Paerte 05
Upcoming SlideShare
Loading in...5
×
 

Paerte 05

on

  • 1,269 views

Religioso

Religioso

Statistics

Views

Total Views
1,269
Views on SlideShare
1,192
Embed Views
77

Actions

Likes
1
Downloads
8
Comments
0

4 Embeds 77

http://www.textosbiblicosempoemas.blogspot.com.br 30
http://textosbiblicosempoemas.blogspot.com 26
http://textosbiblicosempoemas.blogspot.com.br 14
http://www.textosbiblicosempoemas.blogspot.com 7

Accessibility

Categories

Upload Details

Uploaded via as Microsoft PowerPoint

Usage Rights

© All Rights Reserved

Report content

Flagged as inappropriate Flag as inappropriate
Flag as inappropriate

Select your reason for flagging this presentation as inappropriate.

Cancel
  • Full Name Full Name Comment goes here.
    Are you sure you want to
    Your message goes here
    Processing…
Post Comment
Edit your comment

Paerte 05 Paerte 05 Presentation Transcript

  • 5. P A R T E
    s l i d e s 1 - 2 6 8
    ~~~~~~
  • *Por dentro vocês estão cheios de roubos e de cobiças,
    * Fariseu cego, que precisas primeiro o lado de dentro do
    copo limpar,
    para que o de fora também fique limpo
    e pode brilhar.
    Jesus apontou lhes direitamente,
    como eles são.
    * Por fora têm boa aparência,
    * mas por dentro estão cheios de toda espécie de podridão.
  • Infelizes de vocês escribas e fariseus hipócritas,
    * que os túmulos dos profetas constroem por aqui
    e enfeitam os monumentos dos justos,
    e dizem aí:
    se tivéssemos vivido na época de nossos pais.
    * não teríamos a vida dos profetas tirado como eles,
    mas esta desculpa,
    por Jesus não foi aprovado daqueles.
    Com isso, estão dando testemunho contra si mesmos,
    * que mataram os profetas os filhos são de fato.
    Completem, então, a medida dos seus pais!
    Esta resposta era suficiente para eles desmaiam ou levam um enfarto.
    Serpentes, filhotes de cobras!
    * Como acham que da condenação do inferno podem escapar?
    * Por isso, eu lhes envio profetas, sábios e doutores
    * e a uns vocês vão matar e crucificar.
  • * A outros, vão flagelar nas sinagogas
    * e a outros de cidade a cidade perseguir.
    Eu lhes afirmo com toda certeza;
    * tudo isso vai sobre esta geração recair!
    Afina, recairá sobre vocês o castigo do assassino de todos os
    inocentes.
    * desde Abel, o justo, até Zacarias, filho de Baraquias (67) que
    vocês foram matar,
    entre o santuário
    * e o altar.
  • Obs.:Jesus disse:
    *Gostam dos primeiros lugares nos banquetes
    * e das primeiras cadeiras nas sinagogas.
    * Gostam de ser saudados nas praças públicas e de serem
    chamados Mestres pelos outros.
    *não deixem que os outros os chamem de mestres
    *pois um só é o Mestre e vocês todos são irmãos.
    *E aqui na erra, a ninguém
    * chamem de pai,
    *pois um só é o Pai, aquele que está nos céus.
    * Nem permitam
    * que os outros os chamem de chefes,
    * porque um só é o chefe de vocês,
    * o Cristo.
    * O maior entre vocês
  • *será humilhado
    *e quem se humilha
    *será exaltado.
    * porque fecham para os outros a porta do Reino dos
    Céus!
    * Pois, nem deixam entrar os que o querem (66).
    *Vocês percorrem a terra
    * e o mar para converter alguém
    *e depois que o conseguem,
    * o tornam merecedor do inferno duas vezes mais
    que vocês mesmos!
    *Se alguém jura pelo Templo, o juramento não vale;
  • * Que é mais importante:
    * ‘Se alguém juro pelo altar,
    * o juramento não vale;
    * mas se jura pela oferta que está sobra o altar,
    * o juramento precisa ser cumprido’.
    * Que é mais importante: a oferta ou o altar que
    santifica a oferta?
    * e por tudo que está sobre ele.
    * e por Aquele que o habita.
    * e quem jura
    pelo céu,
    * e por Aquele que nele se senta.
    * Vocês pagam o dizimo até mesmo da hortelã,
    * mas desprezam os mandamentos mais importantes da Lei,
    * e a fidelidade.
    Coam o mosquito
  • * mas por dentro vocês são cheios de roubo e de cobiça.
    * Fariseu cego, limpe primeiro o lado de dentro do copo,
    Infelizes de vocês, escribas e fariseus hipócritas! Vocês
    parecem sepulcros caídos,
    * que por dentro estão cheios de ossos de gente morta e
    * de toda espécie de podridão.
    * que constroem os túmulos dos profetas
    * não teríamos tirado a vida dos profetas,
    * como eles o fizeram’.
  • * que são de fatos os filhos dos que mataram os profetas.
    * Como acham que podem escapar da condenação do
    inferno?
    * Por isso, eu lhes envio profetas, sábios e doutores.
    * A uns, vocês vão matar e crucificar.
    * a outros, vão flagelar nas sinagogas.
    * e a outros, vocês vão perseguir de cidade em cidade.
    * desde Abel, o justo, até Zacarias, filho de Barraquias (67),
    que vocês mataram
    * e o altar.
    tudo isso vai recair sobre esta geração!
  • Mt 24
    S E R M Ã O E S C A T A L Ó G I C O
    ( 68 )
  • O F I M D O M U N D O
    ste assunto é muito polemico,
    que sobre ele já muitos tinham discutidos.
    Apesar de tudo,
    existem ainda bastante gente totalmente desprevenidos.
    Já havia vários grupos religiosos que costumaram dizer:
    No ano 2000 o mundo vai acabar!
    Enquanto a Bíblia diz,
    quando vai acontecer isso nem o Pai foi para seu Filho
    revelar.
    E
  • Jesus também já tinha dado uma alerta:
    vivem numa vigilância permanente,
    para que na vinda Dele não seja despreparado,
    porque vai ser surpreendente!
    O que Jesus neste capitulo Jesus avisa,
    o que vai acontecer,
    como este capitulo nos revela,
    vamos agora ler.
  • Ele é tão bondoso conosco,
    que foi antes que morreu sobre isso informar.
    Recebemos esta grande chance,
    para que não deixamos-nos pelos grandes acontecimentos
    enganar.
    Saindo do Templo,
    * Jesus ia se afastar,
    quando os discípulos se aproximaram dele,
    * a fim de poder as construções do Templo observar,
    Ele porém, disse:
    * “Pois eu lhes afirmo com toda certeza:
    não ficará aqui pedra sobre pedra e tudo será destruído”;
    não resta dúvida que as pessoas vão cair numa profunda
    tristeza.
  • * No monte das Oliveiras sentados,
    * os discípulos queriam saber:
    * “Dize-nos quando
    * vai isso acontecer?
    * Qual é do fim do mundo
    * e da tua vinda o sinal?
    Jesus respondeu:
    “Cuidado para não serem enganados afinal.
    * Muitos que fingem de ser Cristo para enganar muita gente,
    * vão aparecer.
    * Fome, guerras, pestes,
    * terremotos em vários lugares ainda vai ter.
    * Tudo isso será apenas o começo dos sofrimentos,
    * numerosos falsos profetas vão aparecer.
    * Haverá traições e ódios que enganarão muitos,
    * que podem até a fé perder.
  • Mesmo assim,
    * quem até o fim vai agüentar,
    leva a certeza,
    * que Jesus vai salvar.
    * Este Evangelho do Reino,
    * será por todo o mundo anunciado,
    * como um testemunho para todos os povos,
    * e depois virá o fim como foi profetizado.
    * A angústia serão tão grande como nunca houve,
    * nem jamais haverá igual.
    Se Deus não abreviasse aqueles dias,
    ninguém se salvaria deste mal.
    Mas por causa dos escolhidos,
    * Deus aqueles dias abreviará
    e a vinda do Filho do homem,
    depois chegará.
  • Lc 21
    * Tenham bem presente no espírito,
    * que não devem preparar defesa,
    * porque eu lhes darei uma eloqüência e uma
    sabedoria,
    * a que derruba seus adversários com firmeza.
    Vocês serão entregues até pelos pais,
    * parentes, irmãos e amigos.
    * Vários de vocês serão mortos
    * e por causa de meu Nome sofrerão estes
    castigos.
  • * O ódio de todos se voltará contra vocês,
    * mas nem um só fio de cabelo de suas
    cabeças cairá.
    Se vocês preservaram,
    haverá de salvar-se quando isto chegará!
    Percebe que para Deus,
    um dia é como uma eternidade!
    Quem está preparado para o dia final,
    alcançará a verdadeira felicidade!
  • Obs.: * Os primeiros quatro versos são um comentário
    próprio sobre este capitulo.
    * Jesus ia se afastando,
    * a fim de fazê-lo observar as construções do
    Templo.
    * Estão vendo isso?
    * Pois eu lhes afirmo com toda certeza:
    * Estando ele sentado no monte das Oliveiras,
    * os discípulos chegaram perto dele em particular,
    com esta pergunta:
    * “Dize-nos quando
    * vai acontecer isso
    * e qual é o sinal da tua vinda
    * e do fim do mundo?”
  • * Vão aparecer
    * muitos dizendo que vêm em meu nome e
    afirmando: ´Eu sou o Cristo´
    e vão enganar muita gente.
    * Ouvirão falar de guerras e de rumores de
    guerras.
    * Haverá fome, pestes, terremotos em vários
    lugares.
    * Tudo isso será apenas o começo dos
    sofrimentos.
    * Muitos perderão a fé,
    * haverá traição e ódio recíprocos.
    * Surgirão numerosos falsos profetas,
    que enganarão a muita gente.
  • * Mas quem agüentar até o fim,
    * será salvo.
    * Este Evangelho do Reino
    * será anunciado por todo o mundo,
    * como um testemunho
    * para todos os povos.
    * Então virá o fim.
    * Porque a angústia será tão grande
    como nunca
    houve, desde o princípio do
    mundo até agora,
    * nem jamais haverá igual.
    * Deus abreviará aqueles dias.
  • * Tenham bem presente no espírito
    * que não devem preparar defesa,
    * porque eu lhes darei uma eloqüência e uma
    sabedoria
    * a quem não poderá resistir nem contestar
    nenhum dos seus adversários,
    * pelos irmãos, pelos parentes e pelos amigos,
    * e vários de vocês serão mortos.
    * Por causa do meu Nome,
    * o ódio de todos se voltará contra vocês.
    * Mas nem um só fio de cabelo cairá de suas
    cabeças.
    Lc 21
  • F I L H O D O H O M E M
    A V I N D A D O
    E
    * ntão, se alguém lhes disse: “aqui ou ali está o Cristo”,
    * não vão acreditar.
    * Pois aparecerão falsos messias e profetas,
    * que procurem até os escolhidos enganar.
    * Eles vão fazer grandes sinais e prodígios,
    * mas não acreditem o que vão dizer.
    Pois, como o relâmpago que parte do Oriente e brilha até
    o Oriente,
    * assim a vinda do Filho do homem vai ser.
    Mt 24
  • Onde estiver um animal morto,
    * ali os vão se reunir.
    Logo após a angústia daqueles dias, o sol
    escurecerá,
    * as estrelas do céu vão cair.
    * A lua não brilhará mais
    * e os poderes dos céus serão abalados (71)
    e ainda outras coisas,
    vão ser entregados.
  • * Então no céu o sinal do Filho do homem,
    * vai aparecer
    * e todas famílias da terra vão chorar;
    * e o Filho do homem sobre as nuvens do céu
    vão ver.
    * Ele chegará com grande poder e majestade
    * e seus anjos que tocam uma grande trombeta
    enviará,
    vão reunir seus escolhidos dos quartos pontos
    cardeais,
    * que de uma até a outra extremidade do céu
    alcançara.
  • * Da figueira vocês podem aprender,
    * esta comparação:
    * quando seus ramos se tornam verdes
    * e as folhas brotar na chagada do verão.
    Assim também, quando virem tudo isso,
    * que o Filho do homem está perto, às
    portas , vocês vão saber.
    Eu lhes afirmo com toda certeza:
    * antes que tudo isso aconteça esta
    geração não vai morrer.
  • o c é u e a t e r r a,
    *
    n ã o
    p e r m a n e c e r ã o ,
    *
    m a s a s m i n h a s p a l a v r a s,
    *
    p a s s a r ã o.
    n ã o
    *
    .
    ~~~~~ ~~~~~ ~~~~~
  • Obs.: * Então, se alguém lhes disser: ´Aqui está o
    Cristo´, ou ele está ali,
    * não acreditem.
    * Pois aparecerão falsos messias e profetas,
    * que vão fazer grandes sinais e prodígios,
    * a ponto de enganar, se possível, até os
    escolhidos.
    * Fiquem, portanto, de sobreaviso. Se lhes
    disseram: ´Ele está no deserto´, não deverem
    ir lá. E se disserem: ´Ele está em casa não
    acreditem.
    * assim será a vinda do Filho do homem.
  • * ali se reunirão os urubus.
    * a lua não brilhará mais,
    * as estrelas vão cair do céu.
    e os poderes do céu serão
    abalados (71).
  • * Então aparecerá
    * no céu o sinal do Silho do homem
    * e todas famílias da terra hão de
    chorar;
    * e o Filho do homem vir sobre as
    nuvens do céu,
    * com grande poder e majestade.
    * e enviará seus anjos que, tocando
    uma grande trombeta,
    * de uma até a outra extremidade do
    céu.
  • * Da figueira vocês podem aprender
    * esta comparação:
    * quando seus ramos se tornam verdes e as folhas
    começam a brotar,
    * vocês sabem, que o verão está chegando.
    * Saibam que o Filho do homem está perto, às
    portas.
    * esta geração não vai morrer antes que tudo isso
    aconteça.
    * Passará
    * o céu e a terra,
    * mas as minhas palavras
    não passarão.
  • * Então aparecerá
    * no céu o sinal do Silho do homem
    * e todas famílias da terra hão de chorar;
    * e o Filho do homem vir sobre as nuvens do céu,
    * com grande poder e majestade.
    * e enviará seus anjos que, tocando uma grande trombeta,
    * de uma até a outra extremidade do céu.
    * Da figueira vocês podem aprender
    * esta comparação:
    * quando seus ramos se tornam verdes e as folhas
    começam a brotar,
    * vocês sabem, que o verão está chegando.
    * Saibam que o Filho do homem está perto, às portas.
    * esta geração não vai morrer antes que tudo isso
    aconteça.
  • * Passará
    * o céu e a terra,
    * mas as minhas palavras
    não passarão.
    ~~~ ~~~ ~~~
  • Mt 24
    A V I G I L Â N C I A
    E
    xistem diversas especulações,
    quando este mundo deixa de existir.
    Não adianta de querer,
    neste tipo de prevenções a insistir.
    * O Pai sabe,
    * aquele dia e aquela hora somente.
    * A vinda do Filho do homem vai ser
    como nos tempos de Noé
    * e antes do dilúvio, o povo comia, se
    casava, bebia constantemente.
  • * Fizeram assim até o dia,
    * em que Noé na arca entrou.
    * Não perceberam nada,
    * até que o dilúvio todo mundo matou.
    A mesma coisa acontecerá na vinda do Filho do homem:
    * dos dois homens que estão trabalhando no campo, um
    será levado
    * e o outro,
    * será deixado.
  • Da mesma forma,
    * com duas mulheres que estarão moendo vai isso haver.
    * Por isso, estejam vigilantes, pois vocês não sabem,
    * quando o seu Senhor está chegando, em que dia vai ser!
    Vocês compreendem muito bem que,
    * se o dono da casa saberia a que hora da noite o ladrão
    chegaria
    * ficasse acordado,
    * para que o arrombamento não aconteceria.
    Portanto,
    * vocês também se preparem,
    * porque o Filho do homem chegará,
    * quando menos esperarem.
  • * O patrão desse empregado,
    * num dia e em hora que não espera
    virá.
    * Para o inferno,
    * como os hipócritas mandará.
  • Obs.: * Mas quando será aquele dia e aquele hora, ninguém
    sabe,
    nem os anjos do céu, nem mesmo o Filho.
    * Só o Pai é que sabe.
    * A vinda do Filho do homem acontecerá como nos tempos
    de Noé:
    * Antes dilúvio, o povo comia, bebia e se casava,
    * até o dia
    * em que Noé entrou na arca;
    * e não perceberam nada
    * até que veio o dilúvio e matou todos mundo.
    * dois homens estarão trabalhando no campo, um será
    levado
    * e o outro
    * será deixado;
  • * duas mulheres estarão moendo;
    uma será levada e a outra será deixada.
    * Por isso, estejam vigilantes, pois vocês não
    sabem
    * em que dia virá o seu Senhor!
    * se o dono da casa soubesse a que hora da noite
    virá o ladrão,
    * ele ficaria acordado
    * e não deixaria o ladrão arrombar sua casa.
    * Estejam preparados também vocês,
    * porque, quando menos esperarem,
    * o Filho do homem chegará!
    ~~0~~0~~0~~
  • Obs.: * Quem é, pois, como um
    empregado
    * fiel e prudente
    * que o senhor
    * colocou à frente de seus
    criados,
    * para lhes dar
    * a refeição na hora certa?
    * O patrão encontrar
    assim ocupado.
  • O E M P R E G A D O F I E L
    Q
    * uem é, pois, como um empregado,
    * fiel e prudente,
    * que o senhor,
    * de seus criados colocou à frente,
    * para lhes dar,
    * na hora certa a refeição?
    Feliz deste empregado que, na volta,
    * é encontrado assim ocupado por seu patrão.
    Mt 24
  • Eu lhes afirmo com toda certeza:
    * ele o como responsável por todos os seus bens
    pretende colocar.
    O mau empregado, porém, diz em seu coração:
    * ´O patrão chaga demorar´
    * e nos companheiros,
    * começa a bater
    * e com os bêbados
    * comer e beber.
  • * o patrão desse empregado num dia que
    ele não espera virá,
    * e em que hora que ele não sabe,
    dando-lhe o mesmo destino que os hipócritas
    e em pedaços o fará.
    * Lá haverá de chorar rangendo os dentes.
    Não querias está a espera para Nosso Senhor por
    isso depois como que é o inferno na própria pela
    sentes!
  • Obs.: * Quem é, pois, como um
    empregado
    * fiel e prudente
    * que o senhor
    * colocou à frente de seus
    criados,
    * para lhes dar
    * a refeição na hora certa?
    * O patrão encontrar
    assim ocupado.
  • * ele o colocará como responsável por todos
    os seus bens.
    * ´O patrão está demorando´
    * e começa a bater
    * nos companheiros,
    * a comer e a beber
    * com os bêbados;
    * o patrão desse empregado virá num dia que
    ele não espera,
    * e em que hora que ele não sabe,
    * e o fará em pedaços, dando-lhe o mesmo
    destino que os hipócritas.
    * Lá haverá de chorar rangendo os dentes.
    ~~~~ ~~~~ ~~~~
  • Mt 25
    A S D E Z M O Ç A S
    E
    ntão o Reino dos Céus será semelhante a dez moças que,
    * ao sair para o encontro do noivo levaram,
    * lamparinas de azeite
    * e cinco delas descuidadas eram.
    As descuidadas, ao pegarem as lamparinas,
    * esqueceram o azeite de levar.
    As prudentes, porém, junto com as lamparinas,
    * foram as vasilhas de azeite carregar.
  • Como o noivo demorasse a chegar,
    * todos elas sono sentiram
    * e em conseqüência disso,
    * logo em seguidadormiram.
    * Lá pela meia noite, ouve-se um grito,
    porque ele ainda não esperaram:
    ´o noivo está chegando, vão a seu encontro!´
    * rápido acenderam as lamparinas quando se levantaram.
  • * Foi então que as descuidadas pediram,
    às previdentes para ajudar:
    * “Dêem-nos um pouco do seu azeite,
    * pois nossas lamparinas querendo se apagar!”
    * As prevenidas, porém, responderam:
    * ´Pode ser que o que temos não vai para nós e
    vocês chegar.
    * Vão, pois, ao negociante,
    * para que vão azeite para vocês comprar´.
  • Enquanto elas foram comprá-lo,
    * o noivo chegou.
    As que estavam prontos entraram com ele no
    salão da festa
    * e a porta se fechou.
    Depois chegaram as descuidadas e disseram:
    * ´Senhor, Senhor, vai para nós a porta abrir!´
    * ´Eu não as conheço nem quero conhecer´,
    respondeu o noivo
    que deixou bem claro que devem desistir.
  • * Estejam, pois, vigilantes
    e vão se bem preparar,
    * porque vocês não sabem o dia nem a
    hora,
    quando o Filho do homem vai chegar.
    =========================
    Obs.: * levando lamparinas de azeite,
    * saíram ao encontro do noivo.
    * Cinco delas eram descuidadas e cinco
    previdentes.
    * se esqueceram de levar azeite.
    * levaram vasilhas de azeite.
  • * todos elas sentiram sono
    * e
    * dormiram.
    * Lá pela meia noite, ouve-se um grito:
    * As dez moças se levantaram prontamente
    * e acenderam as lamparinas.
    * Foi então que as descuidadas disseram às
    previdentes:
    * ´Dêem-nos um pouco do seu azeite,
    * pois nossas lamparinas estão querendo se apagar!´
    * As previdentes, porém, responderam:
    * ´Pode ser que o que temos não dê para nós e para
    vocês´:
    * Vão, pois, ao negociante
    * e comprem azeite para vocês!
  • * o noivo chegou.
    * e fechou-se a porta.
    * ´Senhor, Senhor, abre a porta para nós!´
    * E o noivo respondeu: ´Eu
    não as conhece nem quero conhecer!´
    * Estejam bem vigilantes,
    * porque vocês não sabem o dia nem a
    hora.
    ~~0~~0~~0~~
  • O S T A L E N T O S
    Reino dos Céus será também como um homem que,
    * tendo de viajar os empregados chamou
    * e para cuidar seus bens,
    * lhes confiou.
    * A um deles,
    * cinco talentos entregou.
    * A outro dois,
    * um outro só um pegou.
    Mt 25
  • * Ele partiu
    * e aquele que recebeu cinco
    talentos com eles negociou.
    * Outros cinco,
    * ele ganhou.
    Do mesmo modo,
    * aquele que havia dois recebido,
    * ganhou outros dois,
    porque tinha merecido.
  • Mas aquele que tinha recebido um talento só saiu,
    * fez um buraco no chão
    * e aí escondeu o dinheiro,
    * diante do patrão.
    Muito tempo depois,
    * o patrão desses empregado voltou,
    * pediu contas
    * e aquele que tinha recebido cinco talentos se aproximou.
  • * Apresentou os outros cinco, dizendo:
    * “Senhor, entregaste-me cinco talentos,
    eis aqui os outros cinco ganhei”.
    Disse-lhe o patrão:
    * ´Muito bem, empregado bom e fiel, já sei.
    Você foi fiel no pouco,
    * em te muito lhe vou confiar.
    Venha alegrar-se com seu patrão!´
    Sabendo que não vai enganar.
  • * O mesmo fez,
    * que tinha recebido dois talentos e disse:
    ´Senhor, entregaste-me dois talentos,
    eis aqui os outros dois que ganhei, visse!´
    Disse-lhe o patrão: ´Muito bem, empregado bom e
    fiel.
    * Porque você foi fiel no pouco vou lhe muito confiar.
    Venha alegrar-se com seu patrão!’
    * Veio, por fim, aquele que um talento só foi ganhar.
  • * Ele disse: “Senhor, eu sabia que és um homem
    enérgico,
    * que queres onde não semeaste colher
    * e onde não espalhaste,
    * queres recolher.
    Fiquei com medo e foi esconder o dinheiro na terra
    * Aqui está o que é teu!”
    * o patrão.
    * daí respondeu:
  • Empregado mau e preguiçoso,
    * você sabia que eu desejo colher onde não semeei
    * e recolher,
    * onde não espalhei.
    * Você devia, então, ter meu dinheiro,
    * no banco colocado,
    para que assim, ao voltar,
    eu recebesse com juros e monetários o que é meu,
    danado.
  • * Pois, esse talento,
    * dele vão tirar.
    * E dêem aquele que tem dez.
    * Porque a quem tem, será dado mais até em
    abundância vai ganhar.
    Mas a quem não tem, será até mesmo o pouco
    que tem tirado.
    Quanto a esse empregado inútil,
    * na escuridão onde haverá de chorar rangendo
    os dentes será jogado.
  • Obs.: * tendo de partir para uma viagem,
    chamou os empregados
    * e lhes confiou
    * seus bens.
    * Deu a um deles
    * cinco talentos.
    * a outro dois,
    * a outro um.
    * Ele partiu.
    * Ora, aquele que havia recebendo
    cinco talentos,
    foi logo negociar com eles
    * e ganhou
    * outros cinco.
    * aquele que havia recebido dois,
    * ganhou outros dois.
  • * Ele partiu.
    * Ora, aquele que havia recebendo
    cinco talentos,
    foi logo negociar com eles
    * e ganhou
    * outros cinco.
    * aquele que havia recebido dois,
    * ganhou outros dois.
  • * fez um buraco no chão
    * e aí escondeu
    o dinheiro
    * do patrão.
    * Voltou o patrão desses empregados
    * e pediu contas.
    * Aproximou-se aquele que tinha recebido
    cinco talentos
    * e apresentou os outros cinco, dizendo:
    * ´Senhor, entregaste-me cinco talentos,
    eis aqui os outros cinco que ganhei!´
    * Disse-lhe o patrão: ´Muito bem empregado
    bom e fiel.
    * eu lhe confiarei muito.
  • * Apresentou-se depois aquele
    * que tinha recebido dois talentos e disse:
    * Você foi fiel no pouco. Eu lhe confiarei
    muito.
    * Veio, por fim, aquele que tinha recebido
    um talento só,
    * e disse: ´Senhor, eu sabia que és um homem
    enérgico,
    * que queres colher onde não semeaste
    * e recolher
    * onde não espalhaste.
    * Aqui está o que é teu!´
    * Respondeu-lhe
    * o patrão:
  • * você sabia que eu desejo colher onde não
    semeei
    * e recolher
    * onde não espalhei.
    * Você devia então, ter colocado
    * meu dinheiro no banco.
    * e dêem aquele que tem dez.
    * será dado mais, e ele terá em abundância.
    * será tirado até mesmo o pouco que tem.
    * joguem-no fora, na escuridão.
    Aí haverá de chorar rangendo os dentes.
    ~~~~ ~~~~ ~~~~
  • O J U Í Z O F I N A L
    Mt 25
    Q
    * uando o Filho do homem voltar em sua glória,
    * acompanhado de todos os seu anjos,
    * iria sentar-se no trono glorioso,
    na presença dos arcanjos.
    Todos os povos estarão reunidos diante dele
    * e Ele separará as pessoas como o pastor as
    ovelhas dos cabritos.
    * Uma das outras porá elas à sua direita,
    seus favoritos.
  • * Os cabritos vão ficar a sua esquerda
    * e o rei dirá àqueles que estiveram à direita então:
    * ´Venham, benditos de meu Pai, recebem em
    herança o reino,
    * já preparado desde a criação do mundo que
    ganharão.
    Pois eu estava com fome e vocês me deram
    comida,
    * estava com sede e vocês me deram de beber.
    Fui estrangeiro
    * e vocês foram me em suas casas receber.
  • Eu estive nu e vocês me vestiram,
    * estive doente e vocês foram me visitar,
    estive na prisão e vocês foram até mim´
    * e os justos então foram lhe perguntar:
    ´Mas, Senhor, quando foi que ti vimos com fome
    e te demos comida,
    com sede
    * e te temos bebida?
  • Quando foi que te vimos estrangeiro
    * e disposto te em casa receber.
    Foste nu e te vestimos?
    * E quando foi que ti fomos doente ou visitar na
    prisão, pode dizer?´
    * Aí o rei responderá: toda vez que vocês fizeram
    isso,
    * ao mais humilde desses meus irmãos, foi a mim
    que o fizeram!” (72)
    * Depois dirá àqueles,
    * que à sua esquerda estiveram:
  • ´Afastem-se de mim malditos!
    * Vão para o fogo eterno que foi para o diabo e seus anjos
    preparado!
    * Quando passei fome, sede, fui Mt 25 - 26 estrangeiro, nu,
    * doente e na prisão tinham nem ligado´.
    Também estes lhe perguntarão:
    * “Mas quando foi, Senhor, tudo isto?”
    * E ele lhes responderá,
    por causa disso:
  • * Cada vez que vocês deixaram uma destas
    coisas,
    * a um destes meus irmãos humildes de
    fazer,
    * foi a mim que vocês de o fazer deixaram
    * e estes irão para o castigo eterno como
    vão merecer,
    os justos, porém,
    * para a vida eterna vão,
    porque eles agiram,
    como um verdadeiro cristão.
  • Obs.: * Quando o Filho do homem voltar em sua glória
    * acompanhado de todos os seus anjos,
    * irá sentar-se no seu trono glorioso.
    * E ele separará as pessoas uma das outras,
    como o pastor
    separa as ovelhas dos cabritos.
    * E porá as ovelhas a sua direita
  • * estive doente e vocês foram me visitar.
    * Os justos então lhe perguntarão:
    * e te demos de beber?
    * e te recebemos em casa,
    * E quando foi que te vimos doente ou na prisão e
    fomos te visitar?´
    * Aí o rei responderá: ´Eu lhes afirmo com
    toda certeza: toda vez que vocês fizeram isso
    * ao mais humilde desses meus irmãos, foi a mim que
    o fizeram!´ (72)
    * Depois dirá àqueles
    * que estiveram à sua esquerda:
  • * Vão para o fogo eterno, que foi preparado para o diabo e
    os seus anjos.
    * Pois eu estive com fome e vocês não me deram comida;
    estive com sede e não me derem de beber; fui Mt 25 – 26
    estrangeiro e não me receberam em casa; estive nu e não me
    vestiram´.
    * estive doente e na prisão e não me visitaram´.
    ´Mas quando foi, Senhor, que ti vimos com fome e com
    sede, ou
    estrangeiro, ou nu, ou doente , ou na prisão, e não te
    ajudamos?´
    E ele lhes responderá: ´Eu lhes afirmo com toda
    certeza:
  • * Cada vez que vocês deixaram de
    fazer um a destas coisas
    * a um destes meus irmãos humildes,
    * foi a mim que vocês deixaram de o
    fazer.
    * E estes vão para o castigo eterno,
    * para a vida eterna”.
    ~~~~ ~~~~ ~~~~
  • VII. P A I X Ã O, M O R T E
    ~~~~~~~~
    E
    RESSUREIÇÃO
    ~~~
    ~~~
    ~~~
    Mt 25 - 26
  • C O N S P I R A Ç Ã O C O N T R A
    J E S U S
    Q
    uando Jesus terminou todos esses discursos, disse
    aos discípulos:
    * “Como sabem, daqui a dois dias a Páscoa está esperado,
    * e o Filho do homem vai ser entregue,
    * para ser crucificado!
    * Então, os sumos sacerdotes e os anciãos do povo,
    * no palácio do Sumo Sacerdote que se chamava Caifás
    foram-se encontrar.
    e juntos resolveram prender Jesus por astúcia
    * e o matar.
    Mt 26
  • Diziam, porém:
    * “Isso durante a festa não faremos,
    * para que um tumulto,
    * no meio do povo não temos”.
  • Obs.: * “Como sabem, daqui a dois dias será a
    Páscoa,
    * e o Filho do homem vai ser entregue
    * para ser crucificado”.
    * Então, os sumos sacerdotes e os
    anciãos do povo
    * reuniram-se no palácio do Sumo
    Sacerdote que se chamava Caifás.
    * e o matar.
    * “Não faremos isso durante a festa,
    * para não haver tumulto
    * no meio do povo”.
    ~~0~~0~~0~~
  • J A N T A R E M B E T Â N I A
    Mt 26
    E
    stando Jesus em Betânia, na casa de Simão, o leproso,
    * dele uma mulher aproximou-se.
    * Um jarro de alabastro,
    * cheio de perfume muito caro trouxe.
    * Derramo-o sobre a cabeça de Jesus,
    enquanto ele estava à mesa.
    Vendo isso,
    * os discípulos ficaram irritados com esta despesa.
  • * Esse perfume poderia ser vendido por um bom preço
    * e o dinheiro aos pobres dar!”
    Jesus escutou a conversa deles e disse:
    * “Por que vocês estão esta mulher criticar?
    * Ela comigo praticou,
    * uma boa ação.
    * Com efeito,
    * pobres vocês sempre terão.
  • * Mas a mim não sempre vão ter
    * e esse perfume que sobre o meu corpo
    derramou,
    ela o fez em preparação para o meu
    sepultamento,
    tanto que se preocupou.
    * Em toda parte,
    * onde este Evangelho for pregado,
    * no mundo inteiro em sua memória,
    * o que ele fez também será contado.
    = = = = = = = = = = =
  • Obs.: * aproximou-se dele uma mulher,
    * trazendo um jarro
    * de alabastro,
    * cheio de perfume muito caro
    * e derramou-o sobre a cabeça de Jesus,
    * enquanto estava à mesa.
    * Os discípulos ficaram irritados e diziam:
  • “Para que este desperdício?
    * Esse perfume poderia ser vendido por um bom
    preço,
    * para se dar o dinheiro aos pobres!”
    * “Por que estão criticando esta mulher?
    * Ela praticou
    * uma boa ação para comigo.
    * pobres vocês sempre terão.
    * mas a mim nem sempre
    * Derramando esse perfume e sobre o meu corpo,
    Eu lhes afirmo com toda certeza:
    ~~~~ ~~~~~ ~~~~
  • * em toda parte
    * onde for pregado este Evangelho,
    * no mundo inteiro,
    * também será contado, em sua memória,
    * o que ela fez”.
  • Jo 13
    A P Á S C O A D E
    II.
    J E S U S
    ~~0~~0~~0~~
  • J U D A S P R E P A R A A T R A I Ç Ã O
    E
    ntão um dos doze, chamado Judas
    Iscariotes,
    * foi com os sumos sacerdotes se encontrar.
    * E lhes disse: “Para lhes entregar Jesus,
    * quanto vocês vão me pagar?”
    * Com a quantia de trinta moedas de prata,
    * ele concordava.
    * Desde aquela hora, uma boa ocasião para o
    entregar,
    * ele procurava.
    * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * * *
    Mt 26
  • Obs.: * foi encontrar-se com os sumos sacerdotes
    * E lhes disse: “Quanto vocês me pagam
    * para eu lhes entregar Jesus?”
    * Combinaram com ele
    * a quantia de trinta moedas de prata.
    * Desde aquela hora, ele procurava
    * uma boa ocasião para o entregar.
  • Jo 13
    1. A Ú L T I M A C E I A
    ~~0~~0~~0~~
  • O L A V A - P É S
    A
    ntes da festa da Páscoa,
    * sabendo Jesus que sua hora de passar ao Pai deste
    mundo vai chegar,
    * tendo amado os seus que estavam neste mundo,
    * que até ao fim foi amar.
    * Jesus levantou-se da mesa,
    * o manto tirou.
    * Tomando uma toalha,
    * a cintura ela colocou.
  • Em seguida, pós água numa bacia
    * e os pés dos discípulos lavou.
    * Com a toalha com que estava cingindo,
    * eles enxugou.
    * Simão Pedro perguntou: “Senhor, tu me lavas os pés?”
    * Respondeu-lhe Jesus: “O que eu faço, você não
    compreende agora,
    * mas depois o compreenderá “,
    * quando chega para isso a hora.
  • Disse-lhe Pedro: “Nunca me lavarás os pés!”
    * Jesus lhe respondeu:
    “Se não o lavar,
    * você não é amigo meu”.
    Pois então, Senhor, - disse-lhe Simão Pedro –
    * lava-me, não só os pés, mas também as mãos e a
    cabeça!”
    Jesus lhe disse: Quem já tomou banho, não precisa
    lavar-se;
    * Sabendo quem vai trair e não fez a sua limpeza!
  • * Vocês estão todos limpos,
    * somente um não era reparou
    * e este nem percebia o que pretendia fazer,
    o próprio futuro se estragou!
    * Quando lhes,
    * os pés lavou,
    * retornou as sua vestes
    * e de novo se sentou.
  • * “Sabem o que lhes fiz?
    * Jesus para eles falou.
    Vocês me chamam de Mestre e Senhor e dizem bem,
    * pois eu sou.
    Se portanto eu, que sou o Senhor e o Mestre,
    * lhes os pés lavei,
    * vocês também devem lavar-se os pés uns aos outros,
    * para que façam com eu fiz e o exemplo eu lhes dei”.
  • * Na casa de certo homem os discípulos fizeram,
    * como Jesus lhes ordenara a Páscoa preparar.
    Ao cair da tarde, ele se pós à mesa com os doze
    * e enquanto comiam foi falar:
    Eu lhes afirmo com toda certeza: um de vocês
    vai me trair”.
    Custava que só para eles de isso acreditar!
    * Muito tristes, perguntaram, um após outro: “Será
    que sou eu Senhor?”
    * Então Ele foi lhes revelar.
    Mt 26
  • “Aquele que põe comigo a mão no prato,
    * é esse que vai me trair.
    * O Filho do homem,
    * vai partir,
    como a respeito dele está escrito na Bíblia:
    * mas infeliz é daquele pelo qual o Filho do homem
    será traído!
    * Para ele seria melhor,
    * nunca ter nascido.
  • Então Judas,
    * que estava a traição planejando,
    * por sua vez: “Será que sou eu,
    Senhor?”
    * estava perguntando.
    “Isso mesmo”, respondeu Jesus.
    * Enquanto comiam, Jesus um pão
    tomou,
    * deu graças a Deus, partiu-o
    * e aos discípulos entregou.
  • * Ele dizia; “Tomem e comam, isto é meu corpo”
    * e depois foi o cálice tomando,
    deu graças a Deus
    * e a eles chegou o passando.
    * Dizia: “Bebam dele todos, pois este é o meu sangue,
    * o sangue da Aliança,
    * que é derramado por muitos para a remissão dos
    pecados,
    e deixou para nós esta mais preciosa herança.
    * Eu lhes digo: deste fruto da vidreira,
    * não mais beberei,
    até o dia em que o beber de novo com vocês,
    * no Reino do meu Pai, onde estarei”.
  • Obs.: * Sabendo Jesus que chegara sua hora de passar deste
    mundo ao Pai,
    * tendo amado os seus que estavam neste mundo,
    amou-os até o fim. Jesus, sabendo que o Pai lhe havia
    dado em mãos todas as coisas, e que ele viera de Deus e
    para Deus voltava,
    * levantou-se da mesa,
    * tirou o manto e,
    * tomando uma toalha,
    * colocou-a à cintura.
  • * e começou a lavar as pés dos discípulos
    * e o enxugá-las
    * com a toalha com que estava cingido.
    * Chegou junto de Simão Pedro e este lhe disse:
    “Senhor, tu me
    lavas as pés?”
    * Respondeu-lhe Jesus: “O que faço,
    você não compreende agora,
    * mas depois o compreenderá”.
  • * Jesus lhe respondeu:
    * você não é meu amigo”.
    * lava-me, não só os pés, mas também as
    mãos e a cabeça!”
    * está todo limpo.
    * Vocês também estão limpos,
    * mas nem todos”.
    * Pois ele sabia quem o estava traindo,
    * e por isso disso:
    * “Nem todos estão limpos”.
    * Quando lhes
    * lavou os pés
    * retornou as vestes,
    * sentou-se de novo
  • * e lhes disse:
    * “Sabem o que lhes fiz’
    * pois eu o sou.
    * lhes lavei os pés,
    * vocês também devem lavar-se os pés uns aos outros.
    * Pois eu lhes dei o exemplo, para que façam como eu fiz.
    * Respondeu ele: “Vão à cidade, à casa de certo homem
    e digam-lhe: ´O Mestre manda dizer: O meu tempo
    está próximo; e na sua casa quero celebrar a Páscoa
    com meus discípulos´ “.
    * e prepararam a Páscoa.
    * e enquanto comiam, disse:
    * Eles muito tristes, começaram a perguntar
    * Ele respondeu:
    Mt 26
  • * é esse que vai me trair.
    * O Filho do homem
    * vai partir,
    * mas infeliz daquele pelo qual o Filho do
    homem será traído!
    * para ele seria melhor
    * nunca ter nascido”.
    * que estava planejando a traição,
    * perguntou por sua vez:
    * “Será que sou eu, Senhor?”
    * Enquanto comiam, Jesus tomou o pão,
    * deu graças a Deus, partiu-o e
    * deu-o os discípulos,
  • * dizendo: “Tomem e comam, isto é o meu
    corpo”.
    * Depois tomou o cálice,
    * e passou-o a eles,
    * dizendo: “Bebam dele todos, pois este é o
    meu sangue,
    * o sangue da Aliança,
    * que é derramado por muitos para a remissão
    dos pecados.
    * não beberei mais
    * deste fruto da vidreira,
    * no Reino do meu Pai”.
    ~~0~~0~~0~~
  • A N Ú N C I O D A N E G A Ç Ã O D E P E D R O
    Mt 26
  • D
    epois de cantaram o hino,
    * para o monte das Oliveiras saiam neste lugar.
    Então Jesus lhes disse:
    * “Esta noite, vocês todos desapontados comigo vão ficar,
    porque está escrito na Bíblia:
    * Ferirei o pastor e as ovelhas do rebanho se dispersarão (74).
    Mas, depois de haver ressuscitado, vou adiante de vocês para
    a Galiléia”
    e eles acompanharão.
  • Pedro, tomando a palavra, disse-lhe:
    * “Mesmo que todos fiquem desapontados contigo, eu jamais
    ficarei!”
    “Mesmo que eu tenha de morrer contigo,
    * não te negarei”.
    * Jesus tinha para ele falado que esta noite antes que o galo
    cante,
    * ele três vezes ele negará.
    E todos os outros discípulos diziam a mesma coisa,
    para que ninguém duvidara!
  • Obs.: * saíram para o monte das Oliveiras.
    * “Esta noite, vocês ficarão todos
    desapontados comigo,
    * Ferirei o pastor e as ovelhas se
    dispersarão(74).
    * Mesmo que todos fiquem desapontados
    contigo, eu
    jamais ficarei!”
    * Respondeu Jesus: “Eu lhe afirmo com
    toda certeza:
    Esta noite, antes que o galo cante,
    * você me negará três vezes”.
    Pedro replicou:
    * não te negarei”.
    ~~~~ ~~~~ ~~~~
  • A A G O N I A N O H O R T O
    J
    esus foi então a um lugar chamado Getsêmani
    * e seus discípulos pediu para se sentar aqui, enquanto
    vai ali rezar.
    * Levou consigo Pedro e os dois filhos de Zebedeu,
    * de repente começou a ficar triste e se angustiar.
    * Disse-lhes então: Fiquem aqui em vigília comigo”;
    * “a minha alma está numa tristeza que pode até me matar.
    “Meu Pai, se for possível, afastei de mim este cálice!
    * Novamente implorou Jesus seu Pai, com o rosto em terra
    foi se prostrar.
    Mt 26
  • Mas não aconteça como eu quero, mas como vós quereis”.
    * Voltando e encontrando seus discípulos dormindo reclamou:
    “Então, não foram capazes de ficar em vigília comigo durante
    uma hora?
    Com isso certamente se decepcionou;
    * pela segunda vez foi isto repetir,
    com seu sangue de suor foi este chão molhar.
    * Depois da terceira vez voltou para junto dos discípulos que
    dormiram
    * e lhes disse: “Agora podem continuar a dormir e a descansar.
  • * Está chegando a hora que o Filho do homem vai ser
    entregue,
    * às mãos dos pecadores.
    Levantem-se! Vamos!
    Está perto aquele que vai me entregar aos meus
    perseguidores”.
    ===============================
  • Obs.: * e disse aos discípulos: “Sentem-se aqui, enquanto eu
    vou ali rezar”.
    * Levou consigo Pedro e os dois filhos de Zebedeu.
    * Começou a ficar triste e cheia de angústia.
    * Disse-lhes então:“A minha alma está numa tristeza que
    pode até me matar.
    * Fiquem aqui em vigília comigo”.
    * E indo um pouco à frente, prostrou-se com o rosto em
    terra e rezou:
    “Meu Pai, se for possível, afastai de mim este cálice!
  • * Ao voltar para perto dos discípulos, encontrou-os dormindo.
    E disse a Pedro:
    * Retirando-se de novo, pela segunda vez, rezou: “Meu Pai se
    este cálice não pode passar sem, que eu beba, seja como vós
    quereis!”
    Em seguida voltou e encontrou-os dormindo, pois eles tinham
    os olhos pesados de sono.
    * Deixando-os, retirou-se e rezou pela terceira vez: repetindo as
    mesmas palavras. Depois voltou junto dos discípulos
    * e lhes disse: Agora podem continuar a dormir e a descansar.
    * Está chegando a hora e o Filho do homem vai ser entregue
    * às mãos dos pecadores.
  • P R I S Â O D E
    J E S U S
    nquanto ainda estava falando,
    * Judas duma grande multidão acompanhado chegou.
    * Enviada pelos sumos sacerdotes e anciãos do povo,
    * que era armada de espada e paus Ele enfrentou.
    * Um beijo era,
    * o sinal da traição horroroso.
    * Jesus dizia: “Amigo, execute o seu plano”;
    * avançando então, agarraram e amarraram Jesus
    impiedoso.
    E
    Mt 26
  • * Com uma espada um discípulo,
    * ainda a orelha direita do empregado do Sumo
    Sacerdote cortou,
    porque quis Jesus defender,
    que pelos maus momentos lá passou.
    * Mas Ele disse: “Deixe a espada no lugar dela,
    * pois todos os que da espada pegarão,
    * pela espada vão morrer,
    sem pena, sem perdão!
  • * Jesus tinha tanto poder,
    * que pudia tudo isso impedir.
    * Mas então como,
    * as Escrituras poderiam então se
    cumprir?
    * Tratavam Ele,
    * como fosse lixo ou um ladrão,
    diante de todos,
    que humilhação!
  • * Mas tudo isso aconteceu,
    * para os oráculos dos profetas se
    vão cumprir.
    Então todos discípulos o abandoaram
    * e resolveram a fugir.
    Tinham nem a coragem,
    para isto assistir.
  • Obs.: * chegou Judas, um dos Doze, acompanhado duma grande
    multidão
    * armada de espada e paus,
    * enviada pelos sumos sacerdotes e pelos anciãos do povo.
    * O traidor combinava com eles um sinal, dizendo:
    * “É aquele que eu beijar. Prendam-no!”
    E logo, aproximando-se de Jesus, disse:
    “Salve, Mestre!” ´e o beijou.
    * Jesus respondeu: “Amigo, execute o seu plano”.
    * Avançando então, agarraram Jesus e o amarraram.
  • * Um dos que estavam com Jesus, puxou da espada e feriu
    o empregado do Sumo Sacerdote,
    * cortando-lhe a orelha direita.
    * Mas Jesus lhe disse: “Deixe a espada no lugar dela,
    * pois todos os que pegam da espada,
    * pela espada morrerão”.
  • * Você pensa que eu poderia conseguir de meu Pai, que me
    mandasse agora mesmo,
    * mais de doze legiões de anjos?
    * Mas então como
    * se cumpririam as Escrituras segundo as quais isso deve
    acontecer?”
    * Naquela mesma hora, disse Jesus às multidões:
    * “Vocês vieram prender-me com espadas e paus,
    * como se eu fosse um ladrão.
    Todos os dias eu ficava sentado no Templo, ensinando,
    e não me prenderam.
    * Mas tudo isso aconteceu
    * para se cumprirem os oráculos dos profetas.
    * e fugiram.
  • O P R O C E S S O D I A N T E D E C A I F Á S
    O
    * s que prenderam Jesus,
    * à casa do Sumo Sacerdote de Caifás levaram.
    * Os escribas e os anciãos estavam reunidos
    e ali rigorosamente julgaram.
    Pedro o seguia de longe, até o pátio do Sumo
    Sacerdote e,
    * lá entrou.
    * Para ver como aquilo ia terminar,
    * junto se sentou.
    Mt 26
  • * Os sumos sacerdotes e todo o Sinédrio,
    * um falso testemunho contra Jesus
    procuravam,
    a fim de condená-lo à morte,
    * mas não nenhum encontravam.
    * Por fim, duas testemunhas se apresen-
    taram que afirmaram:
    * “Este homem disse: ´Posso o Templo de Deus
    destruir
    e depois,
    * em três dias reconstruir!´
  • * Diante das perguntas do Sumo Sacerdote,
    * Jesus continuava calado.
    * “Digas nos se és o Messias, o Filho de Deus”, disse o
    Sumo Sacerdote,
    para ver se está certo ou errado?
    * Jesus respondeu: “Isso mesmo e digo mais: de agora e
    diante,
    * vocês verão o Filho do homem sobre as nuvens do céu
    chegar.
    O Sumo Sacerdote então rasgou as vestes
    * e foi exclamar:
  • “Blasfemou!
    * Para que de mais testemunhas vamos
    precisar?
    * Vocês acabaram de ouvir neste instante,
    * que Ele chegou blasfemar!
    Qual a sua opinião?”
    * “Merece a morte, eles responderam.
    * A cuspir-lhe no rosto e a dar-lhe socos
    e tapas,
    isto eles fizeram.
  • Mostra que és profeta, ó Messias!
    * Quem te bateu?”
    Era uma covardia tão grande que revela,
    até que ponto Jesus sofreu.
    ======================
    Obs.: * Os que prenderam Jesus,
    * levaram-no
    * onde os escribas e os anciãos estavam reunidos.
    * entrando lá.
    * sentou-se junto com os escribas
    * para ver como aquilo ia terminar
  • * Os sumos sacerdotes e todo o Sinédiro
    * procuravam um falso testemunho contra Jesus,
    * mas encontravam nenhum, embora se tivessem
    apresentado
    muitas testemunhos falsas.
    * Por fim, apresentaram-se duas que afirmaram:
    * “Este homem disse: ´Posso destruir o Templo de
    Deus
    * reconstruí-lo em três dias!´
  • * Levantando-se então, perguntou-lhe o Sumo Sacerdote:
    “Nada respondes ao que eles depõem contra ti?”
    * Jesus, porem, continuava calado.
    * Então o Sumo Sacerdote lhe disse: “Eu te conjuro pelo
    Deus vivo,
    que nos digas se és o Messias, o Filho de Deus”.
    * Jesus respondeu: “Isso mesmo. E digo mais:
    * de agora em diante, vocês verão o Filho do homem
    sentado à
    direita do Poderoso e vindo sobre as nuvens do céu”.
    * exclamando:
  • * Para que precisamos de mais
    testemunhas?
    * Vocês acabaram de ouvir neste
    instante
    * a blasfêmia!
    * Eles responderam:”Merece a morte!”
    * Começaram a cuspir-lhe no rosto e a
    dar-lhe sacos e tapas, dizendo:
    * Quem te bateu?”
    ~~0~~0~~0~~
  • A S N E G A Ç Õ E S D E P E D R O
    * ntretanto, Pedro estava sentado lá fora no pátio,
    * quando perto dele uma empregada chegou
    * e disse: “Você também estava com Jesus, o Galiléu,
    * mas ele na presença de todos isso negou.
    * Alegava, que não sabe de que estava falando,
    * mas uma outra o viu foi isto afirmando.
    Pedro negou outra vez
    * e jurando:
    E
    Mt 26
  • Pouco depois, os que lá estavam disseram a Pedro:
    * “De fato, você também é um deles, pois o seu sotaque
    não nega”.
    Pedro então começou a praguejar e a jurar:
    “Não conhece este homem, chega!”
    * Na mesma hora,
    * um galo cantou
    * e do que Jesus tinha dito,
    * Pedro se lembrou.
    .
  • “Antes que o galo cante,
    * três vezes você vai me negar”.
    E saindo,
    * amargamente começou chorar.
    ===================
    Obs.:* Entretanto, Pedro estava lá fora no pátio.
    * Chegou perto dele uma empregada
    * e disse: “Você também estava com Jesus, o Galiléu”
    * Ele, porém, negou a presença de todos,
    * dizendo: “Não sei de que você está falando”.
    * Quando ia para a porta de entrada,
    uma outra o viu e disse aos que lá estavam: “Este aí
    esteve com Jesus de Nazaré”.
    * jurando:
  • * De fato, você também é um
    deles, pois o seu sotaque não nega”.
    * Na mesma hora
    * um galo cantou.
    * E Pedro lembrou-se
    * do que Jesus dissera:
    * você me negará três vezes”.
    * chorou amargamente.
    ~~~~ ~~~~ ~~~~
  • S U I C Í D I O D E J U D A S
    D
    * e manhã cedo, todos os sumos sacerdotes e os anciãos do
    povo,
    * reuniram-se em conselho contra Jesus, para fazê-lo morrer.
    * E tendo-o amarrado, levaram-no para entregar ao governador
    Pilatos (75)
    e esperavam que isto vai acontecer.
    Então Judas, o traidor, vendo que Jesus fora condenado,
    * sentiu remorsos e foi eles as trinta moedas de prata entregar.
    * Disse ele: “Pequei, entregando À morte um inocente”,
    mas os outros estavam com isto nem tão pouco se preocupar.
    Mt 27
  • * Não temos nada com isso, se dane!”
    * As moedas no santuário então jogou.
    * Ele saiu
    * e se esforçou.
    Os sumos sacerdotes que pegaram as
    moedas, disseram:
    * “No cofre do Templo não podemos colocar,
    * porque é preço de sangue”
    * e daí foram após a um acordo chegar.
  • * Compraram com elas o campo de Oleiro,
    * que precisava como cemitério de estrangeiros servir.
    Por isso, aquele terreno até hoje tem o nome de “Campo
    do sangue”
    * e desta maneira o oráculo do profeta Jeremias foi se
    cumprir.
    ==================================
  • Obs.: * De manhã cedo, todos os sumos sacerdotes e os escribas
    do povo
    * reuniram-se em conselho contra Jesus,
    para fazê-lo morrer.
    * E tendo-o amarrado, levaram-no e o entregaram ao
    governo Pilatos (75).
    * sentiu remorsos e foi devolver aos sumos sacerdotes e
    aos anciãos as trinta moedas de prata.
    * Disse ele: “Pequei, entregando à morte um inocente”.
  • Mas eles responderam:
    * “Não temos nada com isso. Você se arranje!”
    * Jogando então as moedas no santuário,
    * ele saiu
    * e foi enforcar-se.
    * “Não podemos colocá-las no cofre do Templo,
    * porque é preço de sangue”.
    * Assim, após chegaram a um acordo,
    ~~0~~0~~0~~
  • * compraram com elas o campo do Oleiro,
    * para ser cemitério de estrangeiros.
    * Desta maneira se cumpriu o oráculo do profeta
    Jeremias:
    E pegaram as trinta moedas de prata, preço do
    Precioso,
    que os filhos de Israel avaliaram, e as deram pelo
    campo
    do Oleiro, conforme o Senhor me ordenara (76).
  • O P R O C E S S O D I A N T E D E P I L A T O S
    E
    * m relação ao governo,
    * este Jesus perguntou:
    “És tu o rei dos judeus?”
    * Jesus respondeu: “Isso mesmo” e guardou.
    Depois, ao ser acusado pelos sumos sacerdotes
    e anciãos, Jesus nada respondeu,
    * mesmo de ouvir do Pilatos que ficou acusado,
    * de modo que o governador,
    * ficou muito admirado.
    Mt 27
  • * Na Páscoa de cada ano, era costume do governador,
    * para um prisioneiro escolhido pelo povo libertar.
    * Por essa ocasião, havia um prisioneiro afamado de nome Barrabás
    * e Pilatos perguntou ao povo quem eles querem que vai soltar?
    * Barrabás ou Jesus chamado Cristo?
    * Pilatos sabia que o povo por inveja havia Jesus entregado.
    * Sua mulher mandou dizer que ele que não se envolva com este justo
    mas o problema era que Jesus não era em nada culpado.
  • * De novo Pilatos perguntou o povo qual deve soltar
    * “Barrabás!” foram responder.
    * Pilatos disse-lhes: “Mas o que vocês querem,
    * que eu vou com Jesus, chamado Cristo fazer?”
    Todos responderam:
    * “Seja crucificado!”
    Pilatos insistiu: “Que mal fez Jesus?”
    Ele constatou nenhum delito, nem pecado.
  • Eles gritaram mais ainda: “Seja crucificado!”
    * Vendo que não adiantava insistir e a
    confusão cada vez mais aumentou,
    * Pilatos mandou trazer água para ele
    * e na presença da multidão as mãos lavou.
    * “Não sou responsável pela morte deste justo;
    o problema é de vocês na verdade!”
    * E todo o povo respondeu: “Nós e nossos
    filhos,
    * assumimos a responsabilidade!”
  • * Depois o governador que tinha liberado Barrabás,
    * mandou Jesus açoitar.
    * Para que o crucificassem,
    * chegou ele entregar.
    ============================
  • Obs.: * Conduziram Jesus a presença do governo,
    * o qual perguntou:
    * Jesus respondeu: “Isso mesmo”.
    Depois, ao ser acusado pelos sumos sacerdotes
    e pelos anciãos, Jesus nada respondeu.
    * Disse-lhe então Pilatos:
    “Não estás ouvindo as acusações que eles fazem
    contra ti?”
    Mas Jesus não disse uma palavra de resposta,
    * de modo que o governador
    * ficou muito admirado.
  • * Na Páscoa cada ano, era costume o governador
    * conceder a liberdade a um prisioneiro escolhido
    pelo povo.
    * Por essa ocasião, havia um prisioneiro afamado,
    de nome Barrabás.
    * Pilatos perguntou ao povo que se encontrava ali
    reunido:
    * “Quem vocês querem que eu solte:
    * Barrabás ou Jesus, chamado Cristo?”
    * Pilatos sabia que o povo havia entregado Jesus por
    inveja.
    * Enquanto estava sentado no tribunal, sua mulher
    mandou
    dizer-lhe: “Não se envolva com esse justo, porque
    muito sofri hoje em sonhos por causa dele”.
  • * Tomando a palavra, o governador perguntou-lhes:
    “Qual dos dois vocês querem que eu solte?”
    * Eles responderam: “Barrabás!”
    * Pilatos disse-lhes: “Mas o que vocês querem
    * que eu faça com Jesus, chamado Cristo?
    * “Seja crucificado!”
  • Vendo que não adiantava insistir e que a confusão au-
    mentava cada vez mais.
    * Pilatos mandou trazer água
    * e lavou as mãos na presença da multidão,
    * dizendo: “Não sou responsável pela morte deste justo.
    * E todo o povo respondeu: “Nós e nossos filhos
    assumimos a responsabilidade!”
    * Pilatos libertou então Barrabás.
    * Quanto a Jesus depois
    de o mandar açoitar,
    * entregou-o
    * para que o crucificassem.
    ~~0~~0~~0~~
  • A C O R A Ç Ã O D E E S P I N H O S
    E
    * ntão os soldados do governador,
    * Jesus ao quartel conduziram
    * e todo o batalhão,
    * em torno dele reuniram.
    Despiram-no e lançaram-lhe em cima uma capa
    vermelha e,
    * uma coroa de espinhos tecendo,
    * puseram-lhe sobre a cabeça e na mão direita uma
    cana;
    para eles como um palhaço estava sendo.
    Mt 27
  • * Dobrando o joelho diante dele
    * e zombavam.
    * Disseram: “Salve, Rei dos Judeus!”
    * Em seguida uma cana pegavam,
    * com ela,
    * em sua cabeça batiam
    * e cuspindo em seu rosto,
    com toda crueldade isto faziam.
  • * Tiraram-lhe a capa,
    * Depois de terem dele zombado.
    * Puseram-lhe suas vestes e
    levaram-no,
    * para ser crucificado.
    ======================
    Obs.: * Então os soldados do governador
    * conduziram Jesus ao quartel
    * e reuniram todo o batalhão
    * em retorno dele.
    * tecendo uma coroa de espinhos,
    * puseram-lhe sobre a cabeça e na mão
    direita uma cana.
  • * Dobrando o joelho diante dele,
    * zombavam dele,
    * dizendo: “Salve, Rei dos judeus!”
    * E cuspindo em seu rosto,
    * pegaram a cana
    * e batiam com ela
    * em sua cabeça.
    * Depois de terem zombado dele,
    * e puseram-lhe suas vestes e levaram-no
    * para ser crucificado.
  • ~~ A V I A - S A C R A ~~
    ~~~~ ~~~~ ~~~~
  • * aindo um homem de Cirene, chamado Simão,
    * que num percurso encontraram.
    * de carregar a cruz de Jesus,
    * eles o obrigaram.
    * Jesus no caminho viu sua mãe
    * e as mulheres foram o lamentar.
    * Disse Jesus para elas: “Filhos de Jerusalém, não
    chorem por mim,
    * mas por vocês mesmos e por seus filhos vocês
    devem chorar.
    S
    Lc 23
  • * Virão dias em que há dizer:
    * “Felizes os estéreis e felizes os entranhas que não
    geraram
    * e os seios
    * que não amamentaram!”
    * Verônica tinha uma grande compaixão com Jesus
    e com um lenço o suor do rosto dele tirou.
    Em compensação disso nele impregnou sua sagrada
    face,
    mas o Evangelista Mateus, Lucas, João e Marcos
    sobre isso nada contou.
  • Mt 27
    * Quando chegaram no Gólgata, “Lugar do Crânio,
    * deram-lhe vinho misturado com fel para beber.
    Jesus experimentou-o
    e não quis bebê-lo o que foram-lhe oferecer.
    Esta bebida nojenta provocou vômito,
    além disso estava fedendo.
    Era mais uma das perversidades,
    que estavam cometendo.
    * Levaram para serem suplicados,
    * junto com Jesus outros dois homens que eram
    malfeitores.
    Daqui para frente aumentou sensivelmente o
    sofrimento dele,
    como também seus dores.
    Lc 23
  • Obs.: * Saindo, encontraram um homem de Cirene,
    * chamado Simão,
    * e obrigaram-no
    * a carregar a cruz de Jesus.
    * Seguia-o grande multidão de povo
    * e de mulheres, as quais batiam no peito e o
    lamentavam.
    * Voltando-se para elas, disse Jesus: “Filhas de
    Jerusalém.
    não chorem por mim,
    * mas chorem por vocês mesmas e por seus
    filhos,
  • * porque virão dias em que se há de dizer:
    * “Felizes as estéreis e felizes as entranhas que
    não geraram
    * e os seios
    * que mão amamentaram!”
    * As quatro últimas linhas do segundo verso são
    um acrescento que não se consta nos capítulos
    dos Evangelistas Mateus, Marcos. João e Lucas.
  • Mt 27
    * Quando chegaram ao lugar chamado Gólgata, que quer
    * dizer “Lugar do Crânio”,
    * deram-lhe para beber vinho misturado com fel.
    * Levaram para serem suplicados
    * junto com Jesus outros dois homens, que eram
    malfeitores.
    ~~ * ~~ * ~~ * ~~
  • ( 69 )
    J E S U S
    N A C R U Z
    C
    * rucificaram então Jesus no meio dos outros dois
    malfeitores,
    os pregos suas mãos e pés perfuraram.
    E Jesus dizia: “Pai, perdoai-lhes, porque não sabem
    o que fazem”.
    Nem por isso eles o pouparam.
    * Pilatos mandou fixar uma inscrição no alto da cruz:
    * “Jesus de Nazaré, rei dos judeus”, estava nela escrito.
    * Os sumos sacerdotes dos judeus não concordaram
    * e “O que escrevi, escrevi”, Pilatos tinha dito.
    Lc 23
  • * Os soldados dividiram suas vestes
    * e a sorte sobre elas lançavam.
    Até os sumos sacerdotes,
    de Jesus zombavam:
    “Salvou os outros, salve-se agora a
    si mesmo,
    * se és o Cristo, o Eleito!”
    * Também os soldados o insultavam
    * e humilhava, Ele assim deste jeito!
  • Aproximando se, ofereciam-lhe também vinagre
    * e continuavam Ele provocar.
    Via-se também sobre Ele uma inscrição: “Este é o rei
    dos judeus”,
    só para colocar para trás e humilhar.
    * Um dos malfeitores crucificado reconheceu o castigo
    merecido e dizia:
    * “Mas este nenhum mal praticou”.
    * Pediu Jesus: “Lembra-se de mim, quando vieres com
    o teu Reino”
    e Ele perdoou.
    Jesus respondeu-lhe: “Eu lhe digo com toda verdade,
    hoje você estará no paríso comigo”.
    Como isso é tão maravilhoso!
    Quem está arrependido dos seus pecados,
    Ele vai ser também tão misericordioso.
  • Lc 23
    Obs.: * Depois que chegarem ao lugar chamado Calvário, aí
    o crucificaram; e também os dois malfeitores, um à direita
    e outro à esquerda.
    * Pilatos redigiu também uma inscrição e mandou fixá-la
    no alto da cruz.
    * Nela estava escrito: “Jesus de Nazaré, rei dos judeus”.
    * Os sumos sacerdotes dos judeus disseram a Pilatos:
    “Não escrevas: ´Rei dos judeus´, mas sim: ´Este homem
    disse ser o rei dos judeus´”.
    * Respondeu Pilatos: “O que escrevi, escrevi”.
    * Os soldados, depois de crucificarem Jesus, dividiram
    as suas vestes e lançaram sorte sobre elas.
    * Até os sumo sacerdotes
    * zombavam de Jesus, dizendo:
    * Se és o Cristo, o Eleito!”
    * Também os soldados o insultavam.
    Jo 19
  • e diziam: “Se tu és o rei dos judeus, salva-te a ti mesmo!”
    * Um dos malfeitores crucificado blasfemava contra ele,
    dizendo: “Tu não és o Cristo? Salve-te a ti mesmo, e tam-
    bém a nós...” O outro, porém, intervindo, repreendia-o:
    Nem você condenado mesmo suplício, teme a Deus?
    Nós, na verdade, fomos condenado com justiça, pois rece-
    bemos o castigo merecido por nossas obras,
    * mas este nenhum mal praticou.
    * E dirigindo-se a Jesus, pediu: “Jesus, lembra-te de mim,
    * quando vieres com o teu Reino”.
    hoje você estará comigo no paraíso”.
    ~~~~ ~~~~ ~~~~
  • J E S U S
    E S U A M Ã E Jo 19
    * unto a cruz de Jesus se encontravam de pé sua
    mãe,
    a irmã dela,Maria e Maria Madalena também estava.
    * Perto da sua mãe viu,
    * o discípulo que amava.
    * Disse à sua mãe: “Mulher, eis aí teu filho” (52)
    e a ela doou.
    Depois disse ao discípulo: “Eis aí tua mãe”
    * E desta hora em diante, o discípulo para a sua casa a
    levou.
    J
  • Ao mesmo tempo,
    Jesus nos deu sua própria mãe também de repente,
    que merece ser muito amada
    e está sempre em nossa vida presente.
    Ela que leva nossos pedidos dirigido a ela ao seu filho
    e como ela luta para que nenhum de nós vai se perder!
    Por este motivo,
    vamos ela também agradecer.
  • Obs.: * Junto a cruz de Jesus estavam de pé sua mãe,
    a irmã de sua mãe, Maria, mulher de Cléofas e Maria
    Madalena.
    * Quando Jesus viu sua mãe e perto dela
    * o discípulo que amava,
    * disse à sua mãe: “Mulher, eis aí teu filho” (52).
    * E desta hora em diante, o discípulo a levou para
    a sua casa.
  • J E S U S
    A M O R T E D E
    E
    * m seguida, sabendo Jesus,
    * que tudo estava consumado,
    * para se cumprirem plenamente
    as palavras da Bíblia: “Tenho sede” (53)
    Tudo isso Ele já tinha esperado.
    * Do meio-dia às três horas da tarde,
    * envolveram as trevas toda a terra .
    A situação era muito pior,
    como numa guerra.
    Mt 27
    Jo 19
  • * Jesus deu um grande grito: “Meu Deus, meu Deus, por que
    me abandonastes?“ ( 77 )
    * pelas três horas da tarde.
    * Alguns ali disseram; “Está chamando por Elias”
    * e deram-lhe uma esponja embebida de vinagre para beber
    que tanto arde.
    Mas os outros disseram: “Deixe, vejamos se Elias vem Ele
    salvar”.
    E Jesus, tornando a dar um grito, o espírito entregou.
    Neste momento,
    sua missão completou.
  • * Também o sol,
    * se escureceu
    e a cortina do Templo rasgou-se pelo meio,
    que susto deu!
    * A terra tremeu e as rochas se fenderam;
    * os túmulos se abriram
    * e muitos corpos de santos falecidos
    ressuscitaram.
    * O centurião e os que guardavam Jesus,
    * “Este era verdadeiramente o Filho de Deus
    disseram!” (78)
    Agora o que,
    eles fizeram?
    Lc 23 - 24
    Mt 27
  • Obs: * Em seguida, sabendo Jesus
    * que tudo estava consumado,
    * para se cumprirem plenamente
    as palavras da Bíblia, disse: “Tenho
    sede“ (53).
    * As trevas envolveram toda a terra.
  • * E lá pelas três da tarde,
    * Jesus deu um grande grito: “Eli, Eli, lama sabacihani!”
    Isto quer dizer: “Meu Deus, meu Deus, por que me
    abandonastes?” (77)
    * Alguns dos que ali se achavam disseram, ao ouvi-lo:
    “Está chamando por Elias”.
    * Imediatamente, um deles, com muita pressa, pegou
    uma esponja, embebeu-a em vinagre, fixou-a na ponta de
    uma vara e deu-lhe de beber.
    “Deixe, vejamos, se Elias vem salvá-lo”.
  • Lc 23
    * Escureceu-se
    * o sol
    * a terra tremeu e as rochas se fenderam;
    * os túmulos se abriram
    * e muitos corpos de santos falecidos ressuscitaram
    * e saindo dos túmulos depois da ressurreição de
    Jesus, entraram na Cidade Santa e apareceram a muitos.
    * O centurião e os que com ele guardavam Jesus,
    vendo o tremor de terra e tudo o mais que estava
    sucedendo, ficaram de medo e disseram:
    * “Este era verdadeiramente o Filho de Deus!” (78)
    Mt 27
  • O G O L P E D E L A N Ç A
    P
    * orque esse sábado era particularmente solene o dia
    da Preparação,
    * decidiram que os corpos na cruz não ficassem.
    * Os judeus pediram a Pilatos,
    * que se lhes as pernas quebrassem.
    * Quebraram as pernas do primeiro e do outro,
    * que tinham sido com Jesus crucificados.
    * Como Jesus já estava morto não fizeram,
    * mas abriu-lhe o peito com uma lança um dos soldados.
    Jo 19
  • * Imediatamente sangue e água (55),
    * jorrou do seu coração,
    a fonte da misericórdia,
    que nos trouxe o perdão.
    * Quem viu isto,
    * isto testemunhou
    * e assim mais uma vez a palavra da
    Bíblia se cumpriu,
    como falou.
  • Obs.: * Para que os corpos não ficassem na cruz durante o sábado,
    * porque era o dia da Preparação e este sábado era
    particularmente
    solene,
    * os judeus pediram a Pilatos
    * que se lhes quebrassem as pernas e fossem retirados.
    * Vieram os soldados e quebraram as pernas do primeiro e
    do outro,
    * que tinham sido crucificados com Jesus.
    * Chegando, porém, a ele, vendo que já estava morto, não
    lhe quebraram
    as pernas,
    * mas um dos soldados abriu-lhe o peito com uma lança,
  • * e imediatamente saiu
    * sangue e água (55).
    * Quem viu isto
    * é que está
    * dando testemunho e o seu testemunho
    é digno de fé, e ele
    sabe que diz a verdade, a fim de que vocês
    creiam.
    * Assim se cumpriu a palavra da Bíblia:
    Nenhum dos seus ossos será quebrado
    (56).
  • Mt 27
    O S E P U L T A M E N T O
    E
    stavam ali, a observar de longe, muitas mulheres,
    * que tinham seguido o Jesus desde a Galiléia e o
    ajudaram.
    * Entre elas Maria Madalena, Maria, mãe de Tiago e José
    * e a mãe dos filhos de Zebedeu se achavam.
    * No final da tarde José que era de Arimatéa,
    * também discípulo, pediu Pilatos que podesse o corpo
    de Jesus lavar.
    * Pilatos mandou que lhe entregassem
    * e José pegou e foi num lençol limpo enrolar.
  • * Numa rocha, que tinha mandado abrir para si,
    * num sepulcro novo o depositou.
    * Depois uma grande pedra,
    * para a porta do túmulo rolou.
    * Ele retirou-se enquanto estavam sentas ali,
    * em frente ao sepulcro Maria Madalena e a outra
    Maria.
    Como agora sem o querido Jesus,
    a vida seria?
  • Obs.: * que tinham seguido o Jesus dede a Galiléia e o
    ajudavam.
    * Entre elas se achavam Maria Madalena, Maria,
    mãe de Tiago e José,
    * e a mãe dos filhos de Zebedeu.
    * Ao cair a tarde, veio um homem rico de Arima-
    téia, chamado José,
    * que também se tinha tomado discípulo de
    Jesus.
    Foi até Pilatos e pediu-lhe o corpo de Jesus.
    * Pilatos mandou que lhe entregassem.
    * José pegou o corpo, envolveu-o num lençol limpo
  • * e depositou-o num sepulcro novo,
    * que tinha mandado abrir na rocha para si.
    * Depois rolou uma grande pedra
    * para a porta do túmulo
    * e retirou-se.
    * Estavam sentadas ali, em frente ao sepulcro,
    Maria Madalena
    e a outra Maria.
  • Jo 20
    A
    3.
    R E S S U R E I Ç Ã O
    ~~~~ ~~~~
    ~~~~
  • O S E P U L C R O V A Z I O
    * o primeiro dia da semana, de madrugada,
    * Maria Madalena descobriu que a pedra tinha
    sido retirada.
    * Procurou Simão, Pedro e o outro discípulo,
    ficou preocupada.
    * Disseram: “Tiraram Nosso Senhor do túmulo
    * e não sabemos onde o puseram!”
    * Pedro e outro discípulo corriam juntos ao túmulo
    * e abaixando-se sem entrar, onde as faixas caídas
    no chão encontraram.
    N
    Jo 20
  • * Entrou também o outro discípulo que chegou
    primeiro ao túmulo
    * e ele viu e começou a crer.
    * Pois eles não tinham compreendido a palavra,
    * que a Bíblia foi dizer:
    * “Segundo a que Jesus,
    * devia dos mortos ressuscitar.
    * Os discípulos então,
    * foram para casa voltar.
  • A R E S S U R R E I Ç Ã O D E
    J E S U S
    * Maria Madalena e a outra Maria visitou o sepulcro
    quando um anjo do Senhor desceu,
    tinha um violento tremor de terra,
    que parecia ser,
    como os estouros de um trovão ou de uma guerra.
    * A pedra do sepulcro,
    * ele rolou
    * e sobre ela,
    * se sentou.
    Mt 28
  • * “Não tenham medo!”
    * Como tinha dito, ressuscitou!
    Foi o anjo,
    que elas lembrou.
    Elas saíram correndo do túmulo,
    * com medo e com alegria para contar,
    * tudo aos discípulos,
    * para que eles podem acreditar.
  • Obs.: * Depois do sábado, quando amanhecia o primeiro dia da
    semana,
    * Maria Madalena e a outra Maria foram visitar o sepulcro.
    * e aconteceu um violento tremor de terra,
    pois um anjo do Senhor desceu do céu,
    * rolou a pedra do sepulcro
    * e sentou-se sobre ela.
    * O anjo, tomando a palavra, disse às mulheres:
    * “Não tenham medo! Ressuscitou, como tinha dito!
    * Elas saíram correndo do túmulo,
    * com medo e com grande alegria, e foram contar
    * tudo aos discípulos.
    ~~0~~0~~0~~
  • JESUS
    A P A R E C E À S M U L H E R E S
    as Jesus veio ao encontro delas, dizendo:
    “Alegria, alegria!”
    * Elas se aproximaram
    * e os pés,
    * lhe abraçaram.
    Então Jesus disse: “Não tenham medo!
    * A meus irmãos vão anunciar,
    que devem ir a Galiléia
    e lá m verão quando vou chegar.
    M
    Mt 28
    ~~~~ ~~~~ ~~~~
  • Obs.: * Elas aproximaram-se
    * e abraçaram-lhe
    * os pés, prostrando-se diante dele.
    * Anunciem a meus irmãos
  • O S U B O R N O D O S G U A R D A S
    E
    * nquanto as mulheres iam, alguns guardas que foram
    à cidade,
    * aos sumos sacerdotes tudo o acontecido chegaram
    contar.
    * E estes,
    * depois com os anciãos se reuniram quando foram-se
    encontrar,
    * para decidiram,
    * que atitude tomar,
    * foram aos soldados,
    * grande soma de dinheiro entregar.
    Mt 28
  • Este a eles,
    * então ordenaram.
    * “Digam que os discípulos vieram de noite
    * e o corpo dele enquanto vocês estavam
    dormindo roubaram,
    Se o governo ficar sabendo disso,
    * nós o convenceremos
    * e da dificuldade,
    * os tiraremos”.
  • * Os soldados agiram conforme as instruções recebidas
    * e o dinheiro pegaram.
    * E esta versão dos fatos,
    * entre os judeus até o dia de hoje divulgaram.
    ============================
    Obs.: * alguns guardas foram à cidade
    * e contaram aos sumos sacerdotes tudo o acontecido.
    * E estes,
    * depois de se reunir com os anciãos
    * para decidiram
    * que atitude tomar,
    * deram aos soldados
    * grande soma de dinheiro,
  • * ordenando-lhes:
    * “Digam que os discípulos vieram de noite
    * e roubaram o corpo dele, enquanto vocês
    estavam dormindo.
    * nós o conversamos
    * e os tiraremos
    * da dificuldade”.
    * Os soldados pegaram o dinheiro
    * e agiram conforme as instruções recebidas.
    * E esta versão dos fatos
    * tem sido divulgada entre os judeus até o dia
    de hoje.
  • A M I S S Ã O D O S A P Ó S T O L O S
    O
    * s onze discípulos à Galiléia,
    * para o monte que Jesus indicou partiram.
    * Adoraram-no,
    * quando Jesus viram.
    * Entretanto alguns duvidaram
    * e Jesus foi se deles aproximar.
    * Disse:“De Deus recebi todo o poder no céu e
    na terra,
    para esta dúvida apagar.
    Mt 28
  • Portanto, vocês vão
    * e façam de todos os povos discípulos
    meus,
    * batizando-os em nome do Pai, do Filho
    e do Espírito Santo,
    para que tenham a chance de entrar nos
    Céus.
    * Ensinando-os a observar,
    * o que eu ordenei.
    * Até o fim do mundo,
    * com vocês sempre estarei”. (80).
  • Obs.: * Os onze discípulos partiram para a Galiléia,
    * para o monte que Jesus lhes havia indicado.
    * Quando vieram Jesus,
    * adoraram-no.
    * Entretanto, alguns duvidaram.
    * Jesus aproximou-se deles
    * e disse: “De Deus recebi todo o poder, no céu
    e na terra.
  • * e façam de todos os povos discípulos meus,
    * batizando-os em nome do Pai, do Filho e do
    Espírito Santo
    * e ensinando-os a observar
    * o que eu ordenei.
    * E eu estarei sempre com vocês,
    * até o fim do mundo!” (80).
  • O S D I S C Í P U L O S D E E M A Ú S
    N
    esse mesmo dia,
    * dois discípulos tinham ido,
    * para uma aldeia chamada Emaús iam conversando,
    * a respeito de tudo isso que havia acontecido.
    Enquanto conversavam e discutiram, Jesus em pessoa
    aproximou-se
    * e com eles foi caminhando.
    * Mas seus olhos estavam impedidos de reconhecê-lo
    * e Ele perguntou-lhes de que assunto vocês pelo caminho
    estão falando?
    Lc 24
  • * Por que estão tristes assim?
    * “Você com certeza é o único peregrino em Jerusalém,
    que ignora o que alí se passou nestes dias...”
    * respondeu um deles, chamado Cléofas, porém.
    “Que foi?”
    perguntou Ele de novo.
    Disseram-lhe: “O que aconteceu a Jesus, o Nazareno,
    * que era um profeta poderoso em obras e palavras de
    Deus e de todo o povo.
  • O sumos sacerdotes
    * e nossos magistrados o entregaram,
    para ser condenado à morte
    * e o crucificaram.
    Nós esperávamos que fosse Ele o que haveria de liberar
    Israel...,
    * mas além de tudo isso, já faz três dias que estas coisas
    aconteceram.
    Verdade é que algumas mulheres do nosso grupo nos
    deixaram alarmados,
    * porque foram na madrugada ao sepulcro como disseram.
  • * Não acharam o seu corpo
    * e voltaram dizer que os anjos lhes afirmaram que
    Ele está vivo.
    * Alguns dos nossos foram ao sepulcro,
    por este motivo.
    * Acharam as coisas conforme as mulheres disseram:
    mas a Ele não o viram...”
    * Ele lhes disse: “Homens sem compreensão,
    * para crer tudo o que os profetas anunciaram,
    * como é lento de vocês o coração!
  • Então, não era necessário que o Cristo padecesse
    estas coisas,
    * para poder na sua glória entrar?”
    E, começando por Moisés e por todos os profetas,
    * o que lhe dizia respeito em toda a Bíblia foi para eles
    explicar (72).
    Ao chegarem perto da aldeia para onde iam,
    * que ia para mais longe Ele deu a entender.
    Mas insistiram com Ele,
    * para lhe convencer.
  • “Fiquei conosco,
    * porque o dia já está terminando
    * e a noite,
    * vem chegando!”
    * Para ficar com eles,
    * Ele entrou.
    E quando se pós à mesa com
    eles,
    * o pão tomou.
  • * Jesus deu graças a Deus e,
    * depois o partir,
    * a eles o entregou,
    em seguir.
    Neste momento, os olhos deles
    se abriram
    * e conseguiam o reconhecer;
    * mas Ele,
    * da vista deles foi desaparecer.
  • Disseram então, um ao outro: “Não é verdade,
    * que o nosso coração ardia em nós quando no
    caminho falava
    e neste ocasião,
    * a Bíblia explicava?
    Partiram imediatamente de volta a Jerusalém,
    onde os Onze e seus companheiros reunidos encontraram.
    * Eles lhes disseram: “È verdade, o Senhor ressuscitou
    * e apareceu a Simão!”
    Então eles também contaram o que lhes sucedera pelo
    caminho
    * e como o haviam reconhecido ao partir o pão(73).
  • Obs.: * dois discípulos caminhavam
    * para uma aldeia chamada Emaús, a uns
    onze quilômetros de Jerusalém,
    * iam conversando a respeito de tudo isso
    que havia acontecido.
    * e foi caminhando com eles.
    * Mas seus olhos estavam impedidos de
    reconhecê-lo.
    * Ele perguntou-lhes então: “De que assunto
    vocês estão
    falando pelo caminho?
  • * e por que estão tristes assim?”
    * Um deles, chamado Cléofas, respondeu-lhe:
    * “Você com certeza é o único peregrino em
    Jerusalém,
    * que era um profeta poderoso em obras e
    palavras diante de Deus e de todo o povo.
  • * e nossos magistrados o entregaram
    * e o crucificaram.
    * mas, além de tudo isso, já faz três
    dias que estas coisas aconteceram.
    * porque foram ao sepulcro, na
    madrugada.
  • * e não acharam o seu corpo.
    * Voltaram dizendo que lhes apareceram uns
    anjos, os quais afirmaram que ele está vivo.
    * Alguns dos nossos foram ao sepulcro
    * e acharam as coisas conforme as mulheres
    disseram, mas a ele não o viram...”
    * Ele lhes disse: “Homens sem compreensão,
    * como o coração de vocês é lento
    * para crer tudo o que os profetas anunciaram!
  • * para entrar na sua glória ?”
    * explicou-lhes em toda a Bíblia o
    que lhe dizia respeito (72).
    * ele deu a entender que ia para
    mais longe.
    * dizendo:
    * porque o dia já está terminando
    * e a noite
    * vem chegando!”
    * Ele entrou
    * para ficar com eles.
    * tomou o pão,
  • * deu graças a Deus e,
    * depois de o partir,
    * entregou-o a eles.
    * e o reconheceram;
    * mas ele
    * desapareceu da vista deles.
    * “Não é verdade que o nosso coração ardia em nós
    quando ele nos falava no caminho
    * e explicava a Bíblia?
    * que lhes disseram: “É verdade o Senhor
    ressuscitou
    * e apareceu a Simão!”
    * e como o haviam reconhecido ao partir o pão (73).
  • J E S U S
    E T O M É
    T
    omé, um dos Doze, chamado Gêmeo,
    * quando Jesus apareceu com eles não estava.
    Os outros discípulos lhe disseram: “Vimos Nosso
    Senhor!”
    * Era aquele que sem ver de jeito nenhum acreditava.
    * Oito dias depois os discípulos eram,
    * novamente reunidos no mesmo local.
    Tomé estava com eles
    * e Jesus entrou fechadas portas que não era normal.
    Jo 20
  • * Colocou-se no meio deles,
    * e os saudou:
    “A paz esteja com vocês!”
    * Para o Tomé se voltou.
    * Disse para ele: “ Aqui seu dedo,
    * vais ponhar.
    * Veja minhas mãos
    * e estende sua mão que no meu
    peito vais colocar.
  • Disseram então, um ao outro: “Não é verdade,
    * que o nosso coração ardia em nós quando no
    caminho falava
    e neste ocasião,
    * a Bíblia explicava?
    Partiram imediatamente de volta a Jerusalém,
    onde os Onze e seus companheiros reunidos encontraram.
    * Eles lhes disseram: “È verdade, o Senhor ressuscitou
    * e apareceu a Simão!”
    Então eles também contaram o que lhes sucedera pelo
    caminho
    * e como o haviam reconhecido ao partir o pão(73).
  • * “Acredite e não seja mais incrédulo!”
    * Meu Senhor e meu Deus!” Tomé falou.
    Disse-lhe Jesus:
    * “Tomé, porque me viu você acreditou;
    * felizes aqueles que acreditaram sem ter
    visto!” (60)
    Embora disso tem gente que podem ver,
    nem por isso,
    queriam crer.
    =========================
  • Obs.: * não estava com eles quando Jesus apareceu.
    * Mas Tomé replicou: “Se eu não vir o sinal dos
    pregos nas suas mãos, não puser meu dedo no lugar
    deles, e não colocar minha mão no seu peito, não
    acreditarei”.
    * Oito dias depois, os discípulos estavam
    * novamente reunidos no mesmo local.
    * Jesus entrou, estando fechadas as portas,
  • * colocou-se no meio deles
    * e os saudou:
    * Em seguida
    * disse a Tomé: “Ponha
    * aqui seu dedo
    * e veja minhas mãos. Estenda sua mão,
    * coloque-a no meu peito,
    * e acredite. “Não seja mais incrédulo!”
    * Tomé, respondeu: “Meu Senhor e meu
    Deus!”
    * “Tomé, você acreditou porque me viu;
    felizes aqueles que acreditaram sem
    ter visto!” (60)
  • P R I M E I R A C O N C L U Ç Ã O D O E V A N G E L H O
    esus fez ainda, na presença dos discípulos muitos outros
    sinais,
    * que neste sagrado escritas neste livro não se constam.
    Essas foram feitas para que vocês acreditam,
    que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, elas contam.
    * Tenham a vida no seu nome,
    * e vão acreditar.
    Realmente tudo isto,
    tive se realizar.
    J
    ~~~~ ~~~~ ~~~~
    Jo 20
  • Obs.: * que não se acham escritos neste livro.
    * e acreditando,
    tenham a vida no seu nome.
  • A A S C E N Ç Ã O
    Lc 24
    * epois até perto de Betânia,
    * os levou,
    erguendo as mãos,
    * os abençoou.
    * E enquanto,
    * os abençoava,
    depois disso,
    * deles se separava.
    D
  • * Foi elevado ao céu,
    * diante dele eles se prostraram
    * e depois cheio de alegria,
    * para Jerusalém voltaram.
    * Sempre no Templo,
    * eles se encontravam
    * e a Deus,
    * bendizavam.
  • Obs.: * Depois levou-os
    * até perto de Betânia e,
    * abençoou-os.
    * E enquanto
    * os abençoava,
    * separou-se deles.
    * E foi elevado ao céu.
    * Eles se prostraram diante dele
    * e depois voltaram para Jerusalém
    * cheio de alegria.
    * e estavam
    * sempre no Templo,
    * bendizendo
    * a Deus.
  • Jo 21
    E P Í L O G O
    ---0---0---0---
  • APARIÇÃO NO MAR DE TIBERIADES
    D
    epois disso,
    * Jesus novamente a seus discípulos junto ao mar Tiberiades
    se manifestou.
    * Simão Pedro, Tomé, chamado Gêmeo, Natanael de Caná da
    Galiléia
    * e os filhos de Zebedeu com dois outros discípulos encontrou.
    Disse-lhes Simão Pedro:
    * “Vou pescar”.
    * Disseram-lhe os outros: “Nós também vamos com você”,
    porque sem ele não queriam mais ficar.
    Jo 21
  • Saíram e subiram na barca,
    * mas naquela noite nada pegaram.
    Pela manhã, Jesus aparece na praia,
    que não esperavam.
    * Os discípulos não sabiam que era Je-
    sus
    * e ele perguntou: “Moços, vocês têm
    algum peixe para se comer?
    * “Não”, responderam eles;
    * depois Jesus foi lhes dizer:
  • * “Lançam a rede à direita da barca e vocês encontrarão”
    * e logo quando os discípulos a rede foram lançar,
    * tão quantidade de peixes encontraram,
    * que não tinham força de arrastá-la para pegar.
    * Pedro disse o discípulo aí,
    * a quem Jesus amava:
    “É Nosso Senhor!”
    que com ele agora estava.
  • Ao ouvir que era o Senhor, Simão Pedro vestiu a túnica
    * e ao mar se lançou.
    * Os outros discípulos vieram com a barca, arrastando a rede
    cheios de peixes;
    * apenas a uns metros, não longe da terra ficou.
    Quando saltaram em terra,
    * viram brasas preparadas
    * e um peixe em cima delas com pão,
    que deixou todos encantadas.
  • Disse-lhes Jesus:
    * “Tragam alguns dos peixes que vocês pegaram”.
    * Simão Pedro subiu a barca para arrastar a rede a praia
    Ela estava cheia, com cento e cinqüenta e três peixes
    que pescaram.
    Apesar de serem tantos,
    * a rede não se rompeu.
    Tanta sorte,
    que Jesus deu.
  • Disse-lhe Jesus: “Venham e comam!”
    * Quem era Ele, nenhum dos discípulos tinha coragem de
    perguntar.
    Sabiam que ele o Senhor,
    sem duvidar.
    Jesus chegou para perto deles,
    * o pão tomou.
    * Deu para eles e fez o mesmo com o peixe nesta terceira
    aparição a eles,
    * depois que dos mortos ressuscitou.
  • Obs.: * Jesus se manifestou novamente a seus discípulos,
    * junto ao mar de Tiberiades.
    A aparição foi assim:
    Estavam juntos Simão Pedro, Tome,
    chamado Gêmeo, Natanael, que era de Caná da Galiléia,
    * os dois filhos de Zebedeu e dois outros discípulos.
    * “Vou pescar”.
    * Disseram-lhe aos outros: “Nós também vamos com
    você”
  • * Naquela noite nada pegaram
    * Mas os discípulos não sabiam que era Jesus,
    * Perguntou-lhes: ‘Moços, vocês têm algum
    peixe para se comer?”
    * “Não”, responderam eles.
    * Disse-lhes então Jesus:
  • * “Lancem a rede à direita da barca e vocês
    encontrarão”.
    * Os discípulos lançaram a rede
    * e pegaram tão grande quantidade de peixes,
    * que não tinham força para arrastá-la.
    * Aí o discípulo
    * a quem Jesus amava, disse a Pedro:
    - pois estava nu –
  • * e lançou-se ao mar.
    * Os outros discípulos vieram com a barca,
    arrastando a rede cheios de peixes.
    * Não estava longe da terra, apenas a uns
    noventa metros.
    * viram brasas preparadas
    * e um peixe em cima delas, e pão.
  • * “Tragam alguns dos peixes que vocês pegaram”.
    * Simão Pedro subiu a barca e arrastou
    a rede para a praia.
    * a rede não se rompeu.
    * Nenhum dos discípulos tinha coragem de perguntar
    quem ele era.
    * tomou o pão
    * e lhes deu. Fez a mesma coisa com o peixe.
    * Foi esta a terceira aparição de Jesus a seus discípulos,
    depois que ressuscitou dos mortos.
    ~~0~~0~~0~~
  • P E D R O, C H E F E D O S A P Ó S T O L O S
    D
    epois de terem comido,
    * perguntou Jesus: “Pedro Simão,
    “você me ama mais do que estes?”
    * Simão, filho de João?”
    * Sim, Senhor, tu sabes que te amo!”
    * Na segunda vez também o mesmo confirmou.
    * Jesus lhe disse: Apascente os meus cordeiros“ (61),
    * e a terceira vez de novo perguntou.
    Jo 21
  • * Disse-lhe Jesus: Quando você era jovem cingia-se
    a si mesmo,
    * andava por onde queria e quando for velho, as
    mãos estenderá,
    * e para onde você não quer,
    * o levará”.
    * Disse isto para indicar com que tipo de morte,
    * Pedro havia a Deus de glorificar.
    * Disse-lhe: “Siga-me”,
    * quando acabou depois de falar.
  • Obs.: * perguntou Jesus a Simão Pedro:
    * “Simão, filho de João,
    * Ele respondeu:
    * “Sim, Senhor, tu sabes que te amo!”
    * Perguntou-lhe segunda vez: !Simão, filho de
    João, você me ama?”
    Ele respondeu: “Sim, Senhor, tu sabes que te
    amo!” Ele respondeu: “Sim,Senhor, tu sabes que
    te amo!”
    * Pela terceira vez, perguntou-lhe Jesus:
    “Simão, filho de João, você me ama?”
    Entristeceu-se Pedro por ter ele perguntado
    três vezes: “Você me ama?”
  • Disse-lhe Jesus: “Apascente as minhas
    ovelhas. Eu lhe afirmo com toda certeza:
    quando você era jovem, cingia-se contra
    si mesmo
    * e andava por onde queria; quando,
    porém, for velho,
    você estenderá as mãos,
    * um outro o cingirà
    * e o levará para onde você não quer”.
    * Disse isto para indicar com que tipo de
    morte
    * Pedro havia de glorificar a Deus.
    * Quando acabou de falar,
    * Disse-lhe: “Siga-me”.
    ~~~~ * ~~~~~ * ~~~~ * ~~~~
  • O F U T U R O D O D I S C Í P U L O A M A D O
    V
    oltando-se, Pedro viu que também o ia seguindo o discípulo,
    a quem Jesus amou aquele que na ceia sobre seu peito vai reclinar.
    * “Senhor, quem é que ti vai entregar?”
    * Ele vai perguntar.
    Respondeu-lhe Jesus: “Quanto a você, siga-me!”
    * Por isso entre os irmãos o boate que este discípulo não morreria
    se foi divulgar,
    Entretanto, Jesus não disse que não morreria, mas:
    * “Se eu quero que ele permanece até que eu venha se isto lhe vai
    importar?”
    =====================
    Jo 21
  • Obs.: * o discípulo a quem Jesus amava,
    * aquele que na ceia se reclinara sobre seu peito
    * e perguntara:
    * “Senhor, quem é que te vai entregar?”
    * Por isso, divulgou-se entre os irmãos o boate de que
    aquele discípulo não morreria.
    “Se eu quero que ele permanece até que eu venha, que
    lhe importa?”
  • S E G U N D A C O N C L U S Ã O D O E V A N G E L H O
    E
    ste é o discípulo que dá testemunho destas coisas
    * e as foi escrever,
    * que seu testemunho é verdadeiro,
    * chegamos saber.
    * Se fossem escritas uma por uma,
    * creio que nem o mundo inteiro poderia conter,
    * os livros que seriam escritos,
    por isso muitas outras coisas que Jesus fez não
    podemos ler.
    ~~~~ ~~~~ ~~~~
    Jo 21
  • Obs.: * e as escreveu,
    * e sabemos que seu testemunho é verdadeiro.
    * Há, porém, muita outras coisas que Jesus fez
    * se fossem escritas uma por uma,
    * creio que nem o mundo inteiro poderia conter
    os livros que seriam escritos.
  • A V I N D A D O E S P Í R I T O S A N T O
    A
    o chegar o dia do Pentecostes (12),
    * todos os discípulos num mesmo lugar estavam reunidos.
    * De repente, veio do céu um ruído semelhante ao de uma forte
    ventania,
    * Viram então que uma línguas que pareciam de fogo
    aparecidos,
    pousando sobre cada um deles que todos ficaram cheios do
    Espírito Santo
    * e começaram em outras línguas a falar (13),
    * conforme o Espírito lhes concedia,
    * se expressar.
    At 2
  • * Residiam em Jerusalém judeus,
    * devotos vindos de todas as nações da terra por esta ocasião.
    Quando aconteceu o ruído,
    * se reuniu a multidão.
    * Ficou espantada,
    * porque cada uma ouvia os discípulos em sua própria língua
    falar.
    Se o povo não teria presenciado um milagre como esse,
    poderiam depois provavelmente nem acreditar.
  • Atônitos e admirados, perguntaram:
    * “Não são galiléus todos esses que estão falando?
    * Então, como é que cada um de nós,
    * os ouve em sua própria língua conversando?
    Entre nós há gente da Partia,
    * do Elam e da Média;
    outros vivem na Mesopotâmia, na Judéia, no Ponto
    * e na Ásia.
  • * Na Frigia
    * ou na Panfília,
    no Egito
    * ou na região perto de Cirene na Líbia.
    * Alguns turistas de Roma,
    * tanto judeus como prosélitos eram(14);
    há também cretenses e árabes;
    * e nós os ouvimos anunciando em nossa língua as
    maravilhas de Deus disseram.
  • Todos estavam pasmados e perplexos,
    * uns aos outros indagavam.
    “Que pode ser isto?”
    * “Estão cheios de ninho doce os outros
    zombavam!”
    ==============================
  • Obs.: * todos os discípulos estavam reunidos num
    mesmo lugar.
    * De repente, veio do céu um ruído semelhante
    ao de uma forte ventania, e encheu toda a casa onde
    estavam.
    * Viram então aparecer umas línguas que pareciam
    de fogo, que se repartiam,
    * pousando sobre cada um deles. E todos ficaram
    cheios de Espírito Santo
    * e começaram a falar em outras línguas (13),
    * conforme o Espírito lhes concedia
    * se expressar.
  • * Por esta ocasião, reuniram em Jerusalém
    judeus
    * devotos vindos de todas as nações da terra.
    * a multidão se reuniu
    * e ficou espantada
    * porque cada um ouvia os discípulos
    falarem em sua própria língua.
    * “Não são galiléus todos esses que estão
    falando?
    * Então, como é que cada um de nós
    * os ouve falar em sua própria língua?
    * da Média e do Elam;
    * e na Ásia,
  • * na Frigia
    * ou na Panfília,
    * ou na região de Líbia que fica perto de
    Cirene;
    * alguns são turistas de Roma,
    * tanto judeus como prosélitos (14);
    * e nós ouvimos anunciando em nossa
    língua as maravilhas de Deus”.
    * Indagavam uns aos outros:
    * Outros diziam zombando: “Estão cheios
    de vinho doce!”
    ~~~~ ~~~~ ~~~~
  • A P A L A V R A F I N A L D A A U T O R A
    ~~
    ~~
    ~~0~~0~~0~~
  • C O M E N T Á R I O S O B R E A A P O C A L I P S E
    obre a Apocalipse nada mais vou falar,
    porque o assunto sobre o fim do mundo São Mateus já revelou.
    Basta dizer feliz aquele,
    quem para este grande dia se preparou.
    Também São Lucas está contando,
    o que então acontecerá
    e São Mateus avisa,
    que o Filho do homem prometeu que no final aparecerá.
    Atenção: slides 10 – 32nesta parte 5 tratam este assunto
    sobre a Apocalipse.
    S
  • Bíblia tem sobre a vida de Jesus e deles,
    e as cartas dos apóstolos para completar.
    Com isto,
    vou a minha obra finalizar.
    Ainda 5 salmos adaptado ao nosso tempo
    e uma oração vou acrescentar.
    Meu objetivo é que desta forma serve como
    um instrumento,
    como um instrumento de Deus para que vai
    muitas almas salvar!
    A
    ~~~~~ ~~~~~ ~~~~~
  • ~~~~~~
    A N E X O S
    ~~
    ~~
    S A L M O S
    5
    ~~~ ~~~ ~~~
    de Angela Cardoso
  • I N D E X D O A N E X O
    ~~~~~~~~
    Titulo: Palavra final da Autora 167
    Palavra final da Autora 168
    Anexos 5 Salmos de Angela Cardoso 169 - 170
    Salmo para problemas com inimigos 171 – 172
    Salmo sobre o pecado e o rependimento 173 – 174
    Salmo para resolver problemas 175 - 176
    Salmo de agradecimento do talento e dom recebido 177
    Salmo na hora da doença e de dores 178 - 179
    1 oração da autora 180
    A vontade de Deus 181 – 183
    Final 184
    ~~0~~0~~0~~
  • SALMO PARA PROBLEMAS COM INIMIGOS
    S
    enhor, estou cercado de inimigos,
    que me apontam para me destruir.
    Gostam me ver triste e perdendo a fé,
    me colocavam até a margem da sobrevivência!
    Ao mesmo tempo me lembro de Te,
    quando foste entregue nas mãos dos teus inimigos.
    Eles te pegavam com ódio e ingratidão,
    mesmo que tantos bens para eles fizeste.
    Teu poder pudia todos destruí-lo!
    As blasfêmias, maus tratos, a humilhação e a negação
    da Tua divindade,
    tudo isto agüentavas para poder nós salvar!
    Chegaste até dizer: “Pai, perdoa, eles não sabem o
    que fazem!“
  • Aprendendo da Tua generosidade imensa como o oceano,
    ofereço ao Teu Pai Eterno Seu precioso sangue,
    para a conversão dos meus inimigos visíveis e invisíveis.
    Derrame o Teu amor paternal sobre eles também
    e como Tu ensinastes não vou fazer vingança.
    Me esforço para posso este amar como Tu queres!
    Somos todos Teus filhos muito amados, os bons
    e os maus.
    Tu és meu refúgio, minha proteção e salvação,
    e em Ti eu deposito a minha confiança.
    Somente Tu és capaz de modificar situações
    e os corações endurecidos.
    ~~~~ ~~~~ ~~~~
    "J E S U S, E U C O N F I O
    E M VÓS !"
    A M É M
  • SALMO SOBRE O PECADO E O REPENDIMENTO
    M
    eu Deus, o Dono do meu ser!
    Diante de Te vejo meu pecado cometido.
    Como é triste que aconteceu!
    Seja grande ou pequeno, todos Te ofendem!
    Relaxei na vigilância sobre mim,
    que não foi suficiente para resistir a tentação!
    Ao mesmo tempo luto contra a minha fraqueza,
    com Tua graça.
    Eu sozinho nada consigo,
    mas sinto um consolo diante disso,
    quando me envolves com Tua misericórdia.
    Mesmo assim fico ainda muito triste,
    porque jamais quero Te ofender e por isso
    entristecer com um pecado.
  • Te ofereço Senhor, o sacrifício da confissão,
    nas Tuas intenções.
    Tu conheces a minha situação,
    a solidão, doença, discriminação,
    até a difamação tenho que agüentar.
    Te escolhi em primeiro lugar sobre tudo,
    porque Tu mereces.
    Quero ser obediente como Tu,
    quando disseste: “Pai, seja feita a tua vontade!”
    Contigo uno este sofrimentos,
    que ofereço em reparação dos meus pecados
    e do mundo inteiro,
    como para a conversão dos pecadores.
    Jesus, Te peço, me daí força,
    a vencer todas as dificuldades
    e nunca deixo Te agradecer.
    A M É M
  • S A L M O P A R A R E S O L V E R P R O B L E M A S
    uerido precioso Salvador, hoje estou muito desanimado,
    porque certas problemas me quase sufocam,
    Estas problemas não consigo sem Te resolver!
    Nesta aflição levanto meus olhos para Te.
    Primeiro para Te agradecer por todas graças recebidas
    e aquelas que vou receber.
    Te louvo em conjunto com todos anjos e santos no céu,
    mas tenho perguntas para quais nem tem uma resposta.
    Peço Te por uma solução
    e ao mesmo tempo admiro seu poder.
    Me inspira pelo Espírito Santo,
    para posso tomar as atitudes certas.
    Por favor coloque no meu caminho as pessoas certas,
    que podem e querem me ajudar!
    Na hora que seria desempregado,
    lembra-me dos meus dons adormecidos,
    para posso eles desenvolver e usar para o meu bem e
    dos outros.
    Q
  • Tu Senhor, és a solução para tudo
    e jamais deixas afundar alguém que confia em Te!
    Não quero ser egoísta e pedir somente para mim,
    então peço em primeiro lugar para meus irmãos
    e irmãs sofridos,
    convicto que se lembras de mim.
    Tu és a luz no escuro e nos iluminas e levantas,
    sabendo que Contigo vencemos com certeza,
    esta batalha das nossas problemas aqui na terra.
    A M É M
  • SALMO DE AGRADECIMENTO
    DO T A L E N T O E D O M R E C E B I D O
    ajestade, hoje quero agradecer para os talentos
    e mesmo se tivesse somente um,
    usarei para o beneficio para mim e meu próximo.
    Somente o dom de amar multiplica o fruto,
    porque não tem limite
    e me faz capaz de fazer que parece ser até impossível!
    Sinto uma grande responsabilidade sobre meu talento
    e o dom recebido do Senhor.
    O semente do amor que recebi, peço,
    que deixa brotar bons frutos sobre bons frutos sem parar.
    Tudo que conseguiu e consigo devo a Te
    e por isso canto os louvores e Te glorifico,
    agora e por toda eternidade.
    M
    A M É M
  • S A L M O N A H O R A D A
    D O E N Ç A E D E D O R E S
    lamo a Te Senhor, por causa da dor insuportável que sinto,
    porque a doença tomou conta de mim e me imobilizou.
    Nem me levantar consigo,
    mas nesta hora eu reparo, que estou unido contigo.
    Transforme meus sofrimentos que Te ofereço em benefícios,
    para a salvação das almas!
    Apesar disso Teus sofrimentos eram maior de todos nossos,
    que nenhum ser humano seria capaz sem Tua graça de suportar.
    Grande amor de Jesus,
    Te agradeço por ter sofrido por nós
    e ofereço minha dor para Teu consolo.
    A certeza que me acompanhas neste vale de sofrimento,
    e me dais força para suportar,
    até me curar se queres.
    C
  • Sei, que nossos pecados são o único motivo de tanta dor,
    tanto a Tua como a nossa.
    Por favor, faça que nenhum sofrimento, nenhuma dor se
    perde ou seja sofrido inútil.
    Consagro todo sofrimento e dores a Te em Tuas intenções
    e aí eu sinto, que mesmo incapaz de trabalhar consigo ser útil.
    A M É M
  • 1
    O R A Ç Ã O
    ~~~~~~~~
    D A A U T O R A
  • DEUS
    A VONTADE DE
    ~~~~~~~~
    ~~~
    ~~~
  • T
    ua intenção é,
    que minha vida seja repleto,
    de louvores e agradecimentos,
    Te servindo por completo.
    Tu queres que vou sobre tudo,
    Te como também meu próximo amar,
    meus sofrimentos oferecer,
    suas maravilhas que opera e sua paixão
    a contemplar.
    De mim esperas
    que vou Te servir.
    Estou consciente que sem Tu,
    conseguiria nem existir!
    Portanto, desejo, que minha alma seja
    teu espelho, seu encanto.
    De ser tua alegria, seu consolo, me unir
    contigo, desejo tanto.
  • Tu nos tratas como pedras preciosas,
    que vais lapidar,
    até o ponto que a nossa alma,
    como um diamante vai brilhar.
    Não quero Senhor que vais Te comigo repender
    e na última hora espero que podes dizer:
    “Apesar de tudo, valeu a pena,
    que te deixei viver”.
    ~~0~~0~~0~~
  • D I G I T A Ç A O E A R T E
    A N G E L A C A R D O S O
    Direitos internacionais preservados
    ~~~~ ~~~~ ~~~~