Aula 2 biblioteca escolar

9,799 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
9,799
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
3
Actions
Shares
0
Downloads
114
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Aula 2 biblioteca escolar

  1. 1. Biblioteca Escolar
  2. 2. Visões Distorcidas• Ora um lugar sagrado;• Que serve apenas para consulta e pesquisa;• Local de encontro;• Para poucos, lugar de prazer para ler, conhecer, informar-se.
  3. 3. Categorias da Biblioteca Escolar: Educativa e Cultural • Educativa: quanto ao aluno• Motivar a busca do conhecimento;• Incrementar o gosto pela leitura;• Auxiliar na formação de hábitos e atitudes de manuseio, consulta e utilização do livro, biblioteca e da informação.
  4. 4. Categorias da Biblioteca Escolar: Educativa e Cultural • Educativa: quanto ao professor• Oferecer recursos e serviços à comunidade escolar de maneira a atender às necessidades do planejamento curricular.
  5. 5. Categorias da Biblioteca Escolar: Educativa e Cultural • Cultural:• Oferecer múltipla possibilidades de leitura;• Atitude positiva, prazerosa frente à leitura;• Participar das ações da comunidade escolar.
  6. 6. Objetivos da Biblioteca Escolar• Cooperar com o currículo da escola;• estimular e orientar a comunidade escolar em suas consultas e leituras;• Incentivar os educandos a pensar de forma crítica, reflexiva, analítica e criadora;• Proporcionar aos leitores materiais diversos e serviços;• Promover a interação professor-bibliotecário-aluno, facilitando o processo ensino-aprendizagem;• Acesso a materiais educativos;• Contribuir para que o educador amplie sua percepção dos problemas educacionais.
  7. 7. Acervo da Biblioteca Escolar• Livros de contos, romances, poesia,• Enciclopédias, dicionários, jornais, revistas (infantis, em quadrinhos, de palavras cruzadas)• Livros de consulta das diversas áreas do conhecimento,• Almanaques,• Revistas de literatura de cordel,• Textos gravados em áudio e em vídeo,• Coletâneas de contos, trava-línguas, piadas, brincadeiras e jogos infantis,• Dossiês sobre assuntos específicos• Diários de viagens• Livros didáticos e paradidáticos
  8. 8. Algumas atividades• Narrar histórias para crianças = abrir caminho à aquisição do hábito de ler (não obrigatória);• Ler poemas, para despertar emoções e sentidos;• Realizar exposições;• Promover leituras de textos teatrais;• Oferecer atividades em diversos campos da arte: mímica, a dramatização, a pintura, etc.• Oferecer aula de biblioteca.
  9. 9. Biblioteca Escolar: Interação de alunos professores e informação para facilitar o processo ensino-aprendizagem• Horário adequado e flexível aos usuários;• Seleção adequada do acervo ao seu usuário;• Organização e estruturas definidas;• Acesso livre, com empréstimo domiciliar;• Políticas desenvolvidas entre o bibliotecário e outros profissionais da escola;• Investimento e atualização do acervo;• Investimento na constante atualização do profissional habilitado;• Atividades de integração entre professores, bibliotecários e alunos
  10. 10. Funções do Bibliotecário Escolar• Participar ativamente do processo educacional, planejando junto ao quadro pedagógico as atividades curriculares;• Colocar à disposição da comunidade escolar materiais que complementem a informação transmitida em classe;• Fazer da biblioteca um local prazeroso, descontraído, de modo que os alunos se sintam atraídos por ela;
  11. 11. Funções do Bibliotecário Escolar• Estimular os alunos a desenvolverem o ―gostar de ler‖;• Proporcionar informações básicas que permitam ao aluno formular juízos inteligentes na vida cotidiana;• Oferecer elementos que promovam a apreciação literária;• Favorecer o contato entre alunos de diversas idades.
  12. 12. Perfil do bibliotecário escolar • Educador • Incentivador da leitura • Senso de organização • Político • Extrovertido • Criativo • Conhecedor do plano pedagógico • Atualizado • Memória visual • Cultura geral
  13. 13. Realidade da Rede Pública• Decreto 45.654/2004• Portaria 104/06• Criação das salas de leitura• Objetivos: I - Oferecer atendimento a todos os alunos, de todos os turnos e etapas/modalidades de ensino em funcionamento na Unidade Educacional; II - Favorecer a aprendizagem dos diferentes procedimentos de leitura e uso dos diversos gêneros de circulação social; III - Disponibilizar o acervo de forma organizada que favoreça os projetos didáticos e/ou seqüências de atividades de leitura e escrita, desenvolvidas em sala de aula ou na própria Sala de Leitura; IV - Possibilitar a descoberta do prazer pela leitura e a formação de leitores autônomos• AS atividades mencionadas são desenvolvidas pelo POSL – Professor Orientador da Sala de Leitura
  14. 14. Realidade da Rede Pública• Art. 13 - São atribuições do Professor Orientador de Sala de Leitura - POSL: I - Participar da elaboração do Projeto Pedagógico da Unidade Educacional, da construção do currículo e de todas as atividades previstas no Calendário Escolar; II - Planejar e desenvolver atividades com os educandos na Sala de Leitura, vinculando- as ao Projeto Pedagógico da Escola e às atividades desenvolvidas nos horários regulares de aulas, constituindo-se, dentre outros, de: a) Roda de leitura de livros de literatura; b) Roda de leitura de textos científicos; c) Roda de jornal; d) leitura de diversos gêneros; e) orientação à pesquisa para a realização de estudos ou de assuntos específicos; f) empréstimo de livros. III - elaborar e desenvolver projetos didáticos e/ou seqüência de atividades de leitura e escrita em parceria com os regentes das classes e em conjunto com o Professor Orientador de Informática Educativa; IV - construir instrumentos de registro que possibilitem diagnóstico, acompanhamento e avaliação dos processos de ensino e aprendizagem desenvolvidos na Sala de Leitura; V - compilar e organizar o material informativo, especialmente álbuns, jornais, revistas, folhetos, catálogos, murais, vídeos, slides e outros recursos complementares; VI - programar eventos, tais como: festivais de poesia e música, concursos literários, mostras de atividades desenvolvidas na Sala de Leitura, e outros complementares ao trabalho;
  15. 15. Realidade da Rede Pública• DECRETO Nº 49.731, DE 10 DE JULHO DE 2008 Dispõe sobre a criação e organização de Salas de Leitura, Espaços de Leitura e Núcleos de Leitura na Rede Municipal de Ensino, nas condições que especifica.
  16. 16. Projetos no âmbito federal Programa Nacional Biblioteca da Escola• O Programa Nacional Biblioteca da Escola (PNBE) promove o acesso à cultura e o incentivo à formação do hábito da leitura nos alunos e professores por meio da distribuição de acervos de obras de literatura, de pesquisa e de referência.• O PNBE atende, em anos alternados, a educação infantil e o primeiro segmento do ensino fundamental e o segundo segmento do ensino fundamental e ensino médio. As obras distribuídas incluem textos em prosa (novelas, contos, crônica, memórias, biografias e teatro), obras em verso (poemas, cantigas, parlendas, adivinhas), livros de imagens e livros de histórias em quadrinhos. (Fonte: http://portal.mec.gov.br)
  17. 17. Projeto no âmbito federal• Câmara aprova biblioteca em cada escola e número mínimo de livros• A Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJ) aprovou dia na quarta-feira (11) o Projeto de Lei 1831/03, do deputado Lobbe Neto (PSDB-SP), que obriga todas as instituições de ensino a terem biblioteca com pelo menos quatro livros por aluno. Aprovada em caráter conclusivo, a proposta segue para análise do Senado. O relator, deputado Marcelo Guimarães Filho (PMDB-BA), também votou pela aprovação do PL 3230/04, da deputada Vanessa Grazziotin (PcdoB-AM), apensado e do substitutivo da Comissão de Educação e Cultura, todos com emendas. Estudo e recreação A proposta conceitua biblioteca como "a coleção de livros, materiais videográficos e documentos congêneres destinados a estudo, consulta ou leitura recreativa". O relator explica que as propostas determinam que os diversos sistemas de ensino e a União deverão fazer esforços no sentido de universalizar as bibliotecas escolares. Guimarães Filho votou pela constitucionalidade, legalidade, juridicidade e boa técnica legislativa das proposições e apresentou emendas no sentido de adaptá-las à Lei Complementar 95/98. Íntegra da proposta:• PL-1831/2003• PL-3230/2004• Fonte: camara.gov.br
  18. 18. PARA REFLETIR - 1• Não se formam bons leitores oferecendo materiais de leitura empobrecidos, justamente no momento em que as crianças são iniciadas no mundo da escrita. As pessoas aprendem a gostar de ler quando, de alguma forma, a qualidade de suas vidas melhora com a leitura. (Parâmetros Curriculares Nacionais, v. 2, p. 29)
  19. 19. PARA REFLETIR - 2• Para tornar os alunos bons leitores — para desenvolver, muito mais do que a capacidade de ler, o gosto e o compromisso com a leitura —, a escola terá de mobilizá-los internamente, pois aprender a ler (e também ler para aprender) requer esforço. Precisará fazê-los achar que a leitura é algo interessante e desafiador, algo que, conquistado plenamente, dará autonomia e independência. Precisará torná-los confiantes, condição para poderem se desafiar a ―aprender fazendo‖. Uma prática de leitura que não desperte e cultive o desejo de ler não é uma prática pedagógica eficiente. (Parâmetros Curriculares Nacionais, v. 2, p. 29)
  20. 20. CONCLUSÃO• Que a biblioteca escolar exerça influência ativa e dinâmica no ambiente escolar;• Obtenha a satisfação do usuário ( professor e aluno);• Seja agente de transformação do ensino;• Incentive o hábito de leitura nos alunos;• Influencie a busca do conhecimento e senso crítico;• Tenha a função primordial de formar cidadãos conscientes e críticos;
  21. 21. Exercício• Um dos objetivos da biblioteca escolar é:• a) cooperar com o currículo escolar• b) proporcionar aos leitores materiais diversos e serviços• c) estimular e orientar da sua comunidade em leitura e consultas• d) facilitar o acesso a materiais educativos• todas as alternativas estão corretas
  22. 22. Recomendações de leitura• • Biblioteca Escolar Temas para uma prática pedagógica• Bernadete dos Santos Campello, Márcia Milton Viana, Maria da Conceição Carvalho, Maria Eugênia Albino de Andrade, Paulo da Terra Caldeira, Vera Lúcia Furst Gonçalves de Abreu • Como usar a biblioteca na escola um programa de atividades para o ensino fundamental • Carol C. Kuhlthau Traduzido e adaptado por professores do Grupo de Estudos em Biblioteca Escolar

×