Your SlideShare is downloading. ×
A hora de investir, pesquisa de atratividade Ernst & Young
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

A hora de investir, pesquisa de atratividade Ernst & Young

1,494
views

Published on

O Brasil conseguiu rapidamente se tornar uma economia estável. …

O Brasil conseguiu rapidamente se tornar uma economia estável.
Apesar dos riscos da valorização de sua moeda, o mercado
doméstico, impelido pelo desenvolvimento da classe média,
continuou a ser a espinha dorsal da economia brasileira. A forte
presença do Brasil no mapa global é evidenciada pelo fato de que
60% dos entrevistados pretendem investir no País no curto prazo.

Published in: Economy & Finance

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
1,494
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
40
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Growing BeyondA hora de investirPesquisa de atratividade Ernst & Young — 2012Brasil TM Rio 2016
  • 2. Emerging Markets CenterO Emerging Markets Center é o centro de excelênciada Ernst & Young que conecta você com rapidez eeficiência às economias de crescimento mais aceleradodo mundo. Nosso contínuo investimento nelas nos permitecompartilhar a amplitude de nosso conhecimento por meiode um amplo leque de iniciativas, ferramentas e aplicativos,oferecendo às empresas, tanto em mercados maduroscomo emergentes, uma abordagem em profundidadee transnacional sustentada por nossa estrutura inovadorae altamente integrada globalmente.Para mais informações sobre mercados emergentes,consulte http://www.emergingmarkets.ey.com
  • 3. A hora de investirPesquisa de atratividade Ernst & Young — 2012Brasil Índice 3 Introdução 4 Sumário executivo 7 Dados informativos sobre o Brasil 8 Panorama da economia mundial 8 Esperança, de fato 10 Posicionando o Brasil na economia mundial 10 IED global supera a média pré-crise, mas a incerteza persiste 12 Um ano recorde 14 Desempenho em 2011: IED atinge nível recorde no Brasil 16 IED por função 18 IED por setor 28 Para onde: Sudeste lidera IED; Nordeste é promessa para o futuro 30 De onde: os investidores de IED do Brasil 32 Planos dos investidores para 2013: maioria tem o Brasil em mente 34 Grande momento 36 Brasil: líder da América Latina 39 Cidades brasileiras: a liderança inconteste de São Paulo 42 Intensificar o crescimento 44 Forte confiança no Brasil em 2015 45 Os setores mais atraentes do Brasil no futuro: serviços de apoio à indústria 48 Visão de longo prazo: a necessária diversificação 50 Plano de ação para o Brasil 56 Metodologia Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 1
  • 4. Ponto de vista Tempo de inovar Mauro Borges, presidente da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) Em 2004, o governo brasileiro decidiu mobilizar esforços para realizar plenamente o potencial da indústria nacional, promovendo a execução das estratégias para essa área em linha com as políticas de ciência, tecnologia, inovação e de comércio exterior. Foi com essa missão que surgiu a Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI). A agência, ligada ao Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), busca atuar como elo entre os setores público e privado, contribuindo para o desenvolvimento sustentável do País por meio de ações que ampliem a competitividade da indústria. “A missão não é simples, pois temos de superar os Por sua dimensão gargalos criados pelos custos de produção”, diz o continental, presidente da ABDI, Mauro Borges. “Na indústria manufatureira no Brasil, temos gargalos relacionados o Brasil tem tanto ao custo do capital e do trabalho quanto ao custo enorme relevância de insumos básicos. Parte disso decorre da tributação incidente sobre os fatores de produção e sobre os aos olhos insumos básicos. É uma herança do processo de do mundo industrialização brasileiro que tem de ser removida.” Borges cita como exemplo a tarifa de energia para o setor industrial. “Cerca de 50% do custo decorrem de tributação. É bem mais do que o preço médio da energia nos países concorrentes diretos do Brasil”, afirma. Outro ponto é o custo do trabalho. “Basta lembrar que o custo para a empresa é quase duas vezes o salário que o empregado recebe.” A intensificação da concorrência estrangeira, em um contexto de crise internacional e incerteza na recuperação da demanda global, dificulta o avanço da indústria brasileira – que cresceu apenas 1,6% em 2011. No entanto, segundo o presidente da ABDI, o Brasil está posicionado para se tornar um líder global em manufatura – expectativa manifestada por muitos empresários estrangeiros – porque detém um elemento decisivo para a indústria do século 21: a base de conhecimento científico das novas tecnologias. Por um lado, afirma Borges, o País tem centros de conhecimento de excelência para sustentar essa indústria em setores estratégicos, como a biotecnologia e a microeletrônica. Por outro, está ampliando o financiamento para que esse conhecimento se transforme em ações concretas. “Felizmente, temos o BNDES, o segundo maior banco de desenvolvimento do mundo, que está aprimorando e reformulando suas linhas voltadas para a inovação tecnológica. E temos a financiadora de estudos e projetos, a Finep, que está voltando fortemente sua ação para o crédito – está promovendo uma reestruturação de suas linhas de financiamento e passando da subvenção para o crédito.” O desenvolvimento da indústria vai ao encontro de uma nova realidade econômica que colocou o País definitivamente no mapa dos investimentos estrangeiros. “O evento mais transcendente da última década é nossa transformação em um país de classe média, com um mercado crescente de consumo de massa. Pela dimensão continental do Brasil, isso tem enorme relevância aos olhos do mundo.” Se esse foi o maior avanço dos últimos tempos, há também um obstáculo principal, na opinião de Borges: o gargalo da infraestrutura. “Esse aspecto encerra dois grandes desafios: a infraestrutura de capital físico — particularmente a área de logística de transporte — e a infraestrutura de capital humano. O País tem um déficit muito elevado de formação básica e técnica ante os requisitos da indústria manufatureira do século 21”, afirma. “Esse é o problema que ameaça nossa capacidade de dar o grande salto de desenvolvimento que esperamos.”2 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 5. IntroduçãoIntrodução Tom McGrath Jorge Menegassi Vice-presidente sênior para as Américas - CEO, América do Sul e Brasil Mercados - Ernst & Young Ernst & YoungO Brasil conseguiu rapidamente se tornar uma economia estável. Acreditamos que a próxima fase da competição do investimentoApesar dos riscos da valorização de sua moeda, o mercado estrangeiro direto (IED) terá como alvo atividades menos exploradasdoméstico, impelido pelo desenvolvimento da classe média, como o estabelecimento de sedes de operações, centros de pesquisacontinuou a ser a espinha dorsal da economia brasileira. A forte e desenvolvimento (P&D) e serviços inovadores para empresas,presença do Brasil no mapa global é evidenciada pelo fato de que impulsionadas pela cultura empreendedora e um ambiente60% dos entrevistados pretendem investir no País no curto prazo. político estável.O Brasil lidera os índices de atratividade na América Latina com O panorama para o Brasil como um destino de IED é promissor,quase sete em cada dez líderes empresariais declarando que com 83% dos investidores acreditando que a atratividade vaio País é o lugar mais atraente para estabelecer operações. melhorar nos próximos três anos. Os investidores percebemO crescente consumo doméstico de bens e serviços e uma ampla o Brasil como um futuro líder no setor energético até 2020,base de recursos naturais e industriais são o fundamento da com uma infraestrutura substancialmente melhorada, e esperameconomia brasileira. melhorias no sistema educacional para suprir a carência de mão de obra especializada e desenvolver capacidade de inovação.A imagem do Brasil como país rico em commodities atrai De mais a mais, a realização no Brasil da Copa do Mundo da Fifa eminvestimento estrangeiro, o que cria desafios como o efeito colateral 2014 e dos Jogos Olímpicos de 2016 atrairá investidores de todos osindesejado de valorizar a moeda do País. Para manter o ímpeto e setores. Mas o Brasil também precisa se esforçar para garantir umdiminuir os riscos ao Brasil dos efeitos colaterais de sua riqueza em ambiente operacional seguro e tranquilo, aumentar a transparência,commodities, o governo precisa continuar a implementar medidas reduzir a corrupção e criar uma estrutura fiscal simplificada.para diversificar a economia para atividades inovadoras e devalor agregado. Falta de mão de obra qualificada, taxas de juros Nossa primeira edição da pesquisa sobre atratividade do Brasilaltas e sistema fiscal complexo são outros desafios importantes inclui uma seção sobre a próxima fase de crescimento do País —que se apresentam para a economia brasileira. impulsionado pela indústria e pelo setor de serviços — e também uma análise dos setores-chave de crescimento, que, acreditamos,Em termos de prioridades regionais, São Paulo é nitidamente impulsionarão o IED.mais atraente para a maioria dos investidores. Em nossa pesquisa,mais de 55% dos investidores nomearam São Paulo como a região Gostaríamos de agradecer a todos os tomadores de decisõesmais atraente no Brasil, seguida pelo Rio de Janeiro (26%). e profissionais da Ernst & Young que se prontificaram a partilharO desenvolvimento de cidades de segundo escalão e sua promoção seus pensamentos conosco.para investidores estrangeiros são decisivos para o Brasil conseguirdisseminar os benefícios de seu desenvolvimento econômicode maneira mais equitativa. Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 3
  • 6. Sumário executivoSumário executivoPanorama da economia mundial O investimento estrangeiro no BrasilEsperança, de fato Um ano recorde• Esperança, de fato • O Brasil entre os cinco principais do mundo em IEDSaindo da crise financeira, a economia global iniciou 2011 em modo O Brasil é o segundo destino global mais popular em termos dede recuperação, reconhecidamente fraco e desequilibrado, mas valor de IED e o quinto em termos de projetos de IED. O númeromesmo assim com alguma esperança e otimismo. As perspectivas de projetos de IED no Brasil cresceu 39% em 2011,para umda economia mundial podem depender de os mercados de rápido número recorde de 507. Esses projetos criaram estimadoscrescimento (RGMs, na sigla em inglês) continuarem sendo os vetores 161.166 empregos.de crescimento e recuperação. O grupo de 25 RGMs que monitoramosna Ernst & Young como um todo deve se recuperar para alcançar • A produção traz 75% dos empregos, os serviços trazemum crescimento do PIB total de 5,9% em 2013 e 6,5% em 2014. 52% dos projetosProjeções feitas pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) em sua Investidores entraram no Brasil para montar fábricas e tambématualização trimestral apontam uma expansão da economia global para aproveitar o rápido crescimento do setor de serviços em 2011.de 3,5% e 3,9% em 2012 e 2013, respectivamente. Apesar de a atividade industrial ter trazido a maioria dos empregos (75% do total de empregos), as atividades de serviço impulsionaram• IED global supera média pré-crise, mas a incerteza prevalece uma quantidade significativa de projetos (52% do total de projetos).Apesar das perturbações econômicas mundiais, os aportes Mas o Brasil ainda precisa melhorar sua atratividade para funçõesglobais totais em IED cresceram 16% em 2011 – de sua base estratégicas (escritórios centrais, centros de P&D e desenvolvimentoreconhecidamente baixa em 2010 – para US$ 1,5 trilhão, e educação e treinamento). Em 2011, o Brasil recebeu somentesegundo a Conferência das Nações Unidas sobre o Comércio 25 projetos estratégicos.e o Desenvolvimento (UNCTAD). Os aportes de IED se recuperaramem todos os principais grupos econômicos: economias desenvolvidas, • De onde?em desenvolvimento e em transição. A UNCTAD calcula que os fluxos Estados Unidos, Reino Unido, Japão, Alemanha e Espanhade IED crescerão moderadamente em 2012, para aproximadamente responderam por 59% dos projetos de IED em 2011. A ChinaUS$ 1,6 trilhão, com base nas perspectivas correntes de fatores está despontando como um forte parceiro do Brasil, registrando-sesubjacentes, incluindo crescimento do PIB e efetivos em caixa um aumento no investimento e nos laços comerciais entrede corporações transnacionais. os dois países. • Desempenho em tecnologia da informação e das comunicações Fatos (TIC) e serviços empresariais: rumo a uma atratividade baseada em serviços? 2°:  Brasil é o segundo destino global mais atraente em termos O setor de TIC gerou 105 projetos de IED no Brasil em 2011. O setor de TIC despontou como o quarto maior em termos de criação de de valor de IED e o quinto em termos de número de projetos. empregos no Brasil em 2011, com 17.724 empregos. Os serviços 507 projetos de IED foram registrados no Brasil em 2011, empresariais atraíram 53 projetos em 2011, constituindo 10% dos projetos de IED totais, 8% mais que em 2010, um recorde. Os serviços um aumento de 39% desde 2010. financeiros atraíram 35 projetos de IED em 2011 (7% do total), ante 161.166 empregos foram criados no Brasil como 20 projetos em 2010. resultado de investimentos estrangeiros diretos. • São Paulo continua a ser a líder inconteste em IED 52% dos projetos de IED no Brasil foram gerados por A principal região para IED no Brasil é a Sudeste; São Paulo tem recebido a maior parte do interesse (26% dos projetos de IED). atividades de serviços. O Rio de Janeiro vem em segundo com 8% dos projetos. 26% dos projetos de IED estão estabelecidos em São Paulo. O terceiro destino é Curitiba com somente 2% dos projetos. A Região Nordeste também está se destacando rapidamente no radar do IED; atraiu 93 projetos de investimento e criou mais de 57.000 empregos entre 2007 e 2011. • Planos dos investidores para 2013 Sessenta por cento dos líderes empresariais pesquisados indicaram um panorama positivo sobre a instalação de operações no Brasil no futuro próximo; 33% deles ressaltaram planos firmes de estabelecer atividades no País.4 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 7. O Brasil na visão dos investidores O futuro da atratividade do BrasilGrande momento Intensificar o crescimento• Brasil, o mercado mais atraente do continente • Ação 1: melhorar a competência profissional e garantirSetenta e oito por cento dos entrevistados para a pesquisa nomearam o ambiente operacionalo Brasil como o país mais atraente. Oitenta e sete por cento dos Dos pesquisados, 28,8% consideram o desenvolvimento dainvestidores consideram o tamanho do mercado do Brasil seu ativo educação e das habilidades profissionais a medida prioritáriamais interessante. A sólida cultura empreendedora do Brasil (citada para aumentar a atratividade do Brasil.por 71,9% dos entrevistados) fortaleceu ainda mais sua posiçãocomo principal escolha de companhias estrangeiras. • Ação 2: construir capacidade de inovação e diversificar setores• Um líder em energia em formação Para construir sua capacidade de inovação, o Brasil precisaO setor de petróleo e gás do Brasil será a força motriz do crescimento focar em melhorar a educação e treinamento em novasdo País nos próximos anos, segundo 44,2% dos investidores. tecnologias segundo 60,3% dos investidores. Nossos painéisAssombrosos 30,1% dos investidores esperam que o Brasil seja de investidores também pensam que o Brasil devia aumentaro líder no setor de energia até 2020, uma visão motivada pela os incentivos fiscais para companhias inovadoras (29,7%)descoberta das reservas do pré-sal. e desenvolver programas de pesquisa conjuntos (26,1%). Essas medidas ajudarão a desenvolver uma economia mais• Questões sobre conhecimentos especializados, custos diversificada, reduzindo a exposição à volatilidade dos e condições operacionais mercados de commodities (vistos como o principal setorA capacitação da mão de obra ocupa o quinto lugar nos critérios na promoção do crescimento por 44,2% dos investidores).mais atrativos do Brasil. O item custos trabalhistas fica muito maisabaixo (10º, 40% não o consideram atraente), pouco acima do • Ação 3: promover as regiões do Brasilambiente político, legislativo e administrativo (11º, 41% não As cidades brasileiras de menor porte não estão atualmente noo consideram atraente). O sistema de transporte de alto custo e radar dos investidores. Dos pesquisados, 39% não conseguirambaixa qualidade permanece sendo o fator fraco para investidores indicar uma preferência forte por cidades exceto São Paulo(só 43,4% o mencionaram como atraente). e Rio de Janeiro. Entretanto, Curitiba e Belo Horizonte foram citadas 24,5% e 20,2%, respectivamente. Quando perguntados• Forte confiança no futuro sobre projetos para aumentar a atratividade de cidadesQuase 83,4% dos pesquisados acreditam que a atratividade do Brasil brasileiras, o desenvolvimento da infraestrutura foi a primeiravai melhorar nos três próximos anos. resposta de 55,8% dos pesquisados. Percepções 78% dos entrevistados para a pesquisa percebem o Brasil como o país mais atraente da América Latina. 60% dos líderes empresariais entrevistados estão estudando o estabelecimento de operações no Brasil (em 2013). 30% dos investidores esperam que o Brasil seja o líder no setor de energia até 2020, uma visão provocada pela descoberta das reservas do pré-sal. 60% dos entrevistados consideram o desenvolvimento da educação em novas tecnologias como o principal motor para aumentar a capacidade de inovação do Brasil. 56% dos líderes empresariais consideram que o desenvolvimento da infraestrutura é a prioridade para aumentar a atratividade das cidades de menor porte brasileiras. Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 5
  • 8. Sumário executivo Foto: vista panorâmica de praia em Fernando de Noronha. Foto da capa: litoral arenoso, Brasil.6 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 9. Informações sobre o BrasilCapital Administração Países fronteiriçosBrasília, situada na O Brasil tem 26 Estados e Argentina, Bolívia, Colômbia, GuianaRegião Centro-Oeste um Distrito Federal Francesa, Guiana, Paraguai, Peru, Suriname, Uruguai e Venezuela Superfície territorial 8.459.417 km quadrados População (julho 2012) 205,7 milhões (quinto país mais populoso do mundo) Proporção da população 84,6% urbana (2011) Estrutura etária (2011) 0–19 anos (32,8%); 20–54 anos (50,9%); 55 e acima (16,3%) Língua oficial: português. Línguas Nota: outras línguas comuns no Brasil incluem espanhol (áreas fronteiriças e escolas), alemão, italiano, japonês, inglês e um grande número de línguas de minorias ameríndias. Presidente Dilma Rousseff (desde 1º de janeiro de 2011) Vice-presidente Michel Temer (desde 1º de janeiro de 2011) US$ 2,5 trilhões (sexta maior economia do mundo) PIB (2011) O FMI espera que o Brasil se torne a quinta economia até 2017, com PIB de US$ 3,3 trilhões PIB – taxa de crescimento real (2011) 2,7% PIB per capita – PPP (2011) US$ 11.600 Distribuição da renda familiar – 51,9 índice Gini (2012) Brasil: Agricultura (5,5%); Indústria (27,5%); Serviços (67%) Composição do PIB por setor (2011)► China: Agricultura (10,1%); Indústria (46,8%); Serviços (43,1%) Índia: Agricultura (17,2%); Indústria (26,4%); Serviços (56,4%) Dívida pública (2011) Brasil: 54,4% do PIB, China: 43,5% do PIB, Índia: 51,6% do PIB Força de trabalho (2011) 104,3 milhões Taxa de desemprego (2011) 6,0% Inflação (2011) 6,5% BM&FBOVESPA Bolsa de valores (terceira maior do mundo em valor de mercado; principal bolsa da América Latina) Banco central Banco Central do Brasil Taxa SELIC (taxa básica de juro) 8% (julho de 2012) Imposto de renda da pessoa jurídica 34% Imposto de renda da pessoa física 27,5% Imposto sobre valor agregado 0%–25% Aeroporto Internacional de Brasília Principais aeroportos internacionais► Aeroporto Internacional Antônio Carlos Jobim (Galeão), Rio de Janeiro Aeroporto Internacional de Guarulhos, São Paulo Principais portos Ilha Grande (Gebig), Paranaguá, Rio Grande, Santos, São Sebastião e Tubarão Principais cidades São Paulo, Manaus, Natal, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e Santos Zona horária Três horas atrás do Greenwich Mean Time (GMT) Moeda Real Taxa de câmbio (2011) 1 US$ = 1,67251 BRL, 1 INR = 0,03557 BRL, 1 CNY = 0,258875 BRL Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 7
  • 10. Panorama daeconomia mundialEsperança, de fatoSaindo da crise financeira, a economia global por commodities e uma desaceleração das procuram participar desse crescimentocomeçou 2011 em modo de recuperação, exportações de bens manufaturados causada projetado e os próprios mercadosreconhecidamente fraca e desequilibrada, pelos desdobramentos na Europa. emergentes estão usando sua posiçãomas mesmo assim com alguma esperança financeira favorável para promover Embora espere-se que muitos RGMs tenhame otimismo1. No entanto, a recuperação da o desenvolvimento. uma expansão mais lenta em 2012, deeconomia global começou a desacelerar 4,9%, estas economias devem continuar Existem diferenças nacionais e regionaisno segundo semestre do ano com as como motores da recuperação global, entre as economias emergentes, eperspectivas se limitando, a confiança do com crescimento em aceleração no médio surgem neste ano diferenças significativasinvestidor do consumidor se enfraquecendo prazo. O grupo de 25 RGMs monitorado de crescimento. Espera-se que os RGMsde novo e os riscos crescendo de pela Ernst & Young deve reagir e alcançar asiáticos tenham taxa de crescimentomaneira acentuada no quarto trimestre. um crescimento do PIB de 5,9% em 2013 mais alta, de 6,2%, em 2012, emO crescimento econômico em muitas e 6,5% em 2014. comparação com RGMs nas regiões EMEIAeconomias desenvolvidas atingiu uma e Américas, que devem crescer 4% e 3,2%,calmaria perto do fim de 2011, uma vez que O surgimento contínuo de uma classe respectivamente. Em 2013, espera-se ummuitas economias ocidentais ficaram face média economicamente ativa, combinado crescimento forte do Brasil (5,1%) e Chilea face com a probabilidade de uma dupla com uma demografia favorável, alimenta (4,8%) nas Américas; Índia (7,5%),recessão. As incertezas aumentadas na o crescimento da demanda doméstica, Cazaquistão (7%) e Catar (6%) na EMEIA;União Monetária Europeia, a persistência que está na espinha dorsal do crescimento e China e Hong Kong (8,3%), Vietnã (6,9%),de altas dívidas soberanas e dos respectivos do mundo em desenvolvimento. Um Indonésia (6,6%) e Tailândia (6,5%) na Ásia.planos de austeridade que agora mostram aumento contínuo do comércio entreseu verdadeiro impacto no crescimento mercados emergentes ajudará a isolar O FMI, em sua atualização trimestral de julhodo PIB são as principais forças que impedem ainda mais o desenvolvimento econômico de de 2012, projeta que a economia globalrecuperação econômica no Ocidente. desdobramentos desfavoráveis no Hemisfério se expandirá 3,5% e 3,9% em 2012 e 2013, Ocidental. Os mercados em desenvolvimento respectivamente, ante um crescimentoAs economias em rápido crescimento que dependem de exportações de energia projetado de 3,5% e 4,1% em abril de 2012mostraram recentemente certo poderão enfrentar algumas variações no para esses anos. Nosso mapa mostra as taxasarrefecimento de sua trajetória de curto prazo; no entanto, o panorama de de crescimento do PIB projetadas tanto paracrescimento sem precedentes, primeiro médio e longo prazo continua fortemente as importantes zonas econômicas ocidentaiscom o impacto da crise financeira e, mais positivo, já que os preços da energia devem como para RGMs, com o Brasil continuandorecentemente, com a redução da demanda subir ainda mais. Os investimentos em nitidamente a superar as expectativas mercados emergentes continuarão fortes de crescimento do Ocidente e de cerca1. Rapid-growth markets forecast, Ernst & Young, julho 2012. na medida em que companhias ocidentais da metade das economias emergentes.8 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 11. Panorama da economia mundialFoto: Pantanal, Brasil.Somando tudo: surgem sinais de recuperação, mas os riscos persistem Mundo RGMs 3,9 3,5 3,9 6,3 4,9 5,9 Rússia 4,3 4,0 3,1 Reino Unido 0,7 0,2 1,4 Zona do euro 1,5 -0,3 0,3 EUA Japão 1,7 2,0 2,3 -0,7 2,4 1,5 China México 9,2 7,5 8,4 Índia 3,9 3,8 3,8 7,5 5,7 7,5 Colômbia 5,9 4,5 4,2 Brasil 2,7 2,2 5,1 África do Sul Argentina 3,1 2,8 3,8 Chile 5,9 4,7 4,8 8,9 3,3 3,5 Taxas reais de crescimento do PIB (%) 2011 2012 2013Fontes: World Economic Outlook (WEO): Growth resuming, dangers remain, abril de 2012, IMF 2012; Rapid-growth markets forecast, Ernst & Young, julho de 2012. Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 9
  • 12. Panorama da economia mundialPosicionando o Brasil na economia mundialEm razão da estabilidade macroeconômica Entretanto, no médio prazo, as projeções contracíclicas em preparação no ladoe da crescente demanda doméstica do são de que o crescimento avançará para positivo. Outros fatores, como o crescenteBrasil, o País suportou as ondas de crise com 5,1% em 2013 para 4,8% em 2014, impelido comércio do País com a China e algumaresiliência2. Após uma breve pausa no 3T em grande parte pelo consumo doméstico. recuperação da economia americana,de 2011, a economia brasileira retornou Medidas de sustentação do crescimento também beneficiarão o Brasil.ao crescimento nos meses finais do ano, como o rebaixamento das taxas dosuma vez que os gastos domésticos reagiram empréstimos pelo Banco Central e medidas Para se alcançar as metas ambiciosasem resposta a medidas de estímulo do adicionais de estímulo fiscal do governo do governo brasileiro para o crescimentogoverno, entre as quais, cortes de impostos. proporcionarão novos impulsos. Os riscos econômico no médio prazo, vai ser precisoO crescimento do PIB em 2012 deve à projeção de crescimento do País em 2013 uma mudança de foco, do uso da políticadesacelerar para 2,2%, com a revisão de parecem agora mais equilibrados do que fiscal como estímulo da demanda parauma projeção anterior de 3,1%, em razão inclinados para baixo. Apesar de o Brasil o investimento em infraestrutura e educação,do panorama global menos favorável. permanecer exposto às decorrências de uma que são as maiores limitações enfrentadas deterioração mais pronunciada das condições pela economia. Sem esse investimento,2. Crescimento retomando, perigos permanecem, abril de 2012, FMI 2012; Atualização do WEO: Recuperação global estagnada, econômicas globais, existe potencial para o o crescimento do PIB está previsto para riscos intensificados de retrocesso, janeiro de 2012, FMI 2012; Global Economic Prospects, janeiro de 2012, Banco Mundial, crescimento se acelerar mais rapidamente uma média em torno de 4% anuais 2012; Rapid-growth markets forecast, Ernst & Young, julho que o esperado, dadas as medidas de política apenas de 2015 a 2020. de 2012.IED global supera a média pré-crise,mas a incerteza persiste Apesar das conturbações econômicas Nas economias desenvolvidas, boa parteEntrada de IED global mundiais, o aporte global total em IED do crescimento de IED resultou de fusões(US$ trilhões) cresceu 16% em 2011 – de sua base e aquisições transnacionais, particularmente 2.0 reconhecidamente baixa em 2010 – na Europa. Os aportes de IED para a 1.7 para US$ 1,5 trilhão, segundo a UNCTAD. União Europeia (EU) cresceram 32,2%, 1.5 Os aportes de IED reagiram em todos para US$ 420,7 bilhões em 2011. Os EUA 1.3 os grandes grupos econômicos: economias continuaram sendo o maior receptor 1.2 desenvolvidas, em desenvolvimento de investimento estrangeiro em 2011, e em transição. atraindo US$ 226,9 bilhões, com um aumento de 15% em relação a 20103. As economias em desenvolvimento ou em transição foram responsáveis por A UNCTAD estima que os aportes de IED 51% do IED global em 2011 quando seu vão crescer moderadamente em 2012 para 2007 2008 2009 2010 2011 aporte atingiu um novo recorde superior aproximadamente US$ 1,6 trilhão, comFonte: UNCTAD.Nota: os dados incluem projetos novos, projetos com estimados US$ 776 bilhões, puxados base nas perspectivas atuais de fatoresde expansão e fusões e aquisições. principalmente pelos investimentos subjacentes, incluindo o crescimento do robustos em empresas novas. O PIB e as disponibilidades de caixa das crescimento nos países em desenvolvimento corporações transnacionais. A instituição foi sustentado por um avanço de 10% espera um crescimento apenas moderado na Ásia e 16% na América Latina e Caribe. nos três grupos – economias desenvolvidas, O Brasil recebeu a maior parcela (31%) dos em desenvolvimento e em transição. aportes de IED na América Latina e Caribe. Os aportes para a África continuaram a cair marginalmente pelo terceiro ano consecutivo. Egito, Líbia e Tunísia tiveram fortes quedas, em grande parte pela situação de instabilidade após 3. Global Investment Trends Monitor, janeiro de 2012, UNCTAD, 2012; World Investment Report, julho de 2012, UNCTAD, a Primavera Árabe. 2012.10 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 13. Ponto de vistaJogos Olímpicos de 2016 no Rio:grande fonte de oportunidades de investimentos Márcio Fortes, presidente da Autoridade Pública OlímpicaOs próximos quatro anos reforçarão dos governos federal, estadual e municipal “venues” — como o slalom, que requero protagonismo do Brasil no cenário e cuja atribuição é monitorar e entregar engenharia hidráulica complexa e queinternacional. A começar pela Rio+20, toda a infraestrutura e os serviços exigiu investimentos de 90 milhões dea conferência mundial da Organização das necessários para a realização dos Jogos, libras nos Jogos de Londres, pistasNações Unidas sobre desenvolvimento respeitando os prazos e requisitos básicos de atletismo e velódromo. “Semsustentável, realizada este ano, o País do COI e das 41 federações esportivas instalações, não existe competição.sediará a Copa das Confederações e a internacionais com modalidades durante Não podemos errar em nenhum dosJornada Mundial da Juventude, em 2013; a competição. “Desde a candidatura casos, e tudo tem de estar pronto coma Copa do Mundo da Fifa, um ano depois; tivemos a intenção de demonstrar que um ano de antecedência, em meadose encerrando o calendário de grandes o Rio de Janeiro mantinha uma gestão de 2015, para as rodadas de eventos ativa envolvendo União, Estado e de teste”, afirma Fortes. Os Jogos município, com projetos importantes Outra preocupação é elevar a oferta de de urbanização, saneamento, habitação Olímpicos são e transporte urbano. Os projetos mostram leitos para atender à “família olímpica”, uma grande que, independentemente dos Jogos que inclui atletas, comissões técnicas, árbitros e demais envolvidos na fonte de Olímpicos, a cidade está mudando e competição. A estimativa é receber continuará a mudar”, diz o presidente atração de da APO, Márcio Fortes. 11 mil atletas, 40 mil jornalistas e cerca de 80 mil voluntários. “Os Jogosinvestimentos Ex-ministro das Cidades no Governo Lula, Olímpicos são motivos de atração deeventos com os Jogos Olímpicos de Fortes refere-se a projetos com grande muitos investimentos, além dos projetos2016, no Rio de Janeiro. Este último impacto para a cidade do Rio de Janeiro, públicos. A indústria hoteleira tem umaevento já movimenta a cidade-sede desde como a despoluição da Baía da Guanabara oportunidade inédita de expansão no Rio2009, quando a candidatura foi ratificada e da Lagoa Rodrigo de Freitas, que de Janeiro, e há uma nova legislação quepelo Comitê Olímpico Internacional (COI). sediarão as competições náuticas, a estimula a construção de hotéis. HáLevantamento da Fundação Instituto revitalização do Porto do Rio de Janeiro, oportunidades na área de receptivo dede Administração (FIA) estima que que ampliará seu berço para receber até turismo, incluindo transporte eos investimentos diretos, públicos e seis navios com leitos para turistas, e os restaurantes, e a necessidade deprivados, na infraestrutura dos jogos projetos de mobilidade urbana como o Bus qualificação de mão de obra para atenderserão de US$ 14,4 bilhões, com impactos Rapid Transit (BRT), que ligará os quatro os visitantes. Os Jogos também pedempositivos em diversos setores da clusters que abrigarão as competições consultoria especializada na construçãoeconomia. Esses investimentos diretos na cidade, entre muitos outros. das instalações, abrindo a oportunidadegeram um pacto multiplicador muito de associações entre empresas A eles juntam-se os projetos essenciaissignificativo na economia do País, brasileiras e estrangeiras e a chegada para os Jogos, como a montagem deem razão do efeito cascata de toda de profissionais capacitados do exterior”, centro de imprensa e de transmissão,a cadeia de produção afetada. diz Fortes. a construção de um moderno laboratórioA Autoridade Pública Olímpica (APO) é um antidoping e de instalações específicasconsórcio público que reúne representantes para cada modalidade, denominadas Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 11
  • 14. Um ano recordeA realidade do investimento estrangeiro no BrasilFoto: Rio Ibicuí e paisagem, Brasil12 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 15. Um ano recorde 39% de aumento de projetos de IED desde 2010. 507 projetos em 2011, um número recorde. 161.166 empregos criados em 2011. 75% do total de empregos são gerados pela atividade industrial. 52% do total de projetos são associados às atividades de serviços. 26% dos projetos de IED estão concentrados em São Paulo. 60% dos entrevistados são favoráveis a estabelecer operações no Brasil. Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 13
  • 16. Um ano recordeDesempenho em 2011:IED atinge nível recorde no BrasilNúmero de projetos de IED Empregos criados IED por valor (US$ bilhões) 161.166 63 507 124.125 127.406 47 45 44 366 289 88.430 268 165 48.901 19 2007 2008 2009 2010 2011 2007 2008 2009 2010 2011 2007 2008 2009 2010 2011Fonte: fDi Intelligence. Fonte: fDi Intelligence. Fonte: fDi Intelligence.Contra o pano de fundo de um ambiente criaram um importante estímulo para especializada e à qualidade de suaexterno em deterioração — um panorama empresas internacionais investirem no infraestrutura, que representam empecilhosde crescimento incerto para os Estados Brasil. Além disso, o fato de o Brasil receber ao investimento de companhias globaisUnidos e uma intensificação da crise da a Copa do Mundo da Fifa de 2014 e os Jogos no País.dívida soberana europeia —, a IED no Brasil Olímpicos de 2016 contribuirá para oaumentou em 2011. O número de projetos desenvolvimento de infraestrutura e para A falta de pessoal qualificado é a principalde IED aumentou 39%, atingindo 507 atrair IED adicional para o País.4 Nosso painel fraqueza da economia brasileira. Segundoprojetos, e o investimento em IED acelerou, de pesquisa confirmou essas potencialidades uma pesquisa realizada pela Confederaçãocom crescimento de 43% em 2011. no Brasil com os entrevistados citando o Nacional da Indústria (CNI), 69% das grande mercado doméstico, a trajetória de 1.616 companhias entrevistadas enfrentamDesde 2007, o número de projetos crescimento econômico de longo prazo e a dificuldades com a falta de mão de obrade IED tem aumentado continuamente, riqueza em recursos naturais como as especializada. Cinquenta e dois porindicando a confiança do investidor. vantagens mais significativas. Um grande cento das empresas industriais indicaramEntretanto, a soma investida em um projeto número de nossos entrevistados também que a precariedade da educação básicatem sido dependente das condições mencionou a abertura da sociedade é um dos principais obstáculos para osmacroeconômicas. Em 2009 e 2010, brasileira, que abraça uma diversidade de trabalhadores adquirirem qualificações.enquanto o número de projetos aumentou, raças e religiões – um fator importante para O problema é particularmente agudoo panorama econômico global arriscado investidores estrangeiros que poderiam no caso das companhias que procurammanteve o valor investido relativamente alocar pessoal no País. recrutar talentos gerenciais e técnicosbaixo. O valor médio de um projeto de ponta.de IED caiu de US$ 175 milhões em O Brasil registrou 507 projetos em 2011,2008 para US$ 120 milhões em 2010 — com aumento de 39% sobre 2010, e As medidas tomadas pelo ex-presidenteprincipalmente porque os investidores a taxa de crescimento mais alta entre os Luiz Inácio Lula da Silva melhoraram onão estavam dispostos a comprometer países da lista. O País ficou em segundo lugar acesso à educação no País. Além disso,grandes somas de recursos — e depois em termos de valor de IED, atrás da China o foco da atual presidente Dilma Rousseff,aumentou ligeiramente para US$ 124 e à frente da Índia, Estados Unidos e Reino em melhorar a educação superior brasileiramilhões em 2011. Unido. O valor médio de um projeto no Brasil deve criar uma nação com uma força de em 2011, de US$ 124 milhões, foi mais alto trabalho mais produtiva.Uma crescente classe média, a forte do que na China (US$ 71 milhões) e na Índiademanda doméstica e enormes reservas (US$ 63 milhões). Em comparação com seu Iniciativas como o projeto Brasil Maior —inexploradas de recursos naturais situaram grupo de pares latino-americanos, o Brasil se lançado pelo governo brasileiro em 2011o Brasil como um destino privilegiado de destaca em nossa enquete, sugerindo que cujo foco é aumentar a competitividadeinvestimentos para companhias globais tem, de longe, o mais alto reconhecimento do País, melhorar sua produtividade ecom um portfólio centrado em mercados entre investidores estrangeiros. estimular a inovação tecnológica deverãoemergentes. Políticas de estímulo do reforçar a confiança do investidor no médiogoverno, entre as quais incentivos fiscais Entretanto, o Brasil enfrenta alguns desafios e longo prazo.a investidores estrangeiros centrados em relacionados à escassez de mão de obraprodução e conteúdo local, simplificação As altas taxas de juros e um sistema 4. “Emerging Markets: Brazil and Chile,” website de Frost &de procedimentos de licenciamento e da Sullivan, acessado em 25 de abril de 2012; “New FDI Record tributário complicado também continuamestrutura regulatória, crédito subsidiado Set in Brazil,” IHS Global Insight Daily Analysis, 27 de janeiro sendo empecilhos importantes para de 2012, via Dow Jones Factiva, © 2012, IHS Global Insighte opções fáceis de financiamento também Limited. a economia. O crescimento do Brasil14 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 17. Ponto de vista Recorde na atração de investimentos Fernando Blumenschein, coordenador de Projetos da Fundação Getulio Vargas Os países latino-americanos receberam consumo de bens e serviços nos últimos US$ 153 bilhões em Investimentos Atraímos anos. “Outro fator é a diversificação da Estrangeiros Diretos (EID) em 2011, recursos que economia. De todas as economias da um recorde histórico para a região e o América Latina e mesmo no plano global, correspondente a 10% do fluxo mundial no não iriam para atraímos investimentos que não iriam período. Líder disparado na região, o Brasil países sem para outros países com mercado menor, foi o destino de 43,8% das aplicações, em um total de US$ 66,7 bilhões, o maior diversificação sem tanta diversificação ou com posição logística desfavorável. O Brasil tem montante em um único ano na história do recursos naturais, potencial turístico País, segundo estatísticas da Comissão maiores fatores de atratividade do Brasil. e de agronegócios, tecnologia de Econômica para América Latina e Caribe Um fator importante é a posição de ponta em várias áreas, uma indústria (Cepal) divulgadas em maio. “Economias destaque na América Latina como a de transformação e uma pauta de de escala investem cada vez mais no Brasil democracia mais consolidada, que respeita exportações diversificada. São por uma série de fatores. Um deles é o a continuidade das regras políticas e de vantagens que colocam o Brasil acima próprio tamanho geográfico do País na transição de poder. “De certa forma esse de muitas economias globais”, afirma. América Latina. Sua posição geográfica fator é um diferencial do Brasil em relação Um quinto fator seria a própria também permite às corporações, em aos outros países. A continuidade estabilidade macroeconômica brasileira, termos de logística e de geopolítica, democrática é uma questão importante baseada no tripé equilíbrio fiscal, utilizar o País como estratégia de entrada e percebida a nível global”, afirma estabilidade dos gastos públicos e uma na América Latina”, resume o Blumenschein. política de metas de inflação. “Nossa coordenador da FGV Projetos, Fernando O coordenador de Projetos da FGV destaca política monetária tem um arcabouço Blumenschein. ainda o tamanho do mercado consumidor, implantado há anos e que vem se As razões da maior atratividade brasileira que viu a chegada de mais de 30 milhões aperfeiçoando. Esses fatores, no conjunto, para os investimentos de empresas globais de pessoas à classe média nos últimos garantem previsibilidade e segurança superam e muito a questão da geografia, anos, e um processo de desconcentração aos investidores e a chegada de capital explica o especialista, que lista os cinco de renda que potencializou a produção e o se acentua”, diz Blumenschein. Cinco principais países receptores por número de projetosestagnou no segundo semestre de 2011,em razão sobretudo das políticas monetária Posição Cinco principais Número de projetos Mudança Valor países 2011 (US$ milhões)e fiscal mais apertadas adotadas pelo 2010 2011 vs. 2010 2011governo em meio aos respingos da crise 1 Estados Unidos 1,522 1,707 12% 57,275da dívida na Europa. O Banco Central 2 China 1,344 1,409 5% 100,688do País está tomando medidas para estimular 3 Reino Unido 941 1,014 8% 36,039o investimento e impulsionar o crescimento 4 Índia 774 932 20% 58,261econômico com ações como reduções 5 Brasil 366 507 39% 62,916nas taxas de juros, cortes de impostos e Fonte: fDi Intelligenceum relaxamento dos requisitos paraempréstimos bancários.5 significativamente de seu boom de de recursos de outros setores industriais. commodities, que atrai investimento A escassez de talentos, combinada com oA economia brasileira está se beneficiando estrangeiro e faz a economia prosperar. real forte, cria um risco adicional de Entretanto, isso também conduz a um efeito desindustrialização da economia brasileira.5. “Cash boost for schools in Brazil,” website da BBC, news.bbc. colateral indesejado de empurrar o valor Na esteira do foco da economia brasileira e co.uk, acessado em 11 de julho de 2012; “Brazil and U.S. Accentuate the Positive,” website de The New York Times, da moeda para cima. Essa valorização da da dependência de commodities, o governo www.nytimes.com, acessado em 11 de julho de 2012; “The ‘Chinafication’ Of Brazil,” website da Forbes, www.forbes. moeda representa um grande ônus para precisa adotar iniciativas para diversificar com, acessado em 11 de julho de 2012. “Wrapup 1-Brazil a competitividade das exportações do a economia e criar um impulso para inflation slows more than expected,” website da Reuters, www.reuters.com, acessado em 28 de abril de 2012; “Brazil País e muitos de seus fabricantes estão desenvolver e promover atividades Economic Update”, Deutsche Bank, 9 de fevereiro de 2012, via ThomsonONE.com; “Brazil blames all of its problems on the encontrando dificuldade para permanecer e setores de valor agregado e inovadores. exchange rate, but keep ignoring structural reforms,” website Bloomberg, brazilianbubble.com, acessado em 30 de abril competitivos no cenário mundial. Outro de 2012. risco decorrente da riqueza do País em commodities é caracterizado pela drenagem Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 15
  • 18. Um ano recordeIED por função 6% 9% 10% 5% 3% 4% 13% 27% 52% 75% Fonte: fDi Intelligence. Indústria inclui: produção, logística, distribuição & transporte, e 59% eletricidade. Serviços inclui: vendas, marketing & suporte, serviços empresariais, IED em Outras Funções 37% design, desenvolvimento & teste, central de atendimento ao consumidor, centro IED em Funções Estratégicas de suporte técnico, manutenção & reparos, infraestrutura de TIC & internet, IED em Serviços centro de serviços compartilhados. Funções estratégicas incluem: escritório IED na Indústria central, pesquisa & desenvolvimento, educação & treinamento. Outras funções Número Criação de Valor do IED incluem: varejo, construção, reciclagem, extração.de projetos Empregos de IEDAtividades industriais trazem os empregosDurante 2011, os investidores colocaram salienta a forte posição do Brasil no Na última década, o Brasil experimentouUS$ 62,9 bilhões no Brasil, 59% dos quais âmbito dos minerais. O setor automotivo, um crescimento acelerado nas costas deforam para o setor industrial. Um total de que despertou o interesse de várias sua rica base de commodities. Mas o País190 projetos e 120.774 empregos (75% companhias europeias, pode facilmente terá de olhar para outras áreas parado total de novos empregos de IED do País), visar à população doméstica, com sua diversificar mais seu desenvolvimento ecom uma média de 636 empregos por crescente renda disponível. se proteger da enorme volatilidade inerenteprojeto, foi criado pelo setor industrial. aos mercados globais de commodities. Os participantes de nossa enqueteA presença de recursos naturais e a fartura classificaram o setor de petróleo e gás O investimento em atividade industrial,de terras sempre tornaram o Brasil atraente como o principal para atrair IED, impelido incluindo infraestrutura, juntamente compara atividades industriais. O País ocupa pela descoberta recente da camada de uma forte cultura de empreendedorismo,o sexto lugar do mundo em tamanho da pré-sal ao largo do litoral sul do Brasil. ajudará a impulsionar uma virada dasforça de trabalho. No entanto, em razão de Imóveis e construção civil vêm em seguida, commodities para bens manufaturados.sua longa dependência de commodities e criando uma expectativa de que grandes Entre 2011 e 2014, o Banco Nacionalimportações de produtos manufaturados, projetos de infraestrutura serão realizados de Desenvolvimento Econômico e Sociala IED em atividade industrial não atingiu nos próximos anos. Não surpreende que (BNDES) do Brasil prevê que o setorseu pleno potencial. os setores de agricultura e turismo sejam industrial e o de infraestrutura do PaísQuando investem em projetos industriais valorizados pelos investidores, além de terão um investimento total de US$ 906no Brasil, os investidores miram os produtos de consumo, mineração, bilhões (R$ 1,6 trilhão). Segundo oseguintes setores: máquinas, equipamentos transporte e automotivo. É interessante BNDES, a indústria de transformação doe ferramentas industriais (32 projetos); notar a diferença entre os projetos de IED Brasil deve receber US$ 422 bilhõesautomotivo (26 projetos); e metalúrgico (20 existentes e o sentimento do investidor (R$ 741 bilhões), e os projetos deprojetos). Durante 2011, o setor metalúrgico revelado pela pesquisa, mostrando potencial infraestrutura e construção devemsuperou os outros projetos industriais não só para petróleo e gás, mas também acolher US$ 484 bilhões (R$ 848 bilhões)em criação de empregos, atraindo 38.613 para agricultura, produtos de consumo no mesmo período.6postos de trabalho, com o automotivo e turismo que ainda não se manifestouvindo em segundo, (15.515 empregos). em dólares de investimento. 6. “BNDES sees 1.6 Trillion Reais of Brazil Investment 2011- 2014,” website de The Businessweek, www.businessweek.O investimento no setor metalúrgico com, acessado em 30 de abril de 2012.16 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 19. Serviços trazem os projetosO Brasil recebeu 262 projetos de serviços Entretanto, faltam escala e tamanho a esses O setor de vendas, marketing e suporte atraiude suporte em 2011, registrando a taxa de projetos, custando aos investidores em média 141 projetos, 54% dos projetos de serviços,crescimento mais alta (53%) e respondendo US$ 65 milhões e criando aproximadamente dominando o setor e fornecendo evidênciaspor 52% dos projetos de investimento no 79 empregos por projeto, em comparação da crescente importância do Brasil entre osPaís. O setor de serviços continua sendo com projetos industriais (tamanho médio de fornecedores mundiais. Entretanto, ele crioufundamental para a economia brasileira, já projeto: US$ 196 milhões; criação média somente 17% dos empregos em serviçosque ele contribui com aproximadamente 67% de empregos por projeto: 636). de suporte totais, com uma média de 25do PIB. O setor de serviços no Brasil é puxado empregos por projeto.por sua grande população urbana (80%) em • Vendas, marketing e suportecomparação com alguns outros RGMs, como registraram a maior fatia dentro • Os serviços empresariais do setor de serviços continuam a atrair investidoresÍndia (40%) e China (em torno de 50%). A função de serviços empresariais contribuiu com 27% dos projetos de Função Projetos de IED Parte de Alteração Empregos IED 2011 vs. 2010 criados 2011 serviços, a segunda marca mais alta para 2010 2011 2011 serviços. O Brasil tem um mix de TIC, Vendas, marketing e suporte 92 141 54% 53% 3.530 serviços financeiros, ciências biológicas e Serviços empresariais 44 71 27% 61% 3.218 habitação, hotelaria e construção civil sob Design, desenvolvimento e teste 12 23 9% 92% 6.091 o guarda-chuva de serviços empresariais. Central de atendimento O setor de serviços empresariais registrou 5 3 1% -40% 3.729 ao consumidor um crescimento de 61% em projetos de Centro de suporte técnico 3 1 0,4% -67% 206 IED durante 2011 em razão da crescente Manutenção e reparos 3 3 1% - 131 percepção do Brasil como um destino TIC e infraestrutura de internet 11 20 8% 82% 3.791 importante para serviços empresariais. Central de serviços compartilhados 1 - - -100% - Segundo um estudo de 2011 da Comissão Total de serviços 171 262 100% 53% 20.696 Europeia, empresas estrangeiras importantes de TI foram responsáveis Fonte: fDi Intelligence. por 40% da receita do setor.Funções estratégicas: moldando o futuro da atratividade do BrasilO Brasil ainda precisa melhorar sua Houve 13 projetos de IED para escritórios Os resultados de nossa pesquisa deixam claroatratividade para funções estratégicas. centrais de empresas no Brasil em 2011, que o Brasil é percebido como um mercadoEm 2011, o Brasil recebeu somente 25 ante 7 em 2010. Com a estabilidade doméstico altamente atrativo, com váriosprojetos desse tipo, ante 19 em 2010. no ambiente político, e a melhoria na investidores estrangeiros criando instalaçõesEsses criaram 4.997 empregos, ou 3% infraestrutura e nas condições de vida, de produção para atender à demandado total de empregos de IED em 2011. mais companhias provavelmente instalarão crescente no país. Os investimentos emO lento crescimento do IED em funções suas sedes no Brasil. escritórios de vendas e marketing ocupamestratégicas é causado principalmente pela o segundo lugar já que permitem quefalta de talentos administrativos de alto nível, Além disso, na medida em que companhias instalações de produção locais operem comresultando do fato de o País ter negligenciado globais procuram aumentar a flexibilidade sucesso no mercado doméstico brasileiro.historicamente investir em educação proporcionando uma maior autonomia Os investidores estrangeiros, contudo, nãoe treinamento por sua dependência gerencial a seus escritórios regionais, o parecem mostrar uma intenção significativaexcessiva de commodities. Brasil tem uma oportunidade de atrair mais de estabelecer centrais de distribuição no projetos de IED em escritórios centrais Brasil que ofereceriam serviços empresariaisEntretanto, o Brasil está se concentrando para supervisionar e administrar operações ou funções de P&D off-shored. Para atrairagora em P&D e investindo em treinamento comerciais por toda a região latino-americana. esse tipo de investimento, o Brasil precisae educação para se tornar um player tomar medidas para criar uma investidaconhecido nesse campo. Segundo a revista A competição por IED em funções estratégicas para serviços de alto valor agregado.The Economist7, o Brasil é o líder mundial em se intensificará com a crescente sofisticaçãopesquisa em medicina tropical, bioenergia no ambiente empresarial e o foco do governo 7. “Science in Brazil — Go south, young scientist — An emerginge biologia vegetal, e gasta 1% do seu PIB em funções de P&D. O BNDES também power in research,” website de The Economist, www. economist.com, acessado em 30 de abril de 2012.em pesquisa – metade da taxa dos países respalda companhias com opções dedesenvolvidos, mas quase o dobro da média financiamento para promover a inovaçãodos demais países da América Latina. e pesquisa e desenvolvimento. Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 17
  • 20. Um ano recordeIED por setorSetores dominantes de IED em criação de empregos, com 23.051 Atrasados postos de trabalho. • Imóveis, hotelaria e construção• TIC e indústria de transformação O segmento atraiu 12 projetos de IED, Estes são os dois principais setores de Em transição e criou um total de 4.075 empregos projetos de IED no Brasil, tendo atraído 105 e 94 projetos, respectivamente, • Serviços financeiros no País em 2011. Apesar de o Brasil Esse mercado atraiu 35 projetos de IED estar crescendo como destino de lazer em 2011. O setor de TIC destacou-se em 2011 (7% do total), ante 20 projetos e negócios (por meio de eventos, como o quarto maior em termos de em 2010. Apesar de bancos estrangeiros conferências e convenções), o País ainda criação de emprego no Brasil em 2011, virem estabelecendo sua presença no precisa atingir seu pleno potencial em com 17.724 postos de trabalho. Os Brasil, o País continua dominado por turismo. O investimento nesse setor investidores interessados na indústria de bancos domésticos, como Itaú Unibanco, deve ganhar tração enquanto o Brasil transformação estão despejando dinheiro Bradesco e Banco do Brasil. se prepara para receber a Copa do Mundo no estabelecimento de instalações para da Fifa em 12 cidades em 2014 e os atender tanto à demanda doméstica como • Mineração e metais Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro em a de exportação. O setor mostrou força O setor também registrou 35 projetos, 2016. Entretanto, de todas as cidades- em termos de geração de emprego; tendo criado em 2011 a maioria dos sedes, somente Rio de Janeiro, São criando 21.822 posições em 2011. empregos, 45.778. Com um dos maiores Paulo e Curitiba estão bem preparadas repositórios minerais do mundo, esse• Serviços empresariais setor no Brasil oferece fortes perspectivas para acomodar os turistas durante esses Esses atraíram 53 projetos em 2011, eventos esportivos, já que as outras para investidores estrangeiros. constituindo 10% do número total de cidades enfrentam um grande déficit projetos de IED, ante 8% em 2010. • O setor automotivo de quartos de hotel projetado. O desafio A participação crescente do setor de A indústria automotiva atraiu 33 projetos de superar esse déficit requererá que serviços empresariais evidencia a lenta de IED no Brasil em 2011, gerando o setor amplie a ajuste sua capacidade, transição do Brasil de país dependente empregos para 16.327 pessoas, a quinta demandando com isso investimentos de commodities para uma nação mais alta no País. A demanda crescente significativos.8 conduzida pelos serviços. de consumo e a fácil disponibilidade de crédito levaram ao crescimento do setor. • Tecnologia limpa• O setor de produtos de varejo O Brasil está construindo sua posição na e consumo • Química indústria de tecnologia limpa. É o terceiro Conhecido como RCP na sigla em inglês, A indústria química brasileira, que é maior produtor e consumidor de biodiesel o setor foi impulsionado pela emergente a sétima no mundo, registrou 32 projetos do mundo. Quase 50% da demanda crescente classe média e o crescente de IED em 2011; o setor continua brasileira de energia é suprida por fontes poder de consumo no País. Em 2011, modesto em termos de investimento de energia renováveis. Entretanto, a o setor foi responsável por 9% de todos estrangeiro. atividade de IED no setor permaneceu os projetos de IED, sendo o segundo baixa, com 11 projetos.15 maiores setores por projetos • O setor de energia O setor de energia atraiu oito projetos em Número de Valor (US$ projetos Participação Alteração Empregos milhões) 2011 2011, ficando abaixo do radar de IED por Posição Setor 2011 vs. criados em 2011 2011 enquanto. Mas, com reservas abundantes 2010 2011 2010 de petróleo e gás e a recente descoberta 1 TIC 69 105 21% 52% 17.724 14.780 da camada de pré-sal, oferece grandes 2 Produção 47 94 19% 100% 21.822 4.678 oportunidades no longo prazo. 3 Serviços empresariais 29 53 10% 83% 2.043 687 4 Varejo e produtos de 41 44 9% 7% 23.051 6.872 • Ciências médicas e biológicas consumo (RCP) E sse segmento registrou oito projetos 5 Serviços financeiros 20 35 7% 75% 2.,464 600 de IED em 2011, abaixo dos 15 projetos 6 Mineração metais 18 35 7% 94% 45.778 18.965 em 2010. O Brasil precisaria melhorar 7 Automotivo 31 33 7% 7% 16.327 6.034 sua cultura de P&D para promover um 8 Químico 30 32 6% 7% 5.956 1.677 maior investimento estrangeiro no setor 9 Transporte e logística 17 17 3% 0% 2.689 725 de ciências biológicas. 10 Equipamentos 11 16 3% 45% 7.519 375 11 Imóveis, hospitalidade 17 12 2% -29% 4.075 969 • O setor aeroespacial e construção Este registrou quatro projetos tanto em 12 Tecnologia limpa 13 11 2% -15% 7.165 4.290 2010 como em 2011, embora o número 13 Energia 4 8 2% 100% 3.517 2.047 de empregos criados tenha recuado 14 Biociências 15 8 2% -47% 752 108 15 Aeroespacial 4 4 1% 284 110 de 542 em 2010 para 284 em 2011. 0% Total geral 366 507 100% 39% 16.166 62.916 8. Brasil Sustentável, 2011, Ernst & Young Terco.Fonte: fDi Intelligence.18 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 21. Foco no setorTecnologia da informação e das comunicações (TIC)* Software e serviços de TI; comunicações; semicondutores Valor e número de projetos de IED Número de empregosValor e número de projetos de IED Número de empregos Número de projetos de IED 17.724 Valor de IED (US$ bilhões) 105 69 14,8 8.571 53 7.827 49 47 10,6 6,4 3.621 2.907 2,4 1,3 2007 2008 2009 2010 2011 2007 2008 2009 2010 2011Fonte: fDi Intelligence Fonte: FDI Intelligence Fonte: FDI Intelligence. Fonte: fDi Intelligence Crescimento 2010 -11 +52,2% projetos +106,8% empregos +130,5% valor de IEDTIC atraiu no Brasil 105 projetos de IED em são importantes para fortalecer o setor,2011, 21% do número total no País. O setor como incentivos que incluem isenções IBM Corporation (IBM)criou 17.724 empregos, o quarto mais alto fiscais. Várias gigantes estrangeiras dode todos os setores no Brasil em 2011. setor já estão presentes no Brasil como Com sede nos EUA, a IBM está Toshiba, IBM, HP, Accenture, Capgemini, presente no Brasil desde 1917.O setor de TIC brasileiro é o sétimo Infosys e Tata Consultancy Services. O A companhia oferece soluçõesmaior do mundo e líder na América Latina. mercado de telecomunicações também integradas para várias empresasO Programa Nacional de Banda Larga, conta com grandes players estrangeiros, no País. Segundo a Associaçãoabrindo o mercado de TV a cabo para a exemplo da Vivendi (França), Telefónica Brasileira de Empresas de Tecnologiaempresas telefônicas e companhias com (Espanha), Telmex (México), e TIM (Itália). da Informação e Comunicaçãopropriedade estrangeira superior a 49%, O mercado brasileiro de TI tem uma (Brasscom), a companhia ficouaumentará a demanda por produtos e estrutura regional distinta, com a maioria em primeiro lugar (em faturamentoserviços de TI. As metas do governo dos gastos distribuída entre São Paulo e total) ante todas as exportadorasbrasileiro para 2014, que incluem Rio de Janeiro. Persistem desafios como de BPO (outsourcing de processosestender o acesso à banda larga a 68% a elevada dependência de componentes empresariais) de TI no Brasil em 2010.da população, lançar serviços 4G em eletrônicos importados e escassez de Em abril de 2012, a IBM formou uma80% das áreas metropolitanas e alcançar mão de obra qualificada. Esses desafios parceria estratégica com o grupo100% de cobertura telefônica em áreas colocaram o Brasil na 39a posição no Índice empresarial brasileiro EBX Group.rurais servirão como propulsoras dos de Competitividade do Setor de TI 2011, Pelos termos desse acordo, a IBMinvestimentos em infraestrutura. atrás de Índia (34a) e China (38a). pode adquirir 26% da SIX Automação,Outras medidas governamentais também uma subsidiária do EBX Group, com foco nos setores de operações de petróleo e gás. As companhias também trabalhariam juntas para lançar um Centro Conjunto de Soluções Industriais na SIX Automação. O centro faria programas focados em recursos naturais e sustentabilidade. O EBX Group também terceirizaria suas operações de TI para a IBM por aproximadamente US$ 1 bilhão até 2022. A IBM, que operou com 23 sucursais em 2010, pretende aumentar esse número para 43 até 2015.* Fonte: relatório regional mensal do Business Monitor International sobre perspectivas macroeconômicas e de risco político, Business Monitor International, março de 2012. Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 19
  • 22. Um ano recorde Foco no setor Produção industrial* Motores e turbinas; máquinas industriais; equipamentos e ferramentas; papel, impressão e embalagem; borracha; espaço e defesa; têxteis; produtos de madeira Valor e número de projetos de IED Número de empregos Valor e número de projetos de IED Número de empregos Números de projetos de IED 21.822 94 Valor de IED (US$ bilhões) 4,7 11.041 47 38 3,2 6.301 18 1,4 3.539 12 0,7 2.169 0,6 2007 2008 2009 2010 2011 2007 2008 2009 2010 2011 Source: fDi Intelligence. Fonte: FDI Intelligence Source: fDi Intelligence. Fonte: FDI Intelligence. Crescimento 2010 -11 +100% projetos +97,6% empregos +46,4% valor de IED O setor de produção industrial no Brasil Os fabricantes competitivos, com atraiu 94 projetos de IED em 2011, 19% capacidade de exportação, são ArcelorMittal do número total de projetos de IED no um elemento importante do dinamismo País. O setor criou 21.822 empregos, e estabilidade da economia brasileira. A ArcelorMittal (Arcelor), com sede alcançando o terceiro lugar de todos BASF, Siemens, ArcelorMittal e Doosan em Luxemburgo, opera no Brasil os setores brasileiros em 2011. Nossa são os players que investiram no setor por intermédio de sua subsidiária pesquisa confirma a atratividade do manufatureiro do País em 2011. ArcelorMittal Brasil S.A. e é a maior Brasil como local para atividades de Apesar de o custo da mão de obra no Brasil produtora de aço do País. A companhia transformação industrial, com 52% dos ser maior do que em outras economias tem uma forte presença no Brasil em entrevistados procurando investimentos emergentes, como China e Índia, ele ainda aços longos e planos. A unidade para instalar uma fábrica ou unidade é competitivo em comparação com as brasileira da Arcelor planeja aumentar de produção no País. economias de mercado desenvolvidas sua produção de minério de ferro, O Plano Brasil Maior da presidente, como, Estados Unidos, Japão e a zona matéria-prima chave para a fabricação Dilma Rousseff, lançado em agosto do euro. O Brasil enfrenta ameaças da de aço, em 65%, para 7,1 milhões de de 2011, pretende aumentar a “fabricação” de produtos de alta tecnologia toneladas até 2013. Com suas minas produtividade e reforçar o papel da do mundo desenvolvido, bem como da mão Andrade e Serra Azul, no Estado indústria manufatureira na economia. de obra barata e treinada de outros países brasileiro de Minas Gerais, a Arcelor Suas principais medidas incluem incentivos emergentes. Esses fatores, combinados fornece minério de ferro para suas fiscais para exportações e uma redução com a valorização da moeda brasileira, próprias siderúrgicas no Brasil e da contribuição previdenciária para setores aumentaram a importação de produtos também vende para clientes locais. que são sensíveis à taxa de câmbio e que manufaturados do País. Ademais, A medida faz parte da estratégia utilizam mão de obra intensiva – como um sistema tributário complexo se soma global da empresa para aumentar vestuário, calçados, mobiliário e software. às dificuldades enfrentadas pelo setor a autossuficiência na produção de A política também torna o BNDES de produção industrial. minério de ferro. A Arcelor também responsável por financiar a inovação está mantendo conversações com e investimentos feitos por empresas. a brasileira Usinas Siderúrgicas de Minas Gerais S.A. (Usiminas) para criar um consórcio e fazer uma oferta conjunta por uma área portuária para minério de ferro – o porto Área do Meio – no Estado do Rio de Janeiro. * Fonte: “Energy in Brazil — Ethanol’s mid-life crisis”, website The Economist, www.economist.com; “U.S. sugar prices fall as supplies improve –Domino”, website Reuters, uk.reuters.com, acessado em 28 de abril de 2012; Brasil Sustentável: horizontes da competitividade industrial, abril de 2011, Ernst & Young Terco.20 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 23. Foco no setorServiços empresariais* Serviços empresariais; lazer e entretenimento Valor e número de projetos de IED Número de empregos Valor e número de projetos de IED Número de empregos Números de projetos de IED 4.316 Valor de IED (US$ bilhões) 53 37 2.484 2.250 29 2.043 23 0,7 9 0,2 0,2 353 0,1 0,1 2007 2008 2009 2010 2011 2007 2008 2009 2010 2011 Fonte: fDi Intelligence. Fonte: FDI Intelligence Fonte: fDi Intelligence. Fonte: FDI Intelligence. Crescimento 2010 -11 +82,8% projetos -9,2% empregos +309,8% valor de IEDO setor de serviços empresariais brasileiro financiamento a empresas com foco HCL, Wipro, Teleperformance, Genpactatraiu 53 projetos em 2011, com um em P&D, juntamente com um número e Sitel têm suas centrais de atendimentovalor de IED totalizando US$ 0,7 bilhão, crescente de parques de tecnologia e ao cliente no País.e a criação de 2.043 empregos no País. negócios por todo o País proporcionaramOs projetos de IED no setor foram novos incentivos para empresas estrangeiras Entretanto, a escassez de oferta dedirecionados principalmente para criarem escritórios no Brasil, com foco imóveis de alta qualidade em São Paulo,funções como vendas, marketing e nos consumidores locais e no atendimento Rio de Janeiro e outras grandes capitaissuporte; educação e treinamento; CIT do mercado latino-americano em geral. estaduais levou a preços de aluguele infraestrutura de internet; e centrais exorbitantes nessas áreas, causandode atendimento ao cliente. O País emergiu como um importante preocupações para companhias mercado para centrais de atendimento internacionais que planejam estabelecerOs serviços empresariais são fundamentais ao cliente de companhias de todo o mundo. sua base no Brasil. O Rio de Janeiro tempara a economia brasileira, já que o País São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais o quarto maior preço de aluguel do mundo,funciona como uma importante base para são as três regiões de maior destaque e São Paulo o oitavo.companhias com operações na América para estabelecimentos de centrais deLatina. Incentivos fiscais e maior atendimento no Brasil. Companhias como* Fonte: “Dark side of Brazil’s rise,” website The Wall Street Journal, online.wsj.com, acessado em 6 de maio de 2012; “Brazil sambas onto offshore outsourcing stage,” website Cio.com, www.cio.com, acessado em 5 de maio de 2012; Marketbeat — Brazil, 2011, Cushman & Wakefield, 2011. Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 21
  • 24. Um ano recorde Foco no setor Varejo e produtos de consumo (RCP)* Bebidas; eletrônicos de consumo; produtos de consumo; alimentos e tabaco; têxteis (para varejo) Valor e número de projetos de IED Número de empregos Valor e número de projetos de IED Número de empregos Números de projetos de IED Valor de IED (US$ bilhões) 44 23.051 41 28 15.471 24 11.782 11.217 6,9 14 4,1 3,6 3,1 4.350 1,3 2007 2008 2009 2010 2011 2007 2008 2009 2010 2011 Fonte: fDi Intelligence. Fonte: FDI Intelligence Fonte: FDI Intelligence. Fonte: fDi Intelligence. Crescimento 2010 -11 +7.3% projetos +49,0% empregos +91,9% valor de IED O setor de RCP no Brasil atraiu 44 projetos FEMSA e a francesa L’Oréal são alguns de IED em 2011, 9% do número total dos principais players no setor de RCP LOréal SA de projetos de IED no País. O setor criou do Brasil. Muitas companhias de RCP 23.051 empregos, sendo o segundo como Nestlé, Danone e Kraft Foods, O grupo francês de cosméticos mais alto em todos os setores no Brasil. anunciaram planos para uma maior L’Oréal S.A. (L’Oréal) estabeleceu participação no mercado brasileiro. sua subsidiária no Brasil em 1959. O setor de RCP é impulsionado pela Players importantes como Carrefour, A L’Oréal Brasil oferece um portfólio crescente população de classe média da França, e Wal-Mart, dos Estados completo de marcas no País por vários do País. Atualmente, mais de 50% dos Unidos, têm uma forte presença no País. canais de distribuição. O Brasil é o brasileiros pertencem à classe média O marketing online, com o crescimento do maior mercado mundial da empresa (classe C – com uma renda familiar na setor de e-commerce, também contribuiu para produtos para os cabelos. faixa de US$ 750 a US$ 3.229 mensais). para o setor de RCP no Brasil. A maioria A L’Oréal planeja duplicar suas vendas Quase 40 milhões de brasileiros desses investimentos se concentra na no Brasil e acrescentar 50 milhões ascenderam a essa classe entre 2003 e Região Sul; entretanto, com o iminente de consumidores até 2015 com uma 2011. A população economicamente ativa crescimento das Regiões Norte e Nordeste, série de medidas que incluem oferecer do Brasil (faixa etária de 20 a 54 anos) companhias pretendem diversificar seus serviços personalizados de aquiagem, aumentou 12,3%, de 90,5 milhões em investimentos. Apesar de vermos um fortalecer canais de varejo para 2003 para 101,6 milhões em 2011. setor de RCP robusto no Brasil, ainda competir com vendedores diretos e O Brasil está passando por uma forte existem muitos desafios. Altos tributos investir em inovação para adequar expansão do varejo. Foi classificado foram impostos às importações para suas ofertas às necessidades dos em primeiro lugar no Índice de promover a produção local. Os gargalos consumidores locais. A L’Oréal Brasil Desenvolvimento do Varejo Global A. T. de logística e infraestrutura no Brasil também planeja um investimento Kearney de 2011, ante o 30o em 2002. continuam a afetar não só o RCP, mas de US$ 39 milhões para a construção A rede de varejo Cencosud, com base outros setores também. de um Centro de Pesquisa e Inovação no Chile, a companhia de bebidas mexicana no Rio de Janeiro até 2014. * Fonte: Rapid-growth markets forecast, Ernst & Young, julho de 2012. “FDI in multi-brand retail: The next big thing in reforms, but roadblocks persist”, website Knowledge@Wharton, knowledge.wharton.upenn.edu, acessado em 10 de maio de 2012.22 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 25. Foco no setorServiços financeiros* Valor e número de projetos de IED Número de empregosValor e número de projetos de IED Número de empregos Números de projetos de IED Valor de IED (US$ bilhões) 4.152 35 33 2.464 19 20 12 1.050 767 1,7 581 0,2 0,3 0,6 0,6 2007 2008 2009 2010 2011 2007 2008 2009 2010 2011Fonte: fDi Intelligence. Fonte: FDI Intelligence Fonte: fDi Intelligence. Fonte: FDI Intelligence. Crescimento 2010 -11 +75,0% projetos +134,7% empregos -3,3% valor de IEDO setor de serviços financeiros brasileiro unidades brasileiras, entre os quais Bankatraiu 35 projetos de IED em 2011, o quinto of America, Citigroup e Goldman Sachs Banco Santander S.A.maior de todos os setores no País, e criou Group, baseados nos EUA; Deutsche Bank,2.464 empregos – um aumento de 134,7% da Alemanha; Credit Suisse, da Suíça; O Banco Santander Brasil S.A.sobre 2010. O valor do IED total desses e o banco HSBC, da China. Entretanto, (Santander), uma subsidiária do Grupoprojetos foi de US$ 600 milhões em 2011. os bancos estrangeiros enfrentam uma Santander, da Espanha, entrou no dura competição no mercado brasileiro, mercado brasileiro em 1957 mediante um acordo operacional com o BancoBancos estrangeiros vêm estabelecendo que atualmente é dominado por bancos Intercontinental do Brasil S.A. Comsua presença no País para atender à domésticos, como Itaú Unibanco, Bradesco uma série de aquisições combinadanova geração de consumidores que está e Banco do Brasil. O sofisticado sistema com uma estratégia de crescimentoprocurando crédito para empresas, imóveis financeiro e estruturado setor de fundos orgânico, o Santander cresceu para see bens, entre outras coisas. Impulsionado de investimento do Brasil também tornar o maior banco estrangeiro nopor seu crescimento expressivo em todos capacitaram o afluxo de IED para o País. Brasil atualmente e o sexto maior bancoos setores, o Brasil se tornou um importante O setor de seguros brasileiro também do mundo em ativos totais. O Santanderdestino para bancos de investimento está aberto a investidores estrangeiros tem uma presença forte no País comque procuram aumentar suas receitas desde 1996, com a maioria das empresas 3.755 agências e postos de serviço,visando à classe crescente de investidores. norte-americanas representada por 18.419 caixas eletrônicos e 25,3Por conseguinte, vários bancos de acordos de joint venture. milhões de clientes. O Brasil gerou 28% dos lucros do Grupo Santander eminvestimento globais estabeleceram suas 2011 — à frente de Espanha, Reino Unido e México —, o que fez do País um mercado estratégico para o grupo. Os objetivos do Santander para o mercado brasileiro incluem acrescentar de 100 a 120 agências por ano no período de 2011 a 2013, tornando-se o banco número um em satisfação do cliente até 2013 e capitalizando suas iniciativas globais de construção de marca para se tornar um dos três maiores bancos no Brasil até 2013. O banco também pretende alcançar um aumento de receita entre 14% e 16% e expandir seu lucro líquido em 15% em média nos exercícios fiscais de 2012 e 2013.* Fonte: Viewpoint: Brazil in focus, setembro de 2011, Ernst & Young 2011. Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 23
  • 26. Um ano recorde Foco no setor Mineração e metais* Setor de mineração e metais Valor e número de projetos de IED Número de empregos Valor e número de projetos de IED Número de empregos Números de projetos de IED 35 45.778 Valor de IED (US$ bilhões) 35.227 21 27.617 24.929 18 16 14 23 15.722 19 17 14 6 2007 2008 2009 2010 2011 2007 2008 2009 2010 2011 Fonte: FDI Intelligence Fonte: FDI Intelligence. Fonte: fDi Intelligence. Fonte: fDi Intelligence. Crescimento 2010 -11 +94,4% projetos +30,0% empregos +32,6% valor de IED O setor de mineração e metais brasileiro inexplorados da Amazônia oferece amplas atraiu 35 projetos de IED em 2011, 7% perspectivas de exploração. O governo BHP Billiton do número total. O setor criou 45.778 desenvolveu a Zona Franca de Manaus, empregos, o número mais alto no País, uma área de livre comércio que oferece A BHP Billiton (BHP) formou uma O Brasil tem um dos maiores repositórios incentivos fiscais especiais para projetos joint venture (JV) chamada Mineração mundiais de minerais e abriga a sexta na região amazônica. Rio do Norte (MRN — na qual tem maior produção mineral do mundo. uma participação de 14,8%), com uma mineradora de bauxita no Brasil, O Plano Nacional de Mineração 2030 em 1976; a MRN começou a operar Apesar de o setor brasileiro de mineração prevê investimentos de aproximadamente em 1979. Subsequentemente, a BHP ter sido afetado pela crise financeira de US$ 270 bilhões e triplicação da produção expandiu sua presença no País com 2008, as companhias vêm aumentando de ouro, ferro e cobre até aquele ano. JVs. A emrpesa pretende aumentar seu investimento desde então. O Brasil Os riscos enfrentados pelo setor de metais sua presença no Brasil com sua JV detém posições de liderança na produção e mineração são a falta de infraestrutura, de mineração de minério de ferro de várias commodities — é o maior produtor escassez de mão de obra especializada, meio a meio, Samarco Mineração S.A. mundial de nióbio; o segundo maior produtor regulamentos complexos, insuficiência (Samarco). Em 2011, a Samarco de minério de ferro e tantalita; o terceiro de dados de mapeamento geológico deu início a um programa de expansão maior produtor de bauxita; e o quinto e dependência excessiva da China como de US$ 3,5 bilhões para construir maior produtor de cobre, estanho e caulim. mercado principal para exportações de uma quarta planta de pellets, um novo concentrador e um mineroduto minério de ferro. A enorme dependência no País. Em 2011, a BHP também O setor é formado por uma mistura de do Brasil das exportações de commodities assinou uma carta de intenções com players globais e domésticos, que inclui também deixa o País vulnerável aos o governo do Estado de Minas Gerais Vale (Brasil), MMX (Brasil), BHP Billiton riscos associados aos voláteis mercados para investir US$ 2,4 bilhões num (multinacional britânico-australiana), Rio globais de commodities. projeto de produção de minério Tinto (multinacional britânico-australiana), de ferro. O projeto, que deve ficar e Barrick (Canadá). As companhias de operacional em 2017, empregará mineração do Brasil estão concentradas 1.100 pessoas e gerará 1.100 em grande parte nas Regiões Sudeste e Sul, empregos indiretos. com o Sudeste com a maior parte (43%), seguido por Sul (24%), Nordeste (16%), Centro-Oeste (12%) e Norte (6%). O enorme repositório de recursos minerais * Fonte: “Brazil to triple gold, iron, copper output by 2030”, website Reuters, uk.reuters.com, acessado em 10 de maio de 2012.24 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 27. Foco no setorQuímico* Químicos; plásticosValor e número de projetos de de IED Valor número de projetos IED Número de empregos Número de empregos Números de projetos de IED 32 Valor de IED (US$ bilhões) 30 7.119 5.956 18 4.876 14 10 1,8 1,7 1.584 1.719 0,7 0,3 0,5 2007 2008 2009 2010 2011 2007 2008 2009 2010 2011 Fonte: FDI Intelligence Fonte: FDI Intelligence.Fonte: fDi Intelligence. Fonte: fDi Intelligence. Crescimento 2010 -11 +6,7% projetos +22,1% empregos +126,4% valor de IEDO setor químico no Brasil atraiu 32 resultando num déficit comercial global em químicos verdes. Paraprojetos de IED em 2011, 6% do número em produtos químicos que cresceu explorar oportunidades na indústriatotal de projetos de IED no país, criando de US$ 1,2 bilhão em 1990 para química verde, players internacionais5.956 empregos. US$ 26,5 bilhões em 2011. O Pacto como a Dow Chemical, baseada nos EUA, Nacional para a Indústria Química e a Mitsui, do Japão, formaram umaA indústria química brasileira é a sétima de 2010, uma iniciativa da Associação JV para estabelecer uma operaçãomaior do mundo. Sua produção dá suporte Brasileira da Indústria Química integrada de polímeros, usando o etanolaos setores de agricultura, mineração, (Abiquim) — que representa mais de de cana- de-açúcar para produzirextração de petróleo, industrial, 140 produtores químicos, compreendendo bioplásticos para embalagens. Apesartransporte, saúde e embalagem. aproximadamente 85% da produção de ser um dos líderes mundiais em química industrial do país —, delineou químicos, os gargalos de infraestrutura,A demanda por produtos químicos no passos para fortalecer o setor. Essas os enormes custos da eletricidadeBrasil é atendida por importações líquidas, ações visam a promover a competitividade (o Brasil tem o terceiro custo deporque o investimento nesse setor ocupou e o desenvolvimento sustentável da eletricidade mais alto do mundo), osum lugar secundário. Apesar de o Brasil indústria química fortalecendo o altos preços das matérias-primas,ter três grandes companhias químicas investimento e superando desafios impostos, taxas de juro, e uma moedanacionais e várias grandes multinacionais que dificultam novos investimentos. sobrevalorizada continuam ameaçandobem estabelecidas e integradas à cultura a posição do Brasil no primeiro planobrasileira, o investimento tem ficado Um dos objetivos principais desse do mercado global de químicos.muito aquém das necessidades do país, programa é tornar o Brasil um líder* Fonte: “Bioplastics in Brazil: Beyond the Green Speech,” website Frost & Sullivan, www.frost.com, acessado em 16 de maio de 2012; “Exclusive: Brazil to cut electricity taxes to boost economy,” website Reuters, www.reuters.com, acessado de 16 de maio de 2012. Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 25
  • 28. Um ano recorde Foco no setor Automotivo* Fabricantes de equipamentos originais automotivos (OEM); componentes automotivos ► Valor e número de projetos de IED Número de empregos Valor e número de projetos de IED Número de empregos Números de projetos de IED 33 19.113 Valor de IED (US$ bilhões) 31 28 16.418 16.502 16.327 20 6,9 7.511 5,8 6 11 4,9 4,1 2007 2008 2009 2010 2011 2007 2008 2009 2010 2011 Fonte: FDI Intelligence Fonte: fDi Intelligence. Fonte:FDI Intelligence. Fonte: fDi Intelligence. Crescimento 2010 -11 +6,5% projetos -14,6% empregos -12,9% valor de IED O setor automotivo no Brasil atraiu 33 de pagar um imposto mais alto sobre projetos de IED em 2011, 7% do número automóveis em fevereiro de 2012. Fiat S.p.A. total de projetos de IED no País. O setor Muitos gigantes do setor automotivo criou 16.327 empregos, o quinto nível estão presentes no Brasil, entre eles A Fiat S.p.A. (Fiat), fabricante mais alto de todos os setores. O Brasil é a fabricante italiana Fiat, a Volkswagen, automotiva italiana, está presente o quarto maior mercado mundial e o maior da Alemanha, a Nissan, do Japão, e as no mercado brasileiro desde 1976 mercado de carros da América Latina. americanas General Motors e Ford Motor por meio de sua subsidiária Fiat Company. A rápida expansão da classe Automóveis. A Fiat é líder do mercado O desempenho robusto do setor foi consumidora e baixa proporção de de carros brasileiro nos últimos dez estimulado por uma combinação de automóveis (137 carros por 1.000 anos, vendendo carros para diferentes incentivos fiscais e demanda doméstica pessoas) devem impulsionar ainda mais segmentos de consumidores. Segundo aquecida. As medidas de estímulo adotadas a demanda por carros no País. a Federação Nacional da Distribuição pelo governo brasileiro — incluindo o de Veículos Automotores (Fenabrave), Plano Real, que criou oportunidades de No entanto, o ingresso de importações o Fiat Uno se tornou o carro mais financiamento barato, e o plano industrial baratas da China e da Coreia do Sul vendido no Brasil em março de 2012, Brasil Maior, que ofereceu um pacote de ameaça o setor automotivo do Brasil. registrando um total de vendas de empréstimos para financiar o capital de giro Para mitigar esses desafios, o governo 23.109 unidades. A Fiat planeja de fabricantes de autopeças de pequeno elevou recentemente os impostos sobre aumentar os investimentos no País e médio portes e ajudar a produção carros importados e pretende lançar um em aproximadamente US$ 5,9 bilhões local — contribuíram para um enorme programa de crédito fiscal gradativo no no período de 2011 a 2014 para crescimento do setor. Além disso, o governo período de 2013 a 2017 para assegurar desenvolver novos produtos, processos intensificou seus esforços para encorajar um crédito fiscal proporcional à quantidade e tecnologia, e também expandir sua mais IED na fabricação de carros e na de conteúdo local estratégico usado capacidade de produção. A companhia produção de componentes automotivos pelo fabricante. pretende vender mais de 1 milhão de concedendo isenções fiscais a empresas carros anualmente no Brasil até 2014. que têm produção local. O governo isentou 18 montadoras dos EUA, EU, Japão e Brasil * Fonte: “Car parts makers: Vehicle-buying surge in Brazil fuels component sector”, website The Financial Times, www.ft.com, acessado em 12 de maio de 2012; “Eighteen automakers to be eligible for lower taxes, says Brazilian government,” IHS Global Insight Daily Analysis, 1º de fevereiro de 2012, via Dow Jones Factiva, © 2012, IHS Global Insight Limited.26 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 29. Foco no setorTecnologia limpa* Energia alternativa e renovável Valor e número de projetos de IED Número de empregosValor e número de projetos de IED Número de empregos 7.165 Números de projetos de IED 13 Valor de IED (US$ bilhões) 11 4.836 4.532 8 4,3 3.474 6 3,8 3 3,5 1.462 2 0,8 2007 2008 2009 2010 2011 2007 2008 2009 2010 2011 Fonte: FDI Intelligence Fonte: FDI Intelligence.Fonte: fDi Intelligence. Fonte: fDi Intelligence. Crescimento 2010 -11 -15,4% projetos +58,1% empregos +14,1% valor de IEDO setor de tecnologia limpa no Brasil doméstico de etanol. Mas o governoatraiu 11 projetos de IED em 2011, 2% brasileiro anunciou que injetará US$ 38 Amyrisdo número total de projetos de IED no bilhões no setor de etanol nos próximosPaís, criando 7.165 empregos. O Brasil quatro anos sob a forma de crédito A Amyris, com sede nos EUA, umatem 15,3 GW de capacidade instalada de subsidiado para reativar a produção companhia integrada de produtosenergia renovável e figura em 10º lugar desse combustível e atrair investimentos. renováveis, vem investindo no setor deem âmbito mundial nesse quesito. De acordo com a Estratégia Nacional de tecnologia limpa do Brasil. A companhia conduz suas operações brasileiras na Tecnologia Limpa 2020, o Brasil pretende fabricação e comercialização de produtosO País atende quase 50% de sua demanda triplicar a produção de etanol. por meio da Amyris Brasil S.A. (Amyrisde energia com fontes renováveis. O etanol Brasil), subsidiária na qual temconstitui uma parte importante do setor A estratégia para 2020 visa aumentar participação majoritária. A Amyrisde energia limpa brasileiro, já que 40% a geração de energia renovável em Brasil vem expandindo sua capacidadeda frota de automóveis e 90% de todos 11,5 GW até 2019, aumentando em de produção trabalhando com osos carros novos vendidos no Brasil são dez vezes a geração de energia da produtores de açúcar e etanol parabicombustíveis, usando gasolina misturada biomassa de eólica. O governo também produzir biocombustíveis e bioquímicos.com etanol. O País é o segundo produtor pretende instalar medidores inteligentes A empresa adotou um modelo demundial de etanol, atrás apenas dos Estados em cada casa até 2020 e atingir uma operação em que os produtores investemUnidos. Shell, BP, Bunge, LS9, Dow e redução de 40% nas emissões de carbono. uma parte substancial da soma requerida para estabelecer uma unidade daAmyris estão investindo pesadamente na O Brasil terá de diversificar seu mix Amyris, e a Amyris fornece tecnologia,indústria brasileira de biocombustíveis. de energia para enfrentar os desafios projetos das plantas e expertiseRecentemente, depois de uma queda da do desmatamento, deslocamento técnica. A empresa pretende investirprodução, surgiram temores com respeito populacional e apagões de energia. aproximadamente US$ 5 bilhões noà escassez no abastecimento Brasil até 2020 por meio de parcerias locais e está aumentando sua produção de farneseno renovável no Brasil, com a marca Biofene. A Amyris Brasil firmou acordos com as empresas brasileiras Usina São Martinho, Paraíso Bioenergia, ETH Bioenergia e Usina Alvorada para produzir Biofene de 2012 a 2014. A companhia mantém ainda uma parceria com a Cosan para desenvolver, produzir* Fonte: “Brazil plans $ 38 bln sweetener to revive ethanol sector”, website Reuters, www.reuters.com, acessado em 18 de maio de e vender óleos base renováveis para 2012; “Brazil ethanol drive falters on domestic supply shortage”, website Bloomberg, www.bloomberg.com, acessado em 18 o mercado de lubrificantes. de maio de 2012; Cleantech matters: Seizing transformational opportunities, Global cleantech insights and trends report 2011, Ernst & Young 2011. Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 27
  • 30. Um ano recordePara onde: Sudeste lidera IED;Nordeste é promessa para o futuroO Brasil exibe características diferentes começaram a atrair a atenção dos observada no conhecimento de qualquerem cada uma de suas regiões. O Sudeste investidores estrangeiros. A Copa do Mundo outro local do Brasil. Impressionantes 25%e o Sul lideram o País em termos de de 2014, programada para acontecer em de todas as companhias que ainda nãodesenvolvimento de infraestrutura e 12 cidades brasileiras, também promoverá a investiram no País não conseguem apontarinstituições educacionais. Para diversificar integração de investimentos em numerosos nenhum local específico que seria atrativoos investimentos e o desenvolvimento centros urbanos. Mas a corrupção e a no Brasil e a vasta maioria é completamenteeconômico para todo o País, o governo burocracia continuam sendo empecilhos desinformada até mesmo sobre as maioresintroduziu vários incentivos para as regiões importantes em muitas cidades. cidades que não são os principais centrosNordeste e Norte. urbanos. Para o Brasil ter êxito em Os resultados de nossa pesquisa distribuir de maneira mais homogênea oO Brasil começou a receber IED em todas também demonstram o foco de desenvolvimento econômico por todo oas regiões, graças aos esforços para investidores estrangeiros nas grandes território, será imprescindível trabalhardecentralizar investimentos e força de regiões metropolitanas do Sudeste. para divulgar o perfil dessas cidades etrabalho. Embora São Paulo e Rio de Janeiro São Paulo e Rio de Janeiro permanecem informar e instruir investidores estrangeiroscontinuem sendo os centros econômicos como prioritários para quase 80% dos sobre as oportunidades fora do Rio demais importantes, outras cidades também entrevistados, com uma forte queda Janeiro e São Paulo.Regiões Sudeste e Sul continuam sendo a prioridade dos investidores• Sudeste9 proximidade de fornecedores. A presença que são do interesse de investidoresO Sudeste é a região mais atraente no Brasil,► degrandes multinacionais em Campinas, estrangeiros destacam-se o automotivo, com cidades como São Paulo e Rio de como Bosch, Hewlett Packard e Dell, é de transformação industrial e TIC. Grandes Janeiro recebendo a maior parte da atenção. uma evidência de sua posição dominante companhias europeias, como Renault e A Região Sudeste atraiu 901 projetos entre no setor de TIC. Volkswagen, têm presença estabelecida 2007 e 2011, criando mais de 250.000 na região. Iniciativas do governo local para empregos e recebendo mais de 55% dos • Sul o desenvolvimento do setor de tecnologia projetos de IED. Os projetos são dirigidos A região Sul também tem sido uma área ► devem fortalecer o investimento privado. principalmente para os setores de TIC, de foco para investimentos, pois oferece As cidades de Porto Alegre e Florianópolis transformação industrial, serviços infraestrutura de qualidade. Ela atraiu já criaram uma imagem forte como empresariais e varejo. O Sudeste contribui 115 projetos entre 2007 e 2011, criando destinos de tecnologia. com mais de 50% do PIB do País — além mais de 48.000 empregos. Entre os setores 9. fDi Intelligence. de apresentar disponibilidade de mão de obra especializada, já que importantes Fluxos de IED por cidade de destino universidades estão localizadas na região. Projetos de IED Alteração• São Paulo Posição Região Cidade Participação (2011 Desenvolvimento de infraestruturaSão Paulo, a maior cidade brasileira, 2010 2011 em IED vs. 2010) 2011estabeleceu uma forte posição nos campos 1 Sudeste São Paulo 93 134 26% 44% +industrial, comercial, financeiro e de artes 2 Sudeste Rio de Janeiro 23 43 8% 87% +e entretenimento. Além de ser uma grande 3 Sul Curitiba 5 11 2% 120% -base industrial, é também o centro financeiro 4 Sudeste Campinas 8 7 1% -13% +do Brasil. O Rio de Janeiro é a segunda 5 Sul Porto Alegre 3 5 1% 67% -cidade mais importante atraindo 6 Norte Manaus 8 5 1% -38% -interesse estrangeiro nos setores de TIC, 7 Sudeste Taubaté 1 4 1% 300% +transformação industrial, turismo e energia. 8 Nordeste Salvador 4 3 1% -25% -Outra cidade da região, Campinas, destacou- 9 Nordeste Recife 3 3 1% 0% -se como polo de tecnologia, com sólida 10 Sudeste Pindamonhangaba - 3 1% 0% +infraestrutura de TI, engenharia e eletrônica; 11 Outras 218 289 57% 33% Total 366 507 100% 39%um eficiente sistema de transportes e Fonte: fDi Intelligence. +: Infraestrutura bem desenvolvida / -: Gargalos de Infraestrutura.28 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 31. Projetos de IED por região Norte – 11 12 Nordeste – 21 23 • Muitos governos locais no Norte e no Nordeste do Brasil oferecem incentivos importantes para atrair empresas para suas regiões. Os incentivos incluem o adiamento ou a redução do imposto estadual sobre valor agregado (VAT), Centro-Oeste – 9 11 terreno gratuito ou aluguel gratuito de Sudeste + 201 278 prédios e isenção do imposto municipal sobre serviços (ISS). 2010 2011 + Infraestrutura bem desenvolvida - Gargalos de infraestrutura Fonte: fDi Intelligence Sul + Nota: o mapa indica o número de projetos 30 39 144 projetos não tiveram a região especificadaO Brasil emergente: regiões Nordeste e Norte Centro-Oeste• Nordeste Novartis, Unilever e InBev.10 Outros exemplos A região não teve muito êxito na atraçãoA Região Nordeste tem ficado historicamente de desenvolvimento na Região Nordeste de investimentos estrangeiros. Somentemal posicionada nas listas de investimento incluem o recente anúncio da Fiat de seu 38 projetos foram registrados e 22.853de investidores estrangeiros por ser plano de investir US$ 1,78 bilhão num empregos foram criados entre 2007marcada pela pobreza e um desenvolvimento projeto de fabricação automotivo no Estado e 2011. Brasília, porém, ainda ofereceeconômico precário. Entretanto, com de Pernambuco, além da construção de uma um clima de investimentos favorávelo lançamento de vários programas de ferrovia oeste-leste e uma autoestrada. para bens de consumo e serviços para abem-estar social (como o Bolsa Família), população da cidade que se caracterizaa situação está melhorando gradativamente. • Norte por uma alta renda per capita.A região atraiu 93 projetos de investimento A Região Norte é semelhante à Nordesteentre 2007 e 2011, criando mais de 57.000 em desenvolvimento econômico e, portanto,empregos principalmente nos setores de não recebeu muito interesse dos investidores.transformação industrial e de metais e A região atraiu apenas 48 projetos demineração. A expansão do complexo investimento entre 2007 e 2011, criandoindustrial de Suape é um dos principais cerca de 42.000 empregos. Mas esperacaminhos de crescimento para o Nordeste. gerar compromissos estrangeiros a partirOs governos estaduais da região vêm da Copa do Mundo de 2014 porque Manausinvestindo substancialmente em projetos fará parte do evento.de infraestrutura, melhorando com isso as 10. “Brazil: country at a glance,” website do Banco Mundial,perspectivas de investimento por companhias acessado em 19 de maio de 2012; “Brazil: Confidence is theinternacionais. A demanda de mais de 55 keyword,” website Forbes, www.forbescustom.com, acessado em 19 de maio de 2012; “Brazil’s north-east: Catching upmilhões de brasileiros que vivem na região in a hurry”, website The Economist, www.economist.com, acessado em 19 de maio de 2012.e o rápido crescimento atrairam muitasmultinacionais, entre elas Kraft Foods, Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 29
  • 32. Um ano recordeDe onde:os investidores de IED do BrasilEstados Unidos, Japão e alguns países europeus, entre os quais Reino Unido, Alemanha e Espanha, lideram a atividadede IED no Brasil. Isso pode ser atribuído ao investimento histórico e nos acordos comerciais com o Brasil. Além disso,a proximidade com outros mercados latino-americanos e norte-americanos torna o Brasil mais propenso a ser um destinofundamental de investimentos no curto e médio prazo.Ingressos de IED por país de origem Projetos de IED Valor Criação de Alteração Posição País (US$ milhões) empregos Participação 2011 vs. 2010 2010 2011 2011 2011 em IED 2011 1 Estados Unidos 104 149 29% 43% 12.358 35.195 2 Reino Unido 20 45 9% 125% 12.248 21.040 3 Espanha 36 37 7% 3% 4.483 7.660 4 Alemanha 33 36 7% 9% 3.045 8.678 5 Japão 23 36 7% 57% 4.954 14.069 6 França 18 26 5% 44% 4.899 13.704 7 Suíça 12 19 4% 58% 330 1.729 8 China 10 17 3% 70% 4.487 9.049 9 Itália 6 15 3% 150% 1.832 7.215 10 Canadá 11 13 3% 18% 1.002 1.479 11 Outros 93 114 23% 23% 13.278 41.348 Total 366 507 100% 39% 62.916 161.166Fonte: fDi Intelligence.• Estados Unidos11 IBM, ow Chemical Company e General • Espanha13Os EUA continuaram sendo o maior Electric Company, expandiram sua A Espanha manteve sua posição por entreinvestidor no Brasil em 2011, em termos presença no Brasil. Essas empresas se os cinco maiores investidores no Brasil emde número de projetos de investimento concentram tanto na demanda doméstica termos de número de projetos tanto em(149), valor de IED (US$ 12.358 milhões) como em exportações. 2011 como em 2012. O país empreendeue número de empregos criados (35.195). 37 projetos no Brasil no valor de US$ 4.483Isso é explicado em grande parte por sua • Reino Unido12 milhões, e criou 7.660 empregos 2011.proximidade geográfica e a existência e A Reino Unido se posicionou como Os fortes laços entre Brasil e Espanhao desenvolvimento de acordos comerciais. segundo maior investidoro no Brasil, em termos de língua e cultura foram umAs empresas norte-americanas atuam, tanto em termos do número de projetos incentivo extra para os investimentossobretudo, nos setores de TIC, serviços de IED como de seu valor: 45 projetos espanhóis. Importantes empresasempresariais e serviços financeiros no Brasil. e US$ 12.248 milhões, respectivamente. espanholas, como Telefónica e Iberdrola, O número de projetos mais que dobrou estão presentes no Brasil e têm planosA Overseas Private Investment entre 2010 e 2011. O país também de aumentar seus investimentos no PaísCorporation, uma organização que visa criou 21.040 empregos para a economia nos próximos anos.promover empresas norte-americanas no brasileira em 2011. Várias companhiasexterior, está continuamente melhorando grandes, como Rolls Royce, BP,o clima de cooperação para investimento Royal Dutch Shell e o grupo BG 11. “Brazil.” Website do Escritório do Representante Comercial entre o Brasil e os EUA. Para fortalecer estão presentes no Brasil há muitos dos EUA, www.ustr.gov, acessado em 30 de maio de 2012 12. “Brazil-UK Trade and Economic Relations,” website daainda mais os laços com o Brasil, os anos. Os investidores britânicos Embaixada do Brasil em Londres, www.brazil.org.uk, acessado em 28 de abril de 2012.EUA assinaram o Acordo de Comércio e buscam projetos de IED nos setores 13. “New fDi record set in Brazil”, IHS Global Insight Daily Cooperação Econômica em março de 2011. de serviços empresariais, transformação Analysis, 27 de janeiro de 2012, via Dow Jones Factiva © 2012, IHS Global Insight Limited; “Spain’s Telefonica Importantes multinacionais norte- industrial, mineração e metais e TIC. to invest $14.7 bn in Brazil through 2014”, website Fox news Latino, latino.foxnews.com, acessado em 30 americanas, como General Motors, de abril 2012.30 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 33. • Alemanha14 japonesas, como a automotiva Nissan, investimentos de companhias chinesasOutro país europeu, a Alemanha, iniciou a produtora de aço Nippon Steel e a de pequeno e médio porte na área de7% de todos os projetos de IED no Brasil fabricante de cabos Furukawa Electric estão produção industrial do Brasil.17em 2011, criando 8.678 empregos; presentes no Brasil. A necessidade doentretanto, o valor desses projetos Japão de recursos naturais em razão de sua Com o Brasil encorajando as companhiaspermaneceu baixo, com US$ 3.045 milhões. escassez de energia, e a procura pelo Brasil chinesas a investir em setores não por alta tecnologia para aumentar suas relacionados a matérias-primas,O Brasil tem aumentado seu diálogo e sua infraestruturas públicas criaram perspectivas os investimentos da China devem ircomunicação com a Alemanha. O País para uma parceria estratégica para diretamente para setores como tecnologia,convidou a Alemanha a investir na economia investimentos mútuos. logística e infraestrutura. O ímpeto dobrasileira para melhorar sua infraestrutura investimento chinês no Brasil deveno momento em que se prepara para a Copa Além disso, companhias japonesas com aumentar como resultado de um acordodo Mundo da Fifa de 2014 e os Jogos grandes reservas de caixa devem buscar conjunto assinado em 2011 para promoverOlímpicos de 2016. O Brasil também mais oportunidades de crescimento fora a cooperação em comércio e investimento.pretende atrair investimento alemão para de sua economia doméstica. Mas as diferenças de cultura, estiloexplorar suas reservas de petróleo em águas de gestão e os baixos padrões chinesesprofundas. A Alemanha está estudando a • Relações emergentes com a China16 de proteção da mão de obra podemexpansão de seus investimentos no Brasil O número de projetos de IED da China criar desafios ao desenvolvimentoprincipalmente nas áreas de defesa e no Brasil cresceu 70% – de 10 em 2010 de companhias chinesas no Brasil.energia. Grandes fabricantes automotivas para 17 em 2011. O país se destacoualemãs como Volkswagen e Daimler AG, como o quinto maior investidor no Brasil, 14. “Daimler Mulling Small Car Production Site In Brazil – também estão presentes no Brasil. em 2011, em termos de valor de IED com Report”, website Fox business, www.foxbusiness. com, acessado em 24 de abril de 2012.Essas companhias planejam fazer novos US$ 4.487 milhões; seis vezes superior ao 15. “Japan’s number 2 automaker plans to increase production in Brazil”, website MercoPress, investimentos substanciais em suas valor alcançado em 2010. A China também en.mercopress.com, acessado em 29 de abril de 2012; Invest in Brazil, 2011, Nikkei Business & Nikkei Business unidades de produção brasileiras para ficou em quinto lugar no número de empregos Online, 2011.atender ao crescimento do mercado local. criados no País (9.049 empregos). A maior 16. “China invests $ 12.67 billion in Brazil,” website The Economic Times, articles.economictimes.indiatimes. parte do IED no Brasil pode ser caracterizada com, acessado em 24 de abril de 2012; “China, Brazil to • Japão15 como procura por recursos naturais, com as promote trade, investment co-op,” website China Daily, www.chinadaily.com, acessado em 26 e abril de 2012.O número de projetos de IED do Japão ricas reservas de petróleo, gás e minerais 17. “Chinese Investments in Brazil”, maio de 2011, China-Brazil Business Council, 2011.no Brasil cresceu 57%, para 36 em 2011. do Brasil agindo como uma forte atraçãoA participação japonesa em projetos para os investidores chineses. Como a Chinade IED foi de 7%, em um valor total de precisa de diversidade e grandes quantidadesUS$ 4.954 milhões em 2011. O Brasil de recursos naturais, vem se abastecendotem consistentemente encorajado desses recursos no Brasil. Além disso ocompanhias japonesas a investirem em recente boom no mercado de consumoseu desenvolvimento. Algumas empresas brasileiro acarretou em um aumento nos Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 31
  • 34. Um ano recordePlanos dos investidores para 2013:maioria tem o Brasil em menteEm geral, seu grupo está estudando estabelecer ou desenvolveratividades no Brasil? Não sabem (não sugerem) Provavelmente 9,3% não Sim, definitivamente 8,4% 33,5% 22,6% 59,8% dos investidoresDefinitivamente planejam investir não no Brasil 26,3% Sim, provavelmenteFonte: Ernst & Young 2012 Brazil attractiveness survey. Total de entrevistados: 250Quando perguntados sobre investir Os fatores que podem dissuadir os totalizando US$ 5 bilhões no 1T de 2012,no Brasil, os investidores deram respostas investidores incluem as taxas de juros uma queda ante os US$23 bilhões no 1Tdiversas. Os alicerces da economia brasileira altas e o complexo regime fiscal brasileiro. de 2011. O país registrou 110 projetoslevam 60% dos investidores a dizer que As empresas que investirem no Brasil terão no período (19% menos do que no 1Tpretendem estabelecer operações no Brasil, de considerar isso ao avaliar os prováveis de 2011) criando 17.422 empregos (70%contra 31% que dizem o contrário. resultados de seus investimentos.18 As menos do que no 1T de 2011). empresas que ainda não se estabeleceramO Brasil transformou-se de um país no País possuem grandes preocupações O setor de TIC e as atividades de vendas,com perspectivas econômicas sombrias a respeito de desafios relacionados à marketing e suporte foram as principaisna década de 70 em uma força formidável economia. Das companhias sem presença áreas de investimento estrangeiro no 1Tna economia global desfrutando de taxas no Brasil, espantosos 64% não têm planos de 2012. TIC teve o maior número dede crescimento acima da média do para investir no País por não estarem projetos de IED no trimestre, com 35crescimento do PIB mundial nos últimos familiarizados com os regulamentos projetos, seguido por RCP (14 projetos)anos. O Brasil, que apresentou baixo e o ambiente de negócios local. e produção industrial (13 projetos). O setordesempenho por um longo período, de TIC também se destacou como o maisexperimentando repetidas crises e As companhias que já operam no País forte em termos de valor de IED no 1T dehiperinflação, conseguiu alcançar uma estão dispostas a enfrentar esses desafios 2012 (US$ 1,2 bilhão) e criação de empregotrajetória de crescimento estável, o que por acreditarem convictamente que o (3.522). As atividades de vendas, marketingtornou o país atraente para investidores. Brasil tem perspectivas econômicas e suporte atraíram a maioria dos projetosO alcance da estabilidade política foi um fator sólidas. Em nossa pesquisa, quase 73% de IED no 1T de 2012 (43), criando 1.291decisivo. O Brasil conseguiu manter um risco dos entrevistados disseram que não empregos. A realidade do IED em 2012baixo para investidores com seu governo pensam em realocar parte de suas será determinada, em última instância,estável. O País ficou acima de outros países atividades do Brasil para outro lugar. pela capacidade do Brasil em aproveitarlatino-americanos, como México, Argentina, Analisando os 15% das companhias que suas forças e enfrentar os desafiosColômbia e Peru, no Índice de Estabilidade podem deslocar suas operações, as razões apresentados pela economia.Política 2009/10 da The Economist. para isso estão associadas ao desejo de explorar e desenvolver novos mercadosNo curto prazo, os investidores podem locais e aumentar seu marketshare — 18. Rapid-growth markets forecast, Ernst & Young, julho de 2012.contar com o crescimento do consumo e não pelas dificuldades existentesinterno brasileiro e colher os benefícios. para investir no Brasil.O governo também tomou várias medidas,incluindo cortes nas taxas de juros, para Apesar desse panorama positivo, os númeroscriar demanda e fortalecer a competitividade de IED para o primeiro trimestre de 2012industrial. Entretanto, o sucesso dessas apontaram um quadro diferente sobremedidas dependerá bastante do equilíbrio as percepções dos investidores a respeitoentre o consumo futuro e os padrões da expansão de suas atividades no País.de investimento do País. O Brasil registrou ingressos de IED32 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 35. Ponto de vistaO boom do mercado imobiliário Luiz Lopes, CEO da Brookfield BrasilEm 2006, ano que marcou sua oferta as constantes incertezas sobre a O grosso das vendas da empresa (80%)inicial de ações (IPO, na sigla em inglês), recuperação econômica dos Estados está concentrado nos produtos “médios”,a subsidiária brasileira da gestora de Unidos, o Brasil se transformará no residenciais, avaliados em R$ 250 mil.ativos canadense Brookfield comemorava segundo maior mercado de investimento “Acreditamos que o mercado comoum total de US$ 180 milhões em vendas. imobiliário do mundo em 2012, revela uma um todo terá crescimento sólido porCinco anos depois, as demonstrações pesquisa da Associação de Investidores muitos anos, com capacidade de crescerfinanceiras indicavam faturamento Estrangeiros no Setor Imobiliário (Afire, na de 8% a 10% ao ano”, prevê Lopes.de US$ 2,2 bilhões com a comercialização sigla em inglês). O País está nos planos dede imóveis. Um crescimento investimentos de 18,6% dos entrevistados Sem considerar os aspectosaproximadamente 12 vezes maior que (empresas e fundos que, somados, macroeconômicos, o otimismogarantiu ao Brasil um market share de controlam mais de US$ 800 bilhões em é embasado por dois outros fatores:22% nos negócios globais da companhia. ativos administrados), atrás apenas dos o perfil demográfico brasileiro, com Estados Unidos, com 42,2%. uma grande quantidade de jovens“A principal razão da atratividade mais maduros, com renda estávelde investimentos e de crescimento e à procura de moradia, e um grandedo Brasil é que o País está crescendo A principal déficit habitacional, que encerrourápido e oferece um número enorme razão para a 2011 em 5,5 milhões de imóveis.de oportunidades com um nível de atratividadedificuldades e riscos baixos”, opina o Atualmente, 10% dos negóciosCEO da Brookfield Brasil, Luiz Lopes. do Brasil imobiliários da Brookfield são voltados é que o País para o programa Minha Casa, MinhaDo total de US$ 12 bilhões em ativos Vida, do governo federal, com imóveissob a gestão da Brookfield no Brasil está crescendo rápido populares cujo preço médio é deem 2011, 39,7% foram alocados na área R$ 60 mil. “Há um terceiro movimento No caso da Brookfield, a estratégia já estáde incorporações e 19,9% em shopping não tão visível, mas que acreditamos desenhada: reforçar a presença nascenters. Esse é um bom reflexo direto de que será um negócio para os próximos regiões que concentram a maior partecomo o crescimento robusto do Produto 30 anos: a troca de barracos por da renda e dos atuais negócios na áreaInterno Bruto (PIB), a maior oferta de apartamentos. As favelas representam de incorporação, como São Paulo (40%crédito e uma classe média ascendente um potencial enorme de espaço dos negócios) e a região Centro-Oestecapaz de comprar o primeiro imóvel para novos negócios”, afirma. (30%) e aumentar a penetração geográficatransformaram o segmento imobiliário em mercados no Sul do País, combrasileiro na última década. Com a crise destaque para Curitiba e Florianópolis.na zona do euro se estendendo e Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 33
  • 36. Grande momentoO Brasil na visão dos investidoresFoto: Floresta amazônica, Pará, Brasil34 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 37. Grande momento 78% veem o Brasil como o país mais atraente da América Latina. 87% dos investidores veem o tamanho do mercado brasileiro como seu ativo mais atraente. 72% dos entrevistados acreditam que o Brasil tem uma forte cultura empresarial. 42% dos investidores esperam que o setor de petróleo e gás do Brasil conduza seu crescimento. 30% dos entrevistados acreditam que o Brasil será o líder no setor de energia até 2020. Pré-sal: descoberta de reservas vai abrir novas oportunidades. Desafios a enfrentar: competência profissional, custos e condições operacionais, além de um sistema de transporte de baixa qualidade e alto custo. Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 35
  • 38. Grande momentoBrasil:líder da América LatinaO Brasil se destacou como o país mais mencionado também muito mais vezes outro lado, as classes pobres do País caíramatraente para investimentos, nomeado do que qualquer outro país. Seus de 96 milhões de pessoas em 2003 para 63entre os três primeiros da América Latina competidores prováveis estão nas grandes milhões em 2011. O PIB per capita do Brasilpor 78,4% dos entrevistados da pesquisa economias emergentes da China e Índia, aumentou a uma taxa de crescimento anualde atratividade do Brasil 2012 da bem como nas economias desenvolvidas composta (CAGR, na sigla em inglês) deErnst & Young. O Brasil ocupa o primeiro do Ocidente. Nossos entrevistados (49%) 11,8% entre 2000 e 2011, mais que a delugar entre os investidores por causa de suas acreditam que a China é o maior concorrente outros RGMs da América Latina: Argentinabases econômicas sólidas: uma florescente do Brasil, seguida por Índia (14%) e Estados (3,2%), Chile (9,7%) e México (3,6%) duranteclasse média, elevando o consumo doméstico Unidos (10%). Na América Latina, a taxa o mesmo período. Segundo as conclusõesde bens e serviços, e uma ampla base de crescimento do PIB da Argentina, que da Nielsen sobre a confiança do consumidorde recursos naturais e industriais. Em foi maior que a do Brasil em 2011, e seu global no T4 de 2011, o Brasil registroucomparação com outras economias latino- modelo de desenvolvimento sustentável a mais alta confiança na América Latina,americanas, o País se destaca em termos de único podem fazer dos argentinos um com um índice de 112, o quinto maior entreatratividade; os resultados de nossa pesquisa concorrente do Brasil no longo prazo. 56 países medidos globalmente. O Brasilsugerem que o Brasil tem, de longe, o mais oferece muitas oportunidades a investidoresalto nível de percepção e atração. O Brasil Favorecida por um conjunto de medidas de nos setores crescentes de infraestrutura,foi o primeiro país mencionado por 10 vezes política econômica, a classe C (classe média) produção, petróleo e gás e turismo.19mais entrevistados que a Argentina (que aumentou de 66 milhões de pessoas emficou em segundo lugar em percepção, atrás 2003 para 105 milhões em 2011, e deve 19. Reuters; relatório da Nielsen Global Consumer Confidencedo Brasil e junto com o Chile). O Brasil foi crescer para 118 milhões até 2014. Por Q42011; The Financial Times; CIA world factbook; Fundação Getulio Vargas (FGV); The Economist; Bloomberg.De um ponto de vista geral, poderia listar, em ordem decrescente, Qual é o critério para avaliar o grau de atratividade do Brasilos três países mais atraentes para estabelecer operações como local onde estabelecer novas atividades?na América Latina? Mercado doméstico brasileiroBrasil 86,5% 78,4% Qualidade de vida, cultura, meio ambiente e linguagemArgentina 76,0% 44,6% Infraestrutura de telecomunicaçõesChile 72,8% 42,9%México Cultura empresarial 17,9% 71,9%Colômbia Competência da mão de obra local 17,0% 68,5%Peru Acesso a financiamento e a parcerias locais 8,8% 64,4%Uruguai Disponibilidade e qualidade de P&D 3,9% 61,7%Venezuela Iniciativas do governo sobre desenvolvimento sustentável 3,2% 60,8%Paraguai 3,1% Custos trabalhistasEquador 59,4% 3,0% Ambiente político, legislativo e administrativoCosta Rica 59,0% 1,9% EducaçãoBolívia 53,2% 1,9% Infraestrutura de transporte e logísticaRepública Dominicana 43,4% 1,0% Flexibilidade da legislação trabalhistaPanamá 0,7% 41,4%Honduras Tributação corporativa 0,4% 32,7%Belize Fonte: Ernst & Young 2012 Brazil attractiveness survey. 0,4% Total de entrevistados: 250Nenhuma 3,8%Não sabe dizer 8,6%Fonte: Ernst & Young 2012 Brazil attractiveness survey. Total de entrevistados: 25036 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 39. Ponto de vista Como atender 40 milhões de novos consumidores? Ivan Zarur, CFO do McDonald’s Brasil Nos últimos oito anos, mais de 30 milhões que movimentou R$ 17,4 bilhões No caso do McDonald’s, o primeiro desafio de brasileiros atingiram a classe média, apenas no ano passado, segundo diz respeito à própria expansão da base o equivalente à população total do Canadá. dados da Associação Brasileira de instalada para reduzir o déficit de pontos A expectativa, embasada por pesquisas Franchising (ABF). de atendimento. No Canadá, por exemplo, como a da Fundação Getulio Vargas (FGV), são 1.400 restaurantes para uma “Globalmente, o Brasil é um dos dez é de que outros 12 milhões atinjam a população de 32 milhões de pessoas. maiores mercados da marca — um dos classe C até 2014, quando o País sediará No Brasil, são cerca de 670 lojas e 200 países com maior crescimento, ao lado a Copa do Mundo da Fifa, com o potencial milhões de habitantes. “Considerando da China. No plano regional, o Brasil de atingir 17 milhões. Esse novo que nossa renda per capita se aproxima é uma potência fundamental e líder contingente de pessoas com crescente das economias mais robustas, há muito disparado nos negócios. Hoje, na América espaço para crescimento”, prevê. Latina, o México promete ser o segundo Na América grande mercado”, opina Ivan Zarur, Outro desafio está relacionado à Latina, o CFO da operação brasileira do McDonald’s, mão-de-obra. Com o fortalecimento da marca que na região é explorada pela renda, os pais têm condições de arcar México empresa Arcos Dourados. De acordo com o orçamento familiar e permitir que promete ser com a ABF, em 2011 o McDonald’s os filhos possam estudar e vislumbrar o segundo era a segunda maior rede de franquias um curso superior no médio prazo. do Brasil em faturamento e a quinta São fatores que trouxeram dificuldades grande mercado no número de lojas. maiores no momento da contratação. “Há uma crescente dificuldade em poder de consumo, aliado à estabilidade Sustentar o crescimento e atender à nova encontrar pessoal disponível, contratar, de renda e emprego na última década, demanda traz uma série de desafios para treinar e reter as pessoas. No mais, 55% trouxe reflexos diretos no mercado de as empresas do segmento. No Brasil, as de nossa base de restaurantes encontra-se alimentação rápida no Brasil. De 2001 mulheres representam 54% do mercado em shopping centers, onde a concorrência a 2011, o número de cadeias de franquias de trabalho – há dez anos, eram 43%. Com é ainda mais forte. É disparado o maior de alimentação em operação passou mais tempo fora de casa, aumentam os desafio do setor”, afirma. de 113 para 481, em um mercado gastos com alimentação rápida.• Oportunidades de mercado • Percepções desiguais sobre habilidades Índia e China, tornou o País razoavelmente e empreendedorismo como principais de RH atraente para empresas internacionais, ativos do Brasil Nossa pesquisa revelou um leque de visões com 59% dos entrevistados apontandoQuase 86,5% dos investidores indicaram sobre as competências da mão de obra essa opção. No entanto, as imensaso mercado doméstico brasileiro como local. Das companhias ainda não presentes oportunidades apresentadas pelo Brasilum critério que faz do Brasil um local no Brasil, somente 56% identificaram precisam ser consideradas relativamenteatraente para estabelecer novas atividades. as competências da força de trabalho como aos contratempos associados à operaçãoO crescimento econômico brasileiro criou uma base para investir no País – ante 76% no País. Um sistema de transporte de altoum enorme mercado doméstico, com vastas das já estabelecidas. Apesar de P&D custo e baixa qualidade continua sendooportunidades de negócios. Isso atrai ser indicada como influente por 61,7% um fator fraco para investidores (somenteinvestidores para instalar suas atividades dos investidores, a educação foi salientada 43,4% o mencionaram como atrativo), jáno País. Sua forte cultura empresarial por 53,2%. O País ainda fica atrás da média que acarreta ineficiências operacionais.(citada por 71,9% dos entrevistados), do G20 em termos de educação universitária Os custos elevados da mão de obra emcompreendendo um clima favorável e P&D, segundo o Ernst & Young’s The Nice comparação com outros RGMs, como Rússia,aos negócios e suporte financeiro para as Côte d’Azur 2011 Entrepreneurship China e México, somados a regulamentosempresas, fortaleceu ainda mais sua primazia Barometer. P&D como função representou trabalhistas rígidos e inflexíveis, continuamna escolha de companhias estrangeiras. apenas 2% dos projetos de IED totais a suscitar temores em companhiasEm outubro de 2011, o Brasil estava situado empreendidos no Brasil no período estrangeiras. Uma alta alíquota fiscalcomo o terceiro melhor país do G-20 de 2007 a 2011. empresarial, de 34%, comparada comem proporcionar um ambiente de negócios pares latino-americanos como o Chilefavorável para jovens empreendedores • Questões sobre ambiente de negócios (18,5%) e México (30%), também prejudica(Ernst & Young’s The Nice Côte d’Azur e custos operacionais no Brasil o interesse de investidores no Brasil.2011 Entrepreneurship Barometer). O ambiente político estável, comparado com os de outros países emergentes como Rússia, Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 37
  • 40. Grande momento Ponto de vista O impulso de R$ 140 bilhões do Brasil Ricardo Trade, diretor-executivo de Operações e Competição do Comitê Organizador Local da Copa do Mundo da Fifa de 2014 Dentro de dois anos, uma audiência em infraestrutura e novos negócios, e Organizador Local da Copa do Mundo calculada em cerca de 3 bilhões de os impactos diretos e indiretos na geração 2014. A equipe atual de 80 funcionários telespectadores voltará suas atenções de emprego e renda, na produção nacional da entidade privada tem como atribuições para um dos maiores eventos esportivos de bens e serviços, gastos dos visitantes desenvolver toda a logística de transporte do planeta e o mais popular, a Copa e arrecadação de impostos. Apenas os de delegações, árbitros e convidados do Mundo da Fifa, que será realizada turistas devem responder por despesas da Fifa, analisar mais de 240 centros pela segunda vez no Brasil. A eles da ordem de R$ 6 bilhões. Além de de treinamento para selecionar os 64 somam-se os mais de 600 mil estrangeiros dar grande visibilidade internacional, que poderão ser utilizados pelas equipes, que circularão pelas 12 cidades-sede da a Copa do Mundo também é capaz de montar os 12 diferentes centros de competição. Um evento dessa magnitude potencializar a atração e o interesse imprensa, além de um centro de requer um extenso processo de de empresas e investidores de outros transmissão de TV, no Rio de Janeiro, preparação e complexas operações. países que buscam desenvolver e relacionar-se com as cidades-sede Um estudo da Ernst & Young Terco, oportunidades e negócios no Brasil. e com órgãos do governo para que em colaboração com a Fundação Getulio os estádios, aeroportos e os serviços Vargas (FGV), joga luz no ambiente públicos funcionem adequadamente que se desenha com o País na Copa A Copa do durante o Mundial. do Mundo e que poderá proporcionar Mundo é uma inúmeras oportunidades de crescimento. “A Copa do Mundo é uma oportunidade oportunidade enorme de ganho de imagem para o Além dos investimentos diretos superiores enorme de Brasil, de mostrarmos que recebemos a R$ 22 bilhões, realizados pelo governo ganho de bem, temos serviços públicos e privados e pela iniciativa privada, em infraestrutura adequados, que somos seguros e que (estádios e seus entornos, aeroportos, imagem para o Brasil existe muito mais no País além de Rio rodovias, parque hoteleiro e planejamento de Janeiro e São Paulo”, diz Trade. urbano), o torneio deverá injetar, “O maior desafio é administrar uma “Acima de tudo, mostraremos nossa adicionalmente, mais de R$ 112 bilhões competição com distâncias continentais capacidade de organização de um evento na economia, considerando os efeitos em que é preciso transportar pessoas, dessa magnitude. É uma mudança em cascata de toda a cadeia de produção. garantir serviços eficientes e seguros, de parâmetro para darmos um grande No total, o País deverá movimentar mais bem como monitorar o andamento passo adiante.” de R$ 142 bilhões no período entre 2010 das obras para que tudo esteja pronto e 2014, com a previsão de geração de a tempo e com qualidade”, afirma mais de 3,6 milhões de empregos/ano. Ricardo Trade, diretor-executivo de Os cálculos consideram os investimentos Operações e Competições do Comitê38 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 41. Cidades brasileiras:a liderança inconteste de São PauloSão Paulo mantém fortes perspectivas de investimento, enquanto o Rio de Janeirose beneficia do espírito olímpicoQual a cidade brasileira mais atraente?São Paulo 56,8%Rio de Janeiro 24,6%Brasília 4,2%Curitiba 1,2%Porto Alegre 0,9%Belo Horizonte 0,6%Não sabe dizer 11,7%Fonte: Ernst & Young 2012 Brazil attractiveness survey. Total de entrevistados: 250.Na pesquisa de atratividade do Brasil 2012 infraestrutura logística e de transportes, Brasília, a capital do País e ponto focalda Ernst & Young, 56,8% dos investidores formada por uma rede moderna de estradas, do governo federal, foi nomeada comonomearam São Paulo, a maior cidade um aeroporto internacional, ferrovias cidade preferida por 4,2% dos investidoresdo Brasil, como a metrópole mais atraente e hidrovias desenvolvidas. São Paulo também em nossa pesquisa. A população jovemdo País, enquanto 24,6% dos entrevistados possui um bom sistema de educacão e bem-educada da cidade, com umafavoreceram o Rio de Janeiro. profissional e abriga várias instituições alta renda per capita, cria um clima de pesquisa importantes, que ajudam a de investimentos interessante paraSão Paulo se estabeleceu como um centro promover e estimular o desenvolvimento companhias internacionais.industrial e comercial proeminente para econômico e tecnológico da cidade.20o Brasil. As mais importantes instituições 20.“Oil Investment in Brazil Continues,” website Riotimesonline, riotimesonline.com, acessado em 24 de maio de 2012; bancárias brasileiras e mundiais, bem como O Rio de Janeiro também está “Skilled Labor Force,” website Investe São Paulo (Agência a maior bolsa de valores da América Latina, se projetando como um destino preferido de Promoção de Investimentos e Competitividade de São Paulo), www.investe.sp.gov.br, acessado em 25 de maio a BM&FBovespa, estão localizadas na cidade. para investimentos, tendo recebido um de 2012; “Reasons to Invest in SP,” website Investe São Paulo, www.investe.sp.gov.br acessado em 25 deSão Paulo oferece vantagens competitivas impulso por suas recentes descobertas maio de 2012. 21. “Brazil: Creatively coming out ahead,” website Forbes,consideráveis para investidores que queiram de petróleo e pela vitória na disputa para www.forbescustom.com, acessado em 24 de maio de 2012.estabelecer e expandir sua presença. sediar os Jogos Olímpicos de 2016. A cidadeElas incluem uma força de trabalho oferece oportunidades em setores comoaltamente qualificada, parques industriais turismo, energia e infraestrutura. Entretanto,bem desenvolvidos e uma classe a alta taxa de criminalidade do Rioconsumidora afluente. Um dos principais de Janeiro continua a ser um empecilhodiferenciais da cidade quando comparada para as multinacionais.21com outras cidades e regiões do Brasil é sua Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 39
  • 42. Grande momentoAs cidades menores do Brasil enfrentam uma grave falta de reconhecimentoOs entrevistados não puderam indicar Belo Horizonte tem um próspero setor Quais são as cidades mais promissoras?uma forte preferência por cidades além de mineração — apoiado em seus ricos (excluindo São Paulo e Rio de Janeiro)de São Paulo e Rio de Janeiro. Quase 39% recursos minerais, particularmente o minériodos investidores tiveram dificuldade de de ferro — e apresenta um rápido avanço Curitiba 24,5%identificar uma cidade promissora fora das dos setores de biotecnologia e TI, além Belo Horizonteregiões de negócios tradicionais do Brasil. de boas conexões e infraestrutura. Os 20,2% investidores estrangeiros, particularmente RecifeCuritiba e Belo Horizonte, ambas capitais os que ainda não estabeleceram operações 15,6%dos respectivos Estados do Paraná e Minas no Brasil, deviam ser mais bem informados Porto Alegre 14,6%Gerais, foram citadas por mais de um sobre a geografia do País. Campinasem cada cinco entrevistados, recebendo 11,9%indicações de 24,5% e 20,2% dos O governo precisa realizar uma campanha Salvadorinvestidores, respectivamente. Curitiba salientando os atributos das diferentes 11,2%ganhou importância como um centro cidades, encorajando investidores a Brasília 9,2%de TI em razão de seu crescente repositório escolher de um conjunto mais amplo de Fortalezade talentos e salários baixos, ao lado de locais. Isso é particularmente importante 6,0%fatores como um bom sistema de transportes porque o alto custo dos imóveis no Natale facilidade de conexão com outras Rio de Janeiro e São Paulo poderá tornar 4,6%regiões brasileiras. Incentivos na forma de esses locais menos atraentes para Florianópolis 2,7%isenções fiscais e a infraestrutura favorável empresas terceirizadas de serviços. Manausmediante o estabelecimento de instalações 2,2%como parques de tecnologia e de software 22.“Curitiba,” website da Missão Econômica de Israel no Brasil, Goiâniatambém ajudaram a construir um ambiente www.brazil-israel2016.com, acessado em 28 de maio 1,9% de 2012.de negócios atraente na cidade.22 Campo Grande 1,7% Vitória 1,0% Belém 0,8% Ribeirão Preto 0,7% Foz do Iguaçu 0,5% Santos 0,4% Palmas 0,4% Não sabe dizer 38,9% Fonte: Ernst & Young 2012 Brazil attractiveness survey. Total de entrevistados: 250.40 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 43. Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 41
  • 44. Intensificar ocrescimentoA atratividade futura do BrasilFoto: Ilha de Fernando de Noronha 42 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 45. Intensificar o crescimento 83% dos entrevistados acreditam que a atratividade do Brasil vai melhorar nos próximos três anos. Melhorar o preparo profissional e assegurar o ambiente operacional. Vinte e nove por cento dos investidores veem o desenvolvimento da educação e da competência profissional como prioridade. Aumentar a capacidade de inovação e diversificar setores. Sessenta por cento dos investidores dizem que melhorar a educação e o treinamento em novas tecnologias pode alavancar a capacidade de inovação do Brasil. Promover as regiões brasileiras. Cinquenta e seis por cento dos entrevistados citam o desenvolvimento da infraestrutura como fundamental para a atratividade das cidades brasileiras. Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 43
  • 46. Intensificar o crescimentoForte confiança noBrasil em 2015 Nos próximos três anos, você acredita que a atratividade do Brasil como país para sua companhiaestabelecer ou desenvolver atividades irá ...? Melhorar 83% dos investidores acreditam que 83,4% o Brasil vai se tornar mais atrativo Permanecer igual no decorrer dos próximos três anos 13,6% Piorar 2,3% Não sabe (sem resposta) 0,7%Fonte: Ernst & Young 2012 Brazil attractiveness survey. Total de entrevistados: 250Os investidores estão prontos para apostar De acordo com a Economist Intelligence Vários investidores demonstraram seunas perspectivas do Brasil para o médio Unit (EIU), o Brasil deve atrair fluxos interesse no Brasil no médio prazo. Emprazo. De acordo com os resultados constantes de investimentos estrangeiros 2012, por exemplo, o BG Group anuncioude nossa pesquisa, 83,4% dos participantes diretos no médio prazo porque as dimensões um investimento de US$ 2 bilhões emacreditam que a atratividade do Brasil do seu mercado doméstico, suas reservas de pesquisa e desenvolvimento no setorvai aumentar nos próximos três anos. recursos naturais e sua estabilidade política brasileiro de petróleo e gás, e a fabricanteDos entrevistados, 41,7% creem que e macroeconômica compensarão em parte americana de produtos de alumínio Noveliso aumento será substancial. Somente as deficiências do ambiente de negócios. planeja investir US$ 400 milhões no Brasil2% dos participantes acham que as condições O crescimento econômico, somado a um para aumentar sua capacidade de produçãono Brasil vão se deteriorar, ilustrando aumento contínuo na renda real, deve e atender o aumento esperado no consumoa forte confiança dos investidores no País criar novas oportunidades para os doméstico. O governo brasileiro terá dedecorrente de seu desempenho econômico investidores nas indústrias de bens de criar um ambiente mais favorável aosem 2011. Em comparação, apenas 38% dos consumo e de varejo. A descoberta da investimentos, incluindo os investimentosentrevistados acreditam que a atratividade camada pré-sal criará também novas privados, para superar os gargalos logísticosda Europa vai aumentar no médio prazo, rotas para o crescimento nas indústrias que retardam o crescimento.23e 22% disseram esperar que ela diminua. relacionadas ao petróleo. 23. “Brazil Business Environment: Country forecast Brazil August 2010”, website The EIU, store.eiu.com, acessado em 24 de maio de 2012.44 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 47. Os setores mais atraentes do Brasil no futuro:serviços de apoio à indústriaO setor brasileiro de petróleo e gásdeve impulsionar o crescimento do País Ponto de vistanos próximos anos, de acordo com 44,2%dos investidores. O setor atraiu 33 projetosentre 2007 e 2011, com valor total de Os desafios da indústria do petróleoUS$ 5,7 bilhões, criando neste período André Araujo, presidente da Shell Brasil7.312 empregos. O setor de petróleo e gásno Brasil não está apenas criando projetos Poucos setores são tão estratégicos mais de 36 players internacionaisindustriais, mas também projetos de serviços na agenda de crescimento do Brasil disputando esse mercado, de acordode ponta a ponta. Os projetos de gás e quanto a exploração de petróleo e gás com a Ernst & Young Terco.petróleo criam empregos nos serviços; nos campos do pré-sal. Os desafiosna concepção, desenvolvimento e teste; e operacionais e tecnológicos que “O pré-sal é uma oportunidade únicanas funções de vendas, marketing e suporte. envolvem as atividades de exploração para o Brasil, e a Shell quer contribuirO setor tem imenso potencial com a recente e produção em águas profundas devem com o desenvolvimento desse enormedescoberta de vastas reservas comprovadas movimentar investimentos de potencial de produção”, afirma ona área conhecida como camada “pré-sal”. US$ 250 bilhões nos próximos dez presidente da Shell no Brasil, AndréAlém de aumentar a produção brasileira anos, de acordo com estudo conjunto Araujo. A Shell está presente em umde petróleo, a exploração da área pré-sal realizado pela Ernst & Young Terco bloco na área do pré-sal da Baciadeve ampliar as oportunidades de trabalho e a Fundação Getulio Vargas (FGV). de Santos, o BMS-54, ainda em faseno País à medida que um número cada vez Outro estudo, do Banco Nacional de de exploração. No total, a empresa estámaior de empresas estrangeiras investe nos presente em dez blocos de exploração,processos de exploração e produção. O governo e o desenvolvimento e produção no PaísO período de prosperidade esperado – cinco onshore e cinco offshore. Desses,pelo setor deve trazer efeitos benéficos setor privado dois já produzem petróleo e gás empara outras indústrias, como a da deveriam escala comercial: Parque das Conchasfabricação de maquinário, além de atrair trabalhar juntos. e Bijupirá-Salema, ambos na Baciamaiores investimentos em pesquisa e de Campos. A produção média dessesdesenvolvimento. A demanda crescente, Acredito que dois blocos foi de aproximadamentesomada aos incentivos às tecnologias estamos no caminho certo 80 mil barris de petróleo por diainovadoras para a exploração das em 2011. Ao longo dos próximosreservas do pré-sal, encorajou empresas Desenvolvimento Econômico e Social 18 meses, a empresa deve perfurarinternacionais, como GE, Siemens, IBM, (BNDES), calcula que a demanda de oito a 12 poços em suas áreasSchlumberger, FMC Technologies e Baker doméstica por bens e serviços em de concessão, diz Araujo.Hughes, a estabelecer seus centros exploração e produção offshore estáde pesquisa e desenvolvimento no Brasil. avaliada em US$ 400 bilhões para “A regulação fiscal provavelmente os próximos anos. será fator decisivo na atração deVárias das principais operadoras globais têm investidores para o Brasil. Isso valesua presença no setor brasileiro de petróleo No Brasil, os campos petrolíferos para qualquer setor, mas especialmentee gás. Entre os principais nomes estão Total do pré-sal situam-se entre 2 mil e 7 mil para a indústria de petróleo e gás. OSA, Technip, Chevron, Royal Dutch Shell, metros de profundidade no subsolo, fato é que qualquer projeto de exploraçãoRepsol, BG Group, Sinopec, ONGC e Statoil. em uma faixa de aproximadamente e produção implica em compromissosCom vários campos de petróleo em estágio 800 quilômetros de comprimento de longo prazo e na demanda porde desenvolvimento e grande parte da área ao longo do litoral brasileiro. Estima-se um altíssimo grau de investimentos.do pré-sal ainda por ser vendida, cerca que guardem entre 70 bilhões e 100 É preciso ter um marco regulatóriode 80 operadoras diferentes confirmaram bilhões de barris de petróleo e gás, claro e estável para continuar atraindoseus planos de investir no País um total o que, caso confirmado, transformaria investidores, e felizmente o Brasilestimado em US$ 330 bilhões nos próximos o Brasil em uma superpotência tem honrado os contratos. Acreditodez anos. São esperados investimentos energética e o colocaria na sexta que estamos no caminho certo”,significativos em áreas como exploração, posição entre os maiores detentores afirma Araujo.avaliação, produção, construção de navios, de reservas no mundo. Já sãoperfuração e unidades de produção. Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 45
  • 48. Intensificar o crescimento O Brasil tem aproximadamente 14 bilhões de 2014, e envolve subsídios para oDos setores empresariais abaixo, indique de barris de petróleo e 14,7 trilhões de financiamento, a construção e a vendatrês que devem impulsionar o crescimento metros cúbicos de gás natural em reservas dessas casas acessíveis.do Brasil nos próximos dois anos comprovadas. O governo brasileiroPetróleo e gás planeja buscar o capital internacional O turismo continua a ser outro setor 44,2% para financiar o desenvolvimento de destaque no Brasil. Isso é confirmadoMercado imobiliário e construção desses recursos complexos e estabelecer pelas respostas de 27,3% dos investidores 27,7% um acordo de partilha da produção para entrevistados. Fatores como a beleza naturalTurismo 27,3% a província do pré-sal. Entretanto, a carência e as melhorias na infraestrutura de turismoAgricultura e indústria de alimentos de mão de obra qualificada decorrente colocaram o Brasil entre os melhores 27,3% da insuficiência dos programas de destinos turísticos do mundo, funcionandoIndústria automotiva e de transportes 20,7% treinamento e ensino continua a afetar como um grande ímã para visitantesBens de consumo a indústria brasileira de petróleo e gás.24 estrangeiros. São Paulo e Rio de Janeiro, 20,3% importantes centros econômicos, contamMineração O mercado brasileiro de imóveis e com uma infraestrutura notável, que abriu 18,6%Tecnologias da informação e da comunicação construção deve registrar um crescimento caminho para o turismo de negócios 16,4% expressivo, como destacam 27,7% dos por meio de eventos, conferências eLogística e canais de distribuição entrevistados. A próspera economia convenções. Suas paisagens naturais 13,3% brasileira e o ambiente mais seguro para também funcionaram como forte atrativoServiços B2B excluindo finanças(serviços de TI, consultoria, auditoria, comunicação etc.) os investimentos tornaram o mercado para os turistas que buscam o lazer. Em seu 10,7% imobiliário do País extremamente atrativo Índice de Competitividade em Viagem eBancos, finanças e seguros 9,0% para os investidores locais. A pesquisa da Turismo de 2011, o Fórum EconômicoTecnologias limpas Associação de Investidores Estrangeiros Mundial colocou o Brasil em primeiro lugar 7,6% no Mercado Imobiliário realizada em 2012 entre os 139 países classificados, graçasIndústria farmacêutica e de biotecnologia colocou o mercado imobiliário brasileiro a seus recursos naturais. De acordo com 7,2%Serviços básicos (energia, saneamento etc.) em segundo lugar em termos de atratividade a Autoridade Internacional para Congressos 3,1% em 2012, superando a China e todos e Convenções, o País ficou na nona posiçãoIndústria pesada os países da Europa. Além disso, São entre os escolhidos como destino de eventos 1,6% Paulo foi identificada como a quarta internacionais conforme o númeroNenhum 0,4% melhor cidade para investimento imobiliário de reuniões organizadas em 2010.Não sabe em 2012, um salto em relação à 26ª 3,0% posição obtida no ano passado.25 Mas o potencial do País enquanto destino O segmento de construção habitacional turístico ainda não foi aproveitado. do País recebeu um forte impulso De acordo com a Organização Mundial doFonte: Ernst & Young 2012 Brazil attractiveness survey.Total de entrevistados: 250 do programa Minha Casa, Minha Vida, Turismo, o Brasil registrou a chegada de 5,2 criado pelo governo brasileiro em março milhões de turistas em 2010, menos do de 200926 com o objetivo de tornar a que outros países da América, como México moradia mais acessível. O programa, (22,4 milhões) e Canadá (16,1 milhões). que entrou na sua segunda fase, tem As visitas a muitos países da Ásia na costa do como objetivo construir 2 milhões de Pacífico também tiveram números mais altos lares para grupos de baixa renda antes do que os observados no Brasil — com a 24. “Brazil At Risk Of Becoming One Big Petrobras”, website 26. “India, Brazil and South Africa Address the challenge Forbes, www.forbes.com, acessado em 28 de maio de 2012; of slums”, website The World Bank, wbi.worldbank.org, “Brazil: Country analysis briefs,” website Energy Information acessado em 27 de maio de 2012; “Minha Casa, Minha Vida Administration, www.eia.gov, acessado em 29 de maio de Phase Two”, website Riotimesonline, riotimesonline.com, 2012; “Skills shortage in Brazil’s oil industry,” website The acessado em 28 de maio de 2012; “Minha Casa Minha Vida Financial Times, www.ft.com, acessado em 28 de maio Development”, website Riotimesonline, riotimesonline.com, de 2012. acessado em 28 de maio de 2012. 25. “Foreign R.E. investors: Buying but seeking improved fundamentals and FIRPTA reform”, Business Wire, 1o de janeiro de 2012; “U.S. is top 2012 property investment pick”, website de notícias ABS-CBN, www.abs-cbnnews.com, acessado em 28 de maio de 2012.46 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 49. Malásia contabilizando 24,6 milhõesde turistas, Hong Kong registrando 20,1milhões, 15,8 milhões de visitantes na Ponto de vistaTailândia e 9,2 milhões em Cingapura. Economia impulsiona turismo no BrasilO governo brasileiro tem promovidoativamente o turismo por meio de Ricardo Amaral, CEO da Royal Caribbean Internationalcampanhas promocionais e da ofertade opções de financiamento. Em 2010, A abertura de um escritório em São (US$ 21,2 bilhões) em 2011, coma Embratur, órgão que supervisiona o turismo Paulo, há três anos, foi o primeiro indício alta de 28% sobre o ano anterior eno País, lançou a campanha “O Brasil Te de que o Brasil se tornava um mercado atingindo um recorde histórico, segundoChama” para incentivar o fluxo de visitantes, estratégico para a Royal Caribbean dados do Banco Central. Para efeitoseja a negócios ou a lazer, destacando International, a gigante norte-americana de comparação, os estrangeiros queas oportunidades locais. A iniciativa de que explora o mercado mundial de visitaram o País no ano passadomarketing faz parte da estratégia do plano cruzeiros marítimos desde 1968. desembolsaram US$ 11,8 bilhões.Aquarela 2020, que busca um aumentode 300% na entrada de moeda estrangeira A estabilidade da economia, o aumentotrazida pelos turistas, arrecadando US$ 17,6 Os custos da renda do brasileiro e a facilidadebilhões e garantindo um crescimento operacionais no parcelamento dos pacotes tambémde 113% no turismo internacional com são altos e estimularam o turismo interno ea chegada de 11,1 milhões de visitantes chamaram a atenção dos grandesaté 2020. Analisando as perspectivas existem operadores de cruzeiros. Ofertandode crescimento para o setor nos próximos problemas pacotes com preços similares aos deanos, o Ministério do Turismo e o BNDES significativos uma viagem de férias ao exterior,abriram uma linha de crédito no total os navios turísticos de cabotagem (quede R$ 1 bilhão (aproximadamente de infraestrutura, apesar circulam na costa brasileira) embarcaramUS$ 500 milhões) para financiar a das melhorias recentes 805.189 turistas — sendo 100 milmelhoria, a expansão e a construção estrangeiros — na temporada de 2011de novos hotéis no País.27 A confirmação ocorreu no ano passado, a 2012, divididos em 17 navios. Um com a escolha do executivo brasileiro estudo conjunto da Fundação Getulio Ricardo Amaral para acumular as funções Vargas (FGV) e da Associação Brasileira27. “Brazil is leading the Travel & Tourism economy in Latin America”, website The World Travel & Tourism Council, de diretor-geral do Brasil e também das Empresas de Cruzeiros Marítimos www.wttc.org, acessado em 25 de maio de 2012; “Brazil da América Latina e do Caribe. “As (Abremar) mostra que os impactos tourism board unveils Aquarela 2020 outlining international promotion as 2016 Olympic host city”, PR Newswire, operações das multinacionais são totais dos armadores e operadores 16 de dezembro de 2009. muitas vezes determinadas por questões de cruzeiros na economia foram geográficas, mas o dia a dia acaba sendo de R$ 1,4 bilhão na última temporada. direcionado pela lógica do volume de negócios, sejam os atuais ou futuros. Esse cenário também trouxe desafios. Há três anos, essa posição ficava baseada “O Brasil se tornou de forma absoluta em Miami e agora está no Brasil, o um mercado com custo operacional segundo escritório do mundo em alto e problemas de infraestrutura termos de resultados”, afirma Amaral. significativos. Os custos com impostos e combustíveis fazem com que operar A reestruturação estratégica não um cruzeiro no Brasil seja 25% acontece por acaso. No fim de 2011, mais caro do que em outros países, o Brasil tinha ultrapassado o Reino Unido o que leva à perda de competitividade. como a sexta maior economia do mundo. Por outro lado, um elemento interessante O contingente de mais de 30 milhões é o grau de complexidade das operações. de brasileiros que saíram da pobreza Trata-se de um ambiente legal e tributário e atingiram a classe média na última bastante específico, e a expertise década turbinou o turismo no período. adquirida aqui pode ser levada depois Alguns dados comprovam: os gastos dos para outros mercados”, diz Amaral, 3,5 milhões de brasileiros em viagem que também é presidente da Abremar. ao exterior totalizaram R$ 37,3 bilhões Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 47
  • 50. Intensificar o crescimentoVisão de longo prazo:a necessária diversificaçãoComo você vê o Brasil em 2020? da descoberta das reservas do pré-sal, • Centros de serviços compartilhados28 24,2% dos entrevistados disseram esperar A proximidade geográfica e de zona horáriaLíder no setor energético melhorias substanciais na infraestrutura em relação aos países latino-americanos, 30,1% do país. Quase 24% dos participantes bem como em relação aos EUA e ao Canadá,Infraestrutura substancialmente melhorada acham que o Brasil vai se tornar um líder atraiu um número de players da área 24,2% na economia verde graças à sua posição de terceirização. O País se tornou um localLíder na economia verde 23,8% fortalecida na produção e consumo de importante para empresas que buscamEntre os principais destinos mundiais biocombustíveis; 23,2% esperam que a estabelecer seus escritórios de terceirizaçãoda manufatura atividade manufatureira aumente muito, e de processos de negócios, centros 23,2% outros 20,8% veem o País se desenvolvendo de serviços compartilhados, callImportante destino turístico 20,8% no sentido de um dos principais destinos centers e centros de entrega offshore.Centro regional e global de operações turísticos no longo prazo. 13,0% Entretanto, o pequeno número deLíder na inovação A abundância de recursos naturais funcionários capacitados para falar o idioma 7,7% beneficiou o Brasil ao permitir o crescimento inglês no Brasil representa um desafioLíder nos serviços de alto valor agregado de sua economia, ao mesmo tempo criando para os investidores dispostos a aplicar 5,2%Entre os principais destinos mundiais um desafio ao afastar o dos setores de valor seus recursos no estabelecimento de centrosdos centros de serviços compartilhados agregado e serviços baseados na inovação. de relacionamento no País. O Índice de Inglês 5,1% Empresarial de 2012, elaborado pelaPaís com um dos melhores sistemas Ainda há preocupações para o Brasil Corporação Global de Inglês, que mede ade educação e ensino3,3% no longo prazo, e apenas 5,2% dos fluência empresarial no idioma no ambienteOutro investidores enxergam o País como possível de trabalho, destacou a falta de fluência no3,2% líder nos serviços de alto valor agregado; inglês empresarial entre os brasileiros, queNenhum 5,1% veem o País como um dos principais obtiveram nota abaixo de 4, algo que coloca 1,1%Não sabe destinos para centros de serviços partilhados o País em desvantagem no mercado global.4,1% e apenas 3,3% dos entrevistados esperam Em 2012 o Brasil teve nota 2,95, perdendo que o Brasil se torne dono de um dos para Rússia (3,60), China (4,44) e ÍndiaFonte: Ernst & Young 2012 Brazil attractiveness survey. melhores sistemas de aprendizado e ensino (5,57). O Brasil precisa aprimorar asTotal de entrevistados: 250 superior. O País precisa ampliar sua habilidades da população na língua inglesa capacidade de inovação, estimular os para que possa prosperar em nível global.Os investidores estrangeiros enxergam cinco esforços de pesquisa e desenvolvimentoáreas principais nas quais o Brasil deve e desenvolver seu sistema de ensino 28. “GlobalEnglish Business English Index reveals skills shortagese tornar mais atraente. Enquanto 30,1% para construir uma força de trabalho and unequal odds for international business success in 2012,” The GlobalEnglish Corporation press release,dos entrevistados percebem o Brasil como altamente qualificada. www.globalenglish.com, 3 de abril de 2012.líder no setor energético em 2020 por causa48 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 51. Ponto de vista Recorde histórico na indústria automotiva Cledorvino Belini, presidente da Fiat Brasil A indústria automotiva brasileira passa por uma fase inédita e peculiar no financiamento de veículos explicam não para de quebrar recordes. Após em sua história. Quatro anos depois parte do bom momento atravessado pela registrar o melhor desempenho de sua de uma crise que abalou economias indústria automotiva brasileira. Conforme história em 2010, as vendas de carros tradicionalmente mais fortalecidas, Cledorvino, que também preside a totalizaram 3,63 milhões de unidades o Brasil é uma das poucas nações em Anfavea, mesmo com uma concorrência no ano passado, um crescimento de que as perspectivas de crescimento são feroz — são 45 marcas e mais de 2.000 3,4% na comparação com 2010, quando reais e onde há espaço e flexibilidade modelos e versões de veículos à disposição os números atingiram 3,51 milhões do consumidor brasileiro —, esse mercado de unidades. Segundo dados ainda oferece grandes oportunidades divulgados pela Associação Nacional O Brasil é de crescimento e o governo federal dos Fabricantes de Veículos Automotores um dos cada vez mais dá mostras de reconhecer (Anfavea), a produção em 2011 sua relevância. Em setembro de 2011, atingiu 3,4 milhões de unidades, poucos países por exemplo, o governo elevou o Imposto alta de 0,7% ante o exercício anterior com reais sobre Produtos Industrializados (IPI) e também um novo recorde histórico. perspectivas para os modelos importados, em uma medida de estímulo às montadoras com A Fiat, montadora líder no segmento de crescimento fábricas no Brasil. de veículos comerciais leves no Brasil, comemora o bom momento. Em 2011, para esse crescimento. Hoje, somos o “A atratividade da nossa economia a fábrica da montadora italiana localizada terceiro mercado mundial com maiores estimula também o setor automotivo. na cidade de Betim, em Minas Gerais, perspectivas de expansão de venda Enquanto na Europa o mercado de totalizou 762.181 carros produzidos, de veículos, atrás apenas dos Estados automóveis é praticamente de reposição, ante os 757.418 montados em 2010. Unidos e da China”, afirma o presidente pois a taxa de motorização já atingiu Betim é a maior planta da montadora da Fiat Brasil, Cledorvino Belini. dois habitantes por veículo, no Brasil fora da Itália. Para 2012, as previsões são há uma grande demanda a ser atendida. de um crescimento de até 4% em relação A estabilidade de emprego e renda O País conta com um carro para cada ao ano anterior. “O mercado brasileiro na última década e as facilidades seis habitantes”, diz Belini.• Serviços de valor agregado, aprendizado O governo brasileiro precisa reforçar e de commodities e oferecer à sua população e ensino superior29 expandir medidas como o projeto Pronatec a oportunidade de empregos que ofereçamUm sistema fraco de ensino superior (parte do plano Brasil Maior), que oferece uma remuneração melhor e exijam maisresultou na escassez de mão de obra linhas de financiamento educacional para qualificação. Isso precisa ser apoiadoqualificada no Brasil. Um estudo realizado jovens profissionais e aqueles que acabam por políticas governamentais adequadaspelo Instituto de Pesquisa Econômica de deixar a escola. A meta da iniciativa é que possibilitem um ambiente favorávelAplicada destacou a falta das habilidades aumentar a qualificação de quatro milhões à inovação no País.necessárias entre a força de trabalho de pessoas, até 2014, em diferentes áreasbrasileira. O número de estudantes do da tecnologia. O Brasil precisa aumentar 29 “Brazil Science Without Borders Undergraduate Program,”ensino médio com diploma técnico é seu ímpeto em programas como o Ciência website Institute of International Education, www.iie.org, acessado em 28 de maio de 2012.relativamente baixo. No Brasil, as empresas sem Fronteiras, que oferece bolsas aprecisam gastar quantias consideráveis estudantes brasileiros de graduaçãotodos os anos na qualificação de seus para um ano de estudos em universidadesfuncionários. A escassez de mão de obra americanas a fim de promover a inovaçãoqualificada é particularmente aguda e o ensino no País.no setor brasileiro de TI. De acordo coma Brasscom, o País terá um déficit O Brasil precisa se diversificar, concentrando-sede 750 mil trabalhadores na área de TI em serviços de maior valor agregado, seaté 2020. quiser se isolar da volatilidade dos mercados Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 49
  • 52. Intensificar o crescimentoPlano de ação para o BrasilAção 1: Aprimorar as habilidades e garantir o ambiente operacionalDos participantes da pesquisa, 29% enfrentam dificuldade para preencher Todos esses investimentos por partedisseram acreditar que o desenvolvimento as posições vagas por causa da falta do governo brasileiro vão desenvolvereducacional e das habilidades terá de talento disponíveis — como comparação, substancialmente a infraestrutura, criandoum impacto importante na atratividade a média mundial é de 34%. Outro estudo, um legado duradouro de benefícios.do Brasil. O crescimento constante realizado pela FGV, prevê um déficit deapresentado na última década ampliou 800 mil profissionais na indústria brasileira A corrupção e a burocracia nos negóciosa exigência de uma força de trabalho em 2014. Em meio a essa forte demanda despertam preocupação entre osqualificada e produtiva por parte da indústria. por profissionais qualificados, o investidores. Quase 24% dos entrevistadosEntretanto, o País enfrenta escassez desenvolvimento do sistema brasileiro indicaram que o aumento das medidasde mão de obra qualificada, e a lacuna de ensino é um passo imperativo.30 para a redução da corrupção ajudariaé mais acentuada no caso das companhias o País a se tornar mais atraente. Fraudes,com necessidade de contratar gestores, O investimento em grandes projetos urbanos subornos e corrupção são questõestécnicos e engenheiros. e de infraestrutura foi citado por 28,5% dos entrevistados como uma das áreas 30. “Brazil faces highest skills gap in Americas-manpower”,De acordo com a pesquisa de escassez fundamentais para a melhoria das website Reuters, www.reuters.com, acessado em 26 de maio de 2012; “Brazil’s Boom Needs Talent”, website The Wallde talento realizada em 2011 pela empresa perspectivas brasileiras. O governo tem Street Journal, online.wsj.com, acessado em 28 de maiode serviços de emprego ManpowerGroup, implementado várias medidas para de 2012; “Latin American Markets Aim for a New Decade of Gains”, website The New York Times. www.nytimes.com,57% dos empregadores brasileiros melhorar a infraestrutura do País. acessado em 24 de maio de 2012.Quais medidas deveriam receber Fase do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC II)prioridade no Brasil para tornar o Paísmais atrativo nos próximos anos? Água e eletricidade 3% Escolas Entre 2011 e 2014, o Brasil planeja Saneamento, segurança eDesenvolvimento do ensino e das habilidades 28,8% desenvolvimento urbano 2% gastar US$ 526 bilhões (R$ 959 bilhões) 6%Investimento em grandes projetos urbanos e de infraestrutura para ampliar a capacidade de produção 28,5% Transporte 11% energética do País; construir novosAumento dos incentivos contra a corrupção 23,8% 49% lares e escolas; melhorar o transporte, EnergiaRedução da tributação corporativa a oferta de água e eletricidade; e 23,6% aprimorar o saneamento, a segurançaMelhoria da segurança urbana 29% 23,2% Construção e a mobilidade urbana.Garantia de um sistema tributário mais transparente 17,1% Fonte: Business Monitor International,Custos mais baixos para o trabalho Presidência da República 14,9%Apoio às indústrias de alta tecnologia e à inovação Eventos esportivos(tecnologia limpa, TI, logística, setores criativos, ciências da vida etc.) 6,5%Facilitação o acesso ao crédito 6,2% O gasto planejado pelo Brasil para as 12Promoção do desenvolvimento de pequenas Hotelaria Segurança pública cidades que receberão a Copa do Mundoe médias empresas 1% 0% Portos 3% da Fifa 2014 chega a US$ 21 bilhões 5,9%Relaxamento das regras de concorrência (R$ 39,4 bilhões). A soma será dedicada 2,8% Aeroportos 21% Mobilidade urbana a áreas como melhoria da mobilidadeOutras 40% 1,4% urbana; aprimoramento dos estádios,Nenhuma aeroportos e portos; hotelaria; e melhorias 0,7% na segurança pública. O governo brasileiroNão sabe 35% também destinará US$ 7 bilhões (R$ 12,5 1,7% Estádios bilhões) para o Rio, que receberá os JogosFonte: Ernst & Young 2012 Brazil attractiveness survey. Olímpicos de 2016. Os planos incluemTotal de entrevistados: 250 melhorias nas instalações esportivas, na acomodação, na infraestrutura de Fonte: Presidência da República, Brasil transporte e na segurança e tecnologia.50 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 53. Ponto de vista Gestão pública eficaz Jorge Gerdau Johannpeter, membro do Conselho Superior do Movimento Brasil Competitivo Buscar a melhoria da governança e países mais competitivos – e a reforma da gestão na área pública, promovendo As dificuldades fiscal, em especial sobre o sistema de maior eficácia, competitividade e impostos cumulativos. Falta transparência resultados para a sociedade, são ações são políticas, nesse tema, na medida em que ninguém fundamentais e necessárias para e não técnicas, sabe corretamente qual é a carga acelerar o desenvolvimento do Brasil. e essas tributária real embutida nos produtos e serviços. Se essas três questões forem Essa é uma das missões na qual se engajou dificuldades enfrentadas com visão estratégica, serão o empresário Jorge Gerdau Johannpeter, políticas são sempre eliminados entre 50% e 60% dos problemas por meio do Movimento Brasil Competitivo. mais complexas existentes na gestão tributária do Brasil”, O MBC, uma Organização da Sociedade diz Gerdau. Ele destaca também a Civil de Interesse Público (OSCIP), foi importância da educação: “É preciso e essas dificuldades políticas são sempre criado com a sua liderança, para contribuir investir na educação, principalmente mais complexas”, afirma o empresário, expressivamente para a melhoria da na formação básica, para garantir uma membro do Conselho Superior do MBC. competitividade das organizações privadas boa formação dos cidadãos e uma melhor e da qualidade e produtividade das capacitação técnica dos profissionais.” Na opinião de Gerdau, para que o País organizações públicas, de maneira realize seu pleno potencial como sustentável, elevando a qualidade de vida Gerdau aponta o nível de segurança nação, é necessário um debate da população brasileira. Em seu escopo, jurídica existente no Brasil como com visão estratégica. Ele observa que atua na mobilização e articulação dos um dos principais fatores de atratividade o sucesso econômico de muitos países agentes representativos da sociedade. do País para investimentos. Segundo asiáticos só foi possível graças à definição ele, comparando com os parceiros clara e efetiva de pensamentos “Tecnicamente, os desafios para superar no Bric – Rússia, Índia e China –, nenhum estratégicos. “Desde 2007, o ritmo as deficiências que impedem um melhor desses países apresenta uma segurança de crescimento médio do Brasil desenvolvimento para o Brasil não jurídica igual à brasileira, apesar de toda foi de 2,5%, porque não definimos correta são de difícil solução. A tecnologia está a burocracia e demora nos processos e profundamente as nossas metas e os disponível – é um bem universal. As que isso envolve. Outro aspecto positivo meios necessários para seu cumprimento. grandes dificuldades na implementação citado por ele é o envolvimento Hoje, eu concentraria o esforço estratégico de melhorias e de inovação na gestão emocional dos empresários brasileiros do País em três questões principais: pública brasileira, em qualquer área, com seu país. Isso, na opinião educação, logística – para que o custo têm um forte ingrediente político. As de Gerdau, faz aumentar a vontade sobre o PIB se nivele ao patamar dos dificuldades são políticas, e não técnicas, deles de investir no Brasil.significativas no Brasil. Um estudo recente públicos estrangeiros. As penas corporativas complementares adicionais envolvendoda Federação das Indústrias de São Paulo podem incluir multas de até 20% da receita a questão do emprego dos recursos.revelou que a corrupção custa ao Brasil entre anual e a proibição da participação em leilões Esse importante processo de modernização1,4% e 2,3% do PIB a cada ano, cerca de de contratos do governo. tem como objetivo alterar o comportamentoUS$ 146 bilhões. No Índice de Percepções governamental em todos os níveis, com focoda Corrupção da Transparência Internacional, Em 2011, o Brasil permitiu que a OCDE no aspecto da equidade entre as gerações.o Brasil ficou na 73a posição entre os 182 analisasse a integridade do setor público Espera-se que isso aumente a transparênciapaíses avaliados em 2011.31 Entretanto, do País, no primeiro relatório do tipo e a responsabilidade do setor público.o atual governo tenta remediar o problema; envolvendo um país do G20. Até 2014,a recente saída de vários ministros ligados o governo brasileiro planeja implementar Os investidores que ainda não atuama suspeitas de corrupção sugere uma integralmente as Normas Internacionais no Brasil estão mais preocupados comabordagem mais rigorosa por parte do de Responsabilidade do Setor Público (IPSAS) a segurança nas áreas urbanas do quegoverno. O Congresso Nacional também nos níveis federal e estadual, bem como as empresas que já operam em territórioavalia um projeto de lei que criaria nos municípios. O IPSAS é um conjunto brasileiro. As cidades brasileiras começarammecanismos de responsabilização direta globalmente aceito de normas de a adotar medidas para lidar com o problemados indivíduos e outras entidades flagrados responsabilidade do setor público de alta do crime, melhorando a segurançana tentativa de subornar funcionários qualidade que exige e promove o registro por meio do estabelecimento de uma e o relato de bens e riscos do governo presença policial mais efetiva. Entretanto, com base num modelo cumulativo, bem isso precisa ser divulgado para os31. 12th Global Fraud Survey, Growing Beyond: a place for integrity, Regional insights: Brazil, 2012, Ernst & Young, como a revelação de informações investidores estrangeiros. 2012. Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 51
  • 54. Intensificar o crescimentoAção 2: Aumentar a capacidade de inovação e diversificar os setoresQuais são as principais áreas cuja reforma melhoraria a capacidade brasileira de inovação?Melhorar o ensino e o treinamento em novas tecnologias 60,3%Aumentar os incentivos fiscais para empresas inovadoras 29,7%Desenvolver programas conjuntos de pesquisa 26,1%Desenvolver uma cultura de inovação e criatividade 17,1%Desenvolver o empreendedorismo 13,6%Desenvolver o capital de investimento eoutras ferramentas financeiras 8,3%Outros 1,4%Não sabe 8,0%Fonte: Ernst & Young 2012 Brazil attractiveness survey. Total de entrevistados: 250.O governo brasileiro estimula a inovação a pesquisa e a inovação nas pequenas e pequenas empresas, bem comopor meio da lei de inovação32. A lei e médias empresas.33 no fomento ao empreendedorismo.34permite que empresas privadas financieminstituições públicas para que estas O Brasil é também um dos países mais Entretanto, o Brasil continua atrasadorealizem pesquisas em seu nome. Incentiva atraentes para os jovens empreendedores. no seu ritmo de inovação. O País ficoutambém os setores público e privado Mas desafios como a alta carga tributária na 47a posição do Índice de Inovaçãoa compartilharem funcionários e a burocracia que envolve a abertura do INSEAD35 em 2011, perdendo para outrose instalações, como laboratórios. de novas empresas ainda afetam os jovens RGMs como República Tcheca (27a), China empreendedores no Brasil. O governo, (29a) e Polônia (43a). Os participantesEm 2007, o Brasil lançou um novo plano entretanto, lançou programas nos últimos da pesquisa Ernst & Young sobre acientífico quadrienal, com o objetivo anos para oferecer apoio financeiro às firmas atratividade do Brasil em 2012 disseramde fortalecer o papel da ciência, da iniciantes. Com o objetivo de ajudar novas que o País terá de melhorar o ensinotecnologia e da inovação. O plano incluía empresas inovadoras na sua fase inicial e o treinamento em novas tecnologiaso foco em prioridades estratégicas como de desenvolvimento, a agência brasileira (de acordo com 60,3% deles), aumentaro aumento dos recursos humanos na de inovação (Finep) investe num programa os incentivos fiscais para companhiaspesquisa científica, o reforço da estrutura de bolsas chamado Programa PRIME inovadoras (29,7%) e desenvolverde ensino e a promoção da inovação (Primeira Empresa Inovadora). Junto com programas conjuntos de pesquisa (26,1%)industrial com a oferta de isenções fiscais vários grupos bancários locais e estrangeiros, para melhorar sua capacidade de inovação.e recursos para empresas dedicadas a o BNDES criou o Fundo Garantidor doatividades de pesquisa e desenvolvimento. Investimento para estimular o crédito • Melhorar o ensino e o treinamentoO Ministério da Ciência e Tecnologia iniciou às pequenas e médias empresas brasileiras. em novas tecnologiasa segunda fase desse plano para o período Há também agências que apoiam O Brasil precisa se concentrar na melhoriade 2011 a 2014 para expandir a pesquisa a inovação, como o Serviço Brasileiro do ensino e no treinamento em novase o desenvolvimento no País. Como de Apoio às Micro e Pequenas Empresas tecnologias. Muitos dos investidoresparte do plano, o ministério planeja (Sebrae), que se concentra naoferecer mais recursos para financiar promoção da competitividade e no 34. The Nice Côte d’Azur 2011, Entrepreneurship Barometer desenvolvimento sustentável de micro report, October 2011, Ernst & Young, 2011; “Brazil launches32. “Government of Brazil and ECLAC Create Programme to US$23b science plan,” Scidev.net website, www.scidev.net, Train Promoters of Science and Technology”, website ECLAC, acessado em 22 de maio de 212; infoDev. www.eclac.cl; acessado em 24 de maio de 2012; “The many 33. “Brazil economy: More stimulus”, website The Economist 35. Acrônimo para o francês “Institut Européen d’Aministration facets of innovation in Brazil”, website Thomson Reuters, Intelligence Unit, viewswire.eiu.com, acessado em 23 de maio des Affaires” ou Instituto Europeu de Administração de thomsonreuters.com, acessado em 26 de maio de 2012. de 2012. Negócios.52 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 55. citaram a falta de uma força de trabalho terão de atender a pelo menos três Federal do Rio de Janeiro, a Pontifíciaqualificada no País como um problema. dos quatro – que incluem o investimento Universidade Católica do Rio e a UniversidadeO gasto brasileiro com pesquisa e de pelo menos 0,15% da renda bruta de Campinas, para o desenvolvimentodesenvolvimento precisa aumentar. em pesquisa e desenvolvimento; gastar de projetos de perfuração e otimizaçãoEm termos de pesquisa e desenvolvimento ao menos 0,5% da renda na engenharia; de recuperação de reservatórios. A FMCcomo porcentagem do PIB, o Brasil estabelecer centros de produção no Technologies estabeleceu parceria comficou em 30º lugar, abaixo de outros RGMs País (englobando ao menos oito das 12 a Universidade Federal do Rio de Janeirocomo República Tcheca (23º) e China (24º) etapas de produção no caso dos veículos em 2010 para desenvolver no Brasilno Índice de Inovação 2011. O governo está leves, e dez das 14 etapas no caso um centro de tecnologia.adotando medidas para melhorar a situação. dos veículos pesados); e a realização de avaliações de eficiência no consumo O governo assinou acordos de cooperaçãoRecentemente, o Brasil assinou de energia em ao menos 25% dos com diferentes países para incentivarum acordo com a Comissão Econômica veículos. Até 2017, será exigido das as atividades colaborativas de pesquisadas Nações Unidas para a América Latina empresas que gastem 0,5% de sua e desenvolvimento. O Acordo Brasil-e o Caribe (Eclac) para oferecer programas renda em pesquisa e desenvolvimento, Canadá de Cooperação em Ciência,de treinamento para a promoção de além de dobrar seu investimento Tecnologia e Inovação, assinado em 2010,novas políticas para a ciência, a tecnologia em engenharia para 1% da renda.36 permite que a academia, a indústria e oe a inovação na América Latina. governo de ambos os países cooperem emEsses programas são organizados • Desenvolver projetos conjuntos projetos de pesquisa e desenvolvimento,em cooperação com universidades de pesquisa37 workshops científicos e conferências.e instituições de pesquisa científica. O governo brasileiro vem também O Brasil estabeleceu também um acordo implementando medidas para incentivar com a UE em 2005 para incentivar a• Aumentar os incentivos fiscais para a cooperação das universidades com cooperação numa ampla gama de áreas empresas inovadoras a indústria. Como resultado direto, 27% científicas e tecnológicas.38O Brasil oferece incentivos fiscais às de todas as patentes brasileiras pertencem 36. “Bigger Brazil Plan: $16 Billion in taxes breaks to fightempresas com o objetivo de estimular a universidades. surging real and cheap imports from China,” website Forbes, www.forbes.com, acessado em 22 de maio de 2012.um ambiente de inovação em todo o 37. “Brazil becoming, ‘the grown-up BRIC,’ according to ThomsonPaís e melhorar sua competitividade Várias empresas estrangeiras estão Reuters report,” Thomson Reuters website, thomsonreuters. com, acessado em maio de 2012; “Rice’s Baker Institute tonos mercados domésticos e estrangeiros. empreendendo atividades de pesquisa partner with Brazilian think tank Fundação Getúlio Vargas,” Rice University news release, news.rice.edu, 29 de marçoEm abril de 2012, o governo brasileiro e inovação no Brasil por meio de parcerias de 2012; “Canada-Brazil Relations,” website do governoanunciou quatro critérios para que as com universidades para se valer da do Canadá, www.canadainternational.gc.ca, acessado em 23 de maio de 2012.montadoras de automóveis se valessem estrutura de pesquisa e desenvolvimento 38. “Canada-Brazil Relations”, website do governo do Canadá, www.canadainternational.gc.ca, acessado em 23 de maiode uma redução no imposto sobre os existente no País. A Baker Hughes tem de 2012; “Policy framework: Brazil”, website da European Commission, Research–International Cooperation,veículos. Para ter direito a impostos mais acordos de cooperação com várias instituições ec.europa.eu, acessado em 23 de maio de 2012.baixos, as empresas automobilísticas de ensino, entre elas a Universidade Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 53
  • 56. Intensificar o crescimentoAção 3: Promover as regiões do Brasil Em sua opinião, quais seriam os projetos que mais contribuiriam com o desenvolvimento da visibilidade e da atratividade das cidades brasileiras para os investidores estrangeiros? Grandes projetos de infraestrutura 55,8% Eventos esportivos internacionais 27,4% Parques empresariais inovadores 22,1% Campanhas internacionais de promoção 18,6% Eventos culturais internacionais 12,0% Investidores ou personalidades de reputação estabelecida 8,1% Nenhum 2,3% Não sabe 4,7%Fonte: Ernst & Young 2012 Brazil attractiveness survey. Total de entrevistados: 250Os investidores consideram o crescimento (R$ 1,59 trilhão) para o aprimoramento seus escritórios, esses parques oferecemda infraestrutura um dos principais atrativos da infraestrutura. Isto deve resultar incentivos sob a forma de impostos baixos.no Brasil. Quando indagados a respeito dos em um crescimento econômico adicionalprojetos capazes de aumentar a atratividade e na maior entrada de investimentos Campanhas internacionais de promoção,das cidades brasileiras, o desenvolvimento estrangeiros no Brasil.39 citadas por 18,6% dos entrevistados,infraestrutural foi a primeira escolha de mais também atraíram os investidores parada metade dos participantes. A realização das próximas edições da diferentes cidades brasileiras. A Apex-Brasil, Copa do Mundo e dos Jogos Olímpicos, agência de promoção do comércio eO governo brasileiro tem implementado citada por 27,4% dos investidores, também do investimento no País, organiza váriossignificativos gastos infraestruturais como vai melhorar as perspectivas para as cidades seminários e fóruns para apresentarparte do seu programa PAC multianual, brasileiras. O governo planeja aprimorar as oportunidades de investimentotendo como objetivo promover o crescimento a infraestrutura de todas as cidades aos investidores estrangeiros.por meio da criação de uma rede eficiente que receberão os eventos.40e extensa de infraestrutura capaz de 39. “My House My Life Brazil”, website Minha Casa Minha Vida,abranger todas as regiões do País. O PAC Vinte e dois por cento dos entrevistados myhousemylifebrazil.com, acessado em 24 de maio de 2012;injetou US$ 276 bilhões (R$ 503,9 bilhões) destacaram os parques empresariais “PAC 2”, website do governo brasileiro, www.brasil.gov.br, acessado em 23 de maio de 2012.na primeira fase do programa, em 2007- inovadores como uma atração em diferentes 40. “My House My Life Brazil”, website Minha Casa Minha Vida, myhousemylifebrazil.com, acessado em 24 de maio de 2012;10. A segunda fase do programa, subdividida cidades brasileiras. Além de proporcionar “PAC 2”, website do governo brasileiro, www.brasil.gov.br,em dois períodos, 2011-14 e pós-2014, as tão necessárias instalações nas quais acessado em 23 de maio de 2012.destinará US$ 872,4 bilhões os investidores internacionais podem criar54 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 57. Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 55
  • 58. ApêndiceMetodologiaA pesquisa Ernst & Young de atratividade do Brasil toma como base uma metodologia dupla que reflete:1 A atratividade do Brasil para os investidores estrangeirosNossa avaliação da realidade do investimento A criação de projetos e o número interno, em quais atividades, por quemestrangeiro direto no Brasil toma como de empregos gerados são informações e, é claro, onde. Para mapear essesbase fontes do fDi Markets, da UNCTAD e disponíveis na área do investimento investimentos reais realizados no Brasil,do governo brasileiro como o Banco Central estrangeiro direto. Como definido acima, a Ernst & Young usou dados do fDi Markets,do Brasil. O banco de dados fDi Markets o investimento estrangeiro direto inclui o o único banco de dados online queacompanha novos projetos de expansão de capital próprio, a renda reinvestida e os acompanha os investimentos cobrindono investimento estrangeiro direto. Joint empréstimos entre empresas. Entretanto, todos os setores e países do mundo.ventures são incluídas somente quando muitos analistas se interessam mais pela A ferramenta oferece o monitoramentolevam a uma nova operação física. As fusões quantificação dos projetos em termos de em tempo real dos projetos de investimentoe aquisições e outros investimentos de capital bens como instalações e equipamentos num e da criação de empregos, com ferramentasnão são acompanhados. Não existe tamanho país estrangeiro. Esses números, raramente poderosas para rastrear e retratarmínimo para a inclusão de um projeto. registrados nas fontes institucionais, as empresas que investem no exterior.Entretanto, todo projeto precisa oferecem uma perspectiva valiosa de comocriar diretamente novos empregos. são realizados os projetos de investimento2 As percepções das perspectivas para o Brasil e seus concorrentes de acordo com os investidores estrangeirosDefinimos a atratividade de um local como foi realizada pelo Instituto CSA em maio de identificadas com o uso do Dun & Bradstreeta combinação da imagem, da confiança dos 2012, por meio de entrevistas telefônicas, Family Tree e verificadas por meio dos sitesinvestidores e da percepção da capacidade com base num painel representativo de 250 individuais das empresas. A Dun & Bradstreetde um país ou área de oferecer os benefícios profissionais internacionais encarregados é uma das principais e mais antigas firmasmais competitivos para o investimento de tomar decisões. As empresas com mundiais de informação empresarial.estrangeiro direto. A pesquisa de campo desenvolvimento internacional foramPerfil das empresas pesquisadas Perfil das empresas pesquisadas Perfil das empresas pesquisadasGeografia Cargo Entrevistados por setor Outros América Latina Norte da Europa 1% 3% Diretor financeiro Setor Entrevistados 4% 49% Indústria, automóveis, energia 41% Ásia Diretor comercial e de marketing Consumidor 25% 12% 22% Serviços privados e empresariais 17% Diretor administrativo/VPS/COO Indústria química e farmacêutica 10% 7% Telecomunicação, infraestrutura 32%América do Norte Diretor de desenvolvimento e equipamento, equipamento de 7% 48% 7% alta tecnologia Europa Ocidental OutrosPerfil das empresas pesquisadas 16%Giro Menos de Mais de US$ 204 milhõesUS$ 2,04 bilhões 31% 27% 42% Entre US$ 205 milhões e US$ 2,04 bilhões56 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 59. Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 57
  • 60. A Ernst & Young Tercono BrasilA Ernst & Young Terco integra a estrutura global da Ernst & Young Em 2012, a Ernst & Young Terco tornou-se Apoiadora Oficiale é uma das empresas líderes em serviços de Auditoria, Impostos, dos Jogos Olímpicos Rio 2016 e fornecedora exclusiva de serviçosTransações Corporativas e Consultoria no Brasil. Estabelecida de Consultoria para o Comitê Organizador.em 1950, nossa operação no País conta com uma equipe de 4.500profissionais e está presente em 12 cidades. Nossas pessoas Também foi eleita por dois anos consecutivos uma das Melhorestrabalham alinhadas à visão da organização de contribuir para Empresas para Começar a Carreira, em premiação realizada poro sucesso de seus clientes criando confiança e valor. uma das mais importantes publicações do País, o guia Exame/Você S/A. Outra importante conquista é o reconhecimentoA Ernst & Young Terco atua com empresas com alto potencial de da Ernst & Young University como uma das melhores universidadescrescimento e dedica-se a ajudá-las efetivamente a realizar corporativas do País.todo o seu potencial identificando e aproveitando oportunidadesno Brasil e no mundo. A Ernst & Young Terco tornou-se ainda em 2012 a primeira empresa do setor de serviços a atingir o nível máximo de transparênciaO sucesso em mercados em crescimento requer pensamento em governança e desempenho ambiental, social e econômicoinovador e a constante melhoria de práticas. Muitas das em seu primeiro relatório de sustentabilidade, de acordo comprincipais companhias brasileiras e multinacionais escolhem as diretrizes da Global Reporting Initiative (GRI).a Ernst & Young Terco para ajudá-las nos aspectos maisdesafiadores de um ambiente de negócios em rápida evolução.58 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 61. • Publicações da Ernst & Young Relatório de Sustentabilidade Série Brasil Sustentável • 2011 • Um panorama dos principais setores econômicos Em nosso primeiro relatório de sustentabilidade, apresentamos as A série Brasil Sustentável oferece projeções informações mais relevantes sobre bem fundamentadas sobre os principais nossas atividades no Brasil, bem como setores da economia brasileira, incluindo as políticas e ferramentas que guiam nossas análises e perspectivas sobre habitação, atividades diárias. Apresentamos também energia, bens de consumo, os setores de os princípios e procedimentos que norteiam indústria e agribusiness, além de um estudo nossa governança corporativa, nossa especial sobre a Copa do Mundo administração e as relações da companhia de 2014 e o setor de Petróleo e Gás. com seus acionistas. Ernst & Young’s rapid growth Ernst & Young’s 2012 European markets forecast attractiveness survey • Edição de julho de 2012 • Crescimento, de fato Nossa análise de Rapid-Growth Markets A despeito da fragilidade da economia Forecast deste trimestre sugere que na zona do euro, o investimento de fora os mercados de rápido crescimento para dentro continuou a aumentar na provavelmente vão atravessar em segurança Europa em 2011, com um número total a atual crise na zona do euro e permanecer de projetos significativamente superior na condição de motores do crescimento aos níveis pré-crise. Isso de acordo com global, mas muitos terão uma expansão a Ernst & Young’s 10th annual European mais lenta neste ano. Sua expansão deve Attractiveness Survey, que examina se acelerar novamente em 2013, ajudando a atratividade do continente para a estimular uma recuperação mais ampla. investidores estrangeiros diretos. Ernst & Young’s 2012 Africa Ernst & Young’s 2012 India attractiveness survey attractiveness survey • Construir pontes • Pronta para a transição Essa pesquisa analisa a atratividade Os investidores estrangeiros veem da África como o destino de investimentos, a Índia como uma opção atraente oferecendo um panorama das forças de investimento, apesar das incertezas e desafios do continente, e também um do clima econômico global, segundo panorama da IED na seleção de países a Ernst & Young’s 2012 Indian africanos. Esse panorama salienta que, Attractiveness Survey, que combina apesar do aumento do IED por todo o uma análise do IED para a Índia com continente, percepções negativas sobre a uma pesquisa com executivos globais África persistem entre os que não estão sobre suas visões com respeito ao potencial fazendo negócios no continente. do mercado indiano. Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir 59
  • 62. 60 Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir
  • 63. Pesquisa de atratividade do Brasil - Ernst & Young - 2012 A hora de investir C
  • 64. Ernst & Young TercoAuditoria | Impostos | Transações Corporativas | ConsultoriaSobre a Ernst & Young ContatosA Ernst & Young é líder global em serviços de Auditoria, Antonio VitaImpostos, Transações Corporativas e Consultoria. Em todo Sócio-líder de Consultoria - América do Sul e Brasilo mundo, nossos 152 mil colaboradores estão unidos por Tel.: + 55 11 2573 3707valores pautados pela ética e pelo compromisso constante E-mail: antonio.vita@br.ey.comcom a qualidade. Nosso diferencial consiste em ajudar nossoscolaboradores, clientes e as comunidades com as quais Marly Parrainteragimos a atingir todo o seu potencial, em um mundo Diretora Executiva — Departamento de Marketingcada vez mais integrado e competitivo. Tel.: + 55 11 3054 0445 E-mail: marly.parra@br.ey.comNo Brasil, a Ernst & Young Terco é a mais completa empresade Auditoria, Impostos, Transações Corporativas e Consultoria, Ines Hottecom 4.500 profissionais que dão suporte e atendimento a mais Gerente de Relações Públicasde 3.400 clientes de pequeno, médio e grande portes. Tel.: +55 11 3054 0419 E-mail: ines.hotte@br.ey.comEm 2012, a Ernst & Young Terco tornou-se ApoiadoraOficial dos Jogos Olímpicos Rio 2016 e fornecedora exclusiva Sandra Sassonde serviços de Consultoria para o Comitê Organizador. Diretora de Marketing e ComunicaçãoO alinhamento dos valores do Movimento Olímpico e da Emerging Markets CenterErnst & Young Terco foi decisivo nessa iniciativa. Tel: +30 (0)210 2886 032 Email: sandra.sasson@gr.ey.comwww.ey.com.br Bijal Tanna Relações com a Mídia - Global© 2012 EYGM Limited. Todos os direitos reservados. Tel: +44 (0)20 7951 8837Esta é uma publicação do Departamento de Marketing. Email: btanna@uk.ey.comA reprodução deste conteúdo, na totalidade ou em parte,é permitida desde que citada a fonte.Growing BeyondNeste ambiente econômicodesafiador, ainda existemoportunidades de crescimento. EmGrowing Beyond, exploramos comoas empresas podem aproveitar essasoportunidades da melhor maneira -expandindo-se para novos mercados,encontrando novos modos de inovare adotando novas abordagens paraos talentos. Você encontrará ideiaspráticas sobre o que é preciso paracrescer. Junte-se ao debate emwww.ey.com/growingbeyond.