Relatorio Auto AvaliaçAo Da Be 2009
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Relatorio Auto AvaliaçAo Da Be 2009

on

  • 3,934 views

No ano lectivo 2008-2009 o domínio avaliado na nossa Biblioteca foi o Apoio ao Desenvolvimento Curricular.

No ano lectivo 2008-2009 o domínio avaliado na nossa Biblioteca foi o Apoio ao Desenvolvimento Curricular.

Statistics

Views

Total Views
3,934
Views on SlideShare
3,753
Embed Views
181

Actions

Likes
0
Downloads
134
Comments
0

10 Embeds 181

http://talivrenmonte.blogspot.com 96
http://bibliomaia.blogspot.com 28
http://talivrenmonte.blogspot.pt 24
http://www.slideshare.net 10
http://www.bibliomaia.blogspot.com 7
http://bibliomaia.blogspot.pt 7
http://www.bibliomaia.blogspot.pt 5
http://www.talivrenmonte.blogspot.com 2
http://www.blogger.com 1
http://talivrenmonte.blogspot.com.br 1
More...

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Adobe PDF

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Relatorio Auto AvaliaçAo Da Be 2009 Relatorio Auto AvaliaçAo Da Be 2009 Presentation Transcript

  • Agrupamento de Escolas José Carlos da Maia Agrupamento de Escolas José Carlos da Maia Biblioteca Escolar: Relatório de Auto - Avaliação
  • 1 - Breve Introdução A acção da Biblioteca Escolar desenrola-se em vários domínios, desde a promoção da Leitura e das Literacias, ao desenvolvimento de Projectos, Parcerias e Actividades Livres e de Abertura à Comunidade, à Gestão da própria Biblioteca, passando pelo Apoio ao Desenvo lvimento Curricular. É neste último que a Biblioteca Escolar se distingue das outras e é ao desenvolver acções nesta área que a BE constitui um contributo essencial para o sucesso escolar e educativo dos alunos, tornando-se um recurso fundamental e indispensável para o ensino e a aprendizagem. Durante este ano lectivo, o plano de actividades da BE contemplou todos os domínios, mas apenas incidimos o processo de auto-avaliação no Apoio ao Desenvolvimento Curricular, na tentativa de conhecer o impacto que as actividades realizadas pela e com a Biblioteca vão tendo no processo de ensino-aprendizagem. A avaliação é um instrumento de melhoria da qualidade. Os resultados obtidos no processo de auto-avaliação devem, por isso, ser objecto de análise colectiva e de reflexão na escola/ agrupamento e originar a implementação de medidas adequadas aos resultados obtidos. Esta análise que a seguir se apresenta procurou identificar os sucessos - pontos fortes - no trabalho realizado no domínio de funcionamento da biblioteca escolar seleccionado para avaliar e as limitações – pontos fracos – que correspondem a um desenvolvimento menor nesse domínios. Este relatório pretende ser o instrumento que descreve os resultados da auto-avaliação e que delineia o conjunto de acções a ter em conta no planeamento de acções a desenvolver no futuro. Para além da análise do domínio avaliado, este documento propõe-se a dar uma visão global do funcionamento da biblioteca escolar e assumir-se como instrumento de recolha e de difusão de resultados a ser apresentado junto dos órgãos de gestão e de decisão pedagógica. Após aprovação, este documento irá integrar o Relatório de Auto-avaliação do Agrupamento . 1
  • 2 – ESTRUTURA DO RELATÓRIO DE AUTO-AVALIAÇÃO DA BE O Relatório encontra-se estruturado em três Secções:  A Secção A – Apresentação da avaliação do domínio seleccionado para aplicação do Modelo . Apoio ao Desenvolvimento Curricular.  A Secção B – Informação acerca do perfil de desempenho da BE nos domínios que, não sendo objecto de avaliação nesse ano lectivo, testemunham o seu desempenho nas diferentes áreas de funcionamento da BE.  A Secção C – Quadro síntese dos resultados obtidos e das acções a implementar  A ficha de perfil da Biblioteca Escolar ( Anexo) 2
  • SECÇÃO A Resultados da auto-avaliação da Biblioteca Escolar Domínio A - Apoio ao Desenvolvimento Curricular 3
  • A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular A.1. Articulação Curricular da BE com as Estruturas Pedagógicas e os Docentes Indicadores Evidências recolhidas Pontos Fortes Identificados Pontos Fracos Identificados - Boa receptividade à participação - Actas de reuniões de Departamentos da Coordenadora nas reuniões de - A participação da Coordenadora nas A.1.1. Cooperação da BE A coordenadora participou pelo menos uma Departamento reuniões de Departamento não foi com os órgãos pedagógicos vez ( no de Línguas participou 3 vezes) em sistemática e deveria ser mais de gestão intermédia da reuniões de todos os departamentos e no - Nas reuniões foram abordadas frequente. escola/agrupamento. Conselho de Docentes do 1º ciclo, mas algumas possibilidades de manteve comunicação regular com todos os cooperação com a BE coordenadores( informações registadas em 7 - A Coordenadora não participou nas actas); - O Departamento de Línguas é o reuniões de conselho de turma. que realiza mais actividades em cooperação com a BE; mas em - Planificações e planos de actividades dos todos os departamentos foram Departamentos: observados momentos de - O departamento de Línguas realizou 7 articulação com a BE. actividades em conjunto com a BE; - Todas as turmas realizam diversas - O departamento Científico desenvolveu 4 - Já começa a haver articulação ou actividades curriculares na BE, ao actividades com a BE; planeamento de actividades longo do ano, mas estas nem sempre - O Departamento de Expressões realizou 4 conjuntas entre a BE e os são referidas nos PCTs. actividades com a BE professores. - O departamento de Ciências Sociais e Humanas organizou 4 actividades com apoio - O contacto informal entre a da BE Coordenadora e os diversos - Fraca participação da coordenadora departamentos e directores de na planificação dos PCTs turma para organizar actividades foi - Planificações dos Projectos Curriculares de sistemático. turma – em 16 projectos a BE é referida tanto ao nível da parceria, como dos recursos e - Vários PCTs referem a BE como estratégias de ensino-aprendizagem estratégia e recurso de aprendizagem e para a concretização de projectos diversos. - A participação da coordenadora nas reuniões do Conselho 4
  • Indicadores Evidências recolhidas Pontos Fortes Identificados Pontos Fracos Identificados Pedagógico (apresentação do Modelo de auto-avaliação, do Plano - Actas do Conselho Pedagógico de Actividades e discussão de A coordenadora da BE participou em 9 assuntos de interesse para a reuniões de CP havendo nas actas registos comunidade escolar) dos assuntos abordados - A presença da coordenadora no painel do Conselho Pedagógico na avaliação externa do Agrupamento A.1.2. Parceria da BE com - Planificações dos Projectos Curriculares de - Praticamente todas as turmas - Estudo Acompanhado e Formação os docentes responsáveis turma- a BE é referida em Projectos de 14 recorrem à Biblioteca para realizar Cívica são as áreas curriculares não pelas novas áreas turmas actividades no âmbito da Área de disciplinares que menos realizam curriculares não Projecto, no local ou para requisitar actividades na ou em parceria com disciplinares (NAC). - Planificação da Área de Projecto de 8 documentos para consulta em sala BE. turmas que trabalharam vários temas: de aula Alimentação, Prevenção Rodoviária, Culturas e Tradições: Povos do Mundo, Países de - As actividades desenvolvidos para Língua Portuguesa; teatro; DSTs, as Jornadas Culturais dedicadas ao - A BE apresentou poucas propostas Adolescência. tema “ Encontro de Culturas”, nas de trabalho com as NAC quais estiveram envolvidas todas as - Planificação de Estudo Acompanhado de 3 turmas da escola, foram turmas - actividades de pesquisa e apoio ao maioritariamente realizadas na BE estudo ou contaram com o seu apoio ( tendo sido uma boa parte realizadas em Área de Projecto). - Planificação da Formação Cívica de 2 - Compilação de contos para turmas:pesquisa e leitura de textos sobre trabalhar diversos valores em - A insuficiente divulgação dos contos valores; Formação Cívica para trabalhar em Formação Cívica - turmas que participaram na elaboração da originou a sua fraca utilização agenda sobre os direitos humanos( 18 turmas); - Criação da Agenda Escolar com os trabalhos realizados em Formação - Agenda escolar organizada pela Biblioteca Cívica sobre os Direitos Humanos com trabalhos realizados pelos alunos em Formação Cívica ( Direitos Humanos) 5
  • Indicadores Evidências recolhidas Pontos Fortes Identificados Pontos Fracos Identificados - Ficha de reserva diária da Biblioteca : leitura de documentos impressos, multimédia, Internet e produção gráfica, com professor– - A programação das actividades cerca de 6 registos semanais para AP. com BE permitiu rentabilizar melhor - Registos dos empréstimos - média diária de o espaço, o tempo e os recursos 20 documentos ( leitura em sala de aula e no materiais e humanos: devido à falta local) de espaço e ao tamanho das Questionário aos professores : turmas, estas eram frequentemente - 53% dos professores já obteve colaboração divididas em grupos e distribuídas por parte da equipa/ coordenador da BE na pelas várias zonas de trabalho. preparação de actividades na BE ou em sala de aula, tendo considerado essa - Nas NAC com um só professor colaboração muito positiva ou solicitava-se o acompanhamento de - Registou-se alguma carência de extremamente positiva elementos da equipa da BE; os documentação em certas áreas que equipamentos eram reservados facilitasse a realização de alguns Na execução das actividades na BE ou em prioritariamente para estas turmas. trabalhos de pesquisa sala de aula, 63% diz que já beneficiou na colaboração da equipa da BE, classificando-a - Disponibilização de materiais para de muito positiva ou extremamente usar em Estudo Acompanhado e positiva. Área de Projecto ( para leitura no local ou em sala de aula) - Questionário aos alunos 48% dos alunos diz que a situação que os leva mais à Biblioteca é a realização de actividades da Área de Projecto - Vários professores agendaram e - Ficha de planificação de actividade a planearam, previamente, em - Apenas um número reduzido de realizar na BE - 7 planificações de actividade conjunto com a equipa da BE, as professores utilizou a ficha de actividades a realizar com recurso à Planificação de Actividade na BE BE criada este ano. Questionário aos professores - Os professores reconhecem a - Nas horas a que decorrem certas A.1.3. Articulação da BE - São vários os professores ( cerca de 8 utilidade de ter vários recursos actividades de Apoio Educativo, a BE com os docentes /semana) que procuram a BE para disponíveis que lhes permitem é muito solicitada o que, por vezes, responsáveis pelos Apoios actividades de Apoio Educativo diversificar estratégias/ actividades e origina falta de condições para Educativos. Folha de reservas da Biblioteca motivar melhor os alunos mais desenvolver o trabalho individualizado ( horário semanal de ocupação da BE) desinteressados, o que em sala de que se pretende. 6
  • Indicadores Evidências recolhidas Pontos Fortes Identificados Pontos Fracos Identificados aula seria mais difícil. O apoio a Questionário aos alunos: alunos estrangeiros é realizado - A BE não desenvolve um trabalho de - 11% frequenta a BE em actividades de sempre na BE, ao fim do dia. apoio sistemático aos docentes dos Apoio Educativo Apoios Educativos, apenas o faz quando solicitada. Questionário aos alunos: - A BE é um espaço regularmente A.1.4. Integração da BE no - 17% diz que frequenta a BE em actividades utilizado para ocupação dos alunos - A preparação das actividades de Plano de Ocupação Plena de substituição quando não têm actividades lectivas OPTE com a BE nem sempre é feita dos Tempos Escolares regulares; os alunos podem ser com a devida antecedência, pois (OPTE). Plano de Ocupação Plena dos Tempos acompanhados por um professor em depende muitas vezes do momento da Escolares- a BE e os seus recursos actividade de substituição ou por um comunicação da falta de um professor. integram o Plano de Ocupação dos Tempos elemento da equipa da BE; para Lectivos; além do uso do espaço, também são solicitados materiais para a realização das actividades de substituição fora da BE ( sala de aula, auditório e sala de estudo). A.1.5. Colaboração da BE Plano de Actividades da BE: - O plano de actividades contempla - Algumas actividades previstas no PA com os docentes na - Problema do mês diversas actividades de colaboração da BE deveriam ser repetidas ao concretização das - Actividades relativas ao Plano Nacional de da BE com os docentes, as quais longo do ano e deveriam abranger um actividades curriculares Leitura: Leitura orientada de obras; hora do foram realizadas na sua maioria maior número de professores; houve desenvolvidas no seu conto, concurso nacional de leitura; actividades que não foram realizadas espaço ou tendo por base - Actividades do dia da Alimentação: os seus recursos. trabalhos de pesquisa, texto colectivo; - Muitos professores ainda não - Actividades da Semana da Leitura sentiram que é possível encontrar - Painel das leitura favoritas formas simples e eficazes de planificar - Leitura recreativa em parceria com a BE; - Peça de teatro de fantoches Os Músicos de - A grande maioria dos professores Bremen, em parceria com a disciplina de usa a BE com frequência e já Educação Visual e Tecnológica articula ou planeia as suas - Pesquisas sobre Animais e Plantas- actividades com a BE - A articulação entre professores e a elaboração de cartazes e maquetas BE ainda é pouco formal e - Pesquisa e Apresentações sobre o Corpo sistemática. Humano; - biografias e bibliografias de autores - Biografia e obras de pintores - Caricaturas de poetas algarvios 7
  • Indicadores Evidências recolhidas Pontos Fortes Identificados Pontos Fracos Identificados - Decoração, informação e contos sobre o 25 - Mais de metade dos professores de Abril obteve colaboração do coordenador - Concurso de Poesia Visual ou da equipa da BE tanto na - Semana da Animação selecção ou produção de materiais de apoio como na realização das - Um grande número de professores actividades na BE ou em sala de nunca solicitou colaboração ao Questionário aos professores: aula coordenador ou à equipa na - 58% dos professores diz que utiliza a BE preparação e na realização de até duas vezes por semana no âmbito das actividades na BE ou em sala de aula suas funções docentes; 11% fá-lo uma ou duas vezes por mês, 11% por período, 11% raramente e 9% nunca - Os professores que solicitaram colaboração da coordenadora ou da - Foram referidos como principais objectivos equipa da BE consideraram essa da utilização da BE, para além do trabalho colaboração extremamente pessoal e profissional ( 74%), a leitura/ positiva ou muito positiva. consulta de documentos com os alunos (63%), a utilização de computadores com os alunos (58%) e a requisição de materiais para a sala de aula (52%); - 84% dos professores afirma que articula ou planeia as suas actividades com a BE, mas - Os professores reconhecem a apenas 16% o faz regularmente; necessidade de recorrer à BE para a realização de trabalhos/ - A articulação dos professores com a BE concretização de projectos e faz-se essencialmente através do contacto sugerem a aquisição de recursos directo com o responsável/ equipa da BE, diversos. tanto a título pessoal como através da sua presença em reuniões; - 53% dos professores já obteve colaboração por parte da equipa/ coordenador da BE na preparação de actividades na BE ou em sala de aula, tendo considerado essa colaboração muito positiva ou extremamente positiva - Na execução das actividades na BE ou em 8
  • Indicadores Evidências recolhidas Pontos Fortes Identificados Pontos Fracos Identificados sala de aula, 63% diz que já beneficiou na colaboração da equipa da BE, classificando-a de muito positiva ou extremamente positiva. Livro de Registo de sumários da Coordenadora e da equipa Folha de planificação de actividade com a BE ( 4 planificações) Materiais de apoio disponibilizados : guiões, fichas de leitura, bibliografias, lista de sites 9
  • A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular A. 2. Promoção da Literacia da Informação Indicadores Evidências recolhidas Pontos Fortes Identificados Pontos Fracos Identificados Plano de Actividades da BE: A.2.1. Organização de -Bibliopaper- envolveu todas as turmas de 5º - As actividades de formação de - As actividades realizadas não actividades de formação de ano utilizadores contempladas no PA abrangeram todos os alunos; utilizadores. -TotoDCU- participaram 40 alunos de diversos tiveram uma forte adesão por parte anos e turmas dos alunos intervenientes; os professores envolvidos - Criação de Cubos informativos para colocar reconheceram-lhes valor e das mesas: com a CDU e outras informações importância para ajudar os alunos e alguns professores a conhecer Prova do Bibliopaper e ficha de recolha de melhor a Biblioteca e os seus avaliação da mesma pelos professores recursos e a saber procurar a informação. Materiais de apoio produzidos e editados: Guia do Utilizador- Distribuição generalizada - Acções de Formação concentradas - O número de actividades de formação no 1º período lectivo de utilizadores foi insuficiente e algumas Observação da utilização da BE : não se concretizaram -os alunos mais novos necessitam de mais apoio no uso da BE e na exploração dos diferentes recursos de informação; - ao longo do ano os alunos tornam-se mais autónomos e confiantes no uso da BE e na Qualidade e utilidades das acções: exploração dos diversos recursos - Após a realização das acções de formação de utilizadores, os alunos Inquérito aos alunos: consideram que se sentem muito - 62% dos alunos participaram em actividades mais capacitados (45%) ou de formação de utilizadores medianamente capacitados ( 55%) - Relativamente ao uso da Biblioteca, 31% diz para realizar pesquisas no catálogo, que tem excelentes competências, 55% localizar livros, utilizar PCs ou boas e 13% médias recorrer a empréstimos 10
  • Indicadores Evidências recolhidas Pontos Fortes Identificados Pontos Fracos Identificados Inquérito aos professores: - Mais de metade dos professores revela um - Mais de metade dos alunos situa- bom ou muito bom conhecimento dos se num nível positivo quanto ao materiais existentes na BE; mas 28% diz domínio de competências de - Os professores foram pouco abrangidos conhecê-los apenas suficientemente Biblioteca pelas actividades de formação de - Mais de metade (58%) dos professores utilizadores. considera que tem boas competências de Biblioteca; quanto aos alunos, 26% dos professores diz que têm boas competências de Biblioteca, 37% médias e 26% fracas; - 28% refere ter participado em actividades de formação de utilizadores e todos as consideraram muitos positivas A.2.2. Promoção do ensino Projecto Educativo e Projecto Curricular do - Reformulação do Projecto em contexto de Agrupamento: Educativo, reforçando o papel e a competências de - A BE é referida nos capítulos dos Espaços, missão da BE ao serviço do ensino- informação. Serviços e recursos Educativos e nos aprendizagem Objectivos do PE e nas Estratégias do PCA. Plano de actividades da BE: - A BE não fez uma divulgação muito - Materiais de apoio- Guião de pesquisa de - A BE produziu guiões de pesquisa eficaz dos guiões de pesquisa e informação Big 6, Guião para realização de e tratamento de informação, organização da Informação, junto dos trabalhos de pesquisa, guião para seleccionar disponibilizado o acesso a alguns professores. e resumir informação modelos. - Apoio aos alunos na pesquisa de informação Projectos Curriculares das Turmas: - A BE apoiou diariamente os alunos - 4 PCTs referem como conteúdos os recursos que revelaram dificuldades na - Apenas um número reduzido de de informação pesquisa, selecção e organização da professores usou um guião para pesquisa - 6 PCTs referem a pesquisa de informação Informação e/ou que não vinham de informação como estratégia munidos de orientações necessárias à realização das tarefas propostas - Todos os PCTs analisados seleccionam a pelos professores competência geral a desenvolver: Pesquisar, 11
  • Indicadores Evidências recolhidas Pontos Fortes Identificados Pontos Fracos Identificados seleccionar e organizar a informação para - Os alunos são incentivados com transformar em conhecimento mobilizável. muita frequência a recorrer à BE para realizar trabalhos das - Não parece haver uma preocupação Actas do Conselho Pedagógico: disciplinas sistemática em promover a integração Em 3 reuniões de CP a coordenadora das competências da informação no abordou formas de integrar as competências currículo das várias disciplinas de informação nas actividades lectivas - Um grande número de alunos apresenta Inquérito aos professores: falta de orientação para a realização de - Metade dos professores refere que costuma trabalhos na BE. integrar as competências de informação na planificação das unidades de ensino; 39% diz - Reconhecimento generalizado da que apenas o faz ocasionalmente; BE como auxiliar do trabalho dos - Uma grande parte dos professores não - 61% dos professores promove sempre ou professores e dos alunos no tem por hábito informar a BE da regularmente a utilização da BE nos trabalhos desenvolvimento das competências qualidade dos trabalhos aí realizados efectuados pelos alunos; de informação - 32% dos professores refere que os seus alunos vão sempre munidos das indicações sobre as tarefas a realizar na BE e bibliografia - Em diversos momentos de maior a consultar; 16% diz que vão regularmente e afluência de público ou de insuficiência 42% ocasionalmente; de pessoal, não foi possível dar um - 21% dos professores diz que utiliza guiões, acompanhamento mais próximo aos 58% o catálogo da BE e 53% listas de sites, alunos durante a realização de trabalhos como materiais ou ferramentas nas tarefas de na BE. pesquisa, selecção e tratamento de informação. Inquérito aos alunos - 61% dos alunos diz que geralmente tem as indicações necessárias para realizar os trabalhos propostos pelas disciplinas na BE; 21% diz que tem sempre, 17% às vezes e 1% nunca tem essas indicações; 12
  • Indicadores Evidências recolhidas Pontos Fortes Identificados Pontos Fracos Identificados A.2.3. Promoção das TIC e Plano de actividades da BE - A Formação para os professores - As actividades de formação dirigidas a da Internet como - Acção de Formação para Professores: sobre uso de ferramentas da professores não tiveram muitos ferramentas de acesso, Ensino no mundo digital: recursos e Internet no ensino foi considerada participantes, facto que inibiu a produção e comunicação de possibilidades bastante interessante, útil e programação de outras sessões informação e como recurso - Documentos sobre o uso adequado da pertinente (acusaram falta de tempo e, talvez, de aprendizagem. Internet motivação) - Breves sessões sobre apresentações em - As acções de formação de curta Power Point duração sobre assuntos aplicáveis - O número de actividades de formação no quotidiano escolar são bem realizadas foi reduzido. -Segurança na Internet- sessões de 20 acolhidas minutos para todos os alunos do 5º ao 7º anos e alguns do 8º - participaram cerca de 200 - O alunos foram informados sobre - Os meios tecnológicos e informáticos e alunos e 10 professores como usar a Internet com segurança o acesso à Internet , por serem tirando partido das duas insuficientes e ultrapassados, nalguns Registos dos Movimentos da Biblioteca: possibilidades casos, não facilitaram a realização das - uma média diária de 20 alunos usou os actividades computadores da BE para realização de - A realização das actividades do dia tarefas escolares: pesquisa e produção de da Internet segura, para professores informação, exercícios on-line de várias e alunos. disciplinas, plataforma moodle, concursos de Matemática - A BE apoiou diariamente os alunos na secção e utilização dos recursos Projectos curriculares das turmas: electrónicos e multimédia - 6 PCTs referem sistematicamente as TIC e a necessários à concretização dos Internet para a pesquisa e produção de seus projectos trabalhos nas várias disciplinas ( EV, LP, CN, FQ); - A BE criou dois blogues e - A produção e a divulgação, em vários Painel Net- dicas: incentivou os alunos e professores a locais e suportes, de materiais - Materiais de apoio: segurança na Internet, lê-los. informativos e de apoio à adequada selecção de informação, Lista de sites de utilização da Internet, foi insuficiente. interesse para todas as disciplinas; Ferramentas de comunicação de Informação na Internet: Blogues da BE, do - Aquisição de alguns computadores Jornal Escolar, Wiky da BE no Wetpaint e e de uma nova impressora. portfolios de documentos no Wikispaces, 13
  • Indicadores Evidências recolhidas Pontos Fortes Identificados Pontos Fracos Identificados publicação de trabalhos de alunos no Slideshare e no Youtube Renovação da zona de Informática e Internet: dois computadores e uma impressora A.2.4. Impacto da BE nas Observação da utilização da BE- - A BE promoveu em conjunto com competências tecnológicas e - Foi utilizada a grelha de observação da BE algumas áreas curriculares a de informação dos alunos. em 4 momentos: os alunos recorrem com mais concretização de projectos que frequência à Internet para pesquisar exigiram o domínio de várias informação; 4 professores propuseram ferramentas de edição de imagem, trabalhos que implicaram a pesquisas em vídeo, som, texto: filmes de várias suportes e fontes de informação; a animação (Semana da Animação), equipa da BE incentivou os alunos a pesquisar Bibliofilmes, Prevenção Rodoviária, em vários suportes de informação, Educação Sexual, entre outras. disponibilizando-os e ajudando-os nessa Um grande número de turmas não pesquisa; vários alunos não referem fontes - A BE alertou constantemente os domina uma diversidade de ferramentas bibliográficas; a BE ensinou diversos alunos a alunos para não realizarem trabalhos TIC e de Internet. elaborar bibliografias; 5 professores de cópia de informação da Internet, incentivaram a tomada de nota; a maioria dos explicando-lhes que isso é roubo alunos não toma notas e copia integralmente o - A BE incentivou os alunos a texto da internet; em cada sessão observada, pesquisar em páginas fiáveis, de - Ainda há um número significativo de os alunos solicitaram várias vezes o apoio da autor ou sítios oficiais e a não alunos com fraco desenvolvimento de BE e a BE orientou os alunos, mesmo sem ser realizar trabalhos baseados apenas Competências de Informação e solicitada; numa fonte de informação. Tecnológicas Trabalhos escolares dos alunos: 6B, 8ºA, - O contributo plenamente positivo - Um grande número de alunos realiza 6ºE, 9ºA, 9ºB da BE para o desenvolvimento das trabalhos de copy paste Utilizando o Powerpoint, Mooviemaker, Competências Tecnológicas e de Youtube Informação dos alunos. - Um número significativo de professores não propõe trabalhos que exijam a utilização e o desenvolvimento de Questionário aos professores: - Várias turmas produziram trabalhos ferramentas TIC ou Internet. - Mais de metade dos professores reconhece em suporte digital, realizaram que a Biblioteca tem dado um contributo actividades de estudo on-line, Bom (47%) ou Muito Bom (11%) para o divulgaram trabalhos na Internet e desenvolvimento destas competências nos participaram em projectos via alunos. 22% acha que esse contributo é internet 14
  • Indicadores Evidências recolhidas Pontos Fortes Identificados Pontos Fracos Identificados satisfatório e ninguém o considera Fraco ou Nulo. - A Qualidade dos trabalhos - Os professores classificam as competências realizados na BE ou com o seu apoio TIC dos seus alunos de Boas (37%) e Médias (53%) e as de Informação de Boas - Muitos professores não dão feedback (37%), Médias (32%) e Fracas (21%) - A grande maioria dos alunos do resultado dos trabalhos realizados possui um domínio de competências com recurso à BE Questionário aos alunos: TIC e de Informação Bom ou Médio - Mais de metade dos alunos (51%) refere que havendo alguns Excelentes. o trabalho na BE contribui muito para a melhoria da sua confiança e segurança nas tarefas de pesquisa, consulta e produção de informação; 44% diz que esse contributo é mediano e 5% diz que é fraco - Relativamente aos trabalhos realizados na BE no âmbito das várias disciplinas, os alunos consideram-nos Bons (52%) ou Muito Bons ( 39%) - Os alunos classificam de Excelentes as suas competências TIC ( 44%) e de Informação ( 46%), de Boas as TIC( 45%) e as de Informação (41%); - Avaliação dos trabalhos realizados com o apoio da BE: muitos tiveram qualidade e foram expostos e divulgados na BE e noutros espaços da escola; alguns irão ser integrados no fundo documental da BE. Observação da utilização da BE : A.2.5. Impacto da BE no - Nos momentos observados ( 4 vezes), 5 - Muitos alunos ainda não conseguem desenvolvimento de valores alunos não respeitaram as regras da BE; ao - A BE facilitou e promoveu junto dos cumprir as regras de saber estar na e atitudes indispensáveis à longo do ano, os alunos vão solicitando menos professores a realização de várias Biblioteca formação da cidadania e à o apoio da BE, tornando-se mais autónomos. modalidades de trabalho, adaptando- aprendizagem ao longo da as ao espaço e às regras de vida. funcionamento da BE Questionário aos professores: - A BE envolveu muitos alunos nas - Relativamente aos valores e atitudes de 15
  • Indicadores Evidências recolhidas Pontos Fortes Identificados Pontos Fracos Identificados Convivência, Iniciativa, Cooperação e suas actividades e incentivou-os e a Autonomia, os professores reconhecem que a participar em projectos diversos, - Em vários momentos ao longo do dia ( Biblioteca influencia Medianamente (68%) ou apoiando-os em especial durante os intervalos), gera- Muito (16%) o seu desenvolvimento. se muito barulho na Biblioteca, tanto devido à grande afluência a este espaço - Criação do grupo de Monitores da sem qualquer objectivo relacionado com Questionário aos alunos: BE a Biblioteca, como oriundo dos - 44% dos alunos diz que o trabalho na BE corredores exige deles muita iniciativa, cooperação e - A BE promove o desenvolvimento autonomia e 49% responde que essa dos valores de cidadania- respeito, exigência é mediana partilha, convivência- e de aprendizagem ao longo da vida- Objectivos da BE no Regulamento Interno autonomia, iniciativa, cooperação- do Agrupamento: apelando ao cumprimento das suas 8. Contribuir activamente para a diversificação normas de funcionamento. de estratégias e métodos educativos de modo a promover o desenvolvimento e a aprendizagem das crianças e dos jovens; 9. Desenvolver o respeito pelo uso da propriedade comum incutindo um espírito de cooperação e de partilha; Regimento da BE : - Normas de empréstimos ( preservação dos documentos, cumprimento de prazos) - Normas de funcionamento e conduta na BE -Normas específicas de cada zona funcional -Penalizações por incumprimento de normas ( impedimento na utilização da BE ou dos seus recursos) 16
  • Domínio Seleccionado para avaliação – Quadro Síntese Motivo da escolha deste domínio: O processo de auto-avaliação da BE incidiu sobre o Apoio ao Desenvolvimento Curricular na tentativa de conhecer o impacto que as actividades realizadas pela e com a Biblioteca vão tendo no processo de ensino -aprendizagem. É neste domínio que a Biblioteca Escolar se distingue das outras Bibliotecas e é ao desenvolver acções nesta área que a BE constitui um contributo essencial para o sucesso escolar e educativo dos alunos, tornando-se um recurso fundamental e indispensável para o ensino e a aprendizagem. Indicador Nível Acções para a melhoria Observações obtido A.1.1. Cooperação da 2  Participar com maior frequência nas reuniões de Departamento e de Conselho Estas acções requerem um trabalho de BE com os órgãos pedagógicos de gestão de Turma, em especial em sessões de planificação parceria permanente entre as várias intermédia da estruturas pedagógicas e de gestão do escola/agrupamento  Apresentar aos docentes sugestões de trabalho conjunto no tratamento de agrupamento e a BE determinados temas ou unidades de ensino  Promover a integração de docentes de todas as áreas curriculares no trabalho da BE  Incentivar a partilha e a divulgação de recursos pedagógicos e de informação em todas as áreas curriculares, através dos meios digitais ou tradicionais existentes ou a criar para o efeito. A.1.2. Parceria da BE 3  Promover reuniões da BE com os docentes responsáveis pelas NAC O Órgão de Gestão deverá promover a com os docentes realização destas reuniões responsáveis pelas  Organizar acções informais de formação sobre a BE , TIC e desenvolvimento novas áreas curriculares não de Competências de Informação junto dos docentes disciplinares (NAC).  Melhorar a comunicação entre a BE e os docentes ( utilizar com frequência os meios criados para o efeito), tendo em vista a actualização e adequação dos recursos às suas necessidades 17
  •  Planear sistematicamente com os docentes as actividades a realizar na e com a BE e apoiá-los durante a sua realização A.1.3. Articulação da 2  Organizar, em conjunto com os professores, pastas de materiais para usar nas BE com os docentes responsáveis pelos sessões de apoio educativo Apoios Educativos.  Adquirir fundo documental adequado às actividades de apoio educativo A.1.4. Integração da 3  Participar na elaboração e na aplicação do plano de Ocupação Plena dos BE no Plano de Ocupação Plena dos Tempos Lectivos, sugerindo actividades e disponibilizando recursos materiais e Tempos Escolares humanos (OPTE). A.1.5. Colaboração 3  Aumentar o nível de formação dos elementos da BE, através de acções A parceria com a Rede de Bibliotecas da BE com os docentes na informais internas ou da candidatura a acções formais externas do Conselho de Olhão contribuirá para concretização das a realização de sessões de formação actividades  Assegurar a integração de professores das várias áreas disciplinares na equipa para professores curriculares e no conjunto de colaboradores da BE desenvolvidas no seu espaço ou tendo por  Produzir, partilhar e disponibilizar materiais didácticos e pedagógicos base os seus recursos.  Colaborar sistematicamente com os docentes na planificação de actividades na BE  Disponibilizar documentos que apoiem o desenvolvimento das actividades Deverá ser atribuída uma verba à BE curriculares, após conhecimento dos conteúdos curriculares- continuar a que torne possível a aquisição e a organizar bibliografias e listas de sites por disciplina/ ano/ tema renovação do fundo documental, através da Rede, do Plano Nacional de  Adquirir fundo documental adequado às necessidades educativas e Leitura, do Orçamento do Agrupamento pedagógico-didácticas dos alunos e professores ou de outros projectos 18
  • A.2.1. Organização 2  Fazer o levantamento das necessidades de formação ao nível da utilização da de actividades de formação de BE utilizadores  Realizar várias sessões de formação de utilizadores ao longo do ano, em conjunto com os professores das NAC  Reforçar as actividades de formação com as turmas que revelem mais dificuldades na utilização da BE A.2.2. Promoção do 2  Planear antecipadamente com os docentes as actividades de pesquisa a ensino em contexto de competências de realizar na BE informação.  Organizar pequenas sessões de formação para os docentes e para a equipa da BE na área da Literacia da Informação  Através da participação no Conselho Pedagógico e em reuniões de Departamento e Conselhos de Turma, incentivar à adopção de estratégias de desenvolvimento das competências de Informação em contexto curricular  Difundir e incentivar o uso de documentos e modelos de pesquisa, selecção e organização da informação A.2.3. Promoção das 3  Fazer o levantamento das necessidades de formação ao nível das TIC e do uso A intervenção do Plano Tecnológico na TIC e da Internet como ferramentas de de ferramentas de Internet escola poderá ajudar à concretização acesso, produção e destas acções comunicação de  Realizar sessões de formação sobre recursos digitais e tecnologias da informação e como informação ao serviço do ensino, para professores e alunos recurso de aprendizagem.  Divulgar documentos informativos, educativos e culturais através de suportes digitais e informáticos  Participar na equipa do Plano Tecnológico colaborando no cumprimento dos seus objectivos e envolver a BE nos planos e projectos na área das TIC e gestão de informação existentes no agrupamento 19
  •  Elaborar o Guia de Utilizador da Internet e das TIC, inserido no Guia de Utilizador da BE A.2.4. Impacto da 3  Através da participação no Conselho Pedagógico e em reuniões de Esta acção deverá ser alvo de BE nas competências tecnológicas e de Departamento e Conselhos de Turma, incentivar à adopção de estratégias de discussão em Conselho Pedagógico e informação dos desenvolvimento das competências de Informação e Tecnológicas em contexto depende da melhoria das condições alunos. curricular tecnológicas da escola e da formação dos professores  Adoptar um modelo de pesquisa uniforme por nível de ensino, para todo o agrupamento  Organizar momentos e espaços de divulgação regular dos trabalhos realizados pelos alunos nas várias áreas curriculares com recurso à BE A.2.5. Impacto da BE 3  Dar continuidade ao grupo de alunos Monitores da BE, formalizando-o e Estas actividades necessitam do no desenvolvimento de valores e atitudes alargando-o, e promovendo a concretização do seu plano de actividades envolvimento de toda a comunidade indispensáveis à escolar formação da  Mobilizar a escola para a criação de um Código de Conduta coerente e de cidadania e à aplicação generalizada aprendizagem ao longo da vida.  Realizar acções de sensibilização para o cumprimento de regras de conduta na BE Observações: 20
  • SECÇÃO B Análise da acção da Biblioteca Escolar nos domínios : B- Leitura e Literacias C- Projectos, Parcerias e Actividades Livres e de Abertura à Comunidade D- Gestão da Biblioteca Escolar 21
  • B. Leitura e Literacias Relatório de Avaliação Evidências que fundamentam Acções para melhoria o relatório A BE realizou as seguintes actividades ao serviço da - Fotografias de todas as B.1 Trabalho da actividades e notícias publicadas promoção da leitura e das Literacias: BE ao serviço no blogue - Envolver mais alunos nas da promoção - Encontros com os escritores António Torrado e José actividades de Leitura promovidas da leitura Fanha- envolveram 100 alunos que participaram pela BE - Registos de Projectos entusiasticamente nas sessões com questões, ouvindo com desenvolvidos no âmbito da atenção as histórias contadas pelos autores. promoção da leitura: - Concurso Nacional de Leitura - Adquirir e divulgar obras mais - Formação de professores em promoção da leitura- 20 - Leitura em Vai e Vem - Batalha dos Livros recentes e menos trabalhados em participantes contexto lectivo - Atelier de Fantoches- envolveu 30 alunos e 4 - Projectos e actividades realizadas professores- os alunos assistiram a um conto apresentado em conjunto com os departamentos com fantoches, aprenderam a construir fantoches com várias técnicas e, no final da sessão, apresentaram em grupos várias histórias com os fantoches criados por eles. - Atelier Criativo semanal- ilustração / expressão plástica - Atelier Criativo: exposição com várias técnicas a partir de poemas e contos; criação de semanal de trabalhos marcadores ( média semanal de 8 participantes; na Semana - Promover a formação dos da Leitura e nas Jornadas Culturais envolveu a turma do - Painel de autores portugueses elementos da equipa e Pré-escolar, as do 1º ciclo e do 5º ano). colaboradores nas áreas de literatura infantil e juvenil Painel de autores Portugueses- mensalmente foram divulgados autores ( biografia e bibliografia) que nasceram nesse mês 22
  • - Devoradores de livros: placard B.2 Trabalho Devoradores de Livros: exposição de opiniões e imagens - Envolver os professores na com opinião sobre livros articulado da BE com de livros lidos pelos alunos e professores dinamização do painel de opiniões departamentos Cartazes sobre livros e docentes e - Batalha dos Livros- concurso de leitura organizado pela com o exterior, Rede Concelhia de Bibliotecas de Olhão. A 1ª fase, ao nível - Organizar um encontro de no âmbito da do Agrupamento, envolveu 200 alunos, do 3º ao 9º anos; a Contadores de Histórias, com leitura Ficha de inscrição e presença 2ª fase, concelhia, contou com os vencedores de cada formação para professores nas actividades escalão por Agrupamento, realizou-se na BM. Este concurso baseou-se na leitura de 24 livros, 6 por escalão. Provas da Batalha dos livros: uma por escalão/ fase - Realizar de novo a Batalha dos - Concurso Nacional de Leitura- dinamizado pela BE em Diplomas atribuídos Livros, com algumas melhorias no parceria com Língua Portuguesa- contou com 45 seu funcionamento, procurando participantes; os vencedores foram apenas à sessão envolver mais alunos nas leituras regional- actividade do Plano Nacional de Leitura Programas/ cartazes de actividades: - Leitura em Vai e Vem – envolveu os 25 alunos do Pré- - Semana do Bebé escolar e realizou-se de Janeiro a Julho; esta actividade foi - Aumentar o número de - Semana da Leitura muito bem acolhida, tanto pelos alunos, como pelos participantes nos projectos de - Mês da Biblioteca Escolar leitura organizados pelo Plano encarregados de educação- actividade do Plano Nacional - Feira do Livro Nacional de Leitura de Leitura - Jornadas Culturais - Organização de visitas à Biblioteca Municipal para a Hora do Conto e outros eventos sobre leitura- 5 sessões - Sugerir à Biblioteca Municipal para turmas diferentes, ao longo do ano actividades de promoção da leitura - Hora do Conto- um elemento da equipa da BE realizou 2 e encontro com escritores, para sessões por mês nas escolas do 1º ciclo e do pré-escolar; todos os níveis de escolaridade pontualmente, realizaram-se sessões na escola sede: mês das Bibliotecas, 25 de Abril, Semana do Bebé, Feira do Livro; - Feira do Livro- foram divulgadas algumas novidades 23
  • editoriais das várias áreas do conhecimento e as vendas - Dinamizar projectos de Leitura resultaram na aquisição de livros para a BE internos ou externos - Convence-me a ler o teu Livro- actividade de partilha de leituras dinamizada pela BE e pelos alunos Monitores da BE. Foram realizadas 3 sessões durante o ano, uma no 1º Fotografias B.3 Impacto do período e duas na Semana da Leitura. No total, a actividade Filmes trabalho da BE envolveu 180 alunos, alguns professores e encarregados nas atitudes e - Organizar sessões sobre a de educação e uma das sessões contou com a presença do competências importância da Leitura se possível dos alunos, no Director Regional de Educação adjunto, a presidente do com a presença de especialistas âmbito da Conselho Executivo e a presidente da Junta de Freguesia. leitura e das Materiais produzidos nas literacias. - Recital de Poesia com Afonso Dias- dia Mundial da actividades Poesia; envolveu 160 alunos de vários anos - Criação e exposição de poemas visuais em colaboração - Produzir e divulgar guiões de com o grupo de Língua Portuguesa leitura de livros e filmes - Produção de marcadores com poemas ilustrados pelos alunos do pré e do 1º ciclo e pela equipa da BE para - Estatística de requisição/ uso de - Promover e dinamizar concursos distribuição na escola sede recursos relacionados com a leitura de leitura e de escrita criativa Estatísticas das requisições: leitura em presença e empréstimo domiciliário: - Leitura em presença: uma média diária de 17 livros e 3 dvd - Incentivar a criação de blogues - Leitura domiciliária: uma média semanal de 45 ou fóruns sobre autores, leitura e empréstimos de livros e 5 dvd. escrita Plano Nacional de Leitura: - Aquisição, divulgação de obras e dinamização de actividades 24
  • C. Projectos, Parcerias e Actividades Livres e de Abertura à Comunidade Subdomínio Relatório de Avaliação Evidências que Acções para melhoria fundamentam o relatório C.1. Apoio a actividades livres, A BE deu um permanente apoio aos alunos na Horário da BE: das 8:30 às - Garantir a presença permanente de um extra-curriculares e de realização de actividades livres de leitura, 17:00 ( durante o período professor para apoiar os alunos enriquecimento curricular pesquisa, estudo e execução dos trabalhos lectivo) escolares, fora do contexto lectivo. Os intervalos e as tardes livres são os momentos escolhidos pelos alunos para realizarem essas actividades e, Estatísticas de utilização - Organizar um Programa de Animação sempre que haja disponibilidade ou seja solicitado, da BE Cultural contam com o apoio directo de um professor da equipa. Plano de Actividades da BE Ao longo do ano lectivo, a BE desenvolveu algumas actividades livres, de carácter lúdico e - Organizar actividades culturais e cultural, nomeadamente: recreativas com a colaboração dos Encarregados de Educação - Chá com Livros: Recital de poesia com oferta Fotografias de lanche servido peloa alunos do curso CEF de Bar; foram convidados professores, pais e Cartazes elementos da comunidade, mas a presença dos pais foi fraca ( total de 19 participantes) - O Jornal Escolar Geração Maia, em forma de Jornal Escolar em forma de blogue: http://geracaomaia.blogspot.com blogue- - O Atelier Criativo- utilização de várias técnicas de expressão plástica para ilustrar contos e poemas ( ver avaliação no domínio B) 25
  • - Torneios de Xadrez e de Damas- realizados - Incentivar à criação de Clubes e à duas vezes, envolvendo cerca de 20 participantes participação nos já existentes, propiciando Fotografias e cartazes cada- parceria com o departamento Científico a rentabilização ao máximo dos seus espaços e recursos - Exposição de Pintura (réplicas de obras de arte) dos alunos do 9º Ano- abertura à comunidade - Apoio na encenação da peça de teatro dos alunos do 9º ano Diz que é uma espécie de Auto Bilhete da peça de teatro Apresentação da peça de teatro Os Músicos de Bremen, com os alunos de uma turma, aos alunos do pré-escolar, do 1º ciclo e do 5º ano. Comemoração de Efemérides/ dias comemorativos: Fotografias e trabalhos - Dia Mundial da Alimentação realizados - Halloween - Dia do Não Fumador - Dia mundial de Luta Contra a Sida - Dia mundial dos Direitos Humanos - Natal - Carnaval - Dia mundial da Árvore Monitores da BE - Organizar um Plano de Actividades com A BE promoveu a formação do grupo de monitores Fotografias e filmes os Monitores da BE e produzir materiais da BE. Não foi um grupo muito extenso ( seis que os apoiem nas suas iniciativas elementos), mas foi bastante activo e interventivo : realizou actividades ( Convence-me a ler…, conto do 25 de Abril…), ajudou na organização e apoiou 26
  • os alunos em actividades de pesquisa e de Biblioteca em geral. C.2. Projectos e parcerias A BE , através dos seus colaboradores e da sua Materiais expostos na BE equipa, apoiou o desenvolvimento na escola dos - Divulgar projectos e colaborar com o seguintes projectos: Coordenador de Projectos na dinamização - Juventude, Cinema e Escola- programa regional e concretização dos que forem de de sensibilização e aprendizagem sobre cinema Livro de registos dos interesse para o Agrupamento com forte adesão na nossa escola, que envolveu sumários da equipa 60% das turmas de todos os anos - Disponibilizar espaço e recursos - O Parlamento dos Jovens- a BE divulgou toda a necessários ao desenvolvimento de informação inerente ao projecto, dinamizou os Livro de registos da projectos diversos debates, apresentou os resultados e, através do utilização da BE clube de jornalismo, fez a reportagem da ida dos nossos dois alunos ao Parlamento. - Concurso Entre Palavras, organizado pelo Jornal de Notícias - a BE colaborou na fase de divulgação, realização das sessões preparatórias e na selecção dos dois representantes da escola na fase regional - Programa de Educação para a Saúde- a BE colaborou nas actividades do dia da Alimentação ( produção de um texto colectivo e de um mural no refeitório inspirado num texto e numa receita de culinária); na Semana do Bebé ( conto para as crianças do Pré-escolar) e na realização de trabalhos de pesquisa ( Alimentação, doenças 27
  • sexualmente transmissíveis, toxicodependência…). A BE estabeleceu as seguintes parcerias, ao longo - Melhorar a divulgação dos recursos da do ano lectivo: BE e solicitar o empréstimo à Biblioteca Biblioteca Municipal: Municipal de documentos/ novidades para leitura recreativa para reforçar o Fundo - divulgação da agenda cultural da BM Documental da BE - organização de visitas e acompanhamento de turmas aos eventos realizados na BM Folha de presenças nas - Elaboração do Planos de Actividades da Rede Concelhia de bibliotecas de Olhão: reuniões da Rede Rede Concelhia de Bibliotecas de Olhão e - Reuniões mensais regulares na BM divulgá-lo dentro do concelho - Reuniões extraordinárias nas diversas BEs do concelho de Olhão para organizar actividades em Fotografias - Produção da Agenda das Bibliotecas de conjunto e elaborar documentos comuns Diplomas Olhão - Plano de actividades da Rede- os momentos mais - Articular as actividades da BE com as da relevantes foram o mês das bibliotecas Escolares, Espaços colectivos Biblioteca Municipal a Semana da Leitura e as acções de formação Virtuais - Agendar visitas à BM para participar nas - Dinamização do blogue da Rede Concelhia: suas actividades ou para utilizar os seu http://talivrenmonte.blogspot.com espaços e recursos - Criação de um Wiky das Bibliotecas de Olhão no - Criação do Portal Concelhio das Wetpaint para publicação de documentos Bibliotecas de Olhão com o apoio da colectivos autarquia Parceria com a coordenadora da Biblioteca da Escola Secundária de Olhão na aplicação do Modelo de Auto-avaliação da BE 28
  • D. Gestão da Biblioteca Escolar Subdomínio Relatório de Avaliação Evidências que Acções para melhoria fundamentam o relatório D.1. Articulação da BE com a - Este ano, foram revistos os documentos de Projecto Educativo do - Promover a discussão, nas várias Escola/ Agrupamento. autonomia da escola e, por conseguinte, os Agrupamento estruturas de gestão intermédia, dos capítulos que dizem respeito à BE e ao seu papel objectivos e da missão da BE. Regulamento Interno do Acesso e serviços prestados pela e funcionamento. A coordenadora redigiu essas Agrupamento BE alterações tendo sido aprovadas pelo Conselho Geral Transitório e pelo Órgão de Gestão. Regimento da BE - O Plano Anual de Actividades da BE foi elaborado em articulação com o Plano Anual de Plano Anual de Actividades - Apresentar com frequência sugestões de Actividades do Agrupamento da BE projectos e actividades junto do Conselho Pedagógico Plano de Acção da BE - Candidatura ao apoio da RBE para a nova Biblioteca da Escola do 1º ciclo com Pré-escolar - Adquirir fundo documental adequado ao - Ficha de candidatura que se encontra em construção no nosso 1º ciclo e pré-escolar agrupamento - Planta do espaço - Instalar e dinamizar a nova sala de BE do Agrupamento - Dinamização do blogue da BE: http://bibliomaia.blogspot.com - Recorrer a diferentes meios e ambientes, - Wiki da BE: http://wetpaint.bibliotecasolhao.com em especial os da Web para promover os recursos da BE e as actividades que realiza - Início da instalação dos Espaços Biblioteca Fotografias nas escolas do 1º ciclo- deslocação de um parte 29
  • do fundo documental para esses espaços; - Melhorar os serviços da Biblioteca em apetrechamento por parte da autarquia. todas as escolas do Agrupamento: enriquecer o fundo documental e adequar Apresentação em PPT do os equipamentos e mobiliário Aplicação do modelo de auto-avaliação da BE: Modelo de Auto-avaliação - A BE implementou o sistema de auto-avaliação centrado no domínio Apoio ao Desenvolvimento - Continuar a aplicar o modelo de auto- Curricular. Grelhas e fichas de registo avaliação da BE incidindo na análise de do funcionamento e das outro domínio e procurando colmatar as - A coordenadora frequentou uma formação sobre actividades realizadas pela e falhas diagnosticadas com a aplicação Auto-avaliação da BE. na BE deste ano no domínio A. - No Conselho Pedagógico foram apresentados o Inquérito na plataforma digital Modelo e a fundamentação da escolha do Limesurvey domínio a avaliar. - Definir/ redefinir prioridades, objectivos e Estatística dos inquéritos planos de acção em função da análise - Ao longo do ano foram criados e utilizados efectuada este ano instrumentos de recolha de evidências. Ficha de Caracterização da - Envolver mais elementos da equipa no - Durante o mês de Maio, foram aplicados os Amostra processo de auto-avaliação inquéritos aos alunos e professores, seguindo-se a publicação dos respectivos resultados. Checklists das actividades - Em Julho será o divulgado o relatório de auto- avaliação em Conselho Pedagógico e na RBE. D.2. Condições humanas e Recursos Humanos: Horário da equipa e dos - Aumentar a frequência das presenças da materiais para a prestação dos colaboradores da BE coordenadora nas reuniões de serviços - A Coordenadora da BE e três elementos da Departamento para definir a missão e os equipa são professores do quadro de escola. Projecto Educativo do objectivos da BE, planificar e reforçar a Agrupamento - A Coordenadora desempenha o cargo há 7 acção desta no apoio ao funcionamento do anos, sendo que este ano o exerce a tempo agrupamento e às actividades de ensino/ inteiro. Na sua acção, procura ser um membro 30
  • activo na comunidade educativa, mobilizando a aprendizagem. Regulamento Interno do equipa, colaboradores e o agrupamento para o Agrupamento - Partilhar sucessos e problemáticas com o cumprimento dos objectivos da BE e para a sua Órgão de Gestão, Conselho Pedagógico e integração na comunidade, contribuindo para um escola em geral ambiente de trabalho propício ao bom Actas das reuniões de funcionamento da BE. Conselho Pedagógico e dos - A coordenadora já realizou várias acções de Departamentos formação na área das Bibliotecas escolares e em TIC, nomeadamente este ano lectivo, em auto- Projecto de apoio às - Aumentar a frequência das reuniões da avaliação das BES, Recursos Digitais e promoção Bibliotecas Escolares, da equipa da BE da leitura. Gulbenkian: Espaços - A coordenadora representou a BE no Conselho Biblioteca Pedagógico e, pontualmente, nas reuniões de Projecto Theka Departamento, participando activamente em - Melhorar a definição e distribuição de momentos de planificação de actividades, funções dos elementos da equipa e sugerindo recursos e inventariação de Plano de Actividades da BE colaboradores e respectivas possibilidades de trabalho com a BE. responsabilidades, de acordo com o perfil e - Em diversos momentos, foi possível direccionar a sensibilidade de cada membro. acções para as duas escolas que compõem o agrupamento, promovendo actividades de leitura, - Garantir a presença permanente de um a disponibilização de equipamentos e documentos professor para apoiar os alunos e criando espaços representativos da BE nessas escolas. - Incentivar a formação formal na área das BEs, em TIC e recursos digitais dos - A equipa da BE é composta por 4 professores e elementos da equipa, incluindo a 1 funcionário, que se têm mantido em funções na funcionária, junto das entidades BE desde há seis anos. As principais funções dos formadoras professores têm sido a catalogação, indexação e 31
  • etiquetagem dos documentos, embora realizem, pontualmente, actividades de atendimento e apoio aos utilizadores ou de promoção da leitura e literacias. Todos os elementos realizaram uma formação e Organização de Bibliotecas Escolares- Catalogação. - A funcionária tem sido responsável pelo atendimento, arrumação, limpeza, empréstimos e - Incentivar os funcionários à frequência de apoio aos alunos na realização de trabalhos. acções de formação na área das BEs. - Para além da equipa, este ano contámos com 10 colaboradores, de diversas áreas disciplinares, - Constituir uma equipa e um grupo de que desempenharam essencialmente funções de colaboradores multidisciplinares e atendimento e apoio aos utilizadores da representativos dos vários níveis de ensino realização de actividades escolares ( 6) ( hora de almoço da funcionária), apoio ao desenvolvimento de projectos (2), animação à leitura (2), organização (2), actividades extra-curriculares (3). Recursos Materiais: - Este ano foi concluída a renovação do mobiliário da BE com a aquisição de novas mesas, cadeiras Planta e fotografias da BE - Melhorar as condições acústicas do e balcão de atendimento, o que veio melhorar significativamente o conforto e a condições espaço, nomeadamente através da estéticas e funcionais do espaço. substituição da porta de entrada por uma de vidro - Com o apoio do projecto Theka, pudemos Ficha de caracterização do adquirir dois novos computadores para os alunos. equipamento informático Com a chegada do Plano Tecnológico, a área de Informática e Internet foi bastante reforçada: 14 32
  • computadores na BE. Este número não é o ideal Inventário do material - Promover uma utilização mais eficaz dos tendo em conta as solicitações, mas o espaço não existente equipamentos informáticos e digitais, permite a instalação de mais computadores fixos. tirando o maior partido dos computadores e da rede recentemente instalada na escola D.3. Gestão da colecção Política de Gestão da Colecção Documento : “ Política de - Envolvimento do Conselho Pedagógico na Gestão da Colecção” redefinição / aprovação e divulgação deste O grupo de trabalho das Bibliotecas Escolares de documento. Olhão iniciou a elaboração do documento que Ficha das sínteses das define a Política de Gestão da Colecção, e reuniões da Rede Concelhia estabeleceu a parte que é comum a todas as bibliotecas do concelho. Cada coordenador de BE desenvolveu e adaptou esse documento à realidade do seu agrupamento/ escola/BE . A conclusão desse documento será feita no próximo ano lectivo, após envolvimento do Conselho Pedagógico. - Candidatura aos apoios da Rede de Bibliotecas Escolares para o 1º ciclo - Este ano deram entrada cerca de 800 novos documentos na BE, sendo a maioria livros - Reforçar o fundo documental, Livro de registos relativos ao Plano Nacional de Leitura e outros essencialmente material áudio-visual digital Catálogo informatizado e documentos adequados ao 1º ciclo e ao adquiridos com verbas da Escola e da Feira do Livro ( incluindo livros, dvd e periódicos) pré-escolar , através da sensibilização do órgão de gestão e da candidatura a - As áreas mais beneficiadas foram a literatura, projectos e programas que permitam a cinema ( documentário, animação, aventura), mobilização de recursos financeiros. software interactivo didáctico e alguns documentos das diversas áreas temáticas, em -Promover junto dos Departamentos a livro ou dvd. inventariação ( listagens / sugestões de 33
  • aquisição) de documentos ( físicos e - De acordo com as necessidades de alguns online) necessários ao trabalho das utilizadores, a BE disponibilizou recursos online ( Estatística dos empréstimos diferentes disciplinas, à concretização de listas de sites ou através do blogue ) utilizados no e do uso da Biblioteca projectos de turma e ao enriquecimento desenvolvimento dos trabalhos escolares. cultural dos alunos Uso da colecção: A BE registou um forte movimento e um volume Enriquecer a colecção com novidades de empréstimos bastante constante e editoriais, documentos digitais e diversificado, tanto para leitura local, como em electrónicos sala de aula ou no domicílio: - No local, foram pesquisados/ lidos, diariamente, uma média de 17 documentos; - Para a sala de aula, foram emprestados, diariamente, uma média de 18 documentos; Melhorar a divulgação da colecção através - Nos empréstimos domiciliários registou-se um Inquérito aos professores e de vários locais físicos e electrónicos que já movimento médio mensal de 180 documentos. registos de utilização da BE se encontram disponíveis. - Nas escolas do 1º ciclo já se realizaram empréstimos domiciliários, os quais tiveram uma forte aceitação por parte dos alunos: foram Listagens e estatísticas do realizados cerca de 350 empréstimos ( apenas catálogo informatizado- temos 65 alunos). Bibliobase - Alguns professores recorrem com frequência aos documentos e serviços da BE (mais de 50% são utilizadores regulares) e muitos incentivam os alunos a utilizá-los. 34
  • Catálogo - Concluir a catalogação. A catalogação informatizada dos documentos Estatística da catalogação prosseguiu a um ritmo razoável e encontra-se agora nos 80%, faltando concluir o material não livro e alguns documentos mais recentes; a indexação ainda não ultrapassou os 20%. O catálogo informatizado já começou a ser utilizado pelos alunos ( 13%), especialmente através da pesquisa local; foi divulgado o acesso ao catálogo através da Internet (site RBE), mas não temos informação sobre o volume das pesquisas. Muitos documentos foram deslocados da BE para os Espaços Biblioteca nas escolas do 1º ciclo para os tornar mais acessíveis ao público dessas Inventário dos livros do 1º - Definir melhor estratégias de circulação escolas. ciclo e do Pré-escolar de documentos entre as escolas do Agrupamento. Difusão da Informação Já foram implementadas várias estratégias de difusão da Informação: o blogue da BE, a criação - Aproveitar as possibilidades da Internet Os blogues de alguns wikis, mas estes ainda não foram muito para produzir e difundir a informação: divulgados porque ainda se encontram numa fase Os wikis enriquecer e manter mais actual o blogue; embrionária. Para este fim, ainda se recorre muito Documentos em diferentes criação de wikis temáticos; divulgar aos placares habituais e à estante das novidades. formatos documentos no Youtube, no Slideshare, entre outros espaços digitais. Observações: 35
  • SECÇÃO C Quadro Síntese dos Resultados da avaliação 36
  • Auto-Avaliação – Síntese Global Ano de Resumo dos resultados de auto- incidência Data de apresentação avaliação a integrar no relatório Domínios da auto- Nível Acções para melhoria ao Conselho de auto-avaliação da escola e a avaliação obtido Pedagógico. referenciar na entrevista com a sobre este Recomendações do Inspecção Geral de Educação. domínio Conselho Pedagógico - Participar com maior frequência nas reuniões de Departamento e de Conselho de Turma, em especial em 17-07-2009 sessões de planificação A Biblioteca Escolar já realiza O C.P. pronunciou-se um trabalho de articulação - Apresentar aos docentes sugestões de trabalho conjunto favoravelmente sobre com os Departamentos, em Domínio 2008/2009 (2,6) no tratamento de determinados temas ou unidades de especial com o de Línguas, o A os resultados da auto- que se reflecte no ensino avaliação da BE e envolvimento de muitas turmas 3 - Incentivar a partilha e a divulgação de recursos concordou com o nível nas actividades realizadas em conjunto. Mas ainda há pedagógicos , informativos e culturais, através dos meios atribuído. professores que raramente digitais ou tradicionais existentes ou a criar para o efeito. As acções de melhoria utilizam a BE em contexto lectivo. - Promover reuniões da BE com os docentes responsáveis foram considerados A BE apoia sistematicamente pelas NAC pertinentes e viáveis. os docentes responsáveis pela O C.P. recomendou à Área de Projecto, mas ainda é - Organizar acções informais de formação sobre a BE , necessário um planeamento TIC, recursos digitais e desenvolvimento de Competências Coordenadora que conjunto, atempado, das de Informação junto dos docentes fizesse um trabalho actividades para que esse mais persistente de apoio seja mais eficaz. - Melhorar a comunicação entre a BE e os docentes A BE integra o Plano de (utilizar com frequência os documentos criados para o sensibilização e Ocupação dos Tempos efeito), tendo em vista a actualização e adequação dos informação sobre os Escolares, disponibilizando serviços e missão da recursos e espaços, sempre recursos às suas necessidades que os alunos ficam sem BE e comprometeu-se actividades lectivas. - Planear sistematicamente com os docentes as 37
  • actividades a realizar na e com a BE e apoiá-los durante a colaborar mais na Os docentes utilizam com divulgação das acções bastante frequência os a sua realização recursos da BE nas da BE e no actividades lectivas, tanto em - Organizar, em conjunto com os professores, pastas de cumprimento dos seus sala de aula, como no espaço materiais para usar nas sessões de apoio educativo objectivos e da sua da BE. - Participar na elaboração e na implementação do Plano de A equipa da BE já começa a missão. produzir e a divulgar alguns Ocupação Plena dos Tempos Lectivos, sugerindo materiais de apoio para as actividades e disponibilizando recursos materiais e actividades de pesquisa e humanos produção de informação. A BE realiza formação de - Aumentar o nível de formação dos elementos da BE, utilizadores para todas as através de acções informais internas ou da candidatura a turmas de 5º ano, no início de acções formais externas cada ano lectivo, ou sempre que solicitada pelos - Assegurar a integração de professores das várias áreas professores e promove o disciplinares na equipa e no conjunto de colaboradores da desenvolvimento das competências de informação BE sempre que é solicitada pelos - Disponibilizar documentos que apoiem o desenvolvimento alunos e professores, durante a realização de trabalhos de das actividades curriculares, após conhecimento dos pesquisa na BE. conteúdos curriculares A BE desenvolveu acções, a maioria informais, para a - Adquirir fundo documental adequado às necessidades utilização correcta das TIC e educativas e pedagógico-didácticas dos alunos e da Internet, como ferramentas professores de acesso à informação, recursos de aprendizagem e - Realizar várias sessões de formação de utilizadores ao instrumentos de construção e longo do ano, para todas as turmas e professores, em comunicação de conjunto com os professores das NAC, com maior conhecimentos. Pensamos que a BE tem um incidência nas turmas que revelem mais dificuldades na impacto bastante satisfatório utilização da BE do desenvolvimento das competências tecnológicas e - Através da participação no Conselho Pedagógico e em 38
  • reuniões de Departamento e Conselhos de Turma, de informação dos alunos, uma vez que a grande maioria incentivar à adopção de estratégias de desenvolvimento consegue utilizar das competências de Informação em contexto curricular adequadamente as diversas fontes de informação e possui - Difundir e incentivar o uso de guiões de pesquisa, boas competências selecção e organização da informação, promovendo a tecnológicas ( adequadas à adopção de um modelo uniforme por nível de ensino, para idade), procurando aperfeiçoá- todo o agrupamento las ao longo do ano, factos que se podem observar - Participar na equipa do Plano Tecnológico colaborando sempre que os alunos no cumprimento dos seus objectivos e envolver a BE nos realizam trabalhos na BE. Relativamente ao planos e projectos na área das TIC e gestão de informação desenvolvimento de valores e existentes no agrupamento atitudes de cidadania e aprendizagem ao longo da - Elaborar o Guia de Utilizador da Internet e das TIC, vida, a BE também tem dado inserido no Guia de Utilizador da BE um contributo bastante visível na grande maioria dos alunos. - Organizar momentos e espaços de divulgação regular dos trabalhos realizados pelos alunos nas várias áreas curriculares - Dar continuidade ao grupo de alunos Monitores da BE, formalizando-o e alargando-o, e promovendo a concretização do seu plano de actividades - Mobilizar a escola para a criação de um Código de Conduta coerente e de aplicação generalizada - Realizar acções de sensibilização para o cumprimento de regras de conduta na BE _________ ______ Domínio _ 39
  • B _________ ______ __________________ Domínio _ C _________ ______ __________________ Domínio _ D Caracterização da Amostra: Professores: Universo: 86 Amostra: 20% Responderam a este inquérito professores de todos os Departamentos Curriculares e do 1º ciclo e com situações profissionais diversas, tanto contratados, como efectivos e titulares e os que leccionam pela 1ª vez na escola. Não houve a preocupação de seleccionar pessoas que habitualmente usam a biblioteca, tendo havido uma escolha aleatória para que as respostas sejam o mais representativo possível da realidade do Agrupamento relativamente ao uso da Biblioteca Escolar ( BE). Alunos Universo: 560 Amostra: 12% O inquérito foi aplicado apenas aos alunos da Escola sede ( 71 alunos ), que são os que têm condições de frequentar a BE e que foram seleccionados aleatoriamente pelos diversos professores que colaboraram com a BE na sua realização. A amostra é composta por alunos de quase todas as turmas de todos os anos de escolaridade e procurou ser proporcional ao número de alunos por turma / ano/ sexo/ aproveitamento escolar dos mesmos ( excepto no 6º ano). Os inquéritos foram realizados na aplicação on-line Limesurvey disponibilizada aos professores através de e-mail e aos alunos nos computadores da Biblioteca, durante o mês de Maio. Observações: 40
  • PERFIL DA BIBLIOTECA ESCOLAR 1. Dados da Escola: 1.1 Designação: Escola E.B.2,3 José Carlos da Maia 1.2 Endereço: Rua João Augusto Saias – Olhão 1.3 N.º de alunos/turmas por ano de escolaridade, ciclo e nível de ensino: N.º de turmas N.º de alunos Pré-Escolar * 1 25 1.º CEB * 5 76 + 27 (En. Recorrente) 2.º CEB 9 211 3.º CEB 16 316 + 33 (CEF) E. Secundário ----------------------- ---------------------------- Total 31 688 * alunos de escolas do Agrupamento que não têm BE e beneficiam do serviço da BE da escola sede 1.4 Oferta Curricular: _CEF- 2 turmas_ ( Informática e Técnicas de Bar) Currículo Alternativo: 2 turmas Língua Estrangeira II – Francês e Espanhol Formação Artística- Educação Musical e Educação Tecnológica 1.5 Dados Escolares: 1.5.1 Taxa média de transição/conclusão:______________97%_____________________ 1.5.2 Taxa de abandono escolar: _____________________0,5%____________________ 1.5.3 Nº de alunos com apoios educativos: _____________161__(APAs e Ensino Especial)________ 1.5.4 N.º de alunos com SASE _______________________231____________________
  • 2. Dados da Biblioteca 2.1 Equipa (incluindo A.A.E.): N.º de Tempos/ Elementos Formação em BE Experiência Horas na BE Coordenadora: Gestão e Organização Anabela Baptista Tratamento Documental TIC 8 anos 28 Auto-avaliação da BE Theka Celina Pereira Tratamento Documental 7 anos 4 TIC Patrícia Mendonça Tratamento Documental 7 anos 4 TIC Catarina Graça Tratamento Documental 7 anos 3 Helena Silva Gestão e organização 5 anos 15 A.A.E Gestão e Organização 5 anos 35 Manuela Rodrigues 2.2 Horário da BE:__8:30- 17:00 H______________________________________________ 2.3 Nº total de lugares sentados na BE: ______________40___________________________ 2.4 Verba dispendida pela Escola/Agrupamento no ano transacto com a aquisição de fundo documental: _____________________750€____________________________________ 2.5 Outros montantes financeiros aplicados na BE no ano transacto, provenientes da Escola/Agrupamento ou de entidades externas: _____________2700€___________________ 2.6 N.º de documentos impressos existentes na BE: ________________6529________________ 2.7 N.º de documentos não-livro existentes na BE: __________________726______________ 2.8 N.º de computadores com ligação à Internet existentes na BE: _______8____________ 2.9 N.º de requisições domiciliárias por aluno no ano transacto: __________2__________ 2.10 N.º de turmas que utilizaram a BE por professor no ano transacto: _______19_______ 2.11 % de alunos utilizadores do serviço de empréstimo: ___________70%_______________ 2.12 % de professores utilizadores da BE com as respectivas turmas: _____65%_________. 1