Loading…

Flash Player 9 (or above) is needed to view presentations.
We have detected that you do not have it on your computer. To install it, go here.

Like this document? Why not share!

Like this? Share it with your network

Share

Resposta

on

  • 1,003 views

 

Statistics

Views

Total Views
1,003
Views on SlideShare
865
Embed Views
138

Actions

Likes
0
Downloads
1
Comments
0

1 Embed 138

http://jc3.uol.com.br 138

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft Word

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Resposta Document Transcript

  • 1. Clube dos Oficiais da PM/CBMPE Clube dos oficiais da PM/CBMPE vem por meio deste junto as comunidades de Guadalupe e adjacências, localizadas em Olinda, Pernambuco, vêm, por meio deste documento, elaborado no seio das comunidades, e oriundo de aflições afloradas nos últimos tempos, em cada um que lá reside e se esforça para contribuir com a dignidade e o bem estar de todos, fazer um relato a respeito do que, infelizmente, vem ocorrendo quando da realização do evento conhecido como Sambada do Coco de Umbigada. O referido local, Ponto de Cultura Coco de Umbigada, onde inclusive funciona uma ONG, recebe diversos incentivos municipais e federais, para que, vale salientar, sejam usados em prol da comunidade que o acolhe, porém, não vem o ponto, cumprindo com sua própria proposta, com seu dever social, qual seja, o de integrar a comunidade ao tipo de cultura que se tenta difundir e perpetuar, uma vez que, o evento quot;Sambada do Coco de Umbigadaquot;, só, apenas, vem contribuir para tirar o sossego da comunidade, já que, até dias atrás tinha seu inicio as 00:00hrs e término por volta das 06:00hrs da manhã. Que a dita manifestação, a qual poderia ser bastante apreciada pela comunidade, faz brotar nas ruas de Guadalupe, todo tipo de infração e falta moral; do desmedido uso de drogas e álcool a prática de sexo ao ar livre, sem contar o grande número de assaltos e brigas que se dá neste dia, devido a todos esses excessos, a comunidade é obrigada a trancafiar-se dentro de casa, sem a menor possibilidade de assistir, menos ainda participar, do que deveria ser uma manifestação cultural, conducente com os valores e anseios da comunidade. Alem de todos esses dissabores, outro grande problema enfrentado pelos moradores dos arredores do local onde se realiza o coco de umbigada, é a altura do volume do som utilizado, que ultrapassa qualquer limite imposto pelo bom senso, pela política de boa vizinhança, pela falta de respeito ao próximo e, é claro, por lei; sendo corriqueiro, que no dos eventos realizados por aquele ponto, boa parte da comunidade, entende-se crianças, jovens, velhos, doentes, trabalhadores, etc., ir pernoitar em outro lugar, hotéis, casas de parentes..., haja vista a impossibilidade de se dormir com tanto barulho. E os que não tem nenhuma possibilidade de fuga., permanecem e atravessam a madrugada sem direito ao descanso. Posto tudo isso, já foram realizadas inúmeras denuncias pela população aos telefones competentes, reclamando da postura adotada nos eventos e cobrando atitude de quem tem poder para intervir, inclusive relatando o fato em uma reunião com a secretária adjunta de cultura e uma representante da secretaria de planejamento com dezenas de moradores no bairro do Guadalupe. Acreditamos, nós, que em virtude de tais denúncias, a PMPE, junto com a polícia Civil, resolveu averiguar o funcionamento do coco, colocando em prática a Operação Sossego, projeto do Governo do Estado de Pernambuco, tendo dessa ação resultado um TCO em desfavor da responsável pelo local, por perturbação do sossego e algumas mudanças nos horários de funcionamento dos eventos, que passou a ser acompanhado pela PMPE, operação que surtiu um ótimo efeito, tendo inclusive sido feito Clube dos Oficiais 64 anos sempre com você. Av. João de Barros 357, Boa Vista, Recife-PE - Fone: (81) 3423-5792 E-mail: clubedosoficiais@gmail.com Fundado em 05 de Julho de 1944 CNPJ: 08.089.088/0001-71
  • 2. Clube dos Oficiais da PM/CBMPE um termo de ajustamento de conduta pela secretaria de planejamento da Prefeitura de Olinda em razão disto tudo o ultimo evento se enquadrado nos moldes desejados pela população, que em nenhum momento teve a intenção de por fim ao Coco de Umbigada e sim de impor limites aos que o freqüentam, os fazendo entender e também a quem leva o projeto a frente, que aquela deve ser uma manifestação cultural adivinda da comunidade, com a participação desta e para esta. Junto com as acusações de ter liderado a ação das policias, a responsável pelo coco, vem acusando dois oficiais de racismo em desfavor desta. Ora, os discriminados nesse episódio vêm sendo os militares, uma vez que, eles sim são negros e tendo inclusive um deles participado durante a juventude do movimento negro unificado. Será que se as autoridades em questão fossem oficiais brancos, estariam sofrendo com tantas acusações infundadas? A comunidade que aqui se apresenta, e que deram essas informações aqui colhidas inclusive com o nome e endereço dos moradores tem se perguntado, como a Prefeitura de Olinda, o Governo do Estado, através da FUDARPE, e o Ministério da Cultura, apoios que a própria administradora menciona ter, podem das subsídios, para que um projeto que deveria trazer diversão, formação, evolução para uma comunidade, traga tantos problemas. A bem da verdade o que vem ocorrendo na sambada do coco de umbigada é uma aversão a “cultura ali praticada”, já que os moradores vêm se afastando cada vez mais do ponto. Que a referida senhora, administradora do local, muito mal informada a cerca da operação realizada com um único intuito de coibir a perturbação do sossego, violência e o trafico no local, atribuiu publicamente, com a postação de um texto no “Blog do Jamildo”, postação de e-mails e entrevistas em diversos meios de comunicação, a iniciativa da ação policial a dois oficiais da PMPE, que não participaram do comandamento da operação, nem se quer estavam de serviço, os quais são moradores das imediações do ponto de cultura, foram criados dentro da comunidade, sempre tiveram bom relacionamento com esta, nunca usufruíram de suas “patentes” para conseguir o que quer que seja e, inclusive, por diversas vezes, junto com a comunidade, já tentaram de forma pacífica, entrar em acordo com a mesma, no sentido de amenizar a “bagunça” que é proporcionada por ela. Entendemos que se alguém deve dar explicações sobre a ação militar, deve ser o Estado, já que a operação viabilizada é estatal, não tendo os referidos militares, poder de movimentar, não apenas a corporação da qual fazem parte, mas também a Policia Civil do Estado, por motivos pessoais, portanto, infundadas as acusações. A operação Sossego do Governo do Estado, envolve as policias civis e militares, entre outros órgãos, e acontece permanentemente no combate aos crimes ambientais, poluição sonora, alcoolemia e transito, coisa que parece não ser do conhecimento da referida senhora, que vem, em vários meios de comunicação criticando a ação policial, ao contrario da comunidade que se sente agradecida ao Governo por esta iniciativa. A policia, tão cobrada pela sociedade, cumpriu seu papel com competência e humanidade. Clube dos Oficiais 64 anos sempre com você. Av. João de Barros 357, Boa Vista, Recife-PE - Fone: (81) 3423-5792 E-mail: clubedosoficiais@gmail.com Fundado em 05 de Julho de 1944 CNPJ: 08.089.088/0001-71