Temaii ivulcanologia af2
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Temaii ivulcanologia af2

on

  • 914 views

 

Statistics

Views

Total Views
914
Views on SlideShare
914
Embed Views
0

Actions

Likes
1
Downloads
5
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Temaii ivulcanologia af2 Temaii ivulcanologia af2 Presentation Transcript

  • Distribuição geográfica dos Vulcões e Tectónica de PlacasA distribuição dos vulcões à superfície do Globo não é uniforme. Há zonas de grandeactividade que contrastam com outras onde, na actualidade, não há manifestações vulcânicas.- Onde é que podemos encontrar vulcões?As zonas do globo onde ocorre actividade vulcânica coincidem,de modo geral com as zonas de elevada sismicidade.Zona Circumpacífica(Anel de fogo do Pacífico)DorsaisMédio-oceânicas Cintura Mediterrânico-asiáticaEscola Secundária Francisco Franco 2007/2008Prof. Luís Paulino http://geonovas.blogspot.com
  • Distribuição Mundial dos VulcõesA maior parte dos vulcões rodeia a costa do Pacífico (zona circumpacífica),formando o Anel de Fogo do Pacífico (A). Entre eles podem citar-se os vulcões Pinatubo e oMonte Santa Helena.Outros distribuem-se pelo Mediterrâneo, como o Etna, o Vesúvio e o Stromboli,formando a Cintura Mediterrânico-asiática (B).Outros ainda, como no caso do Vullcão dos Capelinhos (Faial – Açores) localizam-se ao longo das dorsais médio-oceânicas, como é o caso da Dorsal Médio-Atlântica (C).vulcõesEscola Secundária Francisco Franco 2007/2008Prof. Luís Paulino http://geonovas.blogspot.com
  • Em Portugal, o vulcanismo primário activoestá praticamente reduzido ao arquipélago dosAçores, sendo histórica a erupção do vulcãodos Capelinhos, no Faial, que durou mais deum ano.Todas as ilhas da Região Autónoma daMadeira (Madeira, Porto Santo, Desertas eSelvagens) são de origem vulcânica. Aserupções que conduziram à sua formaçãoiniciaram-se há mais de 20 Ma. Tendo emconta que a últimas erupções ocorreram há 1,7Ma considera-se o vulcanismo primário extinto.Podemos encontrar testemunhos deactividade eruptiva, nomeadamente, os Arcosda Galheta e de S. Jorge, as grutas de S.Vicente, e uma imponente formação de rochavulcânica em Porto Santo.Apesar de o vulcanismo primário estar inactivo há Ma, é possível encontrartestemunhos dessa actividade no passado, nomeadamente, na Estremadura(Lisboa, Mafra, Monsanto, Loures e Odivelas), no Algarve, no Alentejo e em Trás-os-Montes.Porto SantoArquipélagoda MadeiraFaial – Vulcão dos CapelinhosArquipélagodos AçoresPortugalContinentalDistribuição Nacional …..Escola Secundária Francisco Franco 2007/2008Prof. Luís Paulino http://geonovas.blogspot.com View slide
  • A localização dos vulcões ocorre preferencialmente em determinadas zonas, em que há estruturasque são consideradas grandes acidentes tectónicos:1. Nas Fronteiras Convergentes de Placas Litósfericas ocorre Vulcanismo de subducção;2. Nas Fronteiras Divergentes de Placas Litósfericas ocorre vulcanismo de vale de rifte;3. Vulcões IntraplacasVulcões e Tectónica de PlacasEscola Secundária Francisco Franco 2007/2008Prof. Luís Paulino http://geonovas.blogspot.com View slide
  • 1. Fronteiras Convergentes de Placas Litósfericas: vulcanismo de subducçãoCerca de 80% dos vulcões terrestres activos e fenómenos a eles associados ocorrem emzonas de subducção.A colisão de duas placas (O -> <- O ou O -> <- C) obriga à subducção da placamais densa e à obducção da placa menos densa. A partir de certa profundidade, as condiçõesde Pressão e Temperatura levam à fusão da placa que mergulhou formando-se um magmade natureza intermédia. Este magma, de origem pouco profunda, costuma originar erupçõesdo tipo explosivo.A colisão de duas placas oceânicas forma arcos de ilhas vulcânicas – arcoinsular (indonesia, Filipinas,…). A colisão de uma placa oceânica com uma continental originaum arco vulcânico (cadeias montanhosas costeiras, como por exemplo, os Andes).Escola Secundária Francisco Franco 2007/2008Prof. Luís Paulino http://geonovas.blogspot.com
  • Limites convergentes e vulcanismoColisão (O -> <- C)Colisão (O -> <- O)Um arco insular éum tipo de arquipélago formadopor processos tectónicos,quando uma placa tectónica ésubductada sob uma outra,com produção de magma.Trata-se de um tipo de arcovulcânico (cadeia de montanhasou ilhas vulcânicas localizadasperto das margens doscontinentes e que são formadasem zonas de subducção deplacas tectónicas). .Escola Secundária Francisco Franco 2007/2008Prof. Luís Paulino http://geonovas.blogspot.com
  • As Ilhas Marianas são um exemplo clássico de um arco vulcânico, umacadeia de montanhas ou ilhas vulcânicas em arco, localizadas em zonas de subducçãode placas tectónicas, neste caso, na região do Oceano Pacífico ocidental onde a Placado Pacífico se encontra com a Placa das Filipinas.Arco vulcânicoIlhas MarianasEscola Secundária Francisco Franco 2007/2008Prof. Luís Paulino http://geonovas.blogspot.com
  • 2. Fronteiras Divergentes de Placas Litósfericas: vulcanismo de vale de rifteO afastamento de placas tectónicas ( O <- -> O) ou (C <- -> C) origina sistemasde fissuras na crusta, com milhares de km, através dos quais o magma ascende à superfície.Estes magmas, geralmente oriundos de zonas pouco profundas, são denatureza basáltica (magma básico), e costumam originar erupções do tipo efusivas e/oumistas.Exemplos: Crista Médio-oceânica e Rifte Valley Africano.Escola Secundária Francisco Franco 2007/2008Prof. Luís Paulino http://geonovas.blogspot.com
  • Limites divergentes e vulcanismoIslândia – ilhas formadas por derochas vulcânicas emanadas a partir do riftemédio-atlântico e também a partir de um pontoquente.Erupção na zona de rifte - IslândiaPonto quenteRifte médio-atlântico expostoEscola Secundária Francisco Franco 2007/2008Prof. Luís Paulino http://geonovas.blogspot.com
  • Limites divergentes e vulcanismoRifte Valley AfricanoEscola Secundária Francisco Franco 2007/2008Prof. Luís Paulino http://geonovas.blogspot.com
  • 3. Vulcões Intraplacas Continental e Intraplaca OceânicaVulcanismo associado à ascensão de massas de magma provenientes de zonasmais profundas do manto - plumas térmicas ou mantélicas – que alcançam a superfície emdeterminados pontos – hot spots.A deslocação da placa tectónica sobre os referidos pontos gera uma cadeialinear de ilhas vulcânicas.Neste caso, os magmas, provém de zonas mais profundas do manto, edesencadeiam vulcanismo tipo efusivo/misto.Escola Secundária Francisco Franco 2007/2008Prof. Luís Paulino http://geonovas.blogspot.com
  • Por vezes existe actividade vulcânica no interior das placas litosféricas(actividade vulcânica intraplacas). Frequentemente esse vulcanismo origina ilhas queemergem das águas, outras vezes mantos de basalto nos continentes (exemplo: Mantode lava do Decão) e nos fundos oceânicos.Escola Secundária Francisco Franco 2007/2008Prof. Luís Paulino http://geonovas.blogspot.com
  • Formação de uma cadeia linear de ilhas a a partir de um ponto quenteEstas colunas derocha quente edeformável ascendeme acabam por fundiroriginando magmasA libertação destesmagmas originapontos quentes comactividade vulcânica(de tipo central oufissural)Na fronteira entre omanto e o núcleo,pode iniciar-se aformação de plumastérmicas oumantélicas.Escola Secundária Francisco Franco 2007/2008Prof. Luís Paulino http://geonovas.blogspot.com
  • Ideias-chave ….A distribuição geográfica dos vulcões está relacionada com as placas litosféricas, sendo deconsiderar:- Vulcanismo associado a fronteiras divergentes (A) – vulcanismo de vale de rift,predominantemente efusivo, com derrame de lavas basálticas (lavas básicas, poucoviscosas);- Vulcanismo associado a fronteiras convergentes (B,C,D) – vulcanismo desubducção, do tipo explosivo (lavas muito ácidas, viscosas) ou misto;- Vulcanismo intraplaca (E), do tipo efusivo/misto, associado à existência de pontosquentes relacionados com a presença de plumas térmicas ou mantélicas.Escola Secundária Francisco Franco 2007/2008Prof. Luís Paulino http://geonovas.blogspot.com
  • Em Portugal, o vulcanismo primário activo está praticamente reduzido aoarquipélago dos Açores, sendo histórica a erupção do vulcão dos Capelinhos, no Faial,que durou mais de um ano. (Actividade página 132)AÇORES – Contexto TectónicoContexto geológico do Arquipélago dos AçoresTectonicamente,as ilhas do arquipélago dosAçores situam-se nachamada Junção Triplados Açores (zona decontacto de três placastectónicas – placa Africana,placa Euroasiática e PlacaNorte-americana)Escola Secundária Francisco Franco 2007/2008Prof. Luís Paulino http://geonovas.blogspot.com
  • Contexto Tectónico do Arquipélago dos AçoresO RT faz parte dachamada Falha Açores-Gilbraltar,que é subdividida em diferentestroços com comprimentos ecomportamentos tectónicosdiferentes:• BG – Banco de Gorringe• FG – Falha de Glória• RT – Rifte da TerceiraA Dorsal Médio-Atlântica écortada por diversas falhas activas, como:- Zona de fractura Norte dos Açores- Zona de fractura Faial-Pico- Zona de fractura do Banco Açor- Zona de fractura do Banco Princesa Alice- Falha transformante de S. Jorge.Escola Secundária Francisco Franco 2007/2008Prof. Luís Paulino http://geonovas.blogspot.com
  • Vulcanismo no Arquipélago dos AçoresAs últimaserupções importantes nosAçores foram submarinas:• Faial – erupção dos Capelinhos(1957/8);• Terceira – Vulcão Oceânico daSerreta (1998-2000).Dado o seu enquadramento geotectónico, a região dos Açores apresentaimportante actividade vulcânica e sísmica.Existem registos de 26 importantes erupções vulcânicas que ocorreram emS.Miguel, Terceira, S.Jorge, Pico, Faial e no mar. Algumas destas erupções foram subaéreas ede natureza efusiva. Contudo, também há registos de erupções subaéreas explosivas.Escola Secundária Francisco Franco 2007/2008Prof. Luís Paulino http://geonovas.blogspot.com
  • Vulcanismo no Arquipélago dos AçoresA análise da idade geológica calculada para cada uma das ilhas mostra que, emtermos gerais, as ilhas mais afastadas da Dorsal Médio-Atlântica são as mais antigas.Neste contexto, ailha de Santa Maria é a maisantiga (8,12 Ma) e a ilha do Picoé a mais jovem (250.000 anos).Nos Açores énormal a ocorrência demicrossismos (sismos demagnitude inferior a 3 – escalade Ritcher) associados às falhasactivas existentes nessa região.Periodicamente ocorrem aindasismos de maior intensidade,que têm causado algumadestruição (Exemplo: Faial 1998sismo de magnitude 6).Escola Secundária Francisco Franco 2007/2008Prof. Luís Paulino http://geonovas.blogspot.com
  • S. Miguel, Terceirae Faial são as zonas onde sãofrequentes os sismos sentidos(zona de maior sismicidade)Nas ilhas de Pico eS.Jorge há, comparativamente,menor número de sismossentidos e de menor intensidade.As ilhas deGraciosa e Santa Mariaevidenciam baixa sismicidade,com poucos sismos sentidos.Ilhas de Flores eCorvo, são zonas de reduzidasismicidade.Carta de Sismicidade dos Açores (2005)Observatório vulcanológico da e Sismológico da Universidade dos Açoreshttp://www.cvarg.azores.gov.pt/Cvarg/CentroVulcanologia/actividadesismovulcanicaO Rifte da Terceira e o sistema de falhas activas associadas constituem os principais sistemasgeradores de sismicidade dos Açores.Escola Secundária Francisco Franco 2007/2008Prof. Luís Paulino http://geonovas.blogspot.com
  • Riscos e Benefícios da Actividade VulcânicaA actividade vulcânica pode originar catástrofes naturais. A violência dealgumas erupções vulcânicas ao longo da História matou milhares de pessoas e modificoua composição atmosférica e o clima por algum tempo.Não é possível evitar uma erupção vulcânica, mas pode, muitas vezes,prever-se antecipadamente e proceder-se à evacuação atempada das populações,salvando muitas vidas humanas e bens materiais.Vesúvio (79Dc) soterrou PompeiaEscola Secundária Francisco Franco 2007/2008Prof. Luís Paulino http://geonovas.blogspot.com
  • (Baixa entalpia)Aproveitamento da energia geotérmicaBenefícios da Actividade VulcânicaPorque é que o Homem teima em ocupar estas áreas de risco ?Embora alguns vulcões possam ser muito destrutivos, as suas vertentes são escolhidas por muitaspessoas para aí habitarem porque:1. Os solos de origem vulcânica são muito férteis, dando excelentes campos de cultivo;2. Alguns materiais valiosos como o ouro, o ferro, o enxofre e os diamantes têm origem na actividadevulcânica;3. Nos Açores e na Islândia, as rochas vulcânicas perto da superfície atingem temperaturas tãoelevadas que a água que as atravessa pode ser usada para aquecimento de casas e estufas oumesmo para a produção de energia eléctrica.4. As áreas vulcânicas oferecem paisagens espectaculares, atraindo excursões de visitantes aosgéisers, fontes termais, fumarolas e às encostas dos vulcões, funcionando assim como pólosturísticos que desenvolvem a região.Depósito de enxofre num vulcão(Alta entalpia)Escola Secundária Francisco Franco 2007/2008Prof. Luís Paulino http://geonovas.blogspot.com
  • Os cientistas consideram que apenas uma única erupçãovulcânica pode afectar todo o planeta, por isso tem sido desenvolvidotecnologia avançada que permita prever erupções vulcânicas, salvandoa vida a milhares de pessoas.Minimização de riscos vulcânicos: Previsão e prevençãoEscola Secundária Francisco Franco 2007/2008Prof. Luís Paulino http://geonovas.blogspot.com
  • Lahar: movimentode massa ao longo de vales ou deencostas íngremes, em forma deavalanche, de lama composta pormateriais piroclásticos e águaCarta de risco elaborada antes da erupção do Monte Pinatubo, em 1991.A utilização dos meios de previsão anteriormente descritos, aliada aoconhecimento topográfico e demográfico dos terrenos, permite elaborar cartas de riscovulcânico. Estes mapas baseiam-se na história da actividade eruptiva do vulcão epermitem prever o seu comportamento futuro.Escola Secundária Francisco Franco 2007/2008Prof. Luís Paulino http://geonovas.blogspot.com
  • Os vulcões dizem-se Activos se estão em erupção ou se entram em actividadefrequente; se permanecem inactivos durante longos períodos (podem estar mais de 400 anosadormecidos) ou apenas emitem pequenas quantidades de gases denominam-seAdormecidos; dizem-se Extintos quando não há conhecimento da sua actividade durante operíodo histórico, encontrando-se o seu aparelho vulcânico erodido quase na totalidade.Classificação dos vulcões quanto à regularidade da actividade vulcânicaETNA, o maior vulcão activo da Europa.Escola Secundária Francisco Franco 2007/2008Prof. Luís Paulino http://geonovas.blogspot.com
  • Escola Secundária Francisco Franco 2007/2008Prof. Luís Paulino http://geonovas.blogspot.com