Your SlideShare is downloading. ×
Tipos De Amor Lisa10ºA
Tipos De Amor Lisa10ºA
Tipos De Amor Lisa10ºA
Tipos De Amor Lisa10ºA
Tipos De Amor Lisa10ºA
Tipos De Amor Lisa10ºA
Tipos De Amor Lisa10ºA
Tipos De Amor Lisa10ºA
Tipos De Amor Lisa10ºA
Tipos De Amor Lisa10ºA
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

Tipos De Amor Lisa10ºA

14,626

Published on

0 Comments
1 Like
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

No Downloads
Views
Total Views
14,626
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
117
Comments
0
Likes
1
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1.  A palavra amor (do latim amor) tem múltiplos significados na língua portuguesa. Pode significar afeição, compaixão, misericórdia, ou ainda, inclinação, atracção, apetite, paixão, quer er bem, satisfação, conquista, desejo, etc.  O conceito mais popular de amor envolve, de um modo geral, a formação de um vínculo emocional com alguém, ou com algum objecto que seja capaz de receber este comportamento amoroso e alimentar as estimulações sensoriais e psicológicas necessárias para a sua manutenção e motivação.  O amor muda de pessoa para pessoa
  • 2.  Existem diversos tipos de amor tal como o amor físico, o amor platónico, o amor materno, o amor a Deus, o amor à vida, o amor original ou permitido, o amor conjugal, o amor livre e o amor romântico.  O amor é um sentimento universal que fala do bem-querer, também tem o sentido de gostar muito, sendo assim possível amar qualquer ser vivo ou objecto, seja ao que for, desde que seja um sentir nobre, que denote os bons sentimentos da alma humana.
  • 3.  O amor deve obrigatoriamente ser permitido, seja entre quem for e com quem for. No nosso dia-a-dia nunca se pensa nesta questão do “amor permitido”. Esta permissão, significa um sentimento de reciprocidade capaz de dar início e alargar as relações de afectividade entre duas ou mais pessoas ou seres que estão em contacto e que por ventura vêm a nutrir um sentimento de afeição ou amor entre si.  A permissão ocorre num nível de aceitação natural, mental ou físico, no qual o ser dá abertura ao outro sem que sejam necessárias quaisquer obrigações ou confusões de nenhuma das partes. O amor pode ser entendido de diferentes formas, dessa forma é abstracto, sem forma, sem cor, sem tamanho ou textura. Mas é por si só um sentimento primário e inicial de todo e cada ser humano, animal ou qualquer outro ser dotado de sentimentos e capacidade de raciocínio natural.
  • 4.  O amor interpessoal é um sentimento mais potente do que um simples gostar entre duas ou mais pessoas, tal amor pode existir entre familiares, amigos e casais.
  • 5.  O amor romântico tem como base uma amizade. No inicio da amizade existe muita confiança, conversação e partilha de momentos juntos, de ideias, de momentos de diversão. Depois quando a simples amizade evoluiu para ofertas de flores e jantares á luz das velas, os namorados/amigos acabam por não querer ter relacionamentos calorosos, mas sim tranquilos e afectuosos, mantendo ligações bastante duradouras e estáveis.
  • 6.  Há pessoas que dão mais importância ao “Amor livre”. É um amor sem vínculos, sem prisões, vivido em liberdade, sem compromissos. É um amor que se alimenta da distância, do afastamento e também de poucas palavras entre o casal.  O objectivo desse comportamento é evitar a repetição, o quotidiano, e principalmente a rotina.
  • 7.  Existe ainda o “Amor Conjugal”, quando o indivíduo avalia todas as possíveis implicações antes de embarcar num romance. Se o namoro aparentar ter futuro, ele investe, se não assim for, simplesmente desiste e prefere nem avançar com a relação.  Neste tipo de relações, um dos elementos, “cultiva uma lista de pré-requisitos” para o parceiro ou a parceira ideal e pondera muito antes de se comprometer. Tudo isto para depois ter um bom pai ou uma boa mãe para os filhos e leva em conta o conforto material.
  • 8.  Com este trabalho percebemos o quão vasto são os tipos de amor. Muitas das vezes o “amor” tem diferentes valores ou significados para cada pessoa. Tal como já foi referido, nem todas as pessoas tomam as mesma atitudes perante a vida, nomeadamente no campo amoroso, pois cada um tem a sua perspectiva e os seus gostos, por isso vive consoante a forma que lhe faz mais feliz.  O tema amor acaba por poder ser subdividido em muitos mais ramos, daí a que muitas vezes se diga: “Quanto mais se fala de amor, mais há que falar...”, para além disso está sempre presente nas nossas vidas, tanto nos animais como nas pessoas.  Cada pessoa deve fazer as suas escolhas, e optar pela forma de estar mais feliz, embora seja também importante pensar nos outros
  • 9.  Lisa Lopes Martins  Nº 17 717 (14)  10º A

×