Uploaded on

Case de revitalização da Gurgel

Case de revitalização da Gurgel

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
  • Excelente trabalho de pesquisa, com grande percepção da realidade do Brasil, cujos governos passados nunca valorizaram os 'gênios brasileiros' como o visionário e patriota João Gurgel.
    Perdoe-me a comparação, mas a história da Embraer não foi muito diferente. Um grupo de engenheiros aeronáuticos idealistas, com a mente voltada para construir um avião brasileiro. Porém com uma diferença, logo colocaram muitos coronéis da aeronáutica no negócio e por isso nunca faltou dinheiro na do governo na Embraer. Conclusão, quem sabe na Gurgel faltou exatamente isso, alguns coronéis do Exercito para dar 'sustentação ao negócio' como na Embraer.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to like this
No Downloads

Views

Total Views
791
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
13
Comments
1
Likes
0

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. FACULDADE DE TECNOLOGIA SENAC DF DISCIPLINA: Gestão de Marcas PROFESSOR(A): Janaína Leonardo Garcia Carlos Augusto Caroline Proba Marcelo Jesus Nathalia Gomes Sergio Aguiar Um sonho a um PesadeloSurgimento, Crescimento, Fracasso e
  • 2.  Um ícone da industria automobilística, a Gurgel Motores foi o símbolo de um nacionalista visionário, que empreendeu o sonho de um carro 100% nacional. Engenheiro e empresário João Augusto Conrado do Amaral Gurgel graduou-se pela Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (1949) e pós graduou-se nos EUA. Após algumas experiências internacionais e alguns projetos nacionais, Gurgel começou a produzir pequenos carros para crianças e karts.
  • 3.  O empresário montou em 1969, na Avenida do Cursino, em São Paulo a fábrica de carros que levava o seu nome (depois, com outra denominação, mudou para a cidade de Rio Claro 1973). A montadora produziu aproximadamente 43 mil veículos genuinamente brasileiros durante seus 27 anos de existência.
  • 4. O inicio Início dos anos 90’s a 94
  • 5. Linha do tempo
  • 6. Visionando veículos movidosa energia, Gurgel desenvolveuem sua fabricação o primeiroveículo movido a energiaelétrica, o Itaipú, uma van.
  • 7. O Br-800 tinha um motor fundido em liga de alumínio- silício e era batizado como Enertron. Ele foi inteiramente desenvolvido pela Gurgel no Brasil. Seu grande avanço era a ignição controlada por um microprocessador, disparando, simultaneamente, nos dois cilindros, não havendo necessidade de distribuidor e proporcionando atingir a 6.000 RPM sem flutuação de válvula (fechamento incompleto devido à velocidade excessiva).
  • 8. Gurgel Motores desenvolve, oSupermini, um Br-800 remodelado. Osvidros dianteiros não eram maiscorrediços nem tinham quebra-ventos, eagora havia uma verdadeira tampa deporta-malas. O banco traseiro bipartidopossibilitava o aumento da capacidade doporta-malas. O consumo era baixo. Fazia14 km/l na cidade e, a uma velocidadeconstante de 80 km/h, até 19 km/l emquarta marcha.
  • 9.  Atolada em dívidas e enfraquecida no mercado pela concorrência das multinacionais, a Gurgel pediu concordata em junho de 1993. Houve uma última tentativa de salvar a fábrica em 1994, quando a Gurgel pediu ao governo federal um financiamento de US$ 20 milhões, mas este o foi negado, e a fábrica acabou fechando as portas no final do ano. Sem dúvida o grande engenheiro João Gurgel deixou seu legado na indústria nacional. Foi um homem à frente do seu tempo, corajoso e patriota que, infelizmente, não conseguiu suportar sozinho a concorrência das grandes multinacionais.
  • 10. O registro da marca Gurgel encontrava-se expirado no INPI desde 2003. Em 2004, o empresário Paulo Emílio Freire Lemos, pelo valor de R$ 850,00, registrou, para si, a marca Gurgel e a antiga logo.A família Gurgel não foi consultada e por isso decidiu mover uma ação judicial contra o empresário.Foi através de um acordo, e participação no projeto, que a família permitiu que Paulo Emílio desse continuidade ao empreendimento.
  • 11. O registro da marca Gurgel encontrava-se expirado no INPI desde 2003. Em 2004, o empresário Paulo Emílio Freire Lemos, pelo valor de R$ 850,00, registrou, para si, a marca Gurgel e a antiga logo.A família Gurgel não foi consultada e por isso decidiu mover uma ação judicial contra o empresário.Foi através de um acordo, e participação no projeto, que a família concedeu a Paulo Emílio o direito de continuar o empreendimento.
  • 12.  Hoje é chique ter um Smart, mas faz algumas décadas, uma montadora brasileira lançou esta moda, claro, macaco gosta de banana, mas só se for da importada. Há quase 30 anos a Gurgel motores lançou seus mini, e até mesmo veículos elétricos, com suas vantagens e desvantagens normais para quem dá os seus primeiros passos, a Gurgel Motores virou lenda por conta da oferta estrangeira. Se há 30 anos esta indústria tivesse sido considerada estratégica para o país, e apoiada tal como as montadoras internacionais o são, para os seus respectivos países, o termo “inovação “e “veículos elétricos” poderia ter uma conotação diferente quem sabe até em Português…
  • 13. O reposicionamento damarca, de um modo geral, éexigido quando acontece ouestão previstas mudançasno mercado, principalmentena percepção do cliente emrelação ao produto.Kotler (1996, p. 270) dizque “posicionamento é o atode desenvolver a oferta e aimagem da empresa, deforma que ocupem um lugardistinto e valorizado nasmentes dos consumidores”.
  • 14. Paulo Emílio, o novo detentor da marca, buscou parceiros para essa empreitada e, foi então que, Embraer, Vale e BNDES, se uniram e, através de um conceito ‘inovador’, desenvolveram um veículo capaz de suprir as necessidades de sustentabilidade da humanidade.
  • 15. Todos os carrospossuem Chassi ecarroceria de fibrade carbono,rastreamento viasatélite (GPS),sistema hidráulico,direção elétrica defábrica.Revestimentointerno de poliéster(de garrafa Pet),inclusive os bancos.
  • 16. Ficha TécnicaORIGEM: BRASILMOTOR: Traseiro, flex + HIBRIDO*, trêscilindros, 12 válvulas, turbo comprimido, 800cm³, potência de 60 cv, 500km sem recarga elétrica,•A combustão gera energia e carrega as baterias de lítioque alimentam o motor, acionando o motor elétrico.TRAÇÃO: traseiraPNEUS: 155/60 R15DIMENSÕES: Comprimento: 2,69m; entre-eixos:1,86m; porta-malas: 220 litrosPESO: 770 quilosDESEMPENHO: 0-100km/h em 10,9s e máx. de145km/hCONSUMO: 23km/l na cidade (Tanque de 40L)PREÇO: R$ 37.900Somente versão completa
  • 17. Ficha TécnicaMotor: 4 cilindros 3.0 4x4 SRV , HIBRIDOPotência: 220 cvCambio: 5 machasAmortecedores: hidráulicosRodas e pneus: Liga leve, aro 20Painel: equipado com monitoramento para rallyPreço: R$49.900,00 Somente versão completa
  • 18. Esta foi é a edição dos carros híbridos e sustentáveis. Modelos já existentes devariados estilos como a Porsche Cayenne e o Ford Fusion apresentaram seus modeloshíbridos. Além disso, uma série de novos modelos já chegaram com tecnologiasvoltadas a sustentabilidade com modelos híbridos, elétricos, com tecnologia emissorade menos poluentes como o Honda Insight, a Mercedes Benz S400 Hybrid,GTbyCitroen, Volkswagen L1, o Toyota Fine-S e o BMW Vision EfficientDynamics,mas foi o novo GURGEL Motomachine, totalmente reposicionado, queroubou a cena foi a grande estrela da edição.Assunto em toda a imprensa, o lançamento da GURGEL foi um sucesso e isso graças àpaixão do brasileiro por automóveis e a dedicação da equipe que aproveitou atendência do setor e trouxe modelos compactos e de materiais mais leves e resistentese que vem com tudo para o mercado.
  • 19. Morre GURGEL, um brasileiro de fibra Aos 82 anos, João Augusto Conrado do Amaral Gurgel, criador da extinta Gurgel, faleceu e nos deixou conhecimento para criar e desenvolver.Falecimento Eng. João Gurgel - Jornal Nacional 31/01/09O LIVRO: “GURGEL, UM BRASILEIRO DE FIBRA.”Autor: Lélis CaldeiraFormato: 16 x 23 cmPáginas: 224Preço: R$ 34,90Editora: Alaúde
  • 20. Pesquisa e análise da marca: realizamos uma pesquisa para conhecer o motivo da decadência damarca. A marca possuía um apelo nacional, mas não conseguiu apoio financeiro para suportar aconcorrência das grandes multinacionais.Análise do cenário competitivo: a recuperação da marca será baseada na construção do conceitosustentável e da imagem do Brasil no setor automobilístico.Segmentação de mercado: homens e mulheres, habilitados para dirigir que buscameconomia, sustentabilidade e design inovador e são sensíveis a preço.Definição da categoria de produto/serviço: automóvel compacto de baixo custo.Definição de quadro de referência do cliente: existe forte tendência ao consumo de produtos quepoluam menos o meio ambiente, além da necessidade de um carro compacto para circulação emgrandes centros urbanos onde os problemas de transito são constantes.Avaliação da identidade da marca: Cores: Verde representando a cor mais abundante da bandeira nacional. Também tem relaçãocom o terreno fértil que é o Brasil na área empreendedora. Elementos visuais: Nome mantido originalmente, dando a força de raiz e história. Logotipo e símbolo: O G destacando a inicial do nome em um estilo de fonte maisatual, mostrando também a importância de manter as origens e ainda assim inovar. O mapa doBrasil formado acima da curva interna do G, remetendo ao símbolo de JK no memorial emBrasília, lembrando que na mesma década foi lançada oficialmente a Gurgel.
  • 21.  Missão: desenvolver, produzir e comercializar carros e serviços dos quais o consumidor seorgulhe, gerando sustentabilidade. Valores: inovação, responsabilidade, valorização e respeito às pessoas e ao meio ambiente.Objetivos: estimular e fortalecer a produção nacional de automóveis.Geração de alternativas de reposicionamento: a principal mudança é na utilização de um únicocombustível. Essa ideia foi um dos motivos que levou a falência a antiga Gurgel e por isso, hoje, ocarro produzido pela nova Gurgel é total flex. e híbrido.Definição de reposicionamento: fazer a conexão do posicionamento da marca com a percepção, osvalores e desejos ou anseios já existentes nas mentes do público-alvo.Composto de marketing: Produto:Diferentes designers - urbano e ruralCaracterísticas: Chassi e carroceria de fibra de carbono, rastreamento via satélite (GPS), sistemahidráulico, direção elétrica de fábrica. Revestimento interno de poliéster (de garrafa Pet), inclusiveos bancos. MOTOR: Traseiro, flex + HIBRIDO*, três cilindros, 12 válvulas, turbo comprimido, 800cm³, potência de 60 cv, 500km sem recarga elétrica, TRAÇÃO: traseira PNEUS: 155/60R15DIMENSÕES: Comprimento: 2,69m; entre-eixos: 1,86m; porta-malas: 220 litros PESO: 770quilos DESEMPENHO: 0-100km/h em 10,9s e máx. de 145km/hCONSUMO: 23km/l na cidade (Tanque de 40L).
  • 22. Preço: Pagamento com redução de impostos, parcelas sem entrada em até 60 meses.Preço à vista R$ 37.900,00.Praça: Loja física nas principais capitais e vendas on-line em site exclusivo GURGELwww.gurgel.com.brPromoção: Lançamento no Salão Internacional do Automóvel em São PauloComunicação de reposicionamento: comunicação em mídias de massa, sobre a união de3 grandes forças brasileiras - Embraer, Vale e BNDES - na construção do novo Gurgel,com duração de 1 minuto em horário nobre.