• Share
  • Email
  • Embed
  • Like
  • Save
  • Private Content
Bases sobre Teoria da Cor Aplicada aos Sistemas Digitais
 

Bases sobre Teoria da Cor Aplicada aos Sistemas Digitais

on

  • 368 views

Powerpoint que inclui informação sobre os modelos aditivos e subtrativos, bem como o modelo CMYK e o modelo HSV.

Powerpoint que inclui informação sobre os modelos aditivos e subtrativos, bem como o modelo CMYK e o modelo HSV.

Statistics

Views

Total Views
368
Views on SlideShare
283
Embed Views
85

Actions

Likes
0
Downloads
3
Comments
0

2 Embeds 85

http://vasco97aib.blogspot.com 44
http://vasco97aib.blogspot.pt 41

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

    Bases sobre Teoria da Cor Aplicada aos Sistemas Digitais Bases sobre Teoria da Cor Aplicada aos Sistemas Digitais Presentation Transcript

    • Bases sobre a Teoria da Cor Aplicada aos Sistemas Digitais Vasco Jorge Nº 26 12ºA
    •  O conceito de “cor” associa-se à perceção, através da visão humana da luz emitida, refletida ou difundida por um objeto.  A cor é considerada um atributo desses mesmos objetos.  É influenciada pelas características das fontes de luz que iluminam o objeto, bem como a reflexão (pela sua superfície), e também pelas características sensoriais do sistema de visão do Homem.  Se não houver luz, o corpo não é iluminado, e como tal, não há cor. Conceito de Cor
    •  A luz visível possui variados comprimentos de onda, associados a ondas eletromagnéticas.  O olho humano apenas consegue detetar e interpretar uma onda eletromagnética se esta pertencer ao intervalo entre 380 e 780 nm – espetro de luz visível ao Homem. Conceito de Cor
    •  Os modelos de cor especificam permitem especificar determinada cor:  Modelo Aditivo – usado para descrever as cores emitidas/projetadas.  Exemplo: Luz projetada num ecrã.  Modelo Subtrativo – usado para descrever as cores impressas.  Exemplo: Luz refletida. MODELOS DE COR
    • 1. A ausência de luz corresponde à cor preta. 2. A mistura das cores vermelho, verde e azul indicam a presença de cor branca. EXPLICA-SE A MISTURA DOS COMPRIMENTOS DE ONDA DE QUALQUER LUZ EMITIDA! Modelo Aditivo
    • 1. A ausência de cor corresponde ao branco. 2. Contrariamente ao modelo aditivo, a mistura de cores cria uma cor mais escura – são absorvidos mais comprimentos de onda, que se subtraem à luz. NENHUM COMPRIMENTO DE ONDA É ABSORVIDO – TODOS SÃO REFLETIDOS! Modelo Subtrativo
    • Foi constituído a partir do Modelo CMY, Cyan, Magenta e Yellow, ao qual foi acrescentado a cor preta, Black. 2. Trata-se de um modelo subtrativo, descrevendo as cores como uma combinação entre as 3 cores primárias, referidas no ponto anterior. 3. A adição da cor preta ao modelo deveu-se à maior facilidade de obtenção quando impressa em papel, e não por mistura de cores. 1. Modelo CMYK
    • 1. Impressão em papel:  Empregam-se as cores do modelo CMY e a tinta preta, para realçar os tons de preto e cinza.  Esta impressão assenta na sobreposição de ciano, magenta, amarelo e preto, pelo que as áreas em branco indicam que não existe tinta/pigmentos, e as áreas escuras uma concentração de tinta 2. Este modelo utiliza-se principalmente em impressoras, fotocopiadoras, pintura e fotografia. Aplicações do Modelo CMYK
    • Este modelo é definido por 3 grandezas: tonalidade (Hue), saturação (Saturation) e valor (Value). 1.  Tonalidade – é a cor pura com saturação e luminosidade ao máximo, como por exemplo amarelo, azul, verde, … Permite fazer a distinção das várias cores puras, variando entre 0 e 360 graus. Tonalidade Graus Vermelho 0 ou 360 Amarelo 60 Verde 120 Ciano 180 Azul 240 Magenta 300 Modelo HSV
    •  Saturação – indica a maior ou menor intensidade da tonalidade, ou seja, se uma cor é pura ou esbatida. Exprime-se em valor percentual, entre 0 e 100%, em que 0 é a ausência de cor e 100 é uma cor pura.  Valor – indica a luminosidade/brilho de determinada cor. Tecnicamente, indica a quantidade de preto associado à cor e, tal como a saturação, também se exprime em valor percentual, sendo que 0 indica que a cor é muito escura e 100 indica que ela é pura. Modelo HSV
    • 1. Este modelo baseia-se na perceção humana da cor, sendo mais intuitivo que o modelo CMYK. 2. É mais fácil manusear as cores em função de tons e sombras do que apenas como combinações de outras cores. Aplicações do Modelo HSV