Your SlideShare is downloading. ×
Consultoria de marketing na área de saúde
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Consultoria de marketing na área de saúde

592

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
592
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
25
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. Consultoria de Marketing na área de Saúde Alice Selles Diretora da Selles & Henning Comunicação Integrada Consultora da AMB, SOMERJ, SBACV, CBO, Pro-Oftalmo
  • 2. O que é Alice Selles Um processo interativo no qual um agente externo assume a responsabilidade de auxiliar os dirigentes e profissionais na tomada de decisões em questões relacionadas ao Marketing. Processo Conjunto estruturado de atividades sequenciais que apresentam uma relação lógica entre si, com a finalidade de atender e, preferencialmente, suplantar as expectativas e necessidades dos clientes (internos e externos) Interação Ação recíproca que é exercida entre duas ou mais pessoas ou áreas ou atividades da empresa.
  • 3. Agente de mudança Alice Selles Contratado por um período predeterminado, para consolidar um projeto ou auxiliar a empresa na resolução de um problema ou na mudança de uma situação. Proporciona metodologias, técnicas e processos que determinem a sustentação para os executivos das empresas tomarem suas decisões com qualidade.
  • 4. Tomada de decisões Alice Selles Decisão: escolha entre vários caminhos alternativos que levam a determinado resultado. Dado: é o elemento identificado de forma bruta. Sozinho não conduz à compreensão de um fato ou situação. Tratamento: processo de transformação dos dados em resultados administráveis.
  • 5. Tomada de decisões Alice Selles Informação: dado trabalhado que torna possível tomar uma decisão. Alternativa: ação que pode levar, de forma diferente, ao mesmo resultado. Recurso: identificação das alocações ao longo do processo decisório (equipamentos, materiais, financeiros, humanos).
  • 6. Tomada de decisões Alice Selles Resultado: produto final do processo decisório. Controle e avaliação: mediante a comparação com padrões previamente estabelecidos, procura medir e avaliar o desempenho do resultado das ações. Coordenação: função do processo administrativo que procura aproximar, ao máximo, os resultados apresentados com a situação anteriormente planejada.
  • 7. Importante: Alice Selles É premissa básica da atuação do consultor não dispor de controle direto da situação.
  • 8. O setor de Saúde Alice Selles Pacientes Operadoras de Planos de Saúde Prestadores de Serviços: médicos clínicas associações de profissionais Indústrias: equipamentos aparelhos medicamentos
  • 9. Evolução e tendências Alice Selles Há alguns anos atrás não se ouvia falar em serviços de consultoria na área de saúde. O Marketing sequer era considerado como importante na maior parte do setor. Apenas as indústrias mantinham ações efetivas de Marketing junto à classe médica. A seguir, foram as operadoras que começaram a utilizar as ferramentas de Marketing para obter um posicionamento satisfatório. Hoje, prestadores de serviços e associações de classe começam a perceber a necessidade de interferir no cenário competitivo.
  • 10. A atuação de cada participante Alice Selles Indústria Desenvolve produtos que buscam atender aos anseios da classe médica e da população. Utiliza maciçamente pesquisas para monitorar o mercado. Apesar de toda a evolução tecnológica ainda tem nos propagandistas grande arma de divulgação.
  • 11. A atuação de cada participante Alice Selles Operadoras de Planos de Saúde Inicialmente, precisaram convencer a população e a classe médica a adotar um novo sistema intermediado. Depois, tiveram que adequar suas estratégias a um mercado cada vez mais competitivo. Hoje experimentam um novo momento: com a regulamentação do setor, precisam enfrentar, além da forte competição, as exigências da ANS.
  • 12. A atuação de cada participante Alice Selles Prestadores de Serviços Perceberam no credenciamento uma maneira confortável para se colocar no mercado. O aumento da concorrência e a dificuldade em obter credenciamentos trouxeram a pressão pela redução de honorários e descontos. Buscam recuperar a credibilidade e o valor diante da sociedade e com isso melhorar as condições de negociação com as operadoras de planos de saúde.
  • 13. A atuação de cada participante Alice Selles Clientes Desconheciam seu poder de pressão e interferência no sistema. As associações de consumidores têm obtido espaço para divulgação de suas queixas na mídia.
  • 14. Prestadores de Serviços Alice Selles Hospitais Clínicas Consultórios Entidades Médicas
  • 15. Marketing de hospitais, clínicas e consultórios Alice Selles
    • busca de novos conhecimentos e de inovações para enfrentar as pressões dos planos de saúde;
    • urgência em fidelizar pacientes;
    • necessidade de consolidar vantagens competitivas;
    • necessidade de questionamento progressivo visando uma melhora contínua e sustentada dos serviços oferecidos.
  • 16. Entidades Médicas Alice Selles CFM AMB 27 CRMs Seccionais Federadas AMB (27) Soc. Nac. Espec.(54) Soc. Est. Espec. FENAM Sind. Médicos
  • 17. Entidades Médicas Alice Selles
    • Atender às demandas da sociedade em geral (informação);
    • Promover a atualização científica de seus associados;
    • Ampliar o valor percebido por seus associados;
    • Reivindicar políticas públicas que favoreçam a classe e a sociedade em geral.
  • 18. Case: CBO Alice Selles
    • Conselho Brasileiro de Oftalmologia.
    • Fundado em 1941.
    • Sede: São Paulo, SP. Com regionais em todos os estados.
    • Representa os mais de 10.000 oftalmologistas brasileiros.
    • Atua na disseminação do conhecimento científico e na formação e atualização profissional.
    • Fontes de financiamento: realização de congressos científicos e pagamento de anuidades.
  • 19. Diagnóstico: 1999 Alice Selles
    • Duas sociedades com objetivos semelhantes: CBO e SBO
    • Rivalidade: “Tratado de Tordesilhas”.
    • 12 sociedades de sub-especialidades filiadas.
    • Falta de articulação com os estados.
    • Número de associados: pouco mais de 5.000 pagantes.
    • Realização de um grande congresso anual.
  • 20. Diagnóstico: 1999 Alice Selles
    • Convênios com os Ministérios da Saúde e da Educação para realização de campanhas sociais;
    • Distanciamento dos problemas enfrentados no dia-a-dia:
      • conflito com operadoras de planos de saúde.
      • ameaça do crescimento da optometria.
  • 21. Ações propostas Alice Selles
    • Pesquisa junto à classe (anseios e expectativas em relação a atuação do CBO);
    • Estabelecimento de uma comissão para cuidar especificamente do assunto “convênios” – o CBO Convênios;
    • Criação de um departamento interno para gerenciar congressos – o CBO Eventos;
    • Mapeamento dos oftalmologistas no país: Censo Oftalmológico CBO.
  • 22. Desdobramentos Alice Selles
    • CBO Estados;
    • CBO Brasília;
    • Fórum Nacional de Saúde Ocular;
    • Aproximação da SBO, com reconhecimento do know how do Rio de Janeiro em defesa profissional: ações conjuntas;
    • Estabelecimento de um calendário de eventos oftalmológicos unificado;
    • Negociações com o Banco do Brasil para o estabelecimento de linha de crédito para oftalmologistas (montagem do primeiro consultório).
  • 23. Resultados obtidos Alice Selles
    • Assinaturas de portarias que permitiram ampliação do acesso aos cuidados com a visão:
      • banco de olhos
      • centros de referência em retinopatia
      • mutirão das cirurgias de catarata
    • Criação de cooperativas estaduais para negociação com operadoras de planos de saúde;
    • Aumento do número de associados para 7.000 pagantes;
    • Diversas vitórias judiciais freando o exercício ilegal da oftalmologia.
  • 24. Obrigada! Alice Selles [email_address] www.shcom.com.br 2233-0803 2253-5934

×