Sequência II - Cordel
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Sequência II - Cordel

on

  • 2,468 views

 

Statistics

Views

Total Views
2,468
Slideshare-icon Views on SlideShare
2,430
Embed Views
38

Actions

Likes
1
Downloads
21
Comments
0

2 Embeds 38

http://pibidbar.blogspot.com.br 37
http://pibidbar.blogspot.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Sequência II - Cordel Sequência II - Cordel Document Transcript

    • Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Assis Chateaubriand Curso: Base Artística e Reflexiva- B.A.R. Supervisora da Área De Letras: Magliana Rodrigues Coordenadora da Escola: Wilma Alves de Luna Licenciandas em Letras: Bruna Maria/ Déborah Correia/ Gorette Andrade/ Haiany Leôncio/ Stefanie Nascimento SEQUÊNCIA DIDÁTICA Temática principal:  Cultura popular nordestina Conteúdo:  Gênero textual Cordel;  Variação linguística Objetivo geral:  Mostrar aos alunos a relevância da Literatura de Cordel, buscando promover a valorização da cultura popular nordestina.  Evidenciar as variações linguísticas, enfocando, principalmente, as existentes na região Nordeste. Objetivos específicos:  Despertar o interesse dos alunos pela cultura popular;  Fornecer informações necessárias para a melhor compreensão do gênero;  Trabalhar a musicalidade das rimas no cordel;  Desenvolver a oralidade, a partir da leitura interpretativa de cordéis;  Despertar a criatividade e imaginação dos alunos;  Produzir a xilogravura dos folhetos de cordel;
    •  Proporcionar o contato com um cordelista;  Fornecer subsídios aos alunos para a criação dos seus próprios cordéis. Procedimentos metodológicos: 1ª aula (14/05):  Iniciaremos a aula com uma dinâmica envolvendo rimas, para interação e descontração da turma, bem como para que os alunos ativem previamente sua criatividade. A dinâmica será da seguinte forma: a turma será dividida em grupos, de acordo com a quantidade de alunos, e serão sorteadas três palavras aleatórias para cada grupo. Estes, por sua vez, devem criar uma história rimada que contenha as palavras sorteadas. Após esse momento, cada grupo deve socializar sua história para a turma.  Num segundo momento, pediremos que os alunos citem exemplos de gêneros que utilizam a rima, fazendo com que eles mesmos cheguem a citar a Literatura de Cordel. Em seguida, apresentaremos o cordel “Cabra da peste”, de Patativa do Assaré, para ser lido e discutido com a turma, enfocando, inicialmente, a rima presente no texto. Na sequência, mostraremos um vídeo de um cordelista declamando o mesmo cordel, para que os alunos percebam, de fato, a sonoridade das rimas que o compõem.  Ainda nesta aula, introduziremos a temática desta sequência – cultura popular nordestina – apresentando uma animação, em vídeo, que conta a história “O matuto no cinema”, de Jessier Quirino. Apresentaremos, também, a música "O pobre e o rico" de Caju e Castanha. Neste momento, provocaremos uma reflexão a partir da leitura da letra da música, além de fazer uma breve explanação sobre a Embolada, estabelecendo relação com o Cordel e com a cultura popular nordestina. 2ª aula (16/05):
    •  Nesta aula, promoveremos o contato direto com o gênero, levando os cordéis “A chave do cadeado”, de Antônio Travassos, "A peleja da carta com o e-mail", “A mulher que vendeu o marido por R$ 1,99”, ambos, de Janduhi Dantas. A turma será dividida em grupos, para que os alunos possam ler e discutir sobre as histórias presentes nos cordéis indicados.  Em seguida, apresentaremos o texto "Dicionário do Paraibês” e, aproveitando a temática que o texto trata, falaremos da variação linguística, mostrando (em slides) expressões de outras regiões e, principalmente, da nossa, além de apontar a linguagem geralmente utilizada no cordel. Ainda nesta aula, apresentaremos o texto "Antigamente", de Carlos Drummond de Andrade, com o intuito de mostrar aos alunos a dinamicidade da língua e a forma como ela sofre variações com o passar dos tempos. 3ª aula (21/05):  Esta aula será destinada ao "Cinema no B.A.R.": Exibiremos o filme "Lisbela e o Prisioneiro", de Guel Arraes, com duração de 1 hora e 50 minutos. Antes disso, faremos uma breve apresentação do filme, contando a sinopse e levando algumas informações relevantes, para que os alunos despertem sua curiosidade e entusiasmo na hora de acompanhar a trama. 4ª aula (23/05):  Nesta aula, faremos um passeio com os alunos, levando-os para conhecer o Museu de Arte Popular de Campina Grande, também conhecido como o Museu dos Três Pandeiros, localizado às margens do Açude Velho. 5ª aula (28/05):
    •  Nesta aula, apresentaremos (em slides) a história e características da Literatura de Cordel, mostrando sua origem, o motivo da escolha do nome, o seu desenvolvimento no Brasil, bem como a sua importância para a cultura popular. Em seguida, mostraremos as animações, em vídeo, dos cordéis “O nascimento de Jesus, um cordel sobre o natal” e “A endiabrada travessia de Damião Sim”.  Após isso, mostraremos (em slides) a estrutura do cordel e a organização das rimas. Encerraremos a aula exibindo mais um cordel em animação intitulado “A moça que dançou depois de morta”. (04/06) 6ª aula (30/05):  Nesta aula receberemos a visita de um cordelista de Campina Grande, o qual terá a oportunidade de mostrar um pouco do seu trabalho e sua experiência com o cordel, apresentando algumas dicas valiosas para os alunos produzirem, em outro momento, seus próprios cordéis.  Para finalizar a sua participação, o cordelista nos proporcionará um show de declamações, divertindo-nos e enchendo-nos de orgulho da nossa literatura popular. Ao final, ofereceremos um lanche. (06/06) 7ª aula (04/06):
    •  Nesta aula, os alunos se dividirão em duplas e, a partir de tudo o que eles acompanharam no decorrer das aulas, produzirão os seus próprios cordéis. Antes da produção, recapitularemos alguns pontos importantes das aulas anteriores. (11/06) 8ª aula (06/06):  Nesta aula, realizaremos uma oficina de xilogravura. Após a explicação dessa técnica, por parte de um xilógrafo profissional, de Campina Grande, iremos à prática: entregaremos os cordéis produzidos pelos alunos na aula anterior (devidamente digitados e formatados) e uma folha a mais, para que eles produzam, também, a capa de seus cordéis, a partir da técnica da xilogravura. (07/06)  Depois de produzirem as capas, os alunos apresentarão seus cordéis para a turma. Logo após, como se trata da aula de encerramento desta sequência, ofereceremos um lanche. (13/06)
    •  Nesta aula, os alunos se dividirão em duplas e, a partir de tudo o que eles acompanharam no decorrer das aulas, produzirão os seus próprios cordéis. Antes da produção, recapitularemos alguns pontos importantes das aulas anteriores. (11/06) 8ª aula (06/06):  Nesta aula, realizaremos uma oficina de xilogravura. Após a explicação dessa técnica, por parte de um xilógrafo profissional, de Campina Grande, iremos à prática: entregaremos os cordéis produzidos pelos alunos na aula anterior (devidamente digitados e formatados) e uma folha a mais, para que eles produzam, também, a capa de seus cordéis, a partir da técnica da xilogravura. (07/06)  Depois de produzirem as capas, os alunos apresentarão seus cordéis para a turma. Logo após, como se trata da aula de encerramento desta sequência, ofereceremos um lanche. (13/06)