7 ano ul2_cristianismo

1,077 views

Published on

Apresentação elaborada pelo prof. José Joaquim, 7º Ano, UL2 - As religiões Abraâmicas - Cristianismo.

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,077
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
396
Actions
Shares
0
Downloads
26
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

7 ano ul2_cristianismo

  1. 1. n is t ia s is Deu de rc o Am or do io m Co lég
  2. 2. 00 Independentemente do que pensamos da religião, elaé uma realidade estruturante das sociedades, e a cadcompreensão da história da humanidade faz-se tendo Estruturaem conta a dimensão religiosa. A religião responde aos anseios e às questões fundamentais do ser humano: “quem sou?”, “donde venho?”, “para onde vou?”. Religião é um conjunto de doutrinas, de rituais e de01 práticas que pretendem estabelecer o contacto de fin entre a divindade e o içã humano. o
  3. 3. 00 Deus cad Estrutura Séc. XIX a.C. Abraão Isaac Ismael Moisés Séc. XIII a.C. JUDAÍSMO Jesus Cristo Séc. I d.C. CRISTIANISMO02 gé Maomé ne ISLAMISMO se
  4. 4. 00 O Cristianismo é a religião daqueles que acreditam que Jesus Cristo é o Filho de Deus. cad Jesus Cristo é, para os cristãos, a grande mensagem de Estrutura Deus à Humanidade. Veio anunciar a todas as pessoas a boa notícia da salvação, ou seja, o projecto para que todos possam ser felizes: viver o amor, a justiça e a verdade; trabalhando incansavelmente pela paz. O nomeJesus vem do hebraico O significado03 “Yeshua”, significa “salvar”. etimológico do nome está relacionado his ogra “Yeshua” foi traduzido para grego ge com a missão tó fia (Iesous) e deste para latim (Iesus), dando ria origem ao português Jesus. de Jesus como Messias e Salvador.
  5. 5. Quem é Jesus?00 HOMEM-JESUS O cad Estrutura Para os cristãos, o nascimento e vida de Jesus marcou uma viragem na história da humanidade. Este pensamento foi oficializado na Europa do séc. VI. A partir daqui, a era antes de Jesus passou a designar-se por a. C. (antes de Cristo); os anos posteriores ao nascimento de Jesus passaram a designar-se A.D., Anno Domini (“Ano do Senhor”), dito em português d.C. (depois de Cristo) Os Evangelhos são quatro, sendo Crucifixão de Jesus a sua autoria Êxodo03 viagens S. Paulo atribuída Mateus, a S. S. Marcos, S. Lucas his ogra 1446 46-57 ge e S. João. tó fia 30 a.C. 0 d.C. São eles que ria iniciam o Novo e Testamento e a “boa notícia”
  6. 6. 00De acordo com os relatos doEvangelho de Lucas, Jesus cadnasceu na Palestina, numestábulo nos arredores da Estruturacidade de Belém. Jesus terá nascido entre os anos 6 e 4 a.C. porque tal03 acontecimento ocorreu durante o reinado de Herodes. Este morreu no ano 4 a.C., donde se conclui que o nascimento de Jesus se situa antes do ano 4 a.C. his ogra ge tó fia ria nascimento de Jesus crucifixão de Jesus e 6/4 30 a.C. 0 d.C.
  7. 7. Este erro de contagem está00relacionado com a passagem docalendário juliano (instituído por cadJúlio César no ano 46 a.C.) para Estruturao gregoriano (promulgado em1582 pelo Papa Gregório XIII),utilizado actualmente em todosos países ocidentais e emgrande parte do mundo. Jesus nasceu no seio de uma família judia – Maria e José, sendo descendente da tribo de Judá.03 Viveu a maior parte da sua vida na modesta aldeia de Nazaré, na região da Galileia, donde lhe vêm as his ogra ge designações de “Nazareno” e “Galileu”. tó fia ria Durante a infância aprendeu a ler e a escrever. e Os Evangelhos não nos dão a conhecer pormenores deste período da vida.
  8. 8. 00Jesus aprendeu arezar segundo os cadcostumes da Estruturareligião judaica e aconhecer e respeitara Lei herdada deMoisés.03 Morreu em his ogra Jerusalém com ge tó fia cerca de ria trinta anos e de idade.
  9. 9. JESUS, O CRISTO E FILHO DE DEUS00 Homem como nós, conheceu as nossas capacidades, cad limitações, preocupações e receios, excepto o que torna o Estrutura ser humano menos pessoa – o mal, o pecado; mas, como Profeta e Mestre, ensinou a opor-se contra a injustiça, a maldade, o ódio e tudo o que impede cada pessoa de ser imensamente feliz. O mandamento do Amor, originalidade do Cristianismo, é, o bilhete de identidade dos cristãos. Jesus conheceu vários opositores03 Fariseus •Seguiam Saduceus •Deles faziam parte Escribas •Ensinavam e rigorosamente a Lei de muitos sacerdotes interpretavam o AT his ogra Moisés •Davam preferência •Eram chamados ge “Doutores da Lei” tó fia •Religiosamente eram ao pentateuco •Eram gananciosos e •Pertenciam ao ria fanáticos •Politicamente eram duros com os pobres tribunal dos judeus e inimigos dos Romanos •Influencia politica
  10. 10. JESUS CRISTO SALVADOR00 Para os cristãos, tudo o que Jesus realizou e ensinou cad foram sinais da sua relação com Deus, da sua identidade Estrutura como Messias esperado e o Filho de Deus. A crucifixão foi a sentença de morte dada a Jesus. Os Evangelhos testemunham que, ao terceiro dia Jesus ressuscita e, deste modo, a morte foi vencida para brotar a vida nova. A cruz, para os cristãos, torna-se, então, símbolo da vida e não da morte Se, no Natal, os cristãos celebram o nascimento do03 Menino Jesus, é na Páscoa que celebram o acontecimento central da sua fé: his ogra ge tó fia Destes acontecimentos da vida de Jesus, nasceu o ria Cristianismo como religião nova em relação ao e Judaísmo.
  11. 11. O Cristianismo no Império Romano00 cad Os textos do Novo Testamento foram redigidos entre o Estrutura ano 50 e o ano 100 (aproximadamente) • 21 cartas de vários apóstolos às comunidades • Evangelhos: S. Mateus S. Marcos S. Lucas S. João • Actos dos Apóstolos • Apocalipse03 Devido à língua grega (nas regiões orientais do império), e do latim (nas regiões ocidentais) serem his ogra compreendidas pela população, juntamente com a ge tó fia grande força interior e a coragem dos cristãos, ria possibilitou que o Cristianismo se espalhasse e progressivamente pelos territórios do império.
  12. 12. 00O impulso missionário dos discípulos de Jesus Cristo,mas particularmente o dinamismo de S. Paulo, fazirradiar a mensagem do Evangelho pelas cidades cadgregas, romanas e até do norte de África. Estrutura Os romanos eram politeístas, prestavam culto ao imperador e viviam numa sociedade fortemente estratificada e baseada na exploração do trabalho escravo. Os cristãos apresentam um Salvador, Jesus Cristo, e afirmam um Deus amigo e libertador. Propõem uma nova sociedade, onde não existe a distinção entre pessoas (“Pai nosso”) e se afirma a fraternidade universal (“Amai-vos uns aos outros”).03 Os primeiros cristãos his ogra reconheciam-se pelo ge tó fia sinal do peixe. ria e
  13. 13. 00 Com o imperador Nero (reinou de 54 a 68 d.C.) começa um período de mais de dois séculos de cadperseguições aos cristãos onde vários milhares sãomortos tornando-se “mártires” e exemplo para outros Estrutura que admiram a coragem, a firmeza e a felicidade encontrada no testemunho, apesar do sofrimento e da morte. Os cristãos refugiam-se em subterrâneos (catacumbas) e vivem o seu culto às escondidas desenvolvendo um código de comunicação.03 his ogra Suplício – pena de morte infligida com muito ge tó fia sofrimento. ria Os condenados eram geralmente crucificados ou e atirados às feras, em espectáculos de circo.
  14. 14. 00Monogramas de Cristo pertencentes aoperíodo das catacumbas: trata-se dos cadsímbolos mais antigos do cristianismo, que Estruturaconservaram o seu significado até hoje(Cristo, luz do mundo, princípio e fim)03 his ogra ge tó fia ria e
  15. 15. Textos Sagrados00A Bíblia foi o primeiro livro a ser impresso por Gutenberg,o inventor da imprensa, no ano de 1540 e é, desde cad Estruturasempre, o livro mais difundido, traduzido, lido eestudado. O Livro sagrado dos cristãos é a Bíblia. Mais do que um livro, a Bíblia é uma biblioteca; é uma colecção de 73 livros: Antigo Testamento, (AT) 46 livros Novo Testamento, (NT) 27 livros Notável04 Uma Bíblia, página da mais precisamente o bíb salmo 8, foi depositada pelos lia astronautas no solo da lua, no dia 21 de Julho de 1969
  16. 16. ANO LITÚRGICO00As celebrações cristãs têm dois ritmos: cad semanal Estrutura anual.Todas as semanas, ao Domingo (Dies Domini = Dia do Senhor),soleniza-se a ressurreição de Jesus, pela celebração daeucaristia (missa); é o dia do descanso semanal. Ano Litúrgico = calendário religioso dos cristãos contém a data das festas e celebrações litúrgicas, reportam aos acontecimentos mais importantes da vida05 de Jesus. an ol Divide-se em dois ciclos: itú pascal rg natal ico
  17. 17. 00CICLO DO NATAL cadComeça com o Advento (tempo de preparação para a Estruturavinda de Jesus), inclui o Natal propriamente dito, e terminana Epifania, ou seja, a festa da manifestação de Jesus atodos os povos; aqui aparecem os reis magos, querepresentam a universalidade dos povos Porquê o 25 de Dezembro? É desconhecida a data do nascimento05 de Jesus. an ol O dia 25 de Dezembro itú foi estabelecido por rg volta do século IV. ico
  18. 18. 00 No ano 274, o Imperador Aureliano oficializou o cad culto do Sol, e fixou a festa do Sol a 25 de Estrutura Dezembro. A partir deste dia, o Sol passa a iluminar com cada vez maior intensidade e durante maior tempo a terra. Era uma festa pagã. Os cristãos passaram a festejar nessa data o nascimento de Jesus de modo a desvalorizar o sentido pagão da festa e a recordar que a verdadeira luz do mundo, o verdadeiro Sol é05 Jesus. an ol itú rg ico
  19. 19. CICLO DA PÁSCOA00Inclui a Quaresma, que tem como centro a penitência e a cadconversão, e a Páscoa propriamente dita, em que se Estruturacelebra a Alegria de Cristo Ressuscitado Quaresma: Começa na Quarta-Feira de cinzas (dia a seguir ao Carnaval) e estende-se até ao Domingo de Ramos, Domingo que antecede a Páscoa O povo judeu, no séc. XIII a. C., liderado por Moisés, fez a passagem da escravatura no Egipto para a liberdade na Terra Prometida: Israel.05 A palavra Páscoa an Significa ol Etimologicamente itú passagem. rg ico
  20. 20. 00Jesus, através da Ressurreição, no dia de Domingo,fez a passagem (Páscoa) da morte para a vida. cadTodos nós podemos fazer a passagem do mal para o bem,do egoísmo para a partilha, da violência para a concórdia e Estruturapara a Paz. A Páscoa é uma festa móvel. O dia da Páscoa é o primeiro domingo depois da Lua Cheia que ocorre no dia ou depois de 21 Março (equinócio da primavera). A Quarta-Feira de Cinzas ocorre 46 dias antes da Páscoa, e portanto a Terça-Feira de Carnaval ocorre 47 dias antes05 da Páscoa. an Esse é o período da ol Quaresma, que começa na itú quarta-feira de cinzas. rg ico
  21. 21. 00Mas a sequência de datas varia de ano para ano, sendono mínimo a 22 de Março e no máximo a 24 de Abril. cad Estrutura A Páscoa começa na Quinta-feira Santa com a Ceia do Senhor, recorda a última ceia. Na Sexta-Feira Santa celebra-se a paixão e a morte de Jesus. O Domingo da Ressurreição, que começa com a noite de Sábado (vigília pascal, Sábado Aleluia) A festa do Pentecostes é celebrada 50 dias após a Páscoa.05 Realça a presença e a força do Espírito de an ol Deus itú rg ico
  22. 22. Celebração da vida e da fé00Para um cristão, o mais importante é viver em constante cad Estruturarelação com Jesus e, para isso, recorre à Bíblia eescuta/medita a sua palavra; também pode fazê-lo por meioda oração.05 an ol itú rg ico
  23. 23. 00As celebrações interrompem o ritmo normal da vida.A Liturgia é o conjunto das celebrações que constituem o cadcentro da vida da Igreja, das quais se destaca como mais Estruturaimportante a celebração dos sacramentos Os sacramentos para os cristãos são sinais de que Deus está perto, muito perto das pessoas. Um símbolo pode ser qualquer coisa que vemos e que representa algo que não vemos; se tomarmos como exemplo o amor que sentimos por alguém, utilizamos como símbolo desse amor uma carícia, um beijo, um abraço05 an ol itú rg ico
  24. 24. Principais locais de culto00 cad A Basílica da Natividade, em Belém, é a igreja Estrutura mais antiga da Terra Santa, construída em 326 por ordem de Santa Helena, mãe do imperador romano Constantino. A Basílica do Santo Sepulcro é um local em Jerusalém onde a tradição cristã afirma que Jesus Cristo foi crucificado, sepultado e de onde ressuscitou no Domingo de Páscoa. É o local mais sagrado do cristianismo.05 A Basílica de São Pedro, no Vaticano, em Roma, onde, segundo a tradição está o sepulcro de S. an Pedro, é a igreja mais venerada no mundo ol católico porque representa a unidade e a itú comunhão universal na figura do Papa como rg sucessor do apóstolo Pedro. ico
  25. 25. DIVERSIDADE NO CRISTIANISMO00 cad O Cristianismo, enquanto religião Estrutura centrada na fé em Jesus Cristo, é professado e vivido por milhões de crentes espalhados por todo o mundo A Universalidade do Cristianismo não significa, porém, que todos os cristãos vivam de igual forma esta religião. fruto de divergências Cristãos Católicos (Romanos)06 culturais, políticas, históricas e culturais, div Cristãos Ortodoxos o Cristianismo está ers dividido em três ramos principais: Cristãos Protestantes ida de
  26. 26. 00 Reforma (século XVI - 1517) Protestantismo Luteranismo Calvinismo cad Cisma do Oriente Anglicanismo Estrutura (século XI - 1054) Igreja Católica Cristão Católicos LatinosCristianismo Igreja Ortodoxa Cristãos Ortodoxos Gregos Desentendimento06 dos Cristãos do Ocidente e Oriente div (século V - 476 ) ers Constantino ida muda de Roma para Constantinopla de (século IV - 330)
  27. 27. 00 PRIMEIRA GRANDE DIVISÃO cad Estrutura séc. XI, em 1054. Resulta do desentendimentos entre cristãos do Ocidente e do Oriente vinham já desde o séc. IV, após a mudança de residência do Imperador Constantino da velha Roma (império do Ocidente) para a nova Roma – Constantinopla (Império do Oriente), em 330. cristãos católicos cristãos ortodoxos06div ers ida de
  28. 28. 00SEGUNDA GRANDE DIVISÃOséc. XVI, em 1517 cad monge alemão Martinho Lutero Estruturaafixou na porta da catedral deWittenberg as suas 95 teses sobreas indulgências. A Igreja vivia uma situação complexa e problemática pelo que, sendo generalizada a vontade em proceder a uma reforma ou revisão da vida cristã, a reforma proposta por Lutero veio dividir os cristãos. Emergiu, assim, o movimento Protestante, também designado06 por movimento reformador. div Estas divisões entre Cristãos perduram até hoje. ers Tem-se valorizado o encontro e diálogo entre todos os cristãos. ida Este é objectivo central do movimento a que se de deu o nome de Ecumenismo.
  29. 29. 00 Origem Ano 6-4 a.C. cad Palestina 1 Estrutura Fundador Jesus Cristo 2 Deus(es) Deus 3 Símbolos Peixe = IXTUS07 Cruz 4 I - Iesous - Jesus X - Xristus - Cristo res T - Teos - Deus um U - Ulious - Filho o S - Soter - Salvador
  30. 30. 00Templo cad Igreja 5 Estrutura Textos Sagrados Bíblia AT / NT 6 Doutrina Credo: 7 Crer na Trindade07 Crer em Deus-Pai Crer em Deus-Filho de Crer em Deus-Espírito e na Igreja. fin Ressurreição Fé e obras içã Viver os sacramentos o
  31. 31. 00 Dia Santo cad 8 Estrutura Domingo Moral 9 Amar a Deus acima de tudo e aos outros como a nós mesmos. Cumprir os 10 Mandamentos.07 10 Culto Participar nos de Sacramentos Festas fin Natal içã Paixão e PÀSCOA 11 o
  32. 32. fia 00 iog ra bibl ; no alu do o re ss g/ fe ro .or o; o p edia M ld sm -RO nu a i kip tiani .w CD ma ://pt Cr is e m p ki/ da ica htt wi íbl is g ra B Sa ra a so bli if u n Bí –D t ia s is Deu de rc o Am or do io m Co lég Prof. jjguedes

×