1
Reunião Apimec 2010
2
Comunicado
► O material a seguir é uma apresentação de informações gerais sobre a BR Properties S.A. e suas subsidiárias...
3
A Companhia
► Maior companhia aberta de investimentos em imóveis comercias do
país
► Fundada em Dezembro de 2006 pela GP...
4
Composição do ABL por Tipo de Imóvel (m²)
Portfólio
Valor de Mercado do Portfólio (R$ mm)
37 24 1 62
# de Imóveis
Portfó...
5
Modelo de negócio único, exposto exclusivamente ao mercado imobiliário comercial do Brasil e
posicionado para beneficiar...
6
NTN-B (% aa.)
Crescimento Real do PIB (%)¹
► Taxa de Juros mais baixas
► Maior oferta de crédito
► Aumento da procura po...
7
 O eventual aumento na taxa nominal de juros até o final do ano acarretaria em um pequeno aumento da
TR, principal índi...
8
Baixa vacância aliada à forte demanda e oferta reduzida, possibilitam sólido potencial de
crescimento no setor de imóvei...
9
A BR Properties beneficia-se de sua grande capacidade na criação de valor ao longo do ciclo do
investimento imobiliário
...
10
613.645 m²
1.014.748 m²
Evolução da Área Bruta Locável em 2010
Das 10 aquisições concluídas pela BR Properties em 2010,...
11
Cronograma de Aquisições
Estamos 88% acima da nossa meta de aquisições estabelecida para os recursos do IPO em 2010,
o ...
12
Cidade Jardim
Imóveis em desenvolvimento
Panamérica Park II
 Tipo: Escritório
 Localização : Av. Guido Calói, Margina...
13
Souza Aranha
Tech Park SJC
 Tipo: Galpão
 Localização: Av. Ambrózio Molina - S. J. dos Campos
 Data de Entrega: N/D*...
14
3 Modelo de Negócio Diferenciado: Estudo de Caso
Nota:
1 Avaliado pela CBRE em Dez/2009
Venda Criação de Valor
Ed. Gene...
15
Setor Fragmentado (em ABL por m²) Pipeline de Aquisições (R$ mm)
Ampla fragmentação do setor e a falta de concorrentes ...
16
Equipe de Diretores - Biografia
Claudio Bruni
CEO
Martin Jaco
CIO
Marco Antônio
Cordeiro
COO
Pedro Daltro
CFO
A BR Prop...
17
Estratégia da BR Properties
► Aplicação dos recursos captados no IPO (R$726 milhões) nos próximos 9 a 12 meses
► Manter...
18
Destaques do 2T10
Destaques
Financeiros
Destaques
Operacionais
 Atingimos 60% da meta de aquisição proposta no orçamen...
19
EBITDA (R$ mm) e Margem EBITDA (%)
Receita Líquida (R$ mm)
Destaques Financeiros 2T10
26.735
38.202 46.536 50.995
73.63...
20
FFO (R$ mm) e Margem FFO (%)
Lucro Líquido (R$ mm)
Destaques Financeiros 2T10
14.649
25.550 25.786
42.187
2T09 2T10 6M0...
21
Dívida Líquida 2T10 (R$ mm)
Balanço Patrimonial Sólido
Composição da Dívida 2T10 (Índices)
Cronograma de Amortização 2T...
22
BRPR3 vs IBOVESPA (08/03/10 – 25/08/10)
Performance da Ação
Performance da BRPR3 no 2T10
Performance da Ação (BRPR3) 2T...
23
São Paulo
Apêndice: Mercado de Escritórios
Fonte: CBRE
Rio de Janeiro
24
Apêndice: Mercado Industrial
Fonte: CBRE
São Paulo - Industrial
25
Contate o RI
Relações com Investidores
Pedro Daltro
Diretor Financeiro e de Relações com Investidores
Leonardo Fernande...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Apresentação - Reunião Apimec 2010

279
-1

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
279
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
2
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Apresentação - Reunião Apimec 2010

  1. 1. 1 Reunião Apimec 2010
  2. 2. 2 Comunicado ► O material a seguir é uma apresentação de informações gerais sobre a BR Properties S.A. e suas subsidiárias ("BR Properties" ou "BRP" ou "Companhia"), elaborado na data da apresentação, pela BR Properties. ► Esta informação é fornecida de forma resumida, não tem a intenção de ser completa nem se destina a ser interpretada como aconselhamento a potenciais investidores. As informações contidas neste material não foram verificadas independentemente e algumas informações foram obtidas de fontes públicas. Informações não obtidas de fontes públicas e contidas neste documento foram preparadas exclusivamente com base em informações fornecidas pela Companhia. Nenhuma representação ou garantia, expressa ou implícita, é feita a respeito, e nenhuma dependência deve ser colocada em relação à precisão, imparcialidade ou integralidade das informações aqui contidas. Este material foi preparado exclusivamente para fins informativos e não deve ser interpretado como uma solicitação ou uma oferta para comprar ou vender quaisquer títulos e não deve ser considerado e tratado como conselhos de investimento. Não é orientada para os objetivos específicos de investimento, situação financeira ou necessidades particulares de nenhuma pessoa. Não se destina a fornecer a base para a avaliação de terceiros de quaisquer valores mobiliários ou qualquer oferta deles e não deve ser considerado como uma recomendação para que os investidores subscrevam ou comprem quaisquer títulos. ► Embora a BR Properties acredite que as expectativas e hipóteses refletidas nas declarações prospectivas sejam razoáveis, baseadas em informações atualmente disponíveis à administração da BRP, a BR Properties não pode garantir resultados ou eventos futuros. A BR Properties renuncia expressamente a obrigação de atualizar qualquer declaração prospectiva. ► Nem este material nem o seu conteúdo deve ser considerado como uma oferta ou um convite ou solicitação de oferta para subscrever ou comprar quaisquer títulos. As informações contidas neste documento estão sujeitas a alterações sem aviso prévio e o desempenho passado da Companhia não é indicativo de resultados futuros. As informações contidas nessa apresentação não deve constituir a base de qualquer contrato ou compromisso. ► Nenhuma pessoa está autorizada a dar qualquer informação ou fazer qualquer representação inconsistente e incoerente com esse material e, se dado ou feito, a informação ou a representação não deve ser invocada como tendo sido autorizada pela ou em nome da Companhia. ► Estes materiais são estritamente confidenciais e são apresentados a destinatários selecionados. Eles não podem ser reproduzidos (no todo ou em parte), distribuídos ou transmitidos a qualquer outra pessoa sem o prévio consentimento escrito da Companhia. Esses materiais não são destinados à distribuição ou uso por qualquer pessoa ou entidade em qualquer jurisdição ou país onde tal distribuição ou uso seja contrário à lei ou regulamentação local.
  3. 3. 3 A Companhia ► Maior companhia aberta de investimentos em imóveis comercias do país ► Fundada em Dezembro de 2006 pela GP Investimentos, a BR Properties dedica-se principalmente à aquisição, administração, desenvolvimento e locação de imóveis comerciais de alta qualidade no Brasil ► Atualmente, a Companhia possui 62 imóveis em seu portfólio, com aproximadamente 1 milhão de m² de ABL e valor de mercado de R$ 3,33 billhões ► Dispõe de uma equipe especializada e proativa com vasta experiência em aquisições, financiamentos, engenharia e diligências jurídicas ► A reconhecida capacidade de prospectar e executar negócios, torna a BR Properties uma das principais empresas em projetos de desenvolvimento e “Built to Suit” ► 4 projetos de “greenfield”, com aproximadamente 150,4 mil m² de área bruta locável (ABL) Destaques do PortfólioDescrição da Companhia  Ventura Towers II  21.605 m²  Aquisição: Ago/10 A maior e mais completa companhia de investimentos em imóveis comerciais do Brasil  Edifício Manchete  26.439 m²  Aquisição: Jun/10  DP Louveira 1-9  339.548 m²  Aquisição: Jan-Jun/10
  4. 4. 4 Composição do ABL por Tipo de Imóvel (m²) Portfólio Valor de Mercado do Portfólio (R$ mm) 37 24 1 62 # de Imóveis Portfólio diversificado e de alta qualidade composto por edifícios de escritórios e galpões industriais localizados nas regiões mais dinâmicas do Brasil A BR Properties possui uma base diversificada de locatários, composta por algumas das principais empresas do país ► 150 locatários Principais Locatários Composição de Locatários por Indústria Logística Industrial Bens de Consumo Tecnologia Outros Instituição Financeira Energia Armazenagem Consultoria Cartões Telecom Mídia 277.415 1.014.748730.148 7.184 Escritório Galpão Redesenvolvimento Total 1.995 3.3261.309 22 Escritório Galpão Redesenvolvimento Total
  5. 5. 5 Modelo de negócio único, exposto exclusivamente ao mercado imobiliário comercial do Brasil e posicionado para beneficiar-se da dinâmica atrativa do setor imobiliário Brasileiro 1 2 34 5 Cenário Macro-Econômico Favorável Dinâmica Atrativa do Setor Imobiliário Modelo de Negócio Diferenciado Potencial de Crescimento: Consolidador da Indústria Vasta Experiência dos Administradores Caso de Investimento
  6. 6. 6 NTN-B (% aa.) Crescimento Real do PIB (%)¹ ► Taxa de Juros mais baixas ► Maior oferta de crédito ► Aumento da procura por espaços industriais Taxa de Desemprego (%)¹ Cenário Macro-Econômico Favorável Crescimento da Produção Industrial (%)¹ 1 O crescimento da produção industrial e do PIB, o declínio da taxa de desemprego e taxa de juros históricamente baixa, são os combustíveis de setores expostos ao mercado doméstico Fonte: Banco Central do Brasil Nota: 1 Ajustado Periodicamente ► Crescimento da classe média► Maior demanda por imóveis comerciais 1,3% 2,7% 1,1% 5,7% 3,2% 4,0% 5,7% 5,1% -0,2% 6,3% 4,5% 2001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010E 2011E 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010E 3,8% 3,8% 6,2% -17,7% -5,5% 10,5% 2005 2006 2007 2008 2009 2010E 5,6% 11,9% 12,4% 11,0% 9,7% 9,7% 8,7% 7,9% 6,8% 6,5% 4% 5% 6% 7% 8% 9% 10% 11% 12% ago-06 fev-07 ago-07 fev-08 ago-08 fev-09 ago-09 fev-10 ago-10
  7. 7. 7  O eventual aumento na taxa nominal de juros até o final do ano acarretaria em um pequeno aumento da TR, principal índice que corrige nossos contratos de financiamento.  A alta da inflação, por outro lado, teria um efeito positivo no resultado da Companhia, dado que 100% dos nossos contratos de locação são reajustados pelas taxas de inflação.  Nossas disponibilidades financeiras estão aplicadas exclusivamente em títulos de renda fixa atrelados ao CDI, o que incidiria em um aumento em nossa receita financeira com o aumento previsto na taxa SELIC. Efeito do Aumento da Taxa de Juros Nominal (SELIC vs. TR) Efeito Positivo Esperado da Evolução dos Índices de Inflação (TR vs. Inflação) Fonte: Banco Santander Cenário Macro-Econômico Favorável1 0,00% 7,08% 0,82% 1,03% 4,31% 5,48% 0,0% 1,0% 2,0% 3,0% 4,0% 5,0% 6,0% 7,0% 8,0% 2009 2010e Cesta de índices de reajuste dos contratos de locação TR IPCA 8,75% 10,75% 0,82% 1,03% 0,0% 2,0% 4,0% 6,0% 8,0% 10,0% 12,0% 2009 2010e SELIC Projetada TR
  8. 8. 8 Baixa vacância aliada à forte demanda e oferta reduzida, possibilitam sólido potencial de crescimento no setor de imóveis comerciais no curto prazo Dinâmica Atrativa do Setor Imobiliário2 Fonte: CBRE e Santander Taxa de Vacância (em %) em SP + RJValor de Aluguel (R$/m²/mês) em SP + RJ Absorção Líquida (em 000 m²) em SP + RJ Novas Ofertas (em 000 m²) em SP + RJ 95 123 0 20 40 60 80 100 120 140 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Valor de Aluguel SP Valor de Aluguel RJ 5,9 3,7 0 2 4 6 8 10 12 14 16 18 2005 2006 2007 2008 2009 2010 Taxa de Vacância SP Taxa de Vacância RJ 288 288 138 101 0 50 100 150 200 250 300 350 400 450 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010E 2011E Absorção Líquida SP Absorção Líquida RJ 110 240 95 130 0 50 100 150 200 250 300 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010E 2011E Novas Ofertas SP Novas Ofertas RJ
  9. 9. 9 A BR Properties beneficia-se de sua grande capacidade na criação de valor ao longo do ciclo do investimento imobiliário Modelo de Negócio Diferenciado3 Proatividade na Obtenção de Novos Negócios Criação de Valor Desenvolvimentos Selecionados Vendas Aluguéis / Administração de Imóveis Retrofit Uso Conservador de “Alavancagem”
  10. 10. 10 613.645 m² 1.014.748 m² Evolução da Área Bruta Locável em 2010 Das 10 aquisições concluídas pela BR Properties em 2010, 7 foram realizadas em apenas 5 meses após o IPO ► ABL adquirido: 413.726 m² ► Valor de mercado das aquisições: R$1.642 mm ► Valor investido: R$ 1.534 mm ► Aquisições concluídas: 10 ► Desinvestimentos concluídos: 3 IPO Jun/10Mar/10Dez/09 Ago/10 ► Crescimento do ABL no ano: 62% ► Valor investido após IPO: R$ 873,8 mm ► Crescimento do ABL no ano: 69% ► Valor investido após IPO: R$ 1.212 mm 3 1.684 3.326 75 129 226 180 181 94 157 260 340 2009 DP Araucária BBP TNU Jacarandá Build. DP Louveira 3,4,5,6 RB 115 DP Louveira 8,9 Ed. Manchete Ventura II Total
  11. 11. 11 Cronograma de Aquisições Estamos 88% acima da nossa meta de aquisições estabelecida para os recursos do IPO em 2010, o que demonstra nossa agilidade de negociação e fechamento de transações 3 Cronograma de CAPEX de Aquisição Pós IPO (R$ milhões) Aquisição Pós IPO (R$ milhões) 1.212 mar/10 abr/10 mai/10 jun/10 jul/10 ago/10 set/10 out/10 nov/10 dez/10 Orçamento de Capital Realizado 1.452 645 1.212 mar/10 abr/10 mai/10 jun/10 jul/10 Orçamento de Capital Realizado +88%
  12. 12. 12 Cidade Jardim Imóveis em desenvolvimento Panamérica Park II  Tipo: Escritório  Localização : Av. Guido Calói, Marginal - SP  Data de Entrega: Dez/2011  Área Bruta Locável: 29.004 m²  Aluguel previsto (R$/m²): R$ 48,00  Tipo: Escritório AAA  Localização: Av. Cidade Jardim, Jardins - SP  Data de Entrega: Jun/2012  Área Bruta Locável: 6.792 m²  Aluguel previsto (R$/m²): R$ 125,00 3
  13. 13. 13 Souza Aranha Tech Park SJC  Tipo: Galpão  Localização: Av. Ambrózio Molina - S. J. dos Campos  Data de Entrega: N/D*  Área Bruta Locável: 125.000 m² Aluguel previsto (R$/m²): R$ 13,00  Tipo: Escritório  Localização: Av. Egídio de Souza Aranha - SP  Data de Entrega: Dez/2012  Área Bruta Locável: 4.037 m²  Aluguel previsto (R$/m²): R$ 57,00 *Entrega será feita em diversas fases Imóveis em desenvolvimento3
  14. 14. 14 3 Modelo de Negócio Diferenciado: Estudo de Caso Nota: 1 Avaliado pela CBRE em Dez/2009 Venda Criação de Valor Ed. Generali Valor de Aquisição R$ 16,6 mm Data de Aquisição Ago/07 Valor de Venda R$ 21,5 mm Data de Venda Jan/10 Período em Portfólio 29 meses TIR 36% Henrique Schaumann Valor Aquisição R$ 41,0 mm Data de Aquisição Nov/07 Re-locação R$ 6,5 mm / ano (42% de aumento no aluguel anual) Retrofit Elevadores/ fachada/ estacionamento Valor Reavaliado 2009¹ R$ 78,0 mm 16,6 21,5 Valor de Aquisição Valor de Venda ROE*: 147% 41,0 78,0 26,97 38,10 - 5,00 10,00 15,00 20,00 25,00 30,00 35,00 40,00 10,0 20,0 30,0 40,0 50,0 60,0 70,0 80,0 90,0 Na Aquisição Atual Valor do Imóvel Aluguel/m²
  15. 15. 15 Setor Fragmentado (em ABL por m²) Pipeline de Aquisições (R$ mm) Ampla fragmentação do setor e a falta de concorrentes profissionais torna o mercado bastante favorável para a consolidação de participantes com maior robustez Potencial de Crescimento: Consolidador da Indústria4 Pipeline Total de Aquisições R$2.292R$3.326Portfolio Atual Companhias Organizadas 8% Mercado Total: 36,3 mm m² Mercado – Não Organizado 92% 78% 22% 10 Companhias Organizadas 243 565 808802 682 1.484 1.045 1.247 2.292 Em Negociação Em Análise Total Escritórios Industrial Total
  16. 16. 16 Equipe de Diretores - Biografia Claudio Bruni CEO Martin Jaco CIO Marco Antônio Cordeiro COO Pedro Daltro CFO A BR Properties é administrada por profissionais experientes, altamente motivados e alinhados com os objetivos dos acionistas através de Programas de Opção de Compra de Ação 5 Nascido em 2 de fevereiro 1955, graduado em engenharia civil pela Escola Politécnica da USP em 1978. O Sr. Bruni iniciou sua carreira no grupo Multiplan, como Gerente de Projetos em 1979 e deixou a empresa, como vice-presidente da holding do grupo para formar a DEICO em 1989. Entre 1979 e 1983, o Sr. Bruni exerceu diversas gerências, tendo sido convidado a formar a RENASCE, empresa de administração de shopping centers dos grupos Bozano, Simonsen e Multiplan em 1983, permanecendo como seu diretor superintendente até 1985. De 1985 a 1989, o Sr. Bruni ocupou a Vice-Presidência da holding do grupo Multiplan, encarregado também das áreas de desenvolvimento de projetos imobiliários em geral. Entre 1991 e o ano de 2003, ele foi Diretor da Nova Gaule Ltda. No período de 1983 a 1987, o Sr. Bruni ocupou a vice-presidência da ABRASCE e, no período de 1997 a 1999, foi conselheiro do Urban Land Institute em Washington, USA. No período de 1999 a 2006, o Sr. Bruni exerceu a função de Chairman e CEO da DEICO, empresa de administração de shopping centers fundada por ele próprio. Nascido em 15 de janeiro de 1969, formado em Engenharia Civil pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo, com MBA pela Reading University (UK), College of Estate Management e pós-graduado em Project Management, pelo Royal Institute of Chartered Surveyors (UK). O Sr. Martín iniciou sua carreira na empresa Andrade e Gutierrez e posteriormente trabalhou na Método Engenharia. Em 1996 juntou-se à CB Richard Ellis, com o objetivo de desenvolver consultoria de investimentos no Brasil. Liderando os departamentos de investimentos, desenvolvimento e gerenciamento de ativos da CB Richard Ellis, como Diretor de Investimentos, Sr. Martín possuía direta responsabilidade e envolvimento em todas as atividades relacionadas aos investimentos no País nos últimos 10 anos. Na sua administração, a CB Richard Ellis tornou-se líder no mercado na área de transações imobiliárias no ano de 2006. Nascido em 15 de março de 1955, graduou-se em Engenharia Civil pela Escola Politécnica da USP em 1978, com pós- graduação pela Fundação Getúlio Vargas. O Sr. Cordeiro foi responsável por orçamentos e gerenciamento de projetos na Schain Cury e na Método Engenharia por 15 anos. Desde que ingressou na DEICO – Desenvolvimento Imobiliário Ltda. como Diretor de Planejamento, o Sr. Cordeiro é responsável por estudos de mercado e de viabilidade, planejamento, avaliações e consultoria a fundos de pensão e grandes investidores. Nascido em 25 de abril de 1971, é Administrador de Empresas formado pela Unifacs (Salvador-Bahia) com MBA pela Owen Graduate School of Management, Vanderbilt University (EUA). O Sr. Pedro iniciou sua carreira em 1994, no Banco Marka, como Gerente Financeiro e Diretor Adjunto. Posteriormente, entre 1999 e 2004, trabalhou como Vice-Presidente no Departamento de Risco de Crédito do Citigroup e, de 2004 até o ano de 2005, atuou como gerente de finanças na empresa Gafisa. Depois da Gafisa S.A., até março de 2007, o Sr. Pedro retornou ao Citigroup como diretor de Corporate Banking sendo responsável pela cobertura de clientes do setor público, infra-estrutura e imobiliário.
  17. 17. 17 Estratégia da BR Properties ► Aplicação dos recursos captados no IPO (R$726 milhões) nos próximos 9 a 12 meses ► Manter alavancagem de aproximadamente 50% ► Manter os níveis de diversificação do nosso portfólio atual ► Manter projetos de desenvolvimento em um nível igual ou menor que 15% do nosso portólio total ► Manter o foco nas principais regiões do Brasil
  18. 18. 18 Destaques do 2T10 Destaques Financeiros Destaques Operacionais  Atingimos 60% da meta de aquisição proposta no orçamento de capital em apenas 4 meses após o IPO da Companhia. Finalizamos a aquisição dos imóveis: CBOP – Ed. Jacarandá, DP Louveira 3, 4, 5, 6, 8 & 9, RB 115, e Edifício Manchete por um valor de investimento total de R$ 872 milhões  Ao término do 2T10, nosso portfólio totalizou 993.143 m² de área bruta locável (ABL), um aumento de 36% em relação ao mesmo período do ano anterior  Aumento no número de imóveis administrados, de 24 em 2T09 para 28 em 2T10  Nossa receita de administração de imóveis aumentou em 63% no 2T10 comparado com o 2T09  Consolidamos nossa estratégia de alavancagem via crédito imobiliário, o qual representa 92% da nossa dívida total; R$ 168 milhões de empréstimos atrelados à TR foram tomadas durante o trimestre  A receita bruta do 2T10 cresceu 39% em relação ao 2T09  Apresentamos um EBITDA ajustado para despesas de bônus e plano de opções de R$ 38,2 milhões ao final do 2T10, acréscimo de 43% sobre 2T09  Nosso EBITDA ajustado pro-forma do 2T10 foi de R$ 46,5 milhões, com uma margem EBITDA de 87%  Lucro líquido foi de R$ 19,3 milhões, um aumento de 83% sobre 2T09  O FFO consolidado da Companhia totalizou R$ 25,5 milhões, com uma margem FFO de 57%
  19. 19. 19 EBITDA (R$ mm) e Margem EBITDA (%) Receita Líquida (R$ mm) Destaques Financeiros 2T10 26.735 38.202 46.536 50.995 73.639 97.851 2T09 2T10 2T10 Pro Forma 6M09 6M10 6M10 Pro Forma 43% 22% 44% 33%74% 92% 31.989 44.889 53.223 59.270 86.489 110.701 2T09 2T10 2T10 Pro Forma 6M09 6M10 6M10 Pro Forma 40% 19% 66% 46% 28% 87% Margem EBITDA
  20. 20. 20 FFO (R$ mm) e Margem FFO (%) Lucro Líquido (R$ mm) Destaques Financeiros 2T10 14.649 25.550 25.786 42.187 2T09 2T10 6M09 6M10 74% 64% 10.537 19.305 17.553 31.064 2T09 2T10 6M09 6M10 83% 77% 46% 57% 46% 57% Margem FFO
  21. 21. 21 Dívida Líquida 2T10 (R$ mm) Balanço Patrimonial Sólido Composição da Dívida 2T10 (Índices) Cronograma de Amortização 2T10 (R$ mm) 112 955 558 59 784 396 Dívida CP Obrigações por Aquisição Dívida LP Dívida Total Caixa Dívida Líquida 41.886 59.665 75.989 70.399 93.016 89.560 99.408 242.290 59.921 48.411 14.632 1.027 2010 2011 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 2021 92% 4% 4% TR IGPM CDI
  22. 22. 22 BRPR3 vs IBOVESPA (08/03/10 – 25/08/10) Performance da Ação Performance da BRPR3 no 2T10 Performance da Ação (BRPR3) 2T10 2T09 var % 6M10 6M09 var % Número total de ações * 139.391.381 60.258.675 131,3% 139.391.381 60.258.675 131,3% Ações em Circulação 105.840.497 n/a n/a 105.840.497 n/a n/a Free Float (%) 75,9% n/a n/a 75,9% n/a n/a Preço da ação (média do período) 12,17 n/a n/a 12,35 n/a n/a Preço da ação (final do período) 12,85 n/a n/a 12,85 n/a n/a Market Cap final do período (R$ milhões) 1.791 n/a n/a 1.791 n/a n/a Volume financeiro médio diário (R$ milhões) 3,34 n/a n/a 4,84 n/a n/a Volume de ações médio diário 276.203 n/a n/a 389.503 n/a n/a Número de negociações médio diário 89 n/a n/a 131 n/a n/a * a Companhia teve suas ações negociadas a partir de março de 2010 9,23% -5,50% mar-10 abr-10 mai-10 jun-10 jul-10 ago-10 BRPR3 Ibovespa
  23. 23. 23 São Paulo Apêndice: Mercado de Escritórios Fonte: CBRE Rio de Janeiro
  24. 24. 24 Apêndice: Mercado Industrial Fonte: CBRE São Paulo - Industrial
  25. 25. 25 Contate o RI Relações com Investidores Pedro Daltro Diretor Financeiro e de Relações com Investidores Leonardo Fernandes Gerente de Relações com Investidores Marcos Haertel de Oliveira Analista de Relações com Investidores Fone: (55 11) 3201-1000 Email: ri@brpr.com.br www.brpr.com.br/ri

×