Pós-Graduação em Supervisão Pedagógica e Formação de Formadores com Acesso aoMestrado Europeu em Ciências da EducaçãoTraba...
Trabalho exigido como avaliação da DisciplinaPráticas Performativas na Relação Educativa,sob orientação da Profa. Dra. Luc...
Título do trabalho: Trabalho de Reflexão sobre o tema: Formação ética:conceitos, desenvolvimento psicológico da moral e da...
professor prefere evoluir-se com este novo modelo e transformar-se não só em umbom profissional pedagógico mas sim na tent...
aquele que carece (apenas) de nós e de quem nós carecemos e               termos profissionais”.       Podemos afirmar que...
Upcoming SlideShare
Loading in …5
×

Trabalho de reflexão sobre o tema formação ética - conceitos, desenvolvimento psicológico da moral e da ética.

2,564 views
2,328 views

Published on

0 Comments
0 Likes
Statistics
Notes
  • Be the first to comment

  • Be the first to like this

No Downloads
Views
Total views
2,564
On SlideShare
0
From Embeds
0
Number of Embeds
44
Actions
Shares
0
Downloads
14
Comments
0
Likes
0
Embeds 0
No embeds

No notes for slide

Trabalho de reflexão sobre o tema formação ética - conceitos, desenvolvimento psicológico da moral e da ética.

  1. 1. Pós-Graduação em Supervisão Pedagógica e Formação de Formadores com Acesso aoMestrado Europeu em Ciências da EducaçãoTrabalho de Reflexão sobre o Tema abaixo: FORMAÇÃO ÉTICA: conceitos,desenvolvimento psicológicos da moral e da ética. Autor(a): Elisabete Jorgino Ferreira Coelho Ano: 2011
  2. 2. Trabalho exigido como avaliação da DisciplinaPráticas Performativas na Relação Educativa,sob orientação da Profa. Dra. Luciana M Caetanoda Pós-Graduação em Supervisão Pedagógica eFormação de Formadores com acesso ao MestradoEuropeu em Ciências da Educação. do Programa deMestrado em Ciências da Educação naEspecialidade de Administração Escolar.
  3. 3. Título do trabalho: Trabalho de Reflexão sobre o tema: Formação ética:conceitos, desenvolvimento psicológico da moral e da ética.Autor(a): Elisabete Jorgino Ferreira CoelhoInstituição: Faculdade Mario Schenberg - Cotia, São Paulo, 2011.Pós-Graduação em Supervisão Pedagógica e Formação de Formadores com acesso aoMestrado Europeu em Ciências da Educação.Programa de Mestrado em Ciências da Educação na Especialidade deAdministração Escolar. Cotia, São Paulo, 2011Docente Responsável: Profa. Dra. Luciana M Caetano. Trabalho de Reflexão sobre o temaTítulo: Formação ética: conceitos, desenvolvimento psicológico da moral e daética. A educação tem perdido o seu papel ao longo dos anos trazendo desafiosaos educadores, pois com a correria nos tempos modernos, os pais nãoencontram mais tempo para educar transferindo esta responsabilidade para aescola. Talvez possamos dizer que, na verdade, isto sempre existiu, mas hoje estámuito claro para a sociedade e para as escolas. A Escola hoje tem o objetivo deformar para a cidadania, contribuindo para a formação do cidadão. Com aemancipação da mulher onde cada vez mais a mesma assume papeis de chefesde família, os filhos ficam maior tempo nas escolas ou não, sem o perfeitoacompanhamento dos pais na evolução de sua formação onde o reflexo acontecena escola. Cremos que o Estado ainda não possui a visão necessária para suprir ademanda, como a educação do cidadão esta sendo transferida para as escolas o
  4. 4. professor prefere evoluir-se com este novo modelo e transformar-se não só em umbom profissional pedagógico mas sim na tentativa de suprir a ausência dos pais. Quando nos deparamos com a leitura a seguir, vimos que temos acontribuição, segundo Ives de La Taille (2009, p.255), “[...] com relação ao conteúdo “respeito mútuo”, lê-se que, “para crianças que talvez, não recebam o mesmo tratamento em outros lugares, a vivência de um relacionamento respeitoso, sem discriminações, será riquíssima aprendizagem: dar-lhes–á a consciência e força para se indignarem quando acontecer de serem desrespeitados na vida cotidiana” (Brasil, 1997, p. 120). Quando o documento trata da questão da justiça”, é afirmado que “não privilegiar alunos, não desprezar suas competências e esforços, não considerá-los a priori desonestos e fingidos são atitudes necessárias ao desenvolvimento e legitimação do valor da justiça” (p.129). É bom que aconteça isto em salas de aula, o educador deve carregar estesprincípios básicos, onde de fato, acreditamos, que no mínimo o respeito moralserá construído na mente desta criança a qual lidará muito bem com asdiscriminações que a sociedade irá impor ao longo de sua vida. Mas não é o quevemos nas escolas, infelizmente não funcionam assim, há divisão de classe social,de cor, de religião entre outros. Desta forma, podemos acreditar que quando realizamos a leitura de JúlioGroppa Aquino (2000, p.121), “ [...] a segunda regra ética refere-se à dês-idealização do perfil de aluno. Ou seja, abandonemos a imagem do aluno ideal, de como ele deveria ser, quais hábitos deveria cultivar, e conjuguemos nossos esforços ao material humano concreto, os recursos humanos disponíveis. O aluno, tal como ele se apresenta, é
  5. 5. aquele que carece (apenas) de nós e de quem nós carecemos e termos profissionais”. Podemos afirmar que de uma certa forma, de ângulos diferentes os doisautores defendem o mesmo pressuposto de tratar a criança como um cidadãoúnico com valores comuns a viver em uma sociedade cheias de preconceitos easpectos destrutivos ao desenvolvimento humano. Acreditamos que se partirmos destes estudos poderemos fazer umapequena diferença pois não temos mais turmas homogêneas e o educador deveter o perfil para lidar com turmas e com crianças de comportamentos diferentes,sendo que o conceito moral e ético seja único, transmitido a todos da mesmamaneira, estes alunos farão a diferença no mundo, eles saberão o que é certo emum convívio, o respeito e a igualdade contribuirão para uma educação erelacionamento mais justo. Ainda nesta questão podemos afirmar que de uma certa forma estesvalores morais e éticos vem a contribuir com a ausência dos pais no cotidiano decada aluno, fazendo a escola parte do seu papel.REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS:Taille, Ives de La. FORMAÇÃO ÉTICA ao Tédio ao Respeito de Si.. EditoraArtmed, Porto Alegre. 2009.Aquino, Júlio Groppa. Do Cotidiano Escolar. Summus Editorial. São Paulo. 2000.

×