Pronominalização 2

1,630 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
1,630
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
907
Actions
Shares
0
Downloads
10
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Pronominalização 2

  1. 1. REGRAS DE PRONOMINALIZAÇÃO REGRAS GERAIS 1. O pronome pessoal (complemento direto e complemento indireto) situa-se a seguir à forma verbal, ligando-se a esta por um hífen. Ex: O Mário comeu a maçã. - O Mário comeu-a. 2. Por razões que se relacionam com a evolução da língua, os pronomes pessoais o, a, os e as podem apresentar outras formas quando surgem depois de: • r, s, z (que desaparecem), passam a lo, la, los, las. Ex: Tu amas +a = Tu ama-la. • Ditongo ou vogal nasal, passam a no, na, nos, nas. Ex: Elas acompanham-na. 3. Por vezes, os pronomes pessoais, nas formas de complemento direto e indireto, associam-se numa mesma forma. Ex: Ela lavou as mãos aos filhos – Ela lavou-lhas (lhes + as) EXCEÇÕES 1. Quando o tempo da forma verbal é composto, o pronome coloca-se a seguir ao verbo auxiliar, ligandose a este por um hífen. Ex: O Mário tem comido a maçã. – O Mário tem-na comido. 2. Quando a forma verbal está futuro ou no condicional, o pronome lhe/lhes coloca-se entre o radical do verbo e as terminações verbais (-á, -ás, -á, -emos, -eis, –ão, no futuro e -ia, -ias, -ia, -íamos, -íeis, –iam, no condicional). Ex: O António dar-lhe-á o livro (futuro) O António dar-lhe-ia o livro. (condicional) No entanto, quando a forma verbal está futuro ou no condicional, o pronome o/a/os/as coloca-se entre o radical do verbo e as terminações verbais (-á, -ás, -á, -emos, -eis, –ão, no futuro e -ia, -ias, -ia, -íamos, íeis, –iam, no condicional), tomando a forma -lo, -la, -los, -las, já que o radical termina em “r”. Ex: Ele entregá-la-á a tempo. (futuro) Eu levá-la-ia para a escola. (condicional) 3. O pronome coloca-se antes do verbo nas seguintes situações: A. Nas frases negativas: Ex: Não lhe dês o livro. Nunca o dês à Ana. B. Nas frases introduzidas por que: Ex: Ela quer que o António lhe dê o livro. C. Nas frases introduzidas por uma conjunção subordinativa: Ex: Quando o empregado lhe disse tudo, o patrão ficou admirado. D. Nas frases que transmitem ideias de dúvida, desejo ou possibilidade: Ex: Talvez o António lhe dê o livro. Oxalá o António o dê à Ana.

×