~17 Com Sarai aconteceu o mesmo, Deus colocou o h em seu nome e ela passou a chamar-se Sarah. O nome de Deus foi introduzido e passou a ser "princesa ou mãe de nações". E Deus fala que Sarah dará a luz em 1 ano, e ela já estava com 90 anos! Deus dá o sinal da aliança abraâmica, a circuncisão • Podemos imaginar a alegria de Abraão quando Ismael nasceu; era filho mas era quase como um neto ou bisneto. Quando Isaque nasceu, Ismael tinha 14 anos; Abraão devia amar Ismael profundamente. • Gênesis 17:18~22 • V.18; tem gente que interpreta esse verso achando que Abraão estava pedindo para Deus que Ismael fosse o herdeiro da promessa; creio que Abraão estava simplesmente preocupado com Ismael. Deus passa até por cima do assunto. • V.19; dá a impressão que Abraão interrompeu o que Deus estava falando, "... oxalá viva Ismael", "e Ismael Senhor?" Deus nem deu confiança, continuou o que estava falando. Muitas vezes Deus faz assim conosco, Ele está nos mostrando, falando algo, e nós ficamos pensando em outra coisa. • V.20; Deus então acabou com o assunto e voltou ao que Abraão questionou; de Ismael descendem os árabes, são doze nações. Há uma promessa para os árabes também. • V.21; Deus continua aprofundando-Se em Sua revelação a Abraão e confirma o pacto em Isaque, o "filho da promessa". Então, Deus dá o sinal da aliança, a circuncisão, o sinal da aliança abraâmica. • A circuncisão era o sinal de que o pai cria que a promessa de Deus passava para o filho, de geração em geração; Gênesis 17:10~14. Deus estipulou a circuncisão ao 8º dia de vida, e todo o macho que nascesse seria circuncidado. Era o sinal de que o pai cria que a promessa de Deus era um pacto contínuo, de geração em geração, por isso era feito no órgão de procriação. O 8º dia é o dia em que a vitamina "k", a vitamina da coagulação, tem o seu auge no homem, tem o pico mais alto no organismo humano. ♦ • Há um símbolo mais profundo na circuncisão, é o símbolo da extirpação do que é ruim no homem, isso é o que Deus também queria mostra quando instituiu a circuncisão. Era um símbolo de fé, seu valor não estava na circuncisão em si, mas sim na fé com que era feita. Quando um pai praticava a circuncisão em seu filho, crendo que a promessa estava passando a esse filho, e crendo que Deus cumpriria a Sua Palavra, aí sim a circuncisão era válida diante de Deus. A circuncisão somente na carne, não vale para nada. • • Gênesis 17:23~27; a circuncisão é instituída. Jeremias 4:4 Deus está dizendo que a marca externa não interessa a Ele; a marca externa de extirpar o que é ruim, tem que estar no interior do homem, em seu coração. A verdadeira circuncisão é a do coração. ♦ Deuteronômio 10:16 ♦ Deuteronômio 30:6 ♦ Romanos 2:17~29 Lembrem-se do que já falamos: Deus usa as coisas visíveis, materiais, para explicar as invisíveis, espirituais. - 92 -
  • 92. Panorama Bíblico A u la 2 9 Aula 29 7.4 Deus prova Abraão • • Gênesis 21:1~8; o nascimento de Isaque Cumpriu-se a promessa de Deus a Abraão, nasceu Isaque o filho da promessa. O nascimento de Isaque foi sobrenatural, foi obra do Espírito, foi planejado por Deus. ♦ ♦ Hebreus 11:17; foi sobrenatural, Isaque é chamado de unigênito, ♦ • Hebreus 11:11; pela fé deu à luz Sara. único nascido daquela forma, mãe estéril e em idade avançada. Após o nascimento de Isaque Deus vai provar Abraão para ver se ele realmente estava em aliança com Deus. Deus vai testar Abraão e Ele podia perfeitamente pedir o que quisesse a Abraão por causa da aliança, tudo que era de um era do outro. • Gênesis 22:1~19 • V.2; ...a quem amas...; Abraão amava Isaque profundamente, Deus deu o testemunho. • V.5; ...voltaremos a vós...; Abraão cria que voltaria com Isaque vivo; mesmo que o sacrificasse, Abraão cria que Deus o ressuscitaria. • Deus pediu o filho para Abraão e ele nem pestanejou, levantou de madrugada e levou seu filho, isso é aliança. Tudo o que era de Abraão era de Deus e tudo o que era de Deus era de Abraão. • Vimos que o nome de Abrão foi mudado para Abraão, com o nome de Deus entrando no meio de Abrão (no de Sara também). Mas Deus também tomou o nome de Abraão, pois a Bíblia inteira, quando fala de Deus, fala o Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó, principalmente quando se refere a aliança com Abraão. ♦ ♦ Êxodo 3:6; Deus se apresentando a Moisés. ♦ I Reis 18:36; Elias orando a Deus. ♦ Mateus 22:32; Jesus falando aos saduceus. ♦ Hebreus 11:16; E Deus não se envergonha de ser chamado ♦ • Gênesis 28:13; Deus se apresentando a Jacó. assim, mostrando ser esse seu nome após a aliança com Abraão. Abraão não negou o seu filho a Deus e Deus não negaria o Seu; porém sabemos que foi diferente, Deus não poupou a Jesus. ♦ ♦ "...Tu és o meu Filho amado; em Ti me comprazo". Isaque era o filho de Abraão, Deus falou: "pega o teu único filho, a quem amas"; percebem o paralelo? ♦ Hebreus 11:17; Isaque chamado de unigênito. ♦ Isaque é chamado de unigênito, o único nascido daquela forma; nascido de um pai cujo corpo já estava amortecido (100 anos) e de uma mãe estéril, que já havia até cessado os seus dias de fertilidade (90 anos) para gerar filhos. Unigênito, milagre feito por Deus! O filho da promessa chamado de amado, chamado de unigênito. ♦ João 3:16; Jesus o Filho unigênito. ♦ João 1:14; o unigênito do Pai. ♦ • Lucas 3:22; no batismo de Jesus Cristo. Jesus o Messias prometido, o unigênito de Deus, nascido de uma virgem, um milagre de Deus. O Filho amado, chamado o unigênito de Deus. Quando Abraão foi oferecer Isaque em sacrifício, ele pensou: "é lógico que Deus vai restituir o meu filho, porque é dele que vem a descendência". ♦ Hebreus 11:17~19 - 93 -
  • 93. Panorama Bíblico ♦ • A u la 2 9 Gênesis 22:5; ...nós voltaremos a vós... O fato de Abraão por a lenha nas costas de Isaque, Gênesis 22:6, mostra a figura de Jesus com a cruz nas costas. Abraão ia imolar, matar, seu filho Isaque. Mas quando pegou no cutelo, Deus interrompeu, Abraão tirou Isaque e colocou um animal, um cordeiro estava amarrado ali no local. Notem que não estava solto, é sobrenatural; Gênesis 22:13. • Gênesis 22:8; Deus proverá para si o cordeiro para o holocausto. • Isaque foi substituído, mas Deus não substituiu o Seu Filho, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Jesus foi o substituto, inclusive de Isaque. Deus "baixou o cutelo" em Seu Filho para que Ele fosse o substituto, por causa da aliança. • Deus agora podia agir, havia uma aliança, e nós também estamos nessa aliança. Essa é a "nova aliança no meu sangue". Jesus é a aliança, o novo pacto, Nele se cumpre a "Aliança Eterna" feita antes da fundação do mundo. ♦ Mateus 26:27~28; o sangue do pacto para remissão dos pecados. ♦ Marcos 14:24; o sangue do pacto derramado por muitos. ♦ Lucas 22:20; este cálice é o novo pacto em meu sangue. ♦ I Coríntios 11:25; este cálice é o novo pacto no meu sangue. • Falamos da circuncisão e que o seu verdadeiro sentido é interno, no coração; reflete a fé. Quantos israelitas fizeram e fazem a circuncisão apenas como sinal externo! E como o povo de Deus hoje, também pega os símbolos externos da nova aliança, o batismo, a ceia do Senhor, e faz apenas como símbolos externos! Nem pensam no que estão fazendo. A ceia do Senhor é em memória do que vimos, de Jesus ter derramado Seu sangue por nós, é muito sério. • Deus então passa a promessa e a aliança para os descendentes de Abraão; notem as palavras descendências, terras e bênçãos. ♦ ♦ Gênesis 28:1~4; Isaque para Jacó (Israel). ♦ • Gênesis 26:1~5; Deus para Isaque. Gênesis 28:12~15; Deus para Jacó. A história do povo de Israel, é a história da fidelidade de Deus por causa deste pacto. Querem ver um exemplo? ♦ Êxodo 32:1~14 Moisés estava no monte Sinai recebendo toda instrução de Deus e as tábuas dos 10 mandamentos, e o povo estava lá embaixo se corrompendo: • V.7; Deus falou a Moisés; "...desce porque o teu povo...". • V.10; "Moisés, deixa Eu destruir esse povo e fazer de ti uma grande nação...". • V.11; Moisés suplicou a Deus; "...porque Te iras contra o Teu povo?...". • V.13; olhem o que Moisés responde a Deus; "Lembra-Te do pacto com Abraão, Isaque e Jacó...". Nessa hora Deus não pôde responder outra coisa senão o V.14. Moisés disse; "Lembra-Te, Senhor, da aliança?", e Deus responde; "Lembro Moisés e não vou fazer mais nada". • Deus nessa passagem, "cutucou" Moisés para exercer intercessão pelo povo, porque sem intercessão nada acontece na terra; (lembram Salmo 115:16). Deus estava falando a Moisés; "se você não interceder, Eu vou ter que destruir esse povo, pois se desviou do Meu caminho". E Moisés tocou no ponto certo, na aliança. Precisamos interceder pelas pessoas, para que Deus possa agir com misericórdia e não com justiça contra o homem pecador. 7.5 Um propósito para Israel X um propósito para a Igreja • Porque Israel não recebeu ainda plenamente a descendência, a terra e as bênçãos? Porque rejeitou o Messias. O Messias de Israel foi rejeitado quando de Sua 1ª vinda ao planeta terra. Jesus é quem vai dar toda a terra prometida nas mãos de Israel, quando de Sua volta toda a terra de Canaã será de Israel. - 94 -
  • 94. Panorama Bíblico • • A u la 2 9 A maior parte da terra de Canaã foi possuída por Israel somente no tempo de Davi e Salomão, hoje Israel é apenas uma faixa estreita. Tudo vai ser de Israel, quando? Quando o Messias voltar e implantar o Seu Reino na terra. A terra que Israel já conquistou hoje, nunca mais sairá de suas mãos. Gálatas 3:1~9 • A descendência toda concentra-se em Jesus, inclusive nós que estamos salvos em Jesus, que herdamos a bênção de Abraão. Jesus é a bênção, por isso Israel não está possuindo ainda a plenitude dessa bênção, desse pacto. • Em Seu plano, Deus fez seis pactos: um com toda a humanidade e cinco com Abraão e seus descendentes: 1º) Pacto do arco-íris, com toda a raça humana; a terra não mais será destruída pelas águas do dilúvio. 2º) Pacto abraâmico, com Abraão, o que estudamos; Deus promete terra, descendência e bênção a Abraão, é um pacto incondicional. 3º) Pacto mosaico, com Moisés; vamos estudar a frente, é um pacto condicional. 4° Pacto palestínico, ligado ao pacto mosaico; vamos estudar também, é um pacto ) condicional. 5º) Pacto davídico, com Davi; Deus promete um Reino eterno a Israel, é um pacto incondicional. 6º) Novo pacto em Jesus Cristo; onde estamos e que será passado à Israel quando receber o seu Messias. O novo concerto, o novo pacto, no sangue de Jesus, onde todas as famílias da terra serão abençoadas. • Depende do entendimento desses pactos para entendermos a Bíblia, colocando-se tudo em seu devido lugar. Foram cinco pactos com Abraão e seus descendentes e alguns ainda não foram cumpridos integralmente, como o pacto abraâmico e pacto davídico. • Deus não pode mentir, Jesus é a aliança manifestada na terra. Em Jesus se concentram, para Israel, o pacto abraâmico, descendência, terra e bênção, e o pacto davídico, Ele é o descendente de Davi que se assentará no trono para sempre, Aleluia! • Na 1ª vinda, Jesus cumpriu parte do pacto abraâmico, qual? Em ti serão benditas todas as famílias da terra. Em Jesus todas as famílias da terra têm a redenção, qualquer pessoa que crer no sacrifício de Jesus, imediatamente é reconciliado com Deus. Existe bênção maior do que essa? Dessa bênção, decorrem todas as outras. • Só quando eu estiver reconciliado com o Deus Criador dos céus e da terra, é que me torno Seu filho, é que sou Seu herdeiro e Ele pode então me abençoar com todas as bênçãos que um pai tem para um filho, antes disso sou apenas criatura de Deus. Então a bênção básica, máxima, é essa. Como vou me reconciliar e reatar aquele relacionamento com Deus, que foi perdido lá no começo da história? Somente através de Jesus. Por isso Deus falou a Abraão, "em ti serão benditas todas as famílias da terra". Porque Abraão fez a aliança, deixou Deus livre para agir; e porque Abraão deu seu filho, Deus ia dar o Seu. É lógico que Deus moveu tudo, propôs tudo, mas Abraão abriu a sua vida, e creu. • Na 2ª vinda de Jesus Cristo, todos os pactos se cumprem e Israel será perpetuado na terra e o reino prometido a Davi será implantado por Jesus. Se duvidarmos ou modificarmos esse entendimento, estaremos dizendo que Deus é mentiroso e então posso duvidar de todas as promessas que Deus fez para mim. Se Deus não for fiel com Israel, não será fiel com a Igreja. • Existe uma teologia que diz: porque Israel rejeitou o seu Messias, Deus rejeitou Israel e passou todas as bênçãos de Israel para a Igreja; a Igreja seria o novo Israel de Deus. Não é, isso não é bíblico. Israel é Israel e Igreja é Igreja. O plano de Deus sem Israel não é plano de Deus e o plano de Deus sem a Igreja não é plano de Deus. • Deus precisa de Israel e precisa da Igreja, porque Ele assim decidiu, Ele planejou assim. Não é que Israel é mais importante ou a Igreja, os dois se complementam e completam o plano de Deus; faltando um deles, o plano esta todo comprometido. • • Romanos 11:29; porque os dons e a vocação de Deus são irretratáveis. O que quer dizer vocação? Vocação quer dizer chamado. Literalmente a Bíblia diz que - 95 -
  • 95. Panorama Bíblico A u la 2 9 Deus chamou Israel; Isaías 43:1~7. • Deus criou Israel, chamou Israel para um determinado propósito, e isso é irrevogável. Como é que Deus chama e depois rejeita, se Ele tem um pacto eterno? "Para sempre Abraão, Eu vou te dar essa terra e essa descendência". • A Igreja não está esperando ir para a terra de Israel, está esperando o arrebatamento, para estar para sempre com Jesus. É verdade que Jesus vem reinar no milênio com a Igreja, mas Israel está esperando o cumprimento desses pactos. É claro que o judeu que aceitou a Jesus Cristo como o Messias, já faz parte do novo pacto, esse é o final para todos. Mas nem todos aceitarão e Deus implementará Seu Reino por 1000 anos aqui na terra e Israel será o canal de Deus; o propósito e chamado de Israel é para isso. • Israel como nação, está falando não para o Messias, está falando não para Deus. Quando Jesus veio, a 1ª ação foi o oferecimento do Reino à Israel: ♦ Mateus 3:1~2; pregação de João Batista, oferecendo o reino de Deus. ♦ Mateus 4:17; pregação inicial de Jesus, oferecendo o reino de Deus. Quando Jesus estava oferecendo-Se como Rei, os judeus falaram: ♦ João 19:15; Não temos outro rei senão César. Estavam virando as costas para o oferecimento do reino, então os teólogos dizem: "Ah!, estão vendo, proque rejeitaram o Messias, Deus passou tudo para a Igreja". Se isso acontecer estamos perdidos, porque se Deus não cumpre seus pactos com Israel, não cumprirá suas promessas com a Igreja. Essa teologia não é bíblica, Israel será canal de bênçãos de Deus na terra. Existe um propósito de Deus para Israel e um propósito de Deus diferente para a Igreja, e os dois se completam. 7.6 Final da aliança abraâmica • Na ordem cronológica temos: hoje vivemos o período chamado Igreja, período da graça. Depois virão sete anos de tribulação e então virá o Milênio, o Reino milenar de Jesus Cristo na terra, o Reino prometido a Davi. ♦ Zacarias 8:18~23 • V.20; ...ainda sucederá; futuro. • V.22; ...buscar em Jerusalém. • V.23; ...naquele dia; os dias do milênio;...porque temos ouvido que Deus está convosco; canal de bênção. • As promessas e o programa de Deus para Israel são muito diferentes, em muitos aspectos em relação ao programa de Deus para a Igreja, porém Israel vai ter as promessas e os pactos cumpridos e a Igreja também. • Para Israel: Isaías 14:1~2; Deus os porá na sua própria terra. Isaías 60:9~16; haverá a restauração de Israel. Ezequiel 36:8~11 e 33~38; idem. Os textos falam por si só; a Igreja está esperando isso? Não, mas Israel está. • Para a Igreja: Filipenses 3:20~21; nossa pátria está nos céus. Colossences 3:1~4; buscai as coisas de cima. • Deus formou Israel para um propósito eterno e Israel pode ser disciplinada como nação, como está sendo, mas jamais será rejeitada. Os propósitos do chamado de Deus, para Israel, são eternos e serão cumpridos. • Israel é um filho rebelde em disciplina. Deus está lidando com Israel, como se lida com um filho. Quando seu filho precisa de disciplina, você mata o filho e enterra? Não, você põe em disciplina por amor a ele; é o que está acontecendo com Israel. • Deus continua Seu plano e cumprirá todos os pactos. No milênio se cumprirá totalmente a aliança abraâmica que estudamos. Este entendimento sobre Israel e Igreja é chave para o entendimento bíblico. - 96 -
  • 96. Panorama Bíblico • A u la 2 9 Veremos em seguida como Deus vai continuar formando a nação de Israel e como se seguiram os descendentes de Abraão. - 97 -
  • 97. Panorama Bíblico A u la 3 0 Aula 30 7.7 Isaque e Jacó • Após Abraão ser provado por Deus oferecendo seu filho Isaque, sucedeu-se: • A morte de Sara; Gênesis 23:1~2 ♦ Abraão manda seu servo buscar uma mulher para Isaque em sua parentela, para que ele não se casasse com uma mulher cananéia: ♦ Gênesis 24:1~9; o servo jurou a Abraão que assim faria e que não permitiria que Isaque voltasse à terra de Ur dos Caldeus. ♦ Gênesis 24:10~14; o servo foi para a Mesopotamia e faz um pedido a Deus, para encontrar a mulher para Isaque. ♦ Gênesis 24:15~27; o encontro do servo com Rebeca e a resposta de Deus ao pedido do servo. ♦ Gênesis 24:58~67; Rebeca concorda em se casar com Isaque e encontra-se com ele. ♦ Abraão se casa novamente e tem outros filhos; a morte de Abraão: ♦ Gênesis 25:1~6; Abraão se casa com Quetura. ♦ Gênesis 25:7~11; Abraão morre e Isaque é abençoado por Deus. ♦ Descendentes de Ismael: ♦ Gênesis 25:12~18; os doze filhos de Ismael e suas tribos que originaram a descendência árabe. ♦ Descendentes de Isaque: ♦ Gênesis 25:19~23 • V.21; Rebeca também era estéril; Isaque orou a Deus e Rebeca gerou filhos. • V.22; eram filhos gêmeos e já lutavam no ventre de Rebeca, que orou a Deus para entender o porque. • V.23; e o Senhor confirmou que eram gêmeos e disse: "e o mais velho servirá ao mais moço". ♦ Gênesis 25:24~26; o nascimento de Esaú o mais velho e de Jacó o mais moço. Jacó quer dizer: "suplantador". Jacó já queria, desde o ventre, suplantar a Esaú. • Deus vai formando a nação e veremos que nos descendentes de Abraão, a fé em Deus vai decrescendo, não é mais aquela fidelidade que houve em Abraão. Abraão não "pestanejava" para obedecer a Deus. Isaque já não; veremos que ele colocava suas preferências à frente de Deus. • Quando Rebeca estava esperando os gêmeos, Deus deu uma Palavra: "o maior servirá ao menor". Jacó seria o menor, e o que significava o que Deus havia falado? O que Deus estava querendo dizer? Que o herdeiro da promessa seria Jacó. Deus ia passar a promessa feita a Abraão e a Isaque para o filho menor, pois disse aqui que o maior serviria o menor. ♦ Gênesis 25:23; "e o mais velho servirá ao mais moço". • Se Isaque e Rebeca tivessem dúvida, deveriam perguntar a Deus. Não foi isso que fizeram nos V.21 e V.22?. O próprio nome de Jacó, suplantador, colocado para o menor, e a forma como ele nasceu segurando no calcanhar de Esaú, eram sinais de Deus para o que havia falado ao casal; mas eles não creram. • Porque Deus escolheu o menor para passar a promessa? Soberania de Deus! Nem Jacó nem Esaú tinham preferência de Deus, Ele apenas escolheu um do dois. Deus já havia traçado Seu plano. ♦ Romanos 9:6~16; é soberania de Deus chamar, fazer um propósito com quem Ele quiser. - 98 -
  • 98. Panorama Bíblico • Então vem a prova do decréscimo da fé em Deus nos descendentes de Abraão. Isaque sabia da vontade de Deus? Vimos que sim. E o que Isaque fez? Quis forçar a benção para Esaú. Porque? ♦ • A u la 3 0 Gênesis 25:28; casal dividido! Eles deveriam amar os dois filhos igualmente e seguir a ordem de Deus. Isaque queria dar a benção para Esaú passando por cima da ordem de Deus: ♦ Gênesis 25:29~34; primeiro Esaú vende a Jacó o seu direito de primogeniture; ele era o mais velho. ♦ Gênesis 26:1~6; Deus confirma a benção de Abraão a Isaque. ♦ Gênesis 27:1~4; Abraão querendo abençoar, querendo passar a promessa para Esaú. • • Gênesis 27:5~29 Rebeca e Jacó enganaram a Isaque e Jacó recebeu a benção. O que mexeu Rebeca a fazer isso? Foi o que lemos em Gênesis 25:28, ela gostava mais de Jacó. Não era necessário nada daquilo, pois o casal sabia que a benção era de Jacó. Essa era a vontade de Deus, e com Deus não se discute se obedece. Isaque queria forçar para dar a benção a Esaú, pois ele era o mais vistoso da família, era o caçador. Jacó era mais pacato, mas era o preferido de Rebeca. ♦ • Gênesis 25:27; Esaú perito caçador. Então Rebeca faz um "teatro"! Isaque já não enxergava, Esaú tinha vendido, tinha desprezado sua primogeniture; nada daquilo era preciso, estava tudo errado, a fé em Deus tinha diminuído! A família estava toda errada, não deveria haver preferência por um ou por outro filho, o princípio estava errado. E Jacó, mesmo assim, recebeu a benção. Rebeca como auxiliadora idônea (lembram do princípio desde Adão), deveria ter lembrado Isaque do que Deus havia determinado, lembrado da Palavra de Deus de que Jacó era o escolhido. Rebeca deveria ter orado, clamado a Deus, para que a promessa se cumprisse, mas ela fez tudo na carne. Então, vemos a fé decrescendo na família de Abraão; porém o pacto permanecia para sempre. • Gênesis 27:30~45 • Esaú e Isaque descobrem o que aconteceu, e Esaú tenta de alguma forma ser abençoado também. Porém, seus argumentos estavam fora da realidade. Esaú havia vendido sua primogeniture e Deus já sabia que isso aconteceria. Deus fez tudo para Isaque crer, Ele sempre nos avisa antes. • V.36; Jacó = suplantador. • V.37; Isaque se dobra a vontade de Deus. • V.38~40; Deus determinou que Isaque falasse assim com Esaú, mesmo sendo Esaú o seu preferido. A vontade de Deus é soberana. • Então Jacó foi abençoado, a vontade de Deus prevaleceu. Isaque manda Jacó a terra de sua mãe Rebeca (Padã-Harã é a mesma terra da parentela de Abraão), para tomar uma mulher para si, e Isaque confirma a benção sobre Jacó. ♦ Gênesis 27:46; Rebeca agora sim, como auxiliadora idônea. ♦ Gênesis 28:1~5 - 99 -
  • 99. Panorama Bíblico A u la 3 1 Aula 31 7.7 Jacó x Israel • Vimos na aula passada, como prosseguiu a descendência de Abraão e Isaque. Isaque casou-se com Rebeca e tiveram gêmeos, Esaú e Jacó (suplantador). Deus havia dito antes de nascerem, que Jacó receberia a benção da descendência, e vimos como ele recebeu essa promessa de seu pai. Porque Isaque e Rebeca estavam divididos quanto a preferência dos filhos, Jacó recebeu a promessa de uma forma não preparada por Deus, porém a promessa, o pacto eterno, prevaleceu. • Então Isaque ordena que Jacó vá para a terra da família de Rebeca, para não se casar com alguém de Canaã. No caminho de Padã-Harã Jacó tem um sonho e nesse sonho Deus confirma a promessa para Jacó. ♦ Gênesis 28:10~17; Jacó tem uma visão dos céus e recebe a promessa de Deus. • Depois da chegada de Jacó a Padã-Harã, sucedeu-se: • Jacó encontra a casa de seu tio Labão, irmão de Rebeca, e casa-se com Léia, filha de Labão. • Jacó casa-se depois com a outra filha, Raquel, quem ele amava. • Nasceram os filhos de Jacó; de Léia, Raquel e de suas servas, 12 filhos que dariam origem as 12 tribos de Israel. Rúben, Simeão, Levi, Judá, Issacar, Zebulom, Benjamim, Dã, Naftali, Gade, Aser e José. • Jacó era "suplantador" e sempre queria estar por cima dos homens e de Deus; foi assim com Esaú, com Labão, seu tio, e com Deus também. Com Deus Jacó fazia todos os planos, e depois falava: "Senhor, abençoa meu plano e livra-me, então o Senhor será o meu Deus de verdade". ♦ Gênesis 28:18~22; após Jacó ter recebido a promessa de Deus, Jacó ♦ coloca condições a Deus e manifesta sua incredulidade. • Porém, Deus pode abençoar alguém na velha natureza? Não. Mas, Deus não desiste de Jacó. Quando Jacó está voltando com sua família à terra de Canaã, Deus dá um "aperto" em Jacó, é como se Deus falasse: "Jacó, você é o herdeiro da promessa e agora Eu vou te abençoar de verdade, você não será mais suplantador". • Jacó saiu de Padã-Harã, e quando chegou num ribeiro chamado Jaboque, sentiu que tinha que permanecer lá. Passou primeiro toda sua família pelo rio, porém ele permaneceu sem passar. ♦ Gênesis 32:22~32 • Essa passagem é estranha, mas é maravilhosa. Jacó prevaleceu com os homens: lutou com Esaú e conseguiu a primogeniture, lutou pela benção e conseguiu a benção, lutou com Labão e venceu Labão, e agora diz que lutou com Deus e ele prevaleceu. Será que prevaleceu? Em que condições prevaleceu. • No começo da luta Jacó lutava com um homem, e no final vemos que lutou com Deus, como podemos afirmar isso? O V.30 Jacó diz: "...tenho visto Deus face a face e minha vida foi preservada"; ele entendeu que era Deus. Quando Jacó diz no V.29: "Diz-me, peço-te, o teu nome", Deus respondeu: "porque perguntas pelo meu nome"? Deus já havia falado o Seu nome quando mudou o nome de Jacó para Israel, a terminação "el" de Israel quer dizer Deus. • A Bíblia diz que nunca ninguém viu a Deus, Deus o Pai. Deus nesta passagem, é o próprio Jesus Cristo antes de Sua encarnação como homem. Estudaremos adiante as aparições de Jesus Cristo no V.T. Toda vez que no V.T. alguém diz que viu, que conversou, que é tocado por Deus, refere-se a uma "Cristofania", é Jesus Cristo aparecendo antes de Sua encarnação. Deus é visto somente na pessoa de Jesus Cristo. • Lutava Jacó com um homem, e o que aconteceu no começo da luta? V.25; "vendo este", a quem se refere "este"? Refere-se ao homem que lutava com Jacó. "Vendo este que não prevalecia contra Jacó"! Esta é a nossa resistência a Deus, é quando dizemos não a Deus. - 1 0 0 -
  • 100. Panorama Bíblico A u la 3 1 Deus vem nos buscar, quer nos salvar, e nós resistimos a Deus; em outras palavras: prevalecemos contra Deus. A nossa vontade, o nosso livre arbítrio é soberano diante de Deus. • Porém as vezes, Deus dá um "toque" que ficamos até manco. Jacó ficou literalmente, fisicamente manco, para que soubesse que não era um sonho, para que soubesse que não era uma visão, que era real. Isso é uma lição para nós. • No momento em que Jacó ficou manco, a carne cedeu, e então pediu a benção (V.26). Por isso Deus pôde dizer, agora com outro sentido (V.28): "tens lutado com Deus e tens prevalecido". Na luta com Deus, quando Deus consegue me deixar "manco" e eu peço a benção, eu prevaleci, isto é, eu me submeti a Ele. É o contrário do que o mundo pensa, agora aqui Jacó prevaleceu a favor de Deus. • Quando Jacó foi ferido, ele entendeu e então, parou a resistência contra Deus. As vezes Deus tem que usar esses métodos. Deus agora poderia abençoá-lo, é como se Deus falasse: "Jacó, a benção que você recebeu, da forma como recebeu, não é suficiente para o herdeiro da promessa entrar na terra prometida". Quando Deus queria ir embora e Jacó havia entendido tudo, Jacó disse: "agora eu quero ser abençoado (V.26), não te deixarei ir, se me não abençoares". Temos que falar assim com Deus: "Senhor, enquanto eu não receber a Sua benção, não Te deixarei ir". Isso é prevalecer, isso é insistir na intercessão, na oração, no relacionamento pessoal com Deus; não Te deixarei ir se não me abençoares. • Então (V.27), Jacó teve que fazer uma confissão; ele ia mudar de nome. Isso é um tipo, é uma figura, do novo nascimento. Primeiro você tem que confessar: como é que você se chama? E eu falo, pecador. E Jesus então fala quando eu O aceito como Salvador: você não é mais chamado pecador, agora você é chamado santo, separado do pecado. Quando Deus falou, "qual é o teu nome?", Jacó respondeu: "suplantador". Então, Deus disse (V.28): "suplantador não será mais o seu nome, o seu nome será Israel". • Deus declarou a Jacó "você prevaleceu", porque no final ele foi abençoado. Então Jacó pergunta (V.29): "diz-me, peço-te, o teu nome"? Deus então responde: "porque perguntas pelo meu nome?" O nome já estava no final de Israel, "el". Então Jacó, agora Israel, entendeu perfeitamente e no V.30 declara que aquele lugar se chamou "Peniel", ou seja, "vi Deus face a face e a minha vida foi salva". Assim surge Israel. • Jacó é um nome, uma figura usada para nossa velha natureza, "suplantador contra Deus". Israel é um nome, uma figura usada para a natureza espiritual, onde tudo se faz novo: "vi Deus face a face e a minha vida foi salva". - 1 0 1 -
  • 101. Panorama Bíblico A u la 3 2 Aula 32 8- MOISÉS E A LEI 8.1 A escravidão de Israel no Egito • Vimos na aula passada como Jacó, após lutar com Deus, passou a chamar-se Israel e que em seguida estaria retornando à terra de Canaã. • Em seguida, os seguintes acontecimentos se sucederam: ♦ Gênesis 33:1~11; Jacó (Israel), encontra Esaú e ambos se reconciliam. ♦ Gênesis 33:18~20; Jacó chega à Siquém, em Canaã, e levanta um altar a Deus. ♦ Gênesis 34:1~7; Jacó e sua família começaram a ter problemas com os habitantes da região, que tentam fazer acordos para que as famílias se misturassem. ♦ Gênesis 34:25~31; Os filhos de Jacó não aceitam os acordos e matam os homens da cidade. ♦ Gênesis 35:1~3; Jacó muda para Betel e lá ergue um altar. ♦ Gênesis 35:16~19; Nascimento de Benjamim e morte de Raquel. ♦ Gênesis 35:23~26; Os doze filhos de Jacó. ♦ Gênesis 35:27~29; Jacó encontra Isaque seu pai e este morre aos 180 anos. • Após Jacó, vieram seus doze filhos. Quando seus filhos herdaram a promessa, foi uma queda total no relacionamento com Deus; a fé em Deus diminuiu muito. Se verificarmos nos capítulos seguintes, até o final do livro de Gênesis, não encontraremos nenhuma referência de levantamento de um altar para adoração a Deus ou para sacrifício pelos pecados, ou mesmo falar-se das promessas de Deus. O que vemos é só rebeldia, inveja, atos violentos que foram cometidos. A única exceção foi José. • José é um tipo, é uma figura de Jesus Cristo. • José era amado do pai, porém era odiado dos irmãos e foi vendido. Jesus era amado do Pai, odiado dos irmãos (os judeus) e foi vendido. • José mesmo odiado pelos irmãos, os acolhe em uma hora de fome naquela terra. Jesus Cristo acolhe e salva qualquer israelita que vem a Ele e o reconhece como Messias. • Enquanto José estava no Egito, casou-se com uma gentia. Jesus se casará com a igreja, antes de instalar o seu reino para Israel. Vemos então, vários aspectos da vida de José que já eram profecias, em figuras, de Jesus. José era um tipo de Jesus Cristo e foi a única exceção de todo afastamento dos filhos de Jacó do relacionamento com Deus. • Gênesis 37: 1~36; José é vendido pelos seus irmãos. • V.3; Israel amava mais a José que aos outros filhos. • V.4~5; os irmãos odiavam a José. • V.6~8; sonho de José de que reinaria sobre os irmãos; Deus sempre nos avisa antes dos acontecimentos futuros. • V.26~28; os irmãos vendem José, que vai para o Egito. • V 36; no Egito José é vendido a Potifar, oficial do Faraó. • Mesmo no meio de toda essa situação, Deus faria com que a descendência "real", fosse preservada. Satanás queria contaminar toda a raça desde o início, pois sabia que Deus estava preparando um povo, uma nação, para que viesse "aquele que pisaria a cabeça de serpente", profetizado desde o início. • Satanás não sabia de qual filho continuaria a descendência; não sabia que seria de Judá. Bem que tentou obstruir o plano de Deus, mas Deus, em Sua soberania, faria com que Seu plano fosse adiante e a descendência escolhida fosse preservada. - 1 0 2 -
  • 102. Panorama Bíblico A u la 3 2 ♦ Gênesis 38:1~30; Judá e Tamar; a descendência em Pérez (ou Fáres), com a mão de Deus. ♦ Mateus 1: 2~3; Judá e Fáres na genealogia de Jesus. José no Egito • José na casa de Potifar é colocado como mordomo; ♦ Gênesis 39; 1~23 • V.1~5; José é colocado como mordomo. Deus é com José e a benção alcança toda a casa e o campo de Potifar. • V.6~15; a mulher de Potifar tenta seduzir a José que mantém-se fiel a Deus. Vemos aqui Satanás querendo atrapalhar os planos de Deus. • V.16~20; José é encarcerado por Potifar. • V.21~23; Deus era com José, mesmo na prisão. Se somos fiéis a Deus as portas se abrem, sejam quais forem as circunstâncias. Deus faz com que caiamos na graça de nossos inimigos. • José na prisão, interpreta dois sonhos e fica conhecido. Quando o Faraó tem um sonho, José é chamado para interpretá-lo e cai na graça de Faraó, que o coloca como governador do Egito em posição somente abaixo do próprio Faraó. ♦ Gênesis 41:1~7; o sonho de Faraó. ♦ Gênesis 41;8; os adivinhadores do Egito não interpretam o sonho. ♦ Gênesis 41:14~16; Faraó chama José para interpretar o sonho. José responde: "Isto não está em mim; Deus é que dará uma resposta de paz a Faraó". ♦ Gênesis 41:25~36; José interpreta o sonho de Faraó e o instrui como fazer contra a fome que viria sobre a terra. ♦ Gênesis 41:37~44; José é colocado como governador no Egito. ♦ Gênesis 41:46~49; José ajunta todo o mantimento para garantia dos anos que viriam. José era da idade de 30 anos quando se apresentou a Faraó. Jesus iniciou seu ministério aos 30 anos ( Lucas 3:23); outra figura de Jesus. • A fé de Abraão foi decrescendo. A exceção de José, todos os demais filhos de Israel foram rebeldes às alianças, aos pactos; não tiveram um relacionamento com Deus. Porém, Deus tinha uma vocação para essa nação, para esse povo, que até o momento era apenas uma família. • O que aconteceu? Com a fome que assolava a terra, os irmãos de José procuraram o Egito. José acolhe a seus irmãos, se faz conhecer deles, fala a Faraó de sua família e os traz para o Egito. Contando com José, eram 75 pessoas: Jacó, seus doze filhos, suas esposas e filhos. • José faz entrar no Egito essa família, os acolhe, dá a eles uma ótima terra para criarem gado, e lá mesmo, dentro do Egito, Deus fará com que essa família se transforme num povo, o povo de Israel. • A morte de Jacó e de José. ♦ Gênesis 49:1~33; Jacó profetiza sobre cada filho, formam-se as doze tribos de Israel e morre. • V.8~10; a benção da descendência está sobre Judá; "o cetro não se arredará de Judá ... até que venha aquele a quem pertence; e a ele obedecerão os povos". Aqui fala da vinda de Jesus, que governará sobre o trono de Israel. • V.28; "todas estas são as doze tribos de Israel..."; a nação se forma. • V.33; Jacó morre e foi congregado ao seu povo. ♦ • Gênesis 50:22~26; A morte de José. No V.24, vemos a fé de José acerca da promessa de Deus quanto ao povo no futuro saindo do Egito e voltando a habitar na terra de Canaã, a terra prometida a Abraão, Isaque e Jacó. Como é que esta família se torna em um povo? De uma maneira sobrenatural. Dentro de - 1 0 3 -
  • 103. Panorama Bíblico A u la 3 2 um outro país, começa a se formar um outro povo! Esse outro povo era nitidamente separado do povo do Egito, sem nenhuma mistura com aquela raça, não é uma coisa estranha? Deus faz tudo completamente sobrenatural para nós crermos. É o mesmo que acontece hoje conosco. Em meio ao mundo contaminado (Egito), Deus forma um povo (a Igreja) nitidamente separado, para glória do Seu nome, Aleluia! ♦ Êxodo 1:1~14; o povo que entrou no Egito, o seu crescimento e como foram escravizados. • V.1~5; a família que entrou no Egito. • V.6~8; a geração toda passou, morreram todos. Passaram-se muitos anos, cerca de 400 anos e levantou-se um novo rei no Egito, que não conheceu a José. • V.9; vejam o tamanho do povo, mais numeroso e mais forte do que os egípcios. Fica claro que não houve mistura dos povos, Israel era um povo separado do povo egípcio, é sobrenatural. • V.12; quanto mais o povo de Israel era afligido, mais crescia e se espalhava. • V.13~14; então o povo foi escravizado com dureza pelos egípcios. • Dissemos no começo do curso, que todos os períodos terminam com um juízo, com uma interferência de Deus, esta foi a interferência de Deus para disciplinar os Seus filhos. Mesmo formando de maneira sobrenatural um povo mais numeroso, nítido e distinto, em meio a outro povo, por causa da indisciplina desse povo em relação a Deus, veio disciplina, se tornaram escravos; a escravidão foi a disciplina. • A disciplina é uma lição muito clara para nós. Povo escolhido? Sim. Povo formado por Deus? Sim. Povo com quem Deus tem todas as alianças e as cumpre? Sim. Mas a desobediência, a rebeldia, não isenta o povo de Deus da disciplina. Deus não pode abençoar um povo indisciplinado. É como um verdadeiro pai natural, em relação a seus filhos, quando estes erram, o pai não fica premiando. Deus é Pai perfeito, Ele disciplina os Seus filhos. A graça de Deus não nos isenta de Sua disciplina. ♦ ♦ • Hebreus 12:5~9; o Senhor corrige ao que ama. Jó 5:17~27; bem-aventurado é o homem a quem Deus corrige. Disciplinar é ensinar, não rejeitar. Tornaram-se até escravos, mas Deus não rejeitaria o povo de Israel. Toda disciplina de Deus tem um único objetivo, trazer de volta para Ele; este é o objetivo das disciplinas de Deus. Esta família, por tudo que tinha feito, pelo seu afastamento dos caminhos de Deus, tinha que ser disciplinada e ao mesmo tempo estava sendo transformada em um povo. - 1 0 4-
  • 104. Panorama Bíblico A u la 3 3 Aula 33 8.2 Moisés • Estamos entrando em mais um período, o chamado período da Lei. Vimos na aula passada como terminou o período da promessa, com a intervenção de Deus e a escravidão do povo de Israel no Egito. A família de Jacó, 75 pessoas, entrou no Egito e mesmo ali dentro, Deus transformou aquela família num povo, um povo tão numeroso que assustou o Faraó, que determinou que o povo de Deus fosse escravizado. Era um povo que a Bíblia descreve como sendo maior e mais forte do que os egípcios. • Deus fez um povo dentro de outro povo, é sobrenatural. Um povo distinto e separado, mas que foi escravizado pelos egípcios, até que chegou o tempo que Deus determinou, profetizado a Abraão; lembram? ♦ Gênesis 15:13~16; Deus deu a promessa a Abraão da terra e da descendência, mas profetizou que a descendência seria peregrina em terra alheia e reduzida a escravidão; seria afligida por 400 anos. Chegando então o tempo determinado com o povo escravizado no Egito, Deus levanta um libertador, Moisés. O nascimento de Moisés • Vimos que o povo de Israel crescia, que o rei do Egito ficou muito preocupado e então ordenou que fossem escravizados. Mas quanto mais os egípcios afligiam o povo de Israel, tanto mais este se multiplicava e se espalhava; Êxodo 1:12. • Então o rei do Egito chamou as parteiras e ordenou a elas que matassem todo menino que nascesse. Porém, as parteiras não fizeram isso e Deus as abençoou. ♦ • Êxodo 1:15~21 Então Faraó tomou uma providência mais drástica, ordenando ao seu povo que matassem todos os meninos dos hebreus. ♦ Êxodo 1:22 Vemos já, desde o início, Satanás querendo destruir o povo de Israel. Faraó era um tipo, uma figura, do anticristo. • • Êxodo 2:1~10; o nascimento de Moisés. O que acontece? Nasce Moisés. Os pais crendo, num país onde os guardas estavam espalhados para matarem todas as crianças, pegam o menino e o colocam num cesto (daí os cestos de crianças chamarem-se Moisés), e o largam no meio do principal rio do país. Quando vemos isso, nem paramos para pensar. Vocês teriam coragem de fazer isso? Só mesmo movido pelo Espírito Santo. A filha do Faraó resgata o cesto com Moisés, e Deus determina: "O libertador do meu povo será criado como príncipe na casa de Faraó". Moisés então, é criado na casa de Faraó, pela sua própria mãe, que ganhava até salário; ela tinha todo apoio da princesa e do Faraó. Moisés é adotado pela princesa e criado como um príncipe! Glória a Jesus por isso. A chamada de Moisés por Deus • Passado o tempo, morreu o rei do Egito e o povo de Israel clama por libertação. Deus então, se lembra do pacto com Abraão, com Isaque e com Jacó. ♦ • Êxodo 2:23~25 Deus chama Moisés para libertar o povo do Egito. Antes de Deus chamá-lo, Moisés viveu 40 anos no Egito e 40 anos no deserto, onde casou-se com Zípora e teve um filho, Gérson. ♦ Êxodo 3:1~22 • V.2; "o anjo do Senhor"; é o próprio Jesus Cristo, aqui é uma Cristofania. • V.5; "tira os sapatos dos pés"; diante de Deus temos que nos desarmar por completo. • V.6; "O Deus de Abraão, o Deus de Isaque e o Deus de Jacó"; o nome de Deus após a aliança com Abraão. - 1 0 5-
  • 105. Panorama Bíblico • A u la 3 3 V.13~14; Qual é o seu nome? Que lhes direi? "EU SOU O QUE SOU, EU SOU é o Meu nome". Essa passagem é tão importante que na língua hebraica não existe o verbo "ser", o verbo ser é atribuído somente a Deus. Em hebraico não se diz "eu sou fulano" e sim "eu fulano". ♦ João 8:58~59; Jesus, que era judeu, disse: "Eu sou". Os judeus pegaram em pedras para lhe atirarem, pois para eles era uma blasfêmia. Jesus podia dizer assim, pois "Ele é o que é", mas os judeus não o receberam como Messias. • Quando Deus chamou Moisés, falou tudo que iria acontecer; Deus sempre fala antes a nós, o que vai acontecer: • Vocês Me servirão neste monte (V.12); o monte Horebe, onde Moisés foi chamado por Deus (V.1). • Eu sei que o rei do Egito não vos deixará ir, a não ser por uma forte mão (V.19). • Farei maravilhas e eles vos deixarão ir (V20). • Quando sairdes, não saireis vazios (V.21). • Os egípcios serão despojados (V.22). • Após a chamada de Moisés, sucedeu-se: ♦ ♦ Êxodo 5:1~5; Moisés e Arão falam com Faraó para libertar o povo e não são atendidos. ♦ Êxodo 5:6~9; Faraó ordena que os israelitas sejam ainda mais afligidos. ♦ Êxodo 5:20~23; O povo reclama com Moisés. ♦ Êxodo 6:1~8; Deus confirma que libertará o povo. Deus se apresenta como Jeová, que significa: "EU SOU O QUE SOU" e "EU SEREI O QUE SEREI". O mesmo nome de Êxodo 3:14, o "EU SOU". ♦ Êxodo 6:28~30 e Êxodo 7:1~7; Moisés fala novamente com Faraó. ♦ Êxodo 7:8~13; A vara de Arão torna-se em serpente e os magos do Egito são derrotados. ♦ • Êxodo 4:1~17; Moisés recebe poder de Deus; Arão é escolhido para ajudar Moisés. Êxodo 7:14; O coração de Faraó mostra-se endurecido e mais uma vez não deixa o povo ir. As dez pragas do Egito: 1ª: As águas tornam-se em sangue. 2ª: A praga das rãs. 3ª: A praga dos piolhos. 4ª: A praga das moscas. 5ª: A praga da peste nos animais. 6ª: A praga das úlceras. 7ª: A praga da saraiva. 8ª: A praga dos gafanhotos. 9ª: A praga das trevas. 10ª: A praga dos primogênitos. • Cada vez que Moisés falava com Faraó, alertando-o das pragas caso não deixasse o povo ir livre, o mesmo dizia: "amanhã deixarei o povo ir", seu coração ficava endurecido e não permitia o povo ir, então as pragas aconteciam. Nunca devemos deixar para amanhã as coisas de Deus. Muitos endurecem o seu coração e não querem Deus em suas vidas e quase sempre sobrevêm problemas, "pragas". Faraó a cada praga, ia libertando uma parte do povo, parte dos animais e dos bens do povo. Satanás fica sempre lutando para reter nossas bênçãos e pessoas de nossas famílias quanto a salvação. Devemos dizer a Satanás em nossas orações, como Moisés: "nem uma unha ficará", Êxodo 10:24~26. • A instituição da Páscoa e a saída do povo do Egito: - 1 0 6 -
  • 106. Panorama Bíblico A u la 3 3 ♦ Êxodo 11:1~10; Anúncio da morte dos primogênitos. ♦ Êxodo 12:1~14; A instituição da Páscoa. ♦ Êxodo 12:29~36; A morte dos primogênitos. ♦ Êxodo 12:37~42; A saída dos israelitas do Egito. Deus determinou que morressem os primogênitos de todas as famílias que estavam no Egito. Nas famílias dos israelitas também foi morto alguém! Em substituição aos seus primogênitos, um cordeiro morreu para cumprir a determinação de Deus. É a morte do "substituto", apontando para o "Cordeiro de Deus", Jesus, que morreria no lugar do homem pecador. Glória a Deus por Seu plano perfeito! • A passagem pelo Mar Vermelho: ♦ Êxodo 13:17~22; Deus guia o povo pelo caminho; de dia uma coluna de nuvem para proteger contra o sol e a noite uma coluna de fogo para iluminar. ♦ Êxodo 14:1~14; O povo é perseguido pelos egípcios. ♦ Êxodo 14:15~25; A passagem pelo meio do Mar Vermelho: "e os filhos de Israel entravam pelo meio do mar em seco; e as águas foram-lhes qual muro à sua direita e a sua esquerda". ♦ Êxodo 14:26~31; Os egípcios perecem no mar. "E viu Israel a grande obra que o Senhor operara contra os egípcios; pelo que o povo temeu ao Senhor, e creu no Senhor e em Moisés, seu servo". ♦ Êxodo 15:1~19; O cântico de Moisés. ♦ Êxodo 15:20~21; Miriã dança após a grande vitória do Senhor. - 1 0 7-
  • 107. Panorama Bíblico A u la 3 4 Aula 34 8.3 A Lei • Estudamos como Deus, com mão forte e usando Moisés, tirou o povo de Israel do Egito. Vimos também como os egípcios foram destruídos. Logo após, aconteceu: ♦ Êxodo 15:22~26; Israel entra no deserto, Deus começa a suprir suas necessidades e começa a dar estatutos e ordenanças. ♦ Êxodo 16:1~8; o povo começa a murmurar e Deus promete dar pão do céu e carne para comerem e ordena como deveriam suprir-se. ♦ Êxodo 16:11~15; Deus manda codornizes e maná. ♦ Êxodo 16:19~20; o povo desobedece a Deus. ♦ Êxodo 17:1~7; Deus provê água, novamente. ♦ Êxodo 19:1~6; Deus chama Moisés no monte Sinai (ou Horebe) e começa a dar a Lei. ♦ Êxodo 20:1~17; Os dez mandamentos, o coração da Lei. ♦ Êxodo 20:18; toda a lei começa a ser dada; as festas para adoração a Deus, as instruções para construção do tabernáculo. ♦ Êxodo 32:1~14; o bezerro de ouro. ♦ Êxodo 32:15~24; Moisés destruiu as tábuas dos dez mandamentos e o bezerro de ouro. ♦ Êxodo 32:30~35; Moisés intercede pelo povo. ♦ Êxodo 34:1~9; as novas tábuas dos dez mandamentos. ♦ Êxodo 34:10~28; o pacto Mosaico de Deus com o povo. ♦ Êxodo 34:29~35; Moisés desce do monte com as novas tábuas dos dez mandamentos e seu rosto resplandece. ♦ Êxodo 35; a construção do tabernáculo. • A época da Lei durou cerca de 1500 anos. Praticamente todo o V.T. foi escrito nessa época; inicia com a chamada de Moisés, no monte Horebe. É nessa época que Deus se revela ao povo de Israel, sendo talvez esse período o mais mal compreendido dentro da Igreja. O erro mais comum é pensar que a lei foi dada para salvar aquele povo; isso é um erro total. A lei foi dada a um povo redimido, a uma nação já salva por Deus. • Deus quando deu a promessa a Abraão da descendência, da terra e benção, selou com um pacto, e não estipulou quando seria cumprida. Então, entre a promessa e o pacto serem cumpridos, Deus coloca, Deus injeta outro programa que, porém, não seria eterno como a promessa e o pacto. Esse programa, a lei de Deus dada a Moisés (por isso é também chamada de Lei de Moisés ou pacto Mosaico), teve um propósito. • Gálatas 3:15~19 • V.15~16; notem que Paulo fala primeiro da aliança abraâmica e depois vai falar da lei. • V.17; "... a lei que veio depois...", depois do que? Depois da promessa. "... não invalida, de forma a tornar inoperante a promessa". Deus está dizendo: "a lei, que veio 430 anos depois da promessa a Abraão, que é eterna, não pode anular a promessa". A promessa foi feita a Cristo (V.16). Porque Paulo fala que a promessa foi feita ao descendente e o descendente é Cristo? Porque vimos que Abraão tem vários tipos de descendentes, mas só os que estão concentrados em Cristo, são os que recebem essa promessa, tanto os de Israel como os gentios. • V.18; Os Gálatas estavam fazendo uma grande confusão, pois queriam seguir a lei de Moisés para serem aceitos por Deus. Mas, Paulo está dizendo que não, que após Jesus Cristo, a lei foi retirada, veremos adiante. Paulo está dizendo que a promessa é eterna e que a lei não. Está dizendo que a promessa foi feita gratuitamente, a lei porém não é de graça, ou você cumpre a lei ou morre. Paulo está dizendo que a promessa, a herança que recebemos, não decorre da lei, mas sim da promessa. Paulo está colocando a lei em seu - 1 0 8-
  • 108. Panorama Bíblico A u la 3 4 devido lugar. • V.19; aí então surge uma pergunta muito pertinente: logo para que a lei? Se a lei não ajudou na promessa, para que foi então dada a lei? Ele mesmo responde, "a lei foi acrescentada por causa das transgressões, até que viesse o descendente a quem a promessa tinha sido feita..." • Acrescentada, adicionada; ... até que. Aqui está o limite, aqui está mostrando que a lei não é um pacto eterno como o é a promessa. Se é só pela promessa, porque a lei foi então injetada no programa de Deus? Por causa das transgressões, até que viesse Jesus Cristo. • Então, o que faremos com a lei hoje? Fazemos um "pacote" e jogamos fora, ou então seguimos a lei? Cada um deve pensar! Temos então dois extremos, ou segue-se a lei ou a ignoramos. Devemos pensar: o que é a lei para mim? ♦ Romanos 7:12; a lei é santa, justa e boa; não podemos jogar fora o que é santo. • A lei foi dada, como já dissemos, a um povo redimido. Quando aquele povo foi chamado por Deus, no Egito, sangue já havia sido derramado. Quando aconteceu a última praga, a morte dos primogênitos, os primogênitos dos hebreus e dos que creram, foram poupados. Porém, alguém em suas casa havia morrido! Um substituto havia morrido no lugar de seus primogênitos. O sangue do cordeiro morto, foi passado na verga e umbrais da porta, para quando o anjo exterminador passasse e olhasse para aquela casa, falaria: "Opa, aqui já existiu morte, passo por cima". Esse é o verdadeiro significado da palavra "páscoa", passar por cima; em inglês, páscoa é "Passover", passou por cima. • Um cordeiro sem mancha foi separado e morto. Um cordeiro perfeito, sem mácula, sem defeitos, já apontando para Jesus, o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, a nossa verdadeira páscoa. I Coríntios 5:7. • Quando os primogênitos morreram, Faraó falou aos hebreus, vão embora, saem daqui; mas sangue havia sido dado. Era uma nação redimida. ♦ Isaías 43:1; se Israel não fosse redimida, Deus não poderia falar assim. Na noite de páscoa, Israel foi redimida. Deus trata Israel como uma nação redimida e trata separadamente os indivíduos de Israel. São duas coisas distintas, como nação e como indivíduos. Cada indivíduo para ser salvo deve aceitar a Jesus como Salvador. • Os hebreus foram embora, saíram do Egito, atravessaram o Mar Vermelho, simbolizando o batismo nas águas e em três meses estavam no monte Horebe. O que acontece lá? Deus chama Moisés e dá as leis, os mandamentos e os juízos. Eram 613 mandamentos, sendo os dez mandamentos, o coração da lei. • Esse povo redimido chegou ao monte Sinai, e lá Deus se revelou a eles. Eram aproximadamente três milhões de pessoas, era um povo muito grande. Aquele povo escravizado, acostumado com a idolatria do Egito, nem sabia se relacionar com o seu Deus. Então, a lei também foi dada para orientar aquele povo como se relacionar com Deus. Através da lei, Deus foi se revelando a Israel, revelando Sua natureza e santidade. Há duas maneiras de nos achegarmos a Deus, uma é Jesus; mas, há uma outra maneira, e não é heresia. Se alguém, em sua vida inteira, desde o dia que nasceu até no dia em que morreu, guardar os 613 mandamentos sem nunca desviar-se deles por um segundo sequer, nem em pensamentos, pode ir para o céu. Estamos falando sério, muito sério! Era isso também, que Deus queria mostrar ao dar a lei de Moisés. • A lei de Moisés é em resumo, é um retrato de Deus. Israel não conhecia seu Deus, então Deus falou: vou dar o retrato! Então pôs a lei de Moisés no programa. Todos aqueles juízos, estatutos, se o povo os guardasse, verdadeiramente conheceriam a Deus. Imaginem um israelita em seu dia a dia, "será que eu transgredi?" Era muito sério! Haviam leis que ordenavam que não se poderia encostar em coisas mortas. Se alguém encostasse num cadáver ou num animal morto, essa pessoa ficava cerimonialmente impura e não poderia participar de nenhuma cerimônia; ela deveria ir para fora do arraial e se purificar com água e cinzas de uma novilha, não era fácil. • As leis diziam respeito a todas as áreas da vida de uma pessoa; na área social, na área de moradia, religiosa, área de famílias. Haviam leis que interferiam até no relacionamento conjugal. Então, se alguém na vida inteira, sem se desviar um segundo, nem em pensamento, cumprisse as 613 leis, estava como Deus, estava no mesmo nível de santidade de Deus, portanto podia ir morar com Deus. - 1 0 9-
  • 109. Panorama Bíblico A u la 3 4 • Era isso que Deus queria mostrar com a lei, a impossibilidade do homem cumprir a lei. Você pode pensar, se Deus sabia que o homem não podia cumprir a lei, porque deu a lei? Justamente para isso, Deus falou: "para você conviver comigo, tem que ser santo como Eu sou santo, porque no céu não entra pecado". O pecado separou Deus dos homens, e Deus diz: "para você vir para cá de novo ou Eu ir aí com você de novo, você tem que ser como Eu, e Eu sou como esta lei". Perceberam o que é a lei? É o retrato de Deus. • Deus sabia muito bem que eles não iriam cumprir a lei, e quando chegamos no N.T., encontramos os apóstolos dizendo: "Um jugo quem nem nós, nem nossos pais conseguiram agüentar". ♦ ♦ Atos 15:10. Gálatas 5:1; é um jugo de servidão. Mas a lei é santa, é boa e perfeita, pois é o retrato de Deus. • Porém, a lei é o retrato de mais alguma coisa. Quem olhasse para a lei, via sua total incapacidade de estar naquele padrão. Quando olho para Deus, imediatamente me vejo e identifico minha total incapacidade, minha pecaminosidade, minha fraqueza. "Como vou cumprir essa lei para ser igual a Deus, para estar com Deus? Para Deus estar comigo, eu preciso de tudo isso?" IMPOSSÍVEL. • Era justamente isso que Deus queria mostrar ao dar a Lei. - 1 1 0 -
  • 110. Panorama Bíblico A u la 3 5 Aula 35 8.4 Duração da Lei • A lei foi dada a um povo na sua infância. A história de Israel é uma figura, uma macro figura, do que Deus faz na vida de cada um de nós. Através do sangue de Jesus Cristo, nascemos de novo, Deus então começa a lidar conosco e vamos crescendo; foi assim com Israel. Analisando como Deus lidou com Israel, podemos trazer todos os princípios para nossa vida, pois os princípios são os mesmos. Deus usa sempre um paralelo. ♦ • Romanos 15:4; ... tudo que dantes foi escrito, para nosso ensino foi escrito... Israel como povo no plano de Deus, após a saída do Egito, era como uma criança que tinha acabado de nascer e que estava caminhando para sua terra. Deus então, começa a lidar com esse povo como se lida com uma criança. Como é que se lida com uma criança? A criança depende de você para tudo, quebra tudo que tem na casa, come tudo que não deve comer e não come o deve, você tem que estar junto ensinando todas as coisas; era assim com Israel. A lei era essa "baba"! Aquele povo não sabia algo, então a lei condizia. • Gálatas 3:23~27 • Paulo, aqui, está explicando aos Gálatas na condição de israelita: • V.23; ... estávamos guardados debaixo da lei...; em outra versão temos: ... estávamos sob a tutela da lei e nela encerrados... • V.24; ... a lei se tornou nosso aio...; nos serviu de aio. Aio = preceptor de crianças, mestre de crianças, camareiro, escudeiro; é como Paulo falando: a lei se tornou nosso professor, nosso mestre, nossa "babá". • V.25; então quando veio a fé, aquela criança deveria estar crescida e reconhecer o seu tempo de maioridade. • V.26; condição para ser filho de Deus: só pela fé em Jesus Cristo. • • Gálatas 4:1~7 Era costume naquela época, inclusive na Galácia, as famílias ricas gregas e romanas, destacarem um escravo, quase sempre o mais culto, para tomar conta do filho em sua casa, enquanto estivesse em idade que precisasse de orientação, enquanto era menor de idade. ♦ II Reis 10:1~2; é algo bem antigo Os curadores, tutores, os aios, eram responsáveis pela educação total da criança. O pai determinava o tempo em que o menino seria declarado maior (V.2), o tempo em que atingiria a maioridade; são como os nossos 18 ou 21 anos. Hoje é automático, para algumas coisas atinge-se a maioridade aos 18 anos e para outras aos 21 anos, porém naquela época, o pai é quem estabelecia a idade de maioridade do filho. Então, até o menino chegar àquela idade, o escravo mandava nele. Por isso o V.1 diz: "ainda que seja senhor de tudo (quem? o menino), em nada difere de um servo", ou seja, está no mesmo nível de um escravo para com o seu tutor. Mas quando viesse o dia de sua emancipação, havia uma cerimônia que se chamava "adoção de filhos" (V.5). Aqui, adoção de filhos não significa um pai que não tem filhos então adota de outra pessoa, aqui era o nome da cerimônia de maioridade, o dia em que o pai determinava a maioridade do filho e ratificava em uma cerimônia pública. O dia em que o filho passava a ter a mesma autoridade do pai, poderia negociar, usar o nome da família, fazer como nossos filhos quando atingem a maioridade. • Paulo aqui, está usando esse paralelo, que era conhecido dos Gálatas, para explicar que Israel, enquanto estava sob a lei, estava como que debaixo do aio, do tutor. Porém, quando Deus determinou a plenitude dos tempos (V.4), vejam o paralelo, a vinda de Jesus Cristo, era para Israel sair da direção do aio, sair da direção da lei, para a maturidade. É muito importante entendermos esse aspecto da lei. ♦ João 1:17; a graça e a verdade vieram através de Jesus. Até Cristo vir, a lei nos confinava e nos guardava sob custódia. Mas quando Cristo veio, alcançamos a liberdade e maturidade da fé. Aqueles que vivem na lei, têm uma posição inferior em relação aqueles que vivem pela fé. - 1 1 1 -
  • 111. Panorama Bíblico A u la 3 5 • Era para Israel sair da lei, reconhecer o seu Messias e passar para uma época de maturidade, onde não existiria mais aquele aio duro e frio da lei. Ou faz ou morre, a lei assim determina! Mas Israel deveria passar para a maioridade. Como é a nossa maioridade? É a mesma figura, continua igual, Deus usa as coisas naturais para explicar as espirituais. Como é com um filho entre 18~25 anos? Normalmente não mais ficamos dizendo (tem pais que ficam e acabam atrapalhando): escovou os dentes? cumprimentou a visita? faça assim ou assim. Se agirmos assim, é conservar o filho na imaturidade, ninguém faz isso ou não deveria fazer, pois o filho já é maior. Todos os princípios já estão "dentro" da pessoa e as coisas passam a ser feitas automaticamente, já é um adulto. • Não é assim que vivemos? Espiritualmente deveríamos agir da mesma forma, pois no plano de Deus, hoje, estamos na época da maioridade, na época da graça. A diferença é: não é mais a lei que rege o povo de Deus, mas sim o Espírito Santo. Meu novo espírito, habitado pelo Espírito Santo é que me dirige. Quando permito que o Espírito Santo tome controle total de mim, então vou fazendo naturalmente as coisas de Deus, como um adulto espiritual, onde o pecado não tem mais domínio sobre mim. ♦ ♦ I Coríntios 3:1~3; crente carnal (infantil) x crente espiritual (adulto). ♦ Romanos 7:1~6; a lei e a graça. ♦ Romanos 7:7~25; a lei e o pecado; através da lei conheço o pecado. ♦ Romanos 8:1~17; a nova vida debaixo da graça, segundo o Espírito de ♦ • Hebreus 5:12~14; o autor falando aos hebreus sobre a maturidade cristã. santidade e adoção. Paulo está ensinando para não voltarmos para a lei; não se segue mais a Deus guardando a lei da forma tradicional. Isso tem que ficar muito claro para entendermos a Bíblia. Era por causa da imaturidade de Israel que foi necessária a lei, até que viesse o descendente a quem a promessa tinha sido feita, Gálatas 3:19. 8.5 Porque a Lei foi dada? Dez razões para a Lei ser dada. • Haviam várias razões para a lei ser dada por Deus, vamos ver dez dessas razões: 1ª) Revelar a santidade de Deus - Os israelitas, vindo do paganismo eg&iaccute;pcio, precisavam conhecer a santidade de Deus e o caráter de Deus. Quem olhasse para a lei falava: "para estar com Deus, tenho que ser assim, porque Deus é assim". A lei dizia: "sede santos porque Eu Jeová sou santo". A lei revela a santidade de Deus. 2ª) Expor a pecaminosidade do homem e incapacidade de cumpri-la - O homem olhava para a lei e deveria dizer: "eu jamais vou conseguir cumpri-la". 3ª) Revelar o tipo de vida, o padrão de santidade, que Deus requeria das pessoas que tinham comunhão com Ele - Israel tinha sido redimido. E depois, qual o tipo de vida que o Redentor requer? Salmos 24:3~5 4ª) A lei era o aio para conduzir ao Messias, Cristo - A lei serviu para supervisionar o desenvolvimento físico, mental e espiritual dos israelitas, até que chegassem a maturidade no Senhor. A lei conduzia a criança até sua maioridade que viria na plenitude dos tempos, quando Jesus viesse e vindicasse a lei, quando tirasse a lei como controlador da vida. Portanto, serviu de aio até Cristo. 5ª) Era o princípio unificador que fez possível o estabelecimento da nação - Voluntariamente a nação see submeteu a este princípio. ♦ Êxodos 19:5~8; o povo aceitou livremente. ♦ Deuteronômio 5:27; idem. ♦ Deuteronômio 5:28~29; Deus sabia da futura infidelidade de Israel. ♦ Deuteronômio 4:8; que nação há que tem a lei com Israel? A lei deixava Israel diferente às demais nações; fazia parte do testemunho que Israel é perante as demais nações. Então, a lei era o princípio unificador que diferenciava Israel das demais nações. 6ª) Separar Israel das outras nações - Para que se tornasse uma naç&atillde;o de sacerdotes, - 1 1 2 -
  • 112. Panorama Bíblico A u la 3 5 nação santa e "luz do mundo" Êxodos 19:5~6. Israel foi criada para ser nação sacerdotal, isto é, uma nação que intermediasse entre Deus e as demais nações, falamos muito nisso. Deus criou uma nação para abençoar as outras nações que O haviam rejeitado. Testemunho e sacerdote, ser luz do mundo! 7ª) A lei foi dada a um povo redimido e para que houvesse provisão para perdão de pecados e restauração da comunhão com Deus - A nação era preservada perante Deus através da oferta anual do sangue de expiação e os indivíduos da nação eram restaurados e recebiam perdão por pecados específicos, através das ofertas que Deus providenciou; Levítico 1 a 7. Nação redimida (ou indivíduo redimido), é aquela nação (ou indivíduo) que possui a provisão de Deus para perdão dos pecados. Através da lei vinha o conhecimento do pecado, mas para cada pecado, na própria lei, Deus dava provisão de acerto com Ele. Fazia parte da lei, todas as ofertas por pecados. 8ª) Providenciar a adoração para um povo redimido ♦ Levítico 23; ciclo anual das festas de adoração a Deus. Estas festas dirigiam Israel para o passado (lembrar da libertação do Egito) e para o futuro (FÉ na redenção futura prometida). Quando saíram do Egito, devem ter pensado: como vamos adorar a Deus? Pensem, qual padrão deveriam ter ao saírem do Egito, com os egípcios adorando seus deuses em cultos estranhos ao Deus verdadeiro? Então, Deus determina um ciclo de festas de adoração, as quais eram profecias do programa do Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo, Jesus Cristo. Naquelas sete festas anuais, está profetizado o programa de Jesus Cristo como o Cordeiro de Deus. Estas festas são básicas para entendermos, em profecia, o que Deus ia fazer para salvação do homem. 9ª) Era um teste para provar a fé das pessoas - Embora a nação como um todo tivesse entrado na terra prometida, nem todos criam pessoalmente em Deus. A lei revelava se a pessoa estava ou não corretamente relacionada com Deus. Era a FÉ que a pessoa tinha em Deus, que a fazia submissa e obediente à lei. 10ª) A lei foi dada para revelar Jesus Cristo - O N.T. deixa bem claro: a lei foi dada para preparar a nação para receber seu Rei e Redentor, O Messias. • Observando estas dez razões para a lei ser dada, notamos que há algo na lei que é revelador e algo que é regulador. • Revelador: da santidade de Deus; da pecaminosidade do homem; do padrão de santidade que Deus requer; da pessoa e obra de Jesus Cristo. Aspecto revelador da lei que é PERMANENTE. • Regulador: pois regulava a vida e adoração dos israelitas. Aspecto regulador da lei que é TEMPORÁRIO. ♦ ♦ • I Timóteo 1:8; usar a lei hoje, legitimamente, é usar o seu aspecto revelador. Romanos 10:4; O aspecto regulador foi só até Jesus Cristo. A lei deixou bem claro que pecado é pecado Gálatas 3:22, e que sem sangue não há remissão de pecados Hebreus 9:22. Para cada transgressão da lei, havia a provisão de sacrificar um animal e oferecer o sangue como expiação. ♦ Tiago 2:10 Ao todo haviam 613 leis, estatutos e mandamentos. Para estar no padrão de santidade de Deus, era necessário que nenhum mandamento fosse quebrado. ♦ • Hebreus 10:4 X I João 1:7 Os sacrifícios de animais não lavavam os pecados como só o sangue de Jesus o faz, os sacrifícios cobriam (Kippur) os pecados. As pessoas que sacrificavam, demonstravam sua FÉ na provisão de Deus. Era na base da FÉ que os pecados eram cobertos, até Cristo vir e removê-los definitivamente. ♦ Hebreus 10:1~10; a lei é a sombra do sacrifício de Jesus. ♦ Gálatas 5:1; a lei era um jugo de escravidão, pois nela não havia liberdade nem poder para obedecer. ♦ Romanos 7:12; mas a lei é chamada de "boa, santa e justa", pois revela o padrão da santidade de Deus. - 1 1 3 -
  • 113. Panorama Bíblico A u la 3 6 Aula 36 • Estudamos as razões para a lei ser dada ao povo de Israel no plano de Deus e uma das razões era a de revelar Jesus Cristo como o Messias e Sua obra. Toda a lei está impregnada da obra salvadora de Jesus. O livro de Levítico mostra as ofertas pelas transgressões e cada uma delas tipificava um aspecto do sacrifício de Jesus Cristo na cruz do Calvário; o pão moído, os holocaustos, a oferta pela culpa, tudo falava de Jesus e que, através de Seu sacrifício, Deus perdoaria todos os nossos pecados. • Vimos também e identificamos que na lei há um aspecto revelador, que é eterno, o qual é útil para nosso ensino e conhecimento de Deus. ♦ Romanos 10:4; Jesus é o fim da lei. ♦ Mateus 5:17; Jesus diz que não veio para destruir a lei e sim para cumpri-la. • Analisando essas passagens poderíamos ter dúvidas sobre como usar a lei hoje. Quando Jesus veio, Ele disse: "Eu não vim para destruir a lei, mas vim para cumpri-la". A lei estava toda quebrada e os homens não morriam como a lei dizia, porque haviam os substitutos, os animais. Mas, diante de Deus, a lei estava quebrada. Jesus vem, cumpre integralmente a lei, cumpre em todos os pontos, e quando Jesus subiu na cruz, estava morrendo no lugar dos transgressores da lei. Então, a lei podia ser retirada para Deus começar uma nova fase em Seu plano. Porém, o aspecto revelador da lei, p. ex., aspecto que revela a santidade de Deus, a pecaminosidade do homem, a obra de Jesus na cruz, a perfeição de Deus, todo o aspecto revelador da lei, pode passar? Não, porque a lei é um retrato de Deus; e como deixaríamos de lado esse retrato? Continuo vendo Deus na lei, continuo vendo meu pecado na lei. Então o que a lei revela é para sempre. • Mas, há na lei também o aspecto controlador, ou faz ou morre; esse aspecto Jesus tirou. Jesus cumpriu e sofreu tudo que a lei determina; toda transgressão da lei foi cobrada em Jesus, toda maldição que a lei determinava, foi retirada por Deus no sacrifício de Jesus. ♦ Isaías 53; Jesus foi ferido por causa das nossas transgressões. ♦ Gálatas 3:10~13; Cristo nos resgatou da maldição da lei. Então, quando a lei estava quites diante de Deus, totalmente vindicada por Jesus na cruz do Calvário, o aspecto controlador foi retirado. Hoje não ficamos consultando a lei acerca do que devemos fazer ou não, a essência da lei está toda revelada no N.T. Nenhum item dos dez mandamentos, os quais são a essência da lei, foi retirado; nós hoje os cumprimos sem sentilos. As sete festas anuais em Israel • Levítico 23 • Vimos que um dos aspectos da lei era providenciar ao povo de Israel, o povo redimido, a adoração a Deus, e que era através de sete festas, conforme descritas em Levítico 23. Falamos também que naquelas sete festas, está profetizado o programa de Jesus Cristo como o Cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo. Estas festas são básicas para entendermos o plano de Deus. • 1ª festa, a Páscoa; era a comemoração da saída do povo do Egito. A cada ano o povo repetia o que Deus instituiu na noite em que saíram do Egito; imolavam o cordeiro, matavam, aspergiam o sangue e comiam a carne, tudo para memorial, para lembrança da saída do jugo da escravidão no Egito. Hoje fazemos o mesmo quando participamos da realização da ceia do Senhor, a qual foi instituída na noite em que Jesus foi sacrificado; é um memorial, uma lembrança do sacrifício de Jesus que propiciou nossa saída do jugo da escravidão do pecado. ♦ I Coríntios 5:7; Jesus é a nossa páscoa. A profecia a que se refere esta festa, já foi cumprida em Jesus Cristo. • 2ª festa, Pães Asmos (ou Ázimos); na tarde do dia de páscoa, só poderia ser comido coisas sem levedo, sem fermento. ♦ I Coríntios 5:8 Porque o Cordeiro, Jesus, foi imolado, podemos ser hoje sem fermento. Fermento na Bíblia, - 1 1 4-
  • 114. Panorama Bíblico A u la 3 6 fala de pecado. Porque o Cordeiro foi imolado, posso ser sem pecado, posso ser pão ázimo. • 3ª festa, as Primícias; no 3º dia após a páscoa, vinha a festa das primícias, em que eram oferecidos, no tabernáculo e depois no templo, os primeiros frutos da terra. O povo separava os primeiros frutos que a terra produzia, fossem cereais, frutas ou qualquer coisa, e ofereciam e "moviam" (mexiam), entregando ao Senhor. A festa das primícias são os primeiros frutos da terra. • O que aconteceu no 3º dia após a morte de Jesus, o Cordeiro Pascal? Jesus ressuscitou. Após a morte, Jesus foi enterrado, a semente foi plantada, e após três dias a terra produziu o primeiro fruto, as primícias. ♦ João 12:23~24; Jesus falando de sua morte; o trigo foi semeado. ♦ João 6:35; Jesus é o pão da vida, o fruto do trigo que foi morto. ♦ I Coríntios 15:20~23; Jesus as primícias. Primícias fala da ressurreição de nosso corpo. Jesus é primícias dos que dormem; Ele foi o primeiro a ressuscitar para não mais morrer. Jesus sai debaixo da terra e ressuscita como os frutos que a terra produzia e eram entregues a Deus na festa das primícias. Jesus ao 3º dia ressuscitou, foi ao céu e mostrou (moveu a oferta) o Seu sangue a Deus Pai, para fazer a redenção de toda a raça humana. ♦ João 20:16~17; Jesus após a ressurreição foi a Deus para apresentar a oferta, o Seu sangue derramado na cruz. Só recebe essa redenção, quem crê. Primícias, Jesus também já cumpriu. "Domingo de páscoa deveria ser domingo das primícias"; páscoa é a morte do Cordeiro e primícias a ressurreição, o fruto da terra. • 4ª festa, Pentecostes; 50 dias após trazer o molho da oferta, os frutos da terra, vem pentecostes; palavra que significa 50. Em pentecostes dois pães, agora com levedo, com fermento, eram oferecidos ao Senhor. Após a ressurreição Jesus ficou na terra por 40 dias e, antes de ir para o céu, disse: ♦ Atos 1:4~5; "ficai aqui em Jerusalém, porque daqui poucos dias descerá sobre vós o Espírito Santo". ♦ Atos 1:8; recebereis poder para ser testemunhas. 50 dias após as primícias, no dia da festa de pentecostes, os apóstolos juntamente com outros discípulos estavam reunidos e o Espírito Santo de Deus desceu sobre eles. Línguas como que de fogo posaram sobre eles e falaram em outras línguas engrandecendo a Deus, e todo o povo ficou maravilhado. ♦ Atos 2:1~13 Então, Pedro se levantou e disse: "vou explicar o que está acontecendo, é o cumprimento da profecia". Em pentecostes dois pães, ainda com levedo, eram oferecidos ao Senhor; e o que aconteceu naquele pentecostes, o que foi fundado naquele dia? A Igreja do Senhor Jesus Cristo foi fundada naquele dia, no local onde o Espírito Santo veio sobre os apóstolos e discípulos. Judeus e gentios formando um só corpo, ainda com pecado, porque estamos ainda com nossa velha natureza. Por isso aqueles dois pães tinham levedo, dois pães simbolizando que agora judeus e gentios formavam o Corpo de Cristo, a Igreja. Esse é o significado de pentecostes, que também já se cumpriu como profecia. ♦ Efésios 2:11~22; Jesus, de ambos os povos, fez um só. • Estas quatro festas eram comemoradas no intervalo de dois meses, mais ou menos, uma festa após a outra; vemos ainda hoje os judeus comemorando-as. Depois havia um intervalo de cerca de quatro meses e então recomeçava o ciclo das festas, agora com mais três, encerrando-se assim o ciclo anual. O ciclo profético da quatro primeiras festas já se cumpriu e para o cumprimento das últimas três, estamos no intervalo, que para nós já dura 2.000 anos. Quando o ciclo final das festas começar a ser cumprido, também haverá um intervalo curto, uma festa após a outra se cumprirá. • 5ª festa, Trombetas; qual será o sinal do arrebatamento? ♦ I Coríntios 15:50~58; ao som da última trombeta. ♦ I Tessalonicenses 4:13~18; ao som da trombeta de Deus. - 1 1 5-
  • 115. Panorama Bíblico A u la 3 6 Nós vamos ouvir o som da trombeta, aleluia! • 6ª festa, Expiação; após sete anos do arrebatamento, sete anos esses chamado do período da tribulação, Jesus Cristo voltará a terra para cumprir Seu pacto com Israel, para implantar Seu reino, a princípio só para Israel. No dia exato em que Israel receber o Seu Messias, acontecerá a expiação do povo de Israel, o reconhecimento de Jesus como o Messias prometido. O profeta Zacarias diz que o povo de Israel vai chorar como nunca chorou, chorarão amargamente pelo primogênito. Eles verão a quem traspassaram e chorarão arrependido. Esse será o dia da expiação, onde se cumprirá a festa da expiação. ♦ Zacarias 12:10 • 7ª festa, Tabernáculos; • Jesus vem e faz morada na terra por mil anos, esse é o significado da festa dos tabernáculos. ♦ Zacarias 14:9 João 1:14 "O Verbo se fez carne e habitou entre nós"; a palavra correta é "tabernaculou" entre nós. A festa dos tabernáculos será cumprida quando Jesus vier para ficar para sempre com Seu povo. • Esse é o programa das festas anuais para Israel de adoração a Deus; era a profecia do programa de Jesus Cristo como o Redentor do mundo, aleluia! Glória ao Senhor Jesus porque mais da metade está cumprido e o que falta vai ser cumprido, com certeza e muito breve. • Uma pergunta que surge: Israel sabia ou sabe desse programa? Sabe do arrebatamento, trombetas, etc.? Não, não sabe, são somente festas para eles. Mas, quando alguém de Israel hoje se converte, fica sabendo e crê, como nós; porém as festas, esses mesmos comemoravam e não sabiam destes significados. Quando Israel comemorava, as festas já apontavam para Jesus Cristo, mas eles não tinham consciência de que: "eu estou comemorando uma profecia", não tinham consciência de que a festa era uma profecia que seria cumprida em Jesus. As profecias foram cumpridas e agora todo aquele que crê, entende e vê que é mesmo o programa de Deus. • Hoje Israel tem um problema sério em relação a essas festas; p. ex., a páscoa, tinha que se imolar um cordeiro no tabernáculo e posteriormente no templo. Porém, existe templo hoje? Não. Então como é que Israel comemora essas festas? Percebem a confusão? Eles só poderiam expiar os pecados sacrificando animais, e só era permitido fazer sacrifícios no tabernáculo ou no templo. • Quando o templo foi destruído no ano 70 d.C., acabou-se a possibilidade de se lidar com o pecado na forma do V.T. Esse era também um dos motivos da lei ser dada, lidar com o pecado, providenciar que o povo pudesse reatar-se com Deus. O povo não conseguia guarda a lei, visivelmente era provado que eram transgressores diante de Deus, mas Deus diz assim: "para cada lei transgredida, traga um animal, coloque sua mão sobre ele, identificando-se com ele, e mate-o em seu lugar. Eu Deus, aceito a morte desse animal, aceito o seu sangue, para que você não seja morto". Porque na lei era assim: a alma que pecar essa morrerá, Ezequiel 18:20. • Pensem, quantos pecados! O templo, o tabernáculo, ficava aberto o dia todo; haviam dois sacrifícios, um pela manhã e outra a tarde. O templo ficava aberto para que os indivíduos de Israel pudesse acertar a sua vida com Deus, ao trazer o seu animal. O israelita pegava o animal e corria a cidade, era uma confissão pública de pecado, não era fácil. Uma vez por ano havia também o sacrifício pela nação, era no dia do "Yon Kipur". Quando o sumosacerdote terminava esse sacrifício, significava que por um ano a nação estaria coberta; as transgressões da nação estavam cobertas diante de Deus. A palavra "kipur" significa expiação e também cobertura. • • Hebreus 10:4 Se o sangue de touros e de bodes não tira pecado, como é que Israel ficava? A chave está na palavra "kipur". Há muita diferença entre cobrir pecados e remover pecados. ♦ I João 1:7; o sangue de Jesus nos purifica de todo o pecado, aleluia! Sangue de bodes e de touros não tiram pecados, mas o sangue de Jesus nos purifica de todo o pecado e de toda a injustiça. Então, o que acontecia? Kipur, cobria. O israelita que pecasse, pegava um animal, colocava sua mão sobre ele, se identificando com o animal, e matava esse - 1 1 6 -
  • 116. Panorama Bíblico A u la 3 6 animal em seu lugar. O animal tomava o lugar o homem pecador; em vez desse pecador morrer como a lei mandava, a alma que pecar essa morrerá, ele matava o animal em seu lugar. Porém, aquele sangue não tirava o seu pecado, não lavava, não removia o seu pecado, mas cobria. E, quando Deus olhava para aquele homem, o pecado cometido estava coberto. É como num restaurante onde o garçom põe uma toalha limpa sobre uma toalha suja, a aparência está ótima, você faz a refeição, mas lá em baixo está tudo sujo. Aquela toalha precisa ser tirada e lavada para ficar limpa. Os sacrifícios do V.T. faziam isso, cobriam, por isso era "kipur", cobertura. • Então, quando um israelita ia acertar o seu pecado e fazia toda aquela cerimônia, tinha um significado mais profundo, ele fazia tudo pela fé. Ele matava o animal, o sangue era apresentado no altar, o altar era coberto pelo sangue, era tudo pela fé. Era o mesmo tipo de fé que temos que ter hoje para crer que Jesus foi crucificado e que meu pecado foi transferido para Ele. Fé que Jesus foi sepultado, ressuscitou sem pecado e que Deus me colocou Nele e por isso sou santo; precisamos de fé para crer. Então, era o mesmo nível de fé para crer que pondo a mão em cima de um animal, os meus pecados eram transferidos para ele e, quando eu o matasse, Deus iria olhar e eu estaria coberto com aquele sangue; é preciso ter fé. Por isso que a salvação é sempre pela fé; fé em que? Na provisão de Deus, e no V.T. a provisão era essa. - 1 1 7-
  • 117. Panorama Bíblico A u la3 7 Aula37 8.6 Para onde iam os salvos no V.T.; Sheol e Hades • Vimos que a lei não salva ninguém, mas a fé que o indivíduo exerce na provisão de Deus para solucionar a questão do pecado em sua vida, essa fé sim é que o salva e o une novamente a Deus. Estudamos a provisão de Deus no V.T. através do sacrifício de animais, onde o animal morria no lugar do homem pecador, o animal era o substituto. Porém, vimos também que o sangue daquele animal não tirava o pecado do home, apenas cobria o homem, o livrava da a ira de Deus, que é santo, e então o homem podia se relacionar com Deus. • Então, surge uma pergunta: para onde iam os santos do V.T. quando morriam? Eles estavam salvos, pois creram na provisão de Deus para aquela época, mas quando morriam, seus corpos eram enterrados e a alma e o espírito não podiam ir para o céu, o sangue de Jesus não havia sido derramado por seus pecados e no céu não entra pecado. Estudamos que sangue de bodes e touros não removem pecados; então para onde iam quando morriam? • Até Jesus Cristo, os santos, os salvos do V.T. quando morriam, iam para um lugar chamado Sheol ou Hades. Sheol, no hebraico, é "nome de um lugar", não tem tradução. No N.T., em grego, a palavra é Hades. Não como tradução, mas didaticamente, podemos chamar de "o lugar dos mortos". Vamos analisar a figura em anexo. • Todos os homens, antes de Jesus, quando morriam iam para o Hades. O Hades ou Sheol, é um lugar no centro da terra. A Bíblia diz: "iam para baixo". Então, a pessoa morria, seu corpo era enterrado, e a alma e o espírito iam para o Hades. O Hades é dividido em dois compartimentos, um chamado "paraíso ou seio de Abraão" e outro chamado de "lugar de tormentos". Entre os dois compartimentos há um abismo. Quem morria crendo na provisão de Deus, ia para o "paraíso ou seio de Abraão" e os que morriam não crendo na provisão de Deus, iam para o "lugar de tormentos". O "Tártaro", o mais profundo abismo, é o lugar onde estão aprisionados anjos caídos que agiram em rebeldia extrema, veremos adiante. • Lucas 16:19~31 • Muitas pessoas chamam essa passagem de parábola, mas não é uma parábola, é uma história. Jesus contou a história de um homem chamado Lázaro. Se fosse uma parábola, Jesus diria: "um certo homem mendigo", mas aqui Ele disse: "um mendigo chamado Lázaro". Nas parábolas não aparecem nomes próprios. • V.19~22; não confundir que todo homem rico não é salvo e que todo homem pobre é salvo; Jesus não está dizendo isso de forma alguma. • V.22; "Veio a morrer o mendigo...", aqui começa o nosso enfoque. • V.23; "No Hades..."; outras traduções dizem "No inferno...", e isso gera confusão. A palavra inferno não é a palavra Hades. Hades é o nome de um lugar. Inferno, na Bíblia, é o "lago do fogo", chamado "tofet" no hebraico e "geena" no grego. Inferno é o lago do fogo e enxofre preparado para Satanás e seus anjos caídos, nunca o inferno foi preparado para os homens ( Mateus 25:41). • Não existe ninguém ainda no inferno, hoje o inferno está absolutamente vazio. O anti-cristo e o falso profeta serão os primeiros a irem para o lago do fogo, que é o lugar do estado eterno para os perdidos ( Apocalipse 19:20). • O lugar de tormentos é como uma sala de espera para o inferno; é duro falarmos assim, mas temos que aprender. V.23; "No Hades, ... estando em tormentos...", por isso esse compartimento é chamado de lugar de tormentos, é para facilitar o estudo. • "... viu ao longe Abraão..."; vemos o rico, que está no lugar de tormentos, conversando com Abraão, que está no paraíso. Então, eram lugares no mesmo local. • "... No Hades estando em tormentos, levantou os olhos...", precisou olhar para cima. Portanto, o lugar de tormentos ficava mais abaixo que o paraíso. ♦ "... e viu ao longe Abraão e a Lázaro..."; vocês acham que Lázaro e Abraão estavam no céu? Não, porque o Hades fica no centro da terra, fica embaixo, não sabemos onde, mas sabemos que é na terra e embaixo ( I Samuel 2:6). - 1 1 8-
  • 118. Panorama Bíblico A u la3 7 ♦ Efésios 4:9~10; diz que Jesus desceu as partes mais baixas da terra, ao seio da terra. ♦ Então, no lugar de tormentos o rico consegue ver Abraão e Lázaro, que foi levado para o seio de Abraão. (Vejam como Abraão é um marco na história). • V.24; "E clamando disse: pai Abraão, tem misericórdia de mim..."; ele era descendente de sangue de Abraão. "...porque estou atormentado nesta chama", já está atormentado. • V.25; o que Jesus está ensinado aqui é que não é a nossa posição social e bens que vão nos salvar. • V.26; "... entre nós e vós está posto um grande abismo...", aqui é Abraão falando. • V.27; o que o rico estava querendo? "Olha pai Abraão, manda Lázaro voltar a casa de meu pai, V.28 porque tenho cinco irmãos". Reparem a consciência, a total lembrança de tudo após a morte física.; Em nenhuma vez esse rico disse: "eu estou aqui injustamente". Creio que o grande tormento é passar desta vida física para a morte eterna e lembrar, lá no Hades, de todas as oportunidades perdidas. Não é brincadeira, pois podemos ver isso retratado nesse homem rico. • V. 28; vejam a preocupação do rico com seus cinco irmãos que ainda estão na terra; ele não está mais preocupado consigo mesmo. Depois que a pessoa morre não há mais nada a fazer, caso houvesse ele estaria pedindo; "manda rezar pela minha alma", "manda acender uma vela para mim", "manda fazer isso ou aquilo". Não existe mais nada a fazer. ♦ Hebreus 9:27; aos homens está ordenado morrerem uma só vez, vindo depois disso o juízo. ♦ Jó 7:9~10; aquele que desce à sepultura, nunca mais tornará a subir; nunca mais tornará a sua casa. • V.29; "Disse-lhe Abraão: Tem Moisés e os profetas; ouçam-nos". Em outras palavras Abraão disse: leiam a Bíblia. • V.30; morto nenhum jamais voltou e jamais vai voltar. Todo morto que aparece nas seções espíritas, ou seja lá onde for, são demônios familiares. São demônios destacados que acompanham a pessoa o tempo todo, sabem até imitar a voz da pessoa e os assuntos que a envolve. Este homem estava pedindo para que Lázaro voltasse e Abraão vai deixar muito claro que só há uma maneira de voltar, é ressuscitando. • V.31; "... ainda que ressuscite alguém dentre os mortos." • Jesus explica muitas coisas nesta história: 1º) Para um morto voltar a terra, somente ressuscitando. Abraão foi bem claro. 2º) Após a morte não há mais nada a fazer pela alma das pessoas. 3º) Há total consciência da pessoa após a morte; quem é, onde está, reconhece os outros, etc. 4º) A pessoa aceita o lugar onde está, pois nessa história não houve reclamação do homem rico, ele somente pediu para mandar Lázaro voltar e avisar seus, e não irem para aquele lugar que ele estava. Lá acaba toda ilusão, toda mentira, toda névoa, todo sofisma; lá toda a verdade aparece. Ele sabia; "mande que meus irmãos encontrem o caminho para não virem para cá". • Entenderam? Que passagem mais esclarecedora, quantos ensinamentos. Então, as pessoas morriam e iam para o Hades, para o "seio de Abraão - paraíso" ou para o "lugar de tormentos". • Quando Jesus morreu, morreu primeiro a morte espiritual e depois a morte física e desceu aos "infernos". O credo católico diz: "desceu a mansão dos mortos". A palavra é mesmo o Hades; muitos falam: "desceu ao Hades". ♦ Efésios 4:7~10 • V.8; "subindo ao alto...", quem? Cristo. • V.9; "...desceu as partes mais baixas da terra?" • V.10; "Aquele que desceu é também o mesmo que subiu..." Então Jesus desceu ao Hades. Veremos que Jesus desceu também ao "tártaro", onde proclamou Sua vitória aos espíritos em prisões. - 1 1 9-
  • 119. Panorama Bíblico ♦ ♦ A u la3 7 I Pedro 3:18~20; pregou aos espíritos em prisão; onde? no tártaro, o mais profundo abismo. II Pedro 2:4; inferno, aqui a palavra é "tártaros". ♦ ♦ • Judas 6; anjos reservados em prisões eternas; guardados para o juízo do grande dia, quando então irão para o lago do fogo. Portanto, Jesus foi também ao "tártaro", o mais profundo abismo. Lá Jesus pregou o evangelho aos espíritos em prisões; o mais correto e falar que Jesus "proclamou" o evangelho aos espíritos em prisões. A palavra no grego "pregar o evangelho" é diferente de "proclamar", aqui é mais no sentido de proclamação. Jesus faz uma proclamação aos espíritos em prisão, no tártaro (local que não se refere aos que estão no "seio de Abraão", nem aos que estão no "lugar de tormentos"), local onde estão anjos aprisionados; anjos são espíritos. A Bíblia nunca usa a palavra espírito sozinha para designar homens; para homens é comum a palavra alma. "Aos espíritos em prisão", refere-se a anjos; aos quais Jesus proclamou Sua vitória. Vemos então, que nenhum ser no universo desconhece esse fato. Em seguida Jesus pegou todos os que estavam no Hades, no lugar do seio de Abraão paraíso e disse: "Agora Eu substitui o sangue dos animais que cobriam seus pecados diante do Pai; o Meu sangue já foi derramado e vocês estão lavados". Jesus substitui o sangue da expiação, o sangue dos animais, pelo Seu próprio sangue, para as pessoas que estavam aguardando, para as pessoas que creram na provisão de Deus no V.T. Então, Jesus os leva para o 3º céu, lugar da habitação de Deus, onde hoje é chamado de "paraíso", e fecha o "seio de Abraão". • Mateus 16:18; e as portas do Hades não prevalecerão contra a igreja. • A palavra correta aqui também é Hades e não inferno. Jesus está dizendo: "ninguém da igreja virá para cá". Agora que o sangue de Jesus já foi derramado, todos os que morrem lavados nesse sangue, que morrem fisicamente, a alma e o espírito vão para o céu diretamente ao encontro do Senhor. • Paulo diz: "eu prefiro deixar este corpo e estar com Cristo". Onde está Cristo? A direita de Deus Pai, portanto no céu. • O "seio de Abraão" no Hades está fechado, as pessoas da igreja que morrem não vão para lá. Cada um da igreja que adormece (este é o termo a que a Bíblia usa para os que morrem salvos, I Coríntios11:30) está lavado pelo sangue de Cristo, fecha os olhos na terra e vai imediatamente para o encontro com o seu Salvador no céu. A Bíblia diz que o corpo adormece, pois no arrebatamento aquele corpo vai ser restaurado e vai subir para o céu. • Lucas 23:39~43 • O ladrão que creu em Jesus na cruz, quando morreu, teve uma experiência singular,. ele foi para o Hades, para o "seio de Abraão - paraíso" V.43. Vimos em Efésios 4:10 que Jesus desceu e aqui Jesus falou para o ladrão: "hoje estarás comigo no paraíso". Por isso aquele lugar no Hades é também chamado de paraíso. • Mas hoje, onde está o paraíso? No 3º céu. ♦ Efésios 4:8; "subindo ao alto, levou cativo o cativeiro". ♦ II Coríntios 12:2~4; paraíso é sinônimo de 3º céu. Quando Paulo foi arrebatado ao 3º céu, ele fala ora 3º céu ora paraíso. (já estudamos que existe o 1º céu - o azul que vemos, o 2º céu - a estratosfera e o 3º céu - o céu dos céus, o lugar da habitação de Deus). • Então o paraíso foi levado para o 3º céu. Jesus falou: "hoje estarás comigo no paraíso" e a Bíblia diz que Jesus desceu ao seio da terra, as partes inferiores da terra. Depois Paulo fala que "fui ao 3º céu, fui ao paraíso". O paraíso é o conjunto dos salvos do V.T. que agora podiam subir ao céu, pois Jesus derramou o Seu sangue; substituiu o sangue dos bodes e dos touros. Jesus levou-os para cima e hoje toda pessoa que morre crendo em Jesus, os que adormecem em Cristo, imediatamente sua alma e espírito, vão para o céu, vão para o paraíso. - 1 2 0 -
  • 120. Panorama Bíblico A u la3 8 Aula38 • Estamos estudando a época da lei. Esta época, já dissemos, é uma das mais mal compreendida da Palavra de Deus, porque não há um ensino direto e claro sobre o assunto. A lei foi dada a uma nação redimida. Foi um programa que Deus encaixou em seu plano por um determinado tempo e para um determinado objetivo. • Vimos dez razões para a lei ser dada: 1ª) Revelar a santidade de Deus. 2ª) Expor a pecaminosidade do homem e incapacidade para cumpri-la. 3ª) Revelar o tipo de vida, o padrão de santidade, que Deus requeria das pessoas que tinham comunhão com Ele. 4ª) A lei era o aio para conduzir ao Messias, a Cristo. 5ª) Era o princípio unificador que fez possível o estabelecimento da nação de Israel. 6ª) Separar Israel das demais nações. 7ª) A lei foi dada a um povo redimido para que houvesse provisão para perdão de pecados e restauração da comunhão com Deus. 8ª) Providenciar a adoração a Deus para um povo redimido. 9ª) Era um teste para provar a fé das pessoas. 10ª) A lei foi dada para revelar Jesus Cristo. • Na área da adoração, vimos que Deus instituiu 7 festas: Páscoa, Pães Asmos, Primícias, Pentecostes, Trombetas, Expiação e Tabernáculo. As festas são uma profecia de todo o programa de Jesus Cristo, desde Sua 1ª vinda até a 2ª. As quatro primeiras festas eram comemoradas em um espaço de dois meses, depois havia um intervalo de quatro meses e em seguida, em menos de dois meses, aconteciam as últimas três festas. Estudamos que as quatro primeiras festas já foram cumpridas em termos das profecias referentes a Jesus Cristo e que as últimas três, estão ainda por serem cumpridas. • Vimos também que na lei há um aspecto revelador que é eterno, não vai passar nunca, e há um aspecto regulador que é temporário. A bíblia diz que "a lei é útil se soubermos usála". Usar o aspecto revelador da lei nos fará conhecer a santidade de Deus, Seu plano, Sua perfeição, nossa imperfeição e pecaminosidade, nos fará conhecer a obra de Jesus Cristo. Quanto ao aspecto regulador (ou faz ou morre), esse acabou; em Jesus Cristo todo o aspecto regulador e controlador da lei terminou. Porém, a essência de toda lei, que são os dez mandamentos, permanece integralmente no N.T. • Se a essência da lei permanece ainda hoje, como é que a cumprimos? A história abaixo irá ilustrar bem essa questão: • Uma mulher era casada com um homem tremendamente "mandão"; ele queria tudo dela como lei. Ele era tão exigente com a mulher e fez uma lista do que ela tinha que fazer todos os dias. Ela vivia naquela vida dura, "consultando a lei", verificando se tudo estava de acordo para que o marido não implicasse e não houvesse briga. • A mulher ficou viúva, mas casou-se de novo, agora com uma pessoa completamente diferente do 1º marido. Casou-se com uma pessoa amável, que a compreendia. Eles tinham uma grande afinidade e se relacionavam muito bem. Muitos anos depois a mulher foi fazer uma limpeza na casa e, quando abriu um baú, encontrou a lista do 1º marido e logo pensou: "vou pegar essa lista e analisar como eu andava". Sorrindo, pegou a lista e começou a ler e foi ficando séria, pois tudo que tinha naquela lista era o que ela fazia para o novo marido. Porém agora, ela não sentia peso, era leve, fazia com amor. Isso é o que acontece com a lei hoje em nossas vidas, a cumprimos sem peso, entenderam? O 1º marido era a lei, o 2º é a graça. É o Espírito Santo habitando e trabalhando em nós, nos mudando de tal forma em nossa alma, que passamos a cumprir a lei sem sentir; isso é santificação. • A mudança é tal que vamos tendo prazer. Vamos lendo a Palavra de Deus, passamos a entender os padrões de Deus e andamos nesses padrões com prazer. Começam a cair os pesos e passamos a ter prazer nas coisas de Deus. Tudo isso vemos no N.T., andamos sem aquele peso, sem o que os apóstolos chamavam de "jugo que nem nossos pais - 1 2 1 -
  • 121. Panorama Bíblico A u la3 8 conseguiram levar". • A lei é santa, justa e boa, mas ao mesmo tempo é um jugo de servidão, porquê? Porque na lei em si não há graça, a lei é o oposto da graça. A lei diz: ou faz ou morre, a alma que transgredir a lei morrerá. Na lei não havia graça, não havia misericórdia. Por isso podemos dizer que a lei nunca foi dada para salvação, porque o que salva é a graça, o que salva é a misericórdia de Deus, e isso não está na lei. • A lei é um retrato de Deus, mas nela não há graça. A lei não justificava e nem justifica ninguém. ♦ Atos 13:37~39 Jesus veio para justificar e justificar aqueles que a lei não pôde justificar. Na lei não há graça, a lei apenas mostra e aponta o pecado. ♦ Romanos 3:28 A lei nunca foi dada para salvar nem justificar ninguém. É a fé na graça derramada por Deus que nos salva, não a lei. 8.7 A revelação da vontade de Deus durante a lei; Palavra - Adoração • Vamos voltar aos períodos. Agora que entendemos o que é a lei, que entendemos porque a lei foi dada, vamos ver o que aconteceu nesse período em Israel. • O povo foi liberto do Egito, foi para o deserto, ficou lá 40 anos e depois entrou na terra de Canaã, a terra prometida. Lá então foi formada e estabelecida a nação de Israel. • Estudamos no começo do curso que Deus se revela ao homem em três áreas: Governo, Palavra e Adoração. Em todo início de época Deus revela como essas três áreas devem ser dirigidas pelos homens aqui na terra. Área da Palavra • Como é que a Palavra deveria ser ensinada em Israel no período da lei? De pai para filho? De geração em geração? No domingo? No sábado? • Em Deuteronômio Moisés está repetindo toda a lei, pois o povo agora ia entrar na terra prometida e precisou ouvir tudo de novo. ♦ Deuteronômio 6:6~9 Quando você não está em pé, está sentado; quando você não está sentado, está deitado; quando você não está deitado, você está em pé! Conclusão: a Palavra deveria ser ensinada o tempo todo, de pai para filho. A nação não foi fiel, não fez isso que lemos. Uma geração tinha que contar para outra, o pai deveria contar para o filho o dia inteiro, tinha que ficar bem claro para os filhos. • Israel estava escravo no Egito. Quem tirou Israel de lá? Deus através de Moisés. Moisés então governou sobre esse povo no deserto por 40 anos até chegar às portas de Canaã. Moisés morreu. Deus então, escolheu Josué para introduzir o povo na terra prometida. Josué introduz o povo e faz as primeiras conquistas. Com isso em mente vamos ler: ♦ Juizes 2:7~13 A geração seguinte a de Josué, não sabia das maravilhas do Senhor, porque? Deuteronômio 6:6 não foi cumprido e o resultado foi trágico. Israel passou a servir aos Baalins, ou seja, outros deuses. • Se nos desviarmos da Palavra de Deus, se ficarmos separados da Palavra de Deus, nós caímos. Lemos essa passagem e dizemos: "como foram infiéis". E nós, como fazemos? Ensinamos aos nossos filhos o caminho de Deus? Temos que aproveitar para ensiná-los enquanto são pequenos. ♦ • Provérbios 22:6; é promessa de Deus. Israel é testemunho disso também, ou seja, é um povo cuja Palavra de Deus está empenhada com ele, vemos a fidelidade de Deus, mas Israel é um exemplo para não seguirmos quanto ao ensino e aplicação da Palavra. Israel é um exemplo de como Deus disciplina Seus filhos em desobediência. - 1 2 2 -
  • 122. Panorama Bíblico A u la3 8 • Israel não foi fiel na área da Palavra, então Deus levantou profetas para falar duro com eles, para voltarem para a Palavra, para seguirem o que Deus havia estabelecido. "Ouve Israel", essa era a mensagem dos profetas. • O 1º profeta foi Samuel. Os profetas trouxeram a Palavra dura de Deus para um povo afastado de Deus, um povo que estava dizendo não à Palavra de Deus. Lembram como as nações fizeram com Deus? Quando Deus deu a Palavra, disseram: não! Quando Deus mostrou como ser adorado, disseram: não! Quando Deus ofereceu o reino, disseram: não! Deus então forma Israel para ser exemplo, para ser uma nação sacerdote. Mas, Israel começa a se desviar dos caminhos do Senhor. Quando alguém se desvia da Palavra de Deus, o falar "não" para o Senhor, é a coisa mais fácil. Deus dá a Palavra, Israel diz: não! Vamos seguir aos Baalins. • Separados da Palavra de Deus, longe de Seu Deus, o que aconteceu? Começou a entrar no meio do povo o ensino, a "névoa", da "tradição", ensino esse que sempre cobre a Palavra de Deus. Onde a tradição dos homens tem equivalência com a Palavra de Deus, a tradição sempre vai cobrir a Palavra e ficar sozinha. Muitas pessoas dizem: "vou morrer na tradição que recebi dos meus pais". • Jesus não trouxe tradição, trouxe vida. Jesus não trouxe religião para ser passada de tradição em tradição. ♦ João 10:10; "... eu vim para que tenham vida, e a tenham em abundância." ♦ Mateus 15:1~9; Jesus condena a tradição dos homens. Preferir a tradição à Palavra de Deus, é loucura! Jesus aqui, está falando aos fariseu, os grandes religiosos da Sua época. No V.2, os fariseus fazem uma perguntam e demonstram qual é a preocupação. O que Jesus encontrou em Sua época? O grupo que comandava a religião em Israel andando e preocupado com as tradições, cuidando das tradições dos anciãos. Estão até hoje! É impressionante o desconhecimento do povo de Israel, mesmo hoje, da Palavra de Deus. Eles conhecem a tradição, tudo é tradição ou esoterismo. Porque? Porque estão afastados da Palavra. Sem a Palavra, ficamos sujeitos a todo ataque do inimigo. • A Igreja hoje comete o mesmo erro e corre perigo. Não podemos deixar que a tradição tome o lugar da Palavra de Deus no meio da Igreja. Se você é preso pela tradição, Jesus tem uma palavra para você: ♦ ♦ • • João 8:31~32 Quando nos aproximamos da Palavra de Deus com o coração puro e honesto, somos libertos, não tem como ser o contrário. João 8:36 Ter uma religião e permanecer nela pela tradição, simplesmente pela tradição, é um jugo pesado e uma barreira contra a verdade da Palavra de Deus. Há uma barreira, pois ficamos conservando uma parede em nossa frente. Marcos 7:1~13 • A tradição "jeitosamente" tem uma aparência de bem. Neste exemplo citado por Jesus, a lei diz: "honra a teu pai e a tua mãe". Os filhos, jeitosamente, ao invés de ajudarem seus pais, aqui neste exemplo com dinheiro, diziam: "Ah! isso aqui reservei como oferta ao Senhor". Davam um jeito piedoso para não ajudarem pai e mãe. É isto que Jesus está revelando aqui. • A verdade é Jesus; então muitos dizem, jeitosamente: "Ah! vou ficar na religião que aprendi com meus pais". • Só vamos distinguir o que é preceito de homens e o que é Palavra de Deus, se conhecermos a Palavra de Deus para compararmos. Temos que ler a Bíblia e comparar com tudo que aprendemos e praticamos. O que não for conforme a Palavra, devemos deixar. Israel preferiu então ficar com a "tradição dos anciãos", rejeitou a Palavra de Deus. - 1 2 3 -
  • 123. Panorama Bíblico A u la 3 9 Aula 39 Área da Adoração ♦ ♦ • Êxodo 19:5~6 Qual o significado de: "vós me sereis reino sacerdotal"? Significa que toda a nação, não parte, "me sereis reino sacerdotal, povo santo, nação santa". Israel era uma nação para ser testemunho perante as demais nação, para interceder junto a Deus por elas que O haviam rejeitado. Durante 40 dias Moisés esteve com Deus no Monte Sinai recebendo as 1as tábuas dos 10 mandamentos e toda revelação para construção do tabernáculo, a habitação de Deus na terra para aquela época. Mas, quando Moisés desceu do monte, encontrou o povo fazendo o quê? O povo estava adorando um bezerro de ouro e dizendo: "foi este deus que nos tirou do Egito". ♦ ♦ Isso aconteceu três meses após Deus abrir o Mar Vermelho e fazer muitos milagres ao povo de Israel; a nossa velha natureza é terrível. Pensam que não acontece o mesmo na igreja? Hoje a pessoa é salva, é lavada pelo sangue de Jesus, é arrancada do mundo, e pouco tempo depois está adorando "bezerro de ouro", voltando para as "tradições do Egito" e voltando para as coisas do mundo. ♦ Moisés indignado com a situação, quebra as tábuas dos dez mandamentos. Porém em seguida, o mesmo Moisés, intercede pelo povo, pois Deus queria destruir o povo. ♦ • Êxodo.32:1~6 Êxodo 32:31~32 Então Deus diz: "Moisés, pega o teu povo e segue sozinho com ele". Moisés questiona a Deus: "mas o povo não é meu, é teu. Se o Senhor não for eu também não irei". ♦ Êxodo 33:1~3; Deus manda Moisés caminhar com o povo sozinho. ♦ Êxodo 33:12~17; Moisés questiona a Deus, por que Ele não iria com o povo. ♦ Êxodo 33:18~23; Moisés pede uma prova para ver que Deus iria com eles. Esse é o relacionamento que Deus espera de nós, sem rituais. Deus quer que haja um relacionamento pessoal de nós para com Ele. • O quê Deus faz? Deus diz: "Israel não pode mais ser nação sacerdotal, se maculou com o bezerro de ouro". Deus então, separa uma tribo para o serviço de Deus, a tribo de Levi. Dentro da tribo de Levi, Deus separa uma família de onde sairiam os sacerdotes, a família de Arão. ♦ Levíticos 8; a consagração de Arão e seus filhos como sacerdotes. ♦ Números 8:5~26; a consagração dos levitas para o serviço de Deus. Deus separa uma tribo, pois a nação se maculou como nação sacerdotal. No livro de Levíticos, este nome é por causa da tribo de Levi, contém toda a lei das ofertas, toda a lei dos sacrifícios. O livro relata como os levitas e os sacerdotes deviam proceder com as coisas de Deus. • Moisés então, recebe de Deus novas tábuas da lei e o tabernáculo começa a ser construído. Deus separou homens para construir o tabernáculo que foram inspirados pelo Espírito Santo, para que saísse tudo conforme o modelo mostrado a Moisés. O tabernáculo mostrava a graça de Deus, o caminho de volta para Deus. Se a lei era um jugo de servidão, mostrava quem era Deus, mostrava quem era o homem e a pecaminosidade do homem, junto com a lei Deus mostra a graça, Deus dá o tabernáculo. O tabernáculo mostrava o caminho de volta para Deus. • Porque Deus mandou construir o tabernáculo? ♦ Êxodo 25:8 Era para que Deus tivesse um lugar de habitação no meio do Seu povo. O homem é espírito, alma e corpo, já estudamos, e no espírito é onde nos relacionamos com Deus. Porém, como ficou a situação do homem após o pecado? O espírito do homem tinha a vida de Deus? Deus podia habitar no espírito do homem? Não, Deus não podia mais habitar no homem, Deus não tinha mais habitação no homem. - 1 2 4-
  • 124. Panorama Bíblico A u la 3 9 • Deus não precisa de habitação, mas nós precisamos que Ele habite em nós. É por graça e misericórdia que Deus fez um local para habitação no homem. Deus não precisa habitar em lugar nenhum, nós é que precisamos que Ele habite em nós. Mas, quando o pecado entrou na vida do homem, a vida de Deus saiu do homem, pois Deus não pode estar onde há pecado; daquele momento em diante o homem morreu no seu espírito. O homem nasce na terra e começa a caminhar para a morte física. O homem ficou assim porque o pecado o separou de Deus, saiu do homem a fonte de vida que dá vida para seu espírito, sua alma e seu corpo. O pecado separou o homem da fonte de vida. • Somente depois que Jesus Cristo morreu na cruz, levando o pecado do homem, é que o homem voltou a ter a possibilidade de ter Deus habitando nele. Isso aconteceu há 2000 anos atrás. Só então, foi dada a possibilidade para aqueles que crêem, de terem um novo espírito e terem o Espírito Santo de Deus habitando nesse novo espírito; foi só a partir de Jesus. Portanto, desde Adão até Jesus Cristo, Deus não podia habitar em ninguém. • Mas, Deus ama tanto a raça humana que criou a nação de Israel para ser testemunho. E como é que Israel poderia ser testemunho com Deus estando longe? Então, depois de dar a lei, depois de mostrar a sua santidade, Deus fala: "Me farão um santuário para que Eu possa habitar, não neles, mas no meio deles". Foi por isso que o tabernáculo foi construído, para que houvesse habitação de Deus no meio do povo. ♦ I Coríntios 6:15~20; somos templo do Espírito Santo ♦ Quando o homem crê e recebe Jesus como Senhor e Salvador de sua vida, ele nasce de novo no espírito, Deus coloca um novo espírito nesse homem que passa a ser templo de Deus aqui na terra. Essa é justamente a obra de Jesus, levar o pecado da humanidade para que o homem se torne novamente o templo de Deus aqui na terra, como Adão era antes do pecado. O tabernáculo e depois o templo, é uma figura disso. Deus habitava no tabernáculo em Israel. Mas, depois de Jesus, o templo passou a ser cada pessoa que passou a ter esse novo espírito. ♦ João 14:16~17 ♦ Durante todo o período entre Adão pecar e Jesus Cristo morrer e ressuscitar, Deus não habitou permanentemente em ninguém. No V.T. o Espírito Santo estava com aqueles que criam em Deus. Porém, no período da igreja, o Espírito Santo está em nós. Jesus deixa isso bem claro nesta passagem que lemos. • "porque Ele habita convosco"; ainda era V.T. pois Jesus não havia morrido e ressuscitado. Jesus estava profetizando como seria no futuro. • "Eu rogarei ao Pai"; está no futuro. • "e Ele vós dará "; também está no futuro. • "Ele habita convosco"; presente - habita com, ainda era contexto do V.T. • "e estará em vós"; dentro de vós, futuro - quando a Igreja fosse implantada. • Agora podemos entender porque Deus mandou Moisés construir o tabernáculo. Deus não podia habitar no homem. Então, Deus mandou fazer um lugar onde Ele estaria no meio do seu povo, da nação que Deus tinha que cuidar, onde Sua presença mostraria a diferença para as demais nações; por isso o tabernáculo foi construído. ♦ ♦ • João 1:14 Acerca da 1ª vinda de Jesus a terra, a Palavra de Deus declara: "E o verbo se fez carne e habitou entre nós". A tradução correta aqui é: "E o verbo se fez carne e tabernaculou entre nós"; a palavra literal no grego é "tabernaculou". O tabernáculo era um retrato de Jesus, o Salvador. A lei era um retrato da santidade de Deus, mas o tabernáculo era um retrato de Jesus Cristo como o Salvador, tudo no tabernáculo mostrava Jesus e sua obra Salvadora. Na época da lei, todos os problemas do pecado em Israel, todos os problemas de comunhão com Deus, eram resolvidos no serviço do tabernáculo e posteriormente no serviço do templo, com o povo na terra prometida. O N.T., no livro de Hebreus, explica para os hebreus a obra de Jesus usando como figura o tabernáculo. O tabernáculo era uma sombra de Jesus Cristo. O que é uma sombra? É possível existir uma sombra projetada sem que exista uma substância concreta? Pode existir sombra do nada? A sombra é a prova de que sempre há algo concreto. Primeiro apareceu a sombra, o tabernáculo, e todos olhavam para a sombra. Mas, quando o corpo que projetou aquela - 1 2 5-
  • 125. Panorama Bíblico A u la 3 9 sombra aparece, alguém ficará olhando para a sombra? Não, nem nos lembramos mais que havia a sombra. Foi isso que aconteceu, a lei e o tabernáculo eram sombra de Jesus Cristo. ♦ Hebreus 10:1~10; a lei como sombra de Jesus. • V.1; "... tendo a sombra dos bens futuros" - a lei como sombra. • O autor está dizendo no V.1: "desde que a lei era a sombra dos bens futuros, a sombra não podia fazer nada, mas ela projetava uma substância, um bem que ainda era futuro. • O que o autor está querendo mostrar para os judeus, é que aquilo que eles faziam repetidas vezes, era uma sombra. Quando Jesus veio, o sacrifício foi feito uma única vez e para sempre, não há mais nada a fazer, acabou, percebem? Se não conhecermos o tabernáculo não entenderemos isso. • Como era o tabernáculo? Era uma tenda com várias cortinas, era móvel e desmontável, pois o povo estava andando no deserto. O tabernáculo era montado em uma determinada área limitada por cortinas de linho fino branco, com uma única porta de entrada. Nele havia o Santo dos Santos, o lugar onde somente o Sumo-Sacerdote podia entrar uma vez por ano. Dentro do Santo dos Santos estava a arca da aliança, o local onde Deus habitava. Tudo no tabernáculo falava de Jesus. Ninguém entrava no tabernáculo, a não ser pela porta, e começava um caminho que tinha que passar pelo altar dos sacrifícios, que representava a cruz de Cristo. Então, se podia chegar ao Santo dos Santos onde estava a presença de Deus. Jesus é o caminho, somente através do sacrifício da cruz é que podemos chegar a Deus. ♦ João 14:6 • O tabernáculo ficava bem no centro do acampamento. Quando Deus fala uma coisa, é literal: "para habitar no meio do povo". O povo não podia acampar de qualquer maneira, Israel tinha uma ordem absoluta para armar o acampamento; cada tribo em seu lugar. O formato do acampamento era uma cruz, já apontando para a cruz de Jesus. O tabernáculo ficava montado exatamente no meio do povo. • No tempo de Salomão o tabernáculo foi substituído pelo templo, mas o templo tinha o mesmo significado do tabernáculo. A história de Israel mostra tudo isso que estamos citando e tudo está relacionado à área da adoração a Deus. As festas que estudamos eram celebradas no tabernáculo e depois no templo. Os cordeiros só podiam ser mortos no tabernáculo e depois no templo. • Porém, os sacerdotes de Israel foram infiéis. Os filhos de Eli chegaram a deitar-se com mulheres na porta do tabernáculo; ♦ I Samuel 2:12~17 ♦ I Samuel 2:22~25 Os filhos de Arão foram mortos em frente ao altar, pois trouxeram fogo estranho para acender o altar do incenso que só poderia ser aceso com o fogo do altar dos sacrifícios. • Israel desviou-se totalmente da Palavra e da Adoração. Por causa disso, o reino foi dividido. Veremos isso quando estudarmos a área do Governo. O pecado de Israel, o desvio de Deus, foi tão grande que a disciplina que os profetas avisavam veio e a nação foi dividida em dois reinos: as tribos de Judá e Benjamim como sendo o reino do sul (capital Jerusalém) e as outras dez tribos como reino do norte. Foi uma disciplina que enfraqueceu a nação de Israel. Foi por causa do desvio na área da Palavra e da Adoração que a nação foi dividida e veremos que houve desvio também na área do Governo. As dez tribos que ficaram no norte fizeram outros lugares de adoração a Deus e não iam adorar em Jerusalém, no templo, onde Deus habitava. • Os profetas de Deus avisavam, mas o povo não dava ouvidos a eles que eram apedrejados. Israel agia dessa forma quando Deus avisava que viria disciplina, fizeram isso até o final e por isso foram espalhados pelas demais nações. Durante 400 anos, entre Malaquias, o último profeta do V.T., e João Batista, os céus se calaram porque o desvio era muito grande. • Quando Judá voltou do cativeiro da Babilônia, um grupo de homens se levantou para guardar o povo de voltar àquela apostasia novamente. Porém, esse grupo começou a idolatrar o serviço que exerciam e se tornaram os fariseus que encontramos no N.T. - 1 2 6 -
  • 126. Panorama Bíblico A u la 3 9 Quando começaram a dar ênfase ao serviço, as tradições, ao mandar, aquela proteção inicial ficou fria, gelada. Esses fariseus eram os religiosos da época de Jesus Cristo, os quais comandavam a área de adoração. Eles eram rígidos, duros, mas não tinham a menor noção que precisavam de Salvação. Eram destituídos da noção de pecado e tinham uma ortodoxia totalmente morta. ♦ • Lucas 18:9~14 Israel foi totalmente reprovada por Deus, não conseguiu adorar a Deus como Deus havia instituído. Puseram os serviços, as tradições, o zelo, à frente do próprio Deus. Continuam ainda hoje numa cegueira tão grande, que nem enxergam que não tem como guardar a lei. A lei só pode ser guardada com o templo construído, pois os sacrifícios só podiam ser feitos no templo; hoje não há mais o templo. Há um véu, uma cegueira, por isso Israel é uma nação em disciplina, como nação. - 1 2 7-
  • 127. Panorama Bíblico A u la 40 Aula 40 • Estudamos todo o significado da lei e vimos dez razões porque a lei foi dada. Falamos que essa é uma época que fazem muita confusão no ensino, inclusive dentro das igrejas. Quando entendemos bem essa época, fica mais fácil entendermos toda a Bíblia e como a lei age hoje em nossa vida. • Vimos também a vontade revelada de Deus para essa época nas áreas da Palavra e Adoração. Como é que Israel recebeu na área da Palavra a vontade revelada de Deus e o que fez? Deus disse para Israel que transmitissem tudo que Ele fez a Israel e que ensinassem a Palavra de Deus de uma geração a outra, de pai para filho, de dia, de noite, sentado, andando, o tempo todo. O que Israel fez? Morreu Josué e a geração daquela época não sabia nada das maravilhas que o Senhor havia feito a Israel. • Quando nos desviamos da Palavra de Deus o que acontece? "Dá tudo errado"!, tudo sai errado mesmo. Então vem a idolatria, ensinos de homens, ficamos longe de Deus e tudo que nos oferecem aceitamos; você fica longe da direção de Deus para sua vida. Imediatamente após Israel ter se afastado da Palavra, começaram a servir a quem? Aos Baalins, aos ídolos daqueles povos que habitavam ao redor de Israel. • Na área da Adoração, o que aconteceu? Qual era o projeto de Deus para Israel nessa área? Nação sacerdotal! Israel seria uma nação sacerdotal. Quando Deus criou Israel, seu plano era que cada Israelita fosse um sacerdote. O que aconteceu? Falharam. Vimos na Bíblia a história e muita infidelidade, até mesmo entre as famílias dos sumo-sacerdotes. Esse foi o resultado de se afastarem da Palavra de Deus. • A idolatria dos povos vizinhos entrou com tal ímpeto na nação de Israel, que quase tudo foi corrompido na área de Adoração; os mandamentos começaram a ser substituídos pelas tradições. Quando Jesus veio à terra, as tradições dos homens imperavam de tal forma, a ponto dos escribas e fariseus, os grandes religiosos da época, interpelarem Jesus: "Como seus discípulos não guardam a tradição dos anciãos?"; eles não falavam, "não guardam os mandamentos". E Jesus falou: "e porque vocês transgridem a lei por causa das vossas tradições, guardando palavra que não é de Deus mas de homens?" • Deus revelou plenamente Sua vontade para Israel nas áreas da Palavra e Adoração, com todos detalhes e pormenores porém, vimos que Israel falhou. Quando Deus revela Sua vontade a nós e não andamos nela, estamos falando não a Deus, estamos dizendo: "não quero, eu vou fazer o meu próprio caminho, não quero seguir o Seu caminho." 8.8 Área do Governo • No início quem governava Israel? O próprio Deus através de homens que Ele mesmo escolhia. O primeiro homem que governou Israel foi Moisés. Ninguém elegeu Moisés foi Deus quem o chamou, treinou-o por 80 anos e então mandou que tirasse o povo do Egito. Moisés andou com o povo 40 anos no deserto e morreu às portas da terra prometida. Então, Deus constituiu Josué que introduziu o povo da terra de Canaã. Josué levou o povo a várias conquistas, governou por um tempo e após sua morte, Deus constitui juizes sobre o povo. ♦ Juizes 2:8~23 Durante todo o período dos juizes Israel se afastou do Senhor, começaram a adorar outros deuses e rejeitaram a proteção do verdadeiro Deus. Por causa disso, os inimigos assolavam o povo. Quando Israel estava sobre pressão dos povos inimigos, pediam socorro a Deus; Deus olhava, se compadecia e se lembrava da aliança. Então Deus levantava um juiz sobre o povo, o juiz vencia os inimigos e encaminhava o povo novamente para Deus. Morria o juiz, o povo se desviava, passavam a adorar outros deuses e os inimigos dominavam novamente. O livro de Juizes mostra que isso aconteceu várias vezes. Entre os juizes que Deus constituiu tivemos Gideão, Débora, Sansão e por último Samuel. • Samuel foi o último juiz, o último homem que julgou Israel daquela forma. No tempo de Samuel, quando este envelheceu, o povo pede que seja constituído um rei sobre eles. Samuel é a ponte que liga os juizes ao estabelecimento do reino de Israel. ♦ I Samuel 8:1~7 ♦ Qual foi o maior erro no pedido de Israel para a constituição de um rei? "... como o têm - 1 2 8-
  • 128. Panorama Bíblico A u la 40 todas as nações", esse foi o maior erro de Israel. Lembram, Deus estava formando uma nação para ser modelo para as outras nações e justamente a diferença era que Deus era o Rei de Israel, onde Deus governava através de homens que Ele mesmo constituía. Porém, agora Israel quer ser igual a todas as nações. O erro de Israel deve ser exemplo para nós não seguirmos, temos que ser exemplo para aqueles que estão longe do caminho de Deus e para isso não podemos praticar as mesmas coisas que o mundo pratica. • V.7; Samuel ficou ofendido, mas Deus deixa claro que não era Samuel que o povo estava rejeitando e sim Deus. A misericórdia de Deus pelo homem é tão grande, que mesmo no erro Ele abençoa. Deus então, pede a Samuel para atender ao pedido do povo. ♦ ♦ V.14; "bem está". Deus ainda abençoou (é verdade que essa benção era condicional) porém, falou: "vocês querem um rei? Vou constituir um rei para vocês, mas cuidado! Me busquem, vocês e o seu rei, para que tudo vá bem". Claro, o temor do Senhor é seguir o caminho do Senhor, independentemente de um rei governando. Misericórdia de Deus para com Israel! "Eu abençôo o rei". ♦ • I Samuel 12:12~14 I Samuel 12:20~22; o amor e a misericórdia de Deus, revelados aqui. Saul é ungido primeiro rei de Israel. ♦ I Samuel 9:1~2; Saul homem belo e que sobressaía em altura a todo o povo. ♦ I Samuel 10:1; Samuel unge a Saul como rei de Israel. ♦ I Samuel 10:17~24; O povo aclama a Saul como rei. Então Saul, o homem mais bonito de Israel, o mais alto, foi constituído rei. ♦ I Samuel 15:17~31 ♦ Saul orgulhou-se de sua posição; desobedeceu a Deus e andou por caminhos que Deus nunca o chamou para andar. No V22 Samuel repreende Saul, e no V.26 Saul é então rejeitado como rei por Deus. • Davi quando pecou contra Deus, no caso de adultério com Bate-Seba, não ficou questionando com o profeta Natã, Davi reconheceu imediatamente que havia pecado ( II Samuel 12:13). Por isso Deus também imediatamente o perdoou. • O que Saul fez quando o profeta Samuel o questionou? "Saul, Deus falou a ti para guerrear com os amalequitas e não deixar ninguém vivo nem pegar despojo". Saul porém responde: "Não Samuel, só trouxe o rei vivo e o resto eu matei; os animais eu trouxe para sacrificar a Deus". Então, Samuel fala uma coisa que temos que gravar muito bem e seguir: "Saul, você acha que Deus gosta mais dos sacrifícios dos animais do que em ser obedecido?" • Para Deus, obedecer é muito superior a sacrifícios, Deus quer obediência. A obediência é a nossa felicidade, é o único caminho de solução, de libertação, de cura. O V.22 que lemos, é chave na Palavra de Deus. Deus rejeitou a Saul por causa disso, porque não reconheceu seu erro. Então Deus manda Samuel ungir a Davi. ♦ I Samuel 16:1~13; Davi é ungido por Samuel. • V.1; Samuel estava querendo dar um jeito e o Senhor chamou sua atenção. • V.6 e 7; Jessé tinha 8 filhos e quando Samuel viu o primeiro, que era de boa aparência, disse: "é esse que vou ungir". Porém, o Espírito do Senhor o repreendeu. • V.12 e 13; Davi é ungido. • Davi é um dos personagens mais impressionantes da Palavra de Deus, em matéria de obediência. Davi recebeu um título, "homem segundo o coração de Deus". ♦ Atos 13:22 Após ser ungido por Samuel, Davi demorou para ser rei. Davi não deu um passo sem ser dirigido por Deus. Saul ainda era vivo e era rei. Um rei é mantido até sua morte, apesar de Saul já haver sido rejeitado por Deus. Davi se aproximou de Saul, tocava harpa para ele, em seguida matou o gigante Golias . ♦ I Samuel 17:12~58; Davi vence Golias. - 1 2 9-
  • 129. Panorama Bíblico A u la 40 • Depois disso, Davi é admirado por todo Israel, Saul fica enciumado e tenta matar Davi por várias vezes. Davi nunca levantou a mão contra Saul. Davi teve oportunidade de matar Saul porém dizia: "jamais vou estender a mão sobre um ungido do Senhor", pois Saul era rei. Quando Saul e seu filho Jonatas morreram, Davi o honrou com todas as honrarias de um rei e conclama Israel a fazer o mesmo. Davi chorou e chamou Saul de amado e ele não era mentiroso e nem "político" para fazer média, Davi falava a verdade. • Mesmo assim, Davi ainda não vai para o trono pois, Isbosete, filho de Saul, é rei em Israel por 2 anos. Isbosete é morto e então todo o Israel aclama Davi como rei. Foi no reinado de Davi que Israel possuiu o maior território e as maiores conquistas foram feitas por Davi. Davi era um guerreiro e por isso não construiu o templo de Deus em seu reinado. O templo foi construído por Salomão, seu filho. O pacto davídico • Davi conquistou Jerusalém e a estabeleceu como capital de Israel. David fez uma casa para si, porém olhava para a arca, que continuava na tenda do tabernáculo, e disse: "eu vou habitar numa casa e a arca do Senhor e uma tenda?". Porém, Deus o interpela dizendo que Salomão construiria o templo e faz um pacto com Davi. ♦ II Samuel 7:1~16; o pacto davídico. • O que Deus prometeu a Davi ? Um trono e um reino para sempre. Deus prometeu um descendente que se assentaria no trono de Davi para sempre, Aleluia! Isso já foi cumprido? Quem é o rei de Israel hoje? Deus não cumpre a sua palavra? Tem que haver um rei em Israel para sempre, senão Deus é mentiroso. O que lemos não é brincadeira. Isso será cumprido quando Jesus tomar posse em Seu reino milenar aqui na terra, quando de sua 2ª vinda. • Israel, na época de Davi, era uma potência respeitada por todas as nações. Sabem qual era o segredo? Obediência! Davi nunca fez nada sem antes consultar ao Senhor, Davi se expunha para a glória do Senhor. ♦ I Reis 15:5 • Davi se desviou uma única vez, no caso do adultério com Bate-Seba, porém arrependeu-se e confessou o seu pecado. Os Salmos 32 e 51 refletem como o espírito de Davi estava quando esse pecado estava sobre ele. Somente nesse caso Davi se desviou do Senhor. É claro que tinha que ser um reino próspero! Davi dirigiu o povo a adorar a Deus e restabeleceu a lei em Israel. A história de Davi precisa ser lida para vermos o que é um homem andando no temor do Senhor. • Salomão filho de Davi com Bate-Seba, sucessor de Davi, tinha 20 anos quando começou a reinar em Israel. No começo de seu reinado ele estava muito assustado por sua inexperiência e o Senhor apareceu a ele em sonho e falou: "Salomão, pede o que você quiser"! Salomão pediu sabedoria a Deus, entendimento para governar um povo tão grande e numeroso. E Deus respondeu: "Porque você me pediu sabedoria, te darei sabedoria e muita riqueza; ninguém antes de ti nem depois superará a glória de teu reino". ♦ I Reis 3:7~14; Salomão pede sabedoria a Deus. ♦ I Reis 3:16~28; Salomão julga a causa de duas mulheres. • Mas como Deus havia aparecido duas vezes a Salomão, ele sabia muito bem que a continuação do reino dependia de sua obediência. Quando Deus fez a aliança davídica, o pacto davídico, em que prometia um descendente que se assentaria no trono de Davi para sempre, Deus estava falando de uma profecia de dupla referência, Deus estava se referindo a Salomão e a Jesus Cristo. Havia uma condição: Salomão deveria obedecer como Davi para que o trono continuasse. E o que aconteceu? • Salomão ficou muito famoso por todo o mundo, a ponto de incomodar outros reis quanto a veracidade do que se falava acerca de sua sabedoria e riqueza. A rainha de Sabá foi conferir, desconfiada do que ouvira falar a cerca de Salomão. ♦ ♦ • I Reis 10:1~13 I Reis 10:23~24 Porém Salomão transgrediu a lei do Senhor que dizia que ninguém em Israel poderia tomar mulheres estrangeiras para si. - 1 3 0 -
  • 130. Panorama Bíblico ♦ A u la 40 I Reis 11:1~13 O homem que construiu o templo do Senhor, constrói agora altares a outros deuses, que coisa triste! Mas, o Senhor tinha Sua Palavra empenhada com Davi e determina o juízo no reinado após Salomão: o reino seria dividido. • Depois de Salomão reinou seu filho Roboão, que se desviou completamente de Deus e o povo não quis ficar sob seu reinado. Então, Israel é dividido em dois reinos, o reino do sul com as tribos de Judá e Benjamim, sendo Roboão o rei e Jerusalém a capital e o reino do norte com as outras dez tribos, sendo Jeroboão o rei e Samaria a capital. O reino do sul chamou-se Judá e o reino do norte Israel. • Jeroboão tinha medo que o povo de Israel fosse adorar a Deus em Jerusalém, então estabeleceu dois outros lugares para adoração a Deus, Betel e Dã. Jeroboão também pôs bezerros de ouro para serem adorados como deuses. • Vimos então, como na área do Governo, Israel se desviou. Poucos foram os reis subsequentes que promoveram reavivamento em Israel para se aproximarem de Deus. Quando um rei aproximava o povo de Deus, seu sucessor desviava o povo novamente. Até que num extremo o pecado era tão grande, o desvio era tão grande, que Deus espalhou o reino de Israel por todas as nações e Judá foi levado cativo à Babilônia por 70 anos. • Após os 70 anos Judá voltou a Jerusalém, mas a apostasia continuou, apesar dos avisos dos profetas para que se arrependessem e voltassem para Deus. Quando chegou o tempo do rei Jeoaquim (ou Jeconias), Deus chamou o profeta Jeremias e uma maldição caiu sobre a linhagem real. Deus determinou que nunca mais um descendente de Jeconias se assentaria no trono de Davi. Israel hoje voltou a sua terra e vemos que ainda não há rei, não há trono, não há sacerdócio, não há templo. • Desde o início do período da lei até a crucificação de Jesus Cristo, o Messias, Israel vem em um processo gradativo de decadência, rebeldia, afastando-se das leis de Deus. Devido a tudo isso, em parábolas, Jesus explica que Deus estaria então estabelecendo uma nova fase em Seu plano, que seria o estabelecimento da Igreja. ♦ Mateus 21:33~46 Essa passagem não significa que Deus passou todas as promessas de Israel para a Igreja, Deus estava buscando o fruto, os frutos da terra. • A criação da Igreja não significou a extinção de Israel, mas significou disciplina sobre Israel, com um único objetivo, trazer de volta a Deus. Israel é uma nação em disciplina e ainda haverá um tempo em que Deus voltará a lidar com eles, terminando assim o Seu programa com Israel. Quando a Igreja sair da terra, Deus terminará o programa de Israel, no qual faltam 7 anos. • As disciplinas de Deus têm sempre esse objetivo, trazer de volta, restaurar. Deus vai usar o período da tribulação para colocar Israel em posição que seus olhos serão abertos e enxergarão quem é o Seu Deus e quem é o Messias. É isso que a tribulação vai fazer com Israel como nação. Os indivíduos de Israel têm a graça estendida como a todos os gentios. Qualquer israelita que reconheça Jesus como o Messias prometido, é salvo, porém como nação, Israel está em disciplina. ♦ Romanos 11:1~2; Paulo como judeu, falando que Deus não rejeitou o Seu povo. ♦ Romanos 11:11~12; Pelo tropeço de Israel, veio a salvação aos gentios. ♦ Romanos 11:25~32; Todo Israel será salvo. - 1 3 1 -
  • 131. Panorama Bíblico A u la 41 Aula 41 8.9 Pacto Palestínico • Vamos entender melhor porque Israel ainda hoje está passando por uma grande disciplina. Passaram-se dois mil anos e a nação de Israel foi espalhada entre as demais nações da terra, e somente no meio do século XX foi que voltou para sua terra. Vamos estudar o pacto Palestínico. • O que aconteceu quando Deus tirou Israel do Egito? Israel era uma nação redimida e o povo estava indo para a terra prometida. No Sinai, receberam a lei, se desviaram com a adoração do bezerro de ouro, Deus julgou a nação lá mesmo e continuaram para a terra prometida. Chegando às portas de Canaã, em Cades Barnéia, foram enviados espias para verificarem a terra. Quando voltaram, somente dois deles, Josué e Calebe, acreditaram que Deus podia fazê-los entrar e possuir a terra, apesar dos povos que lá estavam. Eles creram, "se Deus prometeu podemos entrar", porém a nação rejeitou e não entraram. Então, Deus falou: "a bênção está ai, a bênção é entrar na terra conforme Eu prometi. Como vocês rejeitaram, não posso abençoá-los, não posso abençoar uma geração desobediente. Esta geração que rejeitou entrar na terra, morrerá no deserto e somente seus filhos vão receber a bênção". Deus passou a bênção para a geração seguinte. • A desobediência do povo anulou o pacto para aquela geração. Deus não pôde derramar a bênção sobre aquela geração incrédula e, após 40 anos, a geração seguinte chegou novamente às portas de Canaã. • Moisés então reúne o povo e lê toda a lei pela segunda vez, dai o nome do livro de Deuteronômio (deutero = 2o e nomio = lei). Não quer dizer que é outra lei, a lei é a mesma, porém teve uma adição, foi adicionado algo para aquela geração que iria entrar na terra prometida. Os capítulos 28, 29 e 30 de Deuteronômio são muito importantes para entendermos a história de Israel: porque tanta perseguição ao longo da história? porque ficarem durante muitos anos fora de sua terra? ♦ Deuteronômio 28; Deus dá a lei em forma de bênçãos e maldições. Deuteronômio 28:1~14; bênçãos condicionadas a obediência da lei. Deuteronômio 28:15~68; castigo e maldições pela desobediência da lei. ♦ Deus repetiu toda a lei ao povo, porém adicionando a condição de obediência para receber as bênçãos (V.1e2). Caso não houvesse obediência, ocorreriam maldições (V.15). ♦ Deuteronômio 29; Deus faz o pacto Palestínico com Israel. • V.1; "Estas são as palavras ...", palavras que Deus falou no capítulo 28. • "... do pacto ... na terra de Moabe"; pacto na Palestina, daí o nome pacto Palestínico. • "... além do pacto ... em Horebe"; qual foi o pacto em Horebe? A lei, os mandamentos do Monte Sinai. Ou seja, além daquele pacto, agora com o povo às portas da terra prometida, pronto para atravessar o rio Jordão, Moisés vem e repete toda a lei, com a condição de obediência para receber as bênçãos. • Muitas pessoas dizem: "Onde está o Deus de Israel que permitiu as cruzadas, a inquisição, Hitler e outras perseguições?" A resposta está em Deuterônomio 28. Deus, neste capítulo, estabelece um princípio que vale para todos os que são Dele, "a obediência traz, resulta em bênçãos e a desobediência traz, resulta em maldições, em disciplina." • Bênçãos foram prometidas no pacto abraâmico, porém a geração que ia recebê-las devia estar em obediência. Para receber as bênçãos a nação deveria estar em obediência ao que Deus estabeleceu. ♦ • Deuteronômio 28:1~2; "se ouvires ... tendo o cuidado de guardar ... todas essas bênçãos virão", só bênçãos, mas tinha que ouvir e guardar, cumprir a Palavra do Senhor. Caso a nação não estivesse em obediência, o novo pacto determinava maldições. ♦ Deuteronômio 28:15; "se porém, não ouvires ... se não cuidares de cumprir ... virão sobre ti todas estas maldições." - 1 3 2 -
  • 132. Panorama Bíblico A u la 41 E chegando em Deuteronômio 28:64~68, "... e o Senhor vos espalhará entre todos os povos, ... mas não haverá quem vos compre". E isso aconteceu no ano de 70 D.C., quando o general Tito invadiu Jerusalém e derrubou a cidade. Houve um "dilúvio" de sangue, tudo foi derrubado, o templo, a cidade. O povo que sobreviveu foi espalhado por entre as outras nações, e só voltaram para lá em 1948. • Isso aconteceu; foi Deus que abandonou Israel ou foi o contrário? Estava tudo avisado no pacto Palestínico. Bênçãos ocorreram com Josué, no livro de Juizes estudamos as maldições pelo desvio da Palavra e as bênçãos quando o povo se arrependia; no tempo de Davi e Salomão, vimos como Israel prosperou e quando Salomão se desviou, começaram os problemas culminando com a divisão do reino. • Deus poderia imediatamente a partir do primeiro desvio de Israel, após o pacto Palestínico, espalhar o povo entre as nações, mas não ocorreu assim por causa da misericórdia de Deus. Foram séculos, onde Deus levantou juizes e profetas entre o povo para falar: "arrepende-te, cuidado com o pacto Palestínico." • Após o reino ser dividido, em 722 A.C., as dez tribos do norte foram levadas cativas para a Síria por causa da desobediência e oficialmente nunca mais voltaram para a terra de Israel, como tribos, como parte da nação. A tribo de Judá que permaneceu em Jerusalém vendo o que aconteceu com as tribos do norte, poderia ter se redimido de seus desvios, mas não, continuaram também na idolatria e foram levados cativos para a Babilônia. Judá ficou cativa na Babilônia por 70 anos e voltaram para Jerusalém por causa da misericórdia de Deus e porque Deus tinha uma plano para o nascimento do Messias. ♦ ♦ • Jeremias 25:1~12; profecia do cativeiro de Judá. Daniel 9:1~19; Daniel intercede pelo povo junto a Deus. Então um pequeno grupo de Judá volta para Israel e Jerusalém é reconstruída, o templo, os muros. Porque tudo isso que vimos aconteceu com Israel? Por causa da desobediência do povo ao pacto Palestínico. ♦ Deuteronômio 30; a graça e misericórdia de Deus, o novo pacto. ♦ Deus deixa escrito e registrado após o pacto Palestínico o novo pacto. Deus registra a instrução de como um povo em desobediência pode sair desse estado e ficar pronto para receber as bênçãos. É Sua promessa, Sua Palavra empenhada sendo cumprida. • V.1~6; "Quando te sobrevier todas estas coisas ..."; Deus não determinou, mas Deus sabia que ia acontecer. Deus instituiu os sinais, a bênção e a maldição, e em seguida mostrou que Israel ia cair na maldição, pois iam se afastar de Deus. Israel ia ser espalhada entre as nações, porém Deus termina dizendo: "Se vocês se arrependerem, Eu os trago de volta". No V.4 temos: "Ainda que o teu desterro tenha sido para a extremidade do céu...", Eu vou lá buscá-los. No V.6 "vou circuncidar o seu coração e Eu serei o teu Deus". • Deus está disciplinando Israel para restaurar. Não é um castigo vingativo para excluir Israel, é uma disciplina para "atrair o Seu povo" a Si, povo com o qual Ele tem sua Palavra empenhada e não pode voltar atrás. ♦ • II Crônicas 7:14; "... se meu povo ... se humilhar, e orar, e buscar a minha face ... perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra." Conversão a Deus, é o mesmo princípio de Senhor teu Deus..." Deuteronômio 30:2; "e te converteres ao ♦ Isaías 22:1~14; aqui Israel não aplicou o princípio de Deuteronômio 30:2 e II Crônicas 7:14. Israel quis lutar com suas próprias forças e Deus os convidou para "chorar e prantear"; V.22 e se converterem ao Senhor. ♦ Hebreus 5:7; devemos seguir o exemplo de Jesus e buscar a Deus com clamor e lágrimas, orações e suplicas, ou seja, de todo o nosso coração. • Se humilhar! Reconhecer que não somos capazes de nada! Orar dependendo de Deus! Andar em obediência buscando a Deus! Se converter do maus caminhos! Abandonar a desobediência! Quando olhamos para o princípio de "conversão a Deus", podemos resumir tudo em uma só palavra: arrependimento. Primeiro temos que reconhecer que estamos errados, o que já e "humilhação", e então mudarmos de rumo; "ninguém muda se considerar que está certo". • Israel está no caminho da desobediência, da rebeldia, mas Deus vai cumprir literalmente - 1 3 3 -
  • 133. Panorama Bíblico A u la 41 Deuteronômio 30:1~6. No final do período da tribulação quando o anti-cristo apertar Israel por todos os lados, Israel vai olhar para o céu e a graça de Deus derramará sobre a nação um Espírito de suplica (para Israel suplicar é humilhação, arrependimento). Então, Jesus voltará para libertar o seu povo. ♦ Zacarias 12:1~14; o arrependimento de Jerusalém. ♦ Apocalipse 1:7; Jesus em sua volta; todas as tribos (aqui fala de Israel) da terra se lamentarão sobre ele. • "Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar, e orar, e buscar a minha face, e se desviar de seus maus caminhos, então Eu ouvirei do céu e perdoarei os seus pecados, e sararei a sua terra". Para Deus implantar o Seu reino e dar todas as bênçãos a Israel prometidas a Abraão, é necessário haver arrependimento, pois isso faz parte do pacto Palestínico. • Antes do nascimento de Jesus, Deus permaneceu 400 anos em silêncio com Israel, não houve profetas durante esse período. Então, apareceu João Batista e a palavra para Israel foi: ♦ Mateus 3:1~3 • V.2; "Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus." • V.3; "Preparai o caminho do Senhor, endireitai as suas veredas". Pode alguém preparar a vereda de Deus? A preparação é para Israel, é a preparação do povo para receber o seu Messias, receber o Rei para o reino. A preparação é: arrependimento. • Enquanto Israel como nação não enxergar que está no caminho errado, que está no caminho de rebeldia, enquanto não se arrepender, nunca vai receber o reino prometido. Por isso João Batista veio pregando o arrependimento, pois o reino de Deus é chegado. "Se vocês Israel, não se arrependerem, não vão enxergar o Rei", e foi o que aconteceu. • O preparo para receber o reino de Deus é o arrependimento. Quando aceitamos Jesus como nosso Salvador e Senhor, primeiro nos arrependemos da nossa vida anterior (isso é preparação), então o reino de Deus é implantado em nós e passamos a enxergar o Rei Jesus. Quando Jesus começou o seu ministério, a mensagem era a mesma: ♦ Mateus 4:17; "Arrependei-vos, porque é chegado o reino dos céus." Jesus estava dizendo: "Israel muda de rumo e então vão enxergar quem está aqui, o seu Messias oferecendo o reino". Aquela geração não quis, rejeitou e não podia mais receber o reino (lembram, quando às portas de Canaã aconteceu o mesmo?). A conclusão do programa com Israel foi então adiada por Deus para depois da formação da Igreja. A geração de Israel que for receber o reino, será colocada em uma situação onde primeiro ocorrerá o arrependimento e então olharão para o céu e suplicarão; "Bendito aquele que vem em nome do Senhor". Jesus falou isso literalmente a Israel: ♦ Mateus 23:36~39 • O Messias tinha que fazer duas coisas: redimir e reinar. Redimir a nação do pecado e implantar o reino. Todos aqueles que na época de João Batista se arrependiam, eram batizados nas águas, para provar que se arrependeram e estavam prontos para receberem o reino. • Hoje Israel como nação, está em disciplina. Deus não está lidando com Israel como nação, não está agindo com Israel como Seu canal na terra (Israel foi feita para isso). Israel está de lado e Deus está formando a Igreja através de indivíduos, inclusive de Israel. Quando no arrebatamento a Igreja sair da terra, Israel voltará a ser o canal para Deus terminar seu programa com a nação. Jesus então voltará com a Igreja para reinar com Israel e cumprir os pactos abraâmico e davídico. ♦ • Ezequiel 37:21~28; o reino para Israel. Deus é fiel com Sua Palavra. Devemos estar preparados para o arrebatamento que é uma promessa para a Igreja, pois se Deus é fiel com Israel, também cumprirá Sua Palavra com a Igreja, Aleluia! - 1 3 4-
  • 134. Panorama Bíblico A u la 42 Aula 42 8.10 Conclusão da época da Lei e provas bíblicas do restabelecimento de Israel em sua terra • Estamos terminando o estudo da época da Lei, a qual está imediatamente antes de nosso período, a época da Igreja. Também estamos chegando no centro do principal acontecimento da história da humanidade e de nosso estudo, que é a 1a vinda de Jesus Cristo, o Messias, a "semente da mulher que pisaria a cabeça da serpente". • Dentro da época da Lei estudamos na última aula o pacto palestínico, pacto que Deus fez com a nação de Israel. Deus fez um pacto com a raça humana e cinco pactos com Israel. Porque Israel? Porque Abraão é o canal de Deus. A partir de Abraão veio a nação de Israel que foi o canal de Deus para trazer à terra todas as promessas, todos os pactos, o reino e tudo que Deus havia programado para redimir o homem. ♦ Romanos 9:3~5 • Se não tivermos essa visão, ficará difícil lermos e entendermos a Bíblia. As nações rejeitaram a Deus e Deus chamou um homem, fez pactos com ele e com a nação que veio a partir dele, para abençoar todas as demais nações. Deus precisava de um canal para agir na terra, pois Ele assim decretou. • Então Deus fez com Abraão e com a nação de Israel: o Pacto Abraâmico (1), onde estão todas as promessas; o Pacto Mosaico (2) que é a Lei de Moisés; o Pacto Davídico (5), em que Deus prometeu um reino eterno da descendência de Davi; o Pacto Palestínico (3), condicionando as bênçãos a obediência, aos mandamentos de Deus; e fez ainda o Novo Pacto (4), a Aliança no sangue de Jesus. • Os pactos Abraâmico e Davídico, são pactos eternos, porém ainda não foram cumpridos. O pacto Mosaico foi dado por um período de tempo, até a 1a vinda de Jesus. O pacto Palestínico também é temporário, até a volta de Jesus Cristo, quando então serão cumpridos todos os pactos. O pacto Palestínico mostra porque Israel sofreu e sofre tanto ao longo da história. Quando terminar o pacto Palestínico, Israel passará a viver no Novo Pacto, no qual a Igreja nasceu, o pacto, a Aliança no sangue de Jesus. ♦ Jeremias 31:31~36; se Deus não restaurar Israel, a ordem estabelecida para o universo acaba. ♦ Hebreus 8:1~13 Então o pacto Palestínico terminará com o Novo Pacto na restauração de Israel, com a volta para a terra prometida. Israel entrará no Novo Pacto com a 2ª vinda de Jesus na terra, quando Deus circuncidará o coração do povo e então se cumprirá Deuteronômio 30:1~6, que estudamos. • O programa estabelecido por Deus para Israel, ainda não terminou, será concluído no período da tribulação. Quando Jesus veio pela 1a vez Israel o rejeitou como Messias, então Deus parou o tempo no programa de Israel, abriu um intervalo e criou a Igreja. Faltam ainda 7 anos para Deus terminar o programa com Israel; veremos esse período faltante quando estudarmos as 70 semanas de Daniel que é uma profecia com datas para Israel. Esses 7 anos é o período que falta para Deus lidar diretamente com a nação de Israel e trazê-la para uma situação de receber o Novo Pacto. • Deus está formando a Igreja e, quando terminar o período da Igreja, Deus voltará a lidar com Israel. A nação está em disciplina pois, como nação, foram desobedientes ao pacto Palestínico. Porém, Deus salva os indivíduos de Israel, tanto que a Igreja é composta por gentios e judeus. • Os pactos eternos feitos por Deus com Abraão e com Davi não foram cumpridos, pois Israel ainda não está possuindo toda a terra que foi dada a eles por Deus e deverá haver um rei eterno em Israel da descendência de Davi; essas duas promessas nunca aconteceram, estão em suspenso. Após o período da tribulação, quando o milênio for implantado, todos os pactos serão cumpridos e para sempre. Restauração de Israel ♦ Amós 9:8~15; Amós fala aqui do final da tribulação e do milênio. - 1 3 5-
  • 135. Panorama Bíblico A u la 42 • V.10; é no final da tribulação, quando as nações que cercarem Israel, que as mesmas serão derrotadas. • V.11; quando o anticristo estiver invadindo Jerusalém, o povo de Israel não terá para onde olhar, então olhará para o céu que se abrirá e o Messias, Jesus, voltará. Esse é o dia de que Amós está falando. O que Deus está prometendo aqui? Que quando Jesus voltar, vai reedificar, porque? Porque o reino de Davi, o tabernáculo, estão destruídos. • V.12; "para que possuam o resto de Edom...". Israel ainda não possuiu toda a terra conforme prometida no pacto Abraâmico. • V.13~14; no período do milênio. • V.15; ainda não foi cumprido. • Tiago, no N.T., vai explicar, vai expandir o que Amós profetizou, e vai mostrar que a restauração de Israel acontecerá após o período da Igreja. Quando Amós profetizou a Igreja era um mistério guardado no coração de Deus. No V.T. a Igreja nunca foi profetizada. ♦ Efésios 3:8~9; Paulo recebendo a revelação do mistério da Igreja. ♦ Romanos 16:25 Amós diz no V.11: "naquele dia...". Refere-se a qualquer dia? Não, não é uma coisa vaga. Sabemos pelo contexto do capítulo de Amós que é no dia da volta de Jesus, após Israel passar por toda disciplina, Tiago vai explicar melhor no N.T. • No livro de Atos, cap. 15, saiu uma discussão onde os judeus estavam confusos sobre a inclusão dos gentios na Igreja. ♦ Atos 15:6~11; Pedro mostrando que Deus estava chamando também os gentios e que os judeus não deveriam por sobre eles o jugo da lei. ♦ Atos 15:12; Paulo e Barnabé dão testemunho dos milagres de Deus entre os gentios. ♦ Atos 15:13~20; Tiago então vai relacionar com a profecia de Amós. • Qual o assunto aqui em Atos 15? Refere-se a como Deus começou a chamar os gentios para a formar a Igreja. Durante 8 anos, após o início da Igreja (no dia de Pentecostes), o evangelho foi pregado somente para judeus. Portanto, era estranho para os judeus Deus agora, estar salvando os gentios, por isso da discussão. • V.14; as coisas começaram a ficar claras para eles e Tiago diz: "vejam, Deus vai constituir dentre os gentios um povo para si". • V.16; "depois disto voltarei..."; Tiago começa assim este versículo e depois repete a profecia de Amós. Essas palavras iniciais não estão em Amós. Tiago aqui está expandindo para explicar o que estava acontecendo e agora ele podia discernir melhor, pois o mistério da Igreja estava sendo revelado pelo Espírito Santo. • Então, cumpridas estas coisas que Tiago disse, eu voltarei. Tiago está falando dos gentios fazerem parte da Igreja e que depois que Deus instituir a Igreja, "voltarei para Israel e reedificarei o tabernáculo de Davi, que está caído". Esse fato só pode ser para Israel. • Tiago pegou uma das profecias de restauração de Israel e diz: "cumpridas essas coisas...", ou seja, cumprido o fato dos gentios serem chamados para o mesmo corpo, cumpridos os dias da Igreja, cumprido o programa da Igreja, Jesus voltará para restabelecer o reino a Israel. O reino eterno da descendência de Davi • Falamos anteriormente que no tempo de Jeoaquim, rei de Judá, descendente de Davi, aconteceu uma maldição: ♦ Jeremias 22:24~30 Jeconias (ou Conias), descendente de Jeoaquim, foi cortado e Deus determinou que nenhum descendente seu se assentaria mais no trono de Davi. Deus cortou a linhagem real, porém o descendente que se assentaria no trono para sempre não tem que ser da descendência de Davi? Como fica então esse fato com referência a Jesus que é filho de Davi e se assentará para sempre no trono? - 1 3 6 -
  • 136. Panorama Bíblico A u la 42 ♦ ♦ • Mateus 1:1~17; a genealogia de Jesus. Jesus Cristo, filho de Davi, filho de Abraão. Mateus está escrevendo a genealogia de Abraão até Jesus, para mostrar que Jesus é o Messias. O evangelho de Mateus mostra Jesus como o rei, como o Messias prometido desde Abraão, mas inicia com "filho de Davi", por causa do título real. Porque "filho de Davi" é o título real? Por causa do pacto Davídico. Foi prometido a Davi que um rei de sua descendência se assentaria em seu trono e que o reino seria eterno. V.11; "e a Josias nasceram Jeconias e seus irmãos...". Vemos que Jeconias, o qual foi cortado da descendência real, aparece na genealogia de Jesus. Como é que fica então o pacto Davídico? ♦ Lucas 3:23~38; a genealogia de Jesus. ♦ Se o evangelho de Mateus apresenta Jesus Cristo como o rei, o evangelho de Lucas apresenta Jesus como homem perfeito; prova que Jesus é da raça humana, portanto indo até Adão. • V.23; começa com José, e quem era José? Era o marido de Maria. Aqui em Lucas diz assim: "... (como se cuidava) filho de José, filho de Eli". Mas comparem com a genealogia em Mateus, V.16; "... e a Jacó nasceu José". Afinal, quem era o pai de José, Jacó ou Eli? Era Jacó, pois em Mateus diz: "e a Jacó nasceu José". Em Lucas não diz que Eli gerou José, mas diz filho de Eli. Então José tem dois pais? Não, em Lucas diz "como se cuidava"; em Israel o genro era considerado filho. • O sogro de Davi, Saul, era inimigo de Davi, porém Saul o chamava de filho pois era o costume. • A genealogia em Mateus é a genealogia de José, pois pela lei Jesus foi registrado como filho de José. Porém, a genealogia em Lucas, que mostra que Jesus é da raça humana, só poderia ser a genealogia de Maria pois Jesus é humano e foi gerado no ventre de uma mulher da raça humana; é a ligação de sangue com a mulher da raça humana, por isso mostra até Adão. • Então a genealogia de Lucas é a genealogia de Maria e a de Mateus de José. • Na época de Jesus, quem era o rei em Israel? ♦ Mateus 2:1; "... no tempo do rei Herodes..." Herodes era o rei, mas ele nem era judeu ele era edomita, de Edom, descendente de Esaú. Se Jeconias não fosse cortado, quem deveria estar no trono? "O rei José". Por lei seria José, descendente de Davi por parte de Salomão ( Mateus 1:6). ♦ Lucas 3 é a genealogia de Jesus por parte de Maria, como vimos. ÞLucas 3:31 mostra que Maria também é descendente de Davi, só que por parte de Natã. Portanto, José e Maria são ambos descendentes de Davi, porém de filhos diferentes, José é descendente de Salomão e Maria de Natã. ♦ I Crônicas 3:5; Natã e Salomão filhos de Davi. Natã e Salomão eram irmãos de pai e de mãe. Então, por sangue Jesus veio de Maria e de Natã e por lei Jesus veio de José e de Salomão. Portanto, por lei e por sangue Jesus é descendente de Davi e Jesus reinará no trono de Davi apesar do corte de Jeconias na seqüência real. Essa é a perfeição do plano de Deus e de Sua Palavra, glória a Deus! - 1 3 7-
  • 137. Panorama Bíblico A u la 43 Aula 43 9- JESUS CRISTO 9.1 Introdução • Estamos entrando agora no ponto culminante do estudo, em que vamos falar sobre a pessoa do Senhor Jesus Cristo. ♦ Jesus é um marco, o centro da história da humanidade, é o fato mais importante que aconteceu para a raça humana. ♦ Quando falarmos de Jesus, quando pensarmos em Jesus, precisamos ter a consciência e a convicção de que Ele é tudo para o homem. ♦ O homem sem Jesus é um homem perdido, é um homem vivendo no mundo pelas suas próprias forças, sem rumo. ♦ O homem natural é uma criatura em constante busca de algo, pois há um vazio que só Jesus pode preencher; Jesus em resumo, é o fim da busca, é o fim da ansiedade do homem em descobrir sua existência e a existência de Deus; é viver com conhecimento de si próprio e conhecimento de Deus. ♦ Jesus é o elo perdido da criatura com Seu criador. Que o Espírito Santo possa revelar a cada um de nós a pessoa maravilhosa do Senhor Jesus Cristo. ♦ Colossences 2:1~8; em Jesus estão escondidos todos os tesouros da sabedoria e da ciência. • V.2; "...estando unidos em amor, e enriquecidos da plenitude do entendimento para o pleno conhecimento ..."; Paulo aqui está sendo bem enfático, pois tem um anseio muito grande que o povo de Deus conheça verdadeiramente a Jesus Cristo. • V.8; Paulo foi bem enfático, para que não ocorra o que diz aqui: "... para que ninguém vos faça presa sua, por meio que filosofias e vãs sutilezas ...". Só o conhecimento pleno e convicto do Senhor Jesus pode nos livrar de tudo aquilo que Satanás faz para tirar o homem do caminho de volta para Deus. • A Igreja, de uma forma geral, não sabe quem é Jesus Cristo plenamente, pode parecer estranho, mas é real. Muitos religiosos, não digo nem o povo, negam que Jesus Cristo é Deus; muitas pessoas dizem: "eu não conheço a Deus, eu não entendo Deus". Só há uma maneira de conhecermos a Deus, é na figura, na pessoa, na face de Jesus Cristo, porque Jesus é Deus homem. ♦ João 1:18; Jesus é o Deus unigênito, que está no seio do ♦ Pai e o deu a conhecer. ♦ Lucas 10:22; "...e ninguém conhece quem é o Filho senão o Pai nem quem é o Pai senão o Filho, e aquele a quem o Filho o quiser revelar". ♦ João 14:5~7; "... Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim". Felipe perguntou a Jesus: "Senhor, mostra-nos o Pai e isso nos basta". ♦ João 14:8~11;Jesus respondeu a Felipe:"... Quem me viu a mim, viu o Pai ..." • Jesus é Deus homem, nunca diga que Jesus é um homem Deus, pois é muito diferente. Muitas pessoas concordam que Jesus foi um homem extraordinário, que foi um grande filósofo, um homem formador de costumes, que foi um "hippie", etc; esses mesmos deveriam ser mais coerentes consigo mesmos e dizerem: "não acredito, é uma lenda judáica", ao invés de ficarem se escondendo da verdade. Muitos ainda dizem que Jesus escreveu sua própria história, que estava com os essenios ou no Tibete. A Bíblia diz claramente que Jesus nunca saiu da região onde nasceu. • Jesus começou seu ministério somente aos 30 anos, pois era um requisito da lei mosáica, onde qualquer cargo de sacerdócio somente poderia ser exercido a partir dos 30 anos, caso contrário a pessoa não teria crédito como sacerdote. Quando Jesus começou a - 1 3 8-
  • 138. Panorama Bíblico A u la 43 pregar para o povo, as pessoas de Nazaré se admiraram dele pois o conheciam. ♦ Mateus 13:54~58; "... Não é este o filho do carpin- teiro? e não se chama sua mãe Maria, e seus irmãos Tiago, José, Simão, e Judas?". ♦ Marcos 6:1~6; "... e não estão aqui entre nós suas irmãs?" • Se Jesus não fosse conhecido em sua terra ou se tivesse ido para algum lugar até os 30 anos, como muitas pessoas dizem, o comentário do povo devia ser diferente: "De onde é que ele veio? Ele foi para fora de nossa terra quando pequeno e voltou diferente; onde é que ele foi estudar que voltou diferente?" Pelo contrário, o povo estava espantado e diziam: "O que está acontecendo com ele?" e ainda queriam confirmar, "não é esse o filho do carpinteiro?". Foi assim, pois Jesus nunca saiu dali, porém até os 30 anos tinha que ficar em silêncio, em oculto, por causa da lei. • Jesus Cristo existia antes do seu nascimento em Belém, pois Ele é Deus que se fez homem. ♦ João 1:14; "E o Verbo se fez carne" ♦ João 1:1~3; "E o Verbo era Deus" ♦ Filipenses 2:6~8; "... subsistindo em forma de Deus" Jesus não é um Deus como alguns querem fazer crer, alterando até a Palavra de Deus acrescentando e diminuindo; Jesus Cristo é Deus que se fez homem. Todos os seus nomes, atributos e suas obras, mostram claramente que Jesus é Deus. ♦ O nome de Jesus em hebraico é Y’shua; o nome humano do Salvador significa "Jeová salva", "o Senhor salva". Em seu nome está contido o plano de salvação de Deus. Mateus 1:20~21; "... a quem chamarás Y’shua ..." ♦ Para nós talvez não significasse nada se o anjo assim falasse, mas para José que ouviu em hebraico estas palavras, significou tudo; José entendeu perfeitamente o que o anjo falou. Jesus é uma transliteração da palavra original Y’shua; pelo som de sua pronúncia foi chamado em nossa língua, Jesus. Y’shua tem um significado direto em sua língua original, Jeová salva. Portanto para José fez todo sentido quando o anjo falou. "Y’shua Ha’Mashiach", Jesus o Messias, o ungido de Deus. Este é o Jesus da Bíblia, o Senhor Jesus Cristo. As falsas doutrinas também falam de Jesus; não é assim que falam: "mas lá também se fala de Jesus", porém não é o Jesus da Bíblia, não é o Nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo. 9.2 A eternidade de Jesus • O que significa o termo eterno? Sem fim? Para sempre? Nós somos eternos? A resposta é nós somos e não somos. Somos eternos porque a partir de nossa concepção passamos a existir para sempre; com Deus ou sem Deus, teremos uma eternidade. Isso não é a completa definição de eterno. Eterno significa que não teve começo e nem tem fim, por isso somos e não somos eternos, não teremos fim mas tivemos um começo. Mas quando dizemos que Deus é eterno, esse atributo de Deus, eterno, significa que Deus não teve começo e não tem fim. Jesus é eterno porque é Deus, se não fosse eterno, não seria Deus; significa que Jesus nunca foi criado.Para nós da raça humana, limitados que somos em nossa mente, é muito difícil entendermos, por isso não entendemos "eterno" com nossa mente, em nosso intelecto; entendemos o termo "eterno", através da intuição do espírito. O pecado limitou o entendimento humano do conceito de eternidade. • Jesus é eterno e é pré-existente; você pode falar, não é a mesma coisa? Não, não é. Por causa de muitas heresias, falsas doutrinas, temos que ter esses conceitos muito firmes para não sermos enganados, É por isso que temos que entender de Jesus Cristo, como Paulo nos alerta.Jesus é Deus; é eterno e é pré-existente. Jesus poderia ser pré-existente antes de sua encarnação na terra e não ser eterno. Jesus poderia ser pré-existente e ter um começo antes, em alguma época começou a existir. Então pré-existência é diferente de ser eterno; eterno aplicado a Deus tem o sentido de nunca ter tido um começo. Falsas doutrinas ensinam que Jesus é pré-existente porém não é eterno, misturando os conceitos. Jesus é eterno, sempre existiu, nunca foi criado; porque Ele é eterno, é pré-existente, já existia. ♦ Miquéias 5:2 É difícil até de expressar o conceito de eterno; a Bíblia usa palavras mostrando um referencial, - 1 3 9-
  • 139. Panorama Bíblico A u la 43 "desde os dias da eternidade". A Bíblia foi escrita para homens, muitas vezes usa termos para facilitar nosso entendimento. ♦ Isaías 9:6; Pai eterno ou Pai da Eternidade Pai da Eternidade; o Espírito Santo aqui quis "entupir" a sabedoria humana. Como definir Pai da Eternidade? É muito complexo para a mente humana. Lembre-se, estamos com essas passagens, mostrando a eternidade de Jesus Cristo. Ainda o versículo diz: "... e o seu nome será...", nome de quem? do menino que nasceu. Falamos antes que nos nomes de Jesus na Bíblia, em seus atributos e em suas obras, está claramente "estampado" que Jesus é Deus. Esse menino que ia nascer, era o Pai da Eternidade, não era o Pai dele que era o Pai da Eternidade. Ele se chamará, o seu nome será: "Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai Eterno, Príncipe de Paz". ♦ João 1:1; "No princípio era o Verbo..." Continuamos determinando a eternidade de Jesus Cristo. Aqui não dá de maneira nenhuma a indicação de começo, de ser criado, para o Verbo (Jesus), mas está dizendo que quando tudo começou ( Gênesis 1:1; no princípio criou Deus o céu e a terra), o Verbo estava lá, o Verbo já era, já existia. • Porquê Jesus é chamado "o Verbo"? Podemos estar com algo em nossa mente, em nosso pensamento, mas se eu não verbalizá-lo, se esse algo não se transformar em palavras, jamais vocês vão saber o que estou pensando, embora seja uma realidade o que está em minha mente. Se não falarmos, não vamos nos comunicar, as coisas não serão manifestas. Palavra é o meio de se manifestar, palavra é tudo, por isso que Jesus é descrito como o Verbo de Deus. Estava tudo oculto, se não há palavra, não há comunicação. Jesus é a Palavra que manifesta tudo que Deus é, por isso Ele é chamado a Palavra. ♦ Apocalipse 19:13; essa passagem ocorrerá quando Jesus estiver voltando; "... e o nome pelo qual se chama, é o Verbo de Deus". ♦ Hebreus 1:1~3 Se Deus não falasse, nada existiria, por quê? Porque em Sua soberania, Deus fez assim. "E disse Deus: Haja luz, e ouve luz", é o metodo Dele. E nós somos sua imagem e semelhança, por isso nossa manifestação é através da palavra. O escritor de Hebreus, está dizendo: "Deus nos falou de várias maneiras, mas nestes últimos dias nos falou no Filho (esta é a tradução correta)". O Filho é a Palavra, é a manifestação, é a encarnação de tudo que Deus tinha falado outrora; é a Palavra de Deus encarnada. • Jesus é tudo que Deus é, precisamos entender isso muito bem. Quando Jesus apareceu de forma humana aqui na terra, foi a manifestação de tudo que Deus quer revelar para a raça humana, Nele tudo está oculto, Nele estão todos os atributos de Deus. Ele é a revelação de Deus, "nos falou no Filho", Jesus é tudo que há nos planos e pensamentos de Deus. 9.3 A pré-existência de Jesus ♦ João 1:14; "E o Verbo se fez carne..." ♦ Veremos adiante a pré-existência de Jesus; no V.T. vemos claramente Jesus agindo na terra, provando sua pré-existência; porém quando aqui diz: "E o Verbo se fez carne...", o Verbo se encarnou (cuidado que não é reencarnação, é o que a Bíblia diz, se fez carne, se encarnou), significa tomou carne sobre si. Deus tomou um corpo da raça humana, corpo humano sobre si, e nasceu como toda criança da raça humana nasce, entrou neste planeta pela porta legal e andou entre nós. Filipenses 2:6~8 ♦ João 8:52~59 • V.52~57; os fariseus estavam provando Jesus, queriam pegá-lo de alguma forma. • V.58~59; "antes que Abraão existisse, eu sou." Vamos ver Exôdo 3:13~15, Eu Sou é o nome de Deus que foi revelado a Moisés quando de sua chamada para libertar o povo do Egito, e todo o povo de Israel de geração em geração, até o dia de hoje, não pronuncia essa palavra (que traduzida é Eu Sou), pois é o nome de Deus. Para os judeus, só Deus "é", não há em hebraico a conjugação do verbo ser. Então quando Jesus falou aos fariseus "antes que Abraão existisse, Eu Sou", para eles era uma blasfêmia, tanto que no V.59 eles pegaram em pedras para apedrejá-lo. - 1 40 -
  • 140. Panorama Bíblico ♦ A u la 43 Colossenses 1:15~19 Colossenses é uma carta de Deus para a Igreja que dá ênfase a apresentar Jesus como Deus. • V.15; "o qual é a imagem do Deus invisível, o primogênito de toda a criação". • V.16; "nele foram criadas todas as coisas..."; quem é o único que pode criar? Deus. Deus Pai é quem fez todo o projeto mas Jesus foi o agente da criação. Pensem se de um ser criado poderia se dizer que nele tudo subsiste. ♦ Mateus 9:1~8; Jesus fazia coisas que só Deus poderia fazer e os fariseus sabiam que só Deus pode perdoar pecados, por isso disseram no V.3 que Jesus estava blasfemando. ♦ João 17:5; "... com aquela glória que eu tinha antes que o mundo existisse". Antes que o mundo existisse, Jesus já estava com Deus, Jesus era Deus com toda a glória de Deus. João 3:13; aqui a Bíblia está falando de Jesus como Filho do Homem pré-encarnado, e veremos em seguida no estudo, aparições de Jesus no V.T. ♦ João 6:33; se desce do céu é porque já existia antes. João 6:48~51; o maná que descia do céu e alimentava o povo no deserto, era uma sombra, uma figura de Jesus Cristo; V.51 ‘Eu sou o pão vivo que desceu do céu". ♦ ♦ • João 6:62; "... para onde primeiro estava?" I Pedro 1:18~20; o sangue de Cristo conhecido antes da fundação do mundo. Falamos da pré-existência de Jesus Cristo antes da sua encarnação na terra e dentro desse mesmo assunto, veremos Jesus pré-encarnado agindo aqui na terra, no V.T. - 1 41 -
  • 141. Panorama Bíblico A u la 44 Aula 44 9.4 Jesus Cristo no V.T. como Jeová e como Elohim Os nomes de Deus na Bíblia • O nome dado as pessoas no passado estava muito ligado a forma e situação em que elas nasceram e revelavam também características da vida da pessoa, portanto o conhecimento dos nomes era muito importante. Deus favoreceu Seu povo, revelando-se através de vários nomes, os quais forneciam as características de Seu amor e justiça. • Jehovah ou Yahweh (Jeová ou Javé); um dos nomes mais importantes de Deus no V.T. é Yahweh ou Jehovah, que vem do verbo ser "Hayah", significando simplesmente, mas profundamente, "EU SOU O QUE SOU" e "EU SEREI O QUE SEREI". As quatro letras da palavra hebraica "YHWH" formam o nome pelo qual Deus se revelou a Moisés na sarça ardente. Esta sarça é um símbolo vivo do inestingüível dinamismo de Deus que arde como um fogo com amor e justiça e que permanece o mesmo e nunca se extingüirá. Algumas traduções trazem esta palavra como Jeová e outras como Javé. Deus é o autor da vida e da salvação. O Seu "EU SOU" expressa o fato que Ele é o infinito e original Deus pessoal que está por trás de tudo e para quem tudo precisa finalmente ser direcionado. Este nome "EU SOU O QUE SOU", mostra a verdade de que nada define quem Deus é a não ser Ele próprio. O que Ele diz e faz é o que Ele é. A Bíblia, a Palavra Inspirada de Deus, é o infalível guia para entendermos quem Deus é; Deus se revela através do que Ele fala de Si próprio e através do que Ele faz. Jehovah ou Yahweh é o Deus Todo-Poderoso e que reina eternamente, que sozinho define Ele próprio e estabelece a verdade e o plano para a salvação para suas criaturas. Moisés foi chamado para proclamar a liberdade do povo e Deus assim falou: ♦ Êxodo 3:14; "... Assim dirás aos filhos de Israel: EU SOU me enviou a vós." ♦ Na libertação do povo hebreu da escravidão do Egito, Deus revelou-se com um nome de profundo significado. Deus também revelou-se a Abraão, Isaque e Jacó como Yahweh, Jehovah; cada um deles falou no nome do Senhor como o Deus que protege e abençoa ( Genesis 12:8; 13:4; 26:25 e Êxodos. 3:15). Porém Êxodo 6:3 mostra que Abraão, Isaque e Jacó não conheceram o total significado do nome Jehovah, que seria revelado para Moisés e o povo hebreu na experiência do Êxodo. Aqui nesta passagem a palavra Deus Todo-Poderoso é "El-Shadai", o Deus que protege e abençoa, que é como Abraão Isaque e Jacó conheceram a Deus. ♦ Gênesis 17:1; Deus disse a Abrão, "... Eu sou El-Shadai..." ♦ Gênesis 35:11 ♦ Gênesis 48:3~4;El-Shadai, sempre relacionado com benção da terra e descendência e relacionado com proteção. O divino nome Jehovah ou Yahweh é comumente traduzido por "SENHOR", pois foi uma prática no judaismo do V.T. não se pronunciar o sagrado nome "YHWH", e sim dizer "meu Senhor" (Adonai). Esta prática ainda existe hoje entre os judeus. Colocando-se as vogais de Adonai nas consoantes YHWH, veio a palavra Jehovah. • A seguir alguns outros nomes de Deus pelos quais Ele foi revelando-se ao Seu povo: • Jehovah-jireh (Jeová Jiré); este nome é traduzido como "O Senhor proverá". ♦ • Jehovah-nissi (Jeová Nissi); este nome significa "O Senhor é minha bandeira". ♦ • Êxodo 17:15; comemorando a defesa de Deus contra os amalequitas. Jehovah-shalom (Jeová Shalom); esta frase significa "O Senhor é paz". ♦ • Gênesis 22:14; comemorando a provisão pelo Senhor do cordeiro em lugar do sacrifício de Isaque. Juizes 6:24; o nome que Gideão deu ao altar construído em Ofra. Jehovah-shammah (Jeová Samá); esta frase expressa a verdade de que "O Senhor está lá", o Senhor é presente. - 1 42 -
  • 142. Panorama Bíblico A u la 44 ♦ ♦ • Ezequiel 48:35; referindo-se a cidade que o profeta Ezequiel viu em sua visão. Jehovah-tsebaoth; este nome traduzido é "O Senhor dos exércitos". I Samuel 1:3; usado nos dias de Davi e dos profetas, testemunhando do Deus O Salvador que esteve ao lado de Seu exército com poder celestial. Jehovah Elohe Israel; este nome significa "Senhor Deus de Israel". Este nome aparece em Isaías, Jeremias e Salmos; outros nomes similares a este são: ♦ ♦ • I Samuel 15:29; Netsah Israel, "A Força de Israel". Isaías 1:24; Abir Yisrael, "O Poderoso de Israel". Jehovah-Rafa; "O Senhor que cura". ♦ ♦ Salmos 103:3 ♦ • Êxodo 15:26 Jehovah-Ra’ah; "O Senhor meu Pastor" Salmos 23:1 Jehovah-Tsidkenu; "O Senhor nossa Justiça" ♦ • Jeremias 23:6 El; outra importante raiz do nome de Deus utilizada no V.T. Essencialmente significa Deus. Na Bíblia a palavra é freqüentemente definida como uma qualificação para Jehovah. ♦ ♦ Gênesis 21:33; Abraão plantou uma tamarqueira e chamou o nome do Senhor (Jehovah) o "Deus Eterno", (El Olam). ♦ Gênesis 32:28~30; Jacó comemorando sua luta com o anjo, chamou aquele local "PeniEl", "A Face de Deus", e recebeu seu novo nome Israel (Ysrael, aquele que lutou com Deus). ♦ Gênesis 33:20; Jacó construiu um altar na terra de Siquém e chamou-o "El-Eloé-Israel", "Deus, o Deus de Israel". ♦ Êxodo 6:3; El-Shadai,Deus Todo-Poderoso, significando "O Deus que abençoa"; o nome pelo qual Deus apareceu para Abraão, Isaque e Jacó. ♦ • Deuteronômio 5:9; "Eu Sou o Senhor (Jehovah) seu Deus (Elohim), Sou Deus (El) zeloso..." Salmos 91:1; o segredo para recebermos as bençãos do Todo-Poderoso é habitar em Seu esconderijo e descansar Nele (O El-Shadai) que te abençoará. Elohim; é o plural de El, é o Deus Criador. O plural refere-se ao Deus Tri-Uno. ♦ • Gênesis 1:1~3; O Deus Tri-Uno que trabalha através da Palavra e do Espírito, na criação do mundo. Muitos nomes identificam Deus como Rei, Sabedoria, Pastor e Servo: ♦ ♦ Provérbios 8:1~36; Sabedoria Colossences 1:13~19 e 2:1~3; Cristo Sabedoria de Deus. ♦ ♦ Jesus o Pastor; Lucas 15:4~7; João:11~16; Heb.13:20; I Pedro 5:4; Apoc.7:17. ♦ • Pastor ; Is.40:11; Jer.31:10; Eze.34:11~16 Servo; Is.42:1~4; Is.49:1~7 e Is.53:1~12. Palavra de Deus; é um outro nome de Deus. Não está claramente referindo-se a uma pessoa no V.T. como no N.T., onde Jesus é identificado como "a Palavra de Deus". ♦ João 1:1 e 1:14 ♦ Salmos 33:4~6 e 9; é evidenciada que a Palavra deve ser entendida como se referindo a uma pessoa, "a Palavra do Senhor é reta", indicando a personificação da Palavra. V.6; pela Palavra do Senhor foram feitos os céus e a terra. Jesus é visto claramente no N.T. como a Palavra e a Lei personificada. • No N.T. Deus é conhecido como Pai ( Mateus 5:16 e 28:19) e como Abba ( Marcos 14:36 e Gálatas 4:6). - 1 43 -
  • 143. Panorama Bíblico A u la 44 • Jesus é conhecido como Filho (Mateus 11:27), Filho de Deus (João 9:35) e Filho do homem (Mateus 8:20), Messias (João 1:41), Senhor (Romanos 14:8), Palavra (João 1:1), Sabedoria (I Coríntios 1:30), Noivo (Marcos 2:19), Pastor (João 10:11), Videira (João 15:1), Luz (João 1:9), EU SOU (João 8:12). • O Espírito Santo é conhecido como o Ajudador (João 14:16). Jesus como Jeová • Jesus já estava no V.T.? Sim, claro, Ele é Deus; Jesus no V.T. agiu intensamente. No V.T. não vemos o nome Jesus Cristo, Jesus o Ungido, porém vemos sua atuação através de Sua obra redentora, através dos Seus atributos e através dos nomes pelos quais é chamado. Para estudarmos Jesus Cristo em toda a Bíblia precisamos estudar seus títulos, nomes e os atributos de Sua obra. Designações do N.T. como filho do homem, profeta, sacerdote, rei, estão no V.T. referindo-se a pessoa de Jesus cristo; são títulos que se referem a Sua divindade e sua pessoa pré-encarnada. • No N.T. quando se falava de Jeová, estava se falando diretamente da pessoa de Jesus Cristo, é assim que vemos Jesus no V.T. ♦ Zacarias 12:10 • Quem está falando? V.1; "fala o Senhor", "fala Jeová", assim está em hebraico. • "Derramarei o espírito de graça ..."; só Deus é quem derrama graça. ♦ "... e olharão para mim (essa é a tradução correta) a quem traspassaram ..." Quem é que foi traspassado? João 19:34; Jesus foi traspassado. Apocalipse 1:7; Jesus foi traspassado. • " pranteá-lo-ão sobre ele, como quem pranteia pelo filho unigênito; e chorarão amargamente por ele, como se chora amargamente pelo primogênito." • Vejam que coisa incrível; Jeová falando, fala Dele, diz que foi traspassado e então começa a falar como que de uma terceira pessoa; é a Tri-Unidade de Deus, para Eles tanto faz falar na 1ª, 2ª ou 3ª pessoa. Em Apocalipse 1:7 é a mesma situação, só que falando claramente de Jesus Cristo e só Jesus é quem foi traspassado. ♦ Salmos 102:12; "Mas tu SENHOR (aqui a palavra é Jeová), permanecerás para sempre ..." Sempre que aparece na Bíblia (em algumas traduções) SENHOR no V.T., com todas as letras maiúsculas, é a tradução da palavra Jeová; quando só a primeira letra for maiúscula, é a tradução, quase sempre, de Adonai. ♦ Salmos 102:25~27; falando de Jeová ♦ Hebreus 1:6~12; a mesma passagem, falando de Jesus. ♦ Isaías 56:6~7; Jeová falando, "... minha casa de oração ..." ♦ Mateus 21:12~13; Jesus dizendo literalmente, "... a minha casa será chamada casa de oração ..." ♦ Isaías 45:18~23; "... que diante de mim (Jeová falando) se dobrará todo o joelho, e por mim (Jeová) jurará toda a língua." ♦ Filipenses 2:9~11; "... para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho ... e toda língua confesse que Jesus Cristo é Senhor ..." • Para os judeus, como já falamos, a palavra Jeová é sagrada, é tão sagrada que eles nem a pronunciam. O judeu não pronuncia por causa do mandamento, "não invocar Meu nome em vão", porém isso pode ser uma artimanha do diabo, pois está escrito em Romanos10:13 que "todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo." Devemos pronunciar o nome de Deus, porém não em vão. • Quando o V.T. foi traduzido para o grego antes de Jesus nascer na terra, a Septuaginta, a palavra Jeová foi traduzida por "Kurios", que quer dizer Senhor. A palavra Senhor no N.T. é a palavra Kurios; portanto Jeová, Kurios e Senhor falam da mesma pessoa, Jesus Cristo. ♦ Atos 2:36; "Deus o fez Senhor e Cristo ..." Se fosse falar em hebraico seria, Jehovah e Mashiach, Senhor e Messias. Deus o fez Senho é - 1 44 -
  • 144. Panorama Bíblico A u la 44 a palavra Kurios que é a mesma usada no V.T. para Jeová. ♦ Joel 2:31~32; Jeová falando: "... antes que venha o grande e terrível dia do SENHOR (Jeová)." "... todo aquele que invocar o nome do Senhor (Jeová), será salvo." ♦ II Pedro 3:10; comparar que os sinais da vinda do dia do Senho, e aqui se refere a Jesus, são os mesmos. ♦ Romanos 10:13; "Todo aquele que invocar o nome do Senhor, aqui se refere a Jesus, será salvo." ♦ Zacarias 14:3~4; "... e naquele dia estarão os seus pés sobre o monte das Oliveiras ...", aqui se refere a Jeová. ♦ Apocalipse 19:13~15; "... e ele mesmo (Jesus, que se chama a Palavra de Deus) é que pisa o lagar do vinho do furor e da ira do Deus Todo-Poderoso." Esta passagem acontecerá quando no final da tribulação todas as nações cercarem Jerusalém e então Jesus voltará, pisando o monte das Oliveiras. ♦ Zacarias 14:9; "E o SENHOR (Jeová) será rei sobre toda a terra naquele dia um será o SENHOR, e um será o seu nome." ♦ Apocalipse 19:4; "... e viveram, e reinaram com Cristo durante mil anos." Jesus como Elohim ♦ Isaías 40:3; em hebraico: "... Preparai o caminho de Jeová; endireitai no ermo vereda a nosso Elohim". Esta é a profecia da vinda de Jesus Cristo que se cumpriu com João Batista: ♦ Mateus 3:3; "Preparai o caminho de Jeová (Jesus Cristo) uma entrada para o nosso Elohim (Jesus Cristo)." • Em Gênesis 1, quando descreve a criação, o nome de Deus é Elohim: • V.1; "No princípio criou Elohim ..." • V.3; "Disse Elohim ..." • V.4; "Viu Elohim ..." • V.5; "E chamou Elohim ..." • Em Gênesis 2 vemos Deus com outro nome, "Senhor Deus", "Jeová Elohim". • V.4; "No dia em que Jeová Elohim ..." • V.7; "E formou Jeová Elohim ..." • V.15; "... pois, Jeová Elohim ..." • De repente apareceu Jeová, porquê? Elohim é Deus se revelando como um Deus de compromisso, por causa do significado da raiz "El", só isso. Jeová é o Deus que julga, julga para buscar, o Deus que cobra. • Abraão fez muita coisa errada, já estudamos, mentiu acerca de Sarai; e Deus ia arrumando, aconteceu várias vezes. Em nosso conceito, Abraão tinha que ser castigado, disciplinado, mas não ocorreu, pois Deus se revelou a ele como o Deus Elohim, o Deus ElShadai, o Deus criador, o Deus que cuida e abençoa. • Já Moisés, que foi preparado durante 80 anos para lidar com o povo, trabalhou duro com Faraó, fez só uma coisa errada no deserto e não entrou na terra prometida. Deus falou para Moisés falar que ia sair água da pedra e ele ao invés disso, bateu na pedra, houve desobediência e por isso Moisés foi privado de entrar na terra prometida, era Deus se revelando como o Deus da justiça. ♦ Êxodo 6:2~3; a explicação para o que aconteceu com Abraão e Moisés. ♦ Moisés conhecia Jeová, mas Abraão conhecia El-Shadai. Jeová é o nome próprio de Deus, é o nome que contém a Sua excência, os Seus atributos morais e espirituais; aquele que conhece Jeová tem uma responsabilidade, Ele julga, Ele cobra para buscar de volta. Abraão conhecia Elohim, El-Shadai; foi apresentado a El Elion e muito por cima ouviu falar de Jeová. Percebem a diferença? - 1 45 -
  • 145. Panorama Bíblico ♦ A u la 44 Gênesis 2:16; quando Deus fez o anúncio para Adão de que não comesse o fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal, jamais poderia se Elohim, tinha que ser Jeová. Gênesis 1 era o Deus criador, mas aqui, porque era uma ordem, tinha que ser Jeová. Gênesis 3:3~5; Vimos que quem deu a ordem para Adão foi Jeová, mas aqui, percebam a astúcia da ser- pente, astúcia de Satanás; "disse Elohim: Não comereis ..."; "... por que Elohim sabe ..."; quem proibiu foi Jeová, mas a serpente, para confundir disse Elohim, pois se falasse Jeová, talvez Eva tivesse temor e não comeria. Lembrem-se Deus é amor, é misericordioso, mas Deus também é justo e age com justiça; o mundo nos ensina que no final tudo acaba bem, não é verdade, a Bíblia nos mostra que um dia todos prestarão conta a Deus e quem não estiver justificado através do sacrifício de Jesus Cristo, não terá um final bom. Virão a importância dos nomes de Deus? • Vimos em Isaías 40 que um profeta vira e prepararia o caminho do SENHOR (Jeová), as veredas do nosso Deus (Elohim). E no N.T. vimos que João Batista foi o profeta que preparou o caminho do Senhor Jesus Cristo, o nosso Elohim. ♦ Isaías 9:6; "... Deus Forte (El Guibor)" ♦ Vimos que quando o V.T. foi traduzido para o grego, Jeová passou para Kurios, Senhor. Elohim porém passou para Theos, Deus. ♦ Romanos 9:5; "... dos quais são os pais e dos quais é Cristo segundo a carne, o qual é sobre todos, Deus (Theos - Elohim) bendito eternamente. Amém." ♦ Tito 2:13; "... e o aparecimento da glória do grande Deus (Theos - Elohim) o nosso Senhor (Kurios - Jeová), Jesus Cristo. - 1 46 -
  • 146. Panorama Bíblico A u la 45 Aula 45 9.5 Aparições de Jesus no V.T. como o Anjo do Senhor • Vimos Jesus no V.T. como Jehovah e também como Heloim; agora vamos ver Jesus aparecendo no V.T, isso se chama Teofania ou Cristofania. "Teos" quer dizer Deus e "fania" quer dizer aparecer; Cristofania é então aparições de Cristo antes de sua encarnação. Jesus aparecia como anjo, de forma visível, no V.T. • Em aulas anteriores estudamos acerca dos anjos, que são espíritos, e que aparecem visivelmente em forma humana, quando há uma necessidade; estudamos várias passagens: ♦ Hebreus 1:14 ♦ Salmos 103:20 ♦ Hebreus 13:2; "... muitos sem saberem, hospedarão a anjos". Deus envia Seus anjos quando há uma necessidade e muitas vezes os anjos aparecem tão naturais ao homem, tão normais, que você nem desconfia que é uma anjo e pensa ser um homem: ♦ • Daniel 10:5 Anjo do Senhor, anjo de Deus, anjo de Jeová, anjo de Heloim, eram títulos que apareciam no V.T. A palavra "anjo" significa "mensageiro"; anjo é uma transliteração da palavra grega "aggellos". Se traduzirmos essa palavra do grego para o português, passa a ser mensageiro. Vemos essa palavra aplicada também para homens, como no caso de João Batista quando foi chamado de mensageiro. O ofício de mensageiro é uma das principais Teofanias do V.T. ♦ João 1:18; "Ninguém jamais viu a Deus ..." João 6:46 ♦ Todas as teofania no V.T. referem-se a 2ª pessoa da Tri-Unidade de Deus, o próprio Jesus Cristo. A Bíblia afirma que ninguém jamais viu a Deus, referindo-se a Deus Pai. A Bíblia também afirma que tudo o que se pode conhecer de Deus é através de Jesus Cristo. Esse é o princípio e por causa do princípio, podemos dizer que todas as Teofanias do V.T. referem-se a aparições de Jesus Cristo. • Êxodo 33:12~23; Moisés quis ver a glória de Deus • Deus não aparece, "nunca jamais alguém viu a Deus". Quando Moisés queria ver a glória de Deus. Deus disse: "... porquanto homem nenhum pode ver a minha face e viver". No V.23 diz que Moisés viu Deus "pelas costas"; se Moisés viu, viu a 2ª pessoa da TriUnidade. O texto mostra que quem está falando é Jeová, o próprio Jesus. • O Espírito Santo, a 3ª pessoa da Tri-Unidade, só foi visto uma única vez, em forma corpórea, quando Jesus foi batizado por João Batista; esse foi o sinal para que João Batista soubesse que era o Messias. ♦ Mateus 3:13~17; vemos aqui a manifestação clara da Tri-Unidade de Deus, Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo. ♦ Lucas 3:21~22 ♦ João 1:32~34; o sinal para João Batista. • Para entendermos as expressões no V.T. "eis que envio o anjo do Senhor", quando Deus fala: "Eu enviarei o meu anjo", e sabermos que se refere ao próprio Jesus Cristo e que é enviado por Deus, temos que entender a ordem de envio, a ordem de manifestação, da TriUnidade de Deus, no plano de Deus. • No V.T. a ênfase de ação é para Deus Pai, a 1ª pessoa da Tri-Unidade; os 4 evangelhos mostram a ação direta de Jesus Cristo, a 2ª pessoa da Tri-Unidade; e Atos do Apóstolos mostram a ação do Espírito Santo, a 3ª pessoa da Tri-Unidade (as cartas de Paulo mostram a ação dos três juntos). • O anjo de Jeová, o anjo do Senhor, é um enviado (mensageiro) de Deus Pai. Toda vez que no V.T. Deus fala: "Eu enviarei o Meu anjo", "o Meu anjo vai adiante de voz", refere-se a - 1 47 -
  • 147. Panorama Bíblico A u la 45 ações direta da 2ª pessoa da Tri-Unidade, enviada por Deus Pai. Já nos evangelhos Jesus fala que enviaria o Espírito Santo, a 3ª pessoa da Tri-Unidade sendo enviada pela 2ª pessoa. ♦ João 16:7 A Tri-Unidade de Deus refere-se a um Deus único, não há hierarquia de uma pessoa em relação a outra, porém a manifestação, a ênfase na revelação ao homem dentro do plano de Deus, foi feita em fases diferentes por cada pessoa da Tri-Unidade. ♦ Gênesis 16:7~14; "Jesus como o anjo do Senhor". • Quem está falando com Agar? V.7; V.9; V.10; "o anjo do Senhor". • V.13; e chamou Agar o "nome de Jeová, com quem ela falava ..." Agar falou com o anjo do Senhor, que é Jeová, e se ela está vendo-o e Ele é Jeová, só pode ser a 2ª pessoa da TriUnidade. ♦ Gênesis 22:15; o anjo do Senhor aparecendo a Abraão. ♦ Gênesis 31:11~13; • V.11; é anjo de Heloim nesta passagem. • V.13; "Eu sou Heloim"; o anjo do Senhor é o próprio Senhor em uma manifestação do Deus pré-encarnado. ♦ Juizes 6:11~24; • V.16; "Tornou-lhe Jeová ...", nem está escrito que é o anjo que fala e sim o próprio Jeová. • V.17; "mas me prova que o Senhor é Jeová." • V.21; "... tocou a carne ...", é real, é visível. • V.22; "... eu vi o anjo do Senhor face a face". • V.23; "... não temas, não morrerás ...", era a 2ª pessoa da Tri-Unidade, pois ninguém poderá ver a Deus Pai e permanecer vivo. • V.24; "... e lhe chamou Jeohvah-Shalom ..." ♦ ♦ • Juizes 13:1~25 Êxodo 23:20~21 No N.T., o anjo do Senhor não aparece como no V.T. e isso é uma confirmação que o anjo do Senhor, que aparece no V.T., é o próprio Jesus; se ele era tão importante no V.T., se ele era enviado por Deus para tudo, por que não aparece no N.T.? A resposta é porque agora ele é o próprio Jesus Cristo, o Deus encarnado. No V.T. aparecia como anjo, mas agora como homem, o Deus que tomou carne sobre si. ♦ João 10:30; "Eu e o Pai somos um." ♦ João 12:45; "E quem me vê a mim. vê aquele que me enviou." ♦ João 14:9; "Quem me viu a mim, viu o Pai ..." ♦ Gênesis 18:1~8 ♦ Gênesis 18:16~22 ♦ Gênesis 19:1~11 Nesse episódio vemos Jeová, o Senhor Jesus, falando com Abraão e levando consigo dois anjos. Vemos que Abraão mandou Sara preparar comida, um novilho assado, pão com três medidas de farinha, bolos, e os três comeram, os dois anjos e o Senhor Jesus antes de sua encarnação como homem. A Bíblia é que está mostrando que foi assim. Os anjos são espíritos mas possuem um corpo (espiritual) e quando é necessário, eles aparecem, se materializam, falam, comem, fazem muitas coisas, ainda nos dias de hoje. Por isso, como já vimos na Bíblia, temos que ser hospitaleiros, pois sem sabermos poderemos hospedar a anjos. 9.6 Outras Teofanias • Jesus apareceu no V.T. como o anjo do Senhor, como vimos, mas há outras teofanias - 1 48 -
  • 148. Panorama Bíblico A u la 45 onde o Senhor apareceu como homem, sem ser como "o anjo do Senhor". Essa última passagem que lemos com Abraão, é um exemplo, pois diz claramente que "Jeová apareceu a Abraão" ( Gênesis18:1). ♦ ♦ • Gênesis 32:22~31; Jacó luta com um homem, que é o próprio Jesus, pois a Bíblia diz que Jacó viu Deus face a face (V.30) e só Jesus é a manifestação visível de Deus. Êxodo 24:1~11; Jesus aparece para 70 anciãos. Só Deus pode ser adorado. ♦ • Josué 5:13~15; Só Deus pode ser adorado assim e aceitar a adoração; e ainda pede para "tirar os sapatos dos pés, porque o lugar é santo". Aqui é o Senhor Jesus como militar, com uma espada na mão. Não poderia ser um homem, pois homens não podem ser adorados; ♦ ♦ • Atos 10:25~26; homem não é para ser adorado; Pedro não recebeu a adoração de Cornélio. Atos 14:13~15 Não poderia ser um anjo, pois anjos não podem ser adorados; ♦ Apocalipse 19:9~10; um anjo falando a João e este quis adorá-lo, porém não recebeu a adoração. ♦ Apocalipse 22:8~9; "Adora a Deus." - 1 49 -
  • 149. Panorama Bíblico A u la 46 Aula 46 9.7 A encarnação de Jesus Cristo • Vimos Jesus Cristo no V.T. antes da sua encarnação e agora vamos falar de sua encarnação, que é uma cristologia. Estudamos: a eternidade de Jesus; a preexistência do Filho de Deus; Jesus no V.T. como Jeová, Heloim, Adonai; como o Filho de Deus; como o anjo do Senhor Criador; como Preservador; Providenciador; as teofanias; como Salvador; tipologias no V.T.; as profecias de Jesus no V.T. Falta estudarmos: a encarnação do Filho de Deus; a pessoa encarnada de Cristo; a vida, morte e ressurreição de Jesus Cristo; a presente obra e a futura. • No começo do estudo vimos que Deus fez a terra, criou o homem e entregou a terra em suas mãos e disse: "governai, sujeitai os animais". Deus deu toda autoridade ao homem; ♦ Salmo 115:16; "Os céus são os céus do Senhor mas a terra, deu-a ele aos filhos dos homens". Portanto, para se intervir aqui na terra, tem que ser homem, tem que ser uma criatura da raça humana ou então usar uma pessoa como meio de ação. Pôr isso que Satanás e seus demônios precisam de pessoas que o invoquem, que façam coisas a eles consagradas; pessoas que eles usem como seus canais. Deus pôr misericórdia proibiu, baixou um decreto, "a terra deu-a Ele aos filhos dos homens", porque senão, Satanás estaria livre para agir na terra. Isso também é válido para Deus agir, pôr isso é que precisamos orar, interceder. Quando oramos estamos sendo um canal para Deus agir a favor do que pedimos na oração. Esse é o motivo da necessidade da oração. Deus sabe tudo que precisamos, porém pôr cousa do "decreto" pôr Ele instituído, é necessário orarmos. • Como então, a 2ª pessoa da Tri-Unidade, que se ofereceu lá na "eternidade passada" para morrer pelos pecados dos homens, poderia vir na terra? Caso não se encarnasse, Satanás iria perante Deus e falaria: "como fica o decreto que na terra somente seres humanos podem agir?", já pensaram nisso? A encarnação de Jesus era absolutamente necessária, se não fosse, Deus não faria tantas coisas que precisou fazer. • Para Jesus interferir na terra e tomar o lugar do homem pecador, Ele tinha que ser da raça humana, e para ser da raça humana tinha que entrar neste planeta como todo homem entra, através do ventre de uma mulher. Então o nascimento virginal do Senhor Jesus, em vez de ser um problema, é a solução para o problema da raça humana. • Jesus Cristo, o Filho de Deus, precisava nascer da raça humana para tomar o lugar do homem. Os primeiros seres a reconhecerem que Jesus homem era o Filho de Deus, foram os próprios demônios. ♦ Mateus 8:28~34; "Que temos nós contigo Filho de Deus? vieste aqui atormentarnos antes do tempo? ♦ Marcos 5:1~20; "Vendo, pois, de longe a Jesus, correu e adorou-o." ♦ Lucas 8:26~39; "Que tenho eu contigo, Jesus, Filho do Deus Altíssimo?" Os demônios conheciam a Jesus, o filho de Deus, tanto que até o adoraram. Perguntaram: "o que você Jesus esta fazendo aqui na terra? veio nos julgar antes do tempo?", porém Jesus não conversou com eles e sim os expulsou. ♦ ♦ O menino nasceu, porém o filho não, o filho foi dado. O filho não ia nascer, o filho é filho eterno. Um menino nasceu para nós, Isaías estava falando para quem estivesse lendo. Quem deu o filho? Deus é quem deu, Maria jamais daria o filho. Qual mulher daria seu filho para ser crucificado? ♦ • Isaías 9:6; "Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu. João 3:16; "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito, para que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." Porém era necessário nascer da raça humana e Maria, a serva do Senhor, correndo o risco de ser apedrejada pôr engravidar antes de se casar, quando o anjo apareceu só teve uma dúvida: "como pode ser se nunca dormi com homem nenhum?" E o anjo lhe disse: "descerá sobre ti o Espírito Santo e o poder do Altíssimo te cobrirá e o filho que será gerado, será chamado Filho do Altíssimo". Maria respondeu: "cumpra-se na sua serva a - 1 50 -
  • 150. Panorama Bíblico A u la 46 Palavra do Senhor". ♦ Lucas 1:26~38 • Jesus então, foi formado no ventre de Maria, porém não era uma semente de Maria, não era um óvulo proveniente de uma mulher. Jesus nasceu, seu corpo foi formado pela Palavra e pelo Espírito Santo. O anjo declarou a Maria: "você terá um filho, dará a luz um filho", e Maria creu nessa Palavra, recebeu essa Palavra, abriu sua vida e disse: "cumprase na serva do Senhor conforme a Sua Palavra." A Palavra de Deus, proferida pelo anjo, foi a semente e em seguida Maria manifestou sua dúvida e o anjo completou: "o Espírito Santo te envolverá"; da união da Palavra e do Espírito Santo é que o corpo de Jesus foi gerado no útero de Maria. Quando Maria no final falou: "cumpra-se na serva do Senhor conforme a Sua Palavra", ela estava acolhendo, aceitando, crendo na Palavra de Deus; então o Espírito Santo germinou a semente e Jesus foi gerado. Da mesma forma, quando cremos que Deus vai realizar um milagre em nossa vida, cremos que Sua Palavra será verdadeira em nós, então Ele transforma o invisível (a Palavra) em coisas concretas, visíveis e reais. • Jesus não começou a existir naquele momento, o Espírito Santo gerou Seu corpo, o corpo para que Deus pudesse entrar neste planeta de forma legal. Cada filho de Deus que nasce neste planeta, no "novo nascimento", nasce da mesma forma como foi formado o corpo de Jesus. Quando ouvimos falar que Jesus morreu pelos nossos pecados, que Jesus é o Nosso Senhor e Salvador e nos arrependemos e aceitamos essa verdade em nosso coração, acontece o mesmo processo. Acolhemos a Palavra, que é uma semente, o Espírito Santo vem sobre nós e germina a semente da Palavra e vida é gerada, um filho de Deus é gerado, uma nova criação passa a existir, recebemos um novo espírito. Esse é o processo do novo nascimento, não nascido da vontade da carne, mas nascido de Deus. ♦ João 1:12~13; nascemos da vontade de Deus. ♦ João 3:1~7; nascemos da água (que é a Palavra) e do Espírito. ♦ Ezequiel 36:26; recebemos um novo espírito. ♦ I Pedro 1:22~23; semente incorruptível, pela Palavra de Deus. ♦ Efésios 5:26; lavagem da água, pela Palavra. Nasce um novo filho de Deus, pôr isso que a Bíblia declara que Jesus é o primogênito dentre muitos irmãos; somos irmãos de Jesus porque um novo homem foi gerado em nosso espírito e essa é a nova raça, o povo de Deus. ♦ II Coríntios 5:17; em Cristo somos uma nova criação. ♦ Isaías 9:6; porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu. ♦ Deus deu o Seu Filho, Maria jamais daria o seu filho para ser crucificado. No começo do ministério de Jesus, aos 30 anos, estava acabando a carreira do "menino que nasceu" e ia começar a carreira do "filho que se nos deu", pôr isso Isaías mostra essas duas expressões. Jesus no começo de Seu ministério, faz um desligamento espiritual, Jesus passa então a falar: "o Pai que me enviou", passa a dar referência somente ao Pai e a mãe nem aparece mais. Porém isso não é diminuir a figura de Maria, ela é um exemplo de fé, é bendita entre as mulheres, foi escolhida para ser a mãe humana do Salvador, era o sonho de toda mulher judia. ♦ João 1:32~34; o testemunho de João Batista que Jesus é o Filho de Deus. ♦ Lucas 3:21~22; o batismo de Jesus. A passagem de Lucas mostra o batismo de Jesus, o momento em que Ele se identificou com a raça humana (Jesus não precisava passar pelo batismo do arrependimento, foi só para se identificar com a raça humana), veio então uma voz do céu que fala: "Tu és o meu Filho amado, em Ti me comprazo", e então começou imediatamente o ministério de Jesus (aos 30 anos), a carreira de Jesus como o Filho de Deus que terminaria na cruz do Calvário. ♦ • Jesus realiza seu 1º milagre em Caná da Galiléia ♦ • Lucas 3:23; começo da carreira do Filho de Deus. João 2:1~12; Jesus transforma água em vinho V.4; "... mulher ...", absolutamente Jesus não está desrespeitando Maria nesta passagem, - 1 51 -
  • 151. Panorama Bíblico A u la 46 pelo contrário, "mulher" era a forma respeitosa no grego de se falar "minha senhora", era a forma respeitosa de se dirigir à uma mulher. • Então Jesus responde uma coisa que aparentemente não tem nada a ver; Maria diz a Jesus que o vinho havia acabado e ele responde: "... que tenho eu contigo? Ainda não é chegada a minha hora." Não é estranha essa resposta? Porém, Maria que era serva, que cria em Deus e sabia o que estava acontecendo, não se alterou e falou uma coisa muito sábia. • V.5; "... fazei tudo quanto ele vos disser." Nisto é que temos que seguir a Maria como exemplo, ou seja, "faça tudo o que Jesus disser". Ela sabia o que estava acontecendo, agora Jesus, o Filho de Deus, estava caminhando para o que veio realizar na terra. Houve um corte, uma passagem da figura do "menino que nasceu" para "o Filho que se nos deu." • V.6~10; Jesus realiza o primeiro milagre, transforma água em vinho. Jesus estava pondo um marco com essa passagem. Poderíamos pensar que Jesus estaria suprido a festa com vinho porque acabara, porém Ele não veio para isso. O que Jesus realizou tinha um significado muito profundo, foi a primeira vez que Jesus publicamente realizou um milagre. Havia acabado a carreira do "menino que nos nasceu" e começava carreira do "Filho que se nos deu". Vejam, para que eram essas águas? V.6, para a purificação dos judeus. Então Jesus muda a água para o vinho; o que simboliza o vinho? Sangue. O que Jesus estava mostrando era que a purificação era através do sangue. Esse é o significado deste milagre. • Quanto tesouro na palavra de Deus. Jesus Cristo, nascido de uma virgem, sem receber uma herança pecaminosa da raça humana, porém nascido na raça humana, entrando pela porta legal no planeta. A promessa de Deus para a raça humana, proferida lá no Jardim do Éden, estava cumprida. ♦ Gênesis 3:15; "...o Messias nascido da semente da mulher." ♦ Isaías 7:14 Satanás vendo tudo o que estava acontecendo, não poderia contestar nada. Tudo estava dentro da legalidade. - 1 52 -
  • 152. Panorama Bíblico A u la 47 Aula 47 • Jesus precisava nascer para se encarnar e tinha que ser de uma mulher da raça humana. Essa é a única forma de entrar legalmente neste planeta e ser um ser humano. Estudamos que o nascimento de Jesus foi necessário para a sua encarnação, para que Ele tomasse corpo sobre si. • Qual foi a primeira profecia sobre Jesus Cristo? ♦ Gênesis 3:15; " ... Jesus é a descendência (semente) da mulher" que feriu a cabeça da serpente. Jesus semente da mulher, portanto era necessário o nascimento. ♦ • Isaías 9:6; o menino nasceu de Maria mas o filho foi dado na cruz pôr Deus. Jesus em seus três anos de ministério na terra, focalizou, enfatizou, glorificou o Pai que o enviou e não mais da mãe. ♦ ♦ ♦ Lucas 8:19~21 João 12:44~50 João 14:6~14 Jesus nas bodas de Caná, quando realizou o seu primeiro milagre, fez um corte com referência ao "menino que nos nasceu" para "o filho que se nos deu". Jesus iniciou a sua carreira de Filho de Deus. Daquele dia em diante Jesus aparece como o Messias prometido a Israel, oferecendo o reino, provando que Ele é o Messias através dos sinais e a Bíblia mostra varias vezes Jesus falando e mostrando a diferença de menino que nasceu para o filho de Deus. ♦ Lucas 11:27~28 • A mãe humana de Jesus falou: "fazei tudo o que ele vos disser". Temos que ficar com a Palavra de Deus; se Maria pudesse ver o que é feito acerca de sua pessoa, ficaria muito triste. Jesus tinha que nascer de uma mulher para se encarnar e a escolhida foi Maria. • Estudamos o processo para formação do corpo de Jesus, que foi através da união da Palavra e do Espírito Santo, e mostramos também que o processo do "novo nascimento" conosco é o mesmo. Com Jesus, que é Deus, que é eterno, o que aconteceu é que foi feito um corpo para Ele, porém nós já temos um corpo; então como nascemos de novo pelo mesmo processo que Jesus? O nascimento de Jesus é a integração do céu com a terra; o anjo trouxe a palavra, Maria a recebeu e o Espírito Santo formou o corpo de Jesus. Porque Deus não tinha um corpo humano, Jesus então recebeu o que lhe faltava, um corpo humano para a integração com a raça humana. Nós temos um espírito, porém que esta morto, separado de Deus. Então, quando nascemos de novo, um novo espírito é feito, colocado em nós e retomamos a ligação com o Céu, com Deus. O que faltava em nós era um espírito e através da Palavra e do Espírito Santo, Deus nos dá um novo espírito. 9.8 Jesus Cristo encarnado é Deus • Jesus é Deus, precisava de um corpo que lhe foi dado pela união da Palavra e do Espírito Santo e então foi feita a integração do céu com a terra novamente. Jesus sempre existiu, mas no tempo determinado, um corpo semelhante ao nosso, foi lhe dado. ♦ • Jesus precisava resolver o problema do pecado. Porquê Jesus já não veio em corpo glorificado, ele não é Deus? Precisava ser um corpo em semelhança de pecado, porque Jesus veio para iniciar uma nova raça; Jesus veio para começar tudo de novo. Adão estragou tudo e Jesus Cristo, que é chamado de último Adão, ia começar tudo de novo. ♦ • Romanos 8:3~4; "... Deus, enviando o seu próprio filho em semelhança da carne do pecado, na carne condenou o pecado..." I Coríntios 15:41~49; "O primeiro homem, Adão, tornou- se alma vivente ; o último Adão (Jesus), espírito vivificante." Jesus ia começar tudo de novo, porém para começar tudo de novo era necessário acertar o que estava atrapalhando. Então Jesus vem, se identifica com a raça humana, com a raça pecadora, e acerta a dívida do homem, a penalidade que havia, a morte. - 1 53 -
  • 153. Panorama Bíblico ♦ A u la 47 Gênesis 2:16~17; a morte entrou na raça humana pôr causa da desobediência, pôr causa do pecado. Como então Jesus poderia morrer se não viesse com o corpo semelhante ao nosso? O corpo de Jesus em sua encarnação era semelhante ao nosso, tinha todas as limitações, dor, sede, fome, veremos no estudo. • A justiça de Deus tinha que ser satisfeita; as leis de Deus estavam transgredidas. Se a justiça de Deus não fosse satisfeita, nada podia começar de novo, havia uma dívida. Sangue de bodes e touros, tiram o pecado? Estudamos que não. E o povo que tinha pecado até ali, o que tinha trazido diante de Deus para expiação do pecado? Sangue de bodes de touros, de carneiros, de animais. Jesus substituiu diante de Deus aqueles animais, pôr isso Jesus morreu pôr todos do passado e fez a propiciação na lei de Deus para que Deus se tornasse propício ao homem. ♦ • Já pensaram no dia em que Jesus entrou no céu? O primeiro homem a entrar no céu; saiu Deus e voltou Deus homem, que dia de vitória. Sua vida simbolizada no sangue, para oferecer-se no lugar de todo o homem da raça humana. Quando Jesus morreu, ele pagou toda a dívida da raça humana perante Deus. ♦ • Romanos 5:12~21; pôr um só homem (Adão) entrou o pecado no mundo e pôr Jesus Cristo Nosso Senhor, veio a graça pela justiça para a vida eterna. Colossenses 2:13~15; Jesus riscou o escrito da dívida que havia contra nós, cravando-o na cruz. E quando Jesus ressuscitou, Ele estava começando uma nova raça. ♦ Salmos 2:7, Tu és meu filho, hoje te gerei. ♦ Hebreus 1:5 Quando Jesus ressuscitou, Deus bradou lá do céu e disse: "Tu és meu filho, eu hoje te gerei". Vocês acham que Jesus foi gerado naquele dia? Ele não é eterno? Mas porque Deus falou assim? porque ali começou uma nova raça, ali entrou o primogênito no céu. Eu hoje te gerei. ♦ Atos 13:32~39; levantando a Jesus. ♦ Romanos 1:3~4; Jesus foi declarado filho de Deus segundo o espírito de santidade, pela ressurreição dentre os mortos. • Jesus nunca foi gerado, porque ele é Deus, é eterno. Porém Jesus como homem veio em semelhança de carne, com carne pecaminosa, e resolveu o problema do homem criado lá no começo. Jesus satisfez a justiça de Deus morrendo e quando Jesus ressuscitou, Deus fala: "Eu hoje te gerei, você é o último e novo Adão, vitorioso, venceu o diabo, a morte e o pecado, venceu tudo". Aleluia. • Jesus desfez tudo que o diabo fez, foi tentado 40 dias no deserto e venceu; enfrentou a morte e venceu. Quando estava tudo terminado, Jesus começava uma nova raça, já vitoriosa. Não andamos em vitória porque não queremos, pois Jesus é vitorioso e nele somos mais do que vitoriosos. A vida cristã não é fácil, pois vivemos em campo inimigo, porém é vitoriosa, é gloriosa. ♦ ♦ Provérbios 21:31; do Senhor vem a vitória. ♦ Salmos 121:1; o socorro vem do Senhor. ♦ I Coríntios 15:54~57; "... tragada foi a morte na vitória ... graças a Deus que nos dá a vitória pôr Nosso Senhor Jesus Cristo." ♦ Hebreus 2:14~18; "... para que pela morte derrotasse aquele que tinha o poder da morte, isto é, o Diabo." ♦ • II Samuel 8:1~15; e o Senhor deu a vitória a Davi pôr onde quer que ele ia. I João 5:4~5; "todo que é nascido de Deus vence o mundo ..." Jesus é a única figura no universo que é Deus homem; é uma figura chamada "teantrópica". A Bíblia deixa bem claro que os atributos de Jesus Cristo, são eternos: ♦ Hebreus 13:8 Jesus é o mesmo ontem, hoje e eternamente. Significa que depois que Jesus tomou carne - 1 54 -
  • 154. Panorama Bíblico A u la 47 sobre si, continuou o mesmo. A encarnação de Jesus não o diminuiu em nada, não houve uma conta de diminuição e sim houve uma soma que é: divindade + humanidade. Jesus esvaziouse de Sua glória, houve um "sombriamente" de Sua glória, caso contrário não podia tomar corpo a semelhança nossa. O homem não suporta a glória de Deus, então Jesus escolheu, decidiu não usar Seus atributos divinos, esvaziou-se da Sua glória para ficar num corpo humano. É muito diferente de dizer que Ele não os tinha; nunca Jesus deixou de ter os atributos divinos, porém Ele abriu mão de usá-los. ♦ • Filipenses 2:5~8 Jesus decidiu não utilizar Seus atributos divinos, embora pudesse usá-los. E glória a Deus que não o fez. Quando Ele estava na cruz e o povo passava e falava: "Ele não diz que é Deus? Então desce da cruz". Porém Jesus suportou tudo como uma ovelha. ♦ Isaías 53:1~7 Se Jesus piscasse o olho a seu favor, viria uma legião de anjos e não sobraria ninguém daquele povo, porém Jesus Cristo foi o único homem que veio para morrer. "Eu vim para fazer a vontade de meu Pai"; não que o Pai quisesse que Jesus morresse, mas o Pai queria a salvação da raça humana e Jesus veio para isso. • Vemos claramente na Palavra de Deus que Jesus encarnado nunca deixou de ser Deus perante os homens e perante os anjos. Jesus é tratado como Deus em todas as citações. ♦ ♦ Isaías 9:6; "... Deus forte..." ♦ Isaías 40:3; "... endireitai no ermo uma estrada para o nosso Deus." ♦ • Romanos 9:3~5; "... o qual é sobre todas as coisas, Deus bendito eternamente. Amém. Jeremias 23:2; "Portanto assim diz o Senhor, o Deus de Israel ..." Os atributos de Jesus encarnado, são atributos referindo-se a Ele como Deus eterno: ♦ Apocalipse 1:7~8; Quem é que há de vir? Jesus, Ele é o El-Shadai. Depois de sua encarnação, Jesus é onipresente, caso contrário jamais poderia fazer a promessa que fez a seus discípulos. Só Deus tem o atributo de ser onipresente. ♦ Mateus 28:20; "e eis que estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos." Jesus é onisciente, depois de sua encarnação e só Deus tem esse atributo. ♦ ♦ João 21:17; "... Senhor, tu sabes todas as coisas" ♦ Filipenses 3:21; Jesus tem o poder de sujeitar a si todas as coisas. ♦ Hebreus 13:8; imutabilidade é um atributo só de Deus. ♦ Colossenses 1:9~20 ♦ • Apocalipse 2:23; "... eu sou aquele que esquadrinha os rins e os corações" Marcos 2:5~12; Só Deus pode perdoar pecados. Jesus mostrava que Ele era o Rei, o Messias. Todo poder de julgar foi entregue a Jesus e só Deus tem o direito de julgar da forma que a Bíblia relata: ♦ ♦ • Salmos 9:7~8 João 5:19~30; todo julgamento foi dado a Jesus. Jesus recebe a adoração e ninguém pode ser adorado senão Deus: ♦ Hebreus 1:6; "e todos os anjos de Deus o adorem." ♦ Mateus 2:11; Maria estava lá, e quem foi adorado? ♦ Mateus 8:2 ♦ Mateus 9:18 É impossível duvidar que Jesus Cristo, depois de encarnado, não é Deus. Ele aceitou a adoração e foi adorado antes e depois de Sua encarnação. - 1 55 -
  • 155. Panorama Bíblico A u la 48 Aula 48 9.9 Jesus Cristo é homem perfeito • Assim como é importante verificarmos na Palavra de Deus e crermos que Jesus Cristo é Deus, também é importante verificarmos e crermos na humanidade de Jesus após Sua encarnação, e este assunto traz muita confusão no povo de Deus. Se Jesus não fosse homem completo, como Ele poderia ser o primogênito e nós irmãos Dele perante Deus? Se Jesus não fosse homem completo, como seriam os outros filhos da nova raça que estudamos? Jesus é o primogênito dessa nova raça. • Como Jesus ia morrer na cruz se não fosse totalmente homem e como ia ser a semente da mulher, semente da raça humana? Como Ele ia ser o descendente de Abraão e de Davi? Jesus é totalmente homem, é o Mediador. • Um dia Jó ficou desesperado, pois começou a olhar para si, começou a meditar, a olhar para o seu estado e viu a realidade; viu-se no pó. Esse é o estado que todos nós nos encontramos. Jó ainda disse: "ainda que me lave com soda cáustica, Deus não vai poder olhar para mim, pois ainda assim continuo sujo". ♦ Jó 9:27~31 No final do livro de Jó, ele declara: "antes eu te conhecia de ouvir falar, mas agora meus olhos te vêem". ♦ Jó 42:5 Antes de enxergarmos a Deus, temos que nos enxergar, temos que ver quem somos, caso contrário não enxergamos a Deus. Primeiro a luz me ilumina, depois enxergo como estou e então não tenho outro lugar para correr senão para Deus; esse é o processo do livro de Jó. ♦ ♦ Jó está dizendo: "eu aqui pecador e Deus Santíssimo lá no céu; não posso fazer nada para melhorar diante Dele, nada para ser digno para que olhe para mim". ♦ • Jó 9:2~3 e 32~33 V.33; "não há entre nós árbitro para pôr a mão entre nós ambos". Jó aqui, reconheceu que deve haver um mediador para pôr a mão entre ele e Deus, porém não existia, ele entendeu e ficou desesperado. Então Jó mais a frente recebeu a revelação completa e declarou: ♦ Jó 19:25; "pois eu sei que meu Redentor vive, e que pôr fim se levantará sobre a terra." É necessário que exista um mediador entre Deus e o homem, Jó teve essa revelação. Já estudamos que para agir na terra tem que ser através de um ser humano. Jesus é o único Mediador entre Deus e os homens, Jesus é o único Advogado. ♦ ♦ • I Timóteo 2:5~6; "... há um só Mediador entre Deus e os homens, Cristo Jesus, homem" I João 2:1; "... se alguém pecar, temos um Advogado para com o Pai, Jesus Cristo, o justo." Os anjos lá no céu, quando viram Jesus na terra como homem, com certeza se assustaram. O corpo de Jesus Cristo, tão real como o nosso, com exceção do pecado. Jesus quando na terra, antes da ressurreição, manifestou todas as reações normais que um homem tem: ♦ ♦ Marcos 11:12; Jesus teve fome. ♦ Mateus 26:37~38; Jesus teve tristeza. ♦ • João 4:5~7; Jesus teve sede. Lucas 19:41~42; Jesus chorou. Jesus veio como homem e agiu na terra, porém, realizava milagres como Deus ou como homem? ♦ Mateus 12:22~28 Os fariseus acusaram Jesus de expulsar demônios pelo poder de Satanás, porém no V.28, - 1 56 -
  • 156. Panorama Bíblico A u la 48 Jesus declara que Ele agia pelo poder do Espírito Santo. ♦ ♦ • Lucas 4:1; "Jesus, cheio do Espírito Santo " Lucas 4:14~22 Jesus Cristo atuou aqui na terra sempre como homem. Tudo que Jesus fez foi pelo poder do Espírito Santo, como está designado ao homem. Através do poder do Espírito Santo, podemos também realizar milagres, maravilhas, sinais e prodígios; Jesus é o modelo da nova raça e se não fosse assim, a Palavra de Deus não poderia jamais declarar: ♦ João 14:12; "Aquele que crê ... fará as obras que faço, e as farás maiores do que estas..." ♦ Marcos 16:17~18; os sinais que acompanharão os que crerem. • O título de Filho do homem, é o título que Jesus mais usou para Ele mesmo (+/- 80 vezes aparece esse título no N.T.), para dar bastante ênfase a Sua humanidade. A Bíblia é muito clara em afirmar que: • Jesus tomou carne e sangue sobre si: ♦ ♦ • Hebreus 2:14 I João 1:7 e 4:2 Jesus possui corpo: ♦ • Jesus possui alma: ♦ • Mateus 26:12 Mateus 26:38 Jesus possui espírito: ♦ Mateus 27:50 9.10 A encarnação de Jesus Cristo não foi temporária • A encarnação de Jesus Cristo, o próprio Deus ter tomando um corpo sobre si, não foi temporária; nunca mais Jesus deixará de ser homem. Jesus é o único Mediador e pôr isso Paulo declara: ♦ I Timóteo 2:5 Jesus nunca mais perderá sua humanidade, Ele é Deus homem, porém seu corpo é um corpo glorificado. Após sua ressurreição, Jesus foi para o céu porque tem um corpo apropriado para habitar lá. • As aparições de Jesus depois da ressurreição confirmam a continuidade de sua humanidade, caso contrário não poderia ser o iniciador de uma nova raça da qual já pertencemos e continuamos sendo humanos. ♦ João 20:19~20; o corpo ressurrecto de Jesus tem as cicatrizes; embora os discípulos estavam reunidos com as portas de casa todas fechadas, de repente Jesus entrou no meio deles. ♦ João 20:24~29 ♦ Lucas 24:29~30; Jesus após a ressurreição, comeu com dois discípulos. ♦ Lucas 24:36~44; Jesus explicando seu novo corpo. ♦ Atos 1:1~4; "... aparecendo pôr espaço de 40 dias ..." ♦ Atos 1:9~11; Jesus em sua ascensão aos céus. ♦ Atos 7:55~56; Estevão antes de morrer viu Jesus no céu à direita de Deus. Jesus, após a ressurreição, apareceu na terra ainda pôr quarenta dias e depois subiu aos céus. Estevão teve a visão de Jesus lá no céu à direita de Deus. A ressurreição de Jesus e sua ascensão ao céu, foram corporais; vimos que Jesus declarou aos discípulos que um espírito não possui ossos nem carne, "como vocês vêem que Eu tenho"; (notar que não tem sangue). O corpo glorificado de Jesus é o mesmo corpo que teremos após o arrebatamento. - 1 57 -
  • 157. Panorama Bíblico ♦ • A u la 48 I João 3:2 Quando Jesus ressurgiu, começou a nova raça e no arrebatamento nosso corpo será transformado, será glorificado para poder habitar no céu. ♦ Filipenses 3:20~21; "...a nossa pátria está nos céus..." ♦ I Coríntios 15:50~58; seremos transformados; carne e sangue não podem herdar o reino de Deus. ♦ I Tessalonicensses 4:13~18 9.11 As duas naturezas de Jesus Cristo • Temos que conhecer a pessoa de Jesus Cristo para não sermos enganados. Satanás é astuto e está fazendo de tudo para confundir os filhos de Deus pois sabe que o Espírito Santo está "chacoalhando" as igrejas em sua estrutura e que esta geração final será vitoriosa com sinais, prodígios e maravilhas. • Jesus Cristo é uma pessoa com duas naturezas, não são duas pessoas. Não é Jesus Deus e Jesus homem, é uma pessoa com duas naturezas. Jesus tem uma natureza divina completa e uma natureza humana também completa. Ele é perfeito homem, perfeito Deus, compondo um Deus. É difícil de entendermos, porque Ele é a única pessoa no universo assim. • Como funcionam as duas naturezas de Jesus Cristo? Pôr exemplo, para fazer a redenção do homem, Jesus age na sua pessoa total, porém as vezes com a natureza humana e as vezes com natureza divina. Deus pode morrer? Não, então como homem Jesus morreu para resgatar os homens, porém é a sua natureza divina que faz com que Sua morte tenha um efeito eterno e infinito. Como podemos explicar que o sangue de Jesus tem poder de salvar os homens desde Adão e Eva até a última pessoa do milênio? Só podemos crer. São as duas naturezas de Jesus operando eterna salvação. • Para Jesus Cristo ser sacerdote eterno tem que ser homem e Deus, pois como sacerdote (mediador) tem que ser homem e para ser eterno, tem que ser Deus. Vimos isso quando falamos de Jó. Portanto vemos aqui também as duas naturezas de Jesus Cristo operando juntas. ♦ Hebreus 4:14~16; as duas naturezas de Jesus Cristo estão aqui. Quando Jesus Cristo subiu aos céus, sua natureza divina foi restaurada totalmente, foi restituída a sua glória como Deus. Lembram que vimos que Jesus abdicou de sua glória como Deus para tomar carne sobre si? ♦ • João 17:5 Jesus está como Deus homem a direita de Deus pai, é um ministério, é o ministério da intercessão. Glória infinita e humanidade perfeita são totalmente compatíveis na pessoa maravilhosa do Senhor Jesus Cristo. 9.12 Cristo: Profeta, sacerdote e rei: • Lembram como Deus Se revela na terra para o Homem, através de três áreas: Governo Palavra - Adoração? Jesus Cristo aqui na terra foi essencialmente profeta. Se lermos os evangelhos veremos que Jesus Cristo restaurou a Palavra; Ele tirou "todo o Pó" da Palavra. Desde o sermão do monte até chegar na cruz, Ele agiu, em seu ministério, como profeta de Deus. Jesus é a Palavra encarnada, profeta da Palavra escrita. ♦ • Mateus 5:17~18; Jesus veio cumprir toda a Palavra de Deus. Após Jesus ser crucificado, ofereceu sua vida lá no céu, ofereceu seu sangue derramado no lugar de cada vida aqui na terra, pagando a dívida do pecado perante Deus. ♦ João 20:14~18; "...deixe de me tocar, porque ainda não subi ao pai..." Jesus estava entrando no ministério sacerdotal, sendo a oferta e o sacerdote que oferece a oferta. Jesus então entregou ao Espírito Santo o ministério de profeta, hoje é o Espírito Santo que faz e realiza o ministério de profecia, que é manifestar o entendimento da Palavra, a revelação da Palavra de Deus. • Jesus entrou em seu ministério sacerdotal. Ele é o sumo-sacerdote que está sentado à - 1 58 -
  • 158. Panorama Bíblico A u la 48 direita do Pai, intercedendo pôr nós. ♦ Romanos 9:34; Jesus como intercessor, sacerdote. ♦ Hebreus 4:14~16 "... um grande sumo-sacerdote, Jesus, Filho de Deus. ♦ Hebreus 5:7~10; ♦ Hebreus 7:23~28; Jesus tem o sacerdócio perpétuo • Jesus é um sacerdote diferente. No V.T. os sacerdotes traziam o sacrifício, porém Jesus foi a oferta, foi o sacrifício, e foi Ele próprio que levou o sacrifício, Ele é o nosso sumosacerdote. • Jesus é a Palavra encarnada trazendo a Palavra escrita, sendo Ele próprio o profeta. Ele, o sumo-sacerdote, foi a própria oferta pelos pecados, para ser justo e justificador. Que coisa maravilhosa ! ♦ Apocalipse 1:6; "...e nos fez reino..." ♦ Apocalipse 5:9~10; "...os fizestes reinos..." ♦ Apocalipse 20:6 Jesus Cristo é o nosso sumo-sacerdote eterno e Rei; ainda não está exercendo a função de Rei na terra. Nós fomos constituídos reino e sacerdotes e quando Jesus vier, em sua 2ª vinda à terra, após a tribulação, formará o reino e se assentará para sempre no trono de Davi (pacto davídico), porque Ele é o Rei dos reis, e Senhor dos senhores ♦ Apocalipse 19:16 ♦ Zacarias 14:9 Toda a adoração seja dada ao Senhor Jesus Cristo. A Ele é devido o nosso amor, a glória e a majestade. Amém. - 1 59 -
  • 159. Panorama Bíblico A u la 49 Aula 49 10. A IGREJA 10.1 Introdução • Deus não está interessado em levar pessoas para o céu, Ele quer sim trazer o céu para a terra. Por causa disso, Deus vai fazer nova terra; porém Ele quer trazer já, por isso se chama reino dos céus. Satanás faz tudo para impedir o plano de Deus em nossas vidas, temos que enxergar quais são suas ciladas e trabalharmos para o Reino de Deus. ♦ Mateus 6:31~34; devemos buscar primeiro o Reino de Deus e sua justiça e o mais Ele tudo fará. • Terminamos a época da lei e falamos da pessoa do Nosso Senhor Jesus Cristo para que possamos saber um pouco quem Ele é. Ele foi o mais rejeitado e desprezado dos homens, abandonado, traído, cuspido, machucado, seja o que for que você esteja pensando, tudo Ele passou aqui na terra e ainda desceu ao inferno. Tudo isso Jesus passou no nosso lugar, nunca se esqueça. • Vamos agora entrar no estudo da nossa época, o período chamado de igreja ou período da graça. O programa com Israel está suspenso, Deus interrompeu, é um programa inacabado, porém o palco do mundo e de Israel estão totalmente prontos para Deus voltar e terminar o Seu programa com a nação de Israel. Quando Deus terminar o seu programa com a Igreja, Ele volta a lidar com Israel, Israel volta a ser o canal de Deus na terra. É como se Deus tivesse mesmo suspenso lá em Malaquias (último livro do V.T.), acontecido a vinda de Jesus e o oferecimento do reino, o período da Igreja e então Deus retornará o programa com Israel. Faltam 7 anos de Deus com Israel. Porém como lidar com a nação de Israel dispersa entre outras nações? Mas a nação está voltando, percebem como está perto? • Os judeus estão voltando para Israel de todos os lugares. Deus está permitindo a perseguição hoje aos judeus, para que eles voltem para a sua terra, pois é lá que Deus vai lidar com eles. Israel é a oliveira e nós fomos enxertados na oliveira. A igreja de Jesus Cristo hoje tem a mesma atitude para com Israel, que o filho mais velho da parábola do filho pródigo teve para com o filho mais novo. O filho mais velho reclamou que o pai recebeu o filho mais novo de volta, e o recebeu bem. Lembrem-se de que Israel é uma nação eterna perante Deus, Paulo ainda adverte, para não nos ensoberbecermos contra os ramos naturais, pois nós fomos enxertados. A Igreja nunca será o Israel de Deus na terra, igreja é igreja, Israel é Israel, temos que ter isso bem claro. ♦ ♦ • Lucas 15:11~32 Romanos 11:1~32 Em cada término de período, sempre vemos um juízo de Deus; lembram com Adão e Eva que foram expulsos do Jardim do Éden; Caim e Abel ocorreu o dilúvio, Noé e seus filhos a confusão de línguas. Foram juízos que Deus mandou para brecar a ação desenfreada do pecado. No período de Abraão ocorreu a escravidão no Egito e no final do período da lei que estudamos, terminou com a dispersão do povo sobre toda a terra. ♦ • Deuteronômio 28:64 Desde o ano 70 d.C., os judeus foram espalhados entre as demais nações e só agora (a partir de 1945) é que estão voltando, foram quase 2000 anos. Essa dispersão foi um juízo, porém o acerto final, o juízo verdadeiro, visto que Deus paralisou o programa com Israel, será no final da tribulação. Estudaremos esse período adiante, são exatamente 7 anos que faltam no programa de Deus com Israel, a igreja não estará mais aqui, a igreja impede o início da tribulação, na qual o anticristo fará um pacto para impor o seu governo sobre toda a terra. No início Israel vai até achar que ele é o Messias, vai se desarmar e tudo estará a vontade do anticristo. Porém, na metade da tribulação, ele põe "as garras de fora" e vai perseguir Israel como nunca, nem no tempo das cruzadas, inquisição e holocausto, Israel foi tão perseguida. Esse período a Bíblia chama de "angústia de Jacó". Esse sim será o juízo verdadeiro para o final do período da lei, porém a Bíblia também declara que haverão conversões em massa e muitos serão salvos. - 1 6 0 -
  • 160. Panorama Bíblico A u la 49 10.2 Evangelho e Igreja; definição: • Vamos agora começar a estudar o nosso período, a Igreja, o período da graça. Quando falamos em Igreja, lembramos logo de uma denominação, a igreja tal, tal, etc.; isso não é bíblico. Vamos tratar do que tem na Bíblia, nunca Deus programou a igreja com esse nome, ou aquele. Jesus quando profetizou da igreja, disse: "assim edificarei a minha igreja". • Para entendermos o que é igreja, temos que entender duas bases que formam a igreja: evangelho e igreja. Se você entender no seu espírito, não somente na sua mente, o que é evangelho e o que é igreja, você vai entender o período que se chama igreja. Evangelho: • O que é evangelho? O que significa a palavra evangelho? Significa, BOAS NOVAS. Que boas novas são essas? É a boa nova da salvação. ♦ I Coríntios 15:1~4 • V.2; "pelo qual também sois salvos..." qual? o evangelho. • V.3 e 4; resumo do que é evangelho: "que Cristo morreu por nossos pecados, segundo as Escrituras; que foi sepultado; que foi ressuscitado ao terceiro dia, segundo as Escrituras"; isto é evangelho, a boa nova para o homem perdido. • Quando Jesus morreu no meu lugar, foi sepultado portanto no meu lugar, e ressurgiu no meu lugar. Então eu morri para essa vida que não me levava para nada a não ser para o inferno, e fui colocado em Cristo, para uma nova vida que nunca mais vai acabar, pois é eterna. A vida em Cristo Jesus, isso é evangelho. • Como homem, você achava que estava perdido, e estava mesmo; estava sem Deus. Estar sem Deus, é estar sem vida e estar sem vida é estar na morte; e você ia andar na morte e se alimentar da morte neste planeta e, quando fechasse os olhos, ia para a morte eterna. Esta é a situação do homem, queiram ou não. Então o evangelho diz que isso não acontece mais, "Eu tomei o teu lugar, Eu já sofri essa morte que você ia sofrer, e agora estou te dando a vida". Isso é evangelho, só isso, e ponto final. ♦ Gálatas 1:8~9 • V.8; " mas ainda que nós mesmos..." quem está escrevendo a carta? Paulo; então ele fala: " ainda que eu mesmo". • "...seja anátema"; seja maldito, é isso que significa anátema. • V.9; "... além do (evangelho) que já recebestes..."; que evangelho? Jesus morreu no meu lugar, foi sepultado e ressurgiu ao terceiro dia no meu lugar, ponto final. • Não existem outros salvadores, não existem outros mediadores, não existe nada. Paulo está dizendo: " ainda que um anjo desça dos céus". Quanta gente é "engabelada" pelas falsificações do Diabo, muitas vezes só porque é algo extraordinário ou sobrenatural. "Ainda que nós ou mesmo um anjo vindo do céu...seja maldito". Que dureza, maldição! É por amor a raça, Deus não quer e está avisando a importância; com esse aviso Deus está me falando: "vão ser pregados outros evangelhos"; adulterados, não pode haver nada nem além e nem aquém. • Então, o evangelho é a base. Quando o evangelho é colocado diante de uma pessoa, é ali que ela decide crer ou não no evangelho. ♦ Romanos 10:8~10 • Se você crer que Ele ressuscitou, que foi a última fase de Sua obra redentora, é porque você creu que ele foi sepultado e que morreu. Por isso é que o texto cita somente "se creres que Deus o ressuscitou". O Espírito Santo vai direto ao assunto. Essa é a base, sem o evangelho ninguém poderia ser salvo. • Por que tem que confessar com a boca e não basta crer somente no coração? Porque quando você crê com o coração, o coração é o teu espírito; então vem para a tua mente e passa a ser verdade para a tua mente, porque veio do espírito. Vemos então espírito e alma atuando (a mente está em nossa alma). Porém somos trino; espírito, alma e corpo. Quando minha boca física se abre e fala, o meu corpo toma posse. Na hora em que você fala "eu creio", "eu entendi que era pecador mas creio e entendi que Jesus morreu no meu lugar, e eu o aceito agora como Senhor da minha vida, como meu Salvador", quando - 1 6 1 -
  • 161. Panorama Bíblico A u la 49 falamos assim, é a nossa assinatura, por isso toda palavra que sai da nossa boca é muito importante. Jesus é a palavra de Deus; nós fomos criados a semelhança de Deus. Quando declaramos com nossa boca, cremos e aceitamos o evangelho para nossa vida, é um "soco" nos demônios que estão ao nosso redor. A Bíblia declara que há festa nos céus quando um pecador se arrepende do seu mau caminho. Espírito, alma e corpo tomam posse da salvação; Aleluia!! Igreja • O evangelho é a base. Não haveria igreja, não haveria gente salva, sem o evangelho. O evangelho é a realidade do que Cristo fez, a realidade da sua obra redentora. Cada indivíduo que professa o evangelho, crendo em seu coração, vai formando um corpo, vai formando um edifício, vai formando algo que Deus chama de Igreja. • Igreja é a reunião, o total das pessoas que ouviram o evangelho e verdadeiramente creram. Quando alguém verdadeiramente crê no evangelho, o que acontece? Nasce de novo, é nova criação, passa a raça adâmica para a raça de Jesus Cristo, uma raça cujo origem é o céu. Você passa a ser um cidadão do céu; Jesus é a cabeça da nova raça. Então vai se formando a Igreja a cada indivíduo que verdadeiramente crê no evangelho. • Para entendermos o que é Igreja, temos que estar muito firmes do que é evangelho. O evangelho é anunciar o que Jesus fez por nós e que há esperança, há vida para a raça humana, vida que Deus providenciou em Jesus. ♦ João 3:16 • O conjunto de todos que nascem de novo, porque aceitaram o evangelho, Deus chama de Igreja. A palavra igreja vem da palavra grega (ekklesias), que significa "uma assembléia chamada para fora". Quando antigamente não havia jornal, como o rei, os imperadores, os dirigentes, avisavam o povo de novas leis, de coisas que tinham que ser avisadas? Passava alguém chamando o povo para fora de suas casas, para se juntarem na praça e ser dado o aviso. A palavra vem daí, "chamado para fora"; Ek - para fora no grego; klesia vem do verbo caleo, que significa chamar; vem para fora. Depois a palavra tomou a conotação que o Espírito Santo deu, porém era uma palavra comum, chamar o povo para ouvir algum aviso. • Então nós somos chamados para fora deste mundo, somos separados do mundo, e formamos esse grupo os salvos. Deus quando olha a Sua Igreja lá do céu, Ele olha o conjunto dos que nasceram de novo. Ele não olha a Igreja de nome A ou de nome B, Ele vê o conjunto. O que Deus chama de igreja, e fala minha igreja, é o conjunto total de todos que verdadeiramente aceitaram a Jesus como Senhor e Salvador. Essa é a chamada Igreja Universal. • Todos os que crêem ou creram no evangelho, judeus e gentios de todos os tempos, formam a Igreja Universal, igreja invisível, a igreja que Deus vê; formam a nova criação, criada por Jesus Cristo. Uma das figuras da igreja é um corpo. Portanto, quando Deus olha para a sua igreja, Ele vê o conjunto; os que já morreram salvos também fazem parte desse corpo, não importa se alguém (um índio por exemplo que vive no meio da selva), nunca entrou numa igreja feita por tijolos, ele é igreja. A igreja que vemos de tijolos não é igreja, é o local onde a igreja se reúne; a igreja somos nós. • Quando houver o arrebatamento, é a Igreja Universal que vai subir para o encontro com Jesus nos ares. Muitos teólogos dizem que nem todos subirão, porém não podemos aceitar que no arrebatamento parte da igreja fica aqui na terra e parte sobe. Eu pergunto: se é um corpo, o que vai ficar? O pé, a perna, o pescoço? Será que Deus vai levar metade da noiva? Pensem se no dia do seu casamento você receber seu noivo ou sua noiva sem alguma parte do corpo? O paralelo é válido, pois noiva e noivo é a figura que o Espírito Santo usou na Bíblia. • Agora, para entendermos a igreja, o que ela é, como funciona, temos que entender também o que chamamos de igreja visível, que é a igreja local. Deus quando olha vê todos, porém quando nós olhamos vemos todos ao mesmo tempo? Só Deus pode ver, nós vemos os que estão perto; não podemos nem ver toda a igreja de São Paulo. Então a igreja visível é a igreja local. • Na igreja visível, igreja local, há muitos que estão congregando mas que não são nascidos de novo. Esses, Deus não vê quando olha para sua Igreja, a Igreja Universal. Há muitos testemunhos de pessoas que freqüentam uma igreja local há muito tempo, até foram batizados nas água, porém nunca tiveram uma experiência real com Jesus, não nasceram - 1 6 2 -
  • 162. Panorama Bíblico A u la 49 de novo. • Na Igreja visível há o joio e o trigo, Jesus avisou que isso ia acontecer, e o joio é igualzinho ao trigo ♦ Mateus 13:24~30 ♦ Mateus 13: 36~43 Mas não é só o joio que há na Igreja visível, há aqueles que ainda não nasceram de novo, mas com a ministração, com a pregação do evangelho e da Palavra de Deus, um dia acordarão. • Entenderam a diferença entre, Igreja local (visível) e Igreja Universal (invisível)? A Igreja Universal é a que Deus vê ao mesmo tempo todos, porque ela é composta por todos os salvos. Já na Igreja local Deus vê todos os salvos, porém lá há também pessoas que não são salvas e esses Deus não vê. Também há outros que estão ali como joio mesmo, Satanás semeou o joio no meio do trigo. • Para entendermos o que é Igreja, precisamos ter bem claro 3 pontos muito importantes: 1º) Igreja Universal; é a Igreja que Deus vê, é o conjunto dos que verdadeiramente nasceram de novo , os salvos. É a igreja que vai subir no arrebatamento. (já falamos). 2º) Igreja visível; são as Igrejas locais, a reunião dos salvos que vemos, porém há pessoas no meio da Igreja visível que não são salvas. (já falamos). 3º) O ensino para Igreja e para o indivíduo. ( veremos a seguir). • O N.T. tem 4 evangelhos que testemunham Jesus Cristo, tem o livro de Atos do Apóstolos que é um livro histórico, que conta como a Igreja foi formada, e em seguida temos as epístolas, de Romanos até Judas. As epístolas contém as orientações diretas para a Igreja, descrevem como a Igreja local deve ser organizada, descrevem como eu indivíduo, agora na nova vida, devo andar neste mundo. As epístolas nos ensinam qual nosso relacionamento agora com Deus, com o Espírito Santo, com Jesus Cristo, com o meu próximo, com meus negócios, tudo está lá. Por isso, devemos ler muito Romanos até Judas, lá está a base do ensino para a Igreja e para o indivíduo. ♦ Efésios 3:3~12 ♦ Paulo está dizendo que a Igreja era um mistério que agora, no seu tempo, foi revelado. O V.T., não profetizou sobre a Igreja, era um mistério. Mistério é algo que Deus não revelou e se não revelar ninguém nunca saberá do que se trata. V.6; "a saber que os gentios são co-herdeiros e membros do mesmo corpo ..." ♦ Efésios 2:11~22 ♦ Israel e gentios formando a Igreja; V.14; "... o qual de ambos os povos fez um ...", V.15; "... para criar, em si mesmo (Jesus), dos dois (povos) um novo homem, assim fazendo a paz". A Igreja é o novo homem diante de Deus. Deus reverteu o processo quando as nações o rejeitaram e passou a lidar só com o povo de Israel; agora todos temos acesso a Deus novamente. Aleluia! - 1 6 3 -
  • 163. Panorama Bíblico A u la 50 Aula 50 10.3 Igreja e Tri-Unidade • Iniciamos na última aula o estudo do nosso período, o período chamado de Igreja ou período da graça. Vimos as bases desse período: evangelho e igreja, sendo que para entendermos o que é igreja, estudamos a igreja universal que Deus vê e é invisível para nós, vimos a igreja local que é a igreja que vemos, onde participamos localmente em nossa cidade e vimos também como é o ensino para igreja e indivíduo. ♦ Gálatas 4:1~7 ♦ Depois do sacrifício de Jesus, de ter morrido e ressuscitado, iniciou-se o plano adulto de Deus. Estudamos no período da lei que uma das razões pela qual a lei foi dada era para servir de aio (babá) e Israel, que já vinha nesse plano, deveria ter passado de filho menor para adulto. Na plenitude dos tempos, quando Jesus veio, era para o filho menor passar a filho maior. Jesus veio, cumpriu a lei, morreu no lugar dos transgressores da lei, portanto estava tudo em ordem; agora a lei ia ser retirada como regulador de vida, Israel receberia o Espírito e começaria uma vida adulta espiritual. • Só que Israel, como nação, disse não, "não aceitamos e não reconhecemos o Messias". E o que aconteceu? Para Israel foi então adiada essa vida adulta espiritual e Deus começa um novo programa, o programa da Igreja. • Como era o relacionamento de Israel com Deus na época da infância? Lembram como o judeu se relacionava com Deus? Eram necessários dois intermediários: um animal para o sacrifício e um sacerdote que oferecia o sacrifício, o sangue do animal. As pessoas não podiam ir direto a Deus, pois morreria; eles iam somente até o 1º altar, dali para frente só o sacerdote, e no Santo dos Santos, somente o sumo-sacerdote podia entra, uma vez pôr ano; existia um véu que somente o sumo-sacerdote podia passar. Esse era o relacionamento de Israel com Deus. • E agora, como é o relacionamento da igreja com Deus? Como é o nosso relacionamento como indivíduo salvo, com Deus? ♦ Mateus 27:50~51 Quando o véu do santuário se rasgou, Deus saiu dali para habitar com o povo, ficou livre. Portanto o nosso relacionamento com a Tri-Unidade de Deus hoje, é completamente diferente do que era com Israel no V.T. Deus Pai • Como chamamos Deus ? Pai, Ele é Deus Pai. Nós criamos uma idéia do Deus duro, vingador, que fica querendo "nos pegar no pulo". Ele é terno, é amoroso, Ele é Pai. ♦ Gálatas 4:4~7; recebemos a doação de filhos. ♦ João 1:12; nos tornamos filhos de Deus. ♦ • É verdade que Deus Pai nos disciplina, mas ele disciplina a todos a quem ama, porém é Pai. ♦ • Lucas 11:11~13 Hebreus 12:5~11; Deus nos trata como a filhos. Pai, pense nisso. Talvez você tenha uma idéia dura acerca de pai, pôr ter tido um pai de difícil relacionamento, porém se pesquisarmos na Palavra de Deus, veremos que nosso relacionamento com Deus, vai além da dimensão de pai que temos. O Pai que Deus é, que não poupou nem seu filho para ser nosso Pai, não vai nos dar tudo que pedirmos? Portanto, tudo que envolve o relacionamento de filho com o Pai perfeito, é isso e muito mais o que Deus Pai é para nós. Ele já era Deus Pai no V.T., mas não era nosso; agora ele é nosso Pai. "Pai nosso que estás no céus...", Pai nosso. Jesus • E com Jesus como é o nosso relacionamento? No N.T. há sete figuras que descrevem o nosso relacionamento com Jesus Cristo. - 1 6 4-
  • 164. Panorama Bíblico • A u la 50 Jesus é o pastor e nós as ovelhas do seu pasto. ♦ Salmos 23:1~6 ♦ João 10:1~30 Ele dá a vida pelas suas ovelhas; as suas ovelhas ouvem a sua voz "e elas me seguem". Tem gente que fica preocupada com o caminho a seguir e submete-se a vários tipos de doutrinas, idolatrias, isso, aquilo, etc.; "as minhas ovelhas ouvem a minha voz e elas me seguem", Jesus é o Pastor. • Jesus é a videira e nós os ramos. ♦ João 15:1~7 O ramo depende da videira, é da raiz que vem a seiva para os ramos. É Jesus que nos alimenta, pôr isso Jesus diz: "sem mim nada podeis fazer". • Jesus é a pedra angular e nós as pedras da construção ( da edificação). ♦ I Pedro 2:1~10 • Reparem nessas figuras que a Bíblia nos mostra como sendo o nosso relacionamento com Jesus Cristo, são figuras que só podem estar juntas, que só subsistem juntas. Se você cortar os galhos da videira, os galhos morrem; se você tirar as pedras da construção não é mais uma construção e sim escombros; se você tirar as ovelhas ou o pastor, primeiro as ovelhas ficam perdidas e o pastor sem ovelhas não é pastor. • Ovelha é um animal muito limitado, sem o pastor é presa fácil para o lobo. Se uma ovelha se perde, fica perdida, não retorna ao lugar certo; se sofre um machucado, fica parada até morrer. Por isso Isaías usa essa figura da ovelha para falar acerca da morte de Jesus. ♦ • Isaías 53:7; "como a ovelha é muda perante os seus tosquiadores, assim ele (Jesus) não abriu a boca". Jesus é o sumo-sacerdote e nós somos reino de sacerdotes. ♦ ♦ • Hebreus 4:14~16 Apocalipse 1:5~6 Jesus é o último e novo Adão e nós somos a nova criação. ♦ ♦ Apocalipse 22:13; "Eu sou o Alfa e o Ômega, o primeiro e o derradeiro, o princípio e o fim. ♦ I Coríntios 15:45~49 ♦ • Apocalipse 1:17; "Eu sou o primeiro e o último". I Pedro 2:9~10 Jesus é a cabeça e nós o corpo, essa é a figura mais usada. ♦ Efésios 4:1~16 ♦ I Coríntios 12:12~31 ♦ Romanos 12:1~8 Quando lemos na Bíblia essa figura de corpo, devemos pensar em um corpo humano com uma cabeça, um corpo enorme e a cabeça lá no céu. Isso que é igreja, a cabeça que é Cristo, comanda a Igreja; não há um movimento do corpo, uma só decisão, que não venha da cabeça; "porque sem mim nada podeis fazer". ♦ • Efésios 1:15~23 Jesus é o noivo e a Igreja é a noiva; sem noivo não há noiva e vice-versa. ♦ ♦ II Coríntios 11:2; para apresentar a ele como virgem pura. ♦ • Efésios 5:22~27; Jesus está preparando a sua Igreja, a sua noiva. Apocalipse 19:7~9; "e já a sua noiva se preparou..." Todas essas figuras utilizam partes que são complementares umas as outras, uma não subsiste sem a outra. Jesus escolheu ser completo somente estando com sua Igreja e - 1 6 5-
  • 165. Panorama Bíblico A u la 50 essas figuras nos mostram isso; Jesus é completo só com sua Igreja, isso é tremendo! Espírito Santo • Há quatro obras que o Espírito Santo faz em nós e que demonstram o nosso relacionamento com ele: • O novo nascimento. Quando nascemos de novo (se você sabia ou não, Ele já fez se você é nascido de novo), você é uma nova criação, gerada pelo Espírito Santo. Ele é a semente que te gerou. A Bíblia diz que nasci de novo, mas eu sou nascido do Espírito. ♦ • João 3:1~8; o novo nascimento, somos nascidos do Espírito. Somos habitação do Espírito Santo. Assim que nascemos na nova raça, o que nasce em nós? Um novo espírito. Quem vem então habitar junto nesse novo espírito? O Espírito Santo; então o Espírito Santo é alguém que habita com você, em você, dentro de você. Não existe uma pessoa salva (se dizemos: "eu sou salvo"), que o Espírito Santo não vem habitar em seu novo espírito. O Espírito Santo está dentro, é parte, não tem alternativa; o Espírito Santo habita nesse novo espírito ♦ ♦ • João 14:16~17; porque ele habita convosco e estará em vós. I Coríntios 6:12~20;o nosso corpo é o santuário do Espírito Santo. Somos batizados no corpo de Cristo. Quando você nasce de novo, você recebe o novo espírito com a habitação do Espírito Santo, é instantâneo; o Espírito Santo vem habitar em você, isso é o novo nascimento. Automaticamente também o Espírito Santo coloca você no corpo de Cristo, coloca você naquele corpo chamado de Igreja Universal, invisível. É o Espírito Santo que te coloca no corpo de Cristo; isso se chama o batismo do Espírito. Batismo significa imergir, portanto o Espírito Santo te imerge, te insere, no corpo de Cristo. ♦ Marcos 16:16; "quem crer e for batizado será salvo...", aqui está falando do batismo do Espírito Santo no corpo de Cristo, não é o batismo das águas. • Somos selados e temos um penhor. Você nasce do Espírito, é habitado pelo Espírito e o Espírito te coloca no corpo de Cristo. Então, Deus te sela com o Espirito, o Espírito é o nosso selo. Como é que Deus conhece a Sua igreja? Pense em uma grande quantidade de mercadorias (apenas como exemplo para termos uma idéia), e as mercadorias que são suas, você as põe de lado e identifica com uma marca, com um selo. Então quando olhamos para todas as mercadorias, você diz: "todas que estão seladas com o meu selo, são minhas, ninguém põe as mãos". • Quando Deus olha para o mundo, Ele identifica quem é Seu, quem faz parte da Sua igreja, através do Seu selo, o Espírito Santo. O Espírito Santo é o selo e é também o penhor. O que é penhor? Quando você penhora alguma coisa, o que significa? É a garantia. Temos uma pessoa da Tri-Unidade habitando verdadeiramente em nós e essa pessoa pertence ao céu. Ele está em nós garantindo que vamos para o céu ou que o céu vem até nós. ♦ Efésios 1:13~14; fomos selados com o Espírito Santo da promessa o qual é o penhor da nossa herança. ♦ II Coríntios 1:21~22; Deus nos selou e nos deu como penhor o Espírito Santo em nossos corações. ♦ II Timóteo 2:19; tendo este selo: o Senhor conhece os seus. Portanto no Espírito Santo somos: nascidos, batizados, habitados e selados. • Viram nossa posição com relação ao Pai, com relação ao filho e ao Espírito Santo, quando somos salvos em Cristo? Não tem sentido ficarmos mais "desesperados", "esperneando" e sempre correndo do Diabo; tem sentido? A Igreja de Jesus Cristo, com essa posição, tem sentido ficarmos de cara "amarrada", derrotados? Teremos tristezas sim, passaremos tribulações, porém ficarmos derrotados, caídos no chão, não. ♦ João 16:32~33; teremos tribulações, mas devemos ter bom ânimo, Jesus venceu o mundo e nele devemos ter paz. ♦ II Coríntios 4:7~10 ♦ Passaremos por problemas, porém não vamos ficar falando: Ah!, tudo isso? Se nos conscientizarmos da nossa posição em Jesus, no Espírito Santo e em Deus Pai, quem somos, jamais ficaremos desanimados; caímos, mas levantamos; nos entristecemos, - 1 6 6 -
  • 166. Panorama Bíblico A u la 50 mas sabemos que é passageiro; vem os problemas, porém sabemos as soluções. Temos autoridade em Jesus Cristo, no nome de Jesus; é isso que a igreja tem que entender e praticar. Temos que acordar, levantar e tomar nossa real posição, temos que parar de correr atrás de homens, parar de correr atrás de fulano, de beltrano, porque esse ora assim, aquele assim. Não igreja, cada um de nós tem essa posição e relacionamento com a Tri-Unidade de Deus; temos que acordar para isso, ler na Bíblia e falar: "Espírito Santo, o Senhor está aqui em mim, para me revelar essa verdade, liberta-me de toda a mentira para que eu pare de correr do Diabo" (II Timóteo 2:26). ♦ Somos mais do que vencedores em Cristo Jesus(Romanos 8:37); Ele sempre nos carrega em triunfo (II Coríntios 2:14); resisti ao Diabo e ele fugirá de vós (Tiago 4:7). Porque então ficamos fugindo dele? Não, devemos acordar para essa posição que temos; porém temos medo muitas vezes, temos medo da posição que devemos assumir. É a posição mais maravilhosa que existe na face da terra. Sabe porque temos medo? Porque vivemos olhando só para nós, olhando somente para o que está ao nosso redor, olhando para as nossas "coisinhas". Devemos alargar a visão, olhar para o reino. ♦ Lucas 9:23~25; "... quem quiser salvar sua vida, perdê-la-á, mas quem perder sua vida pôr amor de mim, esse a salvará". ♦ Lucas 9:57~62; "...ninguém que lança mão do arado e olha para trás é apto para o reino de Deus. Nunca vamos provar a vida, a verdadeira vida que é a que Deus dá, se ficarmos poupando o que achamos que é vida, entrega, crucifica. Leia a Palavra de Deus e declare: "é aqui, é assim que eu quero andar"; é aqui que quero andar, entrega tudo. Todos nós temos nossos ídolos, entrega tudo. Todos nós ficamos olhando e vigiando certas coisas, precisamos ser límpidos diante de Deus. ♦ João 4:1~30 ♦ Quando aquela mulher de Samaria chegou para conversar com Jesus, ele pôs o "dedo na ferida"; Jesus falou: "vai chamar o seu marido". Aquele era o ídolo da mulher, aquela vida atrás do sexo. Deus vai direto; larga, não temos que ser escravos de nada; Jesus nos libertou, para a liberdade fomos libertos (Gálatas 5:13). ♦ Marcos 10:17~31 ♦ Quando o moço rico chegou para conversar com Jesus, ele tinha tudo "direitinho", não faço mal para ninguém, "tudo isso tenho guardado desde a minha mocidade". Teologia aquele moço tinha na ponta da língua, era um grande teólogo. Então ele perguntou a Jesus: "Senhor o que faço para te seguir?" Jesus disse: "vende tudo que tem e me segue". O que aconteceu? Ele ficou triste pois era riquíssimo, não teve coragem. "Filhos, quão difícil é para os que confiam nas riquezas entrar no reino de Deus!" • Jesus pos o dedo "naquelas feridas", porque aqueles eram os problemas que retinham aquele moço e aquela mulher. A mulher largou na hora o problema, porém o moço não teve coragem; o moço saiu triste e a mulher saiu alegre e foi anunciar Jesus para a cidade. É isso que acontece quando saímos de nossas "prisões", passamos a liberdade e queremos contar às outras pessoas; isso é ter uma experiência com Deus. • Precisamos, com a conscientização de quem somos em Cristo, com toda simplicidade, chegarmos ao Pai, em nome de Jesus, e contar tudo o que estamos sentindo, aquilo que o Espírito Santo mostrar que está nos prendendo, e diante do Pai pedir a libertação. Chegue com tudo diante de Deus e fale: "eu quero ser liberto, eu quero largar tudo que me prende!" Não é fácil para a nossa carne, mas só vamos experimentar a verdadeira vida e o propósito que Deus tem para nós, se isso acontecer. Isso só vai acontecer quando tivermos um relacionamento pessoa a pessoa com Deus, com Jesus e com o Espírito Santo, conversando com o Espírito Santo durante todo o dia, da mesma forma com que você conversa com alguém que está ao seu lado em qualquer lugar. • O Espírito habita conosco, onde você for, você leva o Espírito Santo, não tem alternativa de não levá-lo. O Espírito Santo nos foi dado para isso, para dirigir-nos em todas as coisas, todas é todas, e nos ensinar toda a verdade. ♦ João 14:26; o Espírito Santo nos ensinará todas as coisas. ♦ João 16:7~13; o Espírito Santo nos guiará a toda a verdade. - 1 6 7-
  • 167. Panorama Bíblico ♦ A u la 50 I João 2:18~29; a unção (que é o Espírito Santo) vos ensina a respeito de todas as coisas. • Temos a "mania" do Deus do domingo, do Espírito Santo somente na hora de receber o dom do Espírito em uma reunião com muito poder. A verdadeira vida com Deus é aquela vida sem nada de espetacular, no dia a dia, mas totalmente sobrenatural. É isso que temos que perseguir; é chegarmos em nosso trabalho e pedir a orientação ao Espírito Santo para tudo; é você moço ou moça, chegar na escola e declarar que é testemunha do Senhor Jesus, pedir auxílio ao Espírito Santo, que está com você, para que isso aconteça, pedir para o Espírito Santo que te ajude para aprender melhor o ensino. O erro da Igreja é que não conhece, não experimenta, chega em casa esquece tudo e deixa para o próximo domingo. • Experimentar uma vida com Deus no dia a dia é a verdadeira vida, não apenas em alguns momentos espetaculares; é uma intimidade com Deus em todas as coisas, uma adoração, uma apreciação da pessoa de Deus. A maravilha de você lembrar que o Espírito Santo habita em você, tem que sobrepujar quando você lembra de um presente novo que ganhou ou uma coisa nova que comprou. Toda vez que eu lembrar que o Espírito Santo habita em mim, tem que me dar uma alegria muito grande; "que maravilha o Espírito Santo habita em mim"; "eu posso tudo naquele que me fortalece"; não há mais nada que possa me atemorizar; não há nada que eu não possa realizar para Deus nessa terra; assim devemos agir, e não ficarmos naquela coisa que vai se arrastando de domingo a domingo, naquela religiosidade que não nos leva a lugar nenhum. ♦ • Romanos 8:31~39 É maravilhosa nossa posição. Chegamos no estudo em nossa época, e vamos entender quem somos e vamos ser quem somos; não é simplesmente entender quem somos e sim vamos entender e ser quem somos. Eu vou ser o que Deus diz que eu sou, em nome de Jesus, Amém. - 1 6 8-
  • 168. Panorama Bíblico A u la 51 Aula 51 10.4 Igreja, um intervalo profético • A Igreja é um intervalo profético; nunca foi profetizada no V.T. Lembram quando estudamos as festas que Deus instituiu para o povo de Israel? Eram sete festas: Páscoa, Pães Asmos, Primícias, Pentecostes, Trombetas, Expiação e Tabernáculos. As quatro primeiras eram realizadas uma em seguida da outra e, antes das últimas três, havia um intervalo de tempo. Hoje vivemos esse intervalo de tempo. • O período da Igreja é um intervalo profético, devido esse período entre as festas. Estudamos que cada festa representa uma profecia, em etapas, da obra salvadora de Jesus Cristo para a humanidade e vimos que as quatro primeiras festas já foram cumpridas, ou seja, as profecias a que se referiam cada uma dessas festas, já se cumpriu através de Jesus Cristo. Vivemos o intervalo e Jesus ainda cumprirá as três festas faltantes; Trombetas, quando acontecer o arrebatamento da Igreja; Expiação, no final do período da tribulação, quando Israel será salva como nação; e a festa dos Tabernáculos, que se cumprirá no período do milênio, onde Jesus "tabernaculará", ou seja, estará na terra em Seu reino milenar. • Não existia Igreja no V.T. A Igreja não é formada sem o batismo do Espírito Santo, como vimos na aula passada, batismo através do qual cada pessoa, que verdadeiramente aceita a Jesus como Senhor e Salvador de sua vida, nasce de novo no espírito e é colocada, inserida, imersa, batizada, no corpo de Cristo, que é a Igreja Universal que Deus vê. Então a Igreja vai sendo formada por esse batismo, nada disso existia no V.T. Portanto não podia existir Igreja no V.T. Estamos citando isso, pois há uma teologia que diz que Israel é a Igreja do V.T. Como já falamos, Israel é Israel e Igreja é Igreja, são totalmente diferentes no plano de Deus. • Israel era o povo de Deus, ainda é e sempre será; mas Igreja é algo novo. Não lemos na aula passada que a Igreja "é um mistério que agora, no tempo de Paulo, estava sendo revelada por Deus?" ♦ João 7:37~39 • V.38; "do seu interior correrão ...", que tempo é esse? Futuro, ou seja, ainda não havia acontecido. • V.39; fica muito claro que o Espírito Santo ia ser dado depois que Jesus fosse glorificado; e Jesus foi glorificado após Sua ressurreição. • Então, o Espírito Santo, até aquele momento, não fora dado porque Jesus não tinha sido glorificado. A principal característica da Igreja, e que difere o período da Igreja dos demais períodos, é a habitação do Espírito permanentemente nas pessoas salvas. O povo de Israel tinha o Espírito no meio deles, porém não dentro de cada indivíduo como é hoje na Igreja. O Espírito estava com eles, pois sem o Espírito Santo não há convencimento do pecado e não há conhecimento de Deus, porém não havia a habitação permanente. Após o arrebatamento da Igreja, no período da tribulação, o ministério do Espírito Santo, muda novamente e não mais será como é hoje na Igreja, não haverá mais o novo nascimento; será como no V.T., pois Deus voltará a lidar com o programa de Israel. 10.5 Somos parte dessa época • Nós fazemos parte dessa época que estamos estudando; fazemos parte do "quadro". Quando olhamos para um quadro e estamos de longe, enxergamos o todo, porém quanto mais nos aproximamos do quadro, mais fácil perdemos a visão do todo. Então, como fazemos parte do quadro, precisamos estar muito alertas para o que se está se passando. • O período da Igreja não foge absolutamente da característica dos demais períodos que estudamos. Qual é essa característica? Deus apresenta seu plano e imediatamente vem a versão; se olharmos para a versão veremos que é muito parecida. Satanás continua na mesma técnica, apresentando algo semelhante, com objetivo totalmente diferente do objetivo de Deus. • O objetivo de Satanás é apagar do homem o plano de Deus, distraindo-o com o seu plano, que é parecido e quem o segue, se desvia de Deus. Esse é o objetivo único de Satanás - 1 6 9-
  • 169. Panorama Bíblico A u la 51 com seus planos. A batalha, em todas as épocas, tem sido essa: distinguir o plano de Deus do plano de Satanás. Só há uma maneira de não sermos confundidos, a Bíblia, não há outra. Se você desconhecer a Palavra de Deus você estará perdido, será enganado. ♦ Romanos 10:11; "Ninguém que nele crê será confundido." ♦ João 8:31~32; "...e a verdade vos libertará." • O que Deus está formando em nossa época? A sua Igreja, o corpo de Cristo, a noiva do Cordeiro; o que Deus está formando é um corpo. Quando Satanás viu Jesus indo embora da terra, após a ressurreição, ele deve ter sentido um alívio. Porém, logo em seguida, quando a Igreja começou a ser formada, ele ficou muito preocupado, pois começou a ver novos "Cristos", ou seja, começou a ver nascerem pessoas com a mesma natureza de Jesus, nascerem do Espírito. Então começou a perseguir a Igreja de Jesus. No início ele perseguia as pessoas até a morte, pois essas pessoas começaram a pregar o evangelho com muita ousadia, quanto mais ele perseguia mais a Igreja crescia, quanto mais a Igreja perdia pessoas fisicamente, mais crescia espiritualmente. • No princípio Satanás começou a perseguir as pessoas através dos imperadores romanos e através das autoridades de Israel; a Igreja era tremendamente perseguida para ser extinta, é só estudarmos o livro de Atos do Apóstolos. ♦ Atos 4:1~31 Porém, quando Satanás viu que a Igreja mais crescia, ele voltou a antiga técnica, ou seja, semelhança. Então Satanás se infiltrou na Igreja através do que a Bíblia chama de apóstolos fraudulentos, seus falsos ministros. ♦ Judas 3~4; "Porque se introduziram furtivamente certos homens ..." ♦ I João 2:18~19; "... muitos anticristos se tem levantados ♦ Mateus 7:15~23; "Guardai-vos dos falsos profetas que vêm a vós disfarçados em ovelhas.." • Satanás então introduz, e Jesus havia falado que isso aconteceria como já vimos, o joio no meio do trigo e Jesus diz literalmente: "um inimigo semeou o joio no meio do trigo, e o inimigo é o Diabo". Os enviados de Satanás chegam no meio da Igreja e trazem confusão, provocando divisões e essa tática deu tão certo que continua com ela até hoje. Grupos usam indevidamente o nome "Igreja", enquanto, muitas vezes, a verdadeira Igreja é perseguida. Por séculos e séculos isso aconteceu, por muito tempo a Palavra de Deus ficou "soterrada"; a própria história chama esses séculos de séculos negros. Tradições humanas, dogmas, tomaram o lugar da Palavra e a verdadeira Igreja sendo dizimada, torturada, perseguida e morta. Isso tudo está escrito nas enciclopédias, nos compêndios de história, nos livros que aprendemos nas escolas. • Quando Deus trouxe a Palavra novamente a tona e começou a espalhá-lha pelo mundo, Satanás começou então com os seus ataques, agora na área da interpretação. O Diabo quer convencer o mundo e espalhou um mito: "a Bíblia é muito difícil de se entender"; "é preciso luminares para ser interpretada"; "é preciso cuidado para se aproximar da Bíblia". A Bíblia é o livro mais vendido no mundo (bestsaler), porém é o menos lido. "Ah, não dá para entender a Bíblia, já tentei ler, porém necessita de interpretação". ♦ I João 2:27; a unção que está em vós, o Espírito Santo, vos ensina todas as coisas. • A Bíblia é um livro de revelação, escrita por Deus o Pai, criador do homem, para o homem. Então Deus ia escrever um livro que o homem não entendesse? Se dependesse de outro homem, quem iria interpretá-la? Será que há algum homem superior a outro na sabedoria de Deus? Deus constitui sim mestres e pessoas com o dom de ensino na Igreja, porém é diferente de ser necessário homens interpretando a Bíblia. Os mestres e aqueles que possuem o dom de ensino, não vão aprender por vocês e nem vão interpretar coisa alguma. O que Deus faz através dessas pessoas é diminuir o tempo da Igreja estudar a Palavra de Deus, é o que fazemos aqui neste curso, porém a responsabilidade é de cada um de nós. Se ficarmos simplesmente num ritual de assistirmos estas aulas durante todo o curso e acharmos que sabemos tudo, estamos perdidos. Temos que nos aprofundar cada vez mais na leitura e estudo da Palavra de Deus e orarmos ao Espírito Santo, que está em nós, para nos ensinar toda a verdade. • Satanás luta "com unhas e dentes" para que a Bíblia não seja entendida e seu grande ataque hoje é na interpretação da Escrituras; cada um está querendo interpretar como quer - 1 70 -
  • 170. Panorama Bíblico A u la 51 e isso tem sido a causa maior das divisões na Igreja. • Ah! o batismo tem que ser assim, não mas eu interpreto de outro modo; mas a ceia é assim, porém eu interpreto assim. Então você fica aí com a sua interpretação que eu fico com a minha. • E assim foram surgindo as diversas denominações. Nós fazemos parte dessa época, estamos no meio de tudo isso, e se não abrirmos nossos olhos espirituais, seremos enganados por Satanás com suas astutas ciladas. Como seria simples se ficássemos na simplicidade da Palavra de Deus, "se a Palavra diz assim então vamos assim", seria muito simples. Porém não se iludam, é na interpretação que Satanás ataca nossa mente. A Bíblia interpreta a Bíblia, isso é um dos primeiros princípios que aprendemos no curso, a Bíblia quer dizer o que ela diz, nunca se esqueçam. • As igrejas locais deveriam ter os nomes das cidades em que estão as pessoas. ♦ ♦ I Coríntios 1:1~2; Paulo, à igreja que está em Corinto. ♦ II Coríntios 1:1; á Igreja de Deus que está em Corinto. ♦ Gálatas 1:1~2; às Igrejas da Galácia. ♦ • Romanos 1:1~7; Paulo, a todos os que estão em Roma, carta aos romanos. Efésios 1:1; aos santos que estão em Éfeso. Não vemos aqui igreja Batista, Metodista, Presbiteriana, etc., nunca foi plano de Deus as divisões. Nós que, por falta de firmeza na Palavra, entramos no jogo do Diabo e ficamos fazendo guerra entre irmãos, entre membros de um mesmo corpo, a Igreja do Senhor Jesus Cristo. - 1 71 -
  • 171. Panorama Bíblico A u la 52 Aula 52 10.6 Início da Igreja em Pentecostes • A Igreja não existia no V.T. Como já dissemos, a Igreja é algo novo no plano de Deus, era um mistério que foi revelado após a morte e ressurreição de Jesus Cristo. ♦ ♦ Colossenses 1:17~24; a igreja é o corpo de Cristo. ♦ Efésios 1:22~23 ♦ • Atos 2:1~21; a Igreja é fundada no dia de Pentecostes.A Igreja foi fundada, foi inaugurada no dia de Pentecostes, isto é, 50 dias depois que Jesus ressuscitou. Em Israel, a festa de Pentecostes é comemorada 50 dias após o dia das Primícias, já estudamos na época da lei. No dia de Pentecostes, profeticamente, eram oferecidos dois pães com fermento, movidos diante do Senhor, simbolizando a união de judeus e gentios em um só corpo (a igreja). Romanos 12:5 Vamos analisar agora na Bíblia, porque a igreja não existia no V.T. e porque é um programa novo, após a morte e ressurreição de Jesus. Não há Igreja sem a obra de batismo do Espírito Santo, no corpo de Cristo. ♦ I Coríntios 12:13 ♦ A Igreja é o corpo de Cristo e este versículo, descreve como cada pessoa, que se torna membro do corpo de Cristo, é introduzida nesse corpo; o corpo está sendo formado, não está ainda totalmente completo. "... em um só Espírito fomos todos nós batizados (imersos, introduzidos) em um só corpo quer judeus, quer gentios, quer escravos, quer livres ..." Se todos os que são salvos são colocados no corpo de Cristo pelo batismo, que o Espírito Santo opera, significa que sem esse batismo, sem essa obra do Espírito, não haveria corpo. Se o Espírito não operasse esse batismo, que é pegar cada pessoa que nasce de novo e colocar no corpo, não existiria corpo. Quando começou esse batismo? Havia esse batismo no V.T.? Não; então, não era possível existir corpo de Cristo no V.T. O batismo do Espírito era uma promessa de Deus, que Jesus profetizou aos apóstolos e que se cumpriu no dia de Pentecostes. ♦ João 14:16~17; "E eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro ajudador..." ♦ Lucas 24:49; "E eis que sobre vós envio a promessa de meu Pai..." ♦ Atos 1:1~14; "recebereis poder, ao descer sobre vós o Espírito Santo... " A Igreja não é continuação, é algo que começou no dia de pentecostes, teve um princípio. ♦ Atos 10:1~8; O centurião Cornélio, um gentio, recebe a visita de um anjo que lhe instrui como chegar a Deus. ♦ Atos 10:9~23; Pedro tem uma visão e vai a casa de Cornélio. ♦ Atos 10:24~48; Pedro prega na casa de Cornélio e todos recebem o Espírito Santo. ♦ Atos 11:1~18; Pedro se justifica em Jerusalém por ter pregado para um gentio. • Quando Pedro foi falar com Cornélio, o primeiro gentio a vir para a Igreja, Pedro nem queria ir, pois por oito anos o evangelho foi pregado somente aos judeus. Passados oito anos, Deus determinou que era hora de pregar para os gentios e Pedro achou aquilo muito estranho; nós sempre custamos a entender as coisas de Deus. Então, Deus deu a visão do lençol a Pedro, com todos os animais que os judeus não podiam comer e a ordem era: "Pedro, mata e come"; Pedro respondeu: "Senhor, eu nunca comi nada imundo". Deus então, determinou: "Não consideres imundo, o que Deus santifica". • Os judeus não entravam na casa de um gentio, porque o gentio era considerado imundo. Quando Pedro é mandado a casa de Cornélio, que era gentio, após a visão que teve, entendeu tudo o que Deus havia determinado. Então Pedro foi a casa de Cornélio, e evangelizou a todos que estavam lá e todos aceitaram a Jesus como Senhor e Salvador e - 1 72 -
  • 172. Panorama Bíblico A u la 52 o Espírito Santo caiu sobre eles e falaram em novas línguas, exatamente como no dia de Pentecostes. • Quando Pedro chegou de volta a Jerusalém, os apóstolos e toda a Igreja, estavam reunidos esperando a Pedro, para questioná-lo acerca de ter entrado na casa de um gentio. Então, Pedro contou como tudo havia acontecido e no final diz: ♦ Atos 11:15; "desceu sobre eles o Espírito Santo, como também sobre nós no princípio". Então lá em Pentecostes foi o princípio de alguma coisa que não existia antes, houve um princípio. A Igreja foi chamada de mistério, pois a Igreja nunca tinha sido revelada. ♦ Romanos 16:25~27 ♦ "Era um mistério agora manifesto"; esse agora, é no tempo de Paulo, que o mistério foi "dado a conhecer..." ♦ Efésios 3:3~6 ♦ Era um mistério, pois se já existisse, a Bíblia não citaria que era um mistério, o povo já saberia; Paulo estava revelando o mistério. • V.5; "...como se revelou agora no Espírito...". Qual é o mistério? • V.6; "a saber, que os gentios são co-herdeiros...". Co-herdeiros é com alguém, com quem? Com os judeus; e co-herdeiros do que? • Era mistério de Deus, que a nação de Israel seria restaurada e que o reino seria implantado? Era mistério, que os judeus seriam salvos? Não, porque todas as profecias do V.T. diziam tudo isso, as promessas para Davi de um reino eterno, as promessas para Abraão, etc. • Era mistério para os judeus que os gentios seriam salvos? Não, também não era. ♦ Isaías 49:6; "... também te porei para luz das nações, para seres a minha salvação até a extremidade da terra". ♦ Gênesis 12:3; "e em ti (Abraão) serão benditas todas as famílias da terra". ♦ Gálatas 3:8; "Em ti (Abraão) serão abençoadas todas as nações". • Não era nenhum mistério que Israel seria restaurada e que os gentios também seriam alcançados. Então, qual era o mistério? O mistério era que judeus e gentios formariam um só corpo. Todo gentio que se convertesse, passaria para a Igreja, para o corpo de Cristo, independentemente da nação a que pertencesse; o mesmo aconteceria com todo o judeu que se convertesse, ele também passaria a pertencer ao corpo de Cristo; este era o mistério. • Após o dia de Pentecostes, quando Deus olha para a humanidade, Ele vê três categorias de pessoas: judeu (não salvo), gentio (não salvo) e Igreja (os salvos, tanto judeus como gentios). O judeu aceita Jesus, ele é Igreja; o gentio aceita Jesus, ele é Igreja; entenderam? Então, que os judeus e gentios seriam salvos, não era um mistério para os judeus no V.T., porém, que após a ressurreição de Jesus e vinda do Espírito Santo, que ambos formariam um só corpo, o corpo de Cristo, a noiva do Cordeiro, era totalmente um mistério. • Após o início de Igreja, Deus não está mais tratando com as nações, com grupos, com países, Deus está tratando com indivíduos. Lembram na época das nações, que estudamos? Deus organizou as nações e o que as nações fizeram? Rejeitaram, todas as nações rejeitaram a Deus. Então, por amor as nações, Deus criou Israel. A partir de Israel, Deus, quando olhava para a humanidade, via duas categorias de pessoas, israelitas e gentios. Porém, Israel também rejeitou a Deus, como estudamos. Mas, o amor de Deus pela raça humana é muito grande e então, Deus pega gentios e judeus e forma sua Igreja. Ah! as nações me rejeitaram? Ah! Israel me rejeitou? Por "desaforo" vou formar a Igreja, o "desaforo" de Deus, é assim. Deus forma a noiva do seu Filho, tirada entre as nações e entre Israel, a Igreja. A Igreja é formada de indivíduos das nações e de indivíduos de Israel. • Muitos pensam assim: então, Deus rejeitou Israel? Israel não é salva? A resposta é, como nação, não. Como nação Deus parou o Seu programa com Israel, o qual terminará no período da tribulação, após o arrebatamento da Igreja. Porém, Deus está formando Sua - 1 73 -
  • 173. Panorama Bíblico A u la 52 Igreja, lembrem sempre disso, formando de indivíduos, pessoas tiradas dentre as nações e dentre as tribos de Israel; são indivíduos que formam a Igreja. • Quando a Igreja começou a ser formada em Israel, quem perseguia os primeiros Cristãos? A própria nação de Israel. As autoridades diziam, como já estudamos: "Parem de falar nesse nome, nós os proibimos". Pedro porém, com ousadia respondeu: "Não podemos parar de falar do que temos visto e ouvido". Era a nação perseguindo os indivíduos. A morte de Estevão, foi a nação que decidiu apedrejá-lo em praça pública, ele foi apedrejado oficialmente, era pena de morte em Israel. Então, a nação perseguia os indivíduos; a Igreja era formada por indivíduos e não mais Deus lidava com nação ou grupos. Deus nivelou gentios e judeus e quebrou a parede de separação. ♦ Efésios 2:11~22 • V.12; "... estáveis naquele tempo sem Cristo ..."; sem Messias, sem a promessa de um Salvador. Quem estava sem Cristo? Essa nação de gentios lá em Éfesos. • V.13; "Mas agora ..."; é sinal que algo estava acontecendo, mudando, naquela época. • V.14; "... de ambos os povos fez um ..."; de vocês (gentios) e judeus, Paulo estava falando: "gentios, Deus estava lidando com Israel, vocês estavam separados da comunidade de Israel e de Deus, mas agora Jesus veio e tirou essa separação, que era a lei, e de ambos os povos fez um novo homem, uma nova raça. ♦ I Pedro 2:9~10; "vós que outrora nem éreis povo... ", falando aos gentios. • V.14; "... e derrubando a parede de separação que estava no meio ..."; havia uma parede entre judeus e gentios, a parede era a lei. • Percebem que era uma coisa nova, um programa novo? Esse era o mistério, que judeus e gentios formariam uma entidade, um corpo, um novo homem, a Igreja, a noiva do Cordeiro de Deus. • Israel era uma nação separada das demais nações, por causa da lei. Jesus veio, cumpriu toda a lei morrendo no lugar dos transgressores da lei, substituiu o sangue dos animais e a lei, como regulador de vida, foi retirada e então, caiu a parede de separação. O que Deus estava fazendo? Estava nivelando toda a humanidade. ♦ ♦ • Romanos 3:21~24; "... todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus". Romanos 11:30~32 A lei tendo sido cumprida por Jesus e sendo retirada, como regulador de vida, estava então, sendo retirada aquela parede que separava Israel e as demais nações. A lei foi dada por um determinado tempo, até que viesse o descendente, que é Jesus. ♦ ♦ Gálatas 3:22; "mas a Escritura encerrou tudo debaixo do pecado (da lei), para que a promessa em Jesus Cristo fosse dada aos que crêem." ♦ • Gálatas 3:19 Não importa se é judeu ou gentio, a Escritura encerrou tudo sob o pecado; as nações tinham rejeitado a Deus e Israel também rejeitou. Então, Jesus veio, cumpriu a lei, aboliu a lei e nivelou a todos; é como se Deus falasse assim: "estão todos sob o pecado, ninguém me aceitou, agora vou nivelar todos, vou retirar a lei e todo aquele que receber a Jesus Cristo como Salvador e Senhor, se reconcilia comigo". Aleluia. É isso que aconteceu, é assim que Deus começa o programa com a Igreja, nivelando tudo, o fim da lei é Cristo, caiu a parede de separação e então, todos sob o pecado precisam da obra salvadora de Jesus Cristo, Amém? - 1 74 -
  • 174. Panorama Bíblico A u la 53 Aula 53 10.7 Pedro e a pedra; início das profecias sobre a Igreja • A primeira vez que a Igreja é profetizada diretamente, está em Mateus: ♦ Mateus 16:13~18; "... edificarei a minha igreja." • V.18; no original, grego, é assim: "Pois também eu te digo tu és Petros e sobre esta petra edificarei a minha igreja; e as portas do Hades não prevalecerão contra ela." • A palavra "pedra", na Bíblia, nunca foi usada para homem. Desde o V.T., e nós vamos ver nos textos abaixo, as expressões pedra e rocha, nunca foram usadas para referir-se a homens. ♦ ♦ Salmos 71:3; "Sê tu para mim uma rocha de refúgio...; pois tu és a minha rocha e a minha fortaleza." ♦ Salmos 75:5; "... nem faleis com arrogância contra a Rocha." ♦ Salmos 118:21~22; "A pedra que os edificadores rejeitaram, essa foi posta como pedra angular." ♦ Gênesis 49:24; "... pelas mãos do Poderoso de Jacó, o Pastor, o Rochedo de Israel." ♦ Deuteronômio 32:3~4; "Ele é a rocha..." ♦ I Samuel 2:2; "... não há rocha como o nosso Deus." ♦ • Deuteronômio 32:15; "... e desprezava a rocha da sua Salvação." II Samuel 22:32; "... e quem é rocha, se não o nosso Deus?" Bem claro, "a pedra e a rocha", nunca essas expressões foram usadas referindo-se a homem. Agora, vemos no N.T., Jesus trocando o nome de Simão para Pedro: ♦ João 1:42 O nome de Simão era, "Simão Barjonas"; Bar significa filho, portanto Simão filho de João. Jesus falou assim: "Simão, eu vou te pôr outro nome, vou te chamar de Cefas, que é "uma pedra" em aramaico (Petros no grego). Jesus trocou assim o nome de Simão, como sendo uma profecia do que Pedro viria a ser, quando recebesse o Espírito Santo. Porque podemos afirmar que era uma profecia? Porque Jesus, nos evangelhos, chamou Pedro de Pedro, somente duas vezes, analise nos evangelhos, Jesus chamava Pedro de Simão; Pedro virou Pedro após receber o Espírito Santo. • Em Mateus 16:18, o evangelista não usa a palavra Cefas em aramaico, usa a palavra Petros no grego, porque a palavra grega Petros, significa uma pedra solta, um pedaço, uma lasca de pedra, enquanto a palavra petra, significa uma rocha. No inglês é mais claro, stone (pedra) e rock (rocha). Interessante isso, Jesus usa a palavra Cefas em aramaico para chamar Simão e Mateus usa a palavra grega Petros, "tu és Petros e sobre esta petra edificarei a minha Igreja." • Há também uma discussão teológica, pois a palavra "Petros" é masculina e a palavra "petra" é feminina; então, a discussão é que, após a confissão de Pedro "Tu és o Cristo, o filho do Deus vivo", Jesus estaria se referindo a essa confissão quando declarou: " Tu és Petros e sobre essa petra" (sobre essa confissão que eu sou Cristo, o filho do Deus vivo) edificarei a minha Igreja (confissão=homologia no grego, é uma palavra também feminina). • Sobre essa rocha ou sobre essa confissão, tanto faz, o que tem que ficar claro é que a Igreja, o fundamento da Igreja, a pedra principal da Igreja, é Jesus Cristo e não Pedro. Se olharmos para o contexto de Mateus 16:13~18, vemos: • V.13; tendo Jesus chegado às regiões de Cesaréia de Filipe, "interrogou a Pedro": quem dizem os homens ser o filho do homem? É assim que está na sua Bíblia? Não, Jesus "interrogou a seus discípulos." • V.16; então Pedro respondeu pelos discípulos e como foi Pedro quem respondeu, Jesus continuou a conversa com Pedro, revelando essas coisas para Pedro. • Quem no N.T. define quem é a pedra? - 1 75 -
  • 175. Panorama Bíblico A u la 53 ♦ Atos 4:8~12; "Ele (Jesus) é a pedra que foi rejeitada por vós ..." ♦ I Pedro 2:4~8; Jesus é a pedra que os edificadores (os judeus) rejeitaram. Pedro esta citando o Salmo 118:21~22 e definindo quem é a pedra. Essa discussão, nem deveria existir, se a pedra é Pedro ou não, porque na Bíblia não há uma citação dizendo que alguém, um homem, é chamado de pedra, de nenhuma maneira podemos ver na Bíblia que há outro fundamento além de Jesus Cristo, é blasfêmia dizer que há outro fundamento além de Cristo. ♦ Mateus 18:16; "... pela boca de duas ou três testemunhas toda palavra (rhema) seja confirmada." Pedro definiu quem é a pedra, porém para que toda palavra (rhema) seja confirmada, vamos ver outra testemunha. Paulo também define quem é a Pedra, o fundamento. ♦ I Corintios 10:1~4; "... e a pedra era Cristo." ♦ I Corintios 3:10~11; "Porque ninguém pode lançar outro fundamento, além do que já está posto, o qual é Jesus Cristo". ♦ Efésios 2:19~22; "edificados sobre o fundamento dos apóstolos e dos profetas, sendo o próprio Cristo a principal pedra de esquina." O fundamento dos apóstolos e dos profetas é um fundamento, que é Jesus Cristo. Os apóstolos e os profetas é quem foram usados para escrever as Escrituras, foram eles que deram a base da Igreja, mas sobre quem? Sobre Jesus Cristo, e Paulo, quem mais escreveu fundamentos, diz: "Ninguém pode pôr outro fundamento a não ser Jesus Cristo." Amém. • Outro fato que também precisa ficar desmistificado é que Pedro nunca foi apóstolo dos gentios; Pedro não dirigiu a Igreja em Roma, nunca ele foi apóstolo dos gentios. Paulo escreve em Gálatas: ♦ Gálatas 2:7~9 • V.7; "... o evangelho da incircuncisão...", qual é o sinônimo da incircuncisão? Os gentios, Paulo está dizendo: pregar o evangelho para os gentios, me foi confiado. • V.8; "porque aquele que operou a favor de Pedro para o apostolado da circuncisão ...", o que quer dizer apostolado da circuncisão? Apostolado para os judeus. Pedro ficava em Jerusalém, com Tiago e João; então, Paulo diz: aquele que operou a favor de Pedro para pregar o evangelho para os judeus, operou também em mim , a meu favor, para pregar o evangelho para os gentios. • V.9; Tiago, Cefas (olha Pedro sendo chamado de Cefas) e João, que eram as colunas da Igreja, comissionaram Paulo e Barnabé para pregar aos gentios e permaneceram pregando aos judeus. ♦ Romanos 11:13; Paulo falando: "porquanto sou apóstolo dos gentios. ♦ Então, Paulo foi designado para ser apóstolo para os gentios e Pedro para ser apóstolo para os judeus. Porém, como vimos antes, Pedro foi quem pregou para Cornélio, o primeiro gentio a vir para a Igreja. Então, vocês podem estar perguntando, porque? ♦ Mateus 16:18~19 • V.18; "... edificarei a minha igreja"; que tempo está o verbo? Edificarei, futuro. Vemos aqui mais uma prova de que não existia a Igreja. • V19; aqui Jesus fala diretamente para Pedro, no singular, "dar-te-ei as chaves do reino dos céus..." ♦ Atos 1:8 Aqui em Atos dos Apóstolos, quando Jesus está para ascender aos céus, Ele dá uma instrução para os apóstolos, Jesus falou assim: ficai aqui em Jerusalém, até que do céu desça poder e então vocês vão ser as minhas testemunhas. Onde? Qual é a ordem? "em Jerusalém, Judéia e Samaria, e até os confins da terra". Não pensem que é uma frase solta, assim qualquer, não é não. Jesus colocou uma ordem de evangelização; "sereis minhas testemunhas em Jerusalém e Judéia", isso ocorreu por oito anos, quando o evangelho foi pregado só para os judeus. E então, depois Jesus abriu para Samaria e para os gentios, até os confins da terra. ♦ Mateus 16:19 - 1 76 -
  • 176. Panorama Bíblico A u la 53 ♦ ♦ • "Pedro, vou te dar as chaves do reino dos céus e o que você ligar na terra, será ligado no céu e o que você desligar na terra, também será desligado no céu". Não é Pedro que ligaria ou desligaria no céu, ele ligaria e desligaria na terra. "Eu te dou as chaves..."; para que serve uma chave? Para abrir. Então, Pedro vai abrir o evangelho primeiro para os judeus, Jerusalém e Judéia. ♦ Atos 2:14~41; o discurso de Pedro após o início da igreja no dia de Pentecostes. Pedro explicou, para os judeus, o que aconteceu e abriu o evangelho para todos de Jerusalém e Judéia. ♦ Atos 8:1~17; o evangelho em Samaria. ♦ Filipe foi a Samaria, pregou o evangelho e chegou até a batizar em nome de Jesus Cristo. Eu duvido que Filipe batizasse alguém que não tivesse declarado que aceitara a Jesus como Senhor e Salvador; Filipe não iria batizar ninguém que ele não tivesse certeza que tinha recebido a Jesus no coração. Porém, não tinha acontecido nada, V.16, "porque sobre nenhum deles (os israelitas de Samaria), havia descido o Espírito Santo. Então, os apóstolos Pedro e João foram a Samaria e, V.14 e 15, oraram por eles, para que recebessem o Espírito Santo. Foi necessário Pedro orar, para que abrisse o reino dos céus para os de Samaria. O Espírito Santo é o selo da Igreja e as chaves tinham sido dada a Pedro. • Chegou a hora dos gentios, Pedro foi à casa de Cornélio. Porque não veio a revelação do lençol com os animais, que estudamos, para João, para Tiago, ou para outro? Veio para Pedro, a chave estava com Pedro. Então, Pedro vai para Jope e abre as portas da Igreja para os gentios; na hora que ele começa a falar, "Pentecostes" sobre os gentios, todos receberam o Espírito Santo. • Pedro não era o apóstolo dos gentios e porque ele foi falar com Cornélio? Porque Jesus o tinha comissionado para abrir as portas do reino dos céus, desde Jerusalém, Judéia, Samaria e até os confins da terra. ♦ • Atos 2:39; "Porque a promessa vos pertence a vós, a vossos filhos, e a todos que estão longe: a quantos o Senhor nosso Deus chamar." O reino dos céus é este período que se chama Igreja, ele está contido neste período. O reino dos céus, como Jesus fala, é o nome de um período e nós vivemos nele; os mistérios do reino dos céus, mistérios. ♦ ♦ Para quem Jesus falou esta passagem? Para a Igreja; aqui Jesus começou a dar as orientações para a Igreja que iria ser edificada. Lá em Mateus 16:19, Jesus falou diretamente a Pedro, no singular, para que ele abrisse a oportunidade cristã para judeus, samaritanos e gentios. Mas, agora Jesus repete para a Igreja toda, a Igreja toda tem esse poder nas mãos. "Tudo quanto ligardes na terra será ligado no céu; e tudo quanto desligardes na terra será desligado no céu". Quando você aqui na terra liga algo, você está amarrando e quando você desliga, você está soltando. ♦ • Mateus 18:15~18 Mateus 18:19~20; está tudo ligado aqui. A passagem de Mateus 16, foi a primeira profecia direta sobre a formação da Igreja. Porém antes, indiretamente, Jesus Cristo já havia se referido a essa época. O que era para acontecer? Jesus veio; a igreja nunca tinha sido profetizada; era para Jesus vir e se oferecer como Rei, se apresentar como Rei, mostrar que Ele era o Messias prometido a Israel; fazer o sacrifício que já estava profetizado no V.T. Porém, alguém já pensou na possibilidade de Israel ter aceito o seu Messias? E se Israel tivesse aceitado Jesus como Messias? ♦ Lucas 19:28~40; a entrada triunfal de Jesus em Jerusalém. ♦ Zacarias 9:9; a profecia. Nesse dia, cumpriu-se a profecia e o povo, querendo ou não, suas bocas gritavam: "Hosana nas alturas, Bendito aquele que vem em nome do Senhor"; as palavras que devem ser faladas só para o Messias. V.39 e 40; quando os fariseus ouviram aquilo, sabendo que essas palavras só podem ser dirigidas ao Messias, eles falaram: "Mestre, manda que seus discípulos se calem", e Jesus - 1 77 -
  • 177. Panorama Bíblico A u la 53 respondeu: "se eles se calarem, as pedras clamarão"; porque naquele dia se cumpria a profecia de Zacarias 9:9. Se Israel tivesse aceito a Jesus, nesse dia Jesus seria coroado Rei. • Porém, como se cumpririam as profecias abaixo, entre outras, acerca de Jesus: ♦ Salmo 22:1; "Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste?" ♦ Isaías 53 "como ovelha muda ele foi para o matadouro e não abriu a sua boca; foi ferido, foi pisado, pelas nossas transgressões, o castigo nos traz a paz estava sobre ele." As profecias poderiam ficar sem cumprimento? Não. Jesus viria, ofereceria o reino e Israel o aceitava como Rei, como o Messias. Então, o que aconteceria? Jesus, coroado Rei? De quem era o império? Chegaria a notícia em Roma; Israel coroou um Rei. O que iria acontecer? Tribulação. As legiões romanas, teriam chegado em Israel, a tribulação como profetizada no V.T. seria totalmente cumprida, Jesus seria crucificado, pois essa era a pena de morte no império romano, Jesus crucificado, morto e sepultado, e então, após três dias, ressuscitaria, implantaria o reino, acabaria com o anticristo, que era o imperador romano. Tudo igual como acontecerá, não é maravilhoso e perfeito o plano de Deus? Estudaremos isso mais adiante no curso. • Por isso a Igreja era um mistério, porque se a Igreja tivesse sido profetizada, o oferecimento do reino por Jesus para Israel, seria falso. Se a profecia da Igreja tivesse que ser cumprida, como Jesus iria oferecer o reino antes? Perceberam? Deus sabia que Israel não ia aceitar, então, Deus tinha esse plano; mas o plano de Deus ninguém frusta, tudo teria se cumprido. Portanto, o oferecimento do reino a Israel, foi verdadeiro. Quando Israel rejeitou, Jesus começou a profetizar o que nunca tinha sido profetizado, a Igreja. O plano de Deus é perfeito e Sua Palavra é perfeita, Aleluia. - 1 78 -
  • 178. Panorama Bíblico A u la 54 Aula 54 10.8 O Evangelho de Mateus e os discursos de Jesus Cristo • Falamos sobre o início da Igreja e como Jesus profetizou da Igreja pela primeira vez. Estudamos quando Jesus disse diretamente: "sobre esta pedra edificarei a minha Igreja", e vimos que o fundamento sobre o qual a Igreja está edificada, é o Senhor Jesus Cristo. Também vimos algumas passagens que mostram nitidamente que a Igreja teve um início e que no V.T. nunca foi profetizada. • Quando Jesus veio em carne pela 1ª vez, Ele ofereceu o reino à nação de Israel e nós dissemos o que aconteceria se Israel, como nação, se as autoridades e todo o povo, tivessem aceitado Jesus como seu Messias e o tivessem coroado Rei de Israel. Quem era o Imperador de Israel na época? Era César; Israel estava sob o domínio de um império humano, o Império Romano. Então se Israel tivesse aceitado Jesus como seu Rei, as legiões romanas invadiriam Israel e a tribulação, tudo que está profetizado no V.T. sobre a tribulação, teria acontecido naquela época. • Estudaremos mais adiante, que o próprio Império Romano, restaurado, estará agindo na tribulação. O anti-cristo será o dirigente como um imperador, só que em termos modernos. Ele sairá do Império Romano restaurado; o Império Romano nunca desapareceu, quem é da área do direito sabe que todo o direito está baseado nas leis romanas, o sistema tributário, etc. Muitos dos nossos hábitos e costumes, p. ex. a aliança de casamento, o bolo de casamento, são costumes romanos. Desde coisas assim sem muita importância, até coisas muito sérias; esse império está sendo restaurado, a comunidade Européia está tomando forma e faz parte desse contexto. • Então, o que teria acontecido se Israel tivesse aceitado Jesus como o Messias? Estamos caminhando no tempo para uma repetição das coisas, teria acontecido exatamente isso, a tribulação teria acontecido. Jesus seria crucificado, ressuscitaria após três dias, colocaria fim à tribulação e implantaria o seu reino, exatamente como ocorrerá na tribulação. É isso o que acontecerá, o império comandado pelo anti-cristo e que dominará o mundo inteiro, invadirá Israel e no meio do ataque, o Senhor Jesus virá para livrar Israel, julgar a terra e implantar o seu reino. ♦ Zacarias 14:1~11 • Teria acontecido tudo isso, mas Deus em Sua onisciência sabia e tinha esse plano que Paulo chama de mistério e que vamos ver Jesus também chamando de mistério, aquilo que nunca se esperava pelas profecias do V.T. Aos olhos de Israel, o Rei viria, cumpriria tudo e permaneceria em Israel, porém por causa da rejeição, o Rei veio, cumpriu tudo e voltou para o céu. É isso que traz muita confusão para Israel. Os judeus não sabem, não souberam distingüir as profecias da primeira vinda do Messias, em humilhação, em sofrimento, em morte, crucificação, sepultamento, eles não souberam destingüir as profecias da vinda que seria em humilhação e da vinda gloriosa. • Se olharmos para um campo e vermos dois picos de montes alinhados um em frente ao outro, não veremos que entre os picos há um vale, um intervalo. Israel enxergou assim, não discerniu que havia um espaço entre os picos. As profecias do V.T., sobre a vinda do Messias em humilhação e a sua vinda em glória, pareciam uma coisa rápida, uma logo após a outra. Se você ler atentamente as profecias do V.T. notará que as vezes uma profecia pula para outra, ou seja, da vinda do Messias em sofrimento, passa para as profecias do reino glorioso, o livro de Isaías mostra assim. ♦ Isaías: 53 e 54 Isaías mescla assim, porém havia um intervalo, um mistério que nunca tinha sido revelado e que aconteceria mais cedo ou mais tarde, dependendo da aceitação por Israel ao oferecimento do reino, e hoje já dura quase 2000 anos. O que aconteceu? O rei não veio para ficar? Ele veio e foi embora, c