Proposta de plano de intervenção

991 views
907 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
991
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
4
Actions
Shares
0
Downloads
9
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Proposta de plano de intervenção

  1. 1. Proposta de plano de intervenção integrado da Associação de Pais eEncarregados de Educação do CNSF Fevereiro 2012
  2. 2. Educar bem na escola da simplicidade para cultivar a alegria de servir os outros Santa Paula FrassinettiI – IntroduçãoComo pais e encarregados de educação entendemos a imprescindibilidade dos percursoseducativos dos nossos filhos, informados pela fé cristã, numa perfeita harmonia com osprincípios humanistas, nas suas vertentes individuais e comunitárias.As premissas da congregação das Irmãs de Santa Doroteia, fundada em 12 de Agosto de 1834,são referenciais de civilidade para os alunos, pais, professores e auxiliares que enformam umacomunidade em que todos são, simultaneamente, sujeito e objeto do processo educativo,agindo e interagindo de acordo com a pedagogia de Santa Paula Frassinetti.O Colégio de Nossa Senhora de Fátima abriu as suas portas no dia 13 de outubro de 1940 e foia concretização do sonho de ter em Abrantes uma escola com um projeto educativo marcadopelos valores humano-cristãos.Ao longo das últimas sete décadas, gerações de alunos tiveram no Colégio de Nossa Senhorade Fátima (CNSF), em Abrantes, um denominador comum nos seus projetos de vida, modeloinsofismável da importância desta escola numa cidade e numa região, em que a paixão, apedagogia, a devoção, o serviço e a intervenção, serviram de acolhimento a todos, semexclusões resultantes de origens, credos, culturas ou capacidades.Na construção desta proposta de instrumento de planeamento, entendido como um dosdocumentos que regula e orienta a atividade educativa da recém-formada Associação de Paise Encarregados de Educação do CNSF, subjaz um conjunto de propostas integradoras de açãoeducativa, capazes de mobilizar a população escolar e comunidade envolvente, com vista ao 2desenvolvimento de um ensino eficaz e de qualidade, visando a formação integral dos alunos,preparando-os para as representações dialéticas de aprendizagem ao longo da vida e de umexercício de uma cidadania responsável e empreendedora.Congregará um conjunto de momentos e de projetos de intervenção e continuados que,enquanto pais e encarregados de educação envolvidos no processo de aprendizagem doseducandos, consideramos adequados para a inteligibilidade do compromisso de atuação dasDoroteias, em todas as suas práticas educativas, catequéticas e evangélicas, numa dimensãodiacrónica.A organização deste documento teve em consideração a identificação da comunidadeeducativa, das ofertas educativas e dos recursos disponíveis para o desenvolvimento da açãoeducativa, em conformidade com as diferentes áreas de intervenção do CNSF e a realidades dociclo e do tipo de ensino ministrado.Qualquer ação ou iniciativa considerada pela direção do CNSF pode ser parte integrante dodocumento orientador da prática letiva de 2012/2013 e dos anos consequentes.II – MetasEste documento aponta para a prossecução dos objetivos e estratégias constantes do projetoeducativo e para as metas a atingir pela direção e pelas docentes do CNSF, numa vertentecomplementar da ação gestionária e de intervenção.A presente proposta tem como referenciais-base o documento “Um perfil… educar com asirmãs doroteias”, o plano de atividades 2011/2012 e o valor de “espírito de serviço”,entendido como conceito determinante de suporte à prática “ser dom” para o próximo anoletivo. Proposta de plano de intervenção integrado da Associação de Pais e Encarregados de Educação do CNSF
  3. 3. É nesta busca da compaixão, da solidariedade, do compromisso e da criatividade que servimosa causa-comum do CNSF, em todas as suas dimensões, e como resistência aos sistemasinjustos do mundo, ao comodismo e à indiferença, conforme as marcas legadas por Sta. PaulaFrassinetti.III - Metodologia organizativaPoder-se-á incluir em cada rubrica as propostas das diferentes estruturas educativas, de formaa proporcionar uma subsidiariedade latente, numa perspetiva horizontal e vertical, partindo-sedas prioridades e do respetivo referencial constante do Projeto Educativo. As presentespropostas de intervenção deverão, sempre, ser entendidas na complementaridade com oplano de atividades do CNSF, apresentado no dealbar de cada ano letivo.IV - Formas de divulgaçãoAs atividades serão divulgadas através dos seguintes meios: Comunicação social local e regional Blogues do CNSF Placares do átrio do CNSF Redes sociais (facebook e twitter) Sítio da Associação de pais e encarregados de educação do Colégio de Nossa Senhora de Fátima (a criar) Outros repositórios online de ficheiros e documentosV - Formas de avaliação e de monitorizaçãoAs atividades serão apreçadas individualmente através do preenchimento de uma ficha de 3avaliação global.Será elaborado um relatório relatório final, no termo de cada ano letivo, com base naavaliação realizada, identificando os pontos fortes e fracos e a indicação das respetivas açõesde melhoria na avaliação de algumas atividades.VI – Proposta complementar de atividadesO presente plano corporiza um conjunto de propostas suplementares, para além dasconsagradas no documento de planeamento ciclicamente apresentado no início de cada anoletivo, numa perspetiva diacrónica e numa dimensão de responsabilização efetiva dos pais eencarregados de educação e dos diferentes atores do metabolismo educativo, social, religiosoe político da comunidade abrantina. Poderão coexistir várias atividades em simultâneo, dada aabrangência ideográfica sugerida: 1. Evocação de dias comemorativos (para além dos inclusos no plano anual de atividades) o 21 desetembro: dia internacional da Paz o 1 deoutubro: dia mundial da água; dia mundial da música; dia internacional do idoso o 16 deoutubro: dia mundial da alimentação o 17 deoutubro: dia mundial contra a pobreza e a exclusão social o 24 deoutubro: dia internacional das bibliotecas escolares o 24 denovembro: dia nacional da cultura científica; dia mundial da ciência o 3 dedezembro: dia internacional da pessoa com deficiência o 5 dedezembro: dia internacional do voluntário o 5 dejaneiro: dia mundial da alfabetização o 23 dejaneiro: dia mundial da liberdade Proposta de plano de intervenção integrado da Associação de Pais e Encarregados de Educação do CNSF
  4. 4. o 6 defevereiro:, dia de Santa Doroteia o 21 defevereiro: dia internacional da língua materna (UNESCO) o 21 demarço: dia mundial da poesia; dia mundial para a eliminação da discriminação racial o 24 demarço: dia do estudante o 2 deabril: dia internacional do livro infantil o 7 deabril: dia mundial da saúde o 8 deabril: dia mundial da luta contra o cancro o 23 deabril: dia mundial do livro e dos direitos de autor o 14 de maio: dia das vocações o 15 de maio: dia internacional da família o 21 de maio: dia mundial para a diversidade cultural e para o diálogo e o desenvolvimento o 5 dejunho: dia mundial do ambiente2. Adesão ao sistema de escolas associadas da UNESCO (http://www.unesco.pt/cgi- bin/educacao/redes/escolas_assoc/edu_ea_apres.html) As Escolas Associadas comprometem-se a promover os ideais da UNESCO, desenvolvendo e / ou aplicando projetos-piloto destinados a preparar melhor as crianças para enfrentarem os desafios de um mundo cada vez mais complexo e interdependente. As Escolas Associadas devem praticar um ensino intercultural. Devem ser democráticas e participativas nas suas estruturas e métodos, envolvendo uma elevada percentagem de professores, estudantes e pais. Deverão igualmente adaptar como critérios o trabalho de equipa, um elevado padrão de qualidade, um ambiente criativo e empreendedor e num sentido ético. 43. Voluntariado sénior pelo CNSF Uma comunidade onde todos podem aprender com a experiência dos outros.4. Organização da biblioteca escolar/ candidatura à rede de bibliotecas escolares ou a projetos de promoção da leitura da Gulbenkian (fevereiro ou março). Esta tarefa poderá ser desenvolvida de forma voluntária, devendo existir um contacto formal com a Biblioteca Municipal António Botto, no sentido de apoiar a organização biblioteconómica do acervo documental existente e a integração no serviço de apoio a bibliotecas escolares.5. Arquivo digital do CNSF Recolha, tratamento e disseminação de fundo fotográfico do CNSF, permitindo a criação de um memorial da presença humana da instituição ao longo das últimas sete décadas.6. Testemunhos de passagem Recolha de histórias de antigos alunos, por analogia com o disponível em http://www.facebook.com/groups/262236544742/, criando um repositório institucional visando uma futura publicação.7. Eucaristia pelos antigos alunos, irmãs, professores e auxiliares falecidos8. Exposições Proposta de plano de intervenção integrado da Associação de Pais e Encarregados de Educação do CNSF
  5. 5. Definição de um calendário de exposições (uma por período escolar), desenvolvidas por pais e professores, onde os compromissos das Doroteias sirvam de mote para as temáticas a exibir. 9. Grupo de teatro infantil/ Grupo de dança infantil/ Clube de desporto do CNSF Através da associação de pais e encarregados de educação ou como extensão das atividades de enriquecimento curricular ou com parcerias institucionais, criando um grupo que afirme a identidade do colégio no território abrantino 10. Conversas do colégio/ Academia de pais Criação de um conjunto de conferências ou de encontros informais de temática diversificada, abertas à comunidade, onde debates da atualidade e com pertinência educativa e familiar sejam o mote para um encontro bimestral, numa tarde ou noite de partilha. 11. Visita de estudo Realização de uma visita de estudo anual para pais e filhos a locais de forte presença cristã e católica, através de transporte coletivo, solicitado ou não à autarquia abrantina ou por solicitação a parceiros eventuais. 12. Cursos breves Propostos e promovidos pelos pais e abertos à comunidade, visam a criação de uma dinâmica de ensino informal ou não formal em que sessões breves ou ateliês de curta duração permitirão a fruição de boas práticas de intervenção comunitária. Ex: a importância da língua portuguesa, socorrismo, filosofia para crianças, gestão de conflitos, a matemática no dia a dia, entre outras. 5 13. Coro infantil do CNSF 14. …VI – ConclusãoComo pais e encarregados de educação do CNSF entendemos a importância desta instituiçãona construção dos percursos leitores e do devir dos nossos filhos.Confiámos nas Irmãs Doroteias e nos leigos que as servem a educação dos nossos filhos, pilarfundamental da sua dimensão humanista, daí que acreditamos que os desafios do devir doCNSF passam pela continuação das práticas educativas formais e com o paralelismopedagógico adquirido.Esse é o nosso desejo como pais e encarregados de educação. É na simplicidade das palavras ena determinação das nossas ações, aqui corporizadas num plano de intervenção integrado,que pretendemos intervir na história das Irmãs Doroteias através de uma dinâmica comfuturo, de parceria e de partilha. Pela via do coração e do amor pode conseguir-se tudo. Santa Paula Frassinetti Associação de pais e encarregados de educação do Colégio de Nossa Senhora de Fátima, fevereiro de 2012 Proposta de plano de intervenção integrado da Associação de Pais e Encarregados de Educação do CNSF

×