O PAPÁ GIGANTE DE BENJAMIMEra uma vez um menino que tinha um papá gigante. A sua mamã era como todas as mamãs, o seuavô co...
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

O%20 papá%20gigante%20de%20benjamim[1]

325

Published on

Textos de Apoio - Filosofia para Crianças - O Papá Gigante de Benjamim

Published in: Education
0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total Views
325
On Slideshare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
0
Actions
Shares
0
Downloads
6
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Transcript of "O%20 papá%20gigante%20de%20benjamim[1]"

  1. 1. O PAPÁ GIGANTE DE BENJAMIMEra uma vez um menino que tinha um papá gigante. A sua mamã era como todas as mamãs, o seuavô como todos os avôs, a sua avó como todas as avós… mas o seu papá era gigante. Umverdadeiro gigante, cinco vezes maior do que um ser humano!Esta situação era muito inconveniente para toda a família. Viam-se obrigados a morar numa casafeita por medida, alta como um arranha-céus, a ter um carro especial maior do que um camião… equando iam às compras, era necessário comprar quantidades excepcionais de comida.Felizmente, o papá gigante ganhava muito dinheiro: trabalhava num circo ao qual vinham pessoasdo mundo inteiro para o ver. À entrada do circo, um senhor com um megafone anunciava:“Venham ver, Senhoras e Senhores, venham ver o Gigantone, capaz de levantar um autocarrocheio de pessoas, capaz de comer dois cavalos e deixar apenas os cascos, capaz de derrubar ummuro com um só pontapé… Entrem, Senhoras e Senhores!”E não era brincadeira: tudo aquilo que diziam do seu pai era verdade. Era um gigante realmentesurpreendente, com uma força extraordinária.O menino, que se chamava Benjamim, por vezes sentia-se muito orgulhoso; por exemplo, quandose apercebia que ninguém se metia com ele na escola!Mas, a maior parte do tempo, tinha vergonha e sentia-se infeliz por ser filho de um gigante.Antes de mais, achava que a sua casa era muito grande, grande demais. Imaginem só! As paredeseram tão altas que, quando se falava, o tecto fazia eco, exactamente como acontece nasmontanhas.Além disso, nunca ninguém vinha brincar com ele. Os pais tinham medo que o Gigantoneesmagasse os seus filhos sem querer. E a verdade é que os amigos de Benjamim também nãofaziam propriamente fila para entrar na casa de um gigante… Atelier de Filosofia Para Crianças, Facilitadora: Laurinda Silva; ESLA, 4º ano; Março2011

×