Ferramentas do Sebrae-SP contribuem para o desenvolvimento de empreendimentos de pequeno porte

  • 298 views
Uploaded on

Educação empreendedora, tecnologia e inovação, agronegócios e novos mercados. Esses são alguns dos focos dos diversos programas oferecidos pelo Sebrae-SP para o desenvolvimento das MPEs, responsáveis …

Educação empreendedora, tecnologia e inovação, agronegócios e novos mercados. Esses são alguns dos focos dos diversos programas oferecidos pelo Sebrae-SP para o desenvolvimento das MPEs, responsáveis por 99% de todas as empresas brasileiras e que no ano de 2009 empregavam 52% dos trabalhadores com carteira assinada (CLT) do país.
(Apresentação feita em junho de 2011)

  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
298
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0

Actions

Shares
Downloads
0
Comments
0
Likes
1

Embeds 0

No embeds

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. EMPREENDEDORISMO EPEQUENAS EMPRESAS NO BRASIL
  • 2. Conceito de micro e pequenas empresas (faturamento)Porte Média de Faturamento Faturamento mensal AnualEmpreendedor R$ 3 mil até R$ 36 milIndividual – E.I.Microempresa R$ 20 mil até R$ 240 milEmpresa de R$ 200 mil acima de R$ 240 milPequeno Porte até R$ 2,4 milhõesFonte: Lei 123 de 14/12/2006 (Lei Geral das MPEs). 2
  • 3. Participação das MPEs na economiaItem São Paulo BrasilNúmero de MPEs (2009) 1.832.122 5.894.494% de MPEs (2009) 99% 99% % MPEs comércio 49% 52% % MPEs serviços 40% 34% % MPEs indústria 12% 14%Empregos formais em MPEs (2009) 4.076.486 13.555.339% Empregos formais em MPEs (2009) 48% 52%Constituições de empresas (média 2007 a 178.438 582.1372009)Valor exportado por MPEs (2008) 1,5% 1,1%Taxa de mortalidade de empresas (1º ano no 27% -mercado)Fonte: Sebrae-SP e Sebrae-NA a partir de RAIS/ MTE, DNRC e Funcex e pesquisas de campo doSebrae-SP.
  • 4. Micro e pequenas empresas com ...Item São Paulo Brasil Microcomputador 78% 75% Acesso a internet 72% 71% Empréstimos 20% 22% bancários (PJ) Realização de 53% 56% inovações Vendas para 43% 37% grandes empresasFonte: Pesquisas do Sebrae-SP, 2008 e 2009.
  • 5. SISTEMA SEBRAE origem Tempos atuais... CDN 1990 CDE Desliga-se do Diretoria setor público Executiva transformando-1972 se num serviço socialCentro Brasileiro autônomode Apoio àPequena eMédia Empresa(Cebrae)
  • 6. Missão “Promover a competitividade e o desenvolvimento sustentável das MPEs e fomentar o empreendedorismo”
  • 7. SEBRAE-SP Capilaridade 93 Postos deAtendimento ao Empreendedor 4 Pontos de Atendimento 32 Escritórios Regionais
  • 8. cumprimento MAPA ESTRATÉGICO DO SEBRAE-SP 2011-2013 da missão Missão Promover a competitividade e o Fomentar o empreendedorismo desenvolvimento sustentável das MPE VISÃO DE FUTURO interessadas MPE e Empreendedores Sociedade partes Ser reconhecido como líder na articulação e gestão de iniciativas que elevem a Ser reconhecido como importante instituição competitividade das MPE e fomentem o Empreendedorismo indutora do desenvolvimento do país Atendimento: Soluções para as MPE e Fomento ao Desenvolvimento Empresarial: Viabilizadores do Empreendedores (Atendimento Individual ou Desenvolvimento das cadeias de MPEs e do ambiente de negócios Coletivo, Presencial ou Remoto)Pr 1-Ampliar o número de 2-Consolidar e 3-Fortalecer oo ampliar a atuação ambiente empresarial MPE atendidas junto às MPE visando a criação dec pelo Sebrae-SP contribuindo para o MPE e o aumento dee aumento da sua competitividades competitividadesos Suporte: Viabilizadores do Clima Organizacional Integrador e Construtivo 4- Implementar a Gestão por 5-Ter colaboradores qualificados e Processos no Sebrae-SP reconhecidos atuando junto às MPE
  • 9. Principais Programas• Incubadoras de Empresas• Arranjos Produtivos Locais• Treinamento• Orientação de empresas• Novos mercados• Tecnologia e Inovação• Associações de negócios• Agronegócios• Turismo, artesanato e cultura• Desenvolvimento territorial• Políticas Públicas• Portal SEBRAE-SP• Jovens Empreendedores • Desafio SEBRAE
  • 10. PLANO DE MELHORIADA COMPETITIVIDADE
  • 11. Plano de Melhoria da Competitividade Metodologia que promove a melhoria da competitividade de empresas de forma coletivaO que é? através da definição de foco, compreensão e análise da cadeia de valor, rompimento de paradigmas, mobilização de lideranças, entre outros. FASE ANÁLISE DO FASE ESTRATÉGIA FASE LANÇAMENTO CENÁRIO DAS AÇÕES 1 2 3 Empresas integrantes da cadeia produtivainseridas em Arranjos Produtivos Locais (APL) Público
  • 12. Estratégias, Segmentos e Pólos 14 Localidades – 07 setores MEDICO ODONTO • Ribeirão PretoMEDICINA CONTINUA / PREVENÇÃO COURO E CALÇADOS • Franca / Jaú / Birigui CICLO CURTO / FAST FASHION CERAMICA • Itu / Tatuí / Vargem Grande / Tambaú SOLUÇÕES CONSTRUTIVAS PLÁSTICO • Plástico da RMSP SOLUÇÕES CONSTRUTIVAS MÓVEIS • Mirassol / RMSP SELF DECISION ETANOL • Piracicaba MOBILIDADE TEXTIL • Cerquilho e Tiete (Teen) / Ibitinga ( Lar) CICLO CURTO / FAST FASHION
  • 13. PROGRAMACOMÉRCIO VAREJISTA
  • 14. Programa Comércio Varejista Metodologia elaborada pelo SEBRAE-SP com aO que é? finalidade de desenvolver a capacidade de gestão dos empresários do setor varejista, atuando sobre os aspectos de maior impacto nos resultados das empresas. Empresários do setor do Comércio Varejista paulista. Público
  • 15. Evolução do Programa 7.800 6000 349 projetos executadosPrincipais 7.800 empresas atendidasrealizações 157 cidades contempladasCiclo gestão 92 técnicos capacitados
  • 16. Visual MerchandisingAntes Depois
  • 17. SERVIÇOS
  • 18. Serviços Organização e condução dos projetos deO que é? atendimento a MPE do setor de Serviços. Visa promover a melhoria da competitividade dos participantes. MPE do setor de serviços Público
  • 19. Estratégia de atuação Carteira de Serviços PPA 2011-2013Turismo, cultura Tecnologia da e artesanato informação Serviços da construçãoBeleza e estética civil
  • 20. Realizações Termo de Referência para atuação em Turismo Sebrae-SPMétodo para Construção e Estruturação de Projeto em CT/RTsFormatação/Adequação de Atrativos Turísticos(conceito, formulários, matriz indicadores níveis I e II)Gestão Hoteleira (auto-diagnóstico, 5 seminários e matriz indicadoresnível I)Gestão Alimentação Fora do Lar (auto-diagnóstico, 5 seminários ematriz indicadores nível I)Implantação e Gestão de Agenciamento de Serviços de TurismoReceptivo (conceito, diagnóstico, 2 seminários)
  • 21. AGRONEGÓCIOS
  • 22. Agronegócios Metodologia elaborada pelo SEBRAE-SP com aO que é? finalidade de melhorar a competitividade dos pequenos produtores, baseada em 3 pilares: melhoria de processo, melhoria de produto e mercado. Implantação de projetos coletivos e ferramentas para atendimento presencial e remoto.Produtor rural ou candidato aempresário agroindustrial, organizados Públicoou não em grupos.
  • 23. Realizações 3.000 Produtores atendidos (multisetoriais – 42 grupos)Cadeias priorizadas Leite e Derivados, Fruticultura,no PPA 2011-2013: Cafeicultura e Olericultura. 700 Apicultura, Ovinocultura, Derivados da Demais cadeias Produtores atendidos Cana, Piscicultura, Plantas atendidas Ornamentais e Vitivinicultura. (setoriais – 7 projetos)
  • 24. CIRCUITO DE NEGÓCIOS
  • 25. • Objetivos:1) Apresentar temas de gestão empresarial para aplicação imediata nas MPEs;2) Promover relacionamento e negócios entre os empresários.• Método:1) Encontros empresáriais temáticos2) Utilização do conhecimento da equipe do SEBRAE-SP3) Ao final de cada Circuito é previsto um "Café com Negócios", espaço onde são criadas redes de contatos entre empresários para futuras parcerias e novas relações de negócios.• Publico Presente:• . 300 empresários e empreendedores a cada evento
  • 26. TEMAS 2010 TEMAS 20111 GESTÃO FINANCEIRA NA PRÁTICA 1. COMUNICAÇÃO : UMA FERRAMENTA DE GESTÃO2. INOVAÇÃO TRAZ LUCROS 2. GESTÃO DE PROCESSOS : ORGANIZANDO SUA EMPRESA3. LIDERAR SEU NEGÓCIO É FUNDAMENTAL 3. GESTÃO ESTRATÉGICA: O SUCESSO DA SUA EMPRESA4. MARKETING COM RESULTADOS 4. GESTÃO FINANCEIRA NA PRÁTICA5. PESSOAS-COMO POTENCIALIZAR O OS 5. INOVAÇÃO TRAZ LUCROSRESULTADOS DO SEU NEGÓCIO6. PLANEJAR PARA CRESCER 6. LIDERANÇA E SUSTENTABILIDADE NAS EMPRESAS DE HOJE7. VENDER MAIS E MELHOR 7. MARKETING COM RESULTADOS 8. O CAPITAL HUMANO ALAVANCA BONS RESULTADOS 9. CLIENTE SATISFEITO GERA LUCRO PARA A EMPRESA 10. RESULTADOS FINANCEIROS : FERRAMENTAS PARA DECISÃO E CONTROLE 11. VENDER MAIS E MELHOR
  • 27. AMBIENTEPolíticas Públicas para MPEs
  • 28. Ambiente/Políticas PúblicasRegulamentação da Implantação / Expansão LEI GERAL Empreendedor 2011 Individual - E.I. PRÊMIO PREFEITO Edição 2011-2012 EMPREENDEDORFOMENTA NACIONAL PROGRAMA COMPRAS Realização 23 e 24 de novembro GOVERNAMENTAISAmbiente Legal para às Ações Estratégicas MPEs
  • 29. Regulamentação da Lei Geral nos Municípios Paulistas• Implantação • Meta de Regulamentação até 31/12/2011 – 290 municípios • Posição até 31/05/2011 – 190 municípios – 65,52% da meta• Expansão • Fortalecimento da Rede Interna • Eventos de Sensibilização dos Municípios • Palestras; Encontros; Workshops; Oficinas de Municipalização da Lei Geral; Reuniões de Trabalho • Parcerias Estratégicas (Fortalecimento da Governança) • Prefeituras; Câmaras Municipais; Associação Comercial; Entidades locais; Associações/Consórcios de Municípios; UVESP; APM; SESCON-SP; FIESP;Tribunal de Contas do Estado; Secretárias Estaduais • Elaboração de Material de apoio a Ação de Sensibilização • - Guia do Prefeito Empreendedor – Como e Por que Implantar a Lei Geral • - Guia ABC da Sala do Empreendedor • - Guia do Vereador Empreendedor
  • 30. Municípios que regulamentaram a Lei Geral 190 municípios regulamentaram a Lei Geral, o que representa 68% da Força Empreendedora paulista, 1.100 milhão de MPEs e 67% da população do Estado de São Paulo410190 31/05/2011
  • 31. Empreendedor Individual – E.I.• Apoio a Formalização em 2011 • Meta até 31/12/2011 – 370 mil formalizações no Estado de São Paulo • Posição até 31/05/2011 – 257 mil formalizações – 69,46% da meta• Estratégia do SEBRAE-SP • Contribuir através da informação, orientação e esclarecimento sobre a nova figura do Empreendedor Individual, possibilitando o maior número de formalizações do EI no Estado de São Paulo. • Sensibilizar e capacitar o corpo técnico do Sebrae-SP e potenciais parceiros para o atendimento às necessidades do EI. • Articular a criação de um ambiente favorável ao Empreendedor Individual. • Estabelecer sintonia com o Portal Poupatempo do Empreendedor, do Governo do Estado de São Paulo • Realizar Articulações Institucionais • Parcerias estratégicas • Elaboração de Material de Apoio • Material Interno – Produtos e Serviços - Impresso, Eletronico, EAD • Parceria com a Prefeitura de São Paulo • Parceria com o CEPAM
  • 32. Formalização dos Empreendedores Individuais LEI GERAL FORMALIZAÇÕES POTENCIAIS MEI MUNICÍPIO ATÉ 31/05 OPTANTES PELO SIMEI TOTALREGULAMENTADA - IBGE/PNAD SIM SAO PAULO 77.000 766 77.766 1.036.990 SIM GUARULHOS 8.100 170 8.270 88.806 SIM CAMPINAS 7.800 149 7.949 90.859 SIM RIBEIRAO PRETO 5.100 91 5.191 57.927 SIM SOROCABA 3.500 58 3.558 47.828 SIM SAO JOSE DOS CAMPOS 3.400 100 3.500 43.825 SIM OSASCO 3.400 15 3.415 54.375 SANTO ANDRE 3.200 61 3.261 57.703 SIM SAO BERNARDO DO CAMPO 3.200 26 3.226 59.200 CARAPICUIBA 2.700 13 2.713 23.083 GUARUJA 2.300 24 2.324 23.227 FRANCA 2.200 160 2.360 35.210 SIM BAURU 2.200 54 2.254 32.289 SIM SAO JOSE DO RIO PRETO 2.100 60 2.160 46.672 SIM MOGI DAS CRUZES 2.100 45 2.145 26.652 PRAIA GRANDE 2.100 30 2.130 22.108 SANTOS 2.100 25 2.125 40.804 SIM DIADEMA 2.000 33 2.033 26.324 SIM ITAQUAQUECETUBA 2.000 27 2.027 21.488TOTAL GERAL 250.800 6.218 257.018 3.481.928
  • 33. 336 Municípios participantesnas 6 edições até 2010
  • 34. PLANO DE EDUCAÇÃOEMPREENDEDORA
  • 35. Programa de Educação Empreendedora Fomento a cultura empreendedora nas instituiçõesO que é? de ensino e demais organizações educacionais. Alunos do ensino formal Público (fundamental, médio, superior)
  • 36. EMPREENDEDORISMO EPEQUENAS EMPRESAS NO BRASIL www.sebraesp.com.br