Your SlideShare is downloading. ×
Sociedades Urbanas Pré Colombianas (Meso AméRica)
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×

Introducing the official SlideShare app

Stunning, full-screen experience for iPhone and Android

Text the download link to your phone

Standard text messaging rates apply

Sociedades Urbanas Pré Colombianas (Meso AméRica)

5,186
views

Published on

Sociedades Urbanas Pré Colombianas (Meso AméRica)

Sociedades Urbanas Pré Colombianas (Meso AméRica)

Published in: Technology, Art & Photos

0 Comments
2 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
5,186
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
77
Comments
0
Likes
2
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. SOCIEDADES URBANAS PRÉ-COLOMBIANAS (MESO-AMÉRICA) AS ALTAS CULTURAS PREDECESSORAS DOS MAIAS E DOS ASTECAS.
  • 2. Revolução Urbana
    • Culturas tribais aldeãs convertem-se em civilizações, isto é, “culturas complexas, internamente diversificadas e sofisticadas, com altos graus de hierarquização e exploração sociais”.
    • Estado estruturado fora e acima das relações de parentesco e linhagem: impostos, Exércitos, sistemas burocráticos de cômputo, escrita.
  • 3. Dez critérios para se distinguir cidade de aldeia (Gordon Childe)
    • Tamanho e população mais importantes;
    • Aparecimento de especialistas (administradores, artesãos, sacerdotes, etc);
    • Formação de capital efetivo (tributos impostos aos produtores agrícolas);
    • Construção de edifícios e obras públicas em escala antes desconhecida;
    • Formação de uma “classe governante”;
  • 4. Dez critérios para se distinguir cidade de aldeia (Gordon Childe).
    • Invenção e uso da escrita;
    • Começos das ciências exatas baseadas na predição: matemática, geometria, astronomia, calendário;
    • Arte com estilos conceitualizados e sofisticados;
    • Desenvolvimento do comércio exterior de objetos de luxo e matérias-primas;
    • Artesãos em tempo integral.
  • 5. Primeiras cidades americanas
    • Vários milênios de atraso com relação ao Oriente Próximo: Teotihuacan (México, 100 d.C), Tiahuanaco (Andes, entre 100 e 200 d.C.).
    • Hipótese hidráulica: Para A.Palerm e K.Wittfogel, as cidades teriam surgido em virtude de complexos sistemas de regadio. Tais sistemas, contudo, não foram comprovados, porque faltava controle sobre a irrigação.
  • 6. Teotihuacan
  • 7. Tiahuanaco
  • 8. Os maias teriam construído cidades?
    • Para S.Morley sim , pois as aglomerações maias, apesar de não se concentrarem em quarteirões apertados, estavam dispersas em subúrbios e os edifícios religiosos estavam ao redor de praças e pátios.
    • Para T.Proskouriakoff e E.Thompson não , já que para eles as aglomerações maias eram simples centros cerimoniais que serviam a numerosas aldeias dispersas.
  • 9. Maias (praça principal de Tikal)
  • 10. Meso-América
  • 11. Características comuns aos povos meso-americanos
    • Agricultura: milho (tortillas, tamales), cacau e maguei (também chamada de Pita, esta planta dá origem ao pulque, bebida alcoólica, branca e espessa, fruto de fermentação).
    • Arquitetura: pirâmides escalonadas (degraus), pátios recobertos de estuque, jogos rituais de bolas de borracha.
    • Sistema numérico vigesimal: calendário solar e lunar, meses de 20 dias. Ciclos repetitivos de 52 anos.
  • 12. Culturas meso-americanas: Olmecas (1200 a.C – 1 a.C)
  • 13. Olmecas: “cultura-mãe” da civilização meso-americana
    • Inexistiam verdadeiras cidades. A agricultura era suficiente para alimentar pessoas que não cultivavam, mas que trabalhavam em grandes construções.
    • Primeiros traços da cultura meso-americana: culto ao jaguar, centros cerimoniais orientados, escrita e calendário, formas primitivas de pirâmide escalonada, jogo ritual com bolas de borracha.
  • 14. Sede da cultura olmeca
  • 15. Olmecas
    • População no apogeu: 350 mil habitantes.
    • Organização social: chefias e confederações tribais.
    • Principais centros olmecas: San Lorenzo (1200-900 a.C.), La Venta (1000-600 a.C.) e Tres Zapotes.
    • Cultura: não conheciam metais, trabalhavam o jade, não construíram estradas, fizeram monumentais esculturas em pedra.
  • 16. Teotihuacan (100 d.C. – 750 d.C.)
  • 17. Teotihuacan
    • Apogeu populacional: 85 mil habitantes entre 450 e 650 d.C.
    • Urbe máxima: 22 Km ².
    • Religião continha todo o futuro panteão mexicano, com exceção a Huitizilopochtli e Texcatlipoca. Destaques: Quetzalcóatl e Tláloc (deus da chuva).
    • Destruição: 750 d.C. Faltam dados seguros sobre as causas. Hipóteses vão desde revoltas componesas até ataques externos.
  • 18. Quetzalcoatl
  • 19. Monte Alban (zapotecas)
  • 20. Zapotecas (200 d.C – 950 d.C.)
    • Oaxaca (sul do México).
    • Fase urbana: especula-se que a partir de 200 d.C. Influência de Teotihuacan.
    • 550 d.C.: queda da influência de Teotihuacan e aumento da influência maia.
    • 950 d.C.: invasão misteca e abandono de Monte Alban.
    • Tinham tecnologia de regadio agrícola.
  • 21. Mistecas
    • Sedes: Oaxada e Cholula.
    • Cultura base do urbanismo meso-americano em sua última fase.
    • Possuíam grandes ourives.
    • Importância: a partir do século XIII d.C.
    • Possuíam códices (muitos conservados).
    • Sítios mais conhecidos: palácio de Mitla e as tumbas de Yagul.
  • 22. Códice
    • Escrita hieroglífica maia (numerais, calendários, pictográficos, ideográficos e fonéticos.
    • Em sua maioria eram silábicos, mas há três códices alfabéticos.
    • A sua leitura era complementada por textos memorizados em escolas especiais, normalmente frequentadas por sacerdotes.
  • 23. Palácio de Mitla
  • 24. Toltecas (900 d.C. – 1224 d.C.)
    • Sede: planalto central mexicano.
    • Capital do Império: Tula (60 Km ao norte da atual Cidade do México).
    • Grande comércio sul-leste: cacau, jade, plumas, algodão.
    • Queda do Império: século XIII. Hipóteses: secas e ondas migratórias do norte.
    • Destruição de Tula: 1224 d.C.
  • 25. Templo Tolteca em Tula a Tlahuizcalpantecuhtli
  • 26. Escultura e arte Tolteca