Your SlideShare is downloading. ×
Alunos aula 6_avaliacao_e_selecao_de_projetos
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Saving this for later?

Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime - even offline.

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Alunos aula 6_avaliacao_e_selecao_de_projetos

52
views

Published on


0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
52
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
3
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. AULA 6 AVALIAÇÃO E SELEÇÃO DE PROJETOS1 Metodologias de análise e seleção:1.1 qualitativas e quantitativas1.2 questionário de seleção2 Análise de múltiplos projetos2.1 Classificação para decisão de investimento2.2 Parâmetros definidos pela empresa2.3 Ajustes3 Conclusão GITMAN, 1997 SOUZA E CLEMENTE, 2008
  • 2. DECISÕES DE INVESTIMENTO EM PROJETOS RECURSOS SÃO LIMITADOS  ESCOLHER OS “MELHORES” PROJETOS  PROVISIONADOS NO ORÇAMENTO DE CAIXA
  • 3. 1 METODOLOGIAS DE ANÁLISE E SELEÇÃO:1.1 qualitativas e quantitativas benefício cultura aderência comparativo corporativa estratégica necessidade diferencial QUALITATIVAS operacional competitivo ampliação da linha poder de produtos
  • 4. indicadores de: rentabilidade e risco QUANTITATIVAS resultadofluxo de caixa econômico contábil
  • 5. 1 METODOLOGIAS DE ANÁLISE E SELEÇÃO:1.2 questionário de seleção:• Devem considerar aspectos qualitativo equantitativo MODELO DE QUESTIONÁRIO DE SELEÇÃO:
  • 6. PROJETO:SETOR:PROPOSITOR:EQUIPE DE ANALISTAS: CRITÉRIOS ANALISADOS
  • 7. PROJETO: BAMBINISETOR: RECURSOS HUMANOSPROPOSITOR: JOÃO LUIZ ALVARENGA FILHOEQUIPE DE ANALISTAS: CRITÉRIOS ANALISADOSProblema adequadamente tratado/”solucionado”Satisfação do cliente facilmente obtidaPossibilidade de comercializaçãoFacilmente produzidoFacilmente apoiadoRentávelNível de risco aceitável
  • 8. OUTROS CRITÉRIOS ANALISÁVEISNível de aderência estratégicaCondições dos Trade-off (especificação/tempo/gasto)Aumento da participação de mercadoMelhoria da imagem da empresaUtilização da capacidade ociosaDesenvolvimento de novas tecnologias...VPL>0Payback < 3 anosMargem de risco razoável
  • 9. PROJETO: BAMBINISETOR: RECURSOS HUMANOSPROPOSITOR: JOÃO LUIZ ALVARENGA FILHOEQUIPE DE ANALISTAS: CRITÉRIOS ANALISADOS PONTO SProblema adequadamente tratado/”solucionado” 5Satisfação do cliente facilmente obtida 4Possibilidade de comercialização 4Facilmente produzido 5Facilmente apoiado 3Financeira e economicamente viável 2Nível de risco aceitável 3 TOTAL DE PONTOS 26 5-excelente / 4-muito bom / 3-bom / 2-razoável / 1-ruim / 0-insuficiente
  • 10. CRITÉRIOS ANALISADOS BAMBINI FRESCO PENHOR RProblema adequadamente tratado/”solucionado” 5 4 5Satisfação do cliente facilmente obtida 4 4 5Possibilidade de comercialização 4 4 4Facilmente produzido 5 5 5Facilmente apoiado 3 5 4Financeira e economicamente viável 2 2 3Nível de risco aceitável 3 2 4 TOTAL DE PONTOS 26 26 30
  • 11. MODELO DE QUESTIONÁRIO DE SELEÇÃO PONDERADO:
  • 12. PESO CRITÉRIOS ANALISADOS BAMBINI PESO20% Problema adequadamente tratado/”solucionado” 90 1820% Satisfação do cliente facilmente obtida 90 1815% Possibilidade de comercialização 85 12,7510% Facilmente produzido 95 9,5 5% Facilmente apoiado 75 3,7525% Financeira e economicamente viável 100 25 5% Nível de risco aceitável 80 4100% TOTAL DE PONTOS 91
  • 13. OUTRO MODELO DE QUESTIONÁRIO DE SELEÇÃO:
  • 14. CRITÉRIOS ANALISADOS QUALIFICA SIM NÃODemanda adicional de energiaMercado potencial existenteDemanda investimento em capacidade instaladaDemanda conhecimento técnico adicionalNão degenera a qualidade do produto finalHabilidade de gerenciamento disponívelNão exige reorganizaçãoImpacto sobre questões ambientaisImpacta a segurança da força de trabalhoAderência estratégicaImpacto na imagem da empresaImpactos econômicos financeiros: Rentabilidade superior a 15%
  • 15. 2 ANÁLISE DE MÚLTIPLOS PROJETOS:2.1 Classificação para decisão de investimento- Projetos independentes- Projetos dependentes- Projetos mutuamente excludentes- Restrições orçamentárias
  • 16. PROJETOS PROJETOS INDEPENDENTES: DEPENDENTES: aceitação de um dependeaceitação de um não exclui rigorosamente da outro(s) implementação do outro(s) EXEMPLOS: EXEMPLOS:•Compra e implementaçãode novo software CRM •Compra e implementação•Abertura de novo ponto de novo software CRMcomercial•Implantação do BSC •Modernização do hardware
  • 17. PROJETOS MUTUAMENTE EXCLUDENTES: possuem a mesma função competem entre si a aceitação de um elimina outro(s) EXEMPLO: •Expandir fábrica •Aquisição concorrente •Fusão •TerceirizarPor restrições orçamentárias eles podem se tornar mutuamente excludentes
  • 18. 2 ANÁLISE DE MÚLTIPLOS PROJETOS:2.2 Parâmetros definidos pela empresa: ACEITAR- CLASSIFICAÇÃO REJEITAR Há um critério mínimo de aceitação estabelecido pela empresaPAY-BACK < 3 ANOS
  • 19. ACEITAR- CLASSIFICAÇÃO REJEITAR Há uma ordem de classificação dos projetos baseada em indicadores pré- determinados IBC
  • 20. ANO PROJETO B PROJETO C ($) ($) 0 (50.000) (20.000) 1 20.000 8.000 2 20.000 6.000 3 10.000 6.000 4 15.000 4.000 5 15.000 4.000 VPL R$ 3.518,0 R$ 1.955,0ACEITAR-REJEITAR: VPL > 0CLASSIFICAÇÃO: VPLMUTUAMENTE EXCLUDENTE ?
  • 21. 2 ANÁLISE DE MÚLTIPLOS PROJETOS:2.3 Ajustes:QUANDO SE TRABALHA COM ANÁLISE DE VÁRIOS PROJETOS  AJUSTAR  ANÁLISE EQUITATIVA
  • 22. 1º) VALOR DOS INVESTIMENTOS INICIAISDIFERENTES:- Ajustar os valores do investimento inicial(apenas IBC, ROIA e ROI, demais indicadores combase nos projetos originais) ANO PROJETO B PROJETO C ($) ($) 0 (50.000) (20.000) 1 20.000 8.000 2 20.000 6.000 3 10.000 6.000 4 15.000 4.000 5 15.000 4.000
  • 23. 2º) HORIZONTES DIFERENTES:- Ajustar os horizontes dos projetos ANO PROJETO B PROJETO C ($) ($) 0 (50.000) (20.000) 1 20.000 8.000 2 20.000 6.000 3 10.000 6.000 4 15.000 4.000 5 15.000
  • 24. 1º) AJUSTAR OS VALORES DO INVESTIMENTOINICIAL ANO i=10%aa ALFA BETA (32.000) 0 -32.000 -10.000 -(10.000) 1 8.000 2.000 =$22.000, 2 12.000 2.000 3 22.000 4.000 4 12.000 4.000 5 14.000 16.000 ajustar o projeto BETA ao ALFAInvestir $10.000 no projeto BETA + $22.000 no mercado (TMA) OU Investir no projeto ALFA $32.000?
  • 25. AJUSTAR PROJETO BETA AO ALFAAplicar $22.000 a taxa de 10%aa (TMA) por 5 anos ? 5.803,54 10 0 1 2 3 4 5 (22) PMT= VP x i x (1+i)n (1+i)n – 1
  • 26. PROJETO BETA 2 2 4 4 16 0 1 2 3 4 5 10 + $22.000 aplicados à TMA 5.803,54 0 1 2 3 4 5 22 FLUXO DE CAIXA DO BETA AJUSTADO 7.803,54 7.803,54 9.803,54 9.803,54 21.803,54 0 1 2 3 4 532.000
  • 27. IBC, ROIA e ROIANO ALFA BETA BETAi=10%aa AJUSTADO 0 -32.000 -10.000 -32.000 1 8.000 2.000 7.803 2 12.000 2.000 7.803 3 22.000 4.000 9.803 4 12.000 4.000 9.803 5 14.000 16.000 21.803
  • 28. 2º) AJUSTAR OS HORIZONTES DOS PROJETOS quando o tempo/horizonte (n) são diferentesTMA = 10%aa PROJETO A PROJETO Binvestimento $ 12.000, $ 20.000,inicialentradas anuais $ 5.600, $ 6.900,vida útil 3 4valor residual $ 3.000, $ 4.000,
  • 29. 1º) AJUSTAR OS VALORES DO INVESTIMENTOINICIAL PROJETO A 5600 5600 8600 3216 3216 3216 0 1 2 3 0 1 2 312000 +8.000 na TMA  8000 PROJETO B PROJETO A ajustado 6900 6900 6900 10900 8816 8816 11816 0 1 2 3 4 0 1 2 320000 20000
  • 30. 2º) AJUSTAR OS HORIZONTES DOS PROJETOS projetos equivalentes- igualar os horizontes dos projetos pelo mmc da vidaútil (horizonte) dos projetoshorizonte projeto A = 3horizonte projeto C = 4 mmc = 12- ajustar ambos os projetos para 12 anos
  • 31. PROJETO A (3anos) 8816 8816 11816 8816 8816 11816 8816 8816 11816 8816 8816 11816 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 1220000 20000 20000 20000 = 8184 = 8184 = 8184 FAZER PROJETO B (4 anos)
  • 32. PROJETO B (4anos) 6900 6900 10900 6900 6900 69006900 10900 69006900 6900 10900 0 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 1220000 20000 20000 = 9100 = 9100
  • 33. - com isso, crio fluxo de caixa não convencional!!!!!!!!- verificar a utilização da TIR como medida de análise:projetar uma série acumulada para o projetoequivalente: ano projeto equivalente série acumulada 0 -25000 -25000 PREMISSAS: 1 12000 -13000 2 11000 -2000 3 10000 8000 1ª- 1º sinal negativo 4 9000 17000 2ª- ultimo sinal 5 -1000 16000 positivo 6 12000 28000 7 11000 39000 3ª- uma única 8 10000 49000 mudança de sinal 9 9000 58000 10 24000 82000- caso contrário: utilizar a TIRm
  • 34. ano projeto A equivalente série acumulada projeto B equivalente série acumulada 0 (20.000) (20.000) (20.000) (20.000) 1 8.816 (11.184) 6.900 (13.100) 2 8.816 (2.368) 6.900 (6.200) 3 (8.184) (10.552) 6.900 700 4 8.816 (1.736) (9.100) (8.400) 5 8.816 7.080 6.900 (1.500) 6 (3.400) 3.680 6.900 5.400 7 8.816 12.496 6.900 (1.500) 8 8.816 21.312 (9.100) (10.600) 9 (3.400) 17.912 6.900 (3.700) 10 8.816 26.728 6.900 3.200 11 8.816 35.544 6.900 10.100 12 11.816 47.360 10.900 21.000 fluxo de caixa fluxo de caixa NÃO convencional convencional = = TIR é válida para TIRm análise- se precisar utilizar a TIRm para um, todos os demaisprojetos em análise deverão utilizar a TIRm
  • 35. 3 ConclusãoPonto de vista do ANALISTA:- empreendedor- empresa- fundo de investimento- fonte de financiamento- análise qualitativa e quantitativa- limitações da empresa- único projeto- multiplicidade de projetos
  • 36. - parâmetros utilizados pela empresa:  aceitar versus rejeitar  classificação- projetos:  independentes  dependentes  mutuamente excludentes