Your SlideShare is downloading. ×
O livro feliz na biblioteca
O livro feliz na biblioteca
O livro feliz na biblioteca
O livro feliz na biblioteca
O livro feliz na biblioteca
O livro feliz na biblioteca
O livro feliz na biblioteca
O livro feliz na biblioteca
O livro feliz na biblioteca
O livro feliz na biblioteca
O livro feliz na biblioteca
O livro feliz na biblioteca
O livro feliz na biblioteca
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Thanks for flagging this SlideShare!

Oops! An error has occurred.

×
Saving this for later? Get the SlideShare app to save on your phone or tablet. Read anywhere, anytime – even offline.
Text the download link to your phone
Standard text messaging rates apply

O livro feliz na biblioteca

264

Published on

O livro feliz na biblioteca

O livro feliz na biblioteca

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
264
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
1
Actions
Shares
0
Downloads
7
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

Report content
Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
No notes for slide

Transcript

  • 1. O livro feliz na biblioteca Era uma vez um livro feliz de aventura que estava situado na prateleira central da biblioteca. Ele era muito corajoso, pois minuto após minuto, era manuseado por vários meninos, todos diferentes. Dormia na biblioteca, acordava na biblioteca, parecia secante, mas era disso que o livro gostava e não se cansava, porque sabia que não servia, só para ler, mas também para ser um belo companheiro. Um dia, um menino gostou tanto de o ler que, quando tocou para ir para as aulas e, sem ninguém reparar, colocou o livro dentro da pasta juntamente com os mil cadernos e outros livros que lá se encontravam. O livro não gostou da mochila do menino porque era desconfortável e escura. Quando o menino chegou novamente à biblioteca, ao tirar o livro, reparou que este estava triste e exclamou: - Como fui capaz de meter o livro na minha pasta? Sem qualquer explicação, volta a pôr o livro na prateleira e, desde esse dia, o menino nunca mais parou de ler. E aqui está a prova que um livro é um verdadeiro amigo! Raquel Rosa 4º Ano - A Ranhados
  • 2. O Livro Romântico Era uma vez um livro que estava no alto de uma estante da biblioteca da cidade. O livro tinha um grande coração vermelho com letras douradas a dizer “Canções de Amor”. Todas as pessoas apaixonadas iam à biblioteca da cidade procurar um livro sobre amor. Quando encontravam o Livro Romântico, folheavam-no e ficavam surpreendidos com as belas canções de amor. Todas as canções de amor eram amorosas. O Romântico sentia-se muito feliz, porque todas as pessoas o levavam para casa. Ele adorava ser um livro viajante e assim podia conhecer os sentimentos das pessoas. EB1 de Ranhados Joana Pais - 3º A
  • 3. O livro feliz Numa biblioteca, havia um livro muito triste porque ninguém o lia. O livro teve uma ideia e, para chamar a atenção, atirou-se para o chão, para que as pessoas o vissem. Então, um menino viu-o no chão, pegou nele e começou a lê-lo. O livro ficou tão feliz que lhe mostrou a melhor história que ele tinha. Assim, todas as pessoas que gostavam de ler começaram a ler o livro, que se tornou o livro feliz do planeta. Como era tão popular e feliz, foi para a melhor biblioteca do mundo. Então, toda a gente o requisitava e envelheceu precocemente! Rui Pedro - 4 ºA - Ranhados
  • 4. O livro feliz Era uma vez um livro que vivia numa prateleira de uma biblioteca. Esse livro, embora tivesse nas suas páginas uma bela história de príncipes e princesas, era muito infeliz porque ninguém o tirava de lá para ler. Por outro lado, os seus amigos livros passavam o tempo todo a ser requisitados, o que o deixava cada vez mais triste e sozinho. Quando regressavam, os outros livros contavam sobre os sítios onde tinham estado, enquanto as pessoas os liam. Na sua prateleira, o livro imaginava como seria sair dali e conhecer outros lugares, diferentes daquela biblioteca que, à noite, quando não havia lá ninguém, tornava-se bastante assustadora. Até que um certo dia, uma menina muito interessada na leitura, foi direita à prateleira em que ele estava e decidiu levá-lo para sua casa para o ler. Pela primeira vez, desde que tinha sido colocado na biblioteca, o livro soube o que era sair de lá e passar algum tempo fora daquele lugar. Mas o melhor ainda estava para acontecer. É que a menina gostou tanto da história que o livro contava, que aconselhou todos os seus amigos a lê-lo também. A partir desse dia, passou a ser o livro mais requisitado da biblioteca, o que fez dele o livro mais feliz do mundo. Eduardo Marques – 4.ºA Escola do 1.º Ciclo de Ranhados
  • 5. O livro feliz Era uma vez um livro triste que vivia num velho armazém. O velho livro, de páginas enrodilhadas e amarelecidas pelo tempo, estava numa estante, desde que o seu dono tinha falecido. Num dia de trovoada, quando o livro estava a ressonar debaixo dos seus cobertores, feitos de papel, um ratito cinzento fez um buraco na parede do armazém. O velho livro acordou e, quando viu o rato, até saltou. - Quem és tu? - Perguntou o livro. - Eu sou o rato João. Vim-te ajudar a sair deste velho armazém. O livro seguiu o rato e juntos saíram do armazém. Foram até uma quinta cheia de animais e um velho cão pastor ensinoulhes o caminho mais perto para chegarem a um lugar onde o livro pudesse ser lido. Foram em frente e viram uma placa a dizer: “Escola”. Seguiram por um trilho e, pouco tempo depois, viram um grande edifício amarelo com um telhado vermelho escuro. Afixado numa das paredes desse edifício havia um grande cartaz, onde se podia ler: Escola EB1 de Ranhados. Entraram para o interior dessa escola através da porta das traseiras. Lá dentro havia muitas, muitas crianças. Mal viram o livro, correram para ele para o lerem. Foi assim que o livro foi novamente lido, e o rato como recompensa tornou-se a mascote da escola. Pedro Garrido EB1 Ranhados - 3º A
  • 6. O Livro Feliz Era uma vez um livro muito bem tratado que estava na estante da biblioteca. Todos os dias o liam. Ele era um livro que tinha como título «Os segredos da Maria». Certo dia, uma menina chamada Mariana teve curiosidade em lê-lo. Levou-o para casa, para conseguir explorá-lo, sossegada. A menina, como tinha tanta curiosidade, quando chegou a casa, começou logo a lê-lo. Nessa noite, sonhou que voava sobre as nuvens e também passava por passarinhos de várias cores. Depois passou pelo sol, e aí percebeu que o sol era mesmo amarelo e bem grande. Quando acordou, viu o livro em cima da cama e continuou a lêlo. Passado um bocadinho, desceu para tomar o pequenoalmoço. Quando acabou de comer, voltou ao quarto, pegou no livro e levou-o ao parque para o ler em paz. Acabou de o ler e foi entregá-lo à biblioteca. Depois, disse para si mesma: «-Este foi o melhor livro que já li!» Trabalho realizado por: Madalena Loureiro Martins EB1 RANHADOS - 3ºA
  • 7. O LIVRO FELIZ DA BIBLIOTECA Na biblioteca de uma certa aldeia existiam muitos livros. Eram livros de muitas cores, tamanhos e feitios. A bibliotecária gostava de todos, mas havia um especial. Era especial porque era feliz. O livro feliz gostava muito de sair da biblioteca e era o livro mais requisitado. Sempre que ia para casa de uma criança ou adulto, as suas folhas ficavam mais felizes e a sua capa brilhava. Já todos o conheciam e gostavam de o ler. A sua leitura era fácil e contava histórias de pessoas felizes. Quando alguém se sentia triste, ia à biblioteca buscar o livro feliz. Bastava ler meia dúzia de linhas e logo começava a sorrir. No início do ano letivo, a professora lia o livro feliz para todas as crianças da escola. Assim, todos gostavam de ler, o que fazia o livro feliz, ainda mais feliz!... SOFIA FONSECA 4º A - RANHADOS
  • 8. O livro feliz Era uma vez um livro feliz que estava numa biblioteca municipal. As crianças, adultos e idosos iam muito aquela biblioteca para lerem os livros maravilhosos que estavam naquelas prateleiras. Um dia, o livro feliz foi levado para uma biblioteca que estava a ficar sem livros e sem pessoas para o lerem. Quando o livro feliz chegou, os outros livros que estavam naquela biblioteca, ficaram contentes porque aquele espaço de leitura começou a ser frequentado por mais gente. No entanto, instalou-se um clima de tristeza porque só liam o livro feliz. O livro feliz acabou por ser muito conhecido e os outros livros ficaram um pouco esquecidos. Mas, um dia, a senhora da biblioteca estava a arrumar as prateleiras e ouviu alguém a chamar por ela. De repente, alguém lhe pediu para tirar as folhas dos outros livros e colocarem umas novas, com histórias coloridas e felizes para a biblioteca atrair ainda mais gente. E assim foi! A senhora da biblioteca fez isso mesmo. Esse alguém, era o livro feliz! Por fim, a biblioteca transformou-se num espaço fantástico, pleno de emoções! Fernando - 4ª A Ranhados
  • 9. O LIVRO FELIZ NA BIBLIOTECA Num dia belo, numa biblioteca, Um livro parecido com uma perdiz, Não escolheu a discoteca, Mas sim um lugar para ser feliz! Os meninos leem-no todo o dia, E isso torna-o feliz, Pois eles ficam com alegria, Ao ler a historia do petiz! De biblioteca, em biblioteca, Ele nasceu assim, Não foi para a ludoteca, Mas foi ter a mim! Chama-se Versos de Cacaracá, De António Manuel Couto Viana, Na prateleira já está, De uma menina chamada Ana! Na biblioteca pode ser adquirido, Para ir a tua casa, Não pode ser perdido, E não pode ter nenhuma asa! Jorge Rodrigo, 4ºano
  • 10. O livro feliz na biblioteca Depois de encadernado O livro foi publicado À biblioteca foi parar Para o leitor o poder desfrutar. O livro da biblioteca é feliz Porque tem sempre um bom aprendiz Os meninos que o vão ler Estão sempre à espera de poder aprender! O livro tem contos e piadas para rir Que te vão fazer sonhar e divertir O menino que o vai ler Vai ter muito para aprender. O livro feliz é muito conhecido Porque o seu conteúdo é muito colorido Tem desenhos de animais, Frutas e muito mais! Vasco - 4ºA
  • 11. O livro feliz na Biblioteca Sou um livro muito feliz, Porque alguém assim o quis. Como um menino chamado Dinis Que tinha um animal chamado perdiz. Eu vivo na Biblioteca Onde os meninos gostam de ler. Não dou informações na Discoteca Porque não é local para saber. Estão-me sempre a requisitar Para em mim poder estudar E assim posso ajudar Os meninos que querem trabalhar. Dou muitas informações De políticos e de reis. Também tenho muitas canções Com os números de um a seis. Tenho uma capa multicolor Que foi feita com amor. Não suporto o rumor Pois faz-me sentir pavor! Afonso Pimenta Sousa 4º ano A
  • 12. O livro feliz na biblioteca Na biblioteca cá de casa Há livros de muitas cores São livros com muitos temas O melhor deles é o das flores. O livro das flores Está triste e com pó Naquela prateleira suja e vazia Ele sente-se muito só… Na escola da Maria Existem livros de muitas cores Foi então que a menina Se lembrou do seu amigo das flores. Quando chegou a casa A Maria foi logo buscá-lo Limpou-lhe o pó e abriu-o Para lê-lo e tratá-lo. O livro ficou feliz Finalmente alguém o lia Foi então que ele a levou Para o mundo da fantasia! Maria Domingues - 4º A
  • 13. O LIVRO FELIZ NA BIBLIOTECA Sou muito feliz Por nesta biblioteca morar… Tenho histórias com uma perdiz Que aqui veio habitar!... Eu gosto de ler Às pessoas que me vêm visitar. Tenho muito prazer Em um conto lhes contar! A capa é verdinha E a contracapa também. Com uma florzinha Sou bonito como ninguém! Tenho histórias de encantar Onde fadas e dragões Gostam de participar. Quando precisarem de ler, Venham ter comigo. Eu vou-vos dizer O que precisam de saber… Eu sou um amigo Com quem tu podes contar. Gosto de estar contigo, E de um conto te narrar. Maria Inês Saraiva Castel’Branco Amaral, N.º 13, 4.º A EB 1 de Ranhados, 2013 - 2014

×