Conselhos Aos Pais
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Conselhos Aos Pais

on

  • 746 views

 

Statistics

Views

Total Views
746
Views on SlideShare
745
Embed Views
1

Actions

Likes
0
Downloads
3
Comments
0

1 Embed 1

http://bibliotecavirtualam.blogspot.com 1

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Conselhos Aos Pais Conselhos Aos Pais Document Transcript

  • Mas não é necessário ser mãe ou estar a amamentar para apoiar a amamentação. Embora o acto de amamentar o bebé seja exclusivo da mãe, o apoio dos que a rodeiam é determinante para garantir o sucesso e a continuidade da amamentação. Para que a amamentação seja bem sucedida e duradoura é necessário que a família, os profissionais e a comunidade apoiem a mãe que amamenta, protejam e promovam o aleitamento materno. Se se insere em algum destes grupos saiba como ser um verdadeiro “apoiante” da amentação! Se é Pai... Certamente sente-se muito orgulhoso e feliz com o nascimento do seu filho. Mas também pode sentir alguma ambivalência, medo e insegurança. Não se preocupe, todos estes sentimentos são perfeitamente normais! Um filho é uma grande responsabilidade, nos seus primeiros dias e nas duas décadas seguintes! Rapidamente se irá sentir seguro e muito feliz com esta nova função e com este novo papel – Ser Pai! Mesmo não podendo amamentar, a sua ajuda é essencial para que a mãe se sinta confiante e segura e o seu bebé se alimente de forma adequada. Tem um papel muito imprtante! Encoraje e apoie de forma condicional a sua companheira As primeiras semanas de amamentação podem ser difíceis. Cuide dela depois do parto. Com a sua ajuda e apoio ela superará qualquer problema que surja. Informe-se sobre os benefícios da amamentação para o bebé e para a mãe São necessárias duas pessoas para recordar toda a informação que vão aprender nestes primeiros dias. O ideal seria terem frequentado, juntos, aulas de preparação para o nascimento ou workshops sobre amamentação durante a gravidez, para que fossem solidificando conhecimentos e esclarecendo dúvidas. Mostre compreensão pelo desejo da sua companheira para amamentar, dê-lhe todo o seu apoio e ajude-a em tudo o que possa. Não subestime a importância da amamentação
  • É possível que se sinta um pouco excluído durante as primeiras semanas. Toda a atenção centra-se no bebé e na mãe. Mas acredite que será difícil para a sua companheira amamentar durante muito tempo se não conta com o seu apoio e ajuda constante. O que pode fazer: • Enquanto a mãe amamenta, deve estar por perto para, por um lado, ajudar a mãe e o bebé a posicionarem-se confortavelmente, por outro lado, para que a mãe se sinta mais segura e confiante; • Cuide dos outros filhos (caso existam), enquanto a mãe amamenta o bebé; • No final da mamada, ajude o bebé a arrotar; • Partilhe os cuidados com o bebé (a mudança da fralda, o banho, ...) – participar nos cuidados diários do seu bebé fará com que se torne a cada dia mais confiante. Manifeste o seu desejo de cuidar do bebé; • Cuide do bebé permitindo à mãe ter um tempo só para si; • Gerir as visitas, especialmente nos primeiros dias após o parto, quer durante o internamento hospitalar, quer em casa; • Mantenha a vossa intimidade enquanto casal – planeie momentos de descanso a dois. Procure compreender o que acontece com a sua companheira durante o período pós-parto. Quando ambos estiverem adaptados aos seus novos papéis, o desejo de intimidade retornará. É importante continuarem a namorar! • Aceite a ajuda da família e amigos, preservando a intimidade do casal e da família. Família e Amigos Tal como o pai, é importante que a restante família e amigos possam ajudar e ser uma fonte de encorajamento e apoio.
  • Como ser um apoiante da amamentação: • Alivie a mãe das tarefas domésticas ou outras. A mãe precisa de descansar. Ofereça-se para limpar, passar a roupa ou levar uma refeição já confeccionada. O descanso é essencial para o sucesso da amamentação. • Evite as visitas para ver o bebé que podem ser cansativas para mãe e filho. Promova um ambiente tranquilo e deixe que a mãe organize o seu tempo para descansar durante o dia sem ter que se preocupar com visitas. • Incentive, encoraje e apoie a mãe. Não ponha em causa frequentemente se o leite é fraco ou suficiente. Informe-se sobre aleitamento materno de forma a dar uma opinião fundamentada e encorajadora. Não pode partilhar a tarefa de amamentar, mas partilhe ou encarregue-se de todas as outras. Em caso de ser necessário apoio de um profissional, oiça as explicações juntamente com a mãe. • Ajude a mãe a ter confiança em si e na sua capacidade para amamentar! O leite materno é o melhor presente que ela pode dar ao seu filho. Profissionais de Saúde Os profissionais de saúde têm um impacto directo e indirecto no aleitamento materno, assim, o que dizem e fazem pode influenciar comportamentos de saúde. A formação dos profissionais de saúde deve apoiar directamente a mulher que amamenta através de práticas e competências actualizadas e humanizadas. Os Sistemas de Saúde devem apoiar as mulheres, através de cuidados centrados na mulher, de um modo individualizado para cada díade mãe-filho, dando atenção às políticas que têm impacto sobre a díade. Medidas que tornam os Profissionais de Saúde “apoiantes” da amamentação: • Formação em aconselhamento sobre aleitamento materno, competências de apoio e suporte e a sua aplicabilidade clínica;
  • • Promoção e realização das medidas preconizadas pela OMS e UNICEF, através da Iniciativa Hospitais Amigos dos Bebés (IHAB), nos serviços de saúde que prestam cuidados à díade mãe-bebé e de vigilância pré-natal; • Criação de grupos de apoio em articulação com as maternidades • Não emissão de juízos de valor. Adaptado de: DGS/Comité de Protecção Promoção e Suporte ao Aleitamento Materno em Portugal, 2008. Entidades Empregadoras As politicas de protecção da maternidade que garantem protecção no trabalho, licença de maternidade e intervalos para amamentar remunerados, facilidades na criação de creches perto do local de trabalho, na protecção contra a discriminação, horários flexíveis e/ou a tempo parcial, constituem estruturas de apoio para os pais. Neste contexto, a “equipa" da mãe trabalhadora – desde o bebé que ela amamenta, até ao empregador que facilita o seu tempo e espaço no local de trabalho – está a apoiar a mãe. Estas atitudes positivas encorajam a mulher a atingir o padrão de excelência da alimentação infantil – o aleitamento materno. Os três componentes no apoio às mulheres trabalhadoras que amamentam são: • Tempo para amamentar ou para a extracção do leite durante o dia; • Um local limpo, calmo, tranquilo e acessível que o possibilite; • Uma atitude universal que dê prioridade à amamentação. Adaptado de: DGS/Comité de Protecção Promoção e Suporte ao Aleitamento Materno em Portugal, 2008.
  • CINCO REGRAS DE OURO NO APOIO AO ALEITAMENTO MATERNO 1. DIRIJA-SE A CADA MULHER E BEBÉ COMO SE A SUA SITUAÇÃO FOSSE ÚNICA E INDIVIDUAL; SEJA SENSÍVEL ÀS NECESSIDADES DA MULHER QUE AMAMENTA. 2. OUÇA ATENTAMENTE E APRENDA COM AS PREOCUPAÇÕES DA MÃE, ABSTENHA- SE DE FALAR, EXCEPTO QUANDO NECESSITA DE FAZER PERGUNTAS PARA CLARIFICAR; PROVIDENCIE INFORMAÇÃO APENAS PARA ELA PODER FAZER AS SUAS ESCOLHAS. 3. ASSEGURE-SE DE QUE OS SEUS PAIS E FAMILIARES ESTÃO BEM INFORMADOS PARA PODEREM APOIAR A MULHER QUE AMAMENTA. 4. ASSEGURE-SE DE QUE OS GOVERNOS, LOCAIS DE TRABALHO E A SOCIEDADE SÃO RESPONSÁVEIS POR CRIAR UM AMBIENTE FAVORÁVEL PARA A MULHER PODER FAZER A SUA ESCOLHA DE AMAMENTAR E AGIREM DE ACORDO COM A SUA DECISÃO. 5. ACREDITE QUE A MÃE PODE AMAMENTAR COM SUCESSO E DIGA-LHE ISSO; POR OUTRO LADO RECONHEÇA SE A MÃE PRECISA DE MAIS AJUDA DO QUE AQUELA QUE LHE PODE OFERECER. Adaptado de: DGS/Comité de Protecção Promoção e Suporte ao Aleitamento Materno em Portugal, 2008.