Bases sobre a Teoria da
Cor Aplicada aos
Sistemas Digitais

Vasco Jorge
Nº 26
12ºA


O conceito de “cor” associa-se à perceção, através da visão humana da
luz emitida, refletida ou difundida por um objeto...
 A luz visível possui variados comprimentos de onda, associados a

ondas eletromagnéticas.
 O olho humano apenas consegu...
 Os modelos de cor especificam permitem especificar determinada

cor:
 Modelo Aditivo – usado para descrever as cores em...
1.

A ausência de luz corresponde à cor preta.

2.

A mistura das cores vermelho, verde e azul indicam a presença
de cor b...
1.

A ausência de cor corresponde ao branco.

2.

Contrariamente ao modelo aditivo, a mistura de cores cria uma
cor mais e...
Foi constituído a partir do Modelo CMY, Cyan, Magenta e Yellow,
ao qual foi acrescentado a cor preta, Black.
2. Trata-se d...
1.

Impressão em papel:
 Empregam-se as cores do modelo CMY e a tinta preta, para realçar os tons
de preto e cinza.
 Est...
Este modelo é definido por 3 grandezas: tonalidade (Hue),
saturação (Saturation) e valor (Value).

1.



Tonalidade – é a...
 Saturação – indica a maior ou menor intensidade da tonalidade, ou seja, se
uma cor é pura ou esbatida. Exprime-se em val...
1.

Este modelo baseia-se na perceção humana da cor, sendo mais
intuitivo que o modelo CMYK.

2.

É mais fácil manusear as...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Bases sobre Teoria da Cor Aplicada aos Sistemas Digitais

1,308 views
1,052 views

Published on

Powerpoint que inclui informação sobre os modelos aditivos e subtrativos, bem como o modelo CMYK e o modelo HSV.

Published in: Technology
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,308
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
90
Actions
Shares
0
Downloads
16
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Bases sobre Teoria da Cor Aplicada aos Sistemas Digitais

  1. 1. Bases sobre a Teoria da Cor Aplicada aos Sistemas Digitais Vasco Jorge Nº 26 12ºA
  2. 2.  O conceito de “cor” associa-se à perceção, através da visão humana da luz emitida, refletida ou difundida por um objeto.  A cor é considerada um atributo desses mesmos objetos.  É influenciada pelas características das fontes de luz que iluminam o objeto, bem como a reflexão (pela sua superfície), e também pelas características sensoriais do sistema de visão do Homem.  Se não houver luz, o corpo não é iluminado, e como tal, não há cor. Conceito de Cor
  3. 3.  A luz visível possui variados comprimentos de onda, associados a ondas eletromagnéticas.  O olho humano apenas consegue detetar e interpretar uma onda eletromagnética se esta pertencer ao intervalo entre 380 e 780 nm – espetro de luz visível ao Homem. Conceito de Cor
  4. 4.  Os modelos de cor especificam permitem especificar determinada cor:  Modelo Aditivo – usado para descrever as cores emitidas/projetadas.  Exemplo: Luz projetada num ecrã.  Modelo Subtrativo – usado para descrever as cores impressas.  Exemplo: Luz refletida. MODELOS DE COR
  5. 5. 1. A ausência de luz corresponde à cor preta. 2. A mistura das cores vermelho, verde e azul indicam a presença de cor branca. EXPLICA-SE A MISTURA DOS COMPRIMENTOS DE ONDA DE QUALQUER LUZ EMITIDA! Modelo Aditivo
  6. 6. 1. A ausência de cor corresponde ao branco. 2. Contrariamente ao modelo aditivo, a mistura de cores cria uma cor mais escura – são absorvidos mais comprimentos de onda, que se subtraem à luz. NENHUM COMPRIMENTO DE ONDA É ABSORVIDO – TODOS SÃO REFLETIDOS! Modelo Subtrativo
  7. 7. Foi constituído a partir do Modelo CMY, Cyan, Magenta e Yellow, ao qual foi acrescentado a cor preta, Black. 2. Trata-se de um modelo subtrativo, descrevendo as cores como uma combinação entre as 3 cores primárias, referidas no ponto anterior. 3. A adição da cor preta ao modelo deveu-se à maior facilidade de obtenção quando impressa em papel, e não por mistura de cores. 1. Modelo CMYK
  8. 8. 1. Impressão em papel:  Empregam-se as cores do modelo CMY e a tinta preta, para realçar os tons de preto e cinza.  Esta impressão assenta na sobreposição de ciano, magenta, amarelo e preto, pelo que as áreas em branco indicam que não existe tinta/pigmentos, e as áreas escuras uma concentração de tinta 2. Este modelo utiliza-se principalmente em impressoras, fotocopiadoras, pintura e fotografia. Aplicações do Modelo CMYK
  9. 9. Este modelo é definido por 3 grandezas: tonalidade (Hue), saturação (Saturation) e valor (Value). 1.  Tonalidade – é a cor pura com saturação e luminosidade ao máximo, como por exemplo amarelo, azul, verde, … Permite fazer a distinção das várias cores puras, variando entre 0 e 360 graus. Tonalidade Graus Vermelho 0 ou 360 Amarelo 60 Verde 120 Ciano 180 Azul 240 Magenta 300 Modelo HSV
  10. 10.  Saturação – indica a maior ou menor intensidade da tonalidade, ou seja, se uma cor é pura ou esbatida. Exprime-se em valor percentual, entre 0 e 100%, em que 0 é a ausência de cor e 100 é uma cor pura.  Valor – indica a luminosidade/brilho de determinada cor. Tecnicamente, indica a quantidade de preto associado à cor e, tal como a saturação, também se exprime em valor percentual, sendo que 0 indica que a cor é muito escura e 100 indica que ela é pura. Modelo HSV
  11. 11. 1. Este modelo baseia-se na perceção humana da cor, sendo mais intuitivo que o modelo CMYK. 2. É mais fácil manusear as cores em função de tons e sombras do que apenas como combinações de outras cores. Aplicações do Modelo HSV

×