Resenha safári de estratégia

8,276 views
7,878 views

Published on

1 Comment
6 Likes
Statistics
Notes
No Downloads
Views
Total views
8,276
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
9
Actions
Shares
0
Downloads
181
Comments
1
Likes
6
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Resenha safári de estratégia

  1. 1. Safári de EstratégiaHenry MintzbergBruce AhlstrandJoseph Lampel1998 – 1ª edição2010 – 2ª ediçãoAluna: Beatriz Cardoso Branco SalvadorDisciplina: Marketing e Comunicação PersuasivaProfº Marcelo Myashita
  2. 2. Introdução O objetivo central do livro é mostrar os conceitos e os processos que existem por trás daformulação de estratégia, sob o ponto de vista de dez escolas de estratégia. As escolas são: Design, Planejamento, Posicionamento, Empreendedora, Cognitiva,Aprendizado, Poder, Cultura, Ambiente e Configuração. As análises sobre estas escolas são feitas do ponto de vista do conceito de estratégiaproposto por Henry Mintzberg, os 5P’s da estratégia.1. Plano e Padrão2. Posição e Perspectiva3. Truque (Ploy, em Inglês)
  3. 3. 5P’s para estratégia, Henry MintzbergPadrão e PlanoPara onde está voltado o olhar da empresa no momento de formular uma estratégia? Se está direcionadopara comportamentos realizados no passado define-se a estratégia como padrão. O padrão demonstracoerência na trajetória da organização, mas por limitar-se a olhar para trás, pode deixar de perceber novasestratégias.Já o plano é a visão futura, a estratégia pretendida. O plano, por ser estratégia pretendida, tem menorespossibilidades de concretização do que uma estratégia padrão, pois exige uma previsão assertiva.Posição e PerspectivaComo a organização define seu conteúdo diante do mercado? A estratégia como posição reflete o tipo denegócio recorrente da organização, o seu ponto de contato com o cliente e com o mercado. Já comoperspectiva a estratégia foca na mente dos estrategistas e também na visão da organização.Truque (Ploy)A estratégia utilizada como um truque para se sobressair à concorrência.
  4. 4. Estratégia Deliberada ou EmergenteEstratégia DeliberadaÉ a estratégia pretendida, planejada. Representa o controle da organização.Estratégia EmergenteSurgimento de estratégias que fogem do que é pretendido, mas se bem aproveitadas podemse tornar um padrão estratégico no futuro.O ideal é que uma organização tenho um equilíbrio entre as duas. Aquela que visa somenteestratégias deliberadas irá se privar de aprendizados e oportunidades emergentes. Por outrolado, organizações que vivem somente de estratégias emergentes provavelmente nãochegarão a lugar algum.
  5. 5. Premissas das EscolasEscola do Design - “Olhe antes de saltar” Propositora da análise SWOT Formulação da estratégia é a convergência entreforças e oportunidades, bem como a observaçãodas fraquezas e ameaças. Estratégias como perspectiva deliberada Figura do estrategista é o executivo principal daorganização.. Estratégias podem demorar até serimplementadas, o ambiente pode mudar e aorganização não terá tempo hábil de fazer umanova análise e nova formulação, em outraspalavras, o mundo precisaria ficar estático paraque as estratégias sejam realizadas de acordocom a escola do design.Escola do Planejamento – “Devagar esempre” Uma extensão da escola do design,acrescida de processos formais pós-análise SWOT. Operacionalização da estratégia(metas, etapas e cronogramas). Foco no processo. Pouco no conteúdo. Estratégias como planos.
  6. 6. Premissas das Escolas Matriz BCG = com origem no planejamento de portfólio, consiste naanálise entre tamanho de mercado e participação de mercado, ou seja, umeixo de ambiente interno e outro externo e uma dimensão-chave paraposicioná-los, mercado. Os quadrantes resultam em quatro estratégiasgenéricas para um portfolio (vaca-leiteira, criança-problema, cão eestrela). É o equilíbrio entre estas estratégias que resulta no de sucesso deuma organização.Escola do Posicionamento – “Só os fatos, por favor” Racionalidade com foco no conteúdo. A lógica da escola do posicionamento é definir a estratégia com base nos competidores, no cenário vigente e naposição assumida. Estratégica como posição deliberada, também como truque Análise competitiva de Michael Porter (1980). A formulação de estratégia baseada nas cinco forças estratégicasde uma organização: ameaça dos novos entrantes, fornecedores e seu poder de barganha, clientes e seu poderde barganha, concorrentes e substitutos. Para Porter, as organizações possuem apenas duas vantagenscompetitivas que, escolhidas, podem ser exploradas em poucas estratégias genéricas: baixo custo ediferenciação.Participação de MercadoTamanhodeMercadoVaca leiteira Criança-problemaCãoEstrela-++
  7. 7. Premissas das EscolasEscola do Empreendedor – “Leve-nos aolíder” Estratégia como perspectiva única. Visãode longo prazo do líder. Estratégia baseada na intuição do líder esuas experiências anteriores Líder deve garantir a execução daestratégia, portanto precisa ter controlemáximo durante a implementação.Escola Cognitiva – “É precisoacreditar para ver” É da mente dos estrategistas quesurgem as estratégias, na forma deconceitos, mapas mentais e esquemas. Ainda muito subjetiva, com poucaprática. Estratégia como perspectiva mental eemergente.
  8. 8. Premissas das EscolasEscola do Aprendizado – “Se não dercerto na primeira vez, tente de novo” Experiências profissionais -principalmenteas coletivas – geram aprendizado sobreuma situação e sobre como a organizaçãolida com os fatos. Este aprendizado éconvertido em um padrão de ações ecomportamentos mais propícios a acertos. É nesta escola que a estratégia emergentetorna-se mais relevante, pois enfatiza oaprendizado. Estratégia como padrão e emergenteEscola do Poder – “Procure o n º1” Processo de formulação de estratégia acontece porinfluência – aqui chamado de poder. Dividido em: poder micro - o jogo de política queacontece dentro da organização; e poder macro - ainfluência usada pela organização. Organização é formada por coalizões de indivíduoscom interesses em comum, mas também comdiferenças duradouras de valores. Além disso, a maiorparte das grandes decisões envolve a alocação derecursos escassos. São estes dois elementos –recursos escassos e diferenças duradouras – quefazem do poder o recurso mais importante dentro daorganização. É da capacidade de manobra com todasas coalizões que decisões serão definidas. O poder, em uma organização, visa basicamente o usodas influências para a promoção de mudanças.
  9. 9. Premissas das EscolasEscola Cultural – “O fruto não cailonge do pé” Poder fragmenta a organização. Acultura é o o elemento que une eforma a organização Inconsciente, a partir do momento quese torna consciente, pode serquestionada e perder eficácia. Estratégia como perspectiva, porémdeliberada – por tentar proteger,mesmo que inconscientemente, ospadrões vigentes. Resistência à mudanças estratégicasEscola Ambiental – “Tudodepende” Ambiente é o elemento central naformulação da estratégia Organização passiva no processo,ativa somente no período inicial deexistência em que se moldam aoambiente, porém reagem muitopouco a ele depois.
  10. 10. Premissas das EscolasEscola da Configuração – “Para tudo há um momento” Formulação de estratégia como um processo de transformação. Agrupamento de diferentes dimensões em uma organização – configuração -, seguidopelas mudanças que ocorrem com a maturidade de uma organização –transformação. Entende que a organização se configura, por certo período, de forma determinada paraaquele contexto. O que faz com que adote padrões de comportamentos que resultarãoem um conjunto de estratégias. Os períodos de estabilidade são interrompidos poralgumas transformações que levam a organização a uma nova configuração. O sucessoestá em reconhecer estas mudanças e gerenciá-las sem destruir a organização.

×