Só por hoje

2,124 views
1,655 views

Published on

Fotonovela realizada pelos meus alunos e alunas de Tecnologia Educacional, do Curso de Pedagogia da Faculdade Sumaré, unidade Tatuapé, fevereiro de 2008

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,124
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
17
Actions
Shares
0
Downloads
6
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Só por hoje

  1. 1. Fotonovela SÓ POR HOJE!
  2. 2. <ul><li>INTERPRETADO POR : </li></ul><ul><li>Gilberto Americo dos Santos - Como Carlos </li></ul><ul><li>Hosana Pimentel de A. Santos - Como Márcia </li></ul><ul><li>Rozana Elizabete A.dos Santos – Como ANA </li></ul><ul><li>Participações especiais : </li></ul><ul><li>Jamile – Assistente Social </li></ul><ul><li>Fernando – Médico </li></ul><ul><li>Marinalva – Delegada </li></ul><ul><li>Enio – Amigo </li></ul><ul><li>Sueli – Garçonete </li></ul><ul><li>João Pedro – Chefe </li></ul><ul><li>NA2 – Reunião AAA </li></ul>
  3. 3. Carlos, estou preocupada! A prestação do apartamento, as contas de luz, água , telefone estão atrasadas. Precisamos acertar as contas... Calma, Márcia! Tenho tudo sob controle... Tenho um bom emprego. Não se preocupe! Tudo vai dar certo.. . Carlos e Márcia são casados há muito tempo. Eles tinham uma vida tranqüila, até que resolveram comprar um apartamento de altíssimo padrão, muito acima de suas condições financeiras. Por isso, começaram as brigas e discussões.
  4. 4. Olha Carlos, eu não tenho uma boa notícia... A empresa está sendo reestruturada e você está sendo dispensado... Trabalho há 15 anos nesta empresa... Dei minha vida por ela... Não é justo! Carlos trabalha em uma multinacional. É Gerente Geral da filial de São Paulo, mas estão de olho em seu cargo. O Diretor Executivo quer trazer seu irmão para ocupar o cargo de Carlos, e vê uma oportunidade quando a matriz da empresa pede para ele fazer uma Reestruturação de cargo na filial de São Paulo...
  5. 5. Ele conseguiu... esse filho da P... vai é colocar seu irmão no meu lugar...
  6. 6. Carlos caminha desconsolado pelas ruas, sem coragem de voltar para casa... Puxa vida! O que vou fazer agora? A Márcia, as contas, meu Deus! Como vou conseguir falar pra ela ?
  7. 7. Pode encher. Hoje eu estou precisando muito de uma dose ! Calma, Carlos! Olha o exagero... Isso não vai resolver seus problemas. BODEGA BAR
  8. 8. Nossa! O Carlos tá exagerando... Vai acabar bêbado!! BODEGA BAR
  9. 9. Só mais uma dose... pra dar coragem...
  10. 10. Eeeu... Too Bem, sóóó preciso de mais ummm gole. Vou te levar pra casa...
  11. 11. Bem nada, Ana ! O Carlos foi despedido e chegou bêbado... Oi Márcia, tudo bem? Na manhã seguinte ....
  12. 12. Não tem nada nos classificados de emprego... Enquanto Isso ...
  13. 13. Márcia, Márcia A empresa do meu cunhado está aceitando currículo... Fala para o Carlos ir até lá. Ah, Ana ! Ele acabou de sair com os classificados nas mãos... Quando ele voltar, eu falo... Mais tarde...
  14. 14. Por favor, gostaria de deixar um currículo. Carlos percorre as empresas, deixando seu currículo.
  15. 15. Hoje eu andei muito e não consegui nada. Preciso tomar uma dose... Precisa ter calma... Arrumar emprego está difícil! Carlos não tem coragem de voltar para casa e vai para o bar.
  16. 16. Não, Carlos. Já te servi várias doses. Outro dia você exagerou!!! Deixa a garrafa comigo. Sei me controlar.
  17. 17. O bar fecha e Carlos não tem o amigo para levá-lo em casa.
  18. 18. Carlos cai bebado na escada do prédio onde mora...
  19. 19. Carlos continua a procura de emprego, desesperado procura nos classificados, entrega curriculum nas empresas , preenche fichas, mas, esta fora da idade e as portar vão se fechando uma a uma. Olha só esta pergunta... Se eu bebo? Imagine... Só socialmente !
  20. 20. Mais uma vez, Carlos não consegue emprego, e novamente cai bêbado na escada do prédio, chegando perigosamente ao fundo do poço...
  21. 21. Carlos agora já não sai mais a procura de emprego... Passa os dias no bar, bebendo... Não consegue ter diálogo com a família, e as brigas são freqüentes...
  22. 22. Droga! A Márcia vai me encher o saco... Vou tomar mais uma. Assim, não ouço o que ela fala...
  23. 23. POOW!!!!! Carlos chega em casa bêbado novamente. Márcia vai falar com ele... e começa mais uma discussão. Só que desta vez, acaba em Agressão...
  24. 24. Eu não merecia isto... Ele está cada vez pior... Agora ficou agressivo... Fique calma! Vamos ao hospital para ver esse olho... Depois, você fala com o Carlos A amiga Ana socorre Márcia, e aconselha que ela tome uma atitude. Carlos foi longe demais ....
  25. 25. Eu não vou agüentar isso... Acho que o meu casamento chegou ao fim! Fique Calma! tenho certeza que tudo vai se resolver...
  26. 26. Vamos tirar esses óculos. Quero ver como está esse olho . No pronto socorro...
  27. 27. Estou vendo embaçado, Dr. Está bem inchado. Vamos fazer alguns exames para verificar o grau da lesão.
  28. 28. As lesões são sérias... O médico, diante dos fatos, após examinar e medicar Márcia, encaminha-a para a assistente social do hospital.
  29. 29. Nossa!!! Isto foi seu marido quem fez? Isso é caso de polícia... Temos que tomar providências. Me conte como aconteceu? Ele nunca havia me agredido antes... É que estava bêbado! Márcia, mas do jeito que ele está, pode acontecer de novo. A Assistente está certa...
  30. 30. Ele chegou bêbado. Fui falar com ele... Quando comecei a falar, ele já partiu para cima e me deu um soco... Estava tão bêbado que quando saímos, ele estava desmaiado na cama... Acho que nem vai se lembrar do que fez...
  31. 31. SUPERITÊNCIA DA POLÌCIA CÍVIL DEPARTAMENTO DE POLÍCIA ESPECIAIZADA DELEGÁCIA DE DEFESA DA MULHER Isso que ele fez foi agressão... Ele pode até ser preso ... Eu não quero isso. Ele precisa é de ajuda para deixar de beber...
  32. 32. SUPERITÊNCIA DA POLÌCIA CÍVIL DEPARTAMENTO DE POLÍCIA ESPECIALIZADA DELEGÁCIA DE DEFESA DA MULHER A sua pena será alternativa. Na reincidência, o senhor será preso. Entendeu? Sim, senhora. Não vai acontecer... Carlos recebe intimação para comparecer a Delegacia da Mulher.
  33. 33. Carlos recebe como pena prestar serviços a uma instituição de Alcoólicos Anônimos... Meus Deus, Onde vou chegar? Nunca coloquei os pés em uma delegacia... Agora...
  34. 34. Na instituição, Carlos vê e ouve o depoimento de muitas pessoas que também tem problemas com álcool...
  35. 35. Eu sou alcoólatra, e preciso de ajuda... Carlos resolve entrar para o grupo...
  36. 36. Carlos, com ajuda do AAA, se reequilibrou. Com ajuda da família, abriu seu próprio negócio e descobriu que poderia mudar de vida... E ser feliz, mas...
  37. 37. sabe que tem que viver um dia de cada vez... e manter-se sóbrio só por mais um dia. fim

×