0
Redes Sociais  na Comunicação Organizacional Lúcia Santaella Livro: A Ecologia Pluralista da Comunicação Capítulo 14 Disci...
1. Breve Histórico do Ciberespaço Pág.265 Neuromancer William Gibson 1984 “ Novo espaço de comunicação, de sociabilidade, ...
O ciberespaço vai acabar? Morrer? Sumir? O ponto crucial é que o ciberespaço é ao mesmo tempo, coletivo e interativo, uma ...
2. Das comunidades Virtuais Grupos de pessoas globalmente conectadas na base de interesses comuns e afinidades, em lugar d...
Rheingold Um dos autores responsáveis pela popularização do conceito de comunidades virtuais é Rheingold, que publicou em ...
E as comunidades tradicionais vão acabar?
Pessoas colocolizadas geograficamente Estabilidade ameaçada (p.266) Tendência ao isolamento? Reunião de amigos de uma comu...
(p. 267) Comunidade em xeque pelo deslocamento...ônibus, TV, jornal, rádio.. Comunidades não morreram em virtude disso, pe...
 
A Internet fortalece as relações nas Comunidades tradicionais. ( p.267) http://twitter.com
Segundo Santaella, para Castells as agregações online não poderiam ser chamadas de comunidade virtuais, pois eram redes de...
3. Onipresença das Redes WEB 1.0  Disponibilizar Buscar Ter acesso  Ler WEB 2.0  Expor-se colaborar Trocar Compartilhar WE...
4. Redes Sociais 3. A Onipresença das Redes (p.269) Redes Sociais ( tout court )  somente  é um conceito mais amplo do que...
Musso: “ a noção de rede é onipresente, e mesmo onipotente, em todas as disciplinas: matemática, informática, ciências soc...
Redes hidrográficas
“ O foco nas redes começou em 1920 quando os ecologistas viram os  ecossistemas como comunidades de organismos ligadas em ...
Cadeia alimentar
“ Onde quer que encontremos sistemas vivos  –  organismos, partes de organismos ou comunidades de organismos – podemos obs...
Os dendritos se ramificam como galhos de uma árvore e servem como o principal aparato para receber sinais de outras célula...
Rede de proteínas numa célula
Um mapa da Internet
4. Redes Sociais Conjunto de dois elementos: atores(pessoas, instituições) e as conexões(interações ou laços sociais) Recu...
(p. 271) Redes sociais são redes de comunicação que envolvem linguagem simbólica, restrições culturais, relações de poder....
Rede é um conjunto de nós interconectados. Nó é o ponto no qual uma curva se entrecorta. Concretamente, o que um nó é depe...
Redes não têm centros
5.Redes Sociais na Internet <ul><li>Redes emergentes (sentir-se parte) </li></ul><ul><li>Redes de filiação (relação de per...
(p.273) Embora esses programas existam para facilitar e encorajar a participação dos usuários por meio de interfaces dialo...
É o modo como os usuários se apropriam dela(interface) que determinam sua vida, ascensão, seu clímax, sua permanência ou q...
 
Capital Social relacional Visibilidade social Reputação Popularidade
http://oblogueiro.com
6.Organizações e Comunicação Organizacional A comunicação organizacional abrange todas as formas/modalidades de comunicaçã...
7 Redes Sociais nas Organizações Comunicação ou comunicacional? Redes sociais podem a elas se somar, incrementando as rela...
http://frangonerd.com.br/tag/redes-sociais
 
http://skol.com.br
http://www.folha.uol.com.br /
 
 
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Redes sociais livro santaella

2,151

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
2,151
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
36
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "Redes sociais livro santaella"

  1. 1. Redes Sociais na Comunicação Organizacional Lúcia Santaella Livro: A Ecologia Pluralista da Comunicação Capítulo 14 Disciplina: Redes sociotécnicas e currículos online
  2. 2. 1. Breve Histórico do Ciberespaço Pág.265 Neuromancer William Gibson 1984 “ Novo espaço de comunicação, de sociabilidade, de organização e de transação, mas também o novo mercado da informação e do conhecimento que tende a tornar-se a principal infraestrutura de produção, transação e gerenciamento econômicos”. (LEVY, 1999, p. 32)
  3. 3. O ciberespaço vai acabar? Morrer? Sumir? O ponto crucial é que o ciberespaço é ao mesmo tempo, coletivo e interativo, uma relação indissociável entre o social e a técnica. Essa perspectiva nos leva a pensar o ciberespaço, então, como um potencializador de infinitas ações interativas, um novo espaço de comunicação, de sociabilidade, de reconfiguração.
  4. 4. 2. Das comunidades Virtuais Grupos de pessoas globalmente conectadas na base de interesses comuns e afinidades, em lugar de conexões acidentais ou geográficas. Novas espécies de associações fluidas e flexíveis de pessoas, ligadas através dos fios invisíveis das redes que se cruzam pelos quatro cantos do globo... ( pág. 265) às Redes Sociais
  5. 5. Rheingold Um dos autores responsáveis pela popularização do conceito de comunidades virtuais é Rheingold, que publicou em 1993 o livro The Virtual Community: homesteading on the electronic frontier, onde narra suas experiências em grupos sociais mediados por computador. Na concepção do autor: “ Comunidades virtuais são agregações sociais que emergem na internet quando uma quantidade significativa de pessoas promove discussões públicas em um período de tempo suficiente, com emoções suficientes, para formar teias de relações pessoais no ciberespaço .” (RHEINGOLD, 1993, p. 20)
  6. 6. E as comunidades tradicionais vão acabar?
  7. 7. Pessoas colocolizadas geograficamente Estabilidade ameaçada (p.266) Tendência ao isolamento? Reunião de amigos de uma comunidade na praça da cidade Reunião de amigos de uma comunidade numa festa na roça Pessoas na Quinta da boa vista no dia 1º de maio de 2011
  8. 8. (p. 267) Comunidade em xeque pelo deslocamento...ônibus, TV, jornal, rádio.. Comunidades não morreram em virtude disso, pelo contrário, transformaram-se. http://facebook.com
  9. 10. A Internet fortalece as relações nas Comunidades tradicionais. ( p.267) http://twitter.com
  10. 11. Segundo Santaella, para Castells as agregações online não poderiam ser chamadas de comunidade virtuais, pois eram redes de relações destinadas a atuar em níveis de realidades diferentes, por isso, essas redes não podem mais atender à denominação de comunidades virtuais. A importância da Comunidade virtual está no espaço criado pela comunicação, um espaço em que as relações interpessoais de confiança, afinidade e reciprocidade são mantidas de forma voluntária e não somente porque se está situado em um mesmo local físico.
  11. 12. 3. Onipresença das Redes WEB 1.0 Disponibilizar Buscar Ter acesso Ler WEB 2.0 Expor-se colaborar Trocar Compartilhar WEB 3.0 Conectividade, convergência (p.268)
  12. 13. 4. Redes Sociais 3. A Onipresença das Redes (p.269) Redes Sociais ( tout court ) somente é um conceito mais amplo do que Redes Sociais na Internet Redes em si não são necessariamente sociais Malhas rodoviária e ferroviária Sistema de energia elétrica Sistemas de água e esgoto Postos de saúde Cadeias de lojas, franquias Redes de Televisão e rádios Redes de computadores Internet
  13. 14. Musso: “ a noção de rede é onipresente, e mesmo onipotente, em todas as disciplinas: matemática, informática, ciências sociais, física...” Teoria dos grafos Sistemas desordenados
  14. 15. Redes hidrográficas
  15. 16. “ O foco nas redes começou em 1920 quando os ecologistas viram os ecossistemas como comunidades de organismos ligadas em formas de redes através de relações de alimentação, e usaram o conceito de cadeias alimentares para descrever essas comunidades ecológicas.” (Capra, 2008)
  16. 17. Cadeia alimentar
  17. 18. “ Onde quer que encontremos sistemas vivos – organismos, partes de organismos ou comunidades de organismos – podemos observar que seus componentes estão arranjados à maneira de rede . Sempre que olhamos para a vida, olhamos para redes. (...) O padrão da vida, poderíamos dizer, é um padrão de rede capaz de auto-organização.” Fritjof Capra (A Teia da Vida) (p. 269)
  18. 19. Os dendritos se ramificam como galhos de uma árvore e servem como o principal aparato para receber sinais de outras células nervosas. Eles funcionam como &quot;antenas&quot; do neurônio e são cobertos por milhares de sinapses. Uma célula nervosa pode ter muitos dendritos que se ramificam muitas vezes, sua superfície é irregular e coberta com espinhas dendríticas que é o local onde as conexões sinápticas são feitas.
  19. 20. Rede de proteínas numa célula
  20. 21. Um mapa da Internet
  21. 22. 4. Redes Sociais Conjunto de dois elementos: atores(pessoas, instituições) e as conexões(interações ou laços sociais) Recuero: Normas de reciprocidade confiança obrigação moral consenso compartilhamento Relacional Normativo Cognitivo e institucional Capital social
  22. 23. (p. 271) Redes sociais são redes de comunicação que envolvem linguagem simbólica, restrições culturais, relações de poder. Assim como as redes biológicas elas são autogenerativas, mas o que geram é imaterial. Cada comunicação cria pensamentos e significados, os quais dão origem a outras comunicações, e assim toda a rede se regenera.” (Capra)
  23. 24. Rede é um conjunto de nós interconectados. Nó é o ponto no qual uma curva se entrecorta. Concretamente, o que um nó é depende do tipo de redes concretas de que falamos. São mercados de bolsas de valores e suas centrais de serviços auxiliares avançados na rede dos fluxos globais. A topologia definida por redes determina que a distância (ou intensidade e freqüência da interação) entre dois pontos (ou posições sociais) é menor (ou mais freqüente e mais intensa), se ambos os pontos forem nós de uma rede do que se não pertencerem à mesma rede. (Castells, 1999, p. 498). Fluxos de informação Complexas Valores objetivos comuns Horizontal Descentralizada Negociável (p.272)
  24. 25. Redes não têm centros
  25. 26. 5.Redes Sociais na Internet <ul><li>Redes emergentes (sentir-se parte) </li></ul><ul><li>Redes de filiação (relação de pertencimento, mas não interage) </li></ul>Sites de redes sociais Plataformas, programas, softwares sociais Sistemas criados com a finalidade de promover e articular as redes Recuero (p.273)
  26. 27. (p.273) Embora esses programas existam para facilitar e encorajar a participação dos usuários por meio de interfaces dialogáveis...eles podem ser mantidos pelos sistema não necessariamente pelas interações. Redes são constituídas pelas pessoas que delam participam
  27. 28. É o modo como os usuários se apropriam dela(interface) que determinam sua vida, ascensão, seu clímax, sua permanência ou queda. O blog apesar de ser construído como um espaço pessoal, pode ser transformado em rede social por meio de comentários e links http://gpdoc.blogspot.com /
  28. 30. Capital Social relacional Visibilidade social Reputação Popularidade
  29. 31. http://oblogueiro.com
  30. 32. 6.Organizações e Comunicação Organizacional A comunicação organizacional abrange todas as formas/modalidades de comunicação utilizadas e desenvolvidas pela organização para relacionar-se e interagir com seus públicos” (Scrofeneker,2006) (p. 275)
  31. 33. 7 Redes Sociais nas Organizações Comunicação ou comunicacional? Redes sociais podem a elas se somar, incrementando as relações coletivas que fundamentam as organizações. Reconfiguração??
  32. 34. http://frangonerd.com.br/tag/redes-sociais
  33. 36. http://skol.com.br
  34. 37. http://www.folha.uol.com.br /
  1. A particular slide catching your eye?

    Clipping is a handy way to collect important slides you want to go back to later.

×