Parlamento Dos Jovens    Parte II
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Parlamento Dos Jovens Parte II

on

  • 633 views

"Que Futuro para a Educação?" 2010/11

"Que Futuro para a Educação?" 2010/11

Statistics

Views

Total Views
633
Views on SlideShare
633
Embed Views
0

Actions

Likes
0
Downloads
2
Comments
0

0 Embeds 0

No embeds

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Parlamento Dos Jovens    Parte II Parlamento Dos Jovens Parte II Document Transcript

  • Programa “Parlamento dos Jovens” Tema: “Que futuro para a educação?”Medida 1: Melhorar a qualidade da educação e do currículo escolarArgumento: Necessidade de existir uma Área Curricular não Disciplinar dirigida para a vida emsociedade, com o objectivo de preparar e enriquecer os jovens para uma participação activa econsciente, no final de cada ciclo.Medida 2: Investir mais e melhorArgumento: Diversificar a oferta curricular e não curricular da escola, mobilizando os recursosexistentes e criando novos, conferindo às escolas uma maior autonomia.Medida 3: Reformular o modelo de avaliação dos alunosArgumento: A avaliação dos alunos não deverá continuar a centralizar-se exclusivamente nostestes de avaliação, mas para fazer parte de um processo avaliativo mais vasto e aberto, deveintegrar outros elementos: exposições orais; trabalho de investigação/projectos e respectivadefesa na sala de aula, sob a forma de debate, dando espaço à criatividade e ao estudo auto-didacta.
  • Agrupamento de Escolas Dra. Laura Ayres Escola Secundária Dra. Laura Ayres COMUNICAÇÃO À AR DOS RESULTADOSTendo em conta, os artigos 23º do Capítulo IV do Regulamento Eleitoral e 9º doRegulamento da Sessão Escolar, os professores responsáveis pelo Projecto“Parlamento dos Jovens – Que Futuro para a Educação?”, vimos por este meioapresentar as informações requeridas: a) No dia 20 de Janeiro de 2011, realizou-se a sessão escolar; b) São 553 (quinhentos e cinquenta e três) os eleitores inscritos; c) Foram 92 (noventa e dois) os votantes; d) O número de votos brancos foi de 11 (onze); e) O número de votos nulos foi de 4 (quatro); f) Apresentou-se uma lista única à Comissão Eleitoral; g) O número de votos na lista candidata foi de 77 (setenta e sete); h) Foram duas as turmas envolvidas do décimo segundo ano na formação de listas: as turmas D e E; i) O número de alunos por sexo na lista foi o seguinte: 5 (cinco) alunos do sexo masculino e 5 (cinco) alunos do sexo feminino; j) O número de alunos por ano escolar na lista candidata é de 10 (dez); k) O número de alunos por idades na lista candidata foi de 9 (nove) alunos com a idade de 17 (dezassete) anos e uma aluna com a idade de 18 (dezoito) anos; l) O número de participantes na Sessão Escolar foi de 28 (vinte e oito) alunos e 3 (três) professores, perfazendo a totalidade de 31 (trinta e um) participantes;No que diz respeito ao artigo 9º do Regulamento da Sessão Escolar, há a considerar oseguinte: a) Os resultados das eleições para a Sessão Escolar constam no ponto acima referido;
  • b) De acordo com o número de votos obtidos, a lista ordenada dos deputados efectivos e do suplente eleitos para a Sessão Distrital/Regional é a seguinte: 1º João Carlos Mourato de Freitas Parreira da Gama, Nº 13 - 12º D (nove votos) – voto de preferência em primeiro lugar; 2º Rachel Mestre Mesquita, Nº 17 – 12ºD (nove votos) – voto de preferência em segundo lugar; 3º Marlene Filipe Neves do Canto, Nº 18 – 12ºE (nove votos) – voto de preferência em terceiro lugar; 4º Maria do Céu Ferreira Vitoriano, Nº 15 – 12ºD (nove votos) – voto de preferência em quarto lugar; 5º David Afonso Gonçalves, Nº 7 -12ºE (oito votos); 6º João Carlos Carneiro Viana, Nº 12 – 12ºD (oito votos) – Deputado Suplente. Os deputados David Afonso Gonçalves e João Carlos Carneiro Viana foram de novo a votação, dado o facto de os mesmos terem o mesmo número de votos. Após a segunda votação, o deputado David Afonso Gonçalves obteve um total de oito votos, enquanto o deputado João Carlos Carneiro Viana obteve um voto. Procedeu-se também à eleição do candidato para a presidência da Sessão Distrital Regional, tendo sido eleita a deputada Maria do Céu Ferreira Vitoriano, Nº 15 – 12ºD, com um total de sete votos. Como esclarecimento, acrescente-se que o deputado Pedro Carvalho Machado, Nº 16 – 12ºD perdeu o seu mandato por falta de comparência à Sessão Escolar devido ao facto de se encontrar doente. Finalmente, o tema proposto para debate na Sessão do Parlamento dos Jovens do próximo ano foi a o seguinte: “Democracia: Seremos Livres?”c) O Projecto de Recomendação será inserido no modelo previsto por este projecto.Em súmula, este projecto/programa revelou-se proficiente, uma vez que osobjectivos do mesmo foram cumpridos: em primeiro lugar, tratou-se de umainiciativa dos alunos do Ensino Secundário, nomeadamente do 12º ano, orientadospor dois professores que procuraram trabalhar, frequentemente, o tema e asactividades a desenvolver para cumprir os objectivos estipulados. Neste sentido,elaborou-se um cronograma detalhado de actividades: no dia 6 de Dezembro,realizou-se um debate intitulado “Vinte Anos a Parlamentar”, com a presença dodeputado Dr. Mendes Bota e do vereador da Câmara Municipal de Loulé, Dr.Joaquim Guerreiro e sessenta participantes, em representação da comunidade
  • educativa; de seis a treze de Dezembro, decorreu o período de apresentação daslistas à Comissão Eleitoral; de três a sete de Janeiro teve lugar a campanhaeleitoral, culminando esta na eleição de uma única lista no dia onze de Janeiro.Na sua globalidade e perante os resultados obtidos, considera-se esteprojecto/programa profícuo nas consequências da participação activa na vidapolítica e social sem constrangimentos avaliativos. No entanto, dada a organizaçãoescolar do décimo segundo ano e as respectivas exigências curriculares eavaliativas, sugere-se que este programa deva ser trabalhado e desenvolvido poruma área disciplinar não curricular. Os professores responsáveis Reinaldo Correia Inês Aguiar