• Like
  • Save
Fisiologia endocrina
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Fisiologia endocrina

on

  • 5,471 views

 

Statistics

Views

Total Views
5,471
Views on SlideShare
5,471
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
116
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Fisiologia endocrina Fisiologia endocrina Document Transcript

    • Coordenação Das Funções Corporais Por Mensageiros Químicos NEURAL: neurotransmissores Fisiologia Endócrina ENDÓCRINO : hormônios NEURO-ENDÓCRINO neurônios secretam substâncias no sangue que atuam a longa distância PARÁCRINO - Samantha Castro - AD2010 AUTÓCRINO HORMÔNIOS CONCEITOS GERAIS O que são? • Alguns hormônios terão ação sistêmica • São moléculas que funcionam no organismo vários tecidos do corpo. como sinais químicos. Ex: Hormônio do crescimento e Tiroxina ( aumenta a velocidade de muitas reações químicas) • São liberados na corrente sangüínea para atuarem em tecidos-alvo ou órgãos-alvo. Outros terão ação específica, afetando os Tecidos-Alvo. Ex: Hormônio adrenocorticotrópico: estimula o córtex da • Ligam-se especificamente aos receptores das adrenal células. Hormônios ovarianos: efeitos específicos sobre os órgãos sexuais femininos CONCEITOS GERAIS• Os múltiplos sistemas hormonais do organismo desempenham papel-chave na regulação de quase todas as funções, incluindo: - METABOLISMO - CRESCIMENTO - DESENVOLVIMENTO - EQUILÍBRIO HIDROELETROLÍTICO - REPRODUÇÃO - COMPORTAMENTO 1
    • ESTRUTURA QUÍMICA E SÍNTESE DOS SECREÇÃO, TRANSPORTE E DEPURAÇÃO DOS HORMÔNIOS HORMÔNIOS NO SANGUE Controle da secreção hormonal por Feedback • Existem 3 classes gerais de hormônios - A regulação dos hormônios por feedback pode ocorrer em diversos níveis: 1- proteínas e polipeptídeos: insulina e glucagon 2- esteróides: cortisol e aldosterona - transcrição gênica 3- derivados da tirosina: T3 ,T4 e epinefrina - tradução - processamento Os hormônios polipeptídicos e proteicos são - liberação armazenados em vesículas secretórias são TRANSPORTE DOS HORMÔNIOS NO SANGUE liberados por EXOCITOSE mediante estímulo que pode ser Ca ²+ ou AMPc - hormônios peptídicos hidrossolúveis: dissolvidos no plasma - hormônios esteróides e tireóideos lipossolúveis: ligados a Os hormônios esteróides NÃO são armazenados proteínas são lipossolúveis MECANISMO DE AÇÃO Como agem os hormônios? Nos receptores específicos das células-alvo LOCALIZAÇÃO - membrana plasmática - citoplasma - núcleo SINALIZAÇÃO INTRACELULAR APÓS ATIVAÇÃO DO RECEPTOR - abertura de canais iônicos - ativação de enzimas intracelulares - ativação de genes HIPÓFISEHORMÔNIOS DA HIPÓFISE 2
    • GH HORMÔNIOS DA HIPÓFISE GH (HORMÔNIO DO CRESCIMENTO) FUNÇÕES DO GH HIPÓFISE ANTERIOR: secreta 6 hormônios peptídicos - GH atua em diversos locais do organismo Causa a liberação de ácidos graxos a partir do - TSH atua sobre a tireóide tecido adiposo, aumentando sua concentração - ACTH age sobre o córtex da adrenal - FSH e LH agem sobre os ovários nos líquidos corporais - Prolactina age sobre a glândula mamária Efeito cetogênico: formação de ácido acético HIPÓFISE POSTERIOR: relação com 2 hormônios pelo fígado, causando cetose. Pode causar - ADH esteatose hepática. - Ocitocina contração do útero e ejeção do leite REGULAÇÃO DO GH Durante inanição - deficiência proteica grave Hipoglicemia Baixa concentração de ácidos graxos no sangue Exercício Excitação Aumento durante as primeiras 2 horas de sono TraumatismoT3 e T4 (HORMÔNIOS DA TIREÓIDE) T3 e T4 (HORMÔNIOS DA TIREÓIDE) EFEITO SOBRE O METABOLISMO DOS CARBOIDRATOS EFEITO SOBRE O METABOLISMO DAS GORDURAS - estimula a rápida captação de glicose pelas células - mobilização de lipídios a partir do tecido adiposo - glicólise acentuada - aceleração da B- oxidação - gliconeogênese aumentada - diminui a quantidade de colesterol e TAG no - absorção no TGI aumentada plasma aumentando sua secreção na bile com - secreção de insulina acentuada conseqüente perda nas fezes. 3
    • REGULAÇÃO DE T3 E T4 FEEDBACKMecanismos de feedback específicos através do hipotálamo e HIPOTÁLAMO hipófise para controlar a tireóide TRH TSH tireóide T3 e T4 HIPÓFISE• TSH (tireotropina) atua por receptor que ativa TSH ADENILATO CICLASE para formação de AMPc, o segundo mensageiro. T3 e T4• TSH aumenta a secreção da Tireóide TIREÓIDE REGULAÇÃO DE T3 e T4 Efeitos sobre a glândula 1. aumento da proteólise da tireoglobulina armazenada nos folículos 2. aumento da atividade da bomba de iodeto 3. aumento da iodetação da tirosina 4. aumento de tamanho e atividade secretora das células tireóideas 5. aumento do número de células tireóideas Tempo de liberação do hormônio na circulação= 30 minutos 4
    • HORMÔNIOS DA ADRENAL HORMÔNIOS DA ADRENAL SECREÇÃO DOS HORMÔNIOS DA ADRENOCORTICAL ALDOSTERONA • O córtex tem 3 camadas distintas: CORTISOL 1- zona glomerulosa: secreção de aldosterona(mineralocorticóide) 2- zona fasciculada: secreção de cortisol e corticoesterona(glicocorticóides) ANDRÓGENOS 3- zona reticular: secreção de androgênios ADRENALINA Os hormônios adrenocorticais são produzidos a partir do colesterol FEEDBACK ACTH (adrenocorticotrópico) HIPOTÁLAMO • Ativa a produção de esteróides através de 2º mensageiro CRH Como ocorre? HIPÓFISE Ativação da ADENILATO CICLASE que induz a formação de AMPc, o qual age ativando enzimas ACTH intracelulares responsáveis pela formação dos hormônios adrenocorticais. SUPRA-RENAL MECANISMO CELULAR DE AÇÃOFUNÇÕES DOS GLICOCORTICÓIDES DO CORTISOL CORTISOL • EFEITOS SOBRE O METABOLISMO DOS CARBOIDRATOS * estimulação da gliconeogênese • Interage inicialmente com receptores intracelulares * aumenta as enzimas necessárias para converter nas células-alvo. Liga-se a um RECEPTOR PROTEICO aminoácidos em glicose nas células hepáticas no citoplasma e esse complexo hormônio-receptor * mobilização de aminoácidos dos tecidos extra- interage com seqüências de DNA, denominadas hepáticos, principalmente do músculo elementos de resposta aos glicocorticóides, induzindo • EFEITOS SOBRE O METABOLISMO DOS LIPÍDIOS ou suprimindo a transcrição. *mobilização de ácidos graxos OBS: obesidade causada pelo excesso de cortisol: deposição excessiva de gordura nas regiões do tórax e da cabeça 5
    • MEDULA ADRENAL - É a fonte do hormônio Catecolaminérgico ADRENALINA - Também secreta pequenas quantidades de NORADERENALINA participação como Neurotransmissor. - Por representar um grande gânglio do sistema Simpático, é ATIVADA em conjunto com o resto do Sistema Simpático. EFEITOS METABÓLICOS DA ADRENALINA Aumento da GLICOGENÓLISE Aumento da GLICONEOGÊNESE Aumento da LIPÓLISE Aumento da secreção de GLUCAGON Diminui a secreção de INSULINA Esses efeitos visam evitar a hipoglicemia restaurando os níveis de glicose na circulaçãoNO EXERCÍCIO: * promove uso do estoque de glicogênio muscular * eficiente uso do Lactato para Gliconeogênese * fornece Ácidos Graxos livres como fonte alternativa decombustível. REGULAÇÃO DA SECREÇÃO DE ADRENALINA • O sistema nervoso simpático é estimulado por: Percepção de PERIGO ou LESÃO ANSIEDADE TRAUMA HIPOVOLEMIA HIPOTENSÃO HIPOTERMIA ANOXIA HIPOGLICEMIA EXERCÍCIO INTENSO 6
    • HORMÔNIOS DO PÂNCREAS • Secreta dois hormônios importantes para o metabolismo dos lipídios, glicídios e proteínas. • As alterações nos níveis circulantes desses hormônios permitem ao corpo armazenar energia quando o alimento está disponível em abundância ou tornar disponível a energia armazenada. INSULINA- É um hormônio polipeptídico produzido pelas células REGULAÇÃO DA SECREÇÃO beta da Ilhota de Langerhans- Estrutura: composto de 51 aminoácidos • Secreção aumentada por:- Sintetizado na forma de pré-hormônio glicose- Hormônio associado a abundância de energia aminoácidos secretina glucagon • Secreção inibida por: jejum trauma EFEITOS METABÓLICOS DA INSULINA GLUCAGON• SOBRE O METABOLISMO DOS CARBOIDRATOS • Hormônio secretado pelas células alfa das - Fígado: diminui a produção de glicose por inibir a ilhotas de Langerhans gliconeogênese e a glicogenólise quando o nível da - Músculo: aumenta a síntese de glicogênio glicemia cai - Tecido adiposo: aumenta a captação de glicose por aumentar o número de transportadores de glicose(GLUT 4) • Estrutura: polipeptídeo de 29 aminoácidos• SOBRE O METABOLISMO DOS LIPÍDIOS - diminuição na degradação de triacilglicerídeos(TAG): • Efeito hiperglicêmico inibe a atividade da lipase hormônio sensível por defosforilação - síntese aumentada de triacilglicerol: aumenta a atividade da lipase lipoproteica 7
    • RECEPTOR DO GLUCAGON • EFEITOS SOBRE O METABOLISMO DA GLICOSE Exerce efeito por uma cascata de eventos - Ativa a adenilil- ciclase - Formação de AMPc - Ativação da proteína quinase - Ativação da fosforilase b cinase - Essa converte a fosforilase b em fosforilase a - - promovendo a degradação do glicogênio BAIXA RELAÇÃO RESPOSTA METABÓLICA AO ESTRESSE INSULINA/GLUCAGON * Ocorre em situações de agressão ao corpo como• Período catabólico caracterizado pela: cirurgias, infecções ou queimaduras - degradação de TAG Disponibilidade de - glicogenólise * As alterações metabólicas causadas não são substratos para - proteólise anormais, mas sim propositais destinadas a gliconeogênese facilitar a recuperação* Há a necessiadade de manter níveis plasmáticos * A lesão tecidual aumenta os níveis de glucagon, adequados de glicose para manter o metabolismo cortisol, catecolaminas e insulina ( essa última age energético do cérebro e outros tecidos e de mobilizar na produção de corpos cetônicos) ácidos graxos do tecido adiposo e os corpos cetônicos do fígado para suprir energia a outros tecidos * Aumento na degradação de proteínas METABOLISMO NO JEJUM METABOLISMO NO JEJUM• FÍGADO Aumenta • TECIDO ADIPOSO GLICOGENÓLISE- metabolismo dos carboidratos Aumenta GLICONEOGÊNESE - Metabolismo dos carboidratos : utilização da glicose está diminuída Aumenta Aumento na OXIDAÇÃO DOS degradação de- metabolismo das gorduras AG - Metabolismo das gorduras TAG Aumenta SÍNTESE DE CORPOS Aumento na CETÔNICOS liberação de AG 8
    • METABOLISMO NO JEJUM METABOLISMO NO JEJUM• MÚSCULO ESQUELÉTICO • CÉREBRO- Metabolismo dos carboidratos está diminuído pela - Durante os primeiros dias de jejum o cérebro continua baixa de insulina Nas 2 primeiras semanas: uso a usar apenas glicose como combustível de ácidos graxos e corpos (GLICOGEOGÊNESE HEPÁTICA)- Metabolismo dos lipídios cetônicos Após cerca de 3 semanas, apenas oxidação de ácidos graxos - No jejum prolongado os CORPOS CETÔNICOS- Metabolismo da proteínas : degradação pra plasmáticos atingem níveis elevados e são usados pelo fornecimento de aminoácidos para gliconeogênese cérebro.• BIBLIOGRAFIA• Aires, M.M (ed.) Fisiologia ; Guanabara Koogan• Berne e Levy. Fisiologia (7ª Ed.) Guanabara Koogan• Guyton. Tratado de Fisiologia Médica (10ª Ed.) Guanabara Koogan,• Ganong. Fisiologia Médica, 2002. 9