Resenha crítica
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×

Like this? Share it with your network

Share
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Be the first to comment
No Downloads

Views

Total Views
14,020
On Slideshare
13,745
From Embeds
275
Number of Embeds
3

Actions

Shares
Downloads
292
Comments
0
Likes
3

Embeds 275

http://bibjuufpr.blogspot.com.br 270
http://bibjuufpr.blogspot.com 4
http://bibjuufpr.blogspot.pt 1

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
    No notes for slide

Transcript

  • 1. UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ (UFPR) SISTEMA DE BIBLIOTECAS (SiBi) BIBLIOTECA DE CIÊNCIAS JURÍDICAS (JU)Resenha Crítica Paula Carina de Araújo paulacarina@ufpr.br
  • 2. “É um texto que, além de resumir oobjeto, faz uma avaliação sobre ele,uma crítica, apontando os aspectospositivos e negativos. Trata-se,portanto, de um texto de informação ede opinião, também denominado derecensão crítica”. (PUCRS, [200?])
  • 3. OBJETIVO“O objetivo da resenha é divulgar objetos de consumo cultural - livros, filmes peças de teatro, etc. Por isso a resenha é um texto de caráter efêmero, pois "envelhece" rapidamente, muito mais que outros textos de natureza opinativa”. (PUCRS, [200?]).
  • 4. Identifique o tema tratado pelo autorDestaque as partes mais importantes.Qual a posição do autor sobre esse tema?Qual a sua posição sobre o assunto tratado?
  • 5. ESTRUTURA Dados do Título Referência autor Avaliação Resumo crítica (PUCRS, [200?]).
  • 6. Citar a obra que será resenhadaEscrever um parágrafo sobre o conteúdo da obraAtraia o seu leitor!
  • 7. "Língua e liberdade: por uma novaconcepção da língua materna e seuensino" (L&PM, 1995, 112 páginas),do gramático Celso Pedro Luft, trazum conjunto de ideias que subvertema ordem estabelecida no ensino dalíngua materna, por combater,veementemente, o ensino dagramática em sala de aula. (PUCRS, [200?]).
  • 8.  Receitas para manter o coração em forma Entre os que se preocupam com o controle de peso e buscam uma alimentação saudável são poucos os que ainda associam estes ideais a uma vida de privações e a uma dieta insossa. Os adeptos da alimentação de baixos teores já sabem que substituições de ingredientes tradicionais por similares light garantem o corte de calorias, açúcar e gordura com a preservação (em muitos casos total) do sabor. Comprar tudo pronto no supermercado ou em lojas especializadas é barbada. (PUCRS, [200?]).
  • 9. Walter Kiechel III é jornalista e editor, foi diretoreditorial da Harvard Business Publishing, editor daFortune e autor de “Office Hours: a guide to themanagerial life”. Sua vasta experiência escrevendosobre economia e negócios, rendeu o seu novolivro “Os mestres da estratégia”.Em linhas gerais, o livro trata da descrição dosurgimento e desenvolvimento da estratégia. Foiescrito com base em entrevistas e fontesbibliográficas consultadas. É apresentado em formade relato e repleto de observações pessoais doautor, o que torna a leitura agradável e possibilita areflexão descomprometida. (PUCRS, [200?]).
  • 10. A posição do resenhista deve estarpresente em todo o texto.“O tom da crítica poderá ser moderado,respeitoso, agressivo, etc”. (PUCRS,[200?]) (PUCRS, [200?]).
  • 11. “O resenhista crítico mostra as falhaspresentes na obra, informaçõesdesencontradas e, quando merecido,dar elogios ponderados, sem “rasgar aseda”. Apesar de sua análise técnica eequilibrada, o resenhista não possui odireito e deturpar o conteúdo do livro eo pensamento do autor da obra”.(LAKATOS; MARCONI, 1991). (PUCRS, [200?]).
  • 12. Use o verbo na 3ª pessoa e na formaativa;A vinculação dos conceitos e da aplicação do estudo emCI à essa ferramenta colaborativa é indispensável, já quea informação e o conteúdo são valiosos para o meioacadêmico. Avaliação de relevância, qualidade,arquitetura de informação e também das métricas fazemparte da área de CI e são indispensáveis quando sebusca apresentar um trabalho que venha a serreconhecida por suas características e contribuiçõesdentro de sua rede social.
  • 13. LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, Marina. Fundamentos da Metodologia Científica. São Paulo: Atlas, 1991.PUCRS. Guia de produção textual, [200?]. Disponível em: http://www.pucrs.br/gpt/resenha.php Acesso em: 31 mar. 2013.